domingo, março 7, 2021

Gripen para o Brasil

Boeing e MHI vão modernizar frota de F-15J do Japão

Destaques

Defesa aérea da Sérvia atingiu outro F-117 durante a Operation Allied Force

A história de como um jato de ataque stealth F-117 Nighthawk da Força Aérea dos Estados Unidos foi abatido...

HENSOLDT: Sistemas antidrone e de proteção de áreas críticas e estratégicas

Nos últimos anos, a venda de drones cresceu muito no mundo. Esses objetos voadores, cada vez mais comuns em...

FAB coordena Operação Escudo Antiaéreo

Operação aconteceu de forma conjunta entre a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira No período...
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

TÓQUIO — A Boeing e a Mitsubishi Heavy Industries (MHI) assinaram recentemente um contrato de Venda Comercial Direta (DCS) para apoiar atualizações na frota de caças F-15J do Japão.

O contrato faz parte de um programa de modernização maior de US$ 4,5 bilhões, anunciado pelo governo dos EUA em outubro de 2019. As atualizações introduzirão armas e sistemas de guerra eletrônicas de ponta. Um novo e avançado sistema de cockpit, rodando no computador de missão mais avançado do mundo, proporcionará aos pilotos maior consciência situacional.

Pelo acordo, a Boeing fornecerá à MHI desenhos de modernização, equipamentos de apoio no solo e publicações técnicas para a atualização das duas primeiras aeronaves F-15J para a configuração do Super Interceptor do Japão.

A Boeing faz parceria com a MHI na área de defesa desde os anos 50. A MHI produziu sob licença a atual frota japonesa F-15J de mais de 200 aeronaves entre 1980 e 2000 e servirá como contratada principal para a atualização. A Sojitz Corporation, uma empresa comercial que trabalha com a equipe da Boeing no Japão, apoiará esse esforço.

“Com esse acordo, a Boeing tem a honra de promover nossa longa tradição de apoio ao Ministério da Defesa do Japão, à Força Aérea de Autodefesa do Japão e à MHI”, disse Will Shaffer, Presidente da Boeing no Japão. “Essas atualizações fornecerão capacidade crítica para a autodefesa nacional e coletiva, na qual o F-15J desempenha um papel fundamental. Ao mesmo tempo, eles proporcionarão à MHI e a nossos parceiros na indústria de defesa aeroespacial do Japão uma oportunidade de aprimorar seus próprios recursos de engenharia.”

Este contrato de DCS estabelece as bases do programa de modernização. A MHI desenvolverá o plano de modificação detalhado dos jatos e preparará as instalações e a força de trabalho para a indução e atualização de até 98 aeronaves a partir de 2022.

FONTE: Boeing

- Advertisement -

73 Comments

Subscribe
Notify of
guest
73 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Flamenguista

O Japão já viu que não vai dar para contar com o F 35 como interceptador, uma vez que o mesmo tem limitações quanto ao tempo de voo supersonico.

Joao Moita Jr

Certos tão eles. E para eles que tem grana e governo que funciona, não há a necessidade de colocar todos os ovos na mesma cesta.

Jack

Concordo com você João.
Impressionante como o crescimento em todos os aspectos da China, faz que sejam necessários e urgente o rearmamento de seu vizinho imediatos, todos que se sentem intimidados ou mesmo lesados por essa expansão agressiva.
Se hoje a China já está se impondo e não respeitando Leis internacionais tentem imaginar daqui há alguns anos. O Japão está certíssimo independentemente do F-35 esse F-15 será um complemento formidável ou mesmo o grande vetor de intimidação.

PACRF

Quem intimidou, lesou e destruiu a China na II Guerra foi o Japão. Essa é uma ferida que tem mais de 75 anos e ainda não cicatrizou. Só depois das duas bombas atômicas é que o imperialismo do Japão foi estancado. Dessa forma, ficou fácil assumir a pose de “vítima” e a imagem de “bonzinho”. Atualmente o título de “império do mal”, atribuído pelos EUA (Ronald Reagan) à antiga União Soviética nos anos 1980, pertence à China. Não pode ser esquecido, que os papéis de “algoz” e “vítima”, dependem do contexto analisado.

Jack

Sim PACRF, eu entendo seu posicionamento sobre essa questão e que não há justificativa para essa barbárie do Japão. Porem se hoje em dia, 75 anos depois, se ainda quisermos justificar Novos erros através de erros do Passado, faremos uso da Lei de Talião, onde a razão e o respeito a outras nações serão as primeiras vitimas. “Olho por olho e o mundo terminará sego”. E como ficam os outros países que não invadirão a China na durante a II Guerra? Indonésia, Malásia, Taiwan e Vietnã…

PACRF

Concordo que um erro não justifica outro erro. No entanto, o “problema” é que a China se tornou “vitrine”, tanto pelo seu poder econômico, quanto pelo seu poder militar. Aos olhos do ocidente (EUA) há sempre a necessidade de atribuir-se o papel de “vilão”, e a China é a “bola da vez”. Essa estratégia de propaganda é sempre utilizada pelos EUA, antes que o papel de “vilão” caia em suas próprias costas.

LUIS NATAL

Concordo PACRF! Quem já leu sobre o Massacre de Nanquim sabe que o colonialismo Japonês era impiedoso antes e durante a Segunda Guerra Mundial em relação aos países vizinhos. Se não fosse a “clareza” de alguns comandantes militares japoneses (inclusive Hiroito) através da rendição, o golpe aliado teria sido devastador.

André Amorim Mondelo

Ambos os “impérios do mal”, tanto o antigo quanto o novo foram responsáveis pela morte de quase 100 milhões de seus próprios concidadães. Se não foram impérios do mal, fico imaginando o que seria império do mal.

Karl Bonfim

Um erro, nunca deve justificar outro erro!

Mayuan

Exato. Dois erros somados não resultam em um acerto.

Mayuan

É mas quem vive de passado é forista. Governos sérios pensam muito mais no presente e no futuro e é isso que o governo japonês está acertadamente fazendo.

Lemes

Essa coisa de ficar fuçando no passado para justificar alguma coisa do presente é uma verdadeira “faca de dois legumes”. Se formos então fuçar no passado chinês, eles já invadiram e fizeram massacres em praticamente todos os seus vizinhos durante sua história. Inclusive o Japão (duas vezes!). Não existe bonzinho imaculado na história, todo mundo já fez merda em algum momento. O problema da china é que ela se acha no direito de continuar a fazer m… nos dias de hoje e quer se fazer de vitima.

Junior

Sua colocaçao é por mim compartilhada sem qualquer acréscimo!

sergio ribamar ferreira

concordo com o Sr João Moita. Boeing e Mitsubshi. Tem grana. já possuem histórico. E para que colocar os ovos na mesma cesta? Corretíssimo. A Mitsubshi já construiu seu F 16 sob licença. Grande abraço. A FAB deveria seguir um caminho parecido pois só quer um vetor: Gripen. Para isso, para aquilo… não abre mercado para outras empresas visto a instabilidade econômica ainda vigente mais a burocracia reinante que atordoa qualquer empresa seja ocidental ou oriental. esqueci: a politicagem e a visão sucateira….grande abraço.

Sagaz

Quem só tem Pelé não tem goleiro, não tem zagueiro, … Assim será que entende?

Karl Bonfim

Quando todos esses problemas do F-35 tiverem sido solucionados, o que deve acontecer com novas versões, esse caça vai arrebentar, um belo dia os F-15 vão ser que se aposentar como aconteceu com os phantom II f4.

Luciano

Concordo….mas os inimigos não esperam “até lá”, então, por enquanto é melhor utilizar um meio testado e eficiente!

Argos

Com certeza serão aposentados um dia, mas tenho certeza q não será por conta do F-35. São aeronaves totalmente diferentes, com propósitos diferentes.

Mayuan

Não se espera que isso aconteça brevemente e mesmo quando ocorrer, os dois ocupam nichos diferentes. Em cenários mais permissivos, o F15 entrega muito mais carga bélica que o F35.

Teropode

Não é bem assim , quando tudo estiver redondinho ele ainda será um razoável vetor de superioridade aérea, coisa que o F3 futuro vai resolver . Não dá pra acompanhar um Cisne branco com ele kkkkkkkkk

Luís Henrique

Você acredita no que escreve?
O Japão assinou contrato para 142 F-35 se tornando o maior usuário do caça depois dos EUA. E o Sr. Acha que a modernização dos F-15 é porque o F-35 é defeituoso?

Nilo Rodarte

Mas o F-35 não é um interceptador, não é isso? Parece que a função dele é mais entrar no espaço aéreo contestado, cumprir a missão e sair da forma mais discreta possível. Interceptador furtivo é o Raptor e, menos furtivos, mas ainda letais, o próprio F-15.

Bardini

“Mas o F-35 não é um interceptador, não é isso?”
.
Pois então… o pessoal ainda não entendeu o F-35.

Ivan

Exatamente Nilo. . Multi-tudo JSF F-35A é um excelente caça e o melhor caça-bombardeiro da atualidade, mas ainda são necessários vetores mais brutos para interceptação, patrulha aérea de combate (CAP) e outras tarefas que exigem maior carga paga, maior aceleração e maior velocidade (cruzeiro e final). . Por estas e outras é que a JSDAF vai modernizar metade dos seus poderosos (e brutos) Mitsubishi F-15J e DJ, bem como manter e depois modernizar seus Mitsubishi F-2A e B, que podem operar com 4 (quatro) mísseis ar-solo ou ar-mar, além de 3 (três) tanques extras de combustível, para missões de ataque,… Read more »

Luís Henrique

A maioria dos caças atuais são multi-missão. Eles fazem praticamente tudo. Claro que dependendo da missão um caça pode se sair melhor que outro. Mas a modernização dos F-15 não tem nada a ver com uma melhor capacidade do F-15 modernizado ante os F-35. Simplesmente o Japão considerou que metade de sua frota de F-15 não precisa ser aposentada agora, que uma modernização garantirá um caça muito bom para continuar protegendo o Japão por mais vários anos. E obviamente essa decisão é muito mais barata do que adquirir + 98 F-35 além dos 142 que já estão adquirindo. O fato… Read more »

Carlos Campos

vejo o contrário, o F35 tá vindo para cobrir a lacuna dos F4 e 15 mais antigos, essa reforma nos F15 é para aguentar a vinda do caça nacional 5G.

Marcos10

As versões B/C realmente tem restrições de tempo em voo de alta velocidade. A versão A, não. Quanto as velocidades máximas, o F-35 consegue sustentar velocidade maior que o F18 e próxima do Rafale. Perde de longe para o F15. Mas isso, todas as aeronaves ocidentais perdem. Outro ponto é que raramente essas aeronaves sustentam velocidades máximas, simplesmente porque o consumo é altíssimo. É sempre bom lembrar que durante o 11/09 os F16 tiveram de pedir arrego e solicitaram ao AF1 para reduzir a velocidade. Outra coisa importante de se lembrar: os F14 iranianos fizeram miséria com os Mig25 voando… Read more »

Teropode

Onde vc leu que o F35 é um caça de superioridade aérea ? Poste o link ai , porque tudo que já foi postado deixa bem claro que ele é um vetor de interdição , ficou gordo e estranho porque foi projetado para os requisitos de três forças , USnavy , Usar e Marines .

Samuel

Sei que é fora do contesto da matéria mas alguém pode me dizer como estão os Gripen da FAB?

Fabio

Na pagina a inúmeras matérias recentes sobre o progresso do Gripen, só procurar!

Alfredo Araujo

Pois é…
Parece q a ferramenta de busca não funciona p todos… rs

DOUGLAS TARGINO

Certo eles! Vão ficar aviões extremamente atualizados e “novos”.

Allan Lemos

A força aérea do Japão está ficando impressionante.

Joao Moita Jr

Eles nunca deixaram de ser impressionantes. Mas cada dia que passa, o japonês se preocupa de exceder sure própria excelência. Já participei de diversas manobras com eles, e sempre impressionaram.

sergio ribamar ferreira

De acordo com o Sr João. Não pensem que o japonês é atualmente um povo pacífico . Possuem histórico de excelência em combate e são temidos. As rusgas com a China vem de mil anos para cá. O Império chinês(mongol) já tentou invadir o Japão.. Na segunda guerra: Miamar(Birmânia), Filipinas, Malásia, China(1930) Coreia, Vietnã,(toda Indochina) sofreram e muito nas mão do Império do sol. Isso vem de séculos. A segunda guerra foi o auge. Grande abraço. esqueci a Rússia kzarista antes da primeira guerra mundial. grande abraço.

Theo Gatos

Não é bem assim… No Japão do shogunato uma das únicas nações que tinha direito de ter seus representantes recebidos pelo Shogun era a China! Havia um intercâmbio pacífico e saudável de professores e filósofos confucionistas chineses para ensinar a elite japonesa e os chineses serviram de escudo em muitas ocasiões para invasões mongóis ao Japão (mongol não é chinês)… Não foi só de rusgas que esses países viveram e, se olhar pelo passado de longo prazo e não de curto, é mais provável que os próximos 300/500 anos reservem uma era pacífica e amistosa entre esses povos do que… Read more »

sergio ribamar ferreira

Caro Theo Gatos o período a qual me referi foi da era da China ocupada pelos mongóis. Kublay Khan mais especificamente. essas rusgas eram frequentes . Havia paz como há hoje. sendo entretanto que os meios de comunicação à época se levavam anos para que houvesse conhecimento. Este conhecimento ainda é uma incógnita para muitos que como eu e talvez você sobre a história e cultura desses povos. temos de nos aprofundar no mundo oriental e deixar de ter o pensamento ocidental para esclarecimento maior sobre esses impérios. Grande abraço. esqueci: rusgas sim, não propriamente guerras, mas digamos certas desconfianças… Read more »

Theo Gatos

Ok, de curiosidade então, situando as épocas… A China resistiu até onde pode e serviu de barreira atrasando a invasão mongol ao Japão, assim como a Coreia… Primeiro os mongóis conseguiram conquistar o norte da China (1234 d.C.) e depois a Coreia (1257)… Com isso mandam “embaixadores” ao Japão que já não contava com a proteção dos amigos que eram os chineses (Isso em 1268), o Japão não cede e os mongóis se preparam para invasão, o que acontece em 1274. Apesar da fraqueza japonesa nesta primeira batalha, desentendimentos com os chineses e coreanos que tinham sido convocados para compor… Read more »

Jacinto

O Japão foi o primeiro país do mundo a desenvolver um míssil AA com radar AESA…

Camaergoer

Olá Jacinto. Obrigado pelo alerta sobre o livro da segunda guerra…. já cancelei a compra.

Carlos Campos

desde a década de 30 é impressionante, SUGOI

Paulotd

Que inveja. Japão com 200 F-15 modernizados e mais de 100 F-35A e tão comprando 42 F-35B. 6 Destroyers com Sm-3, tanques type 10 as centenas, 2 porta helicópteros que operam F-35B se quiserem. Submarinos diesel em bom número. Chinês que se cuide, se tivessem espírito agressivo surravam o gordinho coreano.

Last edited 7 meses atrás by Paulotd
SPQR

Entendo seu entusiasmo, eu também gosto de militarismo e fico assim às vezes, mas prefiro ver esse armamento de longe e não sentir inveja de um país que precisa se armar por causa de vizinhos loucos. Japão, Grécia, dentre outros, têm forças armadas mais atualizadas do que a nossa, mas vivem com a faca no pescoço. Prefiro a situação do Brasil, que pode se dar ao luxo de usar o tamanho como poder de dissuasão e não precisa se armar até os dentes para se proteger dos vizinhos mequetrefes que nós temos.

Flamenguista

O problema é a estrutura de gastos militares brasileiros…. há dinheiro, mas a maioria dos recursos vai para pessoal, aí fica dificil…

Pedro

Justamente. Aqui é dividido entre a casta militar e seus familiares, reforma administrativa, deve passar inexoravelmente pelas FA. Chega de bancar apenas salários do funcionalismo público! E não tem nada de cargo comissionado, as castas são facilmente identificáveis: Judiciário, Ministério Público, procuradorias, Forças Armadas, Auditores Fiscais, defensores públicos.

Joao Moita Jr

Filha solteira tem manutenção alta…

Luciano

Olá, Flamenguista. O Curioso e triste é que há 100 anos atrás o esmagador gasto já era com pessoal! Foram pontuais os momentos da história republicana onde os gastos com material ocuparam um porcentual significativo do orçamento do EB.

Carlos Eduardo Broglio Gasperin

SPQR já imaginou se além dos nossos belos políticos tivéssemos vizinhos loucos? Aliás aproveitando a deixa, qual é pior? Quem mata mais? Abração.

Paulotd

Fala isso agora que tá relativamente tranquilo por essas bandas. Logo logo um povinho de olho puxado vai começar a criar bases nas costas da África em países como Serra Leoa, Angola, Moçambique, na Venezuela e quem sabe na Argentina. Pode faltar água no mundo e o óleo pode subir muito. Aí você vai ver a realidade: somos uma piada militarmente falando e o olho é grande especialmente na Amazônia

Last edited 7 meses atrás by Paulotd
sergio ribamar ferreira

Concordo com o Sr.Paulotd. Não se cuida para ver?. Se temos um inimigo forte, se usa um porrete bem forte e diz; pode até me matar mas vai levar o seu. E aí. escrevo isso com experiência. Dois sargentos. Um malhador e outro baixinho. o bombado disse que meteria a por##a no baixinho. Este só puxou o 38 e falou: pode vir mais vai tomar um tiro. Cadê o valente.? Grande abraço.

Renan

Vizinhos “polêmicos” e boa estrutura econômica motivam esta garagem cheia….

Ersn

Vamos falar sério,se a FAB se esmerace em manter a aviação de combate atualizada e operacional assim como se esforça para o GTE,teríamos a melhor aviação de caça do hemisfério sul.

Mayuan

O esmero nesse caso não é da FAB mas sim do Planalto e Congresso.

Marcos10

Não sabemos com quantas horas de voo estão essas aeronaves. Como ninguém joga dinheiro fora, é presumível que ainda tenham uns dez anos de vida, portanto manter todos seus ativos em condição de combate é plenamente válido. É o que devíamos fazer aqui com nossos AMX.
No que tange a desenvolvimento/fabricação de equipamentos militares, sob a ótica de desenvolvimento/aquisição de novas tecnologias e geração de empregos com alta remuneração, é sempre válido.

Claudio Severino da Silva

Santa Maria está sediando as três versões do AMX!.

Clésio Luiz

Aproveitando a deixa, tem um canal no YT de um entusiasta que aparentemente é vizinho de uma base aérea japonesa, além de possuir excelente equipamento para vídeo. O canal dele tem dezenas de vídeos com excelente qualidade:

https://www.youtube.com/watch?v=bU4GyQH8LeI

JuggerBR

rodando no computador de missão mais avançado do mundo”
Tá parecendo propaganda da CAOA…

2Hard4U

kkkkkk!!!

Plinio Jr

País sério é outra coisa, não rasga dinheiro à toa, uma frota de 200 F-15s modernizados com um moderno sistema de radar, sensores e novas armas continuará sendo um vetor respeitável por muito tempo….

Plinio Jr

Que seja 98, ainda é uma frota considerável e respeitável

Plinio Jr

Um F-15 com aviônica de ultima geração vão fazer frente a muita coisa que os chinos tem…não subestimem os japoneses….

MFB

Comentário em modo americano estilo Tonho xings da lua:

É inegável o crescimento militar japonês nos últimos anos, sendo abastecido por tecnologia de ponta do EUA, a superpotência dominante do universo conhecido. Não existe mais volta, o futuro e americano enquanto a China está prestes a falir.

Nossa, como é fácil e divertido repetir as mesmas bobagens de sempre. Acho que vou te copiar Tonho.

paulop

E viva o sarcasmo..kkkk

Lucianno

Cade o Kings? Está sumido!

Carlos Campos

Peço que faça isso, vai deixar o site mais legal.

Ivan

Aqui no AEREO e em outros blogs tem surgido muita notícia interessante sobre a Japan Air Self-Defense Force (algo como Força Aérea de Autodefesa do Japão), mas entendo que é preciso nivelar algum conhecimento sobre as fileiras desta poderosa e moderna força aérea. . Seus caças, caças bombardeiros e também treinadores avançados (LIFT) estão concentrados em 12 (doze) esquadrões de combate, 2 (dois) de conversão operacional e 4 (quatro) de treinamento avançado. . Esquadrões de combate estão organizados em 4 comandos principais: Norte; Centro; Oeste; e Sudoeste. . Mais ou menso assim. . Força de defesa aérea do Norte. ·        2º… Read more »

Fabio Araujo

O F-15 vai complementar o F-35 que é um excelente caça, mas tem limitações como velocidade e é onde o F-15 pode entrar.

Thiago

Fosse so a Velocidade… carga paga, persistência, alcance , teto operacional, aceleração e sobretudo confiavel operando sob todas condições atmosféricas . Bota nesse hardware um recheio eletrônico de última geração que O monstro vai rodar e dominar os céus ainda por um tempo.

Nilton L Junior

F-14 15 16 18 22 Caça Raiz F outro nutella

Eliakim

F-14, em que pese belíssimo, teve seus probleminhas – principalmente com suas asas e o complicado sistema de abertura.

Agora, a trinca F-15, F-16 e F-18 são excelentes aviões, além de robustos.

O F-22, por fim, será o rei dos ares por um bom tempo.

Carlos Campos

Pessoal tá falando a loucura de dizer que isso é pq o F35 tá com restrição de voo supersônico, o que não é verdade, o F15 tá aí pq ainda serve, não tem pq gastar mais dinheiro em F35, pq é caro ponto, o que vai se fazer é gastar no futuro F3 que vai ser um caça 5G, o F15 só vai segurar as pontas até a chegada do F3, o F35 vai ser a ponta de lança do Japão, quanto a interceptações, o F35 pode fazer isso, quanto as restrições de voo do F35, o mesmo já chegou… Read more »

Luiz Trindade

Com a China toda hora apertando o calo do Japão eles viram que era hora de modernizar seus F-15 para fazer frente a Força Aérea da China…

Ricardo Bigliazzi

Que Avião! Nada do “lado de lá” é capaz de enfrentá-lo nos últimos 44 anos. Que projeto, que histórico de combate, que História!

Combates Aéreos

O relatório sobre o ‘dogfight’ entre o F-35 e o F-16

No início deste mês a internet foi inundada de artigos comentando o relatório vazado de um piloto de testes...
- Advertisement -
- Advertisement -