segunda-feira, junho 27, 2022

Gripen para o Brasil

Teste de míssil anti-satélite russo atrai condenação

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Os EUA criticaram a Rússia por conduzir um teste de míssil “perigoso e irresponsável” que “colocou em perigo a tripulação a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS)”.

O teste do míssil explodiu um dos próprios satélites da Rússia que não era mais usado, criando destroços que forçaram a tripulação da ISS a se abrigar em cápsulas.

A ISS tem atualmente sete tripulantes a bordo – quatro americanos, dois russos e um alemão.

A estação espacial orbita a uma altitude de cerca de 260 milhas (420 km).

Em uma coletiva de imprensa, o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Ned Price, disse: “Hoje cedo, a Federação Russa conduziu de forma imprudente um teste de satélite destrutivo de um míssil anti-satélite de ascensão direta contra um de seus próprios satélites.”

O porta-voz acrescentou: “O teste gerou até agora mais de 1.500 fragmentos orbitais rastreáveis ​​e centenas de milhares de fragmentos orbitais menores que agora ameaçam os interesses de todas as nações”.

Bill Nelson, o administrador da Nasa, disse que ficou indignado com o incidente.

Ele disse em um comunicado que “com sua longa e célebre história em voos espaciais humanos, é impensável que a Rússia coloque em risco não apenas os astronautas americanos e internacionais parceiros da ISS, mas também seus próprios cosmonautas”, bem como “taikonautas” chineses a bordo estação espacial da China.

A agência espacial russa Roscosmos minimizou o incidente.

Em um tweet, Roscosmos disse: “A órbita do objeto, que forçou a tripulação hoje a se mover para a espaçonave de acordo com os procedimentos padrão, se afastou da órbita da ISS. A estação está na zona verde.”

O material errático passou sem incidentes, mas sua origem está agora sob os holofotes.

Parece ter vindo de um satélite russo desativado, Kosmos-1408, um satélite espião lançado em 1982, pesava mais de uma tonelada e havia parado de funcionar há muitos anos.

FONTE: Daily US Times

- Advertisement -

51 Comments

Subscribe
Notify of
guest
51 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antoniokings

Mimimi de americanos.

Andre

foi tanto mimimi que os astronautas que estavam na ISS precisaram aguardar dentro da capsula de emergência, incluindo os dois russos.

Leandro Costa

Se fossem os EUA à destruir um antigo satélite pondo em risco quem estivesse nas estações espaciais, o Kings diria que isso é um sinal do desespero americano e que nem conseguem fazer mais nada em relação ao espaço como antes, Rússia e China soltariam nota de repúdio e bla bla bla. Dois pesos, duas medidas, como sempre.

Antoniokings

Os americanos ficam bradando aos quatro ventos que precisam conter seus inimigos: Rússia e China.
O R.U. diz que deve recolher os destroços de seu avião para não cair em mãos hostis: Rússia.
Ora.
‘Se não sabe brincar, não desça para o play’.

Leandro Costa

E isso seria uma ‘resposta’ madura e consciente, né? O Putin, na verdade, que começa à bradar sabres para ser levado mais à sério. O perigo disso, e isso diz respeito à todos nós, é que o sabre dele faz estrago, que não vai sair despercebido pó resto do Mundo. Enquanto isso a Rússia vai ficar cada vez mais isolada, ele vai bradar o sabre cada vez mais e uma hora vai dar M*.

Fernando

Eles se acusam mutuamente. No passado, mas alegando razões específicas, os EUA utilizaram míssil para destruir o satélite de reconhecimento USA-193 em órbita, que perdeu comunicação com seu centro de comando, ficando sem controle de orbita e trajetória, horas depois do lançamento (Operation Burnt Frost). Russos acusaram os EUA de falsas alegações (a de que o satélite continha bastante Hidrazina, que é um propelente tóxico e outros materiais e componentes estratégicos) para testarem sistemas antimísseis. E a China também já o fez antes. Então eles todos se acusam, com a diferença de que esse episódio russo ganhou espaço na mídia.

Fernando

Complementando: (a de que o satélite continha bastante hidrazina e que por isso precisavam destruí-lo para evitar que destroços que resistissem à reentrada trouxessem esse contaminante ao solo ou água)

Bosco

Fernando,
o satélite que os americanos destruíram estava decaindo sua órbita e não deixou fragmentos. Ele já não tinha velocidade orbital para se manter e nem os fragmentos teriam. Tudo com alguns dias ou meses entrou na atmosfera e foi vaporizado.

Andre

Veja que esse lunático não respondeu sobre os astronautas russos que tiveram que aguardar na capsula de emergência da iss. Perguntas que destroem suas fantasias não são vistas.

Leandro Costa

Ele pula as perguntas inconvenientes. Se ele estivesse em posição de poder, estaríamos em um Gulag hehehehehe

Andre

No fundo ele não é burro, sabe que mentiras só podem ser defendidas com outras mentiras. Quando a coisa aperta mesmo, nem comenta.

Marcio A. Dutra

O Tonho da Lua age sempre assim com dois pesos duas medidas, conforme a matéria seja sobre russo ou chineses principalmente é só reverencia e que eles são o supra sumo da espécie humana, mas quando é o Ocidente e os valores ocidentais dos quais ao que parece ele tem ojeriza é somente desespero ou atos irrelevantes. Acho que o PCC deve de tá pagando bem e semanalmente.

pangloss

Eu até consigo entender sua mágoa em relação aos EUA.
Mas essa idolatria pela Rússia, China, Venezuela, Irã e Coréia do Norte é um desafio à minha compreensão.
O que esses caras fazem de tão bom, para merecer sua admiração?
Antagonizar os EUA é o suficiente para obter salvo conduto?

Herbert Cohen

Sempre. Um pais colonizado por delinquentes, viveu sua ascensão na delinquência mundial, roubando e invadindo paises, matando inocentes. O que TU vê nos USA que ye atrai, salvo se tiver o mesmo pensamento e atitudes, ou ainda está usando as viseiras da ignorância.

Bosco

Panglos, Comunistas são ateus e portanto não acreditam igualmente no mal absoluto, mas como continuam humanos e estão imersos nas mesmas dúvidas e incertezas de qualquer um frente à grandiosidade do Cosmos eles fazem um exercício de substituição. Daí o culto e a adoração ao Partido, ao Líder, que representa todo o virtuosismo e benevolência e do mesmo modo há de se ter o antagonista de toda essa perfeição porque o belo só pode ser apreciado onde há o feio, por isso há de se ter ódio a algo, que representa todo o Mal. No caso, o ódio é aos… Read more »

carcara_br

Acho que quem realmente está imerso num mundo maniqueísta são nosso guerreiros cruzados assistidores de bra sil paralelo e consumidores de O. de C.

Wellington Kramer

Novamente nada de positivo para afirmar, apenas a velha mania de caluniar seus opositores. Aponte onde este ou aquele está errado para despertar a dúvida e iluminar a inteligência de seus antagonistas.

carcara_br

Onde a dúvida existencial humana está dividido entre o bem e o mal, entre o feio e o belo. a premissa já é uma baita crendice, filosofia barata que quinta categoria. Mas assumindo ela verdadeira e descendo no nível do esgoto intelectual, Por que o ateus substituiriam isto por formas de governo ou ainda apenas equipamentos desconsiderando todas as complexidades que envolvem as preferencias do indivíduo. Fora que ele ignora completamente todos aqueles que como você meu caro Wellington veem o mundo de maneira dicotômica, será que você é ateu e substituiu o bem pela adoração ao guru? O que… Read more »

Elias

Concordo ☝️

Antoniokings

Eu não consigo entender sua admiração pelos EUA.
Será tipo uma ‘Síndrome de Estocolmo’ em que a vítima se ‘apaixona’ pelo algoz?
Será que acha que um dia teremos um padrão de vida um pouco melhor às custas dos outros, como fazem os americanos e poderia replicar isso aqui no Brasil?
Será que vc trabalha em uma empresa americana?
Será que quer conhecer a Disney ou já conheceu e ficou ‘encantado’?

Vai saber.
O fato é que não estamos vendo vantagem nenhuma nessa ‘relação’ com os EUA.
Já passou, em muito, a hora de mudar

Hcosta

Não corro o risco de morrer se me candidatar a umas eleições nos EUA…

pangloss

Como eu poderia entender uma admiração que eu não tenho pelos EUA?

Rogério Loureiro Dhiério

Concordo com você em 1000%. De fato querendo ou não somos sim baba ovos dos Americanos. Más eu não consigo entender o porque então deveríamos passar a babar ovos dos Comunas. Minha Opinião. Temos que babar nossos próprios ovos. Olha só que bacana seria uma nação suprema com o Antônio, o Bosco, o Carcará, o Flanker, a Hellen, Pangloss, Galante, Bardini e tantos outros debatendo sem viés político ideológico assuntos brasileiros, feito por mãos brasileiras para defender os interesses do BRASIL. Quero que o C_ de americanos, russos, chineses, e vai lá para peula que o pariu peguem FOGO. Enquanto… Read more »

Antoniokings

Não é babar ovos dos comunas.
É babar ovos de qualquer coisa que mude essas porcaria em que está o País.
É isso.

Heinz Guderian

Queria ver se seria “mimimi” se tu tivesse na ISS, estaria todo cagado.

Nilton L Junior

Procedimento padrão pra qualquer possibilidade de uma nuvem de destroços, interessante que o logo após a passagem um dos Cosmonauta Russo twitou que estava td bem.
O mimimi é porque eles não um Tsellina-D para usar como alvo para teste.

Zeus

Absolutamente!
“O material errático passou sem incidentes”.

Achar que os russos seriam imprudentes a ponto de destruir um satélite que estivesse numa localização que pudesse gerar uma situação de emergência colocando em risco a vida dos astronautas na ISS é de uma leviandade infantil ou de um mau caratismo ridículo.

Os estadunidenses apenas se aproveitaram do evento para criar histeria anti Rússia. Inclusive talvez nem fosse necessário que os astronautas fossem para as cápsulas de fuga, mas isto acrescentou ao drama criado.

Last edited 7 meses atrás by Zeus
Leandro Costa

https://www.youtube.com/watch?v=mvdQcDDUV1o

Só para mostrar que o governo americano foi apenas uma das entidades que reclamaram, e que a comunidade científica que opera no espaço, inclusive um sem número de entidades não governamentais de pesquisa, também condenaram essa ação.

Mayuan

Como se os governantes desse pais tivessem algum problema para mandar inconvenientes para outro plano de existência.

Guacamole

Ontem mesmo meu irmão falou isso pro meu pai e falou que o filme Gravidade fala justamente sobre essa situação, mas do ponto de vista dos astronautas.

Bom filme. Recomendo o pessoal assistir em 4K.

Rogério Loureiro Dhiério

Bom mesmo este filme. Assisti e recomendo. A começar pela Protagonista. O enredo é muito pertinente ao ocorrido desta matéria.

Acho que estou ficando velho más se não me engano este filme é de 2012 ou 2013.
Só uns 9 ou 10 anos atrás.

kkkkkk

Bruno Vinícius

Esse tipo de teste é um risco não apenas à ISS, mas também à toda rede de satélites em órbita baixa, pois os detritos do teste podem iniciar uma reação em cadeia em que múltiplos objetos espaciais são destruídos e liberam mais detritos.

Fernando Gouveia

Só para constar, os americanos simplesmente não aderiram a qualquer tratado proibindo tal ocorrência de testes ASAT. Os soviéticos tentaram ainda em 1967, um tratado que proibia testes de qualquer natureza, primeiro seria nuclear, mas após isso seria abrangido para convencional, no espaço, os americanos sequer ouviram os soviéticos, mesmo com os soviéticos realizando inúmeras ações referente a isso para afirmar que estão dispostos a respeitar tal acordo. E após a Guerra Fria, o que mais se viu foi a expansão militar dos EUA no espaço, quando ainda se discutia o conceito equivocado da tal superioridade da democracia liberal e… Read more »

Yuri Dogkove

Condenação = Mimimi, choro!

Yuri Dogkove

Para que esse choro? Enfrente a morte como homem! Todo mundo vai morrer um dia!

Teropodeu

Apague esta bobagem e use um espanador para ser notado !

Jhon

Alguém poderia explicar a mecânica para destruição do satélite, há explosão ou apenas quebra ele, para ficar indisponível ?

Bosco

Jhon, Os EUA utilizam e utilizaram no passado interceptadores cinéticos. Que se chocam a grande velocidade. Esse utilizado pelo russos não se sabe, mas deve ser cinético também (sem explosão). Já os satélites antissatélites podem utilizar vários recursos mas no passado era previsto um carga de fragmentação direcional. O problema é que todo método deixa detritos em órbita. O melhor é tentar capturar o satélite e “empurrá-lo” em direção à Terra, mas isso exige sistemas altamente complexos. Ou então neutralizar sua capacidade de operar sem destruí-lo cineticamente. “Empurrá-lo” no caso é reduzir a sua velocidade de modo a que a… Read more »

carcara_br

Um aviso, acredito que intimamente ligada a situação entre Polônia, Belarus e Ucrânia.
Não tenho a capacidade necessária pra julgar se o teste foi realmente perigoso ou não, mas parecem desnecessariamente arriscado, certamente os russos poderiam obter dados telemétricos da precisão do míssil sem explodir o alvo.

Leandro Costa

Não sei se tem a ver com as rusgas entre Polônia, Bielorrússia e Ucrânia, mas de resto estou de acordo. Existem diversos vídeos no YouTube e matérias em sites científico especializados em espaço que podem dar maiores informações sobre os riscos envolvidos.

Leandro Costa

De novo, no anti-spam. Eu preciso entender como o algoritmo desse negócio funciona… hmmm….

pedro
Leandro Costa

Acho que existe uma diferença de mentalidade de ações feitas em de 1958-1963 para 2021. São apenas 63 anos de diferença, não?

Bosco

Há duas formas de se destruir fisicamente um satélite por meio cinético. Por um míssil de ascensão direta ou por um satélite antissatélite. O modo ascensão direta exige um míssil balístico ou um míssil antibalístico exoatmosférico que lança um “veículo” de interceptação de modo a alcançar um satélite num determinado ponto da órbita. É o método de escolha para os satélites de órbita baixa. O satélite antissatélite é mais demorado porque tem que manobrar em órbita até se aproximar e chocar com o alvo. Esse método é utilizado para satélites em órbita média e alta e é muito mais complexo.… Read more »

Adriano Madureira

“Kosmos-1408, um satélite espião lançado em 1982, pesava mais de uma tonelada e havia parado de funcionar há muitos anos”.

Tinha componentes radioativos?

João Fernando

Os satélites soviéticos com reatores nucleares tinham um sistema para ejetar o reator ao espaço sideral. Se esse tem? Possivelmente não, senão iríamos receber uma chuva de particulados radioativos.

Bosco

Esse não é nuclear

Adriano Madureira

Obrigado por responder fernando…

sub urbano

No fim da Guerra Fria a União Soviética fez um satélite chamado Polyus (skif-D), tinha 80 toneladas, era alimentado por energia solar, tinha um canhão laser e levava minas nucleares. Falhou durante o lançamento, alguns dizem que teve um acordo de ultima hora entre Gorbachev e Ronald Reagan. No suposto acordo os americanos abririam mão do programa “star wars” (SDI) e não poderiam investigar os destroços da Polyus mesmo se caisse em águas internacionais. Ela caiu no Pacífico Sul. Realmente os americanos abandonaram o “star wars” e oficialmente ninguém tentou recuperar a Polyus. Era tão avançada para sua época que… Read more »

Stephen Ma

Também vale lembrar a coincidência da passagem da capsula da SpaceX, concorrente da Russia, cujos tripulantes avistaram destroços no espaço…

Marcelo Baptista

Além do Risco aos astronautas, temos também o congestionamento na órbita de detritos, o que limita as opções para o posicionamento de novos satélites. Os detritos, são monitorados, aqui o link do departamento responsável da NASA. E óbvio que os russos, europeus, chineses, e qualquer um que tenha que colocar algo em órbita deve ter ou saber. O problema não eliminar o satélite, é fazer isto sem considerar o espalhamento dos detritos, o que eu, tendo o histórico dos envolvidos, acho um pouco improvável, pois também são parte interessada. De resto, reclamações, protestos, etc, de lado a lado, são parte… Read more »

Last edited 7 meses atrás by Marcelo Baptista

Últimas Notícias

‘Top Gun: Maverick’ ultrapassa a marca de US$ 1 bilhão de faturamento

O filme "Top Gun: Maverick", continuação de "Top Gun" de 1986, ultrapassou a incrível marca de US$ 1 bilhão...
- Advertisement -
- Advertisement -