Home Aviação de Treinamento Treinador modernizado T-27M Tucano da FAB está quase pronto

Treinador modernizado T-27M Tucano da FAB está quase pronto

5180
124

Objetivos são modernizar o painel de instrumentos da aeronave, adaptando-a às novas regras de tráfego aéreo e às novas demandas de formação dos pilotos da FAB e reduzir as obsolescências logísticas existentes

Primeira aeronave T-27 Tucano da Força Aérea Brasileira (FAB) está em fase final do processo de modernização. O avião é empregado nos voos de instrução dos Cadetes da Academia da Força Aérea (AFA), localizada em Pirassununga (SP). Nesta etapa, a aeronave também receberá nova pintura.

A modernização é realizada pela empresa Albatross, em parceria com a FAB, no Parque de Material Aeronáutico de Lagoa Santa (PAMA LS), em Minas Gerais, e entre os objetivos estão a modernização do painel de instrumentos da aeronave, adaptando-a às novas regras de tráfego aéreo, como os procedimentos RNAV e RNP (tradução do inglês, Navegação de Área e Performance de Navegação Requerida) e às novas demandas de formação dos pilotos da FAB e reduzir as obsolescências logísticas existentes.

Em paralelo à modernização das aeronaves, são desenvolvidos também sistemas de simulação para que esses auxílios à instrução reflitam fielmente a nova configuração, o que irá colaborar para uma formação mais moderna e eficiente.

A previsão inicial é de modernizar 42 aeronaves, até dezembro de 2022. As primeiras aeronaves de série serão entregues no primeiro semestre de 2021.

O Diretor do PAMA LS, Coronel Aviador Marcelo Reed Sardinha, destaca a relevância do processo de modernização das aeronaves. “Este é um avanço para a Força Aérea, de modo que será possível aprimorar a formação do Cadete da Aeronáutica, no que se refere ao voo por instrumentos, uma vez que o painel será modificado para atender aos modernos requisitos de navegação para voar no espaço aéreo brasileiro.

A modernização também trará uma solução para a obsolescência de alguns componentes do painel de instrumentos, itens que não possuem alternativas no mercado. Ou seja, mais flexibilidade para a cadeia de suprimentos”, explicou o Oficial, destacando que o T-27 em fase final é o primeiro de dois protótipos.

O Comandante-Geral de Apoio, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, enalteceu a importância do trabalho realizado. “Nasce uma nova era do T-27 Tucano, a aeronave utilizada na formação dos futuros Oficiais da Força Aérea Brasileira”, disse o Oficial-General.

Screenshot_20201006-204645_Instagram.jpg

FONTE: Força Aérea Brasileira

Subscribe
Notify of
guest
124 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Wagner
Wagner
22 dias atrás

Vida longa ao rei!

Leandro Costa
Leandro Costa
22 dias atrás

Fantástico! Excelente notícia!

Camargoer
Camargoer
22 dias atrás

Olá a todos. A modernização dos T27 sempre foi um tema de debate aqui no “Aéreo”. Também achei excelente que esse trabalho esteja sendo feito por outras empresas. Muito bom.

Camargoer
Camargoer
22 dias atrás

A notícia menciona a modernização de 42 aeronaves. A AFA tem quantos T27 ? Ela concentra todos as aeronaves ou a FAB ainda mantém aeronaves em outras unidades?

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Camargoer
22 dias atrás

Todos na AFA ou no PAMALS.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Rinaldo Nery
22 dias atrás

Ola Cel.Nery. Obrigado. Lembro que a FAB chegou a ter mais de uma centena de T27.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Camargoer
21 dias atrás

Fui da segunda turma a ser formada no T-27. Em 1986 havia 60 disponíveis no pátio do 1° EIA. Voei A/T-27 por 12 anos.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Rinaldo Nery
21 dias atrás

Olá Cel.Nery. Imagino que os T27 estavam com cheiro de carro novo. Acho que a FAB operou os tucanos como AT27 por muitos anos, até serem substituídos pelos A29. Inclusive tinham uma pintura cinza muito bonita. Aliás, lembro de uma reportagem (acho que na revisa Força Aérea) com você sobre o desenvolvimento do A29. Eu tinha as revistas até há uns 10 anos atrás, quando meu sobrinho pediu minha coleção….

cwb
cwb
Reply to  Camargoer
21 dias atrás

Eu li essa reportagem também,muito bacana!
Eles apresentaram o trabalho para o estado maior se não me engano.
E eles eram cadetes ainda não eram?
Que responsabilidade…

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  cwb
21 dias atrás

Apresentamos. Éramos 1° Tenentes, instrutores na AFA.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Rinaldo Nery
21 dias atrás

Olá Cel.Nery. Uma das minha gratas surpresas aqui no “Aéreo” foi conhece-lo. Aquela reportagem foi importante para mim e já a mencionei várias vezes com meus alunos como exemplo de como evoluir da identificação de um problema até o desenvolvimento de um produto de alta complexidade. Tenho uma grande admiração por você.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Camargoer
21 dias atrás

Obrigado. Foi só o famoso ¨princípio da oportunidade¨. Éramos oriundos da 2a ELO, e tínhamos bastante experiência no emprego armado do AT-27. Bom mesmo era o Wagner, 02 de turma, hoje Engenheiro Aeronáutico (Iteano). Foi do IFI e participou da certificação do A-29.

Tallguiese
Tallguiese
Reply to  Rinaldo Nery
21 dias atrás

Olá coronel, gostaria de vê-lo comentando suas experiências no Caiafa master ou no canal arte da guerra. Seria legal! Continência de um velho infante para o senhor. Tudo de bom!

Funcionario da Comlurb
Funcionario da Comlurb
Reply to  Rinaldo Nery
20 dias atrás

Putz. Deve ser fantástico, maravilhoso, se formar na AFA e ficar 12 anos voando um treinador.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Funcionario da Comlurb
20 dias atrás

Tu voa o que mesmo na Comlurb?

Funcionario da Comlurb
Funcionario da Comlurb
Reply to  Clésio Luiz
19 dias atrás

Qual é o problema colega ? Vc não leu o que o rapaz escreveu ? Estou inventando alguma coisa ?

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Funcionario da Comlurb
18 dias atrás

Obrigado pelo ¨rapaz¨.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Funcionario da Comlurb
18 dias atrás

Pra mim foi. Mas como você não voa não tem essa noção.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Rinaldo Nery
17 dias atrás

Liga não Cmte, esse é da turminha que ficou sem “os trocados” do Sindicato!!

Zorann
Zorann
Reply to  Camargoer
21 dias atrás

Eu acredito que as celulas em melhor estado estejam estocadas la mesmo em lagoa santa, garantindo o suprimento de pecas e muitos anos mais de Tucanos na AFA

WELLINGTON RODRIGO SOARES
22 dias atrás

Ótima notícia, treinamento nunca é demais e quanto mais avançado os aviões de treinamento melhor.
Na minha ignorância eu pensava que todos os T27 já haviam sido aposentados, passando tudo para os A29.
Bora lá FAB, só falta assinar um contrato para mais uns 72 Gripens rsrr.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  WELLINGTON RODRIGO SOARES
22 dias atrás

E usar o valor gasto no Tot, para desenvolvermos nossos futuros caças de geração superior. ABraços

WELLINGTON RODRIGO SOARES
Reply to  Saldanha da Gama
21 dias atrás

Já imaginou o Brasil lançando um caça de sexta geração ?
Capacidade nossos engenheiros teriam, porém sempre entra no entrave de política, orçamento, etc….

Aleandro
Aleandro
Reply to  WELLINGTON RODRIGO SOARES
20 dias atrás

Engenheiros nós temos, o que falta é engenharia de materiais …

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  WELLINGTON RODRIGO SOARES
22 dias atrás

T-27 para instrução dos Cadetes do 4° ano. A-29 é uma aeronave de combate.

WELLINGTON RODRIGO SOARES
Reply to  Rinaldo Nery
21 dias atrás

Obrigado pela informação Rinaldo 🙋‍♂️🇧🇷

Pedro Rocha
Pedro Rocha
22 dias atrás

Excelente noticia! Agora com essa expertise modernizar o AT-29 com o WAD compatível com F-39 e ficamos muito bem na “fita”! Eu assisti uma entrevista como o Brigadeiro, esqueci o nome dele desculpem, acerca dos programas futuros da FAB e chamou a atenção sobre os programas de drones (para as necessidades da outras Forças também) e uma futura 5ª geração! Vendo essa noticia vejo que a FAB está trabalhando quietinha mas está trabalhando!

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Pedro Rocha
22 dias atrás

Não acho necessário um WAD. Talvez nos A-29. Acho que era o MB Malta, Presidente da COPAC.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Rinaldo Nery
21 dias atrás

Olá Cel.Nery. Acho a partir da avaliação de como for a transição dos pilotos do A29 para o F39, de fato poderá ser feita uma modernização do painel dos A29 para um padrão parecido ao dos Gripen. Os pilotos que ingressam no GDA passam antes por um esquadrão de caça, como o de Canoas ou Santa Cruz, ou seguem direto dos “terceiros” para lá?

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Camargoer
21 dias atrás

Não. Vêm todos do A-29. E nunca houve problemas.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Rinaldo Nery
21 dias atrás

Olá Cel.Nery. Perfeito. Quando eu vejo as imagens dos painéis do A29 e do F5M ou do A1M, tenho a impressão que as configurações são bem parecidas.

LUIS NATAL
LUIS NATAL
Reply to  Camargoer
21 dias atrás

Me lembro que o 1º/14º Gav operou 2 aeronaves T-27 por um bom período! Acho que não opera mais!

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  LUIS NATAL
21 dias atrás

Foram transferidas em 1997 p 2°/3°.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Camargoer
21 dias atrás

E não acredito que essas configurações sejam acidentais. A busca de padronização acontece já a bastante tempo e os programas de modernização contemplam bastante isso. A facilidade de logística e diminuição da curva de aprendizado ao se gerenciar os sistemas das aeronaves é muito bem vinda, mesmo que ainda precise ser levado em consideração os diferentes envelopes de vôo para cada uma delas. É um trabalho fantástico que merece os parabéns e muitos ainda consideram a FAB como ‘aeroclube.’

Camargoer
Camargoer
Reply to  Leandro Costa
21 dias atrás

Olá Leandro. Eu também tenho essa impressão. A padronização é importante em termos logísticos, em termos operacionais (facilita o treinamento e a conversão de um piloto de uma aeronave para outro) e até mesmo para reduzir o custo do processo de modernização (reaproveitando softwares, interfaces, etc, que já foram otimizadas para um aparelho e que podem ser usadas em outro). O problema do “aeroclube” é conseguir a carteirinha de sócio. Para ser sócio da comarca, basta ser filha do juiz…

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Camargoer
21 dias atrás

Quando era bem mais jovem, meu desempenho acadêmico foi para as cucuias quando percebi que por causa da recentemente descoberta da miopia me impediria de fazer parte desse aeroclube hehehehehe.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Leandro Costa
21 dias atrás

Hoje a cirurgia a laser é aceita.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Rinaldo Nery
21 dias atrás

Coronel, estou ciente, mas também já bem velho. Minha visão estabilizou e fiz a cirurgia, mas já estava com 25 anos e isso já fazem aí uns 15 anos. Nada (além de grana, claro) me impedem de perseguir um brevê de PP ou mesmo PC, algo que pretendo perseguir um dia. No momento estou me concentrando em algo que descobri que é bastante prazeroso que são as operações aeroportuárias. Estou terminando um curso, meu primeiro na área de aviação, e sinceramente não vejo a hora de começar outro e começar à caçar empregos na área.

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  Rinaldo Nery
21 dias atrás

Em 2011, a AEL/ELBIT apresentou na LAAD o que viria a se tornar o WAD para o F-39… Sei disso, porquê estava lá, cobri a feira e “voei” o simulador instalado na feira.. Detalhe, era justamente uma proposta de modernização dos A/T-27… Então, com certeza, teria um mais simples para ser colocado no T-27, como proposto na época… Apesar de concordar que a atual proposta adotada, me parece ser bem honesta… Típico BBB (Bom, Bonito e Barato), nem precisa de um WAD…. Aliás, nem precisava para o Gripen, mas nós, os “ixpertos”, queremos desviar o pouco dinheiro que temos, só… Read more »

Last edited 21 dias atrás by Wellington Góes
Maurício.
Maurício.
Reply to  Wellington Góes
21 dias atrás

Wellington, esses dias eu estava vendo uma foto do ST armado com uma bomba Acauã, lembrei de você na hora, você é bem crítico quando cancelam algo nacional, tipo o kit Acauã como o kit da Friuli, sem falar de outros programas nacionais, poucos são tão realistas quanto você nessas decisões erradas.
Independentemente dessa picuinha boba entre você e o Rinaldo, eu acho que você deveria postar mais aqui no site, antigamente você postava mais.

Flanker
Flanker
Reply to  Wellington Góes
20 dias atrás

Se você tem provas do desvio de dinheiro nesse exemplo que citou, apresente-as ao MPF. Que investiguem e, configurando o crime, punam quem quer que seja. Só não adianta vc ficar repetindo isso toda vez que se fala em Gripen ou em WAD…….

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  Flanker
20 dias atrás

Desculpa, mas estou querendo ver aonde eu coloquei que houve desvio de dinheiro de forma ilícita?! Não li nada nesse sentido no meu comentário… Se não há, então deixa de bancar o sem noção, ou o puxa saco chapa branca… Outra, isso não quer dizer que não se deve questionar decisões discricionárias, visto que é isso que estou fazendo, ou seja, criticando decisões… Havendo indícios, caberia aos órgãos fiscalizadores, não a mim… Mas isto não impede de se questionar as opções selecionadas… Deu pra entender, ou terei que desenhar?! Agora deixe de ser hipócrita, ou falso moralista, visto que quando… Read more »

Flanker
Flanker
Reply to  Wellington Góes
20 dias atrás

Não disse? Vc falou rm desvio de dinheiro para o WAD e em 120 milhões de dólares como se fosse muito dinheiro…..deu a entender. ….se eu fosse chapa branca, não diria que é pra investigar e punir possíveis culpados…..quanto aos adjetivos que impingiu à mim, vindo de ti, para mim é elogio! Você adora falar o que quer mas nso gosta de ouvir o que merece……acostumado que está com teu feudo no Amapá…..cômico e digno de pena…
.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Flanker
18 dias atrás

As vantagens do WAD já foram tema de ¨n¨ matérias aqui, inclusive mostrando a redução de custos de manutenção da aviônica. Mas tem gente que tem memória curta, ou dificuldade cognitiva. O F-35, o F-18F e o F-15X têm WAD porque eles (norte americanos) são burros e jogam dinheiro no lixo.

Elias E Vargas
Elias E Vargas
Reply to  Rinaldo Nery
20 dias atrás

Agora não podemos deixar de modernizar também o AT-29 com o WAD compatível com F-39, bem como o sistema de comunicação para uniformizar a formação dos nossos pilotos com o que tem de melhor em tecnologia e maximizar a disponibilidade logistica.
O avião hoje não é apenas um monte de peças impulsionados por um motor, mas tambem um conjutos de hardoware/software que no estade de arte garantem a sobrevivência do conunto aeronave/piloto.  

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
22 dias atrás

A Albatross é uma empresa de ponta, envolvida, também, na modernização dos R-99 (não dos E-99, essa a cargo da EMBRAER). Logo teremos notícia desse projeto. Fui chefe do Cel Sardinha, quando Tenente, em Porto Velho, no 2°/3°. Transladamos um C-98 Grand Caravan dos EUA para o Brasil, em 2000.
Essa modernização dos T-27 ficou parada por um bom tempo (já foi matéria aqui), mas, finalmente saiu. Mais um projeto do ¨aeroclube¨ caminhando.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Rinaldo Nery
22 dias atrás

Olá Cel.Nery. Estava pensando que a FAB poderia ceder alguns T27 para o EB. Eles poderiam retirar o banco de trás e abrir espaço para transportar muita carga. O que acha? Deve resolver uma parte do problema….

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Camargoer
22 dias atrás

Melhor eles comprarem C-98.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Rinaldo Nery
21 dias atrás

Ola Cel.Nery. Concordo plenamente, mas não resisti de fazer uma brincadeira… o T27 pelos menos permite trocar o passageiro viajando “de saco” por um saco de laranjas maduras… já pensou?

Maurício.
Maurício.
Reply to  Camargoer
21 dias atrás

Camargoer, eu até me assustei quando li sua proposta de alguns tucano sem o banco para o EB, até que li esse comentário e vi que era uma zoeira.
Com todo o respeito Camargoer, eu acho que você tem uma certa birra com o EB rsrsrs, eu ainda acho que o EB vai ter alguma aeronave, eu sei seu ponto de vista sobre o assunto, mas acho que não cabe a FAB dar pitaco numa decisão do EB, cada um com suas necessidades.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Maurício.
21 dias atrás

Maurício, já externei a posição aqui de que não vejo qualquer problema em o EB ter uma aviação de asa fixa para suprir suas necessidades ‘in-house.’ Meu problema com isso é o momento em que isto está sendo implementado, no qual temos que contar as moedinhas para ver se conseguimos fazer o básico de maneira eficiente. Ademais, acho que o EB poderia ter escolhido uma aeronave cuja logística de manutenção fosse mais… hmmm… digamos… tranquila. Quantos Sherpa estão em operação atualmente no Brasil? Ou ainda no Mundo? Isso tem que ser levado em consideração, claro, e espero que o EB… Read more »

Camargoer
Camargoer
Reply to  Maurício.
21 dias atrás

Olá Mauricio. Como toda instituição (pública ou privada), o EB também tem muitos problemas. Acho que é parte do processo de evolução identificar estes problemas e buscar soluções inovadores e criativas. No caso do EB, a maior partes dos recursos do MinDef são usados para pagar pessoal ativo de carreira e inativos do EB, enquanto são mantidas estruturas obsoletas como os TG. Outros exércitos de características similares ao EB tem menos tropas, com maior maior grau de tecnologia. O caso dos “Sherpa” parece resumir bastante os problemas gerenciais do EB. A posição da FAB foi legítima em sua crítica á… Read more »

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  Camargoer
21 dias atrás

Desculpa, meu amigo, mas sua proposta não faz nenhum sentido prático para o EB… Aliás, não faz sentido algum querer transformar um T-27 em aeronave de transporte….

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Wellington Góes
21 dias atrás

lol

Flanker
Flanker
Reply to  Wellington Góes
21 dias atrás

I-R-O-N-I-A…….ou……BR-R-I-N-C-A-D-E-I-R-A……..Conhece?

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  Flanker
20 dias atrás

Sério?! Não diz?!

Flanker
Flanker
Reply to  Wellington Góes
20 dias atrás

Hãhãm que tu entendeu como brincadeira o que ele escreveu?!?! Hehehehe…..e agora quer que eu acredite nisso???…..

Camargoer
Camargoer
Reply to  Flanker
19 dias atrás

Olá Flanker Yeeehhh yeeeehhh. pegadinha do malandro.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
21 dias atrás

A Embraer deveria trazer de volta uma versão modernizada do Tucano com aviônicos modernos e mais simples e barato que o Super Tucano pois muitos dos tucanos em operação estão chegando ao fim de sua vida!

André Bueno
André Bueno
Reply to  Fabio Araujo
21 dias atrás

É o que está sendo feito, aviônicos mais modernos para mantê-los voando com segurança e eficiência.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  André Bueno
21 dias atrás

O que esta sendo feito é modernização dos que existem, eu estou falando em voltar com a linha de produção de uma versão modernizada!

André Bueno
André Bueno
Reply to  Fabio Araujo
21 dias atrás

Não creio ser possível, não deve haver mais ferramental. Se algum cliente pagar, possivelmente a Embraer entra na jogada.

Nilson
Nilson
Reply to  Fabio Araujo
21 dias atrás

Concordo, Fábio, parece que há um mercado enorme para o T-27 (a própria FAB precisará substituir alguns ao longo do tempo) e a Embraer resiste em não refazer a linha de produção. Nessa baixa de mercado da aviação civil, talvez reinvestir no T-27 seja uma boa opção, talvez em joint-venture, se o capital estiver curto.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Nilson
21 dias atrás

Olá NIlson. Uma outra empresa poderia comprar a licença para produzir o T27 (agora na versão “plus”). Acho que seria bom para o setor aeronático brasileiro criar uma rede de empresas menores. Talvez até em um consórcio, com a Embraer desenvolvendo o projeto e empresas menores produzindo os aviões.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Camargoer
21 dias atrás

Poderia ser uma opção, existe mercado para o T-27 e precisa ser explorado!

Julio Buzoli
Julio Buzoli
Reply to  Fabio Araujo
21 dias atrás

A Embraer tem um grande departamento de pesquisa de mercado e com certeza faria, se a demanda fosse identificada.
Além do mais, hoje em dia existem diversos players atuando nesse nicho, como o T-6 (que a Argentina adquiriu), os Coreanos KAI KT-1 entre outros… Diferente do início dos anos 80, quando foi pioneira nesse tipo de treinador…

Last edited 21 dias atrás by Julio Buzoli
Nilson
Nilson
Reply to  Julio Buzoli
21 dias atrás

Pois é, a própria Argentina, que já operava T-27, teve que comprar T-6, pois não existe mais linha de produção do T-27. Oportunidade perdida. Como sempre, a Embraer deve estar esperando a demanda da FAB, para então poder cobrar valores altíssimos pelo novo projeto e se mover.

Fernando EMB
Fernando EMB
Reply to  Nilson
20 dias atrás

Você já procurou ver quantos aviões existem hoje neste mercado??? Gastar milhões para desenvolver um novo avião para entrar num mercado já lotado e vender poucos aviões e que ainda são relativamente baratos (margem pequena)… Por acaso passou pela sua cabeça que pode não ser um negócio atrativo para a Embraer, e que por isso deixou este mercado, favorecendo outros mais atrativos????

Nilson
Nilson
Reply to  Fernando EMB
20 dias atrás

Sim, lógico que já pensei. E pensei no contrário também, por isso levantei a questão. O blog é para isso mesmo, discutirmos, ninguém é dono da razão. Se alguém tiver os números dos estudos da Embraer e quiser colocar aqui, daria uma boa clareada na situação. Quanto custa refazer a linha de produção do T-27?

Frederick
Frederick
21 dias atrás

Desde o dia em que soube que um Sub do PAMALS pintou um “shark mouth” num T-27 (ou AT-27, não lembro) criei simpatia pela unidade.
Já respeitava. Simpatia, definitivamente, foi a partir desse dia.

Pena não ter durado, já que ordenaram reverter a arte.

Tomcat4,2
Tomcat4,2
21 dias atrás

Fantástico, vida longa ao Tucanão, agora mais moderno e atual !!!

Camargoer
Camargoer
Reply to  Tomcat4,2
21 dias atrás

Olá Tom. Você tem talento para escrever “slogans”. Já pensou se alguém inventa de escrever “para derrubar um A29, só um T27M”?

Maurício.
Maurício.
Reply to  Camargoer
21 dias atrás

Camargoer, eu acho que num dogfight eu sou muito mais o velho tucano, é mais manobrável, é só instalar os pods de metralhadora e correr pro abraço rsrsrs.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Maurício.
21 dias atrás

Mas os pods na asa não o fazem perder performance, inclusive acrobática? 😀

Maurício.
Maurício.
Reply to  Leandro Costa
21 dias atrás

Leandro, mesmo com os pods, creio que o tucano continua sendo muito mais manobrável que o ST, o ST é pesadão, é uma aeronave de ataque.
Olha que coisa mais linda esses AT-27:
https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn%3AANd9GcSTXWmX4Coq69L5bCqaml33wcYHLi5poDgAWQ&usqp=CAU

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Maurício.
21 dias atrás

Não discuto a beleza do Tucano. Em todas as suas formas hehehehe.

Só não estou certo quanto à perda de performance (se é alta ou se é negligenciável) com a utilização dos pods. Acho que nunca foram projetados para dogfight, mas interceptações de ilícitos e ataque ao solo, sem problemas.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Maurício.
21 dias atrás

Era eu liderando. Matéria pra RFA. Rio Mamoré, fronteira com a Bolívia.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Rinaldo Nery
21 dias atrás

Rinaldo, eu tenho algumas RFA onde essa foto que eu postei aparece, até vou dar uma procurada depois para ver se acho a matéria, em alguma revista.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Maurício.
21 dias atrás

Só eu usava capacete prata. Ainda o tenho.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Rinaldo Nery
21 dias atrás

Rinaldo, confesso que não achei a revista com a matéria do 1º/3º GAV, é muita revista, tenho tecnologia e defesa, avião Revue e Flap.
Mas achei a revista onde fala a história do ST, tirei uma foto onde falam de você, vou tentar postar.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Maurício.
21 dias atrás

Aqui um pedaço da matéria.

Screenshot_2020-10-07-15-29-06.png
Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Maurício.
21 dias atrás

Lembro dessa matéria. Respondi ao Carlos Lorch por email. Servia no 2°/6°.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Rinaldo Nery
17 dias atrás

Cmte, sei que o senhor não é muito adepto da ideia do LIFT, mas é uma ideia dividida na FAB. Seria bom a FAB pensar futuramente em um LIFT entre o A-29 e o F-39E, ou o F-39F daria conta do recado, mesmo que com um custo maior, apesar de que muito treino poderá ser feito em simuladores. Qual a sua opinião?

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Maurício.
17 dias atrás

Mauricio, me manda o número da Revista, pois tenho todas, desde a número 1, agora elas é virtual, para alívio da minha esposa!! kkkk

Flanker
Flanker
Reply to  Marcelo Andrade
17 dias atrás

Marcelo, tb tenho todos os números da RFA – coleção completa. A edição referida é a de n⁰ 33.

Tomcat4,2
Tomcat4,2
Reply to  Camargoer
21 dias atrás

Ficou legal,rs, e eu que tenho tal talento né!!!rs
Abração meu caro Camargoer

Camargoer
Camargoer
Reply to  Tomcat4,2
21 dias atrás

Olá Tom. “Nostradamus mas non-tragamus”, né?

Funcionario da Comlurb
Funcionario da Comlurb
Reply to  Camargoer
20 dias atrás

Sério?

Camargoer
Camargoer
Reply to  Funcionario da Comlurb
19 dias atrás

Olá Funcionário. Aprendi com o Clinton.

André
André
21 dias atrás

Fiquei curioso vai receber a nova pintura ou a pintura nova?

Maurício.
Maurício.
Reply to  André
21 dias atrás

André, a pintura será a mesma, inclusive ele já está pintado, repare o “T-27M” na cauda.

Fabio
Fabio
21 dias atrás

OFF

E por falar em AFA e T-27, o Gripen acaba de fazer lá um toque e arremetida.

Aéreo
Aéreo
21 dias atrás

Coronel Nery, como o senhor avalia o T-27 como único treinador da AFA?

A minha pergunta vai no sentido de que os T-25 além de “cansados”, são aviões com outra concepção tecnológica, pistão, AVGAS, sem assento ejetor, enfim, deficiências que são consideráveis em nossos dias.   

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Aéreo
21 dias atrás

Acho viável. A AFA já expediu NOP (Necessidade Operacional) para um novo ¨sistema¨ de instrução aérea. Vejo com bons olhos esses aviões da NOVAER.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  Rinaldo Nery
20 dias atrás

NOVAER está “falida”.

Flanker
Flanker
Reply to  Aéreo
21 dias atrás

A pergunta não foi pra mim, mas li esses tempos que o T-27 está substituindo o T-25 em alguns tipos de instrução, para preservar as células do T-25, já desgastadas. Não sei o quanto disso é real. Entretanto, acredito que o uso de uma aeronave a pistão, sem assento ejetável, não é problema para a instrução primária, visto ser a configuração da aeronave inicial de instrução de muitas Forças ainda. Também tem a questão de custos, menores em aeronaves mais simples….tipo um T-25 atualizado, ou seja, uma aeronave resistente, simples e barata de adquirir, manter e operar…e que vai voar… Read more »

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Flanker
21 dias atrás

Acho que não. A USAF usa o T-6 Texan.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Rinaldo Nery
21 dias atrás

USAF e US NAVY.

Flanker
Flanker
Reply to  Rinaldo Nery
21 dias atrás

Sim, mas outras, como eu falei, usam aviões mais simples….algumas, inclusive, utilizam aviões arrendados/alugados….outras ainda compram horas de companhias civis que fornecem os aviões e a manutenção.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Flanker
19 dias atrás

Também é uma boa opção, terceirizar o treinamento. Mas é um paradigma muito grande pra FAB quebrar, ainda.

Maurício.
Maurício.
21 dias atrás

Já estava na hora dessa modernização acontecer, o tucano é um ícone da aviação nacional, até hoje eu tenho um cartão telefônico com uma imagem dele, tipo essa:comment image

Last edited 21 dias atrás by Maurício.
Tomcat4,2
Tomcat4,2
Reply to  Maurício.
21 dias atrás

Colecionei cartões nesta época e tinha,se não me engano, todos os da série militar. Bons tempos. 😉

Maurício.
Maurício.
Reply to  Tomcat4,2
21 dias atrás

Tomcat, bons tempos mesmo, eu tenho também o do F-5 e do Meteor.

Nilo
Nilo
21 dias atrás

Sendo Modernizado na FAA, FAC, FAB.
Que baita plataforma…..quem mais vai modernizar????..rsrsrsr

Marcos
Marcos
Reply to  Nilo
20 dias atrás

Argentina cancelou a modernização dos T-27 (no hay plata)

Flanker
Flanker
21 dias atrás

Ótima notícia. Vai permitir operá-lo por bastante tempo mais. Interessante o display circular….incomum.

Fernando
Fernando
21 dias atrás

Coronel RInaldo Nery… precisamos “apertar” o João Paulo para lançar, daqui um tempo, uma nova edição atualizada dos livros do Tucano e do Super Tucano…

A história destas aeronaves não parou de ser escrita.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Fernando
21 dias atrás

Achei o doc inicial original do A-29, o que apresentamos na EMBRAER em 1992. Quando o João me entrevistou não havia encontrado. Falei pra ele. Esse doc evoluiu pros ROP apresentados ao EMAER, com o apoio da própria EMBRAER. Levamos 3 meses pra escrever.

Fernando
Fernando
Reply to  Rinaldo Nery
21 dias atrás

Ótimo… eu também já garimpei material aqui… inclusive uns bem raros…
E ele já tá precisando incluir novos esquemas de pintura, posteriores ao lançamento do livro…
Ele já está precisando voltar aqui para uma conversa, como as muitas que tivemos para os dois livros.

João Fernando
João Fernando
21 dias atrás

Mas que demora hein? Não entendo essa má vontade com o T27

kaleu
kaleu
21 dias atrás

Cara que conversa boa, li todos os posts e agora vou procurar as reportagens do Cel Nery nas RFA encaixotadas rsrsrs …. vô ver se encontro, isso se minha mulher já não detonou tudo rsrsrs

Maurício.
Maurício.
Reply to  kaleu
21 dias atrás

Kaleu, a revista que falam sobre a história do ST com o Reinaldo Nery é essa:
https://http2.mlstatic.com/D_NQ_NP_679777-MLB33013021433_112019-O.webp

Zorann
Zorann
21 dias atrás

Excelente noticia… sem duvidas

Zorann
Zorann
21 dias atrás

Eu acho o Tucano lindo!! Merecia uma nova versao, nova de fabrica, nem que fosse derivada do Super Tucano (para aproveitar o maximo possivel do que ja ‘e produzido)

Um Tucano que na pratica seria um Super Tucano mais leve, mais barato, mais simples, dedicado a treinamento.

Eu acredito que h’a mercado, mas claro, nao sou especialista

Jhon
Jhon
21 dias atrás

Ganhou uma central multimídia, CCICP, novos computadores de tiro, assentos zero zero enovos motores?

Last edited 21 dias atrás by Jhon
Flanker
Flanker
Reply to  Jhon
20 dias atrás

Nada do que você falou foi colocado…..revisão nível Parque, nova aviônica e pintura nova (que sempre é realizada nas revisões gerais). A modernização centra-se nos novos aviônicos, com painéis digitais no lugar dos analógicos.Nada de computador de tiro, CCIP, motores novos…..e não precisa nada disso!

Tutu
21 dias atrás

Com essa nova eletrônica aparentemente civil (Garmin), caso um dia seja necessário artilhar os tucanos novamente, isso será possível?

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Tutu
19 dias atrás

Não há relação, neste caso, entre a aviônica e o sistema d´armas.

Tutu
Reply to  Rinaldo Nery
18 dias atrás

Obrigado pela resposta Coronel.

Marcos10
Marcos10
21 dias atrás

Ao invés de revitalização deveriam estar pensando em uma aeronave nova. Fazer o que?!
Com a chegada do Gloster Meteor, mantemos os T6 operacionais.

Flanker
Flanker
Reply to  Marcos10
20 dias atrás

Pra que aeronave nova se essa, modernizada, vai atender as necessidades muito bem??

ANDRE DE ALBUQUERQUE GARCIA
ANDRE DE ALBUQUERQUE GARCIA
20 dias atrás

Sensacional!

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
17 dias atrás

Excelente, achava que esse Projeto ainda não havia começado. Compatibilidade com os vetores futuros que os cadetes irão operar!

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
17 dias atrás

Pessoal, há muito tempo não lia aqui comentários de alto nível e a consultoria de nosso amigo Cmte Rinaldo Nery! Esses assuntos é que enriquecem nosso conhecimento sobre nossa Aviação Militar, sem ideologias e sensacionalismos baratos que, infelizmente, estão enchendo os outros blogs da trilogia! Parabéns!!!!