Home Aviação de Ataque Exercício Operacional Tínia treina diversas atividades além do combate aéreo

Exercício Operacional Tínia treina diversas atividades além do combate aéreo

985
10

Controle de Tráfego Aéreo, Defesa Antiaérea, Comunicações e Controle e Manutenção Integrada são algumas das atividades treinadas nas Alas 3 e 4 até o dia 27 de novembro

A segunda edição do Exercício Operacional Tínia, realizado até o dia 27 de novembro nas Alas 3 e 4, em Canoas e Santa Maria, no Rio Grande do Sul, tem como objetivo manter a operacionalidade da Força Aérea Brasileira e de seus Esquadrões Aéreos, assim como dos Controladores de Tráfego Aéreo, dos Grupos de Defesa Antiaérea e de Comunicações e Controle. Além disso, treina a capacidade de desdobramento da Força e de manutenção com a atuação em conjunto dos Grupos Logísticos.

O responsável pela Manutenção Integrada do Grupo Logístico (GLOG) da Ala 3, Major Especialista em Aviões Roberto Guilherme dos Santos Alves, explica que o trabalho para o EXOP começa bem antes do início das operações nas sedes do treinamento e inclui o planejamento de recursos humanos e materiais que serão mobilizados e deslocados para a manutenção das aeronaves envolvidas. “A manutenção integrada nos traz um importante ganho em eficiência sem perder a qualidade técnica e a segurança nas ações de manutenção realizadas nos projetos apoiados”, diz.

O tráfego aéreo durante o treinamento é controlado a partir do 2° Esquadrão do 1º Grupo de Comunicações e Controle (2º/1º GCC), em Canoas, e pelo Centro de Operações Militares (COPM-2) em Curitiba, com a participação de controladores de todo o Brasil. Os aviões radar E-99 também podem realizar o controle de tráfego durante as missões dos caças. O Comandante do 2º/1º GCC, Major Aviador Rodrigo de Sousa da Costa conta que, durante o EXOP, os militares em Canoas e Curitiba tem funções bem definidas. “Aqui controlamos o lado defensivo das missões, enquanto o lado que desempenha a função ofensiva é controlado a partir do COPM-2”, explica. Para realizar o controle de tráfego nesse tipo de missão, os militares precisam ter um treinamento específico.

Outro aspecto do Exercício é o acompanhamento em tempo real dos combates aéreos, o chamado showtime, em que militares avaliam cada ação dos pilotos em voo e definem o andamento das missões. O reabastecimento em voo também é treinado durante o exercício. O KC-130 Hércules do Esquadrão Gordo realiza missões como reabastecedor das aeronaves de F5 e A1. Na Tínia, os caças treinam, ainda, missões aéreas compostas, quando várias aeronaves decolam simultaneamente para simular o combate aéreo.

Defesa Antiaérea

A 1ª Brigada de Defesa Antiaérea (1ª BDAAE), por meio dos Grupos Laçador (1º GDAAE), Ajuricaba (2º GDAAE) e Defensor (3º GDAAE), participa do Exercício Operacional Tínia. Os Grupos estão desdobrados no terreno, além do Centro de Operações Antiaéreas, Equipe de Ligação Antiaérea, Unidades de Tiro e Postos de Vigilância, os quais são empregados em períodos diurnos e noturnos, contra ataques aéreos simulados, realizados pelas aeronaves A-1 e A-29.

Atuando de forma integrada, os Grupos de Defesa Antiaérea da FAB envolvem 54 militares para realizarem o treinamento da Defesa Antiaérea do Centro Diretor Aéreo do Teatro (CDAT), sediado nas instalações do Quarto Esquadrão do Primeiro Grupo de Comunicações e Controle (4º/1º GCC), na Ala 4, em Santa Maria (RS).

FONTE: Força Aérea Brasileira

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Leonel Testa
Leonel Testa
11 dias atrás

O Brasil precisa urgentemente de uma defesa anti aerea decente

nonato
nonato
11 dias atrás

Defesa antiaérea em solo é realizada pela FAB?

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  nonato
11 dias atrás

Acho que ao redor de Bases Aéreas, justamente para proteção das mesmas, a Defesa é feita pela FAB sim. De resto é com o EB, e nos navios e instalações da MB, a mesma também é responsável.

Estou chutando.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Leandro Costa
11 dias atrás

É isso.

Dod
Dod
11 dias atrás

Defesa anti aérea para Robinson r44 🙂

Carlos Eduardo Broglio Gasperin
Carlos Eduardo Broglio Gasperin
11 dias atrás

Não lembro de ter lido sobre tantos exercícios seguidos.

Vitor
Vitor
Reply to  Carlos Eduardo Broglio Gasperin
11 dias atrás

Verdade… Ou não eram divulgados ou realmente estão acontecendo com muita frequência.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Vitor
11 dias atrás

É porque vocês não devem ter acessado o site da FAB com frequência.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Rinaldo Nery
11 dias atrás

A trilogia nem sempre posta matéria em todos os Exercícios.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Rinaldo Nery
10 dias atrás

Vdd Cmte, eu como entusiasta de Defesa sempre leio sobre exercícios das FFAA, todos os anos. A mídia de massa não passa nem perto, a não ser a Foice de SP que questionou o gasto “absurdo” do EB em exercícios na Amazônia! Sabe, aquele pessoal que acha que o Brasil é só a Av. Paulista!!