Home Aviação de Ataque USAF vai adquirir A-29 Super Tucano adicional

USAF vai adquirir A-29 Super Tucano adicional

4647
76

O Comando de Operações Especiais da USAF (AFSOC) deve adquirir um A-29 Super Tucano adicional da Sierra Nevada Corporation (SNC). A aeronave será usada para as missões do Combat Aviation Advisor (CAA).

Este será o terceiro A-29 entregue sob um contrato indefinido entre a empresa e a USAF, anunciado em março de 2020.

O contrato também permitirá que a SNC forneça equipamentos de apoio em terra, treinamento de pilotos, suporte logístico de contratados, peças de reposição e manutenção de aeronaves para a missão da CAA.

Ed Topps, vice-presidente de sistemas e programas de aeronaves táticas da divisão ISR, Aviação e Segurança da SNC, disse: “A SNC está orgulhosa de nossa estreita parceria com a USAF, especificamente na identificação de maneiras de adquirir o A-29 adicional com o melhor valor para o contribuinte dos EUA e em apoio às operações dos EUA e aliadas.”

A produção dos dois primeiros A-29 está em andamento nas instalações da SNC em Jacksonville, Flórida, com entrega planejada das três aeronaves em 2021.

FONTE: Shephard Media

Subscribe
Notify of
guest
76 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
ivo
ivo
1 mês atrás

em tempos de vacas magras a venda de UM ST. vira noticia!

EdcarlosPrudente
EdcarlosPrudente
Reply to  ivo
1 mês atrás

Não esquecendo que em tempos de vacas magras o custo de aquisição e operação do Super Tucano conta muito para o tipo de missão a que se destina.

Saudações!

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
Reply to  ivo
1 mês atrás

Isso não é uma simples notícia, comprova que eles estão mais interessados no nosso super tucano, para ter que encomendar outra aeronave. Acho que estão sugando até o fim as que eles devem tá usando, que estão precisando de uma outra.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  ivo
1 mês atrás

O tempos de vacas magras do Brasil começou em 22 de Abril de 1500…

Plinio Carvalho
Plinio Carvalho
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

Errado, começou em 15 de novembro de 1889.

Ronaldo Machado
Ronaldo Machado
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

Não senhores… Os tempos de vacas magras fazem aniversário no dia de hoje: 4 anos! Foi em 12 de maio de 2016…irrefutável e inquestionável!

athalyba
athalyba
Reply to  Ronaldo Machado
1 mês atrás

Precisamente…

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Ronaldo Machado
1 mês atrás

Ronaldo Machado, porque antes do dia 12 de maio o Brasil era um país super desenvolvido, rico, com uma infraestrutura de da inveja, com um poder militar de respeito entre as grande potências, nós eramos tão ricos que até ajudavamos países, como, Bolívia, Venezuela, Cuba em obras, e tinhamos presidentes ficha limpa. ERA UMA MARAVILHA!

Mgtow
Mgtow
Reply to  Heinz Guderian
1 mês atrás

Sim, meu senhor nazista, ERA UMA MARAVILHA!….dali para cá foi queda livre e destruição sem fim. O Brasil era um dos protagonista na geopolitica mundial. Hoje somos uma especie de Porto Rico gigante.
…”nós eramos tão ricos que até ajudavamos países, como, Bolívia, Venezuela, Cuba em obras”….que balela! Sempre buscando esses jargões que aliás, serviram para justificar toda sorte de humilhação que passamos hoje em dia. Inclusive entregando o nosso territorio para enclave do imperio cuckodizador do Brasil.
Saudades daqueles tempos

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Ronaldo Machado
1 mês atrás

Caro Ronaldo, não tente reescrever a história. Dado a data citada em seu post tomo a liberdade de usar uma frase de ocasião de um cidadão: “Nunca antes na história desse País um grupelho de pessoas tomou de assalto essa Nação e roubou tudo o que era possível e mais um pouco”. Esse grupelho de bandidos ajudou muito na separação do Brasil entre dois grandes grupos de pessoas. Um dos grupos defende os atuais incompetentes e outro grupo os antecessores ladrões. Faça o que seu provável Partido nunca fez, faça um “mea culpa” e se desvencilhe dessas idéias de mera… Read more »

ANGELO CHAVES
ANGELO CHAVES
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

Perfil fake.

Jose Frere
Jose Frere
1 mês atrás

Como entra a Embraer nessa história? Fica de Rainha da Inglaterra mesmo? Não possui mais nenhum tipo de controle SOBRE O SEU próprio Avião? Até mesmo a manutenção dos A-29 será pela SNC???

Douglas Rodrigues
Douglas Rodrigues
Reply to  Jose Frere
1 mês atrás

Isso se deve a proteção da indústria de defesa americana…
Para a EMBRAER ficam os “royalties” por ter projetado o A-29.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Douglas Rodrigues
1 mês atrás

Royalties são da FAB.

Doug385
Doug385
Reply to  Douglas Rodrigues
1 mês atrás

Certamente há componentes estruturais que são fabricados pela Embraer. O trem de pouso é um bom exemplo. Ademais, como disse o coronel, a propriedade intelectual do projeto é da FAB, não importa quem fabrique a aeronave.

Flanker
Flanker
Reply to  Doug385
1 mês atrás

Toda a fuselagem, estrutura, trem de pouso e vários outros componentes estruturais são fabricados pela Embraer e seus fornecedores associados.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Flanker
1 mês atrás

E…
O motor???

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

O motor dos Airbus e da Boeing não são feitos por elas… nem mesmo os instrumentos de painel, radares, porcas, parafusos, rebites, cabos, pneus, alumínio, rádios, etc, etc, etc.

Embraer, Boeing e Airbus (apenas como exemplo) são fabricantes de aviões (“montadores de aviões”) que usam partes, peças e sistemas de muito outros fabricantes.

O grande mérito deles é criar a aeronaves que se adeque com a melhor performance exigida pelo mercado em cada área de aplicação a que se destina. A EMBRAER vem se demonstrando a melhor em seu segmento de atuação a algumas décadas… sem necessariamente fabricar o motor.

Mayuan
Mayuan
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

A Embraer compra e usa como quase todo mundo faz…

Ou tem muitas fábricas de aviões auto suficientes em motorização?

Space jockey
Space jockey
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

O motor quem fabrica é a Boeing. Como tá o bootcamp ?

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Space jockey
1 mês atrás

O motor do A-29 não é Pratt&Withney?

Space Jockey
Space Jockey
Reply to  Rinaldo Nery
1 mês atrás

Vc não entendeu

nonato
nonato
Reply to  Jose Frere
1 mês atrás

Colega, para entrar no mercado americano (militar), a Embraer fez um acordo com a SNC.
Do mesmo jeito que a Thyssen Krupp fez acordo com empresas locais para produzir as Tamandaré e a Saab para o gripen.
Nesses acordos, definem o que cabe a cada um, especialmente os “lucros” de cada um.
Fora os custos, há os lucros.
Ninguém entra de graça.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  nonato
1 mês atrás

Em poucas palavras disse tudo!

Salim
Salim
Reply to  Jose Frere
1 mês atrás

O avião e feito aqui, la montagem final e teste. Motores, eletrônicos e assento já é importado e monta usa. Se aumentar volume acredito que boa parte do avião será feito lá também.

Carlos p silva
Carlos p silva
Reply to  Jose Frere
1 mês atrás

Aímeudeus……

Vitor
Vitor
Reply to  Jose Frere
1 mês atrás

Essa é fácil responder.
O A-29 Fabricado aqui tem varias peças e itens que são de fabricação Americana. E outras Brasileiras.

O A-29 fabricado pela SNC, tem varias peças e itens de fabricação local. O Resto eles importam da Embraer.

Só muda quem monta. O Resultado financeiro vem pra Embraer. No Custo em vez de entrar o Galpão, Salário e custos logísticos Brasileiros, entram os da SNC nos EUA.

Vigné
Vigné
Reply to  Jose Frere
1 mês atrás

Em tempos que o nome Embraer está ameaçado pela covardia da Boeing, é de se comemorar que um produto dela (independente de quem monte) esteja avançando no mercado de defesa americano.
Que esse ‘branding’ alavanque novas vendas do ST para governos tão exigentes quanto o Washington.

Luiz Galvão
Luiz Galvão
Reply to  Vigné
1 mês atrás

“Em tempos que o nome Embraer está ameaçado pela covardia da Boeing”

Essa aí é boa.

Pode explicar a sua afirmação amigo?

JuggerBR
JuggerBR
Reply to  Luiz Galvão
1 mês atrás

Acho que o termo não é covardia, mas sim bolso vazio, com o 737 Max e o covid acabou o caixa pra aquisições, e tiveram que passar o pires pro Trump… Do contrário a compra seguiria de pé.

Chris
Chris
Reply to  Luiz Galvão
1 mês atrás

Tudo questão de ponto de vista… No momento, se a Boeing quebrar (Pediu ajuda ao governo americano), nao levara a Embraer junto.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Chris
1 mês atrás

Chris. Já foi noticiado que a Boeing cancelou a ajuda do governo americano logo depois de formalizar o rompimento de compra do segmento comercial da Embraer.
O motivo do rompimento acredito que seja pela dificuldade que este mercado passará pelos próximos 10 anos. Durante este período, as companhias aéreas (que não falirem) estarão renegociando as dívidas e fazendo grandes reestruturações. Os pedidos serão externamente escassos.

Mgtow
Mgtow
Reply to  Jose Frere
1 mês atrás

Eu não entendo porque tantos deslikes numa pergunta dessas.
Mas eu sei de quem são, é da mesma patota que se acham os” cidadãos de bem patriota”….Eles sobem a rampa do planalto com bandeiras de Israel e EUA, e sonham com o Brasil sendo um protetorado dos EUA.

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
1 mês atrás

Bom, sabemos que no final do super tucano vai levar essa! Não vejo a hora do martelo bater e a notícia sair aqui a compra de duas ou 3 centenas de super tucanos pelos EUA.

MFB
MFB
Reply to  DOUGLAS TARGINO
1 mês atrás

Nao na administração Trump.

João Adaime
João Adaime
1 mês atrás

A fonte da notícia, “Shephard Media”, chama a fábrica da Embraer em Jacksonville de instalações da SNC. Como Embraer e Sierra Nevada são parceiras, tudo bem. Desde que continuemos fornecendo nosso produto ao maior mercado de defesa do mundo.
A propósito, o ST é fabricado no Brasil e as peças são levadas para os EUA para montagem final, assim como instalação dos aviônicos e outros componentes de origem estrangeira.
A Embraer ganha, o nosso governo ganha via impostos, os funcionários ganham e os norte-americanos podem dizer que montam um excelente avião.
Todos ficam felizes.

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  João Adaime
1 mês atrás

Melhor comentário.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Farroupilha
1 mês atrás

2!!!!!!!!!!!!!!!

Victor F.
Victor F.
Reply to  João Adaime
1 mês atrás

Excelente comentário! Resumiu a história de forma clara e objetiva. Nisso tudo, a única tristeza é que algumas pessoas preferem aparentar possuírem déficit cognitivo a assumir as coisas como elas são, no mundo real, em meio a vantagens e desvantagens. Eu não consigo imaginar um americano reclamando que a Pratt & Whitney vendeu motores PW1000G para a Embraer, para a Airbus ou para a Mitsubishi Heavy Industries instalarem em seus aviões, sem que os mesmos sejam fabricados em solo americano. Mas aqui, as pessoas tem a peculiar característica de reclamar de tudo e não fazer nada para resolver suas insatisfações.… Read more »

José de Souza
José de Souza
Reply to  João Adaime
1 mês atrás

E ainda pagam salários e custos em Real com Dólar a quase seis Reais, negócio da Chin… ops!

Barba
Barba
1 mês atrás

Boa noticia, ainda mais nesse período de pandemia. O A-29 vai ser um sucesso de vendas, pena que o Covid-19 vai atrapalhar um pouco.

Anfibio
1 mês atrás

Os Super Tucanos da FAB tem essa blindagem?!

Salim
Salim
Reply to  Anfibio
1 mês atrás

Não, pois aqui ainda não é necessário, se precisar acredito que FAB Ira instalar.

IvanStop
IvanStop
Reply to  Anfibio
1 mês atrás

A FAB tem as blindagens, porém até agora não houve necessidade de instalar

Vitor
Vitor
Reply to  Anfibio
1 mês atrás

Eu ja ví dizerem que temos mas não usamos pois cria arrasto aerodinamico.
Os nossos inclusive tem o FLIR também. Já vi fotos de operação TAPIO se não me engano.

Eduardo
Eduardo
Reply to  Vitor
1 mês atrás

Arrasto e maior peso. Para treinamento de paz, desnecessário.

Anfibio
Reply to  Anfibio
1 mês atrás

Obrigado pelas respostas 😉

Tem gente aqui dando ‘dislikes’ com fartura 🙂 🙂

Luiz Antonio
Luiz Antonio
1 mês atrás

Na minha opinião, a curto prazo, a ruptura com a Boeing foí péssima para a EMBRAER (nada de viés ideológico e sim puramente comercial que norteia empresas privadas), porém considerando que o cenário global vai mudar, com empresas desaparecendo e outras reinventando-se, compondo-se até com seus próprios fornecedores para manterem-se ativas, a EMBRAER com os financiamentos conseguidos e com atitudes junto a governos de nações com baixos recursos, pode ressurgir como empresa forte no mercado Global. Nessa nova situação, nenhuma empresa e principalmente a EMBRAER poderá desvincular o setor comercial do militar como estratégias. Tudo é dinheiro, seja vindo de… Read more »

Thiago
Thiago
Reply to  Luiz Antonio
1 mês atrás

Muita coisa que vc fala tem coerência, mas não se iluda com um caça de 5 geração, países mais ricos como Japão e Inglaterra estão apanhando para fazer o projeto de um e os que já tem estão gastando toneladas de dinheiro para tornar operacional, não é viável.
Para a Embraer se fosse entrar nesse ramo, era melhor um de quarta geração leve, monomotor, estilo o T-50 da Coreia, mas ainda assim acho difícil.

Luiz Antonio
Luiz Antonio
Reply to  Thiago
1 mês atrás

Concordo com você Thiago, mas precisamos projetar algo que dependa o menos possivel de empresas de fora do Brasil. Que seja então de 4a geração ou mesmo um que seja do nosso “tamanho” e acabar com esses programas com falsas perspectivas que nos levam sempre à mesma condição do eterno “se”.
Abraços

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
1 mês atrás

Qual a porcentagem de royalties que a FAB recebe por cada ST vendido pra clientes externos?

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Acho que 1%. Não tenho certeza.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Rinaldo Nery
1 mês atrás

Hum…considerando-se a quantidade de ST vendidos, e que os EUA pretendem adquirir, é um valor consideravel.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
1 mês atrás

Pergunta de leigo:

Quem lucra mais no final das contas, a Sierra Nevada pela fabricação e venda da aeronave ou a FAB com os royalties?

Luiz Floriano Alves
Luiz Floriano Alves
Reply to  Vinicius Momesso
1 mês atrás

Neste caso, quem vai lucrar é a empresa americana atrás desta compra. Apenas um exemplar comprado indica intenção de fazer engenharia reversa. Logo teremos um Tookano, made in USA.

LucianoSR71
LucianoSR71
Reply to  Luiz Floriano Alves
1 mês atrás

Amigo, vou creditar esse seu pensamento ‘Apenas um exemplar comprado indica intenção de fazer engenharia reversa’ ao seu desconhecimento sobre o tema. A Sierra Nevada é a parceira da Embraer nos EUA p/ poder, montando os kits produzidos pela Embraer e completando c/ componentes que não são fabricados por esta ( motor e aviônicos, por exemplo ) atender exigências das leis americanas e viabilizar as vendas pelo programa Foreign Military Sales (FMS) no qual o governo americano compra e paga diretamente ao fornecedor ( no caso Sierra Nevada e esta a Embraer ) e financia ( algumas vendas são a… Read more »

MMerlin
MMerlin
Reply to  Luiz Floriano Alves
1 mês atrás

Você está confundido o país amigo. Países europeus e os EUA não jogam este tipo de capitalismo. Quem fez isso com a Embraer, no segmento comercial, foi a China.

JuggerBR
JuggerBR
Reply to  Vinicius Momesso
1 mês atrás

Se pensar bem, o lucro da FAB é muito maior, pois não investiu nada na fabricação desta unidade, apenas nos custos lá no desenvolvimento da aeronave, agora não tem custos e sim receita livre de riscos. Já a SNC efetivamente teve custos normais com peças, mão de obra e impostos.

Foxtrot
Foxtrot
1 mês atrás

Mais um?
Que ótimo essa “parceria” da Embraer com a Sierra nevada.
Se o acordo com a Boeing tivesse saído ao invés de um teriam sido dois kkkkkkk.

sub urbano
sub urbano
1 mês atrás

Daqui a pouco colocam a noticia que um “empreendedor” vendeu mais uma pipoca no semáforo. Saudades do pleno emprego e da sexta economia do mundo. Estagiario de engenharia ganhava 3k rs Taokei?

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

Estamos indo pro buraco e a culpa não é do ¨taokey¨. Aqui em SP, cobra do Dória. Nunca esqueça disso.

JuggerBR
JuggerBR
Reply to  Rinaldo Nery
1 mês atrás

Tivéssemos feito um lockdown sério logo no inicio, sem autoridades batendo cabeça, investido em fabricar os testes em massa, e agora seríamos uma Nova Zelândia, até a Argentina tem as coisas muito melhor que aqui. E isso é culpa direta do taokey e demais autoridades. Sempre tivemos os politicos mais corruptos e incompetentes, porque seria diferente agora?

Mauro
Mauro
1 mês atrás

Leio esse texto em prantos ao ver como seremos um com nosso honrados irmãos do norte.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
1 mês atrás

Off-Topic: Alguns comentaristas estão a falar sobre EMBRAER,BOEING e 737MAX… Com todos esses problemas,COVID-19,recessão,empresas aéreas em situação dificil em todo o mundo,vocês acham que a boeing apostar as suas fichas no 777X ,aeronave que está com o desenvolvimento atrasado,problemas com a fuselagem em testes de pressão e com problemas com o novo motor G9X,será uma boa aposta? Clientes de vários países cancelaram as compras do 737MAX assim como as do 777X,o Boeing 777 teve a maior queda no setor… Em março, a empresa sofreu 150 cancelamentos de encomendas de 737 MAX por clientes incluindo a brasileira Gol e a irlandesa… Read more »

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
1 mês atrás

Creio que estão em um ponto em que é melhor terminar do que interromper o projeto. O A380 foi um fracasso comercial, e o segmento de grandes wide bodies parece pequeno. Mas sempre haverá alguma demanda. Por exemplo, como a Emirates vai substituir os seus 150 A380 a partir de meados da próxima década?

Allan Lemos
Allan Lemos
1 mês atrás

Saudades de quando o Super Tucano era brasileiro.

Fernando EMB
Fernando EMB
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Como é possível ter saudades de algo que nunca deixou de ser. Vai se informar antes de postar e falar “M”.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Fernando EMB
1 mês atrás

Meu caro,vá se tratar porque você tem sérios problemas cognitivos,o avião não é mais montado no Brasil,não é mais vendido pela Embraer e o pós-venda também não será mais feito pela empresa brasileira.Sim,deve existir algum papel jogado em alguma gaveta nos escritórios da FAB indicando que ela é a dona da patente.Mas na prática,de brasileiro esse avião tem muito pouco.Acorde para vida amiguinho.

Fernando EMB
Fernando EMB
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Vá tratar da sua ignorância primeiro…

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Fernando EMB
1 mês atrás

Procure ajuda,amigo.Quem sabe você não dá sorte e encontra alguns argumentos pelo caminho?

Flanker
Flanker
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Você não pode generalizar. O avião não é mais montado, vendido e suportado pela Embraer, de foram direta, quando a venda é via FMS. Quando a venda é feita via Embraer, tudo é feito por ela.

Fernando EMB
Fernando EMB
Reply to  Flanker
1 mês atrás

Nas vendas vida FMS os aviões tem a estrutura, teve de pouso, e outros itens produzidos pela Embraer, depois são levados para os EUA, onde daí montados pela EMBRAER (e não pela SNC). Depois que a aeronave voa, é então entregue para a SNC que instala os equipamentos de missão e faz a entrega. São vendas adicionais para a Embraer. O suporte pois venda da aeronave é da Embraer ou então contratado dela.
Amém do mais existe ainda a linda de montagem do super Tucano em GPX, ativa e produzindo…
O Allan, sabe nada, não entende isso….

Flanker
Flanker
Reply to  Fernando EMB
1 mês atrás

“Nas vendas vida FMS os aviões tem a estrutura, teve de pouso, e outros itens produzidos pela Embraer, depois são levados para os EUA, onde daí montados pela EMBRAER (e não pela SNC).”

Eu sei, Fernando…..inclusive já escrevi exatamente isso em vários comentários em vários tópicos sobre o ST para explicar para os teimosos. Nesse meu comentário acima eu só usei as palavras do outro comentarista para ilustrar o que eu queria dizer……mas, por mais que a gente tente explicar, eles não entendem…

Fernando EMB
Fernando EMB
Reply to  Flanker
1 mês atrás

Flanker… Eu te positivei.

Sincero Brasileiro da Silva
Sincero Brasileiro da Silva
1 mês atrás

Belo avião americano!!!

Fernando EMB
Fernando EMB
Reply to  Sincero Brasileiro da Silva
1 mês atrás

Sincero… Mostra bem que não sabe do que fala.