Home Aviação Comercial FAA autoriza o Boeing 737 Max a retomar os voos

FAA autoriza o Boeing 737 Max a retomar os voos

887
39

O 737 Max da Boeing Co. pode retornar com segurança aos céus com um extenso pacote de consertos, determinaram os reguladores dos EUA, após um hiato de 20 meses causado por dois acidentes fatais.

As ações anunciadas na quarta-feira no site da Federal Aviation Administration marcam o fim do mais longo aterramento de um avião a jato na história dos EUA e preparam o terreno para as companhias aéreas e outros reguladores ao redor do mundo retomarem o serviço de passageiros com o avião.

As ações da Boeing saltaram 5,3% para US$ 221,27 no pré-mercado de Nova York. Até a terça-feira, elas haviam perdido 50% de seu valor desde a queda de 10 de março de 2019 de um voo do Ethiopian Airlines Group que causou o aterramento global do 737 Max.

A ação da FAA é uma virada dramática para a Boeing, depois de mais de dois anos de más notícias em torno de seu modelo mais vendido. Mas a volta da aeronave não significará o fim imediato da controvérsia ou uma injeção de dinheiro para os resultados financeiros da empresa.

Uma investigação criminal pelo Departamento de Justiça dos EUA continua. Relações desgastadas com a FAA ameaçam resultar em multas ou outras penalidades e a Securities and Exchange Commission também tem uma investigação aberta. Enquanto isso, a pandemia Covid-19 esmagou a indústria aérea, levando as companhias aéreas a cancelar pedidos do Max e frustrando os planos da Boeing de reverter rapidamente suas perdas.

“É o programa mais importante da Boeing e o produto manufaturado mais importante dos Estados Unidos, mas você não poderia pedir um mercado pior agora”, disse Richard Aboulafia, analista aeroespacial do Teal Group, em uma entrevista antes da decisão da FAA. “Não é uma questão de abrir as comportas e ver o dinheiro entrar na forma como estaria há um ano.”

A FAA está exigindo reparos em um sistema de segurança que se descontrolou nos dois acidentes e várias outras falhas descobertas durante meses de análises. Ela também está exigindo o treinamento de novos pilotos para o Max com foco nos problemas que surgiram nos acidentes.

FONTE: Bloomberg News

Subscribe
Notify of
guest
39 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
nonato
nonato
11 dias atrás

Ou o site está usando uma fonte portuguesa ou tradução de português de Portugal.
Falou em hiato, par de acidentes e encalhe do avião, palavras não comuns no português brasileiro.
Apenas uma observação.

nonato
nonato
Reply to  Alexandre Galante
11 dias atrás

Valeu.

João Fernando
João Fernando
Reply to  Alexandre Galante
11 dias atrás

O que não estraga a qualidade do site, Galante!

Wagner
Wagner
Reply to  João Fernando
10 dias atrás

Incrivel a lógica torta do brasileiro. Deslike nesse comentario é inacreditavelmente patetico! Vamos rir desse povo kkkkkkkkk.

Barba
Barba
11 dias atrás

Para a Boeing, ótima noticia. Agora é tentar reconquistar a confiança perdida…

Leandro Costa
Leandro Costa
11 dias atrás

Mais cedo eu vi o video do Lito sobre isso. As camadas de segurança adicionais, o envolvimento dos órgãos regulatórios e o compromisso de treinamento fazem com que tire a pulga atrás da orelha da maioria das pessoas que tenham algum senso. Infelizmente as massas não são exatamente assim, porém acho que ele pode muito bem deslanchar de novo e se estabelecer como uma aeronave segura.

Acho que fica um aprendizado, e principalmente, novas formas de certificação das aeronaves civis que possam ter sido inauguradas após esse fiasco.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Leandro Costa
11 dias atrás

Não adianta mais reativar, o estigma ficou marcado.

Last edited 11 dias atrás by Agressor's
Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Agressor's
11 dias atrás

Então… lembra do Fokker 100 que teve um estigma muito mais profundo aqui no Brasil? Continuaram à operar normalmente até o final de suas vidas operacionais, muito devido ao fato de que as companhias, ao invés de especificarem nas passagens o nome “Fokker 100,” passaram à colocar “Mk. 28” que é o submodelo da aeronave. Simples assim. As pessoas simplesmente nem percebiam que era o mesmo avião. Da mesma forma que o mesmo vai acontecer com o MAX. As companhias aéreas simplesmente não especificarão que aquele modelo de 737 é o MAX. Os passageiros nem vão perceber, do mesmo modo… Read more »

Renan
Renan
Reply to  Leandro Costa
11 dias atrás

Mais do que a nomenclatura da aeronave, depois de algumas semanas o que mais vai importar para os passageiros será o valor da passagem, qualquer que seja o avião

Claudio Silvestre
Claudio Silvestre
Reply to  Leandro Costa
11 dias atrás

Sei não, o povo não é tão tapado qto vocês imaginam

Wagner
Wagner
Reply to  Claudio Silvestre
10 dias atrás

Discordo. Boulos no segundo turno em SP e Manoela no RS estão aí para contrariar você.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Wagner
10 dias atrás

Sem dúvida a prova mais recente…

Agressor's
Agressor's
Reply to  Claudio Silvestre
10 dias atrás

A “concorrência” irá explorar isso através de uma guerra de informação/propaganda e contra ataque algum surtirá mesmo efeito. Eu poderia citar aqui inúmeros exemplos de casos que corroboram o que coloquei. Um exemplo conhecido que já até faz parte do nosso folclore popular é o do boneco do Fofão. Que ficou marcado por um estigma por boatos de que dentro do boneco vinha uma adaga ou faca. Associaram isso com o satanismo o que acabou prejudicando seriamente nas vendas do boneco e na imagem do personagem.

Last edited 10 dias atrás by Agressor's
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Leandro Costa
11 dias atrás
bit_lascado
bit_lascado
Reply to  Leandro Costa
10 dias atrás

Bem capaz da Gol usar 737-800M

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  bit_lascado
10 dias atrás

Li que a Gol vai chama-lo de Boeing 737-8 , inclusive sera assim marcado na fuselagem, abaixo da cabine

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Leandro Costa
10 dias atrás

As pessoas entram em um avião e nem sabem qual é! É via finger na maioria dis voos. Alis, voei no Mk-28 da Avianca e achei muito silencioso e estável.

Wagner
Wagner
Reply to  Leandro Costa
11 dias atrás

Olha, com a memória curta que a humanidade tem (especialmente os brasileiros) daqui um ano ninguém mais fala nada sobre isso e vida que segue. Agora, você citou realmente algo muito importante: todo acidente deixa as aeronaves posteriores mais seguras. Novas e importantes camadas de segurança, redundância dos sistemas num nível ainda maior e um rigor muito maior no treinamento dos pilotos e mecânicos! Por isso a aviação é o mais seguro meio de transporte que existe: aqui realmente se aprende com os erros.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Leandro Costa
11 dias atrás

Já era.
Os cancelamentos de pedidos do 737 são muito numerosos
Cerca de 450 encomendas foram canceladas e cerca de 780 foram descartadas por serem consideradas não confiáveis.
Além da perda de confiança na aeronave, ainda temos milhares e milhares de aviões parados por causa da pandemia.
Alguns de segunda mão semi-novos estão à venda.
Sem contar o peso do mercado chinês (cerca de 1/3 do total do Mundo) que pode se fechar definitivamente para a empresa.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Antoniokings
10 dias atrás

Cara, mais ainda tem mais de 3.000 encomendas!!

Agressor's
Agressor's
11 dias atrás

O negócio é ganhar dinheiro!!! Let’s make money pessoal…

Agressor's
Agressor's
11 dias atrás

Produzido na China?

Matheus
Matheus
11 dias atrás

FAA deu aval, e o resto do mundo?
FAA tá bem queimada depois da ultima cagada.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Matheus
11 dias atrás

FAA, EASA e ANAC.

Junior
Junior
Reply to  Leandro Costa
10 dias atrás

Por enquanto somente a FAA deu aval

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Fabio Araujo
11 dias atrás

Eu não voaria num Max da Gol… Nem de passe livre.

Aêdo Rocha
Aêdo Rocha
Reply to  Rinaldo Nery
11 dias atrás

Prezado Rinaldo Nery, sempre leio seus comentários com especial atenção em função de sua experiência profissional, sempre tentando aprender algo.
Mas este comentário me intrigou, neste caso qual seria o problema? o MAX ou o fato de ser uma aeronave operada pela Gol?
Grato pela atenção.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Aêdo Rocha
10 dias atrás

Tb achei intrigante, será o avião mais seguro do mundo pois foi revirado de todo lado, mas que vai ser outra despesa modificar isso tudo, vai, Eu voaria tranquilamente!!

RENAN
RENAN
Reply to  Rinaldo Nery
10 dias atrás

Renan está aqui sua passagem obrigado este modelo de avião eu não entro, olha ou você vai ou tá despedido.
Trago a carteira amanhã
Boa tarde!

Paulo Sollo
11 dias atrás

Foi exposto da pior maneira que não dá mais para fazer gambiarras estruturais para encaixar turbofans na venerável porém ultrapassada plataforma do 737.
Vão ter que fazer agora o que evitaram antes temendo perderem mercado para o A-320 Neo (e perderam): um novo projeto partindo do 0.

Wagner
Wagner
Reply to  Paulo Sollo
10 dias atrás

Exato. Parece que a Boeing forçou a barra num projeto que já deu tudo o que tinha pra dar. O maior tiro no pé corporativo da historia, conforme a reportagem que um colega postou no outro comentario.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Paulo Sollo
10 dias atrás

Acho que simplesmente não há mais para onde fugir em relação à desenvolverem uma nova aeronave para ocupar o espaço dos 737. A Boeing cometeu um grave erro ao melar o negócio com a EMBRAER, já que à partir daí teriam pelo menos um framework bem sucedido à partir do qual trabahar. Tivessem parado de produzir os 737 na época dos -800 e iniciado algo novo, seria muito difícil até conter a empolgação do mercado pela nova aeronave, mas agora são águas passadas.

RENAN
RENAN
Reply to  Leandro Costa
10 dias atrás

Será que neste período de amor entre Embraer e boeing eles já não pegaram o que interessava a eles?

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  RENAN
10 dias atrás

Só se a EMBRAER não aprendeu nada com sua aventura pela China. Só se passa o produto depois de contrato assinado e valendo bonitinho.

Mas acho que não. EMBRAER e Boeing já tinham acordo e atuavam juntas no desenvolvimento de novas tecnologias com propósito de maior eficiência energética e diminuição de ruídos, entre outras coisas, até onde eu me lembro. Acho que ambos lucraram com isso, mas não deve ter ido muito além. Talvez o Fernando saiba dizer.

RENAN
RENAN
Reply to  Leandro Costa
10 dias atrás

Acredito que um dos maiores méritos da Embraer é seu corpo de engenharia, será que alguns já foram transferidos?

RENAN
RENAN
10 dias atrás

Se eu for viajar de avião neste eu não entro

JuggerBR
JuggerBR
9 dias atrás

Não dá pra confiar mais na FAA…