terça-feira, setembro 21, 2021

Gripen para o Brasil

Caças F-35B do Carrier Strike Group do Reino Unido se juntam à luta contra o Daesh

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Os caças britânicos F-35B operando do porta-aviões HMS Queen Elizabeth se juntarão à Operação Shader na luta contra o Daesh

Os jatos F-35B serão a vanguarda do formidável poder aéreo do Carrier Strike Group (CSG21).

Trata-se de aeronaves de combate multifuncionais de última geração, equipadas com sensores avançados, sistemas de missão e tecnologia furtiva, permitindo-lhes realizar tarefas de inteligência, vigilância e reconhecimento.

Esta será a primeira vez que aviões de combate do Reino Unido embarcarão em um porta-aviões operacional desde 2010, e será o maior número de F-35Bs a navegar pelos mares.

O renomado 617 Squadron da RAF (‘The Dambusters’) irá operar os jatos para fornecer apoio tangível e impactante às operações de combate ao Daesh no Iraque e na Síria.

O Ministro das Forças Armadas, James Heappey MP disse: Os jatos F-35B Lightning terão um poderoso golpe contra o Daesh e ajudarão a impedi-los de retomar uma posição no Iraque.

Este é um excelente exemplo das Forças Armadas do Reino Unido avançando com nossos aliados para enfrentar ameaças persistentes em todo o mundo. É a Grã-Bretanha Global em ação.

O CSG21, liderado pelo HMS Queen Elizabeth, é a maior concentração de poder marítimo e aéreo a deixar o Reino Unido em uma geração e partirá no mês que vem em seu primeiro desdobramento operacional.

Este é um desdobramento conjunto da Força Aérea Real e da Marinha Real que tem o compromisso de enfrentar ameaças persistentes em todo o mundo e fazer uma contribuição significativa para a segurança global.

Os jatos F-35B Lightning, que operarão a partir do HMS Queen Elizabeth durante toda a implantação, farão uma contribuição significativa na degradação do Daesh.

O Chefe de Operações Conjuntas, o vice-almirante Sir Ben Key disse: Esta implantação representa a personificação da Capacidade Expedicionária Conjunta do Reino Unido e a utilização dos F-35Bs na luta contra o Daesh demonstrará ainda mais nosso compromisso em garantir sua derrota global.

Março de 2021 viu o segundo aniversário da perda final e total de território do Daesh na Síria. No entanto, ainda há um número significativo de terroristas do Daesh no Iraque e na Síria.

O Reino Unido continua empenhado em derrotar o Daesh e aumentar a segurança na região, ao lado das Forças de Segurança do Iraque e de nossos aliados da OTAN.

A Operação Shader é a contribuição do Reino Unido para a Coalizão Global contra o Daesh.

FONTE: Governo do Reino Unido

- Advertisement -

21 Comments

Subscribe
Notify of
guest
21 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jefferson Henrique

Eu me pergunto, quantos A-29 Super Tucano seriam necessários para implementar o mesmo poder de fogo sobre os “terroristas de Hilux”, que este porta-avião + as horas de voo destes F-35B?

Brasileiro

Com o custo de um único F 35 os A29 acabavam com a brincadeira…rs

Last edited 4 meses atrás by Brasileiro
Claudino

Os pilotos tem que treinar, a tripulação do navio também. Juntaram o útil ao agradável.

Jagdverband#44

Algumas dezenas e mesmo assim não fariam o que um único F35 é capaz de fazer.
Não esqueça que o F35 é multimissão, realizando tarefas e dotado de equipamentos que o ST não tem/não foi desenvolvido para fazer.

Maurício.

Jefferson, enquanto a fonte que compra as Hilux para os terroristas não for atacada diretamente, pode ter Super Tucano, F-35, F-15, B-1, B-52 e de nada vai adiantar, é enxugar gelo, é mais ou menos como funciona o tráfico de drogas no Brasil, e em especial, no RJ, sempre tem alguém com poder e influência financiando tudo.

JuggerBR

É tão caro usar porta aviões e F-35B pra caçar terrorista, que seria mais barato acolher na Inglaterra todos os civis que moram lá, e deixar o deserto pros terroristas..

Antunes 1980

Mas este vetor não tinha 3.000 problemas, era um fracasso; mesmo sendo selecionado por 13 nações, operado mais de 630 aeronaves em 27 bases em todo o mundo?
Ou será que a mídia e os próprios norte americanos com viés canhoteiro, são chegados numa fakenews?
A narrativa desta turma sempre é desmentida através de fatos, mas mesmo assim eles nunca desistem.
Engraçado que vetores chineses e russos, ditos stealth não saem do hangar.

Last edited 4 meses atrás by Antunes 1980
Andre

Como eu sempre falei: quem tem, quer mais; quem não tem e pode, corre atrás para comprar; quem não pode, fala mal.

O único problema do único avião 5 geração do mercado é o custo, mas ter o melhor não é barato.

Vinicius Momesso

Por que o único 5g do mercado?

Andre

Se o país X, para qualquer valor de X diferente de China e Rússia, quiser comprar um avião de quinta geração, quais as opções?

O j20 não está a venda e a sukoi com muito esforço entregará de seu 5geracao menos su57, 4 unidades em 2021.

Vinicius Momesso

O Su57 também bombardeou os “barbudinhos de Hilux” na Síria.

Andre

O protótipo do su57, prq o primeiro avião de linha foi entregue este ano.

Luiz Trindade

O Reino Unido é um país formidável… Implantou o F-35 para substituir o Sea Harrier e já estão colocando os mesmos para a ação e respectivo batismo de fogo. Eles sabem usar seu dinheiro mesmo. E Antes que me perguntem… Não. Eu não quero morar lá!

Francisco Vieira

Treinamento real… na cabeça dos pés de chinelo.

Marcelo

Nossa, nunca vi tanta propaganda e tão antes de uma missão dessa forma…e não deveriam manter em segredo esse ataque? Agora os terroristas do Daesh terão um mês para se prepararem, se esconderem…

Nonato

Vão voar a com a lentes?
Se voarem sem lentes os russos captam o RCS do F 35.
Se voarem sem, não serão furtivos.
Ou seja, serão usados contra o Daesh (qual a situação atual na Síria e Iraque, afinal de contas?), sem usar sua furtividade…
Não iam passar pelo mar da China? Ou irão antes?

Marcelo

irao via Mediterraneo, entao o “ataque” ao Daesh se dara antes de chegarem ao mar do sul da China.

Mercenário

Provavelmente vão realizar apenas missões ISR.

Para bombardeio ao Daesh é mais fácil utilizar os Typhoons que estão na base da RAF em Akrotiri.

Antonio Palhares

Estão fazendo média. O Teste verdadeiro será contra a China. Estes terroristas estão cansados de levar bombas nas cabeças e traseiros lançadas pelos Russos. Porém com o apoio ocidental se multiplicam como ratos.

Nelson Junior

Existe melhor oportunidade para testar “novos brinquedos caríssimos” e treinar a tripulação em fogo real, com baixíssimo risco para frota ???
Não adianta ter o MELHOR equipamento e não saber usar… Treinamento é fundamental para tornar o “Rei dos Céus” (gostem ou não do título), ainda mais letal !!!
O “teatro” palco do treinamento oferece de tudo, mesmo obsoletos, mas estão lá e terão ótima oportunidade para testar as defesas aéreas, integração de armas e equipamentos…
Parabéns aos Britânicos, que estão optando por qualidade ao invés de quantidade, e tenho certeza, colherão bons frutos !!!

ALISON

Luta contra o Daesh… Piada mesmo…

Últimas Notícias

Pintura comemorativa nas aeronaves da RSAF no 91º Dia Nacional da Arábia Saudita

O 91º Dia Nacional da Arábia Saudita contou com a apresentou das aeromaves Eurofighter Typhoon, Tornado, F-15C Eagle e...
- Advertisement -
- Advertisement -