sexta-feira, outubro 22, 2021

Gripen para o Brasil

USAF e as novas bandeiras: ‘Acelerar Mudança ou Perder’

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Em 15 de dezembro de 2020, o chefe do Air Combat Command (ACC), General Mark D. Kelly, assinou o “Plano 21 COMACC”. Isso, efetivamente formalizando os Eventos de Teste de Grande Força da 53rd Wing (LFTE) no exercício “Bandeira Negra”.

O Black Flag é um evento focado exclusivamente no desenvolvimento de testes e táticas em um ambiente realista, de força concentrada, totalmente integrado e de alta densidade de ameaças.

Estabelecido como a contraparte do Red Flag, o Black Flag foi projetado para treinar como a USAF lutará durante as operações de guerra. Enquanto o Red Flag aumenta a prontidão, o Black Flag aumenta a capacidade.

Mais bandeiras

Os testadores operacionais há muito têm a tarefa de testar em um ambiente realista e forçado em massa. A 53rd Wing provou a eficácia do conceito Black Flag por meio de LFTEs recentes em agosto e novembro de 2020.

Como o evento de bandeira com foco no desenvolvimento de táticas e testes operacionais, o Black Flag completa uma tríade de teste ao lado dos Orange and Emerald Flag. Já o exercício Agile Flag foi um teste sobre a eficácia das futuras “Lead Wings”. Mais exercícios Flag contribuirão para a doutrina “Acelerar Mudança ou Perder” da USAF.

Espera-se que o Black Flag acelere meses de trabalho combinando-o em um LFTE de alta qualidade. Como o combate é Large Force Employment (LFE), os testes também incluirão LFE. Por definição do “Plano 21 COMACC”, o Black Flag será o principal evento de teste de integração e táticas de grande força do mundo.

Isso permitirá ao Comandante da USAF:

  1. Inovar por meio da integração de testes de ponta para descobrir novos recursos e sinergias de caça, bombardeiro, inteligência, vigilância, aquisição de alvos e reconhecimento (ISTAR) e programas secretos que criam múltiplos dilemas para o adversário,
  2. satisfazer os mandatos de teste das Instruções da Força Aérea (AFI)/Manuais da Força Aérea (AFMAN),
  3. adicionar relevância e responsabilidade à Conferência de Armas e Táticas ACC (WEPTAC),
  4. promover uma cultura de Test Like We Fight que enalteça o “Train Like We Fight”, e
  5. produzir impactos estratégicos para Operações Conjuntas de Todos os Domínios (JADO) e a Estratégia de Defesa Nacional dos EUA.

A USAF adaptará suas táticas combinando caças, bombardeiros, ISTAR e outras aeronaves de apoio de 4ª e 5ª Geração. Em 15 de dezembro de 2020, o 422nd Test and Evaluation baseado em Nellis conduziu um teste de avaliação de impacto de bomba no mapa do radar de abertura sintética (SAR).

Durante este teste, dois F-15E Strike Eagle lançaram Joint Direct Attack Munitions (JDAMs), enquanto outros sistemas de armas, incluindo F-35A Lightning II, F-16C Fighting Falcon, F/A-18 Hornet, RQ-4 Global Hawk, MQ-9 Reaper, U-2S Dragon Lady e parceiros conjuntos usaram a tecnologia de mapeamento SAR para avaliar se as bombas atingiram e destruíram os alvos pretendidos.

O objetivo do teste era determinar a capacidade e o cronograma de conduzir uma avaliação de ataque em tempo real usando mapas SAR. Os mapas SAR permitem que plataformas tripuladas e não tripuladas criem imagens de áreas-alvo de longa distância e através do clima.

Foi declarado que este teste foi projetado para encontrar uma nova maneira de fechar efetivamente a “kill chain” e confirmar a destruição do alvo. A tecnologia de mapeamento SAR não é uma tecnologia nova, mas este teste a colocou em uso de uma forma que pode resolver um problema para o combatente em lutas dinâmicas.

As coisas vão mudar para melhor

Na semana passada, ocorreu a inativação do 24th Tactical Air Support Squadron em 23 de dezembro de 2020. Isso mostra que a USAF está disposta a se adaptar. Tendo usado os F-16C como sistema de armas primário, o 24º TASS foi o último esquadrão que usou e ensinou o Apoio Aéreo Aproximado (CAS) à maneira da “velha escola”.

Embora o CAS, definido como ação (ões) aérea (s) contra alvos inimigos/hostis que estão nas proximidades de forças amigas, não mude fundamentalmente, espera-se que, usando caças de 5ª geração, sistemas mais antigos (atualizados), como o A-10 Thunderbolt II (com um pod de radar de abertura sintética) e sistemas não tripulados mudarão o campo de batalha para sempre.

As palavras-chave são Superioridade Aérea

Com ameaças emergentes de adversários de mesmo nível (near peer), a USAF está ansiosa para encontrar soluções para as Propostas de Melhoria de Táticas (TIP) priorizadas pela Força Aérea para Supressão da Defesa Aérea Inimiga (SEAD), ingresso baixo observável e interoperabilidade de ataque eletrônico de 4ª a 5ª geração.

O Black Flag tem tudo a ver com isso. Ao descobrir novas capacidades e utilizar materiais existentes e emergentes juntos, no devido tempo a USAF definitivamente acelerará a mudança e não perderá.

FONTE: Scramble Magazine

- Advertisement -

118 Comments

Subscribe
Notify of
guest
118 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Bosco

A mídia foca muito nos avanços chineses e russos, com seus mísseis hipersônicos e fabricação de navios em larga escala mas enquanto isso as forças armadas americanas estão se preparando para travar e ganhar guerras de alta intensidade em pelo menos duas frentes simultâneos. O nível de tecnologia que chegou às forças armadas americanas é impressionante. O foco em furtividade, fusão de dados , UAVs, mísseis, ISR, ECM, comunicação , etc. os faz um páreo duro para qualquer um. Novos sistemas de armas de alta tecnologia estão brotando a cada dia mas são pouco divulgados já que a grande mídia… Read more »

Last edited 9 meses atrás by Bosco
Luiz Trindade

Até acho que demorou Bosco. Mas antes tarde do que nunca. Os EUA é o único país que tem meios, recursos e potência para bater de frente com a China e Rússia e até com as duas combinadas. Mas também não podemos esquecer que a Rússia e a China estão evoluindo também. Esperemos que isso seja somente um movimento nesse complexo tabuleiro de xadrez.

Edimur

Fico imaginando o custo para travar uma batalha com Russia e China ao mesmo tempo, acho que seria o fim do mundo que conhcemos.

Nick

Caro Bosco,

lendo todas as tecnologias que mencionou, fico a imaginar se a arma ideal para isso tudo não seria uma bomba de pulso eletromagnético.

Bosco

Nick,
Não sei se essa arma vai vingar. Dizem que já existe na forma do míssil CHAMP, que seria levado pelo míssil JASSM-ER, mas tenho dúvidas. A velocidade em que as “blindagens” contra pulso EM são implementadas creio que vai inviabilizar esse tipo de arma já no seu nascedouro.
Mas vamos ver. Como disse, tem a CHAMP, que ninguém sabe ainda como funciona.

Bosco

Na Primeira Guerra do Golfo houve uma suspeita que os EUA teria usado uma bomba EMP mas ao que parece foi só um Tomahawk com uma ogiva com fios de carbono que detonou sobre uma subestação de distribuição de energia causando curto circuito e deixando Bagdá às cegas.

Kemen

Nunca foi usada uma EMP (ou PEM), alguns politicos militaristas norte americanos insinuaram que a Coreia do Norte poderia ter desenvolvido bombas EMP. Não existe nada de concreto realmente. Nessa especulação (baseada numa publicação de ficção cientifica de Roscoe Bartlett), afirmaram que essas bombas matariam 90% dos norte americanos, o que é pura mentira.

Last edited 9 meses atrás by Kemen
Nostra

Via explosively pumped flux compression generator or explosive driven magneto hydrodynamic generator.

DRDO was working on the same , around 5 years back they tested a prototype which failed miserably , managing to only knock out the cellphones of the scientists lol.

Nostra

Example of a EMP bomb from Ukraine

images.jpeg
Bosco

Nostra,
Mas num vídeo mostrando o conceito do CHAMP ele não explode. Ele passa por sobre vários alvos direcionando o feixe de micro-ondas atingindo alvos dispersos. https://www.youtube.com/watch?v=Lh1rgy25XhU

Nostra

Propellent driven magneto hydrodynamic ( MHD ) generator allows for multi shot capability and is being used in CHAMP.

Multiple cartridges of solid propellant can be packed into and fired individually on command in a MHD device to generate EMP bursts multiple times as desired, unlike explosive driven magneto hydrodynamic generator device which is single shot ( single use ).

Last edited 9 meses atrás by Nostra
Nostra

Also EMI / EMC safeguards is not foolproof . There are limits to which a system can be shielded against EMP due to costs etc. Very critical systems can be extremely shielded but even then if their ratings are known it can be overloaded to jump the protection. Plus as I said before not all systems can be heavily shielded as it is not economically feasible.

Last edited 9 meses atrás by Nostra
carvalho2008

O PEM é devastador, mas o problema é que é facil blindar….um MBT por natureza já é uma caixa em que o PEM não penetra….o pulso ercorre a carroceria externa e não adentra….não sei avião….mas navios tambem por natureza devem ser bem blindados….

Kemen

Microondas com alta potência que tem viabilidade de interferir anulando os meios eletrônicos dispositivo lançado por missil, Atualmente tem previsão de um possivel emprego contra UAV´s ou aeronaves, mas acho que as contra medidas futuras poderiam ser uma melhor blindagem nos meios eletrônicos.

Hélio

E no mundo real não conseguem lidar com meia dúzia de chineludos de AK 47.
Não tem como não rir desses fanboys que nem sabem falar inglês.

Bosco

O que você sugere? Jogar algumas nukes nos chineludos?
*Quando os chineses forem os bambambans eles com certeza não ficarão anos lutando contra chineludos após ganharem guerras. As amarras para usarem nukes não existem lá e eles irão resolver o problema rapidinho.
**Ou quem sabe um vírus letal???

Last edited 9 meses atrás by Bosco
Hélio

Eu acho que se você, brasileiro, enche o peito para falar da imensa superioridade americana, deveria dar uma solução para esses chinelos aí, porque essas superarmas americanas não mostram serviço algum, no máximo servem contra países pobres com uma proporção de 50 para 1 e olhe lá. No mais, não acho que os chineses vão invadir países do outro lado do mundo por causa de meia dúzia de lobistas. No mais, se decida, o vírus é letal e uma arma chinesa contra o ocidente ou o vírus é mentira e não mata ninguém? O gado muda a narrativa igual muda… Read more »

Bosco

Você vê a todo momento o Toinho encher o peito pra falar da superioridade chinesa e russa e não diz nada.
Tá implicado comigo, é?

Hélio

Nunca disse? Leia melhor então. No mais, você não tem moral alguma para apontar o dedo para ele, assim como ele não tem moral alguma para apontar o dedo pra ninguém. Por que você crítica os outros pelas mesmas atitudes que tem? Você tem essa postura a no mínimo 10 anos, só pelo que acompanho por aqui.

Agnelo

Hélio Sugiro q não confunda uma coisa muito importante. Os EUA, como Bosco disse, são praticamente invencíveis na guerra de alta intensidade. O q vc postou se refere a baixa intensidade. Esse é o calcanhar de Aquiles deles. Agora, pra cada inimigo/finalidade da Guerra, é uma situação diferente. Exemplo: Primeira Guerra do Iraque: Inimigo destruído e objetivo atingido. Não houve “espaço” para uma guerra de baixa intensidade. Segunda Guerra do Iraque: primeira fase, de alta intensidade, foi “lavada”. Quando começou a estabilização…… baixa intensidade…. tá esse rolo até hoje… Aí fica a questão: Se houver guerra entre EUA e China… Read more »

Rodrigo Martins Ferreira

Deles não..

De qualquer um..

A Rússia está anos na Síria e apesar de já ter declarado vitória continua lá

100nick-Elã

Continua lá para defender Bassar Al Assad do Ocidente, não tanto contra os jihadistas.

Flanker

Coitadinho do Assad…um santo….nunca matou uma mosca…….ora, deixe de ser hipócrita….

100nick-Elã

Onde eu disse que o Assad é santo? não deturpe as coisas para ter razão.O que estou dizendo, é que o Ocidente fez de tudo para derrubar Assad e a Rússia disse NAO. Eu estava lá, vivi essa época e vi a pressão: era “Assad tem que sair” para todo lado. Eu lembro vem, vi e ouvi com meus próprios olhos e ouvido. E Assad ficou. Só isso.

Flanker

Então, quando vc estufa o peito e grita aos quatro ventos que os EUA defendem regimes ditatoriais (E defendem mesmo), pense no que a Rússia faz……….Assad é um exemplo…..não há diferença. Só, os torcedores, de ambos os lados, acham que não.

Hélio

Seu erro é achar que os dois lados defendem a demagogia “democrática”. Os que se dizem defensores da democracia são de longe os mais totalitários.

Hélio

Matou quem? O que o Assad fez de mal? Você nem sabe, só abana o rabinho para qualquer asneira da OTAN. O mesmo topinho que até hoje diz que o Iraque tinha armas químicas.

Mayuan

Usar armas químicas contra a própria população já não está bom pra você?

Hélio

Não é não, até porque a única coisa que existe é alegação de ataque químico sem nenhum sentido, sempre que ele estava a ponto de acabar com os terroristas financiados pela OTAN, e esses tais ataques só serviram de pretexto para atacarem o próprio.

Flanker

Se quem pensa ao contrario do qje vc escre é pq é ilusiso pela OTAN, então vc escreve baseado em que??? Qual suas fontes para escrever as barbaridades que escreve???

Flanker

“Matou quem? O que o Assad fez de mal?”

Sério isso?? Se vc escreve duas asneiras dessas, não vale sequer a pena de querer argumentar……barbaridade……

Kemen

Colega um pedido, não generalize com o termo “Ocidente”, a coisa ali envolve somente alguns, nem a OTAN como organização participou do conflito.

100nick-Elã

A Guerra da Coreia não foi de alta intensidade? a Guerra do Vietnã não foi de alta intensidade? que eu saiba, os EUA usaram tudo que tinham nessas guerras, exceto armas nucleares. E uma eles perderam, outra empataram, então são invencíveis onde, na propaganda?Agora, se vc acredita que eles são invencíveis numa guerra nuclear, eu fico na dúvida se é cegueira por amor à eles mesmo ou se é problema de deficiência cognitiva mesmo.

Victor Filipe

Deve ser deficiência cognitiva causada por ficar muito tempo perto de você…

Todo mundo fala do Vietnã como se os EUA tivessem sido derrotados dentro do campo de batalha…

A existência do acordo de paz de Paris é praticamente ignorada por que afirma isso.

Bosco

Victor, Olha toda a celeuma que eu criei com um simples comentário onde não ofendi ninguém nem país nenhum! Olha o nível de vitimismo dessa turma. Eles colocam a China e a Rússia como seres supremos do Universo e aí eu faço um comentário simples onde uso frases com sentido declarativo e não com sentido imperativo: “os faz um páreo duro para qualquer um” . Foi esse o Termo que usei. Em momento algum disse que eles irão derrotar seja lá quem for. O que disse é que estão trabalhando com afinco para saírem vitoriosos caso ocorra um conflito de… Read more »

Victor Filipe

Queria poder dizer que estou surpreso em ver essas coisas, mas não posso.

Kemen

Caro Bosco, eu aguardo suas opiniões como a de todos aqui, mas todos tem o direito de contestar quando tem uma opinião contraria, desde que sejam opiniões reais, sem distorções. Aguardo sua próxima, sem rancores por favor, já fui muito criticado, mas eu aguento, espero o mesmo do colega e de todos os outros aqui.

Feliz Ano Novo a Todos.

Nilo Rodarte

Tá muito complicado mesmo expor opiniões. Liberdade de expressão só vale se concorda com eles. Acho que é uma doutrina mesmo, porque, no fim, o pensamento diferente e com argumentos desiste de ficar batendo boca com essa gente e deixa eles falando sozinhos. O problema é que eles falam demais e quando o bicho pega de verdade eles correm pra onde? Zoropa e Eua malvadus! Faça o que mando, mas não faça o que eu faço.

Hélio

Tadinho do Bosco, sempre vítima desses esquerdistas da KGB. Você sempre agiu como se tivesse um parafuso a menos, isso desde 2009. Mudam as pessoas e as acusações continuam as mesmas, tudo por puro fanatismo de politiqueiro de internet.

Kemen

O acôrdo de paz de Paris foi um fracasso real, praticamente selou a retirada sem condições das tropas americanas, foi uma máscara para o público e o mundo. Não teve nenhuma eleição no Vietnã do Sul que foi incorporado ao Vietnã do Norte. O povo norte americano não aguentava mais a guerra, sem motivo e razão até para ex-combatentes, os protestos eram diarios, os protestos atingiram seu máximo quando a imprensa livre publicou em fotos o resultado dos ataques com Napalm nos agricultores civis. . E so ver o que é o Vietnã hoje para ver o resultado. Chega de… Read more »

Last edited 9 meses atrás by Kemen
Nilo Rodarte

Sem mencionar que se os políticos medrosos atendendo maconheiros pacifistas tivessem deixado os militares cuidarem da situação de maneira militar e não política, a coisa tinha sido bem diferente. E nem precisaria de nukes.

Hélio

Lá vem a mesma lorota de sempre. Ela lógica dos fanboys negadores da história, a Alemanha venceu a URSS, já que causou muito mais baixas. Alguém avise o Hitler.

Agnelo

Na guerra da Coreia, os EUA destruíram a CN, e empurraram eles até a fronteira com a China. Esta, com medo, entrou com tudo, perdeu 6x mais homens e levou tudo ao q era antes, como era o objetivo da ONU.
No Vietnã, o q foi de alta intensidade, os EUA arrebentaram tudo. O q foi de baixa intensidade, tiveram muitíssima dificuldade.

100nick-Elã

Resumo da Guerra da Coreia: a CN invade a CS, derrota os sul-coreanos e toma Seul, unificando o país. Os EUA fazem uma jogadinha na ONU e conseguem autorização para intervenção, invadem a Coreia, retomam Seul e o resto da CS, mas não ficam contentes e ultrapassam a linha que separa a CS da CN, visando unificar tudo num só pais capitalista. A CN é derrotada pelos EUA, que chegam próximos à fronteira com a China. O Dragão não gosta nada da situação e intervém, derrotando os americanos e expulsando da CN e retomando toda a Coreia. Os EUA ficam… Read more »

Agnelo

Coreia:
Bla bla bla bla bla ficou como os EUA e ONU queriam….
O Dragão perdeu 6x mais….
Vietnã: Alguém disse q os EUA ganhou???????
Não!
Mas perdeu por causa da baixa intensidade, e não da alta……

Interessante q agressões dos bilheterias são publicadas….
Respostas, não…..

100nick-Elã

O modo como os EUA e a ONU fake queriam era a Coreia unificada e capitalista, tanto é que invadiram o território da CN; não se limitaram somente a recuperar a CS. Portanto, empate. E como você enche a boca para falar que os EUA venceram a superpotência Iraque na Primeira e Segunda guerra do Golfo. E com a pequena ajuda dde de mais 30 países, né? Que feito!!! Rússia e China jamais conseguiriam tal proeza.

Flanker

Que chororô…….vc só aparece aqui pra destilar raiva e rancor….nunca vi vc escrever um comentário técnico sequer! Só agressão e ressentimento…..

Flanker

Agnelo, quem fala que os EUA perdeu guerra do Vietnã xono srndo yma derrita “tradicuinal”, é porque nunca leu informações fidedignas sobre o condlito. As Forças americanas tinham tantas amarras políticas, regras de engajamento e limitações extra-operacionais que acabaram causando o desenrolar dos fatos com o os conhecemos. Os mandatários de Washington chegavam a determinar o tempo de regulagem das espoletas de bombas e torpedos. As FFAA dos EUA lutaram a maior parte da guerra com um braço amarrado às costas.

Agnelo

Boa noite Flanker. Isso é muito mais, mas fato é q não cumpriram o Objetivo deles, q era impedir a unificação. Mas, deve ser dito q: 1) não perderam batalhas 2) saíram de lá desenvolvendo seus meios enormemente 3) demonstraram o poder deles para alta intensidade, q foi dissuasório. E, é importantíssimo lembrar: O vietnamita do sul e do norte queriam a unificação. Não estavam nem um pouco preocupados com capitalismo x comunismo. Eu conheci um legionário. Ele tinha uma foto com um vietnamita q foi vietcongue. Ele perguntou pro cara qual era a ideia. Ele disse q lutou pela… Read more »

Mário Liberato

58.000 soldados americanos mortos contra 1.100.000 soldados norte-vietnamitas mortos.
A guerra do Vietname foi um conflito de guerrilha.
E tirando os ingleses no Quénia (rebelião dos Mau-Mau) e os portugueses em Angola e Moçambique (guerra colonial portuguesa), nos séculos XIX e XX nenhuma potência conseguiu vencer uma guerra de guerrilha.

Kemen

Um pouco mais completo, próximo a realidade. Poucos sabem que não apenas norte americanos estiveram na guerra e também que a morte de civis foi enorme, inclusive nos paises fronteiriços.
comment image

Leandro Costa

100 nick whatever…. falar os resultados certos com os cálculos errados é feio hehehehe

Antoniokings

Tanto malabarismo para não dizer que os EUA foram derrotados.
Agora, imagine enfrentar um colosso como é a China atual.

Agnelo

Derrotados na Coreia….. matemática da pátria educadora…..

100nick-Elã

Se o objetivo dos EUA fosse realmente só libertar Seul e a CS, por que então invadiram a CN após conseguir seu intento? é fato que tentaram unificar a Coreia, toda ela capitalista. Levaram surra dos chineses e tiveram que reconsiderar. Aí vem você, de forma desonesta, dizer que eles cumpriram o seu objetivo? portanto, houve empate, tanto a CN como os EUA não conseguiram o seu objetivo final de unificar o país – e a situação permaneceu exatamente como era antes da guerra.

Flanker

Os EUA perderam para as regras de engajamento absurdas e de toda ordem de seus próprios mandatários….fosse uma guerra franca e aberta, sem limitações, o território vietnamita teria sido varrido completamente …….quanto a china, mais um adjetivo superlativo seu…..risível…..

Leandro Costa

Não apenas isso, Flanker. Os EUA perderam porque os objetivos dos líderes políticos em Washington não eram realistas ou mesmo práticos. Além das já absurdas regras de engajamento que você citou. Com Nixon a coisa mudou de figura, mas o objetivo também era mais simples. Os Norte-Vietnamitas levaram diversas surras, interpretaram muito mal seu inimigo, mas no final das contas tinham um comprometimento maior como nação e venceram mais por causa disso do que pelas trapalhadas de Washington. E caso o congresso não atasse as mãos de Nixon, e principalmente Ford, seria muito provável de o Vietnã do Sul existir… Read more »

Kemen

Salvo alguma colocação sua que não concordo, sim na Guerra da Coréia foi atingido o objetivo principal da ONU, impedir a invasão da Coréia do Sul pela Coréia do Norte que chegou até próximo a Seul, o objetivo da ONU foi atingido.

E só ver o que são as Coréias hoje.

Kemen

E no Afeganistão todo o mundo se esforça a 40 anos e a paz nunca foi alcançada, ninguém conseguiu.

Antoniokings

Sem querer ser ufanista, mas certamente caberá à China pacificar e integrar o Afeganistão na comunidade internacional.
Aliás, até os dirigentes do Taleban já concordaram em cooperar com os chineses.

Flanker

Pronto.. ..agora a china é exemplo para alguma coisa para alguém bo que se refere a paz ou algo do tipo…….se esconderam o início dessa pandemia,imagina o que não fazem e sequer imaginemos!

Kemen

Kings, não existe essa associação, Uma parte dos afegãos odeia qualquer interferência estrangeira, a outra parte deseja viver num pais também respeitando os preceitos do islã mas dentro de um regime “algo democratico”. A União Sovietica tentou na ocasião coloca-los na sua órbita (na minha opinião na época o exercito mais preparado em combates pessoais e guerra Coin), não conseguiram, Os USA com apoio de varios outros paises ainda estão tentando, mas alguns já se retiraram do pais ou reduziram suas tropas deixando a proteção apenas nas grandes cidades.

Last edited 9 meses atrás by Kemen
Leandro Costa

Foram os mesmos caras que concordaram em cooperar com Washington contra os Soviéticos, então não vai ser a China que vai pacificar quem não quer ser pacificado e se bobear desconhece essa palavra.

Antoniokings

E parece que os EUA também estão saindo da Somália.
Mais uma retirada.

Agnelo

E acho difícil conseguir…. o americano tem enorme dificuldade em entender a dimensão humana de povos q não valorizam o q eles valorizam.
O Afeganistão tem uma bordoada de tribo q não se entende entre si há séculos….. vão todos ao mesmo tempo se entender com alguém, q tem dificuldade em entender cada grupo? Difícil.
Baixa intensidade é muuuuuito difícil.
Sds

Kemen

O mais engraçado é que esquecem do calcanhar de Aquiles, ali do lado da Florida, apesar das tentativas da CIA e bloqueios, Cuba segue na sua, sem querer ser mais um Estado Americano Associado. O problema de Cuba é que o Estado Americano usou a politica errada, em vez de bloqueio deveria ser sido de aproximação, reconhecendo que na época do Fulgencio Cuba era a “privada” dos americanos, ali iam jogar em casinos, dormir com mulheres, além da corrupção generalizada dos politicos locais, isso facilitou a tomada do poder pelos opositores armados que tiveram apoio do povo, depois virou o… Read more »

Kemen

Mata sim, mais um familiar idoso que esta à deriva espero que se salve, na realidade afeta a todos mas com maior mortalidade em idosos, dai veja “idosos são um peso para o estado, não são produtivos e com aquela parca renda de aposentados” já contribuiram para o INSS dai se a pandemia os atingir seria um custo a menos.
Tem 47 paises vacinando, cadê a nossa vacina?

Kemen

A professora minha cunhada morreu ontem, não viu o novo ano, que Deus a tenha junto a si no céu com os justos.

Kemen

Tipo Ebola?

Carlos Campos

é outra situação, ninguém consegue vencer os barbudinhos de chinelo e AK, mas eles não tem capacidade de lançar mísseis, operar caças e destruir os EUA, atacando suas cidades e infra-estrutura, essa é a questão, os EUA não estão preparados para matar todos chineses vivos no mundo.

Victor Filipe

sinceramente. essas comparações são ridículas. são me desculpe o linguajar mas bem idio%7#… Os Romanos nunca conseguiram conquistar as tribos germânicas, isso ainda tornou eles algo menor? Pérsia idem, não conquistaram a Grécia mas continuaram sendo um dos maiores impérios da humanidade. Não se vence uma população que não está disposta a se render se você não estiver disposto a causar um verdadeiro genocídio. Galia por exemplo só foi completamente subjugada por roma após césar matar +- 1 milhão de gauleses e escravizar outro milhão. O povo de “Ak e chinelo” vai continuar morrendo na proporção dos milhares. mas se… Read more »

Bosco

Victor,
O pior é que ele sabe disso, mas resolveu dar uma lacrada.

Victor Filipe

Só pra esclarecer, era pra ter respondido o Hélio

Hélio

Comparar os EUA com grandes impérios é dose, os EUA como império mal durarão 100 anos, daqui 200 ninguém mais se lembrará que fora uma potência, assim como ninguém lembra que Bulgária, Lituânia, Suécia, foram superpotencias no passado. No mais, esses grandes impérios não conquistaram certas populações, mas mais por falta de vontade de despender mais recursos do que falta de capacidade, eles tinham outros objetivos, além que esses impérios derrotaram grandes outros impérios, provaram seu valor. O império americano fez o quê? Entrou tarde na primeira e na segunda guerra quando as coisas já estavam decididas e se envolveram… Read more »

Leandro Costa

História amiguinho. É bom ler e tal.

Victor Filipe

“grandes impérios não conquistaram certas populações, mas mais por falta de vontade de despender mais recursos do que falta de capacidade, eles tinham outros objetivos” Pronto, é exatamente por isso que os EUA não dá jeito nós Ak de chinelo. Eles não tem a vontade para gastar os recursos necessários nessas empreitadas. Pra que os EUA iria invadir ou atacar meio mundo ou mesmo atacar Rússia ou china se eles conseguem seus objetivos sem gastar recursos com guerra, apenas com a pressão política. De novo usando Roma por exemplo. Por um bom tempo, o Egito foi um “aliado” de Roma.… Read more »

Hélio

Como não tem vontade de gastar os recursos necessários? Gastaram trilhões e trilhões e não fizeram nada. Veja o grau de endividamento do Estado americano, isso se deu pelo quê?

Kemen

Nenhum grande e poderoso pais militar ira atacar outro que também disponha de arsenal nuclear, é óbvio. Nós aqui é que somos belicistas natos, enquanto existir equilibrio militar entre grupos antagônicos politicamente, na minha opinião uma guerra total esta descartada. Pequenos conflitos limitados pelo mundo vão continuara existindo, guerra entre paises sem poder nuclear também são dificeis de ocorrerem, mas nesse caso não impossiveis.

Agnelo

Caraca, Hélio!!! Q contorcionismo!!!!!!!!! O mundo fala inglês! O dólar é o “lastro” das moedas! A música e as vestes do pobre ao rico em muito copia as bizarrices americanas! O refri do mundo é a coca! O “sanduba” é o Big Mac pra ser imitado! Google, redes sociais, sei lá mais o q é americano…. Tem realmente certeza q será esquecido, se é q cairá….? Na moral…. vc realmente acha q será esquecido??? Além disso: Primeira Guerra…. ajudou pouco??? Segunda Guerra: venceu a Guerra do Pacífico praticamente sozinho. Mandou trocentas zilhões de recursos pra URSS. Abriu a frente ocidental… Read more »

Hélio

Não, não, contorcionismo é o de vocês. 50 anos atrás você aprendia francês na escola, não inglês, a língua comercial pouco valor tem, tanto que no ambiente corporativo o mandarim já está tomando o espaço do inglês, isso quer dizer grande coisa? Não. No mais, sua visão de mundo é puramente americana, no sentido de continente mesmo. Na Europa os EUA não tem essa hegemonia cultural, não, no oriente nem se fala. Os EUA são unipresentes nas Américas porque aqui estamos atrás de sua cortina de ferro, mundo afora não é assim. Na primeira guerra eles entraram no final quando… Read more »

Hélio

No mais, os EUA como Estado são uma coisa, mas o seu povo é 10/10 e nem mesmo eles tem esse fanatismo, vocês querem ser mais americanos que os próprios americanos.

Kemen

Não entenderiam esse endeusamento da sua nação por quem não vive lá. O norte americano médio é muito humano e conciente e gosta do seu pais.

Kemen

É verdade, a cultura norte americana na Europa não tem a penetração que temos aqui nas camadas de maior poder aquisitivo, geralmente mais presentes nas maiores concentrações urbanas.
Somos 220 milhões dos quais a maioria prefere musicas regionais, a diferença é nas grandes cidades, importadora de costumes alheios introduzidos também pelos conglomerados financeiros.

Kemen

Caramba o colega esta escrevendo em ingles e eu pensei que era portugues. Pierre Cardin, Carolina Herrera, Chanel, Prada, etc eram todos americanos, agora terei de usar sapato com meia branca até o joelho, bermuda e camisa florida. Não almoçarei mais meu feijão com arroz e bife. A dobradinha, tutu de feijão, acarajé e o vatapá já eram, agora vou comer arranjos do Big Mac. Tenho que deixar meu guaraná, suco de maracujá, cajú, acerola ou açai e beber coca cola. A isso sim, vou continuar com meu Google e as janelinhas Windows, porque o Unix ou Solaris também americanos… Read more »

Last edited 9 meses atrás by Kemen
Vinicius Momesso

Ele é um HMS Tireless com vocabulário mais refinado.

Paulo

Ao menos ele possui, não é mesmo?

Flanker

Meu Deus…….

Leandro Costa

Vou tentar explicar de maneira simplificada e lúdica para você entender melhor.

Um alvo é GRAAAAANDE e pisca luzes coloridas. O outro é pequenininho e se confunde com a paisagem.

Qual é mais fácil de acertar?

Hélio

Essa tecnologia é justamente para alvos pequenininhos, carama. Se não conseguem nem pegar meia dúzia de barbudinhos, quem dirá uma força militar capaz, treinada, doutrinada e com recursos. A guerra da Síria tirou muitas lições.

Leandro Costa

Só que você aparentemente não aprendeu nada, e provavelmente meu exemplo não foi muito bom de qualquer maneira. Enfim… é muito mais fácil enfrentar um Estado inimigo do que Guerrilheiros inimigos. Os EUA conhecem isso muito bem. De novo vou citar a guerra do Vietnã como comparação. Rolling Thunder foi um fracasso, enquanto que as Linebacker foram um sucesso retumbante. Ambas eram campanhas de interdição (LB I, pelo menos), mas o que houve de diferença entre elas? Somente a tecnologia se tornou melhor ou houve um fator mais preponderante? Enquanto Rolling Thunder visava interditar o fluxo de suprimentos para uma… Read more »

Kemen

Colega agora concordei com você, é mais fácil enfrentar um Estado (conjunto de elementos que se supõe detenham o poder de um pais) do que Guerrilheiros inimigos,
Derrotar um povo combatente (chame-os como quiser) é mais dificil do que derrubar um poder vigente num pais.

Não confunda guerrilheiros com terroristas, estes são assasinos e se escondem, guerrilheiros são força armada aberta e declarada.

Last edited 9 meses atrás by Kemen
Kemen

O que não te cega com suas luzes coloridas aposto.

Paulo

Além de ‘ad hominem’, tens para apresentar alguma análise crítica útil?

Flanker

E o que tem o c* a ver com as calças?? Os russso tb tomaram uma sova no Afeganistão…..mas, nem por isso estão sequer perto da fraqueza….ao contrário, junto com os EUA e china forma o trio mais poderoso do mundo em matéria de Forças Armadas.

Kemen

Bom eu acho que um é coberto pelo outro para não passar vergonha na sociedade. kkkkkkkkk

Antoniokings

Hélio

Exatamente.

Isto está parecendo propaganda institucional.
Até empresa de plano funerário faz isso.
Tudo bonitinho, tudo triunfante.
Enquanto isso, no mundo real, vai ladeira abaixo.

Kemen

Essa foi engraçada, realmente nessa guerra das estrelas o imperio esqueceu o básico, o homem com armas pessoais. kkkkkkkkk

Last edited 9 meses atrás by Kemen
Vinicius Momesso

Se fosse um blog que focasse mais em material americano, “esperniaria” assim? Nunca você questionar tecnicamente artigo sobre armamento estadunidense, agora quando e chinês ou russo, até sarcasmo faz.

Carlos Ravara

Pra quem está tentando alongar um míssil perna curta usando o Minuteman como alavanca até que eles estão animadinhos… Dos machados em forma de ônibus voador eu nem comento.

Bosco

Cara… eu sei que tem sentido o que você disse mas acho que tá criptografado. Podia traduzir pra gente?

Last edited 9 meses atrás by Bosco
Antoniokings

Vou traduzir para vc.
Os EUA devem continuar com o já vetusto Minuteman, pois a verba para novos mísseis será cortada por Biden.

https://www.wsj.com/articles/biden-to-review-u-s-nuclear-weapons-programs-with-eye-toward-cuts-11608805800

Carlos Ravara

Não há nada cifrado.

Paulo

Comente, por favor.

Carlos Ravara

Aeronaves levantando vôo de porta-aviões só serve para o butim de países indefesos, tanto que no imbróglio do assassinato do Soleimani(?) o porta-aviões dos EUA preferiu ficar sossegado no mar da Arábia, enquanto o Irã atacava uma base deles no Iraque que, ao que parece causou apenas dezenas de milhões de concussões nos soldados (a lista de países indefesos está reduzindo rápido, seja por ação ou associação). Numa guerra convencional entre pares, hoje, “ganha” quem tiver os mísseis mais rápidos, mais precisos, mais discretos e comm maior alcance, coisa que os EUA, preocupados apenas em colher os louros pós 1990,… Read more »

Last edited 9 meses atrás by Carlos Ravara
Bosco

Carlos, Você fez uma salada aí. rsss Não compartilho com sua percepção que os americanos estão atrasados em relação aos seus mísseis. Eles têm o que eles precisam e a doutrina deles é diferente da dos russos e chineses e o material acompanha a doutrina. Onde a doutrina é semelhante não há nenhuma inferioridade do material americano. Mas você pode falar o que quiser do armamento russo e chinês que o jumento patrulhador não vai te incomodar, agora eu citar equipamento americano logo o dito cujo vem dar coices e zurrar, então, vamos parar por aqui que já estou entrando… Read more »

Carlos Ravara

Você não compartilha porque seus antolhos ideológicos não permitem.

Antoniokings

Carlos Ravara

E ao que parece, Biden vai cortar as verbas para o desenvolvimento de novos mísseis.
A situação não anda muito boa por lá.

Carlos Ravara

Eles querem abocanhar venezuelas,nicaráguas e por aí vai, não são loucos de meter o nariz na Transnítria por exemplo.

Carlos Ravara

E tem mais, estão tão desesperados que estão tentando usar o SM-6 como antinavio; é um bom míssil, mas não vai rolar, o atraso, como disse é geracional, e só aumenta.
Imagine uma fragata no Mar de Bering armada, entre outros, com o 3M22 com alcançe de 1000 quilômetros.

Last edited 9 meses atrás by Carlos Ravara
Bille

Isso é mirar no futuro. Deveríamos conduzir esse tipo de coisa aqui (lógico que não temos os mesmos meios, mas testar e melhorar a sinergia de forma inovadora para os nossos padrões já seria fantástico). Não se trata somente de novos vetores, mas sim de se encontrar novas formas de usar o equipamento que se possui (inclusive encontrar fraquesas). Acredito que o esquema de FORPRON do EB vai um pouco nesse sentido, mas eu não sei se somente encontraram um jeito novo de fazer coisa velha ou de fazer coisas novas com o material que se tem, de pensar pra… Read more »

Agnelo

Prezado A certificação é importantíssima. Há a obrigatoriedade de Avaliadores, beeeeem atualizados na doutrina, com recursos tecnológicos, confirmarem a execução dos objetivos previstos nos Programas de Instrução. Isso ocorre não só na tropa, mas nos Cmdo e EM de OM e Bda. O próprio Cmt da Bda com tropa FORPRON é certificado. Somente após isso, a fração entra no período de prontidão, quando realiza exercícios de manutenção dos padrões. Hoje, o EB busca equilibrar efetivos profissionais e de recrutas (imposição da lei), para q as FORPRON estejam sem problemas de continuidade. Tem sido um trabalho muuuuito show. Pelo o q… Read more »

Paulo Sollo

Quero parabenizar a trilogia por nos fornecer informações em um nível de abrangência inigualável dentre os blogs brasileiros no que diz respeito ao que os maiores players do planeta andam desenvolvendo e praticando. Nos outros blogs 90% das matérias são dedicadas aos EUA e Europa, 9% a Rússia e 1% a China e outros países. Aqui existe um equilíbrio inteligente, imparcial e racional. Quando vejo americanófilos protestando pelo fato da trilogia divulgar informações sobre China e Rússia isto me causa um verdadeiro asco desta gente, porque eles demonstram exatamente aquilo que condenam no regime autoritário da China: intolerância, incapacidade de… Read more »

Kemen

Também parabenizo o blog pela sua imparcialidade, é importante sabermos o que existe no mundo sem direcionamentos, totalmente imparcial. Parabéns. Ao colega ao qual atrelei a minha escrita, devo dizer que blogs europeus também são muito regionalistas, não se atreva a falar alguma verdade sobre algum deles, no tópico das Forças Armadas de algum pais em particular… hehehe Em blog chileno não pergunte porque não te responderão se não for chileno, uma resposta ou outra vem muito ocasionalmente. Em blog argentino te responderão, e como é de prever, navegam nas nuvens mesmo, são os melhores dos melhores, mas alguns andam… Read more »

Last edited 9 meses atrás by Kemen
Matheus S

O exercício WestPac Rumrunner também enfrentou um novo paradigma de mudanças doutrinárias na USAF. O exercício incorporou forças da USN, US Army, USMC e USAF e envolveu 53 aeronaves. Enquanto o foco era um cenário de defesa de base, WestPac Rumrunner também testou um conceito da força aérea do Pacífico para sustentar operações de combate em um ambiente de ameaça anti-acesso e negação de área. Ao reduzir a dependência da USAF de suas principais bases operacionais no Pacífico, o novo conceito torna a força aérea menos vulnerável a ataques aéreos ou de mísseis chineses. A USAF precisa tirar vantagem da… Read more »

Bille

Uma coisa importante de se dizer é que as forças armadas dos EUA são expedicionárias. Quem faz defesa interna e do território nacional são as guardas nacionais – que também são reserva das forças expedicionárias. É um conceito diferente. Aqui as Forças fazem de tudo um pouco. Lá, a competência das forças é para atuar fora do território, guerra externa, sendo que a interna é competência das guardas nacionais e da guarda costeira. É lógico que se a guerra chegar nos eua todos vão lutar, mas o primeiro combate em solo americano será travado pelas guardas. Inclusive essa foi uma… Read more »

Maurício.

As grandes potências como EUA, Rússia e China, nunca vão se enfrentar, EUA e Rússia estão no mesmo TO na Síria, latem, latem e no fim, tomam cafezinho juntos.
Na imagem aparecem equipamentos americanos, mas troque por russos e chineses que o resultado será igual.

Capture+_2020-12-31-11-53-12.png
Marcos

Como eu queria que o MD chegasse e falasse: As coisas vão mudar para melhor esse ano em diante.

Zorann

“As palavras-chave são Superioridade Aérea”
Eles lá estão cansados de saber. Adaptam-se, procuram pensar fora da caixinha. E nós aqui gastando os tubos em Defesa e tendo somente 36 Gripens.

Últimas Notícias

Assista ao primeiro episódio da websérie Colaboração Real 4

Estreou hoje o primeiro episódio da quarta temporada da websérie Colaboração Real no canal do YouTube da Saab do...
- Advertisement -
- Advertisement -