segunda-feira, novembro 29, 2021

Gripen para o Brasil

Gripen E de série entra em fase de entrega para as Forças Aéreas Brasileira e Sueca

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Hoje, 24 de novembro, a Saab promoveu um encontro de alto nível entre as autoridades do Brasil e da Suécia para apresentar as seis primeiras aeronaves de produção em série que saíram da fábrica e entraram em fase de entrega. As delegações de ambos os países também tiveram a oportunidade de discutir as atividades conjuntas que serão benéficas para o Programa Gripen E.

O encontro contou com a presença do Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, Comandante da Força Aérea Brasileira; do Major-General Carl-Johan Edström, Comandante da Força Aérea Sueca; Micael Johansson, Presidente e CEO da Saab; e Jonas Hjelm, Vice-Presidente Sênior e head da área de negócios Aeronautics da companhia.

“É uma satisfação acompanhar o cumprimento de mais essa etapa no processo de entrega das aeronaves F-39 Gripen, as quais permitirão a evolução da capacidade de combate da FAB. O projeto representa um novo patamar tecnológico para o Brasil e tem fundamental importância no desenvolvimento da nossa Base Industrial de Defesa”, disse Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, Comandante da Força Aérea Brasileira.

“Essas entregas são uma parte importante do fortalecimento de nossas capacidades e da defesa da Suécia. O JAS 39 E Gripen nos permitirá construir uma Força Aérea mais forte e taticamente superior para cada situação”, disse Major-General Carl-Johan Edström, Comandante da Força Aérea Sueca.

“O início da fase de entrega de quatro aeronaves de série para a Força Aérea Brasileira e duas para a Força Aérea Sueca é mais um importante marco para o Programa Gripen E. Isso mostra que temos um produto maduro e que estamos cumprindo nossas obrigações contratuais”, disse Micael Johansson, Presidente e CEO da Saab. “Isso tudo tem sido possível graças aos nossos processos inteligentes de trabalho, tecnologias de produção inovadoras e uma cooperação mútua com os clientes”, complementou.

Durante a visita à Saab, as autoridades foram apresentadas a várias aeronaves de produção em série e de teste, tiveram a oportunidade de testar o novo simulador de treinamento de missão do Gripen e assistiram a uma exibição aérea com aeronaves do Brasil e da Suécia.

Sobre a Saab

A Saab é uma empresa líder no segmento de defesa e segurança com a contínua missão de ajudar nações a manter a segurança da população e da sociedade. Com a força de 18.000 talentos, a Saab está em constante expansão das fronteiras tecnológicas para criar um mundo mais seguro, sustentável e igualitário. A Saab desenvolve, produz e mantém sistemas avançados em aeronáutica, armamentos, comando e controle, além de sensores e sistemas subaquáticos. A Saab tem sua sede na Suécia, tem operações de grande porte em todo o mundo e faz parte dos recursos de defesa de diversas nações.

DIVULGAÇÃO: Saab / Publicis Consultants

- Advertisement -

119 Comments

Subscribe
Notify of
guest
119 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Matheus

Poderiam disponibilizar a primeira imagem em maior resolução?

Alexandre Galante

comment image

Guilherme Poggio

Essa imagem mostra claramente os quatro caças da FAB. Observem também como a pintura é praticamente a mesma para as duas forças. Também é possível ver as marcações em baixo relevo.

Vitor

Percebi uma única diferença entre os Gripen Suecos e Brasileiros. Os Pods nas Asas tem uma leve diferença. o MAWS Brasileiro é diferente do Sueco ?

Guilherme Poggio

Sim, essa é uma diferença que existe desde o início do projeto. Nossa suíte eletrônica é mais simples que a dos suecos e, portanto, os trilhos nas asas são mais delgados. Na minha opinião essa é a melhor maneira para diferenciar os caças deles dos nossos.

Maurício.

“Nossa suíte eletrônica é mais simples que a dos suecos”

Então está explicado, não é exatamente igual a dos Suecos como alguns afirmam, tem diferença sim.

Antonio Palhares

Umas perguntas para os entendidos e especialistas.
Isto significa que não teremos aviões de caça no estado da arte ?
Que nós contribuintes estamos pagando por algo que não receberemos ?
Que tudo é mais um engodo ?
Que o reino do faz de conta vai continuar ?

Helder Pinto

Eu diria que a grande papagaiada em torno do Gripen é a sua suite de EW, que supostamente compensaria sua deficiências em relação aos concorrentes. Então, estamos recebendo um F-5 moderninho?
A montanha F-X pariu um rato.

Flight_Falcon

Antônio Vamos receber pelo o que pagamos. Existe diferença sim, os sistemas suecos não são os mesmos que os nossos. Eles usam datalink diferente dos nossos, o Link-BR que está em desenvolvimento. Desde o início foi previsto as diferenças. Alguns com síndrome de vira-latas aqui vai ficar falando mal da aeronave, mas ela é sim um caça moderno, no estado da arte, adaptado as nossas necessidades. Ponto. Nosso sistema de comunicação é diferente, pelo o que já foi exposto, nossas necessidades de defesa são diferentes, vide nossos vizinhos e assim vai. Qualquer outro modelo que fosse adquirido no Projeto F-X… Read more »

Antonio Palhares

Fligth
Obrigado e um abraço.

Mayuan

E, somando ao fim, nada que um retrofit parcial não resolva, se, somente se, e quando for necessário.

Mayuan

Significa que procurar tratamento pode ser salutar.

Strike

Exatamente Vitor… Aparentemente os nossos gripens não vieram com as antenas AESA MFS-EW, diferente dos gripens suecos que estão com as mesmas..

Foto abaixo, em destaque vermelho caça gripen sueco com as antenas MFS-EW e em destaque verde os gripens brasileiros sem as mesmas

Screenshot_20211124-160304_Chrome.jpg
Strike

Interessante é que aparentemente os caças Gripen destinados ao Brasil não vieram com o sistema de de guerra eletrônica de antenas AESA MFS-EW nas pontas da asa, diferente dos Gripen suecos que tem a arquitetura de guerra eletrônica completa! Será que foi escolha da FAB não adquirir este inovador e importante sistema de combate e defesa da aeronave? Se confirmado esta a falta deste importante item, o que afeta na performance dos nossos gripen em comparação aos gripen suecos no estado da arte? A importância e inovadora arquitetura de guerra eletrônica do Gripen E/F 👇🏻 https://www.aereo.jor.br/2021/02/03/video-o-sistema-de-guerra-eletronica-do-gripen-e- Na foto abaixo, destacado… Read more »

Screenshot_20211124-160304_Chrome.jpg
Strike

Mais uma foto para deixar claro a estrutura das antenas AESA nas pontas das asas

Screenshot_20211124-154618_Chrome.jpg
M.@.K

Ola Strike, não entendo muito, mas vc me deixou curioso e realmente nas imagens é possível ver uma pequena diferença entre os Gripen da FAB e da Suécia…

Elias E Vargas

Realmente é uma pena se os gripen NG brasileiros não vierem com a configuração full, mas já é um belo presente de natal para nossas forças armadas que estão recebendo esses gripen que irão substituir os valorosos F-5M (de terceira geração), juntando ao Exercito com os Astros 2020 e os Guaranis com torres Remax 3 e 4e a incorporação pela Marinha do submarino Riachuelo, um gostinho de Defesa nova e no ano novo espero que com batimento da primeira quilha das fragatas Tamandarés, renovando o orgulho de ser brasileiro.

Wellington Góes

Um outro projeto no passado, também em parceria com outro país europeu, gerou um caça igualmente com algumas diferenças entre os nossos e os do parceiro, por óbvio, com desvantagem para nós, já que os do parceiro eram melhor equipados… O nome dele é AMX, lembra?! Então… O nome do filme é “Sexta Feira 13, 2 – ‘Jason vive'”… Ou….”AMX-2”. Desculpa, não resisti a piada… Apesar da constatação de quê ao invés de aprendermos com os erros, adoramos repetí-los…. E olha que ainda teremos mais coisas a descobrir no desenrolar desse projeto por essas bandas… Tenho uma certa intuição de… Read more »

Last edited 4 dias atrás by Wellington Góes
Romão

Caro, Willington. Parece que vamos pagar por Gripens NG e vamos acabar recebendo JAS-39 com radar AESA.

Rudi

Compremos um Corola completo , mas sem ar condicionado , sem direção Hidraulica , sem ABS … Lembram do AMX

Tutu

Imagine o Rafale da FAB como não seria, pfv né.

Peter nine nine

Não percebi a comparação

Rudi

Os AMX ( F-32 ) Brasileiros vieram sem radar e outros equipamentos que os Italianos tinham…levou mais de 20 anos para a FAB/Embraer instalar radar neles Bah….

Peter nine nine

E isso foi culpa dos italianos?

Mayuan

Os requisitos são diferentes. Os italianos já viram combate real e os nossos não.

Mayuan

Suas piadas são péssimas. Espero que viva de outra coisa.

Marcos

O povo começou a caçar defeitos. Minha gente, os caças suecos também estão equipados com os pilones nas asas, enquanto que nos aviões do Brasil, não. Isso significa que apenas os caças suecos vão ser equipados com mísseis e bombas.

Eita povinho com síndrome de vira….

Welington S.

Mesma coisa do redome lá. Aff.

Marcos

Sim

Radome torto
Sem IRST
Radar superaquecendo
Sem antenas AESA do sistema MFS-EW

Camargoer.

Olá Marcos. Sem falar na camuflagem horrível

Maurício.

Camargoer, a camuflagem não é horrível, é bonita, horrível mesmo é a falta de criatividade da FAB em copiar exatamente a mesma pintura Sueca, nesse quesito, a força aérea da África do Sul, foi a única com identidade própria e não copiou os Suecos.

Strike

Que explicação/argumento sem sentido o seu!! Indiferente da falta ou não das antenas AESA MFS-EW nas pontas das asas dos gripens brasileiros ou suecos… Nada atrapalha aquela estação de lançar míssil de curto alcance (te corrigindo Marcos, naquele posto de lançamento nas pontas das asas não é possível lançar bombas!)
O que questionamos é o pq da falta deste importante sistema nos caças brasileiros!

Screenshot_20211124-154618_Chrome.jpg
JT8D

Mas amigo, a diferença significa que o sistema de guerra eletrônica do Gripen brasileiro é diferente daquele do Gripen Sueco, e não que o Gripen brasileiro não tenha um sistema de guerra eletrônica. Eles apenas são diferentes. Não é difícil de entender. Porque é diferente? Talvez porque os Suecos tenham alguns sistemas que sejam exclusivos para a força aérea deles. Eles não são obrigados a vender tudo o que eles usam, até por questões de segurança. Esse sistema em particular poderia ser vital à sobrevivência deles num conflito com a Rússia, por exemplo. O importante é que eles entreguem para… Read more »

Wellington Góes

Ou seja…. Downgrade… Sei lá, mas acho que já viu isso?! 🤔
Ah, lembrei, AMX!

Rudi

sim…os AMX -BR (alguns) não tinham nem fiação para lançar misseis nas pontas das assas…tiveram que instalar para participar de uma RED FLAG nos USA.

Alexandre

Pois é, JT8D… Os Gripen E suecos precisam encarar caças russos Su-57, Su-35 etc e sistemas S400. E os nossos, não têm o mesmo nível de ameaça. Com certeza, o sistema EW dos Gripen da FAB ainda será superior a qualquer coisa parecida na América do Sul.

Jodreski

Acho essa justificativa torta, a questão não é essa. A suíte de guerra eletrônica dos Gripen E Suecos difere da nossa ou pq não foi ofertada à nós, ou a FAB não quis adquiri-la no preço que foi ofertada (e ponto)! Justificar que lá eles enfrentam SU-57 e aqui nós não é falar asneira… os nossos caças estarão conosco por no mínimo 30 anos, e em 3 décadas meu amigo muita, mas muita coisa pode mudar e ninguém consegue prever o futuro.

Marcelo M

Ótima ponderação. Imagine o seguinte. No Brasil há muitos simpatizantes de ditaduras. Inclusive entre os que comentam aqui. Suponha que um desses simpatizantes ganhe as eleições e aproxime o Brasil de Rússia e China. Imagine que os Gripens brasileiros tivessem sido vendidos com o mesmo sistema de guerra eletrônica que os suecos. Imagine que esse governante simpatizante de ditaduras de esquerda escolhesse cooperar com esses Estados e, talvez, passar algumas informações desse sistema. A Suécia estaria em péssimos lençóis. Perfeitamente compreensível limitar a venda dessa tecnologia sensível.

Maurício.

“Brasil há muitos simpatizantes de ditaduras. Inclusive entre os que comentam aqui”

Inclusive o atual presidente e seus filhos, se vai acusar, acusa todos, não venha com meias verdades ou falso moralismo.

JT8D

Mordeu a chumbada kkkkk

Maurício.

JT8D, mas é mentira?

JT8D

Maurício, me desculpa, mas vou ficar devendo essa. Eu acho que discutir política num blog de defesa só desagrega. Eu respeito os pontos de vista de todos aqui, desde os seus até os do Kings.
Abs

Maurício.

JT8D, eu acho que política e defesa são carne e unha, você sabe a resposta, só não quer admitir, mas respeito seu ponto de vista também, vamos voltar para o Gripen.

Jodreski

Marcelo… eu não colocaria dessa maneira, acho que há sim simpatizantes de ditaduras aqui no Brasil, assim como deverão existir nazistas entre nós, afinal de contas, somos mais de 200 milhões a diversidade de ideias e ideologias é natural. . Mas resolvi comentar pq tem muita gente que não enxerga o quadro completo da ditadura militar no Brasil. E eu entendo isso pq o “SE” não existe, então nós brasileiros só conhecemos um lado da moeda (história) que foi a tomada do poder pelos militares brasileiros, a ditadura militar, os assassinatos, as torturas e a repressão. . E “SE” os… Read more »

Strike

Em destaque vermelho caça gripen sueco com as antenas AESA MFS-EW e em destaque verde os gripens brasileiros sem as mesmas antenas

Screenshot_20211124-160304_Chrome.jpg
Flanker

Cara, tu escreveu 5 comentários aqui e mais 5 no tópico anterior, falando do mesmo assunto. Calma….tuas dúvidas serão sanadas….

kfir

Acho que o equipamento citado será instalado no Brasil.

Strike

Seria apenas um comentário a respeito do tema! Porém infelizmente a página bugou aqui no iPhone é replicou umas três vezes…

Sem polêmica ou “flopar” os comentários!

Bruno

É meu amigo…os “ixpessialistaz” da Força Aérea de Computador ficam loucos com qualquer diferença. Uma pena a FAB desperdiçar tantos talentos assim em suas fileiras….rs

Adriano Madureira

Bela imagem ! Abaixo os quatro caças da FAB e acima os da força aerea sueca…

comment image

Flanker

Os exemplares da FAB são os apontados na imagem abaixo:

20211124_180208.jpg
Alexandre

E dois dos suecos são os protótipos 39-8 e 39-9.

Flanker

Isso mesmo.

wilson

É só aumentar a imagem e ver o Cocar!

Flanker

Exato.

Ivo

Vou falar algo sem embasamento técnico, é apenas questão de gosto: podiam ter elaborado um pintura diferente da sueca.

JT8D

Questão de opinião. Eu prefiro assim, simples. Melhor do que inventar uma camuflagem “jabuticaba” só pra ficar “diferentão”

Maurício.

Ivo, concordo, copiar exatamente a pintura de outra força aérea é fod…Criatividade 0 para a FAB.

Matheus

Olá Maurício. Eu também concordo. Eu acho que esse padrão ia ficar lindo aqui. Um azul “cor do céu” com branco. Queria ver ele com falso canopy também.

images.jpeg
Last edited 4 dias atrás by Matheus
Maurício.

Matheus, os da Hungria tem o canopy falso.

hungarian_gripens.jpg
Argos

Como alguém negativa uma postagem assim? Só uma foto descrevendo uma pintura usada por uma FA …

Australopitécus

Não é questão de copiar. Esse cinza é aquele padrão de “superioridade aérea” tirando um detalhe ou outro, não muda muito mundo afora.

Maurício.

Australopitécus, é questão de copiar sim, vou dar um exemplo, a FAB poderia pedir ele todo nesse tom cinza mais escuro do Gripen, sem esse detalhe de cinza mais claro do nariz, ou todo ele nesse cinza claro do nariz, mas, não, copiou exatamente o padrão sueco.

Australopitécus

Então bro.. Eu também acho que todo cinza no nariz ficaria até mais legal.. Mas é como eu disse, muda-se um detalhezinho ou outro.. Neste caso como já pintam naquele padrão com esses detalhes e a FAB achou que dava, pra que mudar assim do nada só pra dizer que somos os diferentes? É aquela história de querer reinventar a roda sem necessidade. Lembra dos Mirage 2000 que vieram da França? Veio com aquela pintura mesmo, e boa funcionou do mesmo jeito.. Mas relaxa bro, a FAB vira e meche muda essas pinturas, já pintaram o Mirage III, F-5, AMX… Read more »

Mayuan

Não é concurso de fantasias de carnaval. Não tem prêmio de originalidade. Se funciona, é o que importa.

Jodreski

Vou falar um fato: não importa qual decisão seja tomada, jamais agradará à todos!

Romão

Vou fazer um comentário sem embasamento técnico algum, porém pertinente à um contribuinte brasileiro. Quando a FAB operava os Mirage 2000 a justificativa para o padrão de camuflagem francês era que as aeronaves eram de segunda mão e já vieram assim… Vá lá…. E agora ? Qual é a justificativa para que os nosso F-39 venham com o mesmo padrão de pintura sueco e não com uma pintura que tenha a ver com a HISTÓRIA da aviação de caça brasileira? Sabujice? Submissão? Encantamento com o estrangeiro ? Depois os civis é que são acusados de “síndrome de vira-latas”.

images (11).jpeg
Wellington Kramer

Eficiência da camuflagem. Não querer reinventar a roda.

JT8D

A camuflagem de um caça tem como função aumentar sua probabilidade de sobrevivência em combate. O critério é a baixa visibilidade e não a estética. Tudo que a Saab colocou no Gripen tem uma função, nada está ali por que é bonito. Então, se o padrão de baixa visibilidade sueco funciona, isso é o que importa. Não cabe ter “criatividade” nesse caso. Para ocasiões comemorativas existem pinturas especiais temporárias, onde pode-se utilizar toda a criatividade do mundo. É o caso dos encontros “Tiger Meet” da OTAN, por exemplo. Mas combate é coisa séria, onde preferências estéticas pessoais não têm vez.… Read more »

Last edited 4 dias atrás by JT8D
Bruno

Que sejam bem vindos !

Bardini

Precisamos dos jornalistas agora, para ir atrás da FAB, que deve explanar e esclarecer a diferença entre as versões.
.
O que eu acho:
Laranja: realmente existe diferença no radome. Pq?
Verde: tem o sensor de alerta radar, mas não deve ter o sistema ECM.
Amarelo: não lembro da função de todas as antenas, mas é óbvio que não temos uma. Seria o Link-16?
Vermelho: nossa versão realmente não deve ter o sistema ECM…
Branco: nem ideia.
.
Será que o sistema ECM não está maduro o suficiente e decidiram não adotar agora? Ou vão usar um pod na função?

WhatsApp Image 2021-11-25 at 12.57.59.jpeg
Last edited 3 dias atrás by Bardini
Matheus

Olá Bardini. Você realmente tem razão. Os editores poderiam fazer essas perguntas ao comando da FAB.

Adriano AR

Pois é Bardini, essas alterações são estranhas.
No entanto, pode existir outra explicação para a carenagem de ponta de asa ser mais fina, sem que isso signifique ausência ou degradação de performance do sistema de ECM. O Gripen E 4100 que está no Brasil possui carenagem igual à dos suecos (“gorda”). Será que essas mudanças (radome e ponta de asa) são alterações de refinamento aerodinâmico que serão comuns a todos os Gripens E de série, inclusive os suecos? Acho que todos os aviões suecos que vimos nas imagens e fotos de ontem são protótipos.

Flanker

Negativo. O Gripen 4100 possui as pontas de asas iguais aos outros 4 brasileiros mostrados ontem. Procure e vai ver as imagens…e só comparar.
Nas imagens de ontem tinham, além dos 4 brasileiros, 2 protótipos e 2 de série para a Força Aérea Sueca.

Last edited 3 dias atrás by Flanker
Adriano RA

Flanker, compare com essa imagem do link abaixo. O Gripen 4100 que já está no Brasil é idêntico ao Sueco. Diferente dos brasileiros entregues ontem.
https://www.airway.com.br/caca-gripen-e-do-brasil-completa-primeiro-voo/

Flanker

Sim, Adriano. Quando o 4100 realizou seus primeiros voos, ainda lá na Suécia, ele tinha esses trilhos/pods, iguais aos suecos. Mas, quando veio para o Brasil, foi com os equipamentos diferentes, tanto que essa discussão começou na chegada do 4100 ao Brasil. Abaixo, a imagem dele sendo desembarcado do navio, em SC. Observa os trilhos/pods:

GRIPEN_DESEMBARQUE_960.jpg
Adriano RA

Tem razão. Estranho…

Maurício.

Bardini, as antenas, atrás do cockpit, tem Gripen sueco que tem só duas também.

Screenshots_2021-11-25-14-23-35.png
Maurício.

Só um detalhe, o Gripen que está no Brasil possui as 3 antenas.

Bardini

Verdade. Eu deixei passar essa…

bjj

Lembrei de um documento da SAAB que havia visto, justamente sobre o sistema de guerra eletrônica do Gripen, onde eles demonstravam a possibilidade de configurar de diferentes formas a posição dos sistemas ECM.

Muito talvez isso possa explicar as diferenças entre o Gripen brasileiro e o sueco. Será que nossas antenas ECM foram ou serão instaladas em outros lugares?

Ou será que existe a possibilidade de usarmos o próprio radar como um sistema ECM, assim como o F-35, o que poderia justificar a alteração do radome?

ew.png
bjj

Outra possibilidade é que talvez o sistema ECM e RWR simplesmente estejam ali. O Gripen C, até onde sei, combina o RWR e a antena ECM também no trilho da ponta da asa que aparentemente é ainda menor do que do nosso Gripen E. Mas ainda ficaria o questionamento: por que o trilho da asa do Gripen sueco é diferente? Será que nosso sistema EW veio capado ou veio completo mas eles é que possuem algum item exclusivo que nunca nos foi oferecido?

Gripen C:

45145198030135129.jpg
Bardini

Pois é. Eu cheguei a pensar se não eram os mesmos sistemas do C, mas tem diferença também.

Flanker

Laranja: realmente existe diferença no radome. Pq? – Bardini, observe que as aeronaves estão em perspectiva diferente em relação à câmera que fez a foto. Acredito que os radomes sejam todos iguais. Entretanto, se for comprovada a diferença, assumo meu equívoco, sem problema. Verde: tem o sensor de alerta radar, mas não deve ter o sistema ECM. – Vou colocar umas imagens abaixo, onde aparecem em close as estruturas de ponta de asas do Gripen 4100, quando ele foi apresentado em Brasília. Amarelo: não lembro da função de todas as antenas, mas é óbvio que não temos uma. Seria o… Read more »

IMG-20211125-WA0006.jpg
Flanker

O que seria a área que aparece “com bordas”? Não Pode estar ali o sistema de EW? À esquerda, acredito ser a antena do RWR.

IMG-20211125-WA0005.jpg
Flanker

Aqui, a parte dianteira do pod/lançador de ponta de asa. Observa -se também ali a área com bordas.

IMG-20211125-WA0004.jpg
Last edited 3 dias atrás by Flanker
Maurício.

Flanker, as estruturas do alto da deriva são diferentes, o Bardini tem razão, mínima coisa, mas tem diferença, os sensores tem, mas não igual ao Gripen sueco.

20211125_151807.jpeg
Flanker

Pode ser que sejam equipamentos diferentes, com a versão brasileira utilizando equipamento da Elbit, por exemplo? Ou, então é downgrade, mesmo.

Maurício.

Flanker, verdade, pode ser algum ECM da Elbit, ou alguma outra fabricante.

Bardini

Sim, mas esse bicho aí não é o RWR?
O sistema de ECM talvez seja montado atrás disso, dando o tal do volume.
Aquele treco redondo da imagem de cima está montado…

Last edited 3 dias atrás by Bardini
Flanker

Bardini, no topo da deriva é ECM. O RWR é nos trilhos/pods de ponta de asa (parte interna dianteira e traseira). Nas pontas desses trilhos/pods, antenas de ECM embutidas. O MAWS aparece nas imagens abaixo (além de sob a fuselagem traseira, que tu colocou na tua foto, circulada em branco):

IMG-20211125-WA0007.jpg
Flanker

Aqui tb:

IMG-20211125-WA0008.jpg
Flanker

Aqui, imagem sobre o MAWS inferior traseiro:

images (56).jpeg
Flanker

E aqui, um esquema simplificado das antenas/sensores:

Sistema-Arexis-no-Gripen-E.jpg
Flanker

As imagens que postei, foram retiradas desse vídeo do youtube:

https://youtu.be/ds1GNbDiuCk

Neto

Bardini, parabéns pela foto detalhe.
.
Acho que não possui diferença no Radome. Pode ser perspectiva.
.
Sobre a antena no pilone das pontas das asas e antenas é complexo. Ninguém vende todas o seus sistemas autóctones assim, e tudo bem.
.
E sim, Bardini, jornalismo que questiona é muito necessário.

Wellington Góes

Rapaz… Agora eu vi algo descente… Parabéns!!!
E só reforça o que muitos (que foram taxados de viúvas disso ou daquilo) vinham dizendo que existia muita coisa diferente do que era propagado… Mas já dizia o ditado, “o tempo é o senhor da razão”

Last edited 3 dias atrás by Wellington Góes
Flanker

Wellington, diferenças visuais mínimas existem. Mas, eu não sei te dizer se as diferenças advém de fornecedores diferentes de equipamentos para o Brasil e para a Suécia. Não sei dizer também se essas diferenças resultam em maior ou menor desempenho e capacidade. Quanto à essas dúvidas, tu tens fontes confiáveis que garantam que nossos Gripen são inferiores aos suecos? Onde e qual (ou quais seria essa inferioridade?

TopGun

Será que o editor poderia elaborar uma matéria explicando essas diferenças de antena e sensores? Seria ótimo saber o que vêm (ou nao vem) embarcado no Gripen da FAB.

Helder Pinto

Alguém notou que os F-39, ao contrário dos Gripen-E, tem somente os trilhos nas pontas das asas?
Onde estão os sensores de warfare?
Esses 4 foram “recebidos” pela FAB.
Tenho medo que o ruim possa se tornar pior.

Maurício.

Helder, o Flanker postou algumas imagens, dá para ver que os sensores de EW estão lá, mas, por algum motivo são inferiores ao do Gripen sueco, o motivo eu não sei.
O próprio Poggio falou que os sistemas EW do nosso Gripen é mais simples, mas, fica tranquilo, não tem somente os trilhos.

Argos

Já é sabido q são inferiores? Não podem ser só diferentes mas equivalentes?

Maurício.

Argos, se o nosso será mais simples, não tem como ele ser equivalente, alguma coisa se perde nesse meio, não tem como algo mais simples ser equivalente a algo mais completo.

Argos

Maurício, eu sugeri q fossem diferentes, não “mais simples”. Talvez um outro fornecedor.

Melkor

Maurício, eu percebi isso. A questão é que a suíte do Gripen é vendida como o Ás na manga. Se a FAB aceitou um sistema inferior ela.perdeu as supostas vantagem do Gripen. Dúvido muito, até que me provem o contrário, que a EW do F-39 sejam equivalentes a dos Gripen- E. Duvido até que tenha a mesma função.
E como eu disse, ainda vai chegar uma “novidade” sobre o radar.

Flanker

Tu chegou agora da lua? Isso que vc perguntou é só o que se tem discutido desde ontem! Tu leu os comentários antwriores desse tópico?

Helder Pinto

A pergunta é antiga, mas diante dos fatos se torna ainda mais relevante.
Qual seria a relevância do menor custo por unidade e do menor custo operacional quando um desses enfrentar um Rafale, um Typhoon, um Super Hornet ou um Su-30/35?
Anote aí e lembrem de mim quando aparecer a “novidade” sobre o radar.
Quanto custou cada um para o Brasil? USD 135 mi? Um negócio fechado padrão…quem mesmo?

Last edited 3 dias atrás by Helder Pinto
carcara_br

Que história é essa do radar?

Helder Pinto

Carcará, o passarinho sussurrou muito baixinho por isso não posso comentar. Vou levantar outra questão: Se você tiver contatos na Força Aérea Sueca, ou conhecer alguém que tenha, pergunte a ele se os oficiais suecos estão satisfeitos com o Gripen-E. Os da FAB devem estar satisfeitos com o F-39, voam F-5!!!! Mas não pode ser informação de imprensa, oficiais de Relações Públicas e muito menos de propaganda. Pergunte a eles quais os módulos do radar já estão ativos. (Isso é muito importante para saber se o tal “Flanker Killer” está enxergando bem). Eu iria verificar isso quando aquele com a… Read more »

Last edited 2 dias atrás by Helder Pinto
carcara_br

Obg, não sou tão bem relacionado rsrsrs. Prefiro não fazer nenhum comentário por agora, esperar outras fontes, se o assunto surgir novamente me lembrarei que ao menos já haviam alertado.

Flanker

Não é calda, é cauda!

Helder Pinto

Vixe, valeu. Já estou esquecendo o português. 🙂

Melkor

Alguns percebem um problema, outros fingem que não veem, outros o minimizam, outros jogam super trunfo, outros querem acreditar mesmo assim, outros lembram do processo de seleção. Eu rezo para que a FAB nunca precise usá-lo.
Em 7 de setembro tá bom para o gasto.
135 milhões a unidade. PUUUUT@ Q O P@##IU.

JT8D

Nós temos um caça capaz de supercruise, com radar AESA e armado com Meteor. Mas está faltando um transistor no ECM, então ele não presta. Menos galera….

Renan

Mas precisa ver pelo que estamos pagando, porque até hoje nos foi vendido o peixe que seria completão, fodastico, top da galaxias etc.. etc..
Agora, se assumirem que não foi essa Brastemp toda que foi alardeado, aí já é outra conversa.
Vamos aguardar o desenrolar de mais capítulos.

Mayuan

Não te foi vendido nada meu querido. Quem é você na fila do pão da Copac?

Argos

Bem, se o Renan paga seu impostos no Brasil como eu, também foi vendido a ele. Dono é quem paga e mantém!

Mayuan

Mesmo ele sendo financiador assim como qualquer outro cidadão, não foi vendido nada a ele. Ele não opera, não mantém, não voa, não escolheu nada e, principalmente, não vai apostar a vida dele neste vetor caso um dia nosso país entre em conflito.

Há uma grande diferença entre ser entusiasta e ser profissional da área.

Mayuan

Esquece o meteoro e os zumbis. O mundo vai acabar mesmo é nessa gente chata do carvalho.

Últimas Notícias

Rússia testa caça MiG-31 com sistema ‘fly-by-wire’

Moscou, 26 de novembro./TASS/. A atualização dos caças-interceptadores de alta altitude MiG-31 aumentará a eficiência de suas missões, em...
- Advertisement -
- Advertisement -