segunda-feira, junho 21, 2021

Gripen para o Brasil

Caça de 6ª geração NGAD terá Inteligência Artificial como copiloto

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Concepção de um caça de 6ª Geração

WASHINGTON – O caça a jato de sexta geração da Força Aérea dos EUA que emerge do programa Next-Generation Air Dominance (NGAD) com quase certeza virá com um copiloto de Inteligência Artifical (IA), diz o chefe de aquisição do serviço Will Roper. A grande questão é quais tarefas o piloto humano pode, e mais importante deve, ceder a esse algoritmo de inteligência artificial e em quais circunstâncias.

Considerando que aeronaves de baixo custo, como o drone Skyborg, poderiam muito facilmente ser pilotadas somente por IA em um futuro próximo, Roper disse a repórteres durante um briefing do Grupo de Escritores de Defesa, as apostas são muito maiores para aeronaves com tripulação.

“Para muitas missões, estamos prontos hoje. O Skyborg, o avião atritável, que será pilotado pela ARTUµ ou outro equivalente de ficção científica”, disse Roper. “Na verdade, eu não ficaria surpreso se ARTUµ se tornasse um Skyborg atritável em um futuro próximo”, disse ele, referindo-se ao “copiloto” AI — pronunciado R2 e nomeado após o dróide de Star Wars R2D2 — testado em voo no avião espião U-2.

Mas “todos os pilotos de IA que estão voando sozinhos serão vulneráveis ​​às técnicas de contra-IA” trazidas pelos adversários, disse Roper. Isso ocorre porque os sistemas de IA atuais são baseados em jogos que envolvem conjuntos de regras conhecidos – como xadrez ou Go – mas a guerra é comandada por humanos e, portanto, não é necessariamente lógica. “Gamificar a guerra nesse nível, em um sentido algorítmico, será excepcionalmente desafiador, o que significa que haverá muitas oportunidades para explorar a necessidade da IA ​​de extrapolar regras”, explicou ele.

Isso significa que aeronaves pilotadas por IA serão vítimas de contra-medidas, disse Roper. Mas com drones de baixo custo, perdê-los a taxas relativamente altas é um dos preceitos por trás de seu desenvolvimento em primeiro lugar – enviá-los para a luta onde os riscos de serem alvejados do céu são extremamente altos. O objetivo é usar aeronaves atritáveis ​​para proteger pilotos e aviões de ponta.

Outra concepção do Next Generation Air Dominance (NGAD)

No entanto, Roper disse que está “confiante” que o NGAD “terá um copiloto assistido por IA, talvez até a ARTUµ, dentro dele.” Mas, nesse caso, a IA “deveria ter mais uma função de suporte, e o humano está lá para ajudar a aumentar” quando a IA está sendo direcionada. “O que eu espero que aconteça no papel de piloto, copiloto — o papel de Luke Skywalker, R2D2 — é que os pilotos vão ganhar um instinto, assim como eles têm um instinto para furtividade hoje, sobre quando o piloto IA está se saindo bem, ou poderia ter um bom desempenho e entregar mais as rédeas a ele. E o piloto terá um instinto semelhante de quando não terá um bom desempenho e puxará as rédeas de volta para o humano.”

A próxima etapa para trazer copilotos e pilotos de IA para o mundo real, disse Roper, é descobrir como certificar-se de que eles estão prontos para voar — da mesma maneira que a Força Aérea precisa julgar quando um piloto está suficientemente treinado para voar.

O copiloto ARTUµ de IA recebeu o nome em homenagem ao dróide R2D2 de Star Wars

“Precisamos ter um processo para certificar os operadores de IA”, disse Roper. “Temos um processo para treinar e equipar as pessoas hoje e determinar se elas estão prontas para entrar em operação, e agora precisamos fazer isso para a IA. Essa é a tarefa que estamos começando agora. Estou me reunindo com a equipe da ARTUµ hoje para falar sobre o que será necessário para deixar a ARTUµ pronta para entrar em operações no mundo real e fazer missões valiosas de apoio ao piloto.

Além disso, disse ele, a Força Aérea dos EUA continuará trabalhando em como melhorar a resiliência da IA ​​para contra-medidas, com o serviço considerando dar aos hackers uma oportunidade de atacar o ARTUµ durante a conferência DefCon 29 do ano que vem, atualmente marcada para agosto próximo.

FONTE: Breaking Defense

- Advertisement -

64 Comments

Subscribe
Notify of
guest
64 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Luiz Trindade

Muito interessante ver o avanço dessa tecnologia na aviação. A vida imitando a ficção.

Karl Bonfim

Só que na ficção para variar, essa tal “inteligência artificial”, dava o maior quiproquó!

Tomcat

Vcs assistiram o filme “Stealth: ameaça invisível”?

Luiz Trindade

Assim gente… Se formos seguir filmes, os mais sombrios são os Exterminador e Matrix e ae vamos parar as nossas vidas em função de previsões pessimistas…

Tomcat4,2

Me preocupo mais com o que se vê em “Controle Absoluto” e um pouco no filme “Duro de Matar 4.0” e “Velozes e Furiosos 8”. Ambos mostram o que se pode fazer de traz de um computador usando a internet e controlando coisas (carros,tratores, aviões, armamentos etc). A guerra mais importante desta era é a guerra cibernética.

Renato Silva

Lembrei na hora deste filme. Imagino que os conflitos entre a IA e os pilotos, abordados de forma romanceada no longa, tenham chance de acontecer na vida real em algum momento.

Tomcat4,2

Por mais absurdo que pareça, é a arte que imita a vida e isso sim é de deixar de cabelo em pé pelo que vemos em alguns filmes !!!

Marcelo Bardo

R2D2 de co-piloto. Rensga!

pangloss

Essa é a perspectiva otimista. E se for o HAL?

Wagner

Aí lascou

Jean Jardino

FCAS and Tempest, too.

Gabriel BR

Eu acho que se um avião pode ser pilotado por um computador fazer isso com um carro também deve ser possível.

Paulo Sollo

Isto já existe. Não só nos carros da Tesla mas já há caminhões autônomos rodando em sete rotas nos EUA. E as operações deverão estar implementadas para uso comercial em todo o país até 2024.

sj1

E tem gente dizendo que o Gripen vai estar no estado da arte daqui 30 anos.

Jadson Cabral

Acho que ninguém disse isso além de você

José

Disseram sim!
E foram muitas pessoas!

Andre

Quem? Quando? Onde? Eu nunca vi isso aqui.

Habibis

O Gripen já chegou tarde

JORGE PETROLA FERREIRA

Verdade. Mas temos que ter acesso à tecnologia do Grippen antes de surfar na cristã da onda…

Teropode

😂 Me perturba é o ritmo de produção e a quantidade , pífia se ficar só nas 36 .

JORGE PETROLA FERREIRA

Gosto de números de três dígitos, mas diante da balança de poder na América Latina, está de bom tamanho.
Essas 36 aeronaves somadas ao nosso sistema de controle do espaço aéreo e aos meios IVR (ISR) nos colocam em boa posição, precisando apenas de uma AAe de média ou grande altitude e o Astros 300. Para ter uma total hegemonia no subcontinente no que tange ao poder aeroespacial.

Luiz Antonio

Não pode esquecer de combinar tudo com os inimigos prováveis e improváveis.

Carlos Campos

atualmente o Gripen só tem o problema de não ser Stealth. mas daqui a 30 anos todos 4.5 G que são incríveis hoje, serão patos.

olivete da silva

Olha….eu vejo que quem quer ser piloto de jato…se apresse…no futuro não vai mais existir piloto de caça…a tecnologia ira fazer isto…é o que esta se encaminhando …infelizmente…é uma pena.

Luciano do Prado

Ainda falta um tempinho para uma IA substituir os humanos, ainda mais em aviação de caça que deve ter muitas ações em combate que depende mais do fator surpresa do que de algo rigidamente programado. Claro que um dia a IA irá substituir, mas ainda vai demorar um tempo.

pangloss

Sim, ainda falta um tempinho. Uns 10 anos.

Max

Já aconteceu em agosto 2020. Procura por “AI Slays Top F-16 Pilot In DARPA Dogfight Simulation

E o piloto humano perdeu de 5 a 0.

Last edited 5 meses atrás by Max
Agressor's

Igual como naquele duelo do Garry Kasparov contra o supercomputador da ibm, né!

pangloss

Isso não é nada. Procure sobre o duelo de xadrez entre duas máquinas – o Stockfish 8 e o AlphaZero – e verá que a experiência humana é cada vez menos relevante na programação de IA.

Andre

Quem gosta de xadrez e acompanha sabe que essa história foi bem estranha:

https://youtu.be/QZMyJkrvwvo

Luciano do Prado

Está assistindo muito Exterminador do Futuro. Na realidade vai demorar muito mais do que isso. No início dos estudos da IA os cientistas achavam isso também, em 10 anos os humanos já seriam substituídos por robôs, isso lá em 1950

pangloss

Como escrevi acima, procure sobre o duelo de xadrez entre duas máquinas – o Stockfish 8 e o AlphaZero.

Wagner

Lembrando que a taxa de crescimento das capacidades da IA é exponencial.

https://agencia.fapesp.br/inteligencia-artificial-passa-por-momento-de-crescimento-exponencial/29337/

E olha que isso foi em 2018, imagine agora!

Luciano do Prado

Creio que uma partida de xadrez, apesar de bem complexa, não seja uma boa referência para se aplicar a máquinas de combate. Num duelo entre uma IA e um piloto pode até ser, mas não em uma guerra total, onde as variáveis vão além de 2 caças.

Eduardo

Muito pouco tempo! A taxa de crescimento da IA é exponencial. Em combates simulados já tem vencido os humanos. Até acho que esse avião de 6ª geração tera´espaço para 1 piloto, mas para coordenar os demais que estarão somente na I.A. E em alguns casos será só I.A. No xadrez já venceram, nada mais é também do que um combate simulado, não houveram surpresas. No combate aéreo simulado, a I.A já bateu o homem tb, e não foi um simples aprendiz. Se vê porque as F.A. são arcaicas, só milico louco não querendo enxergar o inevitável. É questão de 10… Read more »

Luciano do Prado

Sou civil, e atualmente estudando sobre IA.

filipe

Depois de tudo o SKYNET vai dominar tudo , IA em tudo , caças + submarinos + tanques , a evolução das principais maquinas de guerra inventadas na primeira grande guerra.

João Bosco

E o futuro está chegando a passos largos…….

Fabio Araujo

A vida imitando a arte, mas essa não deixa de ser uma boa solução!

Saldanha da Gama

Estou preocupado…. Vai ter muita gente tendo síncope nervosa….

Jad Bal Ja

A grande incógnita dessa aeronave será seu custo, vamos ver se os EUA não comentem o mesmo erro do F-22, um avião fantástico mas tão caro que não conseguiram fazer nem duas centenas.

Teropode

Não foi o preço que motivou a interrupção da produção , isto já foi discutido exaustivamente , sem paixão .

Fabio

Não produziram mais pq a administração Obama cortou mais compras . A produção para a usaf seria de mais ou menos 400 F-22 . Era o que estava previsto se não me engano .

Paulo Sollo

O que estava previsto eram 750 jatos. O Pentágono decidiu por apenas 183 devido ao alto custo e o fato de Rússia e China estarem, e ainda estão, atrasadas do desenvolvimento de seus 5G. O custo de produção por unidade do F-22 era de aproximadamente US$ 159,9 milhões de dólares, porém ao incluir os custos de pesquisas e desenvolvimento o preço de venda estimado pelo Government Accountability Office dos Estados Unidos salta para US$ 361 milhões de dólares. É exorbitante até para eles. E isto não tem nada a ver com ideologias governamentais, como se leva a crer quando você… Read more »

Luís Henrique

Inicialmente a previsão era para 750 Raptors

Andre

E mesmo com “apenas” 180 f22, ele reina absoluto nós céus. Qual outro país tem 180 de seu mais avançado avião?

Eduardo

Sendo que seu mais avançado avião é o melhor avião do mundo.

Agressor's

Mas estes abacaxis não seriam produzidos aos milhares para diluir os custos ?

Agressor's

André, os estadunidenses estão igual aos russos, só nas maquetes também?

Last edited 5 meses atrás by Agressor's
Andre

Em matéria de porta aviões, não: os americanos tem 11 e os russos 0,5 mais duas maquetes com tecnologia iraniana.

Além do mais, a matéria fala em conceitos para o futuro avião de 6 geração. Você viu a maquete dele em algum outro lugar? Poderia compartilhar?

Agressor's

Mais uma revolução, só que das peças de propaganda estadunidense. Parece até que os aviõezinhos serão controlados por um HAL 9000.

Cuidado com aquele que USA propaganda enganosa..!.. 😀

Conan

Que eu saiba russos e chineses são os eternos especialistas nesse campo da propaganda. Americanos matam a cobra e mostram o pau como sempre fizeram, goste deles ou não, o resto é choradeira de Bundovsky, Xing Ling e seus admiradores

Agressor's

Vc tem razão mesmo, porque a máquina de propaganda estadunidense é sempre muito escrachadamente exagerada . Feita com narcisismo e egocentrismo exacerbados. Qualquer coisa que criem ou desenvolvam é sempre revolucionária e de outro mundo . É tudo feito com um enaltecimento megalomaníaco e sempre ao mesmo tempo buscando diminuir os outros. O que eu acho incrível mesmo nisso tudo é como maior parte das pessoas ainda não se dão conta do quanto isso é ridículo e pequeno. É patético!

Last edited 5 meses atrás by Agressor's
Andre

Foi assim com o b29, copiado até o menor parafuso, foi assim com a tecnologia stealth, operacional pelos EUA há mais de 30 anos e ainda não equiparada por nenhum outro país, vai ser assim com a sexta geração e o auxílio da IA e de armas de energia.

Enquanto uns fazem, outros choram.

Paulo Drusnam

Aí vem o Xingling, copia o projeto, sem ter gasto nenhum com pesquisa e etc. e faz um J qualquer coisa

Gabriel BR

Certos eles

Conan

Para os norte americanos isso é ótimo, significam que chineses sempre estarão atrás, pois se possuem a capacidade técnica de imitarem algo não possuem a mesma capacidade de pensarem fora da caixinha e inventarem algo novo.

Marcelo Mendonça

Pessoal, completamente OFF topic, mas como sei que tem muitos fãs dele, segue:
https://forcaaerea.com.br/especial-tomcat-50-anos-half-centuty-baby/

Wagner

Valeu Marcelo!

Andre

Reinou nos ares e abateu muitos migs nas mãos dos persas.

Lindo e eficiente.

Jodreski

Se for possível desenvolver algo parecido com o Jarvis, aí seria formidável.
Um computador te provendo informações verbalmente em tempo real e também aceitando comando verbais. Os caças mais modernos estão concentrando muita informação, ter uma IA que compile isso e repasse ao piloto aumentaria, em muito, a consciência situacional dele. O Voo já requer do piloto monitorar muitos parâmetros simultaneamente, você ter com quem dividir essa carga sendo com um computador que processe informações de forma muito mais rápida que nós e que não sofra com stress ou fadiga, revolucionaria os combates aéreos tripulados.

Last edited 5 meses atrás by Jodreski
JT8D

Está ficando difícil acompanhar os EUA na área de IA. Europa, China e Russia estão ficando muito para trás

Billy

É americano? Poxa, disseram nada, pensei que fosse chinês…

Andre

A sexta geração começa a se desenhar: tudo da quinta + IA + armas de energia.

E mais ninguém conseguiu ainda o “tudo da quinta”

Reportagens especiais

Primeiras fotos da apresentação do protótipo do KC-390

Os editores do Poder Aéreo estão nas instalações da Embraer em Gavião Peixoto, no interior de São Paulo, participando da...
- Advertisement -
- Advertisement -