domingo, agosto 1, 2021

Gripen para o Brasil

Canadá prorroga prazo para competição de caças de C$ 19 bilhões

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Mockup do F-35 com as cores do Canadá

O governo federal canadense estendeu a competição de C$ 19 bilhões (US$ 13,5 bilhões) para substituir os CF-18 antigos do Canadá por mais um mês por causa da COVID-19 – uma semana depois de fazer outro investimento multimilionário no desenvolvimento do caça furtivo F-35.

“A pandemia da COVID-19 está apresentando inúmeros desafios para as empresas e sua força de trabalho, incluindo os fornecedores elegíveis para o futuro projeto de capacidade de combate”, disse Stefanie Hamel, porta-voz dos Serviços Públicos e Compras Canadá, em um e-mail na noite de quarta-feira.

“A situação sem precedentes impactou a finalização da proposta. Para apoiar nosso compromisso de conduzir uma competição aberta, justa e transparente, a extensão garantirá que todos os fornecedores possam enviar sua oferta mais competitiva ao Canadá.”

Esta última extensão – a segunda deste ano para a competição – dará às três empresas que disputam o lucrativo contrato até o final de julho, em vez de 30 de junho, para apresentar suas propostas. O vencedor terá a tarefa de entregar 88 novos jatos à Força Aérea Real Canadense.

As empresas deveriam apresentar suas ofertas no final de março, mas isso foi adiado para o final de junho, após um pedido da Saab, cujo avião de combate Gripen enfrenta o F-35 da Lockheed Martin e o Super Hornet da Boeing pelo contrato.

Saab JAS 39E Gripen

Os serviços públicos e compras no Canadá confirmaram no início desta semana que uma das três empresas havia solicitado uma segunda extensão, mas não revelou qual empresa. No entanto, a Boeing havia deixado a porta aberta a um pedido por causa da pandemia da COVID-19.

Os governos federais sucessivos prometem há mais de uma década comprar substitutos para os CF-18, período durante o qual o esforço ficou atolado em má administração e controvérsia política.

As notícias da extensão seguiram a confirmação do Departamento de Defesa Nacional de que o governo federal contribuiu com outros US$ 70,1 milhões para o desenvolvimento do F-35, apesar de não haver garantia de que o caça furtivo vencerá a competição.

O Canadá fez o pagamento anual do F-35 aos militares dos EUA na semana passada para permanecer um dos nove países parceiros no projeto de aviões de caça. Cada parceiro é obrigado a cobrir uma parte dos custos de desenvolvimento de bilhões de dólares do avião para permanecer na mesa.

Permanecer no programa tem vantagens, pois os parceiros obtêm um desconto na compra dos jatos e competem por bilhões de dólares em contratos associados à construção e manutenção deles. O F-35 está sendo construído pela gigante de defesa americana Lockheed Martin.

Boeing F/A-18F Super Hornet

Enquanto o novo pagamento eleva o investimento total do Canadá no F-35 para US$ 541,3 milhões desde 1997, o governo diz que as empresas canadenses também garantiram US$ 1,8 bilhão em trabalho relacionado ao caça furtivo.

“Essa participação oferece à indústria canadense oportunidades de contrato que estão disponíveis apenas para os participantes do programa”, disse o porta-voz do Departamento de Defesa Daniel Le Bouthillier em um e-mail.

“Nossa associação também nos permitirá preços preferenciais e sequenciamento no cronograma de construção, caso as aeronaves F-35 sejam bem-sucedidas no atual programa futuro de capacidade de caça”.

O Canadá começou a arcar com mais custos de desenvolvimento no ano passado. Isso ocorre porque o governo liberal aumentou o número de novos caças que o Canadá planeja comprar de 65 para 88, apesar de não se comprometer a comprar o F-35.

FONTE: The Globe and Mail

- Advertisement -

62 Comments

Subscribe
Notify of
guest
62 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos10

O Canadá é aquela criança rica que não sabe o que quer, se compra uma BMW, Mercedes ou Masseratti.

Willber Rodrigues

Uma enrolação dessa, pra no final escolher SH ( mais provável ) ou F-35.

Mauro

Escola mais justo, ser parceiro dos EUA é sempre uma idéia vitoriosa.

sergio ribamar ferreira

Concordo com Sr. Wilber SH. F-35 mais para frente. Atirando para os dois lados.

Willber Rodrigues

Os caras investiram no P&D do F-35, operam Hornet, fazem fronteira com os EUA, e vão comprar caça sueco ou francês?

Ah vá…

Karl Bonfim

Também acho!

Carlos Gallani

Vai dar F-35, não existe mais dúvida quanto a solidez do projeto!

Ricardo Bigliazzi

Isso mesmo, está no mesmo estagio do Pak-fa russo com 12 aviões voando.

Nem sequer entrou em missão no Oriente Médio…

Obs.: IMO

Augusto Mota

Putz, Ricardo Bigliazzi, está desinformado, já entregaram 500 F-35 sabia? Mais de 250 mil horas de vôo!!!!!! Sucesso absoluto, um campeão.

Heinz Guderian

É um sucesso mesmo, nem consegue voar a velocidades supersónicas, porque estraga a pintura…

MMerlin

Bom, o F-35 tem várias unidades vendidas, tem várias encomendas contratadas, tem ampla perspectivas de novas negócios, tem uma grande cadeia de países envolvidos (o que amplia a chance de venda), tem uma cadeia de produção auto-sustentável (não depende dos EUA) e gerou avanços tecnológicos em quase todos os aviões da frota, desde o F-22 até o F-16. Além de tudo isto, o ganho com a vendas já ultrapassou o custo de desenvolvimento Você pode até não gostar da aeronave, uma vez que tem apresentado inúmeros defeitos, mas se isto não é um sucesso comercial, não sei o mais o… Read more »

Carlos Gallani

Amigo Merlin, é mais ou menos isso que quis dizer, provavelmente se a crise pós corona não for catastrófica ele deve chegar em 4000 unidades!

Wagner

Cadeia de produção que não depende dos EUA??? Explique, por favor.

MMerlin

Diversas fábricas, em diferentes países, que produzem diversas e diferentes peças e equipamentos, com o objetivo de constituir um produto final. Isto existe muito antes do F-35 nem a Lockheed é a única a adotar o processo.
A cadeia de produção depende dos EUA, porque suas FA e empresas projetaram a aeronave e arcaram com a grande maior parte dos custos. É natural que a gestão do projeto e gerenciamento das principais fábricas fiquem sob sua responsabilidade.
Também é assim em inúmeras fabricas em diversos países.
Os países que adquirem esse caça sabem que a independência produtiva não está incluída.

MFB

Vim do futuro para avisar que o F-35 foi escolhido.

Nilton L Junior

O Governo do Canada esta copiando o Governo Indiano, baita competição para ver quem enrola mais.

Antunes 1980

O Gripen NG será exclusivo para o Brasil e a Suécia.
Fará sucesso mundial tanto quanto o Saab Viggen.

Gripen faz o mesmo que F-16 Block 70 e o MIG-35. Resumindo um bom caça de quarta geração.

Marcelo Martins

Fiquei com medo da sua frase “Fará sucesso mundial tanto quanto o Saab Viggen.”
O Viggen só foi usado pela Suécia, nunca foi exportado! Sucesso mundial seria um F-16 ou um Mirage III, por exemplo!

Augusto Mota

Marcelo, é isso mesmo que ele quis dizer, somos só nós e eles, o Gripen comparado aos demais é muito fraco, só de ver o design dele, asa delta com carnards, é do século passado. Para MIM o importante é a parceria com os suecos, isso foi um gol de placa, eles tem tudo no portfólio: radares, obuseiros, tanques, lanchas, navios e etc. Enfim, tudo que a gente precisa, devíamos inundar a Su[ecia para aprender e trazer tudo pra cá, parceria de sucesso, vai elevar o Brasil a um outro patamar.

MMerlin

Augusto, não se deixe levar tanto pelo design. O Gripen tem um suíte tecnológica individual de fazer inveja até alguns aviões de 5a geração.
Referente a asa delta com canards, temos o J-20 chinês que manteve essa linha.

Washington Menezes

Ainda bem que fomos de NG, pois a orquinha após 40 segundos se desfaz no ar aí se torna invisível mesmo, isso torcendo para que não chova ou tenha uma tempestade.

Augusto Mota

Comentário bobo, o F-35 já tem mais de 250 mil horas de vôo, 500 aviões entregues, é campeão de vendas, se Israel comprou e usou com sucesso ninguém pode falar mais nada, mas é para cachorros grandes, o Brasil não se enquadra.

Carlos Gallani

A ilusão patriótica de independência militar somada a um anti americanismo velado nos levou a comprar uma jabuticaba sueca!

Carlos Gallani

Exatamente, teremos aquele bom carro que ninguém tem, tipo um francês importado, ruim não é mas tem que torcer pra não quebrar…

nonato

Não quebrar?
O NG pode não ser uma Ferrari, mas também não é um carro francês.
O gripen está mais para corolla.
Pode não ser o mais desejado, mas é o mais equilibrado.
Preço, recheios, hora de vôo, codigo fonte, dispara os principais misseis, fabricação com participação nacional.

Carlos Gallani

O Corolla é o carro mais vendido do mundo coitado, o Gripen não vende nem com reza brava!

Diogo

Pq criticar o Gripen NG? Ele oferece um bom pacote e estamos dando um grande salto em relação ao que temos, fora a transferência de tecnologia.
Também acho injustas tantas críticas ao F35…projetado para atender todos os ramos, stealth, decolagem e pouso vertical…compara-lo aos projetos russo e chinês é uma jumentice…

willhorv

Bom….eu sendo Canadá, já tenho estrutura, doutrina e costume de operar um tipo de caça! Bom por sinal. Dito isso…. Como não tenho problemas de dinheiro, um caça monomotor não é o ideal, embora o menor monomotor proposto seja um caça hoje bem completo…tipo aquele compacto que tem tudo. Então, vou apostar em algo mais encorpado. Fora isso tudo aí, não vou arrumar sarna pra me coçar como ter que adquirir toda uma estrutura e condições para operar outro caça mais novo…. Então….manda os Super Hornets mesmo! Mas completa eles com todos os opcionais…. aqueles tanques conformais bonitos… aquele casulo… Read more »

Kemen

Investem no desenvolvimento do F-35 e não compram? Tem dinheiro sobrando ou estão fazendo média com as outras empresas (algumas se retiraram) e comprarão F-35.

Luiz Galvão

Kemen, bom dia.

O fato de por exemplo você ter ações da Vivo, não significa que você faça o seu plano de celular por ela, pode fazer com uma operadora concorrente , que preste um serviço similar e que seja mais barata.

Abs.

Luiz Galvão

Kemen, boa tarde.

Imagine por exemplo que você seja acionista da Vivo, mas na hora de contratar um plano para o seu celular vê que a Claro possui preço menor e oferece um serviço semelhante e bom, atendendo as suas necessidades.

O que você faria ?

Abs.

nonato

Uma diferença importante é que não se trata de você fazer um plano pessoal de 100 reais. Mas você tem uma empresa com 30 mil funcionários e sua participação na vivo é significativa. No caso dos caças é um negócio de uns 15 bilhões de dólares e a geração de empregos no país tem forte apelo popular. E várias empresas nacionais estão no F 35. E o Canadá paga para fazer parte do consórcio e comprar a um preço mais em conta. Mudando de assunto, por que 88 aviões? Uma possibilidade seria dividir essa compra. 38 F 35 para usar… Read more »

Lucas Felipe

Devido as colaborações entre os Americanos e Canadenses, o mais provável a ser escolhido é uma plataforma Americana seja um super hornet ou quem sabe um F 35.

Lucas Felipe

Aos que reclamam que o Canadá está demorando para adquirir seus novos caças então tem que ver os Suíços.

Nilton L Junior

Diz ai quais são os caças que os Suíços escolheram para a sua força aérea deles.

Flanker

Mas, é justamente isso que o Lucas disse…..os suíços até agora não escolheram o caça deles! Se os canadenses demoram, os suíços demoram mais ainda….

pampapoker

E nós amigos ….

Nilton L Junior

Então o caso da Suíça nem é demora esta mais para não quer comprar, já o Canada quer, porém fica procrastinando a decisão, diferente da Suíça.

Satyricon

Continua fazendo mais sentido para o Canadá o SH, ainda mais agora com a apresentação do bloco III pela Boeing, mais atualizado e com vida útil extendida para 10.000h, (ante as 6.000h do bloco II). E com alguns growlers no pacote.

Karl Bonfim

Esse Mockup do F-35 com as cores do Canadá pode ser um prelúdio do final dessa nova novela da escolha de uma caça, na versão canadense. Muda de país, muda alguns personagens, mais o enredo muda muito pouco!

Fabio Araujo

Eles já operam o F18 o mais lógico seria pegar uma versão mais moderna pois a adaptação seria mais barata.

Marcelo Martins

Faz sentido o Canadá gastar um dinheirão para participar do programa de desenvolvimento do F-35 para depois comprar um caça de prateleira como o SH ou o Gripen NG ?

JSilva

Talvez a questão esteja no custo de operar 100% de sua frota com um caça de 5ª geração. Nem os americanos tiveram tanta coragem. Talvez os canadenses estejam pensado em formar uma espinha dorsal com menor custo operacional e formar um núcleo de F-35, se a duvida deles for essa o Gripen teria uma chance, acrescentando o fato de os suecos garantirem a indústria canadense no processo, assim como fizeram aqui no Brasil, não sei se o a Boeing ofereceu essa vantagem.

Lucianno

A Boeing está no Canadá desde 1929, emprega 1.600 pessoas em diversas unidades tanto em projetos civis como militares. Partes do CF-18 foram feitas pela Boeing Canadá. Não duvidaria de uma compra mista do Canadá entre o F-35 e o SH.

JSilva

Sim, é uma possibilidade.

nonato

Acabei de postar algo nesse sentido antes de ver o comentário de vocês.
Semelhante a Alemanha, mas por motivos diferentes.
F 35 é stealth mas ainda com muitas pendências.

Defensor da liberdade

Eu iria de Rafale.

MFB

Lógica?

Defensor da liberdade

É o melhor 4 G++ da atualidade.

Carlos Gallani

Melhor 4 G++?
SU-57!!!

Lucianno

Mas o SU-57 não é 5 G ???
Além de que ninguém fora da Rússia sabe de fato a real capacidade do SU-57 para afirmar com certeza que é bom ou ruim.

MFB

SU-57 é 5G só no PowerPoint

Carlos Gallani

O SU-57 é o 5G projetado só pra ser visto de frente!

Entusiasta Militar

Se eu fosse o Canada comprava o F/A-18 E/F em grande quantidades e mais pra frente compraria Alguns F-35 para missões especificas

Rodrigo Martins Ferreira

Quanta confusão desnecessária que o Trudeau faz…

Parece o cara daqui…

João Bosco

Bom, nessa concorrência, acho eu, o Gripen NG está fora, pois as suas limitações quanto ao alcance e modernizações pesam contra. Ganhou no Brasil por birra da Dilma e porque ofereceu mais que os concorrentes – se bem que para um pais sem projeto ou participação em produção de caças já é uma boa jogada. Quanto ao F-18 Super Hornet tem enormes chances, pois o Canadá opera uma versão anterior, é supersônico – ao contrario do seu principal adversário na disputa- , vem com versão modernizada e tem um alcance considerável para o enorme país que é o Canadá, que… Read more »

MMerlin

OFF-Topic: Essas propagandas com a mesma fonte e cor dos comentários e do autor foi uma jogada comercial brilhante!

Gabriel BR

A Melhor opção é a aquisição do F-18 SH.
Nessa conjuntura fazer uma escolha econômica e de bom desempenho é o mais desejável…A crise do Covid-19 torna a opção pelo F-35 algo muito custoso do ponto de vista politico e financeiro.
Obs : O Canada está debaixo do guarda chuva dos EUA e isso traz muitas vantagens , uma delas é poder esperar pelo amadurecimento do projeto F-35 e adquiri-lo posteriormente.

Luiz Floriano Alves

Rafale não está fora do páreo. O Canada tem fortes raizes na França. Dos aviões da lista é bem cotado no mercado mundial com importantes compradores. vide a ultima compra da Índia. Comprou de prateleira caças de primeira linha.

Lucianno

O Rafale está fora do páreo porque a Dassault voluntariamente se retirou da concorrência, devido ao temor que as exigências feitas pelo Canadá quanto ao fornecimento de dados/tecnologias confidenciais acabem parando nas mãos da LM e da Boeing que são intimamente ligadas ao Canadá.

Gabriel BR

Então melhor ainda!

Jonathan Pôrto

E alguns acham que eles não fazem mais nada além de dançar e cultuar 370 milhões de deuses !!PTolinhos 😂😂😂 só o governo Brasileiro Republicano procura qualquer motivo pra NÃO REEQUIPAR suas Forças Armadas !! #monarquiajá

Últimas Notícias

Aeronave P-3AM Orion completa 10 anos de incorporação à FAB

A data marcou a modernização da Aviação de Patrulha, pois o modelo possibilitou a detecção, localização, identificação e, até...
- Advertisement -
- Advertisement -