terça-feira, dezembro 7, 2021

Gripen para o Brasil

Eve anuncia a Halo como parceira de lançamento para o mercado de UAM com uma encomenda para 200 aeronaves eVTOL

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Melbourne, Flórida, 1º de junho de 2021 – A Eve Urban Air Mobility Solutions Inc. e a Halo anunciam hoje uma parceria para o desenvolvimento de produtos e serviços de Mobilidade Aérea Urbana (UAM) nos Estados Unidos e no Reino Unido. A parceria inclui um pedido de 200 unidades do veículo elétrico de pouso e decolagem vertical (eVTOL) da Eve. As entregas estão previstas para começarem em 2026. Essa encomenda representa uma das maiores na indústria de mobilidade aérea urbana e posiciona a Halo como parceira de lançamento da Eve, tanto no mercado dos EUA como no do Reino Unido.

Segundo o acordo, a Halo, empresa líder em operações de táxi aéreo de helicóptero nos EUA e no Reino Unido, irá trabalhar com a Eve para desenvolver uma nova operação de eVTOL em ambos os países. A Eve é uma empresa independente criada pela Embraer S.A. para acelerar o desenvolvimento do ecossistema de Mobilidade Aérea Urbana (UAM) em todo o mundo.

“Acreditamos que a Eve está projetando uma aeronave que está bem preparada para a certificação inicial e, além disso, apresenta um histórico comprovado de produção”, disse Kenneth C. Ricci, Diretor do Directional Aviation, fundo de investimento do qual a Halo faz parte. Segundo ele, “o excelente legado de design, certificação e produção de aeronaves que a Embraer traz para este eVTOL posicionam a Eve com vantagens importantes no cenário competitivo. E nossa experiência como operadores nos ensinou que o suporte ao produto é absolutamente vital para o sucesso geral de novos programas. O relacionamento entre a Embraer e a Eve criará uma das infraestruturas globais de suporte ao produto mais bem-sucedidas do setor. Finalmente, o trabalho que a Eve e a Embraer concluíram em torno de seu sistema de gerenciamento de tráfego é mais um exemplo de como a Eve está posicionada de forma única para nos ajudar a cumprir nossa visão”.

“Esta parceria é um passo importante para a Eve assumir sua posição como líder global na indústria de mobilidade aérea urbana. Estamos prontos para construir o futuro da mobilidade com nossos parceiros de forma colaborativa. A Halo está alinhada com nossa missão de criar soluções completas de Mobilidade Aérea Urbana e este pedido figura como um importante marco para a Eve em mercados importantes. Estamos confiantes de que este relacionamento mutuamente benéfico terá um impacto positivo para muitos usuários futuros e permitirá que ambas as empresas cresçam seus negócios de forma exponencial”, disse Andre Stein, presidente & CEO da Eve Urban Air Mobility.

Esta colaboração, a primeira parceria internacional entre operadoras de eVTOL deste tipo, se beneficiará do trabalho que a Eve já realiza no mercado do Reino Unido como líder de um consórcio que está solucionando questões regulatórias e operacionais para viabilizar operações de eVTOL em Londres. Em colaboração com o programa de “innovation sandbox”, da Autoridade de Aviação Civil do Reino Unido, a parceria entre a Eve e a Halo resultará em uma das primeiras operadoras a contribuir com este importante trabalho e continuar a desenvolver Londres como um mercado viável e atraente para as operações de UAM.

Além do pedido inicial e da colaboração para desenvolver uma nova operação de eVTOL, a Eve e a Halo também farão parceria no desenvolvimento contínuo do sistema de Gestão de Tráfego Aéreo Urbano da Eve, bem como nas ofertas de serviços e operações de frotas que a Eve oferece como integradora de ecossistema para operações UAM. A força das operações internacionais da Halo, junto com o portfólio de UAM da Eve, será uma demonstração importante de como essas parcerias podem aumentar a acessibilidade e viabilidade financeira, à medida que essas duas empresas trabalham para escalar com segurança as operações de UAM em todo o mundo.

Beneficiando-se de uma mentalidade de startup e apoiada na história de mais de 50 anos da Embraer na fabricação de aeronaves e expertise em certificação, a Eve apresenta uma proposta de valor única ao se posicionar como uma parceira do ecossistema, oferecendo um conjunto de produtos e serviços. O design do eVTOL da Eve, centrado no ser humano, representa um design simples e intuitivo que continua a atingir marcos de desenvolvimento, incluindo o primeiro voo do simulador de engenharia em julho de 2020 e modelo em escala em outubro de 2020. Além do programa de aeronaves, a Eve aproveita a experiência da Embraer e da Atech, uma subsidiária do Grupo Embraer, no fornecimento de software de gerenciamento de tráfego aéreo mundialmente reconhecido para criar soluções que ajudarão a dimensionar com segurança a indústria de UAM a partir de agora.

Sobre a Eve Urban Air Mobility Solutions (Eve)

Eve é uma empresa nova e independente dedicada a desenvolver o ecossistema da Mobilidade Aérea Urbana (UAM). Beneficiando-se de uma mentalidade de startup, apoiada na história de mais de 50 anos de experiência aeroespacial da Embraer, e com um foco específico, a Eve está adotando uma abordagem holística para progredir no ecossistema UAM, com um projeto avançado de veículo elétrico de decolagem e pouso vertical (eVTOL), uma abrangente rede global de serviços e suporte e uma solução única de gestão de tráfego aéreo. A Eve é a primeira empresa formada a partir da EmbraerX. Para obter mais informações, visite www.eveairmobility.com.

Sobre a Halo

A Halo fornece serviços personalizados de helicóptero e mobilidade aérea urbana privada nos Estados Unidos e no Reino Unido. Formada a partir do alinhamento da Halo Aviation Ltd., no Reino Unido, e do Associated Aircraft Group (AAG), nos EUA, a Halo oferece transporte nos principais tipos de helicópteros de suas categorias com pilotos habilitados a voar por instrumentos. No Reino Unido, a Halo oferece táxi aéreo de helicóptero por meio de fretamento, cartão de compartilhamento, propriedade compartilhada e programas de gerenciamento de frota. Sua frota de helicópteros Agusta/Leonardo AW109 e AW169 decolam de bases no sul da Inglaterra, nos arredores de Londres, Midlands e nas Ilhas do Canal. Nos EUA, a Halo fornece fretamento de helicópteros, propriedade compartilhada e serviços de manutenção de helicópteros a partir de suas instalações em Nova York, Teterboro, Bridgeport, Providence e Filadélfia. Para obter mais informações, visite www.fly-halo.com.

Informações prospectivas estão sujeitas a riscos e incertezas

Certas declarações neste comunicado podem ser “prospectivas” de acordo com o significado da Lei de Reforma de Litígios de Títulos Privados de 1995, incluindo declarações sobre o pedido potencial de 200 eVTOLs, a capacidade da Eve de entregar aeronaves eVTOL em 2026, bem como qualquer outra afirmação que não se relaciona diretamente com nenhum fato histórico ou atual. As declarações prospectivas são baseadas em suposições atuais sobre eventos futuros que podem não se provar precisas. Essas declarações não são garantias e estão sujeitas a riscos, incertezas e mudanças em circunstâncias difíceis de prever. Muitos fatores podem fazer com que os resultados reais sejam materialmente diferentes dessas declarações prospectivas. Como resultado, essas declarações valem apenas a partir da data em que são feitas e nenhuma das partes assume a obrigação de atualizar ou revisar qualquer declaração prospectiva, exceto conforme exigido por lei. Fatores específicos que podem fazer com que os resultados reais difiram materialmente dessas declarações prospectivas incluem o efeito das condições econômicas globais, a capacidade das partes de negociar e entrar em um acordo definitivo e realizar as sinergias previstas, a capacidade da Eve de obter as necessárias certificações para fabricar e vender suas aeronaves eVTOL e outros fatores importantes divulgados previamente e de tempos em tempos nos arquivos da Embraer na Comissão de Valores Mobiliários.

Sobre a Embraer

Empresa aeroespacial global com sede no Brasil, a Embraer atua nos segmentos de Aviação Comercial, Aviação Executiva, Defesa & Segurança e Aviação Agrícola. A Companhia projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, além de fornecer Serviços & Suporte a clientes no pós-venda.

Desde sua fundação, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8 mil aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola de algum lugar do mundo, transportando anualmente mais de 145 milhões de passageiros.

A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

FONTE: Embraer

- Advertisement -

26 Comments

Subscribe
Notify of
guest
26 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Wagner

O futuro será uma I.A. nos controles.

Thiago Pires

Parabéns a Embraer! Toda semana notícia que orgulha o brasileiro!
A empresa merecia ser mais prestigiada pelo governo brasileiro

Luís Pereira

Concordo em partes, irmão!
O “prestígio” que a Embraer e outras empresas gostariam é o alívio na pesada carga tributária e a melhora da infraestrutura.
De qualquer forma, a Embraer é muito boa para clientes privados/grandes clientes, ao passo que para o serviço público ela deixa bem a desejar!
#pas #fé

Luís Henrique

Está sendo prestigiada. A decisão de reduzir o número de aeronaves KC-390 não é do governo brasileiro e sim da FAB. Não é culpa do presidente da república, como os detratores sempre colocam a culpa nele. O comandante da FAB deu uma entrevista ontem. Já deixou claro alguns desejos: 1) reduzir para 13 à 16 KC-390. A Embraer já aceitou e estão negociando os temos e o número, em 3 meses terão a decisão. 2) não pretende reduzir o número de caças Gripen, ao contrário, pretendem iniciar conversas para um 2o lote. O número de Gripen pretendido deverá ser de… Read more »

Carlos Campos

visto que a economia tá dando sinais de vida maiores que o esperado pelo mercado, talvez tenhamos mais que 16 KC, e o segundo lote de Gripens.

Salim

Em virtude da desproporcional e descomunal desvalorização cambial de 40% ocorrida neste governo. O setor defefesa terá que amargar redução proporcional a esta desvalorização. Serão , menos 12 KC 390, menos 2 corvetas Tamandaré, menos 40% em armamento inteligente,FAB brigando para manter NR gripens( 16 ficaram sem cobertura pgto ) e por ai vai. Neste caso a única culpa FAB e manter 75 mil homens ativa ( Israel 25 mil ) e náo ter cancelado mrtt para manter KC e gripen que serão feitos Brasil. Teremos dias difíceis com falta crescente de ativos atuais Para guerra. Lembro que FAB tem… Read more »

Ricardo Marsaro

Acredito que eles foram precisos. Produto certo na hora certa. Com uma promessa de demanda altíssima. É o futuro.

FERNANDO

Como alguns dizem aqui, é cabide de emprego.
Venda tudo!!
Dureza né!!!
Acho que estás pessoas não são brasileiros.

J R

A Embraer era isso até a década de 90 quando quase faliu, hoje é uma das gigantes do mercado justamente pela mentalidade adquirida após a privatização.

Claudino

Cara, o que eu acho estranho é que o pessoal espera o governo criar uma empresa, gastar dinheiro, ver que dá certo para depois quererem privatizarem… engraçado que ninguém quer criar uma embraer, uma petrobras, correios. Querem que o Estado crie, gaste dinheiro, se arrisque, mostre que é viável pra depois “doar” à iniciativa privada. Não se engane, só compram as estatais porque sabem que dará lucro, nenhum empresário compra pra fazer caridade ou ter prejuízo. melhor estar na mão do governo com o lucro voltado à união do que para particulares.

Newton

Claudino, infelizmente o histórico é aparelharem as estatais além de usos pouco republicanos dos orçamentos das mesmas. Deste modo não há como ter lucro. Nem vou falar da pouca agilidade gerencial que obriga as estatais a seguirem a lei das licitações (8666). Se alguém encontrar uma solução para este problema estou aberto a mudar de opinião e passar a ser contra as privatizações.

Rafael Oliveira

Meio óbvio que alguém só irá comprar uma empresa se acreditar que ela dará lucro, né?
Nem todas estatais dão lucro ou tem condições de dá-lo, tanto que não há interessados na Lotex, Cientec e, acredito, que nem mesmo na Casa da Moeda e nos Correios.
Mercado Livre mostrou que é possível prestar um serviço melhor do que os Correios, mesmo sem gozar da imunidade tributária deste.

Claudino

Bem companheiros, claro que tem gente interessada sim nas estatais, se não teria tanto lobby para vende-las. Fora que as estatais pagam melhor que a inciativa privada, diminuindo a concentração de renda e gerando assim mais consumo. Dados: lucro correios em 2020: 1,53 bilhão. Banco do Brasil: 13,9 bilhões. Caixa econômica: caixa econômica: 13,16 bilhões. Petrobras: 7,1 bilhões. Eletrobras: 6,4 bilhões. Banco do Nordeste: 1,44 bilhões. Antes da pandemia, as estatais tiveram um lucro de 109,1 bilhões em 2019. São fatos e os dados estão disponíveis à todos ! acabar com essas fontes de recursos para a nação deveria ser… Read more »

Carlos Campos

pois é deram um lucro enorme, pq o Presidente pegou elas em déficits pedindo dinheiro para sobreviver, fizeram uma limpa administrativa, quase todas administradas por militares, rápido passaram a dar lucro mesmo o país na M…..

Claudino

Amigo, não custa nada olhar e pesquisar, a ideologia que tudo tem quer ser privatizado está lhe cegando, estas estatais dão lucro há anos, quase todas há mais de 50 anos

Claudino

Olhando esses dados, você ainda acredita que ninguém está interessado nos Correios e seu lucro bilionário ? Mas você falou uma coisa legal: o Mercado Livre foi lá e fez!!! Não ficou choramingando para venderem os correios. O mesmo deveria acontecer com os outros ramos. Como eu disse, querem que o estado perca tempo e dinheiro construindo com dinheiro de todos para depois quererem o lucro para poucos. E as empresas estatais não tem benefícios fiscais não viu!

Nilo

A estabilidade do dolar, as relações amigavéis e de promoção da indústria nacional são necessárias e relevante, mas diga-se, a FAB nunca deixou de apoiar, foi a partir do programa AMX (dentre outras tecnoligias que o projeto propíccio) que a Embraer começou a trabalhar com os comandos elétricos de voo, Fly-By-Wire (FBW). No projeto do KC-390, em matéria publicada no Poder Aéreo, 2015, o então gerente do projeto na Copac, Cel. Sérgio Henrique da Silva Carneiro, explicita o nome de alguns fornecedores estrangeiros participantes do programa KC-390 e tecnologias-alvo do offset, ou seja, a FAB sempre esteve em apoio a… Read more »

Last edited 6 meses atrás by Nilo
Matheus

Notícia excelente, sem dúvidas. Esse drone que mal voou já vem nascendo como um vencedor. Ansioso pro seu “Maiden Flight”

Joli Le Chat

Excelente notícia.

Por outro lado, a Aerion também tinha encomendas.

Nilo

Por falta de dinheiro, Aerion suspendeu seus projetos de aviões supersônicos, o projeto eVtol da Embaer em nenhum momento deu notícia até o momento de descontinuidade muito pelo contrario, o anúncio é que com o novo parceiro, 200 unidades p/2026.

Marcelo

Deixa eu ver…quantas aeronaves a Aerion tinha projetado, certificado e produzido mesmo, antes de fechar? E a Embraer? Ah tá, são a mesma coisa mesmo….

Joli Le Chat

Senhores, por favor…

Não me entendam mal.

Como eu disse, a notícia é excelente.

Falei da Aerion porque ela estava desbravando um mundo novo no transporte aéreo, teve suas encomendas, suas parcerias com outras empresas tradicionais, e no final o resultado não foi o esperado.

A Embraer (Eve) também está desbravando o futuro do transporte aéreo urbano. Mas o veículo ainda está no campo do desenvolvimento tecnológico e amadurecendo conceitos. Terá suas dificuldades técnicas mas eu acho que a empresa vai superá-las. Afinal de contas, é esse o negócio deles.

Palpiteiro

Muito bom. quanto custa cada?

Leandro Costa

OFF TOPIC

Desenvolvimento do IFF4BR esteve realizando integração com o Gripen na Embraer:

https://www.iae.cta.br/index.php/slideshow/670-equipe-do-projeto-iff4br-realiza-ensaios-de-integracao-no-gddn

Parece que o projeto está mais avançado do que eu esperava.

Joaquim Araujo

off topic

FAB2857 fez seu primeiro voo hoje!

Joaquim Araujo

Essa notícia é muito auspiciosa, pois trata-se de uma demonstração de confiança na capacidade da Embraer entregar uma solução completa para a implantação de um novo serviço, que compreende o projeto, a construção, a certificação da aeronave (eVTOL), assim como sistema de gestão do espaço aéreo, com tudo que isso envolve. Há dezenas, talvez centenas de projetos em desenvolvimento nessa área, inclusive da própria Airbus. Sabemos que poucos passarão por todas as etapas até chegar ao mercado. Trata-se de um mercado potencialmente grande, que oferecerá oportunidades de crescimento para quem, lá na frente, estiver bem posicionado e a Embraer acaba… Read more »

Últimas Notícias

Alto oficial da Força Espacial diz que a China está desenvolvendo capacidades ‘duas vezes mais rápido’ que os EUA

Para o general David Thompson, China pode ultrapassar os EUA em capacidades espaciais em 2030 O vice-chefe de Operações Espaciais...
- Advertisement -
- Advertisement -