sexta-feira, junho 18, 2021

Gripen para o Brasil

Typhoons da RAF são acionados pela quinta vez em missão da OTAN

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Os jatos de combate Typhoon da Royal Air Force baseados na Lituânia foram acionados pela quinta vez para interceptar aeronaves russas na costa do Báltico.

Os Typhoons do 6 Squadron RAF, sediados na RAF Lossiemouth, interceptaram uma aeronave russa IL-78 MIDAS de reabastecimento em voo que estava operando no Mar Báltico e era uma missão de policiamento aéreo da OTAN.

O Wing Commander, Stu Gwinnutt, o comandante da ala aérea da 135 Expeditionary Air Wing, que atualmente está na base aérea de Siauliai, na Lituânia, conduzindo a missão da OTAN, disse:

“A interceptação de hoje, embora rotineira, é um sinal contínuo de porque é necessário implantar a Missão de Policiamento Aéreo da OTAN aqui, para garantir que todos os usuários aéreos nesta região possam conduzir suas atividades de maneira segura e profissional”.

A atual missão de policiamento aéreo do Báltico da OTAN vê a RAF trabalhando ao lado de um destacamento da Força Aérea Espanhola na Base Aérea de Siauliai, na Lituânia, e um destacamento da Força Aérea Francesa na Base Aérea de Amari, na Estônia. Os três Aliados da OTAN são, portanto, capazes de reagir a qualquer violação no espaço aéreo da OTAN a qualquer hora do dia ou da noite.

O Reino Unido opera em apoio à OTAN para tranquilizar nossos Aliados e faz parte dos compromissos mais amplos da OTAN do Reino Unido na região. Isso inclui liderar o Grupo de Batalha da OTAN implantado na Estônia e fornecer tropas ao Grupo de Batalha liderado pelos EUA com sede na Polônia como parte da missão de Presença Avançada da OTAN.

FONTE: Royal Air Force

- Advertisement -

9 Comments

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Clésio Luiz

Acho que o Typhoon é o primeiro caça “decente” da RAF desde o Hunter nos anos 1950. O Lighting tinha alcance e armamento extremamente acanhados para um caça de peso e porte do Phantom. Este tinha alcance e armamento, mas a RAF acabou arrastada pela RN para uma versão inferior ao F-4E em termos práticos. O Tornado F3 era um peixe fora d’água entre os caças de 4ª geração da época. Já o Typhoon não tem grandes defeitos. Tem performance semelhante aos seus pares, o alcance é decente, possui canhão orgânico e é bem armado. A única “deficiência” fácil de… Read more »

Last edited 11 meses atrás by Clésio Luiz
Guilherme Poggio

Clésio, eles optaram por interceptadores (Lightning, Phantom II e Tornado ADV) nessa época e não genuínos caças.

Clésio Luiz

Todos os caças da época, de todas as nações, nasceram como interceptadores. O problema é que como interceptador o Lighting tinha perna curta e pouco armamento. Era equivalente a um Mirage III, Draken, F-104 ou MiG-21, mas pesava o dobro e não chegava perto das capacidades do F-4 ou mesmo F-106. Isso é o que deu colocar uma aeronave originalmente de pesquisa em operação como caça. Tanto é que jogaram a toalha e compraram o Phantom pouco tempo depois dele entrar em operação. Já o Tornado foi o F-111 do Reino Unido. A USN conseguiu se livrar do F-111B, a… Read more »

Felipe

Teve Tornado ADV que encontrou MiG-29 iraquiano e se deu mal…

JuggerBR

O ‘defeito’ é que é caro de operar e manter… E os ingleses já estão catando moedinhas pra Royal Navy se manter operacional…

Nilton L Junior

Foram tiraram foto e foram embora, baita interceptação, esta mais para um mesmo reconhecimento o que sem dúvida não deve deixar de ser feito, nem que seja um teco teco.

Matheus

Tem que “interceptar” aeronave Russa indo pra território Russo (Kaliningrado)?.
Me parece mais encheção de saco mesmo.

Ricardo Bigliazzi

Cada um no seu papel, o provocador e o provocado. Ações protocolares dos aviões envolvidos casada com uma ação de MKT da RAF.

Antunes 1980

Esse russos são chatos demais.
Ás vezes até parece um jogo de cartas marcadas.
Rússia e Estados Unidos jogando o mesmo jogo desde a época ds guerra fria.
A Rússia serve apenas como uma falsa ameaça, para que o Ocidente não pare de comprar equipamentos contra o ” perigoso agressor”.
A teoria que nunca falha… A Tese vs Antítese.

Reportagens especiais

Força Aérea Brasileira em 1979, poster da revista Flap Internacional

Reprodução do poster "Força Aérea Brasileira em 1979", da revista Flap Internacional, enviado gentilmente pelo leitor e colaborador Roberto...
- Advertisement -
- Advertisement -