Home Aviação do Exército Bolsonaro revoga permissão para Exército ter aviões

Bolsonaro revoga permissão para Exército ter aviões

6097
165

O presidente Jair Bolsonaro revogou o decreto assinado na semana passada que permitia ao Exército voltar a ter aviões.

O decreto teve repercussão negativa na FAB, com críticas públicas de militares da reserva.

Em novo decreto, Bolsonaro revogou o texto e restaurou a vigência do decreto de 1986 que estabelece que a Aviação do Exército é destinada apenas à operação de helicópteros.

DECRETO Nº 10.391, DE 5 DE JUNHO DE 2020

Restaura a vigência do Decreto nº 93.206, de 3 de setembro de 1986, e revoga o Decreto nº 10.386, de 2 de junho de 2020, que dispõem sobre a Aviação do Exército.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, caput, inciso VI, alínea “a”, da Constituição,

DECRETA:

Art. 1º Fica restaurada a vigência do Decreto nº 93.206, de 3 de setembro de 1986.

Art. 2º Fica revogado o Decreto nº 10.386, de 2 de junho de 2020.

Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 5 de junho de 2020; 199º da Independência e 132º da República.

JAIR MESSIAS BOLSONARO
Fernando Azevedo e Silva

Subscribe
Notify of
guest
165 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauro
Mauro
3 meses atrás

E os A4 da MB?

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Mauro
3 meses atrás

O decreto de 932019/86 criava a Aviação do Exército para operar helicópteros (determinando inclusive a colaboração da MB e da FAB para a organização e operação dos helicópteros do EB). Nada muda para a MB. Alguns colegas questionaram a razão da reportagem do Godoy mencionar um brigadeiro da reserva como fonte da FAB. Isso ocorre porque os militares da ativa não podem se manifestar. Geralmente, um militar da reserva serve de porta-voz. A decisão de restabelecer o decreto antigo inviabiliza a aquisição dos Sherpa (obsoletos) para o EB via FMS, sem que isso resolva o problema. O EB justificava a… Read more »

Mauro
Mauro
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

“Isso ocorre porque os militares da ativa não podem se manifestar. Geralmente, um militar da reserva serve de porta-voz.”
 
Militar da reserva continua sendo militar, e está sujeito aos mesmos regulamentos dos da ativa.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Mauro
3 meses atrás

Ola Mauro. Um militar na ativa está proibido de manifestar opiniões políticas sem a autorização de seu superior. Aquele que está na reserva pode manifestar sua opinião livremente.

Mauro
Mauro
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Cadeia continua valendo pros dois.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Mauro
3 meses atrás

Olá Mauro. A proibição de manifestação política pública é vedada pelo regimento disciplinar para militares da ativa (decreto 4346 de 2002).

ALISON L C SILVA
ALISON L C SILVA
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Terminou o estupro do carinha… kkkkkkkkkk

Flanker
Flanker
Reply to  Mauro
3 meses atrás

Da reserva, pode ser. Mas, reformados, acho que não.

Ari Levinson
Ari Levinson
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Militar da ativa não se pronuncia sobre nem com autorização do seu superior pois a vedação é constitucional. Aliás, militar “nacionalista” deve ser afastado.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Ari Levinson
3 meses atrás

Caro Ari. O militar da ativa pode se manifestar publicamente se estiver autorizado pelo seu superior (diz o decreto que institui o regime disciplinar “Manifestar-se, publicamente, o militar da ativa, sem que esteja autorizado, a respeito de assuntos de natureza político-partidária”)

Mameluco Pernambucano
Mameluco Pernambucano
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Além de que, e não menos importante, um pronunciamento de um Militar da ativa, especialmente do alto comando, pode interferir na sua progressão funcional, mesmo com autorização de quem de direito. Já a manifestação pública de um Militar da reserva, não há mais implicação com progressão na sua carreira, ou seja, com as palavras medidas e contidas, se distanciando dos excessos, não há problemas, apenas um exercício da liberdade de expressão, conforme prevê o Art 5º da CF/88.
 

Francisco
Francisco
Reply to  Mauro
2 meses atrás

Este é o erro. Passou para a reserva? virou aposentado e como todos os aposentados estão desvinculados do emprego.
Vale lembrar que todos os brasileiros, acima de 18 anos, que servem obrigatoriamente nas forças armadas, são tambem militares da reserva.

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Caro Camargo,   A questão dos Sherpa é relevante, mas mais relevante ainda é o uso de drones. Na época do decreto de 1986, os drones ainda eram uma ideia de conceito. Hoje, já realidade, o decreto precisa ser atualizado sim. Inclusive, isto inviabiliza a evolução dos Astros, para receberem tal equipamento.   Na minha opinião, e acho que isso que o tal Brigadeiro da Reserva dizia no artigo do Godoy, o problema é que o novo natimorto decreto deixou tudo muito aberto. Não deixava limites até aonde o exército poderia atuar. Nego já estava viajando até em STs e… Read more »

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  GFC_RJ
3 meses atrás

Olá GFC. Há algum tempo, tenho defendendo que a patrulha naval deveria ser substituída por drones e sensoreamento por satélite, logo após o derramamento de óleo no nordeste (que ficou sem solução). Aviões de patrulha deveriam ser uma ação posterior ao alerta dado pelo sensoreamento remoto/inteligência artificial. O problema dos Sherpa é achar que 6 aviões (obsoletos) farão o que os KC390, C105 novos e os C95B (modernizados) não fazem.

Grozelha Vitaminada Milani
Grozelha Vitaminada Milani
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Famoso “Dá com uma mão, tira com a outra …”

Kemen
Kemen
Reply to  Grozelha Vitaminada Milani
3 meses atrás

Retroceso total, extruturas militares arcaicas, superadas pelas exigencias das operacões atuais. Ideias antiquadas prevalecem sobre a evolução das necesidades operacionais das guerras atuais, que cada vez exigem maior rapidez e destreza, isso exige forças extremamente integradas num mesmo comando.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Kemen
3 meses atrás

É uma bagunça total. Cada vez se nota mais que a maioria do oficialato de alta patente está se lixando para o país. O que querem são benesses, e o país que se exploda.

Rafael Coimbra
Rafael Coimbra
Reply to  Grozelha Vitaminada Milani
3 meses atrás

E o mais intrigante é que as discussões desviam da incapacidade do atual Governo de tomar uma posição sustentável. É um tal de hj pode fazer tal coisa, 5min depois volta atrás e não pode mais pq algum setor gritou… não quero “derrubar” o governo etc… mas fica obvio desde muito cedo que o atual chefe do Executivo está muito mal assessorado, passa a impressão de as decisões são tomadas por impulso, sem uma consulta prévia com os principais atingidos pelas mesmas. Isso acaba resultando em atrasos e desgaste. Torço muito que de forma geral as coisas se acalmem e… Read more »

BR Paraná
BR Paraná
Reply to  Rafael Coimbra
3 meses atrás

Infelizmente está medida deixa claro que o governo esta totalmente sem rumo. Agora como fica EB? É os C-23B Sherpa adquiridos?

Italo Souza
Italo Souza
Reply to  Rafael Coimbra
3 meses atrás

O chefe de estado Brasileiro nunca teve condições de estar em tal posição, no consegue nem ter um discurso que se aproveite algo, está fora de controle e jogando ideias facista ao vento.

Acho que o Brasil corre um sério risco e suas forças armadas também, risco de ruína por ser mal guiados.

Rafael Coimbra
Rafael Coimbra
Reply to  Italo Souza
3 meses atrás

Concordo plenamente!
 

nerudarruda
nerudarruda
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

esse impasse poderia abrir as portas para uma futura aquisição de helicópteros pesados para o EB?

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  nerudarruda
3 meses atrás

Olá Neru. Acho que não. Alguns colegas comentaram que alguns pelotões de fronteira tem comunicações ruins internet lenta, falta sinal de celular. Outros comentaram que algumas pistas estão mal preparadas para receber os aviões que a FAB possui. O Cel.Nery comentou que a maioria dos pelotões já tem pistas pavimentadas que podem receber até o C105. Talvez o EB tenha que investir em infraestrutura e qualidade de vida para as tropas que ocupam estes postos avançados ao invés de adquirir aviões e helicópteros para contornar os problemas de infraestrutura. O satélite geoestácionário foi pensado para permitir que as tropas tenham… Read more »

Hellen
Hellen
Reply to  Mauro
3 meses atrás

E os c-1 trader da marinha fabricados 1950 e comprados por 500 milhoes de reais,meio bilhao de reais,,,depois a marinha divulga nota que os navios caça minas da saab(2 navios por 150 milhoes de dolares ) nao foi adquirido por falta de recurso $$$$ !!!!!! Piada pronta

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Hellen
3 meses atrás

Caro Hellen. São contextos diferentes. Os C1 foram adquiridos quando se avaliava que A12 voltaria a operar. Fazia sentido a MB ter um avião com capacidade de operar no A12 para transporte e que servisse também para reabastecer os caças navais. Quando a MB decidiu tirar o A12 de operação definitivamente, o contrato dos C1 já estava em vigor. Não tinha como desistir. Creio que não havia sido firmado o contrato de compra dos Sherpa, mas isso teria que ser confirmado.

Grozelha Vitaminada Milani
Grozelha Vitaminada Milani
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

É como pedir o carro do cunhado emprestado.

Na minha opinião, estão fazendo uma tempestade por 8 caixas de sapato velhas e reformadas, enfim por nada.

Se fossem 8 C-390, aí tudo bem.

Peguem a grana do GF destinado às 3 FA, e cada um faz o que necessita.

Se faltar grana no EB pra outra coisa, já sabem onde foi parar. Em vez de focar nos Chinooks, Vipers, Leonards … e etc, vamos de aviãozinho de aeroclube de paraquedismo.

Afinal, o Brasil precisa “PULAR” e não saltar.

Salto tecnológico nunca … O foco tá na “SHEPA” …. KKKKK

RPiletti
RPiletti
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Camaergoer,
Sobre os C1… Quero fazer um omelete hoje a noite, para tanto comprei uns pintinhos, será que até a janta sairão os ovos?

Camargoer
Camargoer
Reply to  RPiletti
3 meses atrás

Olá RP. Você verificou se eram várias fêmeas e ao menos um galo? Se forem apenas machos já asseguro que você foi enganado pelo vendedor.

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

No caso do C1, daria para rescindir o contrato. Haveria penalização, mas certamente seria muito mais barato do que fazer um aditivo de 30 milhões de dólares e ainda arcar com os custos operacionais por anos, sem que haja nenhum ganho para a MB, já que não há PA.

Xerem
Xerem
Reply to  Mauro
3 meses atrás

Continuam com a MB ue
 

Foxtrot
Foxtrot
3 meses atrás

Kkkkkkk vitória do pensamento “bairrista” nas FAAs. Agora quero só ver o que o EB fará com esse dinossauro ultrapassado que adquiriu sem se comunicar com ninguém. É o que sempre canso de escrever, temos que ter um comando conjunto de logística e transporte, um MD integrador e com poder máximo de decisão. Para acabar de vez com essas picuinhas que atrasam o desenvolvimento nacional e gastam os parcos recursos de investimentos que nossos militares possuem. Mais um show de mal exemplo da FAB, somado a um show de falta de bom senso do EB, regado a inércia do MD.… Read more »

Bueno
Bueno
3 meses atrás

Que lambança.
o MD não verificou antes com as 2 forças ?
E é um Ministro da Defesa Militar
 

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Bueno
3 meses atrás

Caro Bueno. No início de 2019, critiquei a indicação de um militar do EB para ministro da defesa por causa destes problemas de conflito de interesse. O ministro precisa estar em uma posição de mediação entre os diversos órgãos que disputam verbas e prioridades. Muitos colegas acharam que eu estava exagerando.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Bueno
3 meses atrás

E desde quando o MD precisaria verificar com as outras forças?É a FAB que é subordinada ao MD,não o contrário,a ela caberia apenas ficar calada já que esse assunto não tinha nada a ver com ela.A FAB não tem que ficar dando pitaco nos assuntos do EB.
Mas no Brasil é o poste que mija no cachorro.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Allan Lemos
3 meses atrás

Caro Allan. A FAB,o EB e a MB são subordinados ao MinDef. Quem se pronunciou foi um brigadeiro da reserva (nem a FAN nem militares da ativa podem se pronunciar publicamente). Claro que ele pode ter sido o porta-voz dos militares da ativa (mas isso é outra história). Caberia ao ministro da defesa ouvir cada uma das forças quais são os seus problemas e dificuldade, discutir as soluções possíveis e encontrar a melhor decisão, geralmente por consenso. Caso não exista um consenso, ele pode decidir sozinho e encaminhar essa decisão para a presidência ou levar o problema para ser decidido… Read more »

Demétrius
Demétrius
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Foi o Rossato..vc e suas teorias furadas…retórica redundante e achismos não fundamentam mas destilam ilações vazias como a sua…

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Demétrius
3 meses atrás

Ola Demétrius. Segundo UOL “O problema não é o Exército ter sua aviação, mas o momento da decisão, que não é oportuno”, afirmou o tenente-brigadeiro-do-ar Sérgio Xavier Ferolla, ex-presidente do Superior Tribunal Militar (STM)”.

João Rodrigues Dos Santos
João Rodrigues Dos Santos
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Caro Camaergoer, e quando seria esse momento? Se for por causa do #VírusChinês, não conta! A decisão de comprar os aviões não foi semana atrás! Afinal, quando se decidiu comprar os SHERPAs, não havia a crise que há! Havia sim, boas perspectivas de crescimento da economia a médio e longo prazos, e na época, sem reforma da previdência, estávamos com alguns problemas de investimento, mas muito por causa de corrupção qur havia acontecido recentemente do que por falta de dinheiro público para investimento,porém, sem previsões de maiores problemas econômicos a frente! Então essa falácia desse, canal de notícia esgoto que… Read more »

Last edited 3 meses atrás by João Rodrigues Dos Santos
Camaergoer
Camaergoer
Reply to  João Rodrigues Dos Santos
3 meses atrás

Olá João, sem fazer juízo de valor, acho que a noticia mais antiga aqui na trilogia sobre a intenção do EB de adquir Sherpas usados (e obsoletos) dos EUA foi em se/2016. Pelo que entendi, o ex-comandante da FAB já havia discordado em 2017, assegurando que os meios da FAB estavam subutilizados devido à falta de recursos para custeio. Em termos econômicos, a crise começa em 2015, mas o que poderia ter sido uma crise típica em “V” (uma queda seguida de uma recuperação) foi agravada pela crise política, se tornando um “L” (uma queda seguida de uma estagnação). Há… Read more »

Xerem
Xerem
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Momento que nao e opurtuno como se o EB ja fez o pedido e estao modernizando desde antes do Covid 19 ? Detalhe nao sao obsoletos e a hora voo custa 1,990 dólares ,so para voce ter ideia a do Caracol sao 12,000 mil dólares do Black sao 6,000 e detalhe a FAB fica fazendo c…. doce com o EB sempre e o mesmo cansou de se rastejar e ponto final !
 

Italo Souza
Italo Souza
Reply to  Allan Lemos
3 meses atrás

Errado, as três forças tem o direito de proteger seus interesses na questão operacional e orçamento,
o MD tem que mediar os interesses das três e organizar, mas anda a tornar tudo uma bagunça e prevalece os interesses de uns em cima de outros.

Aprenda a diferenciar as situações.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Italo Souza
3 meses atrás

Errado nada.A força tem que se manifestar quando o assunto é do seu interesse direto,não quando o assunto é de interesse apenas de outra força apenas.   Se a FAB acha que o fato do EB operar aviões vai impactar de alguma forma o seu orçamento,ela que vá bater à porta dos parlamentares para que aumentem a fatia do MD no orçamento federal,é isso que as forças armadas dos EUA fazem.   Mas o que impera no Brasil é o corporativismo e o individualismo em todas as esferas do Estado.Quando se falou em congelar os salários dos servidores por conta… Read more »

Renato B.
Renato B.
Reply to  Bueno
3 meses atrás

Briga feudal é algo arraigado, agravado por um presidente errático, que era quem devia resolver essas brigas.

Italo Souza
Italo Souza
Reply to  Bueno
3 meses atrás

O ministro da defesa é uma piada, junto a todo o governo.

Uma verdadeira bagunça, falta noção e conversa.

Tutu
3 meses atrás

Mds, kkkk.
Como ficam os sherpas agora?

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Tutu
3 meses atrás

Olá Tutu. Acho que eles ficam no mesmo lugar nos EUA,

Fabio Araujo
Fabio Araujo
3 meses atrás

Vai fazer um novo texto ou revogou de vez?

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Fabio Araujo
3 meses atrás

Caro Fabio. Este novo decreto anula o que permitia o uso de aeronaves e restabelece o decreto que especificada helicópteros. Acho improvável que a presidência faça um decreto que anula um decreto para restabelecer um decreto mais antigo enquanto prepara um decreto novo para anular esses três decretos e estabelecer novas regras. É possível mas improvável.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Acho que pode ser feito um novo decreto com o texto elaborado em conjunto EB e FAB.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Fabio Araujo
3 meses atrás

Olá Fabio. É possível mas acho improvável.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
FABIO MAX MARSCHNER MAYER
3 meses atrás

E agora?
 
Foram adquiridos 8 aviões, 6 para operar, que não vão voar?

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  FABIO MAX MARSCHNER MAYER
3 meses atrás

Olá Fabio. Uma alternativa é cancelar a compra. Caso seja impossível, o EB pode repassar essas aeronaves (obsoletas) para a FAB ou para a MB, ou para a força nacional, ou para a polícia federal, ou para algum estado ou prefeitura. Também pode revende-las para um outro operador (nacional ou estrangeiro) ou vender como sucata.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
FABIO MAX MARSCHNER MAYER
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Seria um dinheiro bem usado em outros equipamentos… mas se acabarem na Polícia Federal ou na Força Nacional, ao menos terão utilidade.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  FABIO MAX MARSCHNER MAYER
3 meses atrás

Olá Fabio. Os recursos sempre sairão do Tesouro. Então, é possível que esse dinheiro possa ir do Tesouro para qualquer ministério. Dentro do MinDef, o dinheiro é dividido entre os comandos (a maior parte fica com o EB que tem maior contingente). Acho difícil que o dinheiro que não for gasto por um ministério seja alocado em outro (isso depende de uma lei ordinária de suplementação orçamentária… de vez em quando acontece). Eu creio que esse dinheiro todo (quase R$ 100 milhões) vão ser gastos dentro do EB para cobrir despesas correntes.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  FABIO MAX MARSCHNER MAYER
3 meses atrás

Pois é, compraram contando como certo poder operar. Colocaram a carroça na frente dos bois.
Gastaram dinheiro e perderam tempo com algo que não era tão urgente.
Quantos misseis anti-aéreos como IGLAS e RBS-70 podiamos comprar com esse dinheiro?

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
3 meses atrás

Olá Cristiano. Eu não sei se a contrato de compra foi assinado ou se foi feito algum pagamento. Talvez tenha sido apenas assinado um memorando ou apenas feito apenas um entendimento.

Leonardogse
Leonardogse
3 meses atrás

É estratégia do Bolso, agora só de sacanagem o congresso e o STF vão autorizar a compra de cargueiros, helicópteros e até caças F35 pro Exército 😁😁😁

Mauro
Mauro
Reply to  Leonardogse
3 meses atrás

Gilmar Mendes vai obrigar Bolsonaro a comprar V-22 Osprey para o EB.
Maia vai propor C-17 e Alcolumbre para não ficar por baixo vai pedir alguns Myria para abastecer os Pel Fron.
Tudo em nome da “harmonia”

Tomcat4,2
Tomcat4,2
Reply to  Leonardogse
3 meses atrás

Pior que vão!!!hauhauhau
De cara já vão encomendar um Antonov 225 pro EB.

Wilton Santos
Wilton Santos
3 meses atrás

Bolsonaro sendo Bolsonaro! Nada de novo no front!

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Wilton Santos
3 meses atrás

Como “estrategista geopolítico”, o vejo apenas ‘um pouco’ abaixo de Putin, o que já é muito honroso.

Tomcat4,2
Tomcat4,2
Reply to  Vinicius Momesso
3 meses atrás

E o povão do contra achando que o PR que,além de ex militar(Cap.do EB), depois de 20 e tantos anos na política não e daria um show como está e afundaria o país. Entre erros,poucos( q na verdade foram do seu entorno), e acertos está matando a pau em relação a seus antecessores.

Marcos Cooper
Marcos Cooper
Reply to  Tomcat4,2
3 meses atrás

Não entendi! Traduz aí…

Mauro
Mauro
Reply to  Marcos Cooper
3 meses atrás

Vou traduzir: O cara tá reeleito, seus adversários sabem disso, e sabem que no voto o cara é imbatível.

Mano Jô
Mano Jô
Reply to  Mauro
3 meses atrás

Reeleito talvez, mas da mesma forma que o PT criou Bolsonaro, ele está criando essa tal de “new left” também.

Marcos Cooper
Marcos Cooper
Reply to  Mauro
3 meses atrás

imbatível no quesito fazer lambanças!

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Tomcat4,2
3 meses atrás

Caro Tom. O fato de alguém criticar o governo vigente é parte do processo democrático. As decisões de um governo são essencialmente estabelecer as prioridades orçamentárias. As demandas da sociedade (demandas sociais) são amplas e os recursos finitos. Então a negociação política sobre o que é prioritário resulta na decisão de governo. Governos passados não tem poder de decisão. Qualquer que tenha sido o seu ou o meu voto, que por sinal é um ato individual e secreto, é indiferente para o debate. Acho que mais importante do que comparar governos atuais com governos passados (os contextos mudam) é avaliar… Read more »

Tomcat4,2
Tomcat4,2
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Nenhum momento desmereci ou reclamei dos “do contra” só mencionei q em detrimento ,ou não, de nossas opiniões o PR é um bom estrategista. E pra constar, os do contra o estão reelegendo a cada vacilo tentando o sacanear.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Tomcat4,2
3 meses atrás

Olá Tom. Acho que as críticas que eu e alguns colegas colocaram em relação á aquisição dos aviões usados para o EB nada têm a ver com quem é o presidente. Segundo a Agência Estado, o ex-comandante disse que a FAB tem capacidade de 50 mil horas de vôos de transporte por ano, mas só realiza metade desse tempo devido restrições orçamentárias. Ele diz que a decisão do EB de adquirir aviões foi unilateral e não teve o apoio da FAB já em 2017. Acho que ele tem razão.

JuggerBR
JuggerBR
Reply to  Tomcat4,2
3 meses atrás

Tem que fazer força pra achar algum acerto deste governo… Acho que só reservar o orçamento pras Tamandarés que foi um acerto. No resto, só vacilos…

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Vinicius Momesso
3 meses atrás

Aceitem a verdade; doi menos!

Tutu
3 meses atrás

Se eu fosse o ministro faria um novo decreto especificando quais tipos de aviões o EB deve operar, por exemplo, Vants e aviões de transporte com capacidade de carga máxima de 4500kg.

Acho que isso pode deixar a fab mais calma.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Tutu
3 meses atrás

Caro Tutu. Ministro emitem portarias. Decretos são presidenciais.

Tutu
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Me expressei mal, “se eu fosse o PR faria”

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Na realidade, existem decretos federais e decretos estaduais.
Não existem “decretos presidenciais” e “decretos governamentais”

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  EduardoSP
3 meses atrás

Caro Eduardo. Você está certo. E existem portarias ministeriais.

BR Paraná
BR Paraná
Reply to  Tutu
3 meses atrás

O que faltou neste decreto foi justamente específicar quais tipos de aeronaves o EB deveria usar. Agora ficou feio para o Presidente, quem é que manda? As forças armadas são subordinadas ao Presidente? Pq ele voltou atrás?

Nativo
Nativo
3 meses atrás

A falta de governo chega aos meios militares.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Nativo
3 meses atrás

É melhor o MD se reciclar e fazer um treinamento em “Gerenciamento de Forças Armadas” nos EUA.

Filipe Prestes
Filipe Prestes
3 meses atrás

Que chiqueiro esse governo! E nem podem dar a desculpa que há um leigo no MinDef

Diego Dias
Diego Dias
3 meses atrás

Foi a decisão mais sensata (embora tardia). Temos três forças para que essas possam se especializar em suas áreas. A logística aérea é responsabilidade FAB. Assim como a logística marítima é responsabilidade da MB. Se não esta funcionando a contento, que se troque os comandos e estruturas na FAB ou se adquira equipamentos se esse for o caso. Vejam que em países que levam suas FAs a sério, mas não tem a infinidades de recursos dos EUA (seis FAs agora), tendem a racionalização. A Austrália não tem Fuzileiros Navais, na Inglaterra, a avião de caça dos porta aviões é da… Read more »

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Diego Dias
3 meses atrás

Olá Diego. De fato. Inclusive, caso a FAB não tenha os meios adequados e não possa adquiri-los, ela poderá arrenda-los (como fez com o KC135) ou o EB poderá contratar uma empresa privada para prestar esse serviço para ele.

Marcos Cooper
Marcos Cooper
Reply to  Diego Dias
3 meses atrás

“na Inglaterra, a avião de caça dos porta aviões é da real força área.”
Não é! É da Royal Navy
 
 
 
 
 
 
 

Bardini
Bardini
Reply to  Marcos Cooper
3 meses atrás

A Royal Air Force vai receber parte dos F-35B para operar também nos Porta Aviões QE.
.
A Aeronautica Militare também segue a fórmula e vai receber 15 F-35B, para operar no Cavour e Trieste. Isso é metade dos 30 F-35B encomendados pelos italianos.
 
 
 

Last edited 3 meses atrás by Bardini
Marcos Cooper
Marcos Cooper
Reply to  Bardini
3 meses atrás

A RAF também vai operar nos NAes da Royal Navy. Não vai monopolizar a operação. A RN é dona de seus caças
 

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
FABIO MAX MARSCHNER MAYER
Reply to  Diego Dias
3 meses atrás

Eu reputaria como sensata se a aquisição dos aviões já não estivesse sacramentada.

Satyricon
Satyricon
3 meses atrás

Simplesmente Ridículo

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Satyricon
3 meses atrás

Olá Satyricon. Isso mostra que o MinDef é incapaz de coordenar os esforços dos comandos militares. No atual cenário de dificuldade, as forças armadas precisam coordenar as ações e maximizar os meios que possuem.

Satyricon
Satyricon
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Camargoer, o acinte não é um cidadão como esse expressar sua opinião. Falar até papagaio o faz.
O acinte é o presidente acatá-la.
Emitir um decreto para revogá-lo logo em seguida mostra que o emitente não tem coluna vertebral.
Está se tornando figura indefensável.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Satyricon
3 meses atrás

Caro Satyricon. Você tocou um ponto importante. A “trilogia” publicou em set/2016 a intenção do EB de adquirir os Sherpa (na época comentei que achava um erro já que a FAB tem aviões modernos como o C105 e o KC390 que seria entregue em breve, e os C95 modernizados, além dos C98). Segundo uma noticia na Agência Estado, o ex-comandante da FAB foi contra essa decisão unilateral do EB, já que a FAB tinha uma capacidade anual de 50 mil horas de vôo para transporte, mas só conseguia cumprir metade disso por restrições orçamentárias. Esse documento foi vazado para o… Read more »

Satyricon
Satyricon
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Meu caro Cama

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Satyricon
3 meses atrás

Caro Colega. Lembrei que meu nome é muito comprido para o extrato do banco… geralmente sai impresso meu primeiro nome e termina de modo epidêmico ou sonolento …. de Cama.

Satyricon
Satyricon
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Meu caro Camargoer, o problema já começa nas aeronaves da FAB listadas, pois dessas somente a C98 é STOL como o Sherpa, percebes? É isso que se está discutindo. A FAB possui grande quantidade de aeronaves, mas poucas (C-98) são realmente orientadas ao que o EB realmente precisa. Quem vai ser o louco de descer numa clareira de floresta com um C-390? O que esse cidadão quer é verba, mas se esquece que a verba nunca foi dele. Se o EB quer contratar a FAB, um particular ou ele mesmo efetuar o transporte, isso é prerrogativa da instituição, não de… Read more »

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Satyricon
3 meses atrás

Olá Saty. Comentei em outro momento que eu lembrava (quando era criança) de ver na TV as aeronaves da FAB descendo em clareiras na selva, e dos C130 levando motoniveladoras e material de pavimentação. Pelo que apurei até agora, os pelotões de fronteira possuem pistas pavimentadas (como as que aparecem nas fotos do acidente com o C105 em Surucucu). Quando a FAB comprou os primeiros C105 para substituir os parrudos C115, lembro de ter lido algo sobre a fragilidade das hélices do avião mas que isso não representaria problema já que não se usava mais pistas semipreparadas. O Cel.Nery comentou… Read more »

Andre A Garcia
Andre A Garcia
3 meses atrás

Lamentável recuo. O PR não aguenta pressão? Que espécie de monopólio burro é esse?
Uma FA é definida pela sua missão e não pelo equipamento. Se para cumprir sua missão precisar de qualquer meio, deve dispor dele.
Mentalidade atrasada desses brigadeiros!

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Andre A Garcia
3 meses atrás

Caro André. O problema nada tem a ver com o monopólio (até porque a MB tem autorização para operar aviões e as três forças têm autorização para operar helicópteros). O problema é a aquisição de meios (obsoletos) pelo EB para cumprir uma missão que vem sendo feita pela FAB com meios mais modernos. A FAB adquiriu nos últimos anos C 105 novos, está adquirindo KC390 novíssimos e modernizou todos os seus C95B para o padrão M. A pergunta é “por que um Sherpa (obsoleto) é melhor que qualquer um destes meios da FAB?”

Jef2019
Jef2019
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Amigo, concordo contigo que a compra não faz sentido, mas o problema é um suporte não confiavel da FAB quando das necessidades do EB. Penso que o problema ai é verba, pois o cobertor é curto e é de se imaginar que a FAB priorize suas atividades de aquisição e modernização e atividades de apoio fiquem em 2 plano…para o decreto ter sido revogado algo aconteceu…talvez um compromisso formal da FAB com o EB, o que significaria que algum outro projeto sofrerá as consequencias quanto a verbas, ou alguma outra estratégia para suporte ao EB…a compra dos sherpa não faz… Read more »

Italo Souza
Italo Souza
Reply to  Jef2019
3 meses atrás

A FAB no consegue fazer mais apoio logístico por falta de verbas, porque horas de vôo ela tem quase o dobro disponível, quem tem que fazer um acordo é o EB, pois o mesmo tem mais verbas e poderia fazer um acordo de disponibilidade para ter mais apoio logístico da FAB.

ANDRE DE ALBUQUERQUE GARCIA
ANDRE DE ALBUQUERQUE GARCIA
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Obrigado pela observação. Mas pergunto por que o MD não viu isso antes da compra? Uma solução razoável seria o EB receber tb uma dotação de C 105 para cumprir sua missão sem se submeter à disponibilidade da FAB. O que vc acha?
 

Satyricon
Satyricon
Reply to  ANDRE DE ALBUQUERQUE GARCIA
3 meses atrás

C 105 não é STOL como o Sherpa, simples.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Satyricon
3 meses atrás

Caro Satyricon. Segundo um comentário do Cel.Nery, as pistas hoje são pavimentadas. Há uma foto da pista em Surucucu onde um C105 se acidentou. Nada justifica uma aeronave Stol.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  ANDRE DE ALBUQUERQUE GARCIA
3 meses atrás

Caro Andre. Essa é uma boa pergunta. O contexto econômico no início de 2019 é bem diferente do atual. Alguns acreditavam em recuperação econômica já que o país vinha de 4 anos de crise econômica (apostando que haveria um retorno natural aos níveis de 2014, como se fosse uma curva em “V”). Eu e alguns colegas (o Esteves é um bom exemplo) defendíamos que seria preciso uma ação do governo para estimular a retomada do crescimento. Eu cheguei a propor que estávamos em uma curva tipo “raíz quadrada”, que seria um curva em V seguida de um período de estagnação.… Read more »

kornet
kornet
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Existe monopólio sim por parte da FAB na asa fixa.
Chega a ser ridículo que a MB e o EBRASIL não possam operar aeronaves de asa fixa, enquanto que polícia ou bombeiro possam comprar qualquer aeronave, se você as de combate.
Sinceramente este pais precisa tomar um susto dos grandes para mudar .
Espero que o EB lute para poder voltar a usar aviões e que o decreto estabeleça os tipos.
E que a MB lute para ter o que ela precisar e não ficar atrelada a aeronaves de uso orgânica a PA.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  kornet
3 meses atrás

Kornet. Tanto a FAB quanto a MB podem usar asas fixas. O EB é que tem restrição.

Kornet
Kornet
Reply to  Camaergoer
3 meses atrás

Mas a MB não pode ter qq uma,só orgânicas.
Não podem ter um treinador ou um de transporte ,a não ser que operem de PA.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Kornet
3 meses atrás

Olá Kornet. O decreto 2538 (de 1998) tem dois artigos que definem a Aviação Naval   Art 1º A Marinha disporá de aviões e helicópteros destinados ao guarnecimento dos navios de superfície e de helicópteros de emprego geral, todos orgânicos e por ela operados, necessários ao cumprimento de sua destinação constitucional.   Art 2º A Marinha e a Aeronáutica estabelecerão entendimentos para cooperação na formação dos pilotos da Marinha para operar os aviões e helicópteros mencionados no artigo anterior, cabendo à Marinha conceder o certificado de habilitação para aqueles que formar.   A FAB tem estrutura para a formação dos… Read more »

Bardini
Bardini
3 meses atrás

Não sei o que é pior… esse Presidente aí ou o planejamento do EB, de torrar bons U$ 18 milhões de dólares (uns bons ~R$ 90 milhões de reais hoje) nesses Sherpas fabricados 3 décadas atrás, com logística pra lá de duvidosa e com intuito de operar 10/15 anos…
 

Last edited 3 meses atrás by Bardini
Tutu
Reply to  Bardini
3 meses atrás

Esse dinheiro bem que poderia ir para uns centauro 2.

Renato
Renato
Reply to  Bardini
3 meses atrás

Não sabemos a verdadeira intenção por baixo dos panos nesses gastos em momento totalmente inoportuno no país.
Será que o centrão tá na jogada?

Tutu
Reply to  Renato
3 meses atrás

A noticia da aquisição dos sherpas já tem mais de um ano.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Renato
3 meses atrás

Olá Renato, Tem uma notícia no FORTE de setembro/2016 sobre a intenção do EB de adquirir estes aviões (divulgado no boletim do exército). O problema é que o cenário econômico/politico mudou. Qual o sentido de comprar aviões usados (e obsoletos) por R$ 100 milhões em um cenário que faltam recursos para combater a Covid?

Satyricon
Satyricon
Reply to  Bardini
3 meses atrás

Bardini, concordo que o Sherpa não é o melhor vetor, que na minha opinião seria o M28, novo ou usado, pelo simples fato de ainda estar em produção. A USAF retirou os seus de serviço a muito pouco tempo.
Quanto às 3 décadas, são menos que a média dos Bandeirantes em uso pela FAB

Italo Souza
Italo Souza
Reply to  Satyricon
3 meses atrás

Os Bandeirantes são Brasileiros e feitos por uma Emp Brasileira, no foram comprados velhos.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Bardini
3 meses atrás
Wellington Góes
Wellington Góes
3 meses atrás

Não há como defender as touperisses desse incompetente… Como quê militares tão respeitados endossam suas atitudes?! Mesmo quando está fazendo a coisa certa, resolve contrapor a si mesmo… Quanta idiotice!!!

Antoniokings
Antoniokings
3 meses atrás

Era a melhor decisão.
Nada a ver gastar recursos com isso, além da perspectiva de, inicialmente, utilizar equipamento totalmente defasado.

Allan Lemos
Allan Lemos
3 meses atrás

Nos EUA a Air National Guard opera F-22s,F-15s,F-16s,A-10s e até mesmo B-2 Spirit,e a USAF dá todo o suporte.Já aqui no Brasil a FAB reclama igual a criança mimada quando ouve a possibilidade do EB operar míseros Sherpas.

E ao invés de se preocuparem com os Gripen os oficiais se preocupam com o EB operando possíveis aeronaves de transporte.Seria cómico se não fosse trágico.Mas pensando bem a culpa nem é deles já que hoje o Brasil virou uma terra de ninguém,sem leis,sem comando,sem nada.

CCRider
CCRider
3 meses atrás

Ué… não era só intriga do “Esquerdão”?
 
Bolsominions pagando vale.

Maurício.
Maurício.
Reply to  CCRider
3 meses atrás

CCRider, e tinha um pessoal criticando o Godoy, só porque ele falou a verdade, tem um pessoal que gosta de passar vergonha…rsrsrs

Abner Li'l
Abner Li'l
Reply to  CCRider
3 meses atrás

É a retórica das falácias. Vivemos um momento que qualquer um que não concordar com o governo é “comunista”, terrorista,etc. Estão achando até que jornalismo deveria ser sinônimo de defesa governamental. Ê Brasil, um dia a conta chega e sempre chega.

Renato
Renato
3 meses atrás

Ainda estou vivo para ver o infindável rosário de mal estar gerado por um só governo. Atė nas FAs, o sujeito quase consegue criar um racha entre o exército e a FAB. Já não bastasse a famigerada e tresloucada venda da EMBRAER para uma empresa falida (BOEING), só para agradar seu ídolo ainda teve que amargar um prejuízo por conta do mal logrado negócio e quem paga o pato é o BNDES (dinheiro público). Em tempo: A EMBRAER acabou de perder uma concorrência da venda dos KC 390 para os mamutes da LOCKHED MARTIM nas Filipinas. Isso é o Brasil… Read more »

Renato
Renato
Reply to  Renato
3 meses atrás

Corrigindo onde le-se Filipinas leia-se Nova Zelândia.

Marcelo Mendonça
Marcelo Mendonça
Reply to  Renato
3 meses atrás

E muito difícil bater os EUA e seu FMS, mesmo tendo um equipamento que pode ser melhor, em uma crise mundial como a atual, a forma de financiamento será sempre um fator de peso

Frederico Boumann
Frederico Boumann
3 meses atrás

Essa anulação demonstra uma fraqueza irrefutável. Até onde eu saiba, o Presidente da República é o comandante supremo; bastava ele dizer, que a decisão foi tomada, e assunto encerrado.
A interpretação dessa lambança, o governo é refém das FA’s. Não possui autonomia para decidir nada que se refere a defesa. Os oficiais-generais decidem e o Presidente recebe a ordem.

Leandro Costa
Leandro Costa
3 meses atrás

Mas que palhaçada. Se já era ridícula a proibição do uso de aeronaves de asa fixa tanto pela MB quanto pelo EB, agora esse vai-não-vai faz tudo ficar ainda mais tragicômico.   Na década de 40, quando houve a vontade da criação da FAB, fazer um decreto passando todo material e pessoal envolvido na aviação militar e naval foi radical, mas cumpriu seu objetivo. Manter essa proibição após a Segunda Guerra Mundial pode ter tido o objetivo de consolidar a Força Aérea Brasileira, mas ainda assim era meio radical demais. Já na década de 1950 essa proibição já era completamente… Read more »

Tomcat4,2
Tomcat4,2
3 meses atrás

Com esta atitude repentina após o choro da FAB creio que o PR entrou numa sinuca de bico. Vamos aguardar os desdobramentos.

Renato
Renato
Reply to  Tomcat4,2
3 meses atrás

Segundo o noticiado, a medida presidencial foi revogada para se somar a tantas outras trapalhadas do TRUMP2.

Matheus
Matheus
3 meses atrás

Seria extremamente engraçado agora o EB comprar os Mi-26 do México.

Tomcat4,2
Tomcat4,2
Reply to  Matheus
3 meses atrás

Mas seria interessante, principalmente a justificativa da compra e do valor de operação das máquinas beeem mais elevado e que seria jogado na cara de todos que lhes negaram a opção de utilizar um vetor menos custoso, o avião.

Arariboia
Arariboia
3 meses atrás

Vendo esse show de que é o Bolsonaro e os militares do seu governo isso não surpreende. É um governo completamente inapto! Fico vendo militares queimarem a única coisa que tinha sobrado de, que é a reputação. Por militarmente sempre foram fracos… seja por treinamento ou falta de equipamento. Vejo os filhos do Bolsonaro e os Olavistas e isso me dá tanto arrepio como a esquerda do PT/PSOL etc… Eles não são extremamente… burros e “sonhadores” no pior sentido. Vejo algumas lives… E penso como seria fácil pra Rússia ou China se fossem do interesse, financiar e armar grupos para,… Read more »

Maurício.
Maurício.
3 meses atrás

Isso se deu pela choradeira da FAB, e pela falta de pulso firme do presidente, simples assim.
Presidente fraco + FAB mimizenta.

Lucas Schmitt
3 meses atrás

Barbaridade. Que amadorismo ímpar. Fazer um decreto e revogar ele 6 dias depois, por causa de pressãozinha da FAB… O que a FAB acha que aconteceria? Que o EB iria adquirir F35, P8, Antonov, depois de uns anos? Tudo isso mostra a total desunião presente entre nossas forças armadas, ninguém da o braço a torcer, e ainda evidência o completo amadorismo e incompetência, tanto do Bolsonaro como também do ministro da defesa. Faltam palavras pra descrever tudo isso.

leonidas
leonidas
3 meses atrás

Esse cara é mesmo um COMÉDIA, ele é a prova que um dos maiores problemas para solucionar a defesa nacional são os próprios militares (pois ele é oriundo das forças armadas) Um bando de tiazinha de condomínio com vaidades absurdas em relação ao que uma pode ou não pode usar, e nessa dança de mimos e firulas a defesa nacional que se F*&¨&@$% Não é a toa que em pleno regime militar a Fab tinha R-I-D-I-C-U-L-O-S 23 caças Mirage III para guarnecer uma nação continental. Esse bolsanaro é uma cilada para todo mundo que acredita nele, só tomam no C*&¨e… Read more »

Tiago cruz
Tiago cruz
3 meses atrás

Então se EB atirar para e o projétil for para ar a partir desse momento projetil passa a ser da FAB , quanta babaquice , se EB foi atrás de aviões e porque tem graves problemas de logística simples .

Marco Zarco
Marco Zarco
3 meses atrás

Brasil é o país da piada pronta e tem brigadeiros atrasados mentalmente. A maioria dos países do mundo têm aviação do exército equipada com helicópteros e aviões (bem como as outras duas forças armadas), portanto não vejo qual é o problema nisso ao não ser apenas burrice e ciúme sem sentido dos brigadeiros que se manifestaram contra

cipinha
cipinha
3 meses atrás

Sabe o que é muito engraçado mesmo, alguns aqui criticaram o jornalista que trouxe a noticia que falava do descontentamento de oficiais da FAB. como se fosse mentira, que eram da reserva e não tinha peso nenhum, apenas opinião. Agora sabemos que não é bem assim, isso é o jornalismo, você vai sondar determinados atores, as vezes é até procurados pelos mesmo para que façam saber o que pensam, isso necessariamente reflete a realidade? Não, instituições não são formadas apenas por uma dúzia de pessoas, ou mesmo que estava sendo debatido, não foi adiante, ai dizem que o jornalista estava… Read more »

Last edited 3 meses atrás by cipinha
Abner Li'l
Abner Li'l
Reply to  cipinha
3 meses atrás

Tapa com luva de pelica.

Mauricio Pacheco
Mauricio Pacheco
3 meses atrás

Votei no Bolsonaro mas vejo que a cada dia se torna um presidente perdido, parece que assina sem ler. Essas atitudes só aumentam o descrédito dele junto aos seus eleitores!

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Mauricio Pacheco
3 meses atrás

Olá Mauricio. Eu geralmente defendo que é irrelevante em quem você ou eu votamos. Tendo votado ou não naquele que ganhou a eleição, você e eu somos afetados pela decisões políticas tomadas pelo governo. Existem 3 tipos de debates. O ideológico (sobre as ideias), o eleitoral (sobre os partidos) e o político (sobre as ações de governo).

cipinha
cipinha
3 meses atrás

Já que o EB quer/precisa de asas fixas e MB teve que seguir em frente com KC-2 Turbo Trader, já que o contrato já estava adiantado, não poderia os Kc-2 serem repassados ao EB? São realmente necessários para MB mesmo sem NAe? Assim se resolve dois abacaxis

ZamZam_Pampa
ZamZam_Pampa
3 meses atrás

A Aeronáutica tem que ficar calada e obedecer o Presidente da República!É isso.Nada de pressão!
Eu quero saber se ela vai ter coragem de metralhar os helicópteros do exército brasileiro como fez com os da marinha do Brasil em outros tempos.Cade os culhões?

ednardo curisco
ednardo curisco
Reply to  ZamZam_Pampa
3 meses atrás

tem 30 anos que ele é o rei de dizer e depois dizer que não disse.
 
sabe, jardim de infancia?
 

ednardo curisco
ednardo curisco
3 meses atrás

tem 60anos que até entusiastas como eu, não militares, sabmos dessa treta entre a FA e Marinha e exército sobre uso de asa fixa.
 
O presidente não sabia?????
 
Conseguiu desagradar as 2 armas. Uma por tentar e a outra por não conseguir.
 
 

Vilela
Vilela
3 meses atrás

Brasil, o eterno país do Futuro que nunca chega…

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
3 meses atrás

FA’s incapazes de trabalharem em harmonia
Brigadeiros, generais e almirantes com egos do tamanho do estádio do Maracanã
Um presidente que de manhã fala “A”, a tarde “B” e a noite volta atrás falando “C”
O país no meio da maior pandemia da história
Uma recessão econômica vindo a galope

A sorte do Brasil é que nossos vizinhos, além de terem FA’s piores que a nossa, não tem problemas territoriais com a gente…ainda.

Abner Li'l
Abner Li'l
3 meses atrás

E tinha gente dizendo que o jornal havia inventado a notícia. “Ideologia” ainda será a pá de cal do Brasil…

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Abner Li'l
3 meses atrás

Caro Abner, “Ideologia, eu quero uma pra viver”.

Wilson
Wilson
3 meses atrás

Ótima oportunidade para reunificar FAB e EB. A realidade tecnologica atual combinada com a necessidade de racionalização de recursos torna está divisão arcaica e ineficiente. Mas ninguém vai tocar nisso. Só interessam os soldos gordos, as mordomias às custas do povo e as honrarias fajutas.

fabiogaviao74@gmail.com
fabiogaviao74@gmail.com
3 meses atrás

Nossa que lambança.
Governo totalmente perdido, comando militar brasileiro totalmente ultrapassado em todos os sentidos.

Zorann
Zorann
3 meses atrás

Estou rindo é muito. Só no Brasil estas coisas acontecem. Parabéns o Brasil merece!!

Italo Souza
Italo Souza
3 meses atrás

E virou brincadeira, pelo menos evitou mais gastos desnecessários.

ednardo curisco
ednardo curisco
3 meses atrás

eu jurava que a balbúrdia era só nas universidades

ednardo curisco
ednardo curisco
Reply to  ednardo curisco
3 meses atrás

Tem os giovernos de conchavos e governos de coalizão.
 
Agora temos o ‘se colar colou’. Se não colar digo que é invenção do povo
 
 

Marcos Braga
Marcos Braga
3 meses atrás

Na boa, a Aeronáutica está com medo do Exercito fazer um trabalho melhor, pois ao contrário dessa Força que gasta, o Exercito Economiza.

solallinde
solallinde
3 meses atrás

Os “SHERPA” não foram comprados, segundo informações de alguns especialistas em assuntos militares, a conferir….

Sergio
Sergio
3 meses atrás

O que fica patente não é o recuo do presidente, sensato num momento de crise e acossado por conspiradores, golpistas por todo lado seria mais assunto para encher páginas, telas de globos, folhas, uols e lixos afina contra o governo eleito do povo. Fez o certo e com certeza frustrado. O que chama atenção é o egoísmo da força aérea , a mesma que impediu a Marinha de guerra de possuir aviação naval enquanto aqui do lado na Argentina operavam – para a época – moderno porta aviões com caças bombardeiros no estado da arte. Dá nojo. E os sherpas?… Read more »

Fidel Corinthians
Fidel Corinthians
3 meses atrás

Penso que a Embraer pode desenvolver um Caravan para o Exército em parceria com engenheiros da FAB. Seria útil para a Funasa, Funai e equipes de socorro. Ter uma equipe de pilotos.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Fidel Corinthians
3 meses atrás

Caro Irmão Corinthiano. A FAB tem aeronaves disponíveis. Faltam recursos de custeio para a manutenção e combustível. Segundo o Cel.Nery, todos os postos de fronteira têm pistas para receber C105 (a maioria pavimentada). O EB faria melhor investir na infraestrutura dos postos de fronteira ao invés de adquirir aeronaves.

Leitor Sincero
Leitor Sincero
3 meses atrás

Militares tem que se f…. A maioria só come e faz corridinha.
Acabar com essa mamata!
 

Luiz Antonio
Luiz Antonio
3 meses atrás

Desculpem minha ignorância, mas alguém poderia esclarecer a anta que vos escreve em um aspecto?
Como o EB adquire um equipamento que, por decreto, não pode ser utilizado? Quem aprovou a compra? (pelos comentários, a compra foi realizada e agora não poderão operar o dito equipamento). Gostaria de entender.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Luiz Antonio
3 meses atrás

Olá Luiz. Eu também gostaria de entender.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Luiz Antonio
3 meses atrás

A questáo é justamente essa: ninguem entende…

Alvaro TorrES
Alvaro TorrES
3 meses atrás

Sempre a mesma ladainha, aeronáutica não deixa, brigou com a Marinha quando essa teve porta-aviões, etc. Agora eu me pergunto a Aeronáutica foi a última das forças a existir no país , portanto a mais moderna em termos de “ANTIGUIDADE” e fica enquadrando as outras 2 a todo momento , não seira a hora de uma CHAMADA no saco apropriada!!!! Afinal não está se propondo criar uma força aérea dentro do exército e sim um ajuste de logística e mobilidade mais prático , ágil e independente!