Home Aviação Militar Boeing lança primeiro protótipo do Loyal Wingman para a RAAF

Boeing lança primeiro protótipo do Loyal Wingman para a RAAF

3243
65

A Boeing Austrália anunciou em 5 de maio que lançou a primeira das três aeronaves não tripuladas representativas da produção em construção sob o projeto DEF6014 Fase 1 de AUD40 milhões (US$ 25,7 milhões) da Força Aérea Australiana (RAAF), também conhecido como programa de desenvolvimento avançado Loyal Wingman.

O tipo é o primeiro avião Boeing de folha limpa a ser desenvolvido fora dos EUA e o primeiro avião militar a ser construído na Austrália em mais de 50 anos. Espera-se que os três protótipos de aeronaves Loyal Wingman sejam usados ​​para testar e validar novas tecnologias e conceitos operacionais para futuras operações da RAAF.

A aeronave Airpower Teaming System (ATS) do tamanho de um caça medirá 11,7 m de comprimento e terá um alcance operacional de mais de 3.000 km. Ela apresentará uma seção de nariz reconfigurável de 2,59 m de comprimento com um volume interno superior a 1,47 metros cúbicos e interfaces de carga útil de arquitetura aberta, permitindo que o operador reconfigure facilmente uma aeronave para a evolução dos requisitos da missão no teatro “dentro de horas”, de acordo com para funcionários da Boeing.

A empresa se recusou a divulgar os tipos de carga útil de missão que a aeronave levará, embora informes anteriores tenham indicado que incluirão inteligência, vigilância e reconhecimento (ISR) e pacotes de guerra eletrônica (EW).

A RAAF afirmou anteriormente que planeja testar a capacidade da aeronave Loyal Wingman de se unir e melhorar a consciência situacional e a capacidade de sobrevivência de suas aeronaves tripuladas, que incluem as aeronaves Boeing F/A-18E Super Hornet multimissão e EA-18G Growler de Guerra Eletrônica, aeronaves de Alerta Aéreo Antecipado E-7A Wedgetail, aeronaves de patrulha marítima P-8A, bem como os caças Lockheed Martin F-35A Lightning II Joint Strike Fighter.

FONTE: Jane’s

Subscribe
Notify of
guest
65 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Luiz Antonio
Luiz Antonio
5 meses atrás

Isso porque, segundo alguns, a Boeing vai falir ou está falindo.

Filipe Prestes
Filipe Prestes
Reply to  Luiz Antonio
5 meses atrás

Se não fosse a parte militar pra segurar as pontas e a generosidade dos financiamentos do DoD, estaria em situação bem pior que hoje.

Luiz Antonio
Luiz Antonio
Reply to  Filipe Prestes
5 meses atrás

Pois é, esse tipo de atividade é para quem pode, não basta querer.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Filipe Prestes
5 meses atrás

Exato a aérea militar da Boeing é quem tem segurado as pontas.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Fabio Araujo
5 meses atrás

A área militar com umas encomendas salvadoras do Governo americano, diga-se de passagem.

Wagner
Wagner
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

O discurso pseudo liberal contra o estado sempre esquece de dizer que o estado é quem põe trilhões na economia. O governo americano é simplesmente o maior contratante do mundo ocidental.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Wagner
5 meses atrás

E no caso americano é pior, visto o endividamento estratosférico do Estado.
Quero ver pagar isso no futuro.

Moriah
Moriah
Reply to  Filipe Prestes
5 meses atrás

A Boeing pode se ver na situação de ter que separar definitivamente sua divisão aeroespacial e de defesa do restante comercial para sobreviver.

Mauricio R.
Reply to  Filipe Prestes
5 meses atrás

Ué não foi a Boeing que acabou de arrumar 25 bilhões USD, poderiam ter sido até 70 bilhões USD, em bancos privados????
.
Leiam além da manchete, se conseguirem:
.
(https://www.chicagotribune.com/coronavirus/ct-nw-coronavirus-boeing-fed-bailout-20200504-2has6gghmnfsnj5mvjjpaa6xye-story.html)

PauloR
PauloR
Reply to  Luiz Antonio
5 meses atrás

A parte civil da empresa está sendo salva com dinheiro público, a parte militar tem contratos bilionários e que esta ajudando

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  PauloR
5 meses atrás
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  EduardoSP
5 meses atrás

‘A demanda foi atiçada por altos rendimentos em relação a outras emissões de títulos da Boeing, relatório de lucros da Boeing na quarta-feira e provisões na oferta que protegem os investidores em caso de rebaixamento da classificação de crédito para status de lixo eletrônico.’

Bom. Quem quiser arriscar…..

Wagner
Wagner
Reply to  EduardoSP
5 meses atrás

Só lembro que os contratos militares são feitos com governos. E até onde eu saiba, dinheiro do governo é público. Logo, embora haja capital privado, o que vai manter a Boeing viva pós-covid (e todas as outras aerospaciais relevantes, assim como as grandes empresas aéreas civis) é o dinheiro público! Bem vindo ao mundo real.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Luiz Antonio
5 meses atrás

‘Isso porque, segundo alguns, a Boeing vai falir ou está falindo.’

Ah,sim!
Agora vai!

Luiz Trindade
Luiz Trindade
Reply to  Luiz Antonio
5 meses atrás

Vai nada… É gente com síndrome de cachorro de madame aonde o cachorro late para o estranho no portão da mansão mais ele não se senta na mesa para comer junto com a madame! A Boeing foi é muito esperta. Entrou nas instalações da Embraer pegou o que interessava e agora esta dispensando a mesma! Chegaria ser engraçado se não fosse trágico!

Luiz Antonio
Luiz Antonio
Reply to  Luiz Trindade
5 meses atrás

nao esta falando serio

Coutinho
Coutinho
Reply to  Luiz Antonio
5 meses atrás

Pior que está.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Luiz Antonio
5 meses atrás

Esse projeto já vem de antes do estado atual da Boeing, a Boeing não está falindo, mas se viu encurralada, precisando de empréstimos do governo,outra, a Parte Militar da Boeing é infalível, Tio Sam não a deixaria quebrar nunca.

Mauro
Mauro
Reply to  Luiz Antonio
5 meses atrás

Estou verdadeiramente emocionado vendo esse feito da engenharia moderna americana.
Estamos diantes de uma lenda!

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
5 meses atrás

Falando em aeronaves remotamente controladas,cadê o nosso 14X ?

Doug385
Doug385
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
5 meses atrás

14-X não é um UAV, mas sim um projeto de veículo hipersônico.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Doug385
5 meses atrás

O 14-X é um protótipo de uma aeronave hipersônica não tripulada brasileira (UAV) em desenvolvimento, em homenagem ao 14-Bis de Alberto Santos-Dumont. [2] Esta aeronave será equipada com um motor scramjet, integrado na fuselagem e sem partes móveis. Além do motor hipersônico, o projeto Propulsão Hipersônica 14-X (PropHiper) prevê a construção de um veículo aéreo não tripulado (Vant), onde o motor será instalado. Batizado de 14-X, em homenagem ao 14-Bis, o vant empregará o conceito de waverider, no qual uma onda de choque gerada abaixo dele, em razão de sua alta velocidade, lhe fornece sustentação. É como se, durante o… Read more »

Wagner
Wagner
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
5 meses atrás

Apenas sonhos…

Cleber
Cleber
5 meses atrás

FAB esse e o futuro . Gripen NG ta bom e tal ….Mas pensa na frente FAB . Acorda !

fewoz
fewoz
Reply to  Cleber
5 meses atrás

Cleber, nossas forças armadas não fazem mais por falta de grana… Tenho certeza que se recebessem o dobro ou triplo de recursos amanhã, teriam o dobro ou triplo de pessoal…

MMerlin
MMerlin
Reply to  fewoz
5 meses atrás

“…recebessem o dobro ou triplo de recursos amanhã, teriam o dobro ou triplo de pessoal…”. Fato que mostra o quanto a realidade das FA é triste neste sentido. Alguns movimentos já foram feitos visando o tamanho do efetivo mais real. Espero que as próximas gerações tenham uma pretensão maior em querer corrigir os números.

fewoz
fewoz
Reply to  MMerlin
5 meses atrás

Sim, MMerlin, sei que, especialmente a FAB já fez algumas coisas para melhorar isto. Mas não custa lembrar o quão bizarra é nossa situação. O Brasil figura em décimo primeiro no mundo com relação a gastos militares, logo antes de Itália, Austrália, Canadá e Israel… Mas isso é só reflexo do resto do Brasil. É inadmissível que a maioria, que ganha um salário mínimo ou menos, tenha que sustentar aqueles que ganham quase 40 mil, além da estabilidade e de tantas regalias. Se não fosse essa aberração, tenho certeza que sobraria mais para ajudar aos mais pobres, além de mais… Read more »

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  fewoz
5 meses atrás

Huahuahuahuahuahua, melhor comentário

Welder
Welder
Reply to  Cleber
5 meses atrás

O delay entre a torre e aeronave vem caindo dia apos dia, em breve sera possível pilotar caças remotamente. Caças tripulados estão com os dias contados, e a FAB dormindo.

Nofanboy
Nofanboy
5 meses atrás

Quando o mundo estiver usando caças não tripulados e com munição a laser. A FAB vai estar no deserto escolhendo os nossos primeiros F35A como caça tampão.

Teropode
Reply to  Nofanboy
5 meses atrás

Vc está sendo muito otimista , este caça ai é pra 2035 .

Mauro
Mauro
Reply to  Nofanboy
5 meses atrás

Será um momento glorioso.

Fernando EMB
Fernando EMB
5 meses atrás

Ué… Boeing desenvolvendo produtos fora dois EUA??? Segundo os teóricos do nacionalismo radical isso nunca aconteceria…

Welder
Welder
Reply to  Fernando EMB
5 meses atrás

A austrália faz parte dos 5 olhos e aliada de primeira linha. Os teóricos nacionalistas ainda tem total razão ao meu ver.

Sergio
Sergio
Reply to  Welder
5 meses atrás

É irmã de raça meu querido. Mesmo assim foram maltratados na segunda guerra mundial. Mac Arthur não permitia, por exemplo, que soldados americanos fossem comandados por oficiais australianos. E generais do país, mesmo com ordens do General George Marshall para que fizessem parte foram proibidos de participar do estado maior aliado no pacífico. Até eles. Veja só.

Thiago
Thiago
Reply to  Fernando EMB
5 meses atrás

Juro que estavo esperando algum “ingênuo” comentar essa façanha… querendo comparar o Brasil e a Austrália, fingindo não ver o contexto geográfico e geopolítico . O Brasil, o único país da região com o perfil para ser uma espinha nada agradável no proprio quadrante, ou por melhor dizer quintal de casa. Um gigante que caso se acorde pode sim realmente incomodar a leadership estadunidense e ate contestar essa supremacia pelomenos na região. Agora a Austrália : anel fundamental da corrente de contenção em volta da China, o único aliado realmente confiável, parceiro irrenunciável na Ásia/Pacífico, uma nação com vínculos sanguineo,… Read more »

Thiago
Thiago
Reply to  Fernando EMB
5 meses atrás

Ingenuidade… esses teóricos nacionalistas não prestam mesmo.

Delfim
Delfim
5 meses atrás

“Primeiro avião militar a ser construído na Austrália em mais de 50 anos”. E tem @p@trid@ achando que somos uns incapazes, anões, e outros termos.

De 50 anos pra cá, tome Xavante, A-1, T-27, AT-29, upgrade M do F-5, as versões militares C-95, C-97 e E/R-99, e saindo do forno os KC-390 e em breve os F-39.

Pedro Calmon
Pedro Calmon
Reply to  Delfim
5 meses atrás

E ainda sim a maioria das pessoas prefere viver na Australia do que no Brasil.

MFB
MFB
5 meses atrás

Hoje o doutor Tonho tem um AVC.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  MFB
5 meses atrás

2 kkkk

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Saldanha da Gama
5 meses atrás

A Boeing, os americanos e os australianos têm de correr um pouquinho mais do que isso para poderem alcançar russos e chineses na áreas de drones autônomos e I.A.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Hahaha

Teropode
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

😂😂😂

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Anotnioxiling,

Nem russos e nem chineses sabem o que significa AI. Os caras ainda estao na idade da Algebra.

AI e’ muita area para o caminhozinho deles.

Da para ver que desse tema, voce tambem nao entende nada.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Nos teus sonhos Xings, Boeing com avião UAV auxiliando caças, USNAVY com Drone pousando em porta aviões e reabastecendo em voo e fazendo a mesma coisa desse drone, enquanto a China ainda tá fazendo uma turbina para o J20

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  MFB
5 meses atrás

Pelo contrário.
Lembrei da minha infância.
Parece o Thunderbird 2.
Acho que muda a história das guerras e vai frear o crescimento chinês.

Teropode
Reply to  MFB
5 meses atrás

Ele é divertido , isso não negamos.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
5 meses atrás

A Austrália sofreu na mão do Japão sendo cercada, bombardeada e correndo risco de invasão na Segunda Guerra Mundial, agora estão de olho no crescimento chinês e estão se preparando.

Foxtrot
Foxtrot
5 meses atrás

Olha a oportunidade da Embraer ir lá e comprar a Boeing kkkkkk.
Acho que mesmo que a Embraer resolva comprar os ativos da falida Macdonald Douglas o governo americano não venderia.
Ps: off topic, achei conveniente a postagem !

Andre
Andre
5 meses atrás

É…acho que Loyal Wingman não vai ser característica de 6° geração.

Luiz Antonio
Luiz Antonio
5 meses atrás

Uma razão simples para entender o motivo da manutenção, não apenas da Boeing como das outras fabricantes de aeronaves, sistemas de armas, etc, etc, etc nos EUA: Sendo a nação mais poderosa do Planeta (e não estou apenas referindo-me ao aspecto militar, pois este é uma ferramenta apenas), a simples estratégia de supremacia de poder militar para proteger os interesses da nação na busca pela supremacia econômica são razões mais do que suficientes para manter a qualquer custo a máquina militar “azeitada”. O resto são enfeites e desabafos ideológicos. Quando a busca pela supremacia econômica, e aí vinculadas também a… Read more »

Luiz Antonio
Luiz Antonio
5 meses atrás

Talvez a definição mais correta para as industrias de aeronaves: “São fábricas de aviões militares que nas horas vagas fabricam aviões comerciais”.

willhorv
willhorv
5 meses atrás

Que Força Aérea invejável!!!
É o futuro batendo a porta.

Lucianno
Lucianno
Reply to  willhorv
5 meses atrás

A RAAF é a mais poderosa força aérea do hemisfério sul.

Carlos Campos
Carlos Campos
5 meses atrás

Australia com novos blindados, novos navios, novos subs, novos caças, drones inteligentes, tá se armando bem, além de quem sabe porta aviões pequenos para F35B,

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Carlos Campos
5 meses atrás

Não creio que esse ‘Nhonho’ voador faça qualquer diferença em relação ao poderio chinês.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Ele com todas as deficiências já desse o cacete em F16, F18, F15 e etc, imagina quando sanarem os problemas, alias atualmente o poderio chinês ainda não faz nada surpreendente em relação ao poderio americano.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

parece interessante,mas esse nome de “loyal wingman”…

Rommelqe
Rommelqe
5 meses atrás

The program is also somewhat unique in that it’s an ambitious venture between the Australian Ministry of Defense and Boeing Australia, with the aircraft being designed and built in Australia, as well. In other words, this is not a U.S. program, but the results of it could impact the future of airpower both in the United States and in many allied countries around the globe.

Rommelqe
Rommelqe
Reply to  Rommelqe
5 meses atrás

Publicado no Twitter de TYLER ROGOWAYView Tyler Rogoway’s Article

Rommelqe
Rommelqe
Reply to  Rommelqe
5 meses atrás

As forças armadas australianas são fantásticas e dignas de admiração. Quem tiver oportunidade vá em Camberra e visite o senado, museus militares e vai entender

MestreD'Avis
MestreD'Avis
5 meses atrás

Isto sim é o futuro Caças não tripulados vão demorar. Não pelas dificuldades técnicas, mas pela consciência ética de armar uma AI com armas mais potentes e pelo lobby dos pilotos. Agora o Loyal Wingman é um exemplo do que pode ser feito. Os AWACS e Reabastecedores são vulneráveis? Coloca um par desses armados com AIM-120 a fazer CAP numa zona de protecção e liberta os caças para outras tarefas. Atraque naval? Deixa o P-8 identificar a frota a uns centenas de Km de distância e enviar meia dúzia destes drones com 2 LRASM ou 2 NSM cada para penetrarem… Read more »

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
5 meses atrás

Enquanto isso,no máximo temos o Avibras Falcão… Estamos chegando em um momento onde a nova era poderá ser a de caças de superioridade aérea não tripulados e certamente sequer devemos ter estudos sobre essa nova ideia de futuro. Sei que caças tripulados ainda irão permanecer por bastante tempo no cenário militar,mas esses novos conceitos de aeronave é algo inevitável. sei que ainda falta muito para certas aeronaves terem consciência,terem inteligencia artificial,podendo em um cenário de guerra decidir entre muitos alvos em solo,qual é o mais prioritário ou de maior ou menor ameaça… Mas já deveríamos estar pensando em subir nesse… Read more »

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
5 meses atrás

é o futuro…

comment image