domingo, junho 13, 2021

Gripen para o Brasil

China começa a operar jatos J-10 com motor autóctone WS-10B Taihang

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Caças Chengdu J-10 movidos por motores autóctones entraram em serviço operacional com a Força Aérea do Exército de Libertação Popular (PLAAF), representando a confiança da China na tecnologia local para equipar a aeronave monomotor e multifuncional.

Imagens postadas pela Rádio Nacional da China de um exercício de tiro real da PLAAF em um local não especificado mostram o J-10C Dragão Vigoroso com as tubeiras de escape características do motor turbofan WS-10B Taihang, marcando a primeira vez que o WS-10 foi oficialmente visto em um J-10 operacional.

Os números de série nas caudas dos J-10Cs foram removidos das imagens pelos censores chineses, impossibilitando a identificação da unidade PLAAF operando os jatos.

A confirmação dos J-10s movidos por um motor nativo representa um marco importante para a indústria de aviação da China e sugere que a China agora está satisfeita com o desempenho e a confiabilidade do WS-10.

J-10C com WS-10B

O país vem testando o motor do J-10 desde pelo menos 2011, com o motor visto nas aeronaves de teste J-10B e J-10C pertencentes ao Chengdu Aircraft Industry Group, embora os motores não tenham sido vistos em aeronaves de produção até o quarto lote de produção de J-10Cs em 2019.

Não se sabe quando essas aeronaves iniciais com motores WS-10 foram entregues à PLAAF. A China não divulga rotineiramente esses marcos, embora Andreas Rupprecht, autor de vários livros sobre a aviação militar chinesa, acredite que uma brigada da PLAAF baseada em Shantou foi a primeira a receber a aeronave.

A China teve problemas com o projeto e a fabricação de motores de caça na última década. Apesar de ter usado o WS-10 para impulsionar os jatos bimotores Shenyang J-11 e J-16 desde cerca de 2010, o país continuou a usar motores russos AL-31 importados para impulsionar o caça Shenyang J-15 baseado em porta-aviões e lotes anteriores de J-10s.

A China também está continuando o trabalho em motores autóctones, com uma versão de teste do J-10B equipada com um WS-10B furtivo de vetor de empuxo exibido no 2018 Zhuhai Airshow. Ela também está desenvolvendo o motor WS-15 para seu caça furtivo Chengdu J-20 Dragão Poderoso e o turbofan WS-10 high-bypass para seu cargueiro Xi’an Y-20.

FONTE: Defense News

- Advertisement -

32 Comments

Subscribe
Notify of
guest
32 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
JuggerBR

Fabricar motor de avião é um circulo exclusivíssimo de menos de meia dúzia de nações…

Foxtrot

E nossa TAPP-5000, TR-500, TJ-1000, TJ-2000 e a turbina semelhante a do 737 que a Turbomachine jura ter conhecimentos para fabricar, mas que nossos militares e políticos nunca deram a devida atenção?
Quando a então Polaris nasceu e foi noticiado o avanço nacional.na área de propulsão, logo depois os “gênios” brasileiros abriram espaço em São José dos Campos para empresas como Safram, GE etc terem seus centros de “P&D”.
Eu não sei se fazem por ingenuidade ou por outro motivo menos nobre mesmo.
Parabéns China!

Luiz Antonio

Se fossem ingênuos não ganhariam tanto dinheiro.

Paulo Sollo

Já fiz muita piada sobre os caças chinos, porém temos que considerar que se este J-10 é baseado no projeto do Lavi, que os israelenses lhes venderam, e o Lavi foi considerado superior ao F-16 a ponto dos americanos exigirem seu abandono por Israel em troca de muitos US$ incentivos, muitos armamentos pagos pelos contribuintes americanos e a liberdade de instalarem nos seus caças de fabricação americana seus próprios aviônicos, sistemas, softwares e armas, então não há porque dúvidar que este J-10 seja um vetor bastante capaz e perigoso.

Mauro

Claro que é perigoso.

Agressor's

O governo chinês é estrategista, preparado e pragmático. Ninguém pode negar o resultado positivo que eles tiveram em quase todas as áreas..

Nilton L Junior

Corretíssmo.

Luiz Antonio

Jamais podemos duvidar de quem, com inteligência, não procura inventar a roda e sim aproveitar o que outros já fizeram e a partir de então desenvolver seus próprios projetos. É a diferença entre a inteligência e o bom sendo contra a mediocridade e a fanfarronice.

Last edited 30 dias atrás by Luiz Antonio
Up The Irons

Se inspirar em projetos bem sucedidos é ótimo. Empresas fazem isso e é muito comum. Você pega o que é bom e cria algo a partir daquilo. Só que copiar na cara dura projetos alheios, não somente militares, mas também civis, é bem diferente disso! Os caras fazem isso com móveis, estampas pra camisa, caças e tampa de refrigerante! Entre nesses sites estilo “compre direto da China” e veja cópias mal feitas de tudo! Eu admiro o que Itália, França, Suécia e até Turquia e Índia vêm fazendo: cada um a seu modo desenvolvendo tecnologia dentro de casa, sem o… Read more »

rui mendes

A França, não se pode comparar com nenhum desses países, e mesmo a Itália e Suécia estão bem na frente da Turquia. Agora França, está no exclusivíssimo clube de USA, Rússia, UK e China.

rui mendes

Agora, é certo que Turquia e Índia, estão nos últimos anos a encurtar o caminho, a passos largos para ser mais autónomos. Mas ainda longe de uma Itália, Suécia ou Israel.

Arckthur

Carro chinês e câmbio CVT são para comprar e esquecer que existem. CVT nada mais é que o Dynacom (câmbio de baixibaixíssimo custo)desenvolvido pela GM no final da década de 30 que equipou alguns Buick e foi um fracasso. Vamos supor que um CVT custe $1 para o fabricante; um manual custaria $1,5, um Automatic custaria $ $6, e um HIDRAMATIC GM custaria $ 20. ENTENDEM PORQUE MONTADORAS EMPURRAM O CVT PELA GOELA DOS COMPRADORES QUE NÃO SABEM DISSO?

Heli

É lenda que o Lavi foi melhor que o F16. Menor capacidade de combustível interno, ausência de canhão na versão de 2 lugares, 2 estações (pilones) a menos nas asas (uma em cada asa), angulo sustentado em curva, e como venderia bem menos que o F16 teria custos de produção e manutenção bem maiores.

Paulo Sollo

Não é lenda. O Lavi era mais ágil graças ao menor peso e aos canards, tinha uma capacidade de carga excepcionalmente grande, 7.200 Kg contra 7.800 Kg do F-16 à época, sendo que conseguia este feito com um motor menos potente que o do F-16, também tinha fly by wire e utilizaria sistemas revolucionários. Era um projeto tremendamente promissor e muito avançado e os EUA realmente temeram que o Lavi pudesse afetar as vendas do F-16, e sabotaram o projeto negando a liberação de sistemas mais modernos e cortando sua parte no financiamento do projeto. Só as mais de 300… Read more »

Last edited 30 dias atrás by Paulo Sollo
Delfim

Considerando o total apoio que o Ocidente Cristão dá à existência do Estado Judeu, o projeto do Lavi jamais deveria cair em mãos chinesas.

Gustavo

O J10 eles não querem oferecer para a Argentina, né? kk

Pedro Bó

Na verdade, não oferecem para ninguém, apesar do insistente interesse de países como o Paquistão.

victor

Estão rolando boatos da possibilidade de aquisição dele por parte do Irã

carcara_br

Boa notícia para os chineses, eles vão atingindo suas metas ainda que com um contratempo ou outro. O importante é não abandonar o projeto a medida que as dificuldades foram aparecendo, colherão os frutos nas próximas décadas.

Agressor's

A financeirização jogou a classe trabalhadora dos EUA na precarização a longo prazo, a China veio e apostou no pleno emprego de sua população e tomou conta do mercado investindo na industrialização…

Gabriel BR

A China caminha a passos largos para ser superpotência

Leandro Costa

A China já é superpotência à algum tempo…

antoniokings

Diria que caminha a passos largos para ser mega-potência.

rui mendes

Superpotência já o é, caminha a passos largos é para o primeiro lugar.

Otto Lima

A China já é superpotência! A meta agora é ser um império global.

Nilton L Junior

Alô Argentina, quer fazer negócio com o Dragão, coloca na proposta transferência de tecnologia, e ainda tem quem diga que o estado não serve para nada.

Wellington R. Soares

Quantos países no mundo possuem capacidade de fabricar motores para caças?

EduardoSP

Estados Unidos, Rússia, França, Inglaterra e a China chegando agora. E só.

JuggerBR

Rússia /Ucrânia… Um país faz os aviões, o outro faz os motores. Depois do fim da CCCP acabou ficando assim…

FOX

Esqueceu da Alemanha

Filipe

Em 2030 a China vai estar fabricando motores que nem barras de sabão, igual hoje faz nos navios.

fulcrum

EUA acabou e o Bidet foi a cereja do bolo de coco.

Reportagens especiais

Do T-6 ao T-37

Por Gustavo Adolfo Franco Ferreira ( fotos de Arquivo de Aparecido Camazano Alamino) O primeiro registro de meu interesse pessoal...
- Advertisement -
- Advertisement -