terça-feira, abril 13, 2021

Gripen para o Brasil

Peru vai receber dois KC-130H Hercules da Espanha

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O site espanhol defensa.com noticiou que as duas aeronaves de transporte KC-130H Hercules adquiridas da Espanha pela Força Aérea Peruana devem chegar ao Peru no dia 5 de fevereiro.

O Ministério da Defesa do Peru, por meio da Resolução Ministerial N ° 031-2021-DE, há poucos dias, autorizou um aumento de aproximadamente 35 milhões de dólares no orçamento Institucional para que a Força Aérea conclua a aquisição dos dois KC-130H. Ambos os aviões, fabricados em 1981, faziam parte do Ejercito del Aire operando na Ala 31 com base na Base Aérea de Zaragoza. Sua venda ao Peru foi autorizada pelo Conselho de Ministros do governo espanhol em 1º de dezembro.

Após a chegada ao Peru, os KC-130H serão atribuídos ao Grupo Aéreo No. 8 e permitirão que a Força Aérea Peruana não só aumenta o transporte de passageiros e as capacidades de evacuação, tão necessárias para enfrentar a crise gerado pela pandemia Covid-19, mas poderá retormar, após quase duas décadas, as operações de reabastecimento em voo dos seus Cessna A-37B, Mirage 2000 e MiG-29SMP.

- Advertisement -

53 Comments

Subscribe
Notify of
guest
53 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Davi Pinheiro

A Espanha está com dificuldade pra bancar os A400m. Estão fazendo liquidação dos C-130, que tem 40 anos de uso. Espero que seja apenas um tapa buraco até os peruanos comprarem o C-390.

Last edited 2 meses atrás by Davi Pinheiro
JuggerBR

Duvido que venha, ao menos nos próximos anos…

Junior

Ou comprarem C-130 novos, tendo em vista que a logística do C130 já existe no Peru, para trocar para o KC-390 a proposta teria que ser bem tentadora e bem melhor que a da Lockheed, que pode fazer uma proposta mais barata, pois com o C130 a FAP não precisaria começar com uma logística e com treinamento dos pilotos do zero

Sagaz

Peru está “do lado” do maior centro de manutenção de aeronaves Embraer do mundo.

Junior

E porque o Peru deixaria de utilizar o centro de manutenção do C130 que fica no próprio país para utilizar um centro que fica no país do lado? Na boa, torço muito pelo KC390, tudo leva a crer que é um p*ta avião e que nos orgulha muito, mas os outros países na hora de comprar vão ser racionais, para vender a Embraer vai ter que fazer uma p*ta oferta que terá que ser obrigatoriamente melhor do que a Lockheed e essa tendo a vantagem de ter um avião comprovado, usado em diversas forças aéreas pelo mundo e com a… Read more »

Leandro Costa

Pois é. Teria que ser mesmo uma proposta muito vantajosa ao Peru para que eles adquirissem os KC-390. Mas o que poderíamos oferecer de vantagem para eles?

Talvez seja uma boa pensarmos nas possibilidades.

Esteves

Acontece com todo entrante.

A Embraer pode ter alguma experiência ou bastante experiência na produção de aeronaves para certos segmentos. Mas toda vez que lançar uma novidade (ainda que o KC390 tenha sido montado para atender um projeto da FAB) terá que pagar o preço para entrar em algum grande cliente. Até pequeno.

Acontece com cerveja ou avião. Exceto quando teu nome é Coca-Cola ou Lockheed Martin.

rommelqe

E não é uma p*ta vantagem trocar C130 por KC390 (tem que ser reabastecedor, por isso ser KC)?
Vc viu a diferença de preços?

Fabio Araujo

O Uruguai recebeu 2 e agora o Peru vai receber outros 2, podem der usados mas vão dar um grande upgrade para as forças aéreas destes dois países!

Pablo

Se nao me engano, temos alguns hercules que foram comprados usados da Italia.

Eduardo

E, que eu saiba, esses hércules usados são os únicos 2 em operação no Uruguai. Os demais estavam só esperando estes chegarem para darem baixa.

Welington S.

Será que a Espanha, no futuro, poderá adquirir o KC-390? É uma aeronave que também vejo voando na força aérea deles tranquilamente.

Rafael costa

Por qual motivo a Espanha iria deixar de comprar o A400M que é uma aeronave europeia para comprar o C-390 brasileiro ? Não faz qualquer sentido.

Rodrigo M

Tudo se resume as necessidades e custos (descontando a politica..).
Se essa equação for favorável ao KC-390 faz sentido.

Last edited 2 meses atrás by Rodrigo M
MestreD'Avis

Que necessidades ou custos a FA espanhola poderá ter que o C-295 e o A-400, ambos contruidos em Espanha, não cumpram?

Rodrigo M

Não sei. Eu não respondo nem pelas Forças Armadas do Brasil, quem dirá de outros países. Minha observação foi apenas o óbvio. Mas se você souber o que a Força Aérea Espanhola planeja nos informe.

MestreD'Avis

Sei que Espanha tem em serviço 9 dos 27 A400 encomendado. https://www.airbus.com/newsroom/stories/A400M-customer-profile-Spanish-Air-Force.html
Sei que Espanha tem autorização da Airbus para vender 13 destas encomendas https://www.defensenews.com/air/2018/11/05/south-korea-and-spain-seek-deal-to-swap-trainer-jets-for-airlifters/
Encomendou mais do que precisava para conseguir levar a construção para Espanha. Erro…
A minha pergunta foi também óbvia olhando para o inventário da FA Espanhola e para a presença da Airbus no país.
Gostaria de ver a mesma exigência em responder a porque a Espanha teria interesse noutro avião de transporte quando fabrica 2 no país…

Rodrigo M

Boa tentativa, só se esqueceu que esses dois modelos não concorrem com o KC-390..
Mas como sua intenção não é debater para enriquecer nenhum debate, apenas tentar provar um pseudo conhecimento inútil estilão Google + Ctrl c + Ctrl v dando a última palavra, e eu não estou tão preocupado assim com as compras da Espanha (minha observação foi genérica poderia ser Espanha ou a cochichina tanto faz.)
Continue sua “pesquisa” a vontade e boa sorte.

MestreD'Avis

Ou seja, não respondeu á pergunta simples: Porque haveria a Espanha de comprar o KC-390?
“se a equação for favoravel ao KC-390 faz sentido!”
Pois bem, não faz. Como vc muito bem disse, são aviões de categorias diferentes, um menor e um maior. Não faz sentido nem em custo nem em capacidade.
A pesquisa de ctrl c + ctrl v pelo menos é isso, pesquisa e pensar um pouco nas necessidades e motivos e não apenas observações genéricas

MestreD'Avis

E esqueci de responder outra coisa á sua opinião Debater é confrontar ideias e fatos fundamentados. Não preciso de provar nada, apenas ajudar a responder ás perguntas colocadas com fontes. E estou pronto a debater quando quiser, neste caso o que o KC-390 agregaria a esta FA em especifico. Ou o que uma esquadra de F-22 agregaria á FA do Botswana mas isso sairia do tópico da pergunta inicial Sem pesquisa não há debate Mas se quiser eu dou o troco do ar de superioridade com que me respondeu: Continue com as suas ideias genéricas fugindo do debate com ideias… Read more »

Esteves

O que faria a FAB comprar qualquer avião da mesma categoria ou para as mesmas missões que podem ser aplicadas ao KC390 de outro fornecedor qualquer?

Cada caminhão ajeita as próprias melancias.

A Espanha não comprará Embraer.

Sagaz

Portugal fica no oriente médio? Por que eles compraram!

MestreD'Avis

Essa pergunta é séria?
Portugal comprou porque a fábrica em Portugal produz KC-390
Espanha não compra porque produz C-295 e A-400

Flanker

Os KC-390 da FAP vão ser fabricados em Portugal? Tem linha de montagem do KC-390 em Portugal?

Esteves

Partes.

Mestre D'Avis

Flanker… Vc é das pessoas mais conhecedoras aqui! Eu sei que vc sabe a resposta… 🙂
A fabrica de Évora produz partes do avião, logo o KC-390 da FAP também é fabricado em Portugal

Wellington Góes

É a Espanha o país responsável, no consórcio AIRBUS, por produzir aeronaves militares de transporte, isso inclui o A330MRTT, A400M, C295, C235 e C212-400, então não, eles, espanhóis, não comprarão nenhum KC-390 Millenium…

Leandro Costa

Não acredito que eles irão comprar o KC-390, porém é relevante dizer que ele não está na mesma categoria das aeronaves que você citou.

Jadson Cabral

Tem que se esforçar muito pra dizer que KC-390 e A400M estão em categorias diferentes. A diferença de capacidade entre eles é de cerca de 10ton. Se a cada 10ton for uma categoria… haja categoria… pelo que sei as categorias se dividem em leve, médio e pesado. Nenhum dos dois são leves ou pesados. Logo, são da mesma categoria, embora haja diferenças entre ambos. Mas você não vai colocar um A400M na categoria dos pesados junto com um C-5, que leva quase 80ton

Leandro Costa

O A400 está tecnicamente ‘entre categorias,’ tentando oferecer o melhor dos dois Mundos. Se vai dar certo na prática ou não, só o tempo vai dizer. Oferece uma flexibilidade maior, que muita gente simplesmente não precisa.

No mais, é uma questão de escolha dos Espanhóis. Se acham que uma aeronave com 10 toneladas (e isso não é pouca coisa) à mais é melhor para eles, que seja. Mas se a maioria das vezes transportam cargas até 20 toneladas então estão pagando bem mais caro no final das contas do que ter um KC-390 ou um C-130J da vida.

Flanker

Essa diferença de 10 ton equivale à pouco mais do que a capacidade de carga do C-295. Então, 1 KC-390 + 1 C-295 = 1 A400M. Então, não são da mesma categoria.

Roberto Pinheiro

Quase impossível. A Espanha é um dos países que faz parte do consórcio da Airbus. Com certeza prioridade total para os aviões da Airbus.

Tutu

Quero ver esses KC-130H reabastecendo os MIG-29 e os Mirage 2000, um de cada lado, vai ser uma imagem incrível.

Obs: Os dois que Uruguai comprou já chegaram.

img_f45a4830dc.jpg
Tamandaré

Caro Tutu,

Confesso que fiquei assustado em saber que as operações de REVO estavam suspensas (aparentemente por falta de KC) na FAP! Não sei para os outros colegas de fórum, mas para mim parece o cúmulo da negligência. E um hiato de 2 décadas é simplesmente inexplicável!

Quanto as fotos do REVO, acho-as sempre lindas – independente das aeronaves em ação – mas Mig-29 e Mirage 2000 ficam espetaculares nestas ocasiões. Lembro-me logo das fotos dos nossos antigos F-2000, no 1° GDA. 🙂

Saudações a todos!

Tutu

Não tem como comparar com um C-390, porém foram modernizados e ao meu ver foram uma boa compra para os dois países.

img_12975bc4cd.jpg
Adriano RA

Talvez por critérios de segurança/sigilo, talvez por simples falta de transparência, a FAB dá poucas informações sobre a disponibilidade de seus aviões (americanos, alemães e outros são mais transparentes). Acho que a frota de C-130 da FAB anda aos rastos, mas é só um chute. Não é nada barato manter velharias, mesmo com telinhas LCD.

Jadson Cabral

Pura falta de vontade/compromisso/transparência mesmo. Agora recentemente foi divulgado em alguns veículos de notícias que a FAB só tinha 4 hércules em condições de voo. Não me impressionaria se fosse verdade, já que nunca vimos mais de ou 4 operando ao mesmo tempo.
Com 12 exemplares eu esperava ver treinamentos com a FAB lançando centenas de paraquedistas de uma só vez usando alguma coisa em torno de 6 ou 8 hércules de uma vez. Isso daria uma foto impressionante e demonstraria poder de assalto.

Plinio Jr

O KC-390 não concorre somente com aeronaves novas da mesma categoria, creio que os maiores concorrentes sejam uma grande frota de C-130 usados e sendo disponibilizados para vários países

Junior

Os EUA acabaram de entregar C130 usados para a Força Aérea Filipina também

Nilton L Junior

Será que eles ainda estão com a intenção de compra AN da Ucrânia??

Pedro ESIE

É a mesma coisa a FAB vender os seus Kc-130 que estão no fim da sua vida útil.. A venda será lucro, já que a tendência será que ele seja desmontado ou vendido como sucata. Espanha fez uma ótima venda.

Wellington Góes

E a Espanha pouco se importa se o Chile e o Equador acharem que estão armando o Peru… Aqui, tem almirante cheio de firula… Prefere perder um negócio (caso dos submarinos U-209), com médio de beiços virados…

Luiz Trindade

Oportunidade para se oferecer o KC-390… Mas com esse governo ae… Tá dificil…

Pedro ESIE

Para de jogar no contra! A compra de dois kc-390 pela Hungria foi no Governo de quem? Comprar produtos militares não é tão fácil assim!

José de Souza

Com esse ‘governo’ só consegue possivelmente vender pra Hungria, Polônia e Arábia Saudita mesmo…

Pedro ESIE

Verdade! Nos Governos anteriores, a gente batia recordes de venda militares, né?!

Luiz Trindade

É José de Souza… É começo do mimimi

Welington S.

Caramba, bicho. Tu sabe mais que a própria EMBRAER. Tu é um baita de um Guru, sabe exatamente para quais países a EMBRAER irá vender o KC-390. Olha, parabéns! Nunca imaginei que encontraria um Guru por aqui.

🙂

Jadson Cabral

80 milhões por aeronave??? Sei não… e o Peru não histórico de compra de equipamento brasileiro, não sei se pq não vão com a nossa cara ou se é pura incompetência da nossa diplomacia mesmo, pq todos os países da América do Sul deveriam operar equipamentos brasileiros. O Brasil deveria ser uma potência regional com mais influência nos vizinhos

Leandro Costa

comment image

Peru usa AT-27’s. Mas sim, eu acho que é mais uma questão de diplomacia inconstante e falha mesmo.

Zorann

Será que não haveria mercado para os C-130 que a FAB está retirando de serviço? Sei que precisariam passar por uma grande manutenção, mas poderia ser uma oportunidade para atender estes países, gerando emprego no Brasil. Estão aqui no nosso quintal.

Entendo que devemos vender os KC-390. Mas para quem não tem condições de comprar uma aeronave nova, talvez seja uma solução. Além de permitir gerar empregos no Brasil com esta manutenção extensa.

Eduardo

A Argentina precisa urgentemente de C-130. O Uruguai poderia comprar mais 1 também, só tem 2.

2Hard4U

35 milhões de dólares por dois aviões com 40 anos de idade!!!

Combates Aéreos

BVR2/Sabre: exercício de guerra simulada inicia segunda fase

Diferentes cenários de guerra e novas aeronaves elevam o nível de complexidade na Operação BVR2/Sabre - O Exercício Operacional BVR2/Sabre, que...
- Advertisement -
- Advertisement -