terça-feira, novembro 30, 2021

Gripen para o Brasil

Eurofighter Typhoon terá cockpit com novo display de grande área

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A BAE Systems recebeu um contrato avaliado em aproximadamente £ 135 milhões, para impulsionar a próxima fase de melhorias de capacidade para o Typhoon; uma das aeronaves de combate mais avançadas do mundo

O investimento melhorará a capacidade das armas, aumentando a variedade de munições guiadas de precisão e aprimorará ainda mais os sistemas defensivos e datalinks do Typhoon, melhorando o compartilhamento seguro de dados em alta velocidade.

O contrato faz parte de um compromisso contínuo do consórcio Eurofighter e do Reino Unido, Espanha, Itália e Alemanha para continuar a desenvolver a capacidade baseada na tecnologia do Typhoon, aumentar a interoperabilidade com as forças da coalizão e tecnologias maduras para os futuros sistemas aéreos de combate das nações.

O trabalho de desenvolvimento atual no Typhoon inclui o projeto e a exploração de novos grandes displays touchscreen, financiados pela BAE Systems, permitindo que os pilotos avaliem e respondam a volumes crescentes de dados dos sensores e datalinks da aeronave.

O programa Typhoon emprega diretamente mais de 5.000 na BAE Systems, apoiando mais 10.000 empregos em toda a economia do Reino Unido.

“Este contrato atinge outro marco significativo no desenvolvimento contínuo da capacidade do Typhoon à medida que aplicamos nossa ampla experiência para avançar ainda mais sua capacidade aérea de combate, garantindo que ele tenha as tecnologias necessárias para o futuro espaço de batalha. O contrato sustentará 100 funções de engenharia altamente qualificadas no Noroeste e é apenas um exemplo de uma série de inovações lideradas pelas tecnologias sendo desenvolvidas no Typhoon, que ajudarão a manter a base de habilidades do Reino Unido na vanguarda do setor aéreo de combate global e habilidades sustentáveis ​​necessárias para entregar a próxima geração do sistema de combate aéreo do futuro” –
Richard Hamilton, Diretor do Programa Typhoon, Europa – BAE Systems Air.

O Eurofighter Typhoon é a aeronave de combate multifuncional mais avançada em operação, apoiando os objetivos europeus de segurança e defesa e com grande sucesso no mercado de exportação. Ele permanecerá em operação com as nações até meados do século.

O contrato foi concedido à BAE Systems pela Eurofighter, o consórcio que representa os principais parceiros industriais das nações, incluindo Airbus, BAE Systems e Leonardo.

O Eurofighter Typhoon sustenta as relações internacionais estrategicamente importantes do Reino Unido e está em serviço operacional com sete nações – Alemanha, Itália, Espanha, Reino Unido, Áustria, Omã e Arábia Saudita – com pedidos de produção em andamento para a Alemanha, Kuwait e Qatar.

FONTE: BAE Systems

- Advertisement -

52 Comments

Subscribe
Notify of
guest
52 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Camargoer

Olá Colegas. De vez em quando, algum colega comenta que a decisão da FAB de incluir este tipo de painel foi um desperdício, ou um luxo. Espero que esta decisão dos europeus mostre que a decisão da FAB foi acertada.

Matheus

Então só porque Europeu faz então é certo?
Não critico o WAD da AEL/Elbit que tem o Gripen, mas esse tipo de comentário é muito vira-latismo.

Rodrigo

Você não entendeu o comentário do Camargoer…

E ele está certo.

Camargoer

Olá Rodrigo. Obrigado. Pensei que tivesse escrito o contrário. Que susto.

Carlos Crispim

Eu critiquei no passado, mas hoje admito que estava errado, foi um grande acerto da FAB, com efeito.

Camargoer

Olá Carlos. Você levantou um ponto importante. Eventualmente, a gente pode estar errado. O bom do debate é que muitas vezes os colegas apresentam fatos que desconhecíamos, pontos de vista alternativos, novas abordagens. Deveria ser comum mudarmos de opinião quando acrescentamos novas informações. Por isso gosto tanto da trilogia (principalmente do PN). Aprendo um bocado aqui,

Tomcat4,2

Também tenho aprendido demais na Trilogia, meu jargão no passado, por muito tempo foi(ainda é, só não escrevo mais);

“O observador aprendiz !”

Sensato

Debate deveria ser sempre assim. As pessoas trocam ideias respeitosamente e eventualmente mudam ou não de opinião. Parabéns por ter a mente aberta e a grandeza de não ter problemas em admitir.

Saldanha da Gama

Fique tranquilo, vc está certísssimo !!!!!!

Camargoer

Obrigado Saldanha.

Camargoer

Caro Matheus. Eu disse que a FAB estava certa em incluir o WAD no Gripen. Tão certa que os europeus seguiram o exemplo e também fizeram isso no Typhoon.

Pablo

E os americanos com o F15 EX também.

Teropode

Então comentários lógicos passaram a ser diagnóstico de viralatismo , que bobagem , Americanos instalaram painel único no novo F15 , o F35 já possui , o cheque mate terá , o Rafale F4 , os Suecos mudaram de ideia e acompanharam a FAB ,. naot há viralatismo , há lógica de uns e estupidez de outros ….

Paulo Araujo

Correto.
Pelos argumentos que foram levantados na época (basicamente, é muito para a FAB…), não adotar é que seria vira-latismo!

Camargoer

Olé Teropode. Há um hábito de adjetivar os comentários. Geralmente, a qualidade do debate é inversamente proporcional á quantidade de adjetivos.

Allan Lemos

Essa decisão da FAB foi corretíssima, tanto pelas vantagens desse tipo de tela já discutidas por aqui, quanto pelo fato da produção das mesmas ser nacional. E de quebra as telas fabricadas aqui equiparão também os Gripens suecos.

Camargoer

Olá Allan. Concordo com você. Um aspecto interessante é que este display poderá ser usado em outras aeronaves, inclusive as comerciais produzidas pela Embraer. Ou até outras aplicações, como maquinário pesado e sistemas de produção industrial. Indo mais longe, o software desenvolvido para o WAD poderá ser aplicado em outros sistemas. Foi um decisão acertada.

Guilherme

Camargoer, que informação interessante, isto sim é um benefício tecnológico e comercial do investimento no Gripen. Escolha acertada.

Nonato

Ou seja, depois que a FAB exigiu no seu gripen, a Suécia quis também.

Carlos Eduardo

Só de ver a chamada, lembrei da mesma coisa. Parabéns pela observação. Temos grandes profissionais nas forças. Vanguarda!

Teropode

FAB e EB sim , a marinha tá devendo e muito !

Camargoer

Olá Teropote. O EB deve mais que a MB.

Teropode

É , foram feitas críticas deselegantes contra as FAB nesta época .

Camargoer

Olá Teeopode. Deselegantes é um modo elegante de lembrar dos comentários, riso.

Sensato

Infelizmente tem sido uma constante contra as três FAs. Me indago inclusive sobre as razões para isso…

GUSTAVO

O que imaginei é a necessidade do país investir em empresas nacionais inovadoras, como os governos do consórcio fizeram com a BAE Systems. A AEL foi inovadora e que tais exemplos se repitam.

Adriano Madureira

Off-Topic:

O preço do jato F-35A vai subir, mas são os custos de sustentação que podem acabar com o orçamento da Força Aérea.
Fonte:

https://www.forbes.com/sites/sebastienroblin/2021/07/31/f-35a-jet-price-to-rise-but-its-sustainment-costs-that-could-bleed-air-force-budget-dry/?sh=f86d35832dfe

V12 aero

Parece bem grande, será que é uma 42″ q led 8k? Kkkķkkk…

Pedro Bó

Dos caças da geração 4.5, o Typhoon era o que tinha o cockpit mais “caidinho” (na falta de vocábulo melhor).

Hellen

Essa inovação de fusão de dados em uma unica tela veio pra ficar e quem nao seguir esta fadado ao fracasso !!!!

Hugo Vigneron

Quem sabe em algumas atualizações futuras a Dassault num instala uns desses nos seus Rafales.

Dod

Sempre fui a favor de ter o painel digital e analógico, o que acontece se houver uma pane de painel?

Camargoer

Caro Dod. O painel é a composição de painéis menores e independentes. Eles podem formar uma imagem como se fosse um único painel ou acionar parentes independentes. Então o provável é que apenas um dia “subpaineis” dê pane. Outros subpaineis continuam funcionando.

Neto

Bacana, não sabia deste conceito.
.
Agora fez mais sentido para mim.

Nonato

Analógico, como assim?
De ponteiros?
Ou tela não digitais (tubo catódico)?
Ou sem processamento de informações (computador)?
Se o problema for na tela, outra digital de reserva resolveria.
Se o problema for no processador (computador que trabalha as informações e manda para a tela), aí não é problema de tela.
Existe o risco de pulsos magnéticos fritarem os circuitos.
Nesse caso, se houver uma reserva totalmente analógica poderia ser útil.
Sempre há o risco de por dano causado por mísseis perder bateria, sensores, conexões, o processador, etc.

Last edited 3 meses atrás by Nonato
Marcelo Baptista

Equipamentos militares devem ter, ou deveriam ter, sistemas redundantes, back-ups, e provavelmente proteções especificas para os vários tipos de interferências (EP por exemplo).
Por isto são extremamente caros, devem ser pensados para vários cenários e capazes de suporta-los.
Na indústria como um todo também tratamos desta forma, temos os nossos conhecidos by-pass, normalmente apenas mais um segundo equipamento em paralelo, para atuação em caso de necessidade, evitando assim a parada da produção, seja lá do que for.

Tallguiese

Agora todo mundo quer telão ne? Vó te falar…..

Ronaldo

Kkkkkkk

Ronaldo

Kkkkkk

Ronaldo

Bom Dia,Desculpe só achei engraçado a maneira que Tu disse,só isso!

Diego Farias

Invejosos

FABRÍZIO AMORIM DE MENEZES

Muitos criticaram o Gripen pela tela única. salvo engano o F-15 e agora o Typhoon no mesmo rumo. Nada como um dia atrás do outro.

Last edited 3 meses atrás by FABRÍZIO AMORIM DE MENEZES
Gilson

Quem diria que um dia os países, da Europa, iriam seguir uma tecnologia do Brasil, para seus caças. Cockpit display integral em uma tela só.
Sem mais comentários.

rui mendes

F35, não te diz nada?
E essa tela do typhoon é Europeia.

Teropode

Vou passar a ler os comentários antes de comentar , Sorry ! 😔

Last edited 3 meses atrás by Teropode
Fabio Araujo

Nesse ponto o Gripen E/F partiu na frente graças a FAB que pediu e a AEL/Elbit desenvolveu a tecnologia e que ficou tão boa que os suecos decidiram colocar no deles!

Hellen

A FAB fez certo em ja integrar essa inovação no seus aviões e nao esperar para daqui a 10 a 15 anos a primeira modernizacao do Gripen M para ter essa inovação nos seu caças !!!!
Dessa vez a FAB acerto e isso faz todos perceberem que um escolha errada faz vc ficar 10 a 15 com atraso tecnológico com um aviao saindo da fabrica novo com defasagem tecnologica ja prescisando ser modernizado !!!
Parabens a FAB !!!!

Last edited 3 meses atrás by Hellen
Rodrigo LD

A AEL teria condições e autorização para participar de programas internacionais com o seu WAD? Existe possibilidade de exportação e participação em programas estrangeiros?

Camargoer

Olá Rodrigo. Creio que a empresa terá condições de exportar sim. Ela desenvolveu um bom aviônico para o F39 que poderá dar origem a uma família de equipamentos comerciais.

Rodrigo LD

Que bela tela pra assistir Netflix em voos longos….

Rommelqe

Parabéns principalmente à FAB! A ELBIT e AEL foram também muito competentes! Agora o que mais gostaria de verificar são as diferentes customizações entre painéis rivais! Certamente são algoritmos muito distintos entre si, logicamente para diferentes TOs, e aeronaves / sistemas também cada uma com seus requisitos e particularidades. Mas ainda acho que vamos ganhar medalha de ouro em duas modalidades: monoplace Gripen 39E e biplace, Gripen 39F. O biplace deverá ter duas WADs cada uma com seus vários possíveis softwares…aí que entram evidentemente a SAAB com as parametrizações de sua concepção e definidas com base nos ensaios de testes… Read more »

Felipe Morais

Ao que estão falando em eventual pane na tela principal: Pelo que entendi, em matérias e discussões da época e como já mencionado aqui, pelo menos no caso do WAD do nosso Gripen, não se trata de uma tela única, mas sim, da junção de telas, o que garante a redundância do sistema e proteção a eventuais falhas em uma das telas. Além disso, pelo que lembro da época, há duas outras telas, uma à esquerda e outra à direita, que poderiam, também, orientar os pilotos em caso de falha de todas as telas do WAD. De fato, nas fotos… Read more »

Últimas Notícias

Atech levará tecnologia brasileira a eventos internacionais de Defesa e Segurança

Reconhecida como uma 'System House' brasileira, a empresa estará presente na EDEX e  ExpoDefensa 2021 A Atech, empresa do Grupo...
- Advertisement -
- Advertisement -