sábado, maio 15, 2021

Gripen para o Brasil

Primeira exportação do caça chinês FTC-2000G

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Com seu primeiro contrato de exportação para a entrega das aeronaves de combate multifuncionais FTC-2000G a um país não revelado do sudeste asiático, a Guizhou Aviation Industry Corp pode esperar um aumento nos clientes interessados, previram especialistas em aviação no domingo.

Relatos da mídia local repassados ​​sábado à conta WeChat do desenvolvedor da província de Guizhou, afiliado à estatal Aviation Industry Corporation of China (AVIC), disseram que o acordo foi assinado no final de janeiro, cerca de 15 meses após o primeiro voo de teste do avião desenvolvido localmente.

O processo comercial foi concluído e o primeiro lote será entregue no início de 2021, com entrega prevista para terminar em dois anos, disseram as reportagens.

Os informes não revelaram mais detalhes importantes sobre o negócio, como o custo ou o número de aeronaves.

“O FTC-2000G levou menos de dois anos para conseguir seu primeiro contrato de exportação com um determinado país do Sudeste Asiático, uma velocidade sem precedentes na história do desenvolvimento de aviões de combate da AVIC feitos para exportação”, disse Wang Wenfei, presidente da Guizhou Aviation Industry Corp, como disse.

O acordo mostra que a aeronave chinesa convenceu o cliente com seu desempenho, versatilidade e eficiência de custos em comparação com concorrentes como o T-50 da Coreia do Sul, disse um especialista militar chinês que pediu anonimato no domingo.

Vale ressaltar que a COVID-19 não impediu o acordo, disse ele ao Global Times.

Oficiais militares de 16 países asiáticos e africanos visitaram a empresa de Guizhou para avaliar o FTC-2000G desde seu primeiro voo em 28 de setembro de 2018 e sua estreia pública no Airshow China 2018 em Zhuhai, província de Guangdong, no sul da China, em 6 de novembro.

Se o primeiro contrato for tranqüilo e satisfizer o comprador, a reputação do produto no mercado internacional será ampliada e provavelmente atrairá mais oportunidades de negócios, disse o especialista.

Como uma aeronave multirole desenvolvida de forma independente, o FTC-2000G pode servir como uma aeronave de ataque com um grande raio de combate, forte capacidade de penetração e realizar missões de combate ar-terra como apoio aproximado, interdição aérea e ataque profundo.

Quando empregado como um avião de caça, o FTC-2000G possui boa mobilidade, consciência situacional e alta capacidade de sobrevivência em dogfight, escolta aérea e missões de patrulha.

A aeronave também pode funcionar como um treinador transônico com alta segurança e confiabilidade e conduzir níveis médios a avançados de missões de treinamento tático de combate, disse o projetista-chefe da aeronave Hu Jianxing.

FONTE: Global Times

NOTA DO PODER AÉREO: O FTC-2000, também conhecido como JL-9, é baseado no caça mais produzido no mundo, o MiG-21. A versão chinesa aperfeiçoada tem HUD, MFDs, barramento 1553B e usava inicialmente o radar italiano Grifo S-7.

- Advertisement -

199 Comments

Subscribe
Notify of
guest
199 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Willber Rodrigues

Se os argentinos deixarem o orgulho de lado e continuarem nessa eterna pindaíba, um caça chinês ainda vai voar nas cores da Força Aerea Argentina, em troca de commodities.
E pra quem fala que “solta pecinha”, um caça chinês é melhor do qualquer coisa que a Argentina tenha.

Leandro Costa

Willber, eu concordo totalmente.

Mas acho que meu estilingue deve ser melhor do que qualquer coisa que a Argentina tenha no momento. E acho sinceramente que a opção Chinesa pode ser a única opção realista para eles.

Willber Rodrigues

Na situação da Argentina, não precisa ser uma “mega compra de armas”, como fazem a Índis e o EAU. Chama os chineses de lado, pergunta se eles aceitam commodities ou concessão de obras públicas ( é quase certeza que os chineses aceitam ) em troca de, digamos ( e isso é chute meu ) 20 FTC-2000 monoposto e 5 bipostos e, talvez, uns caças de treinamento/ataque leve ( ou não, o Pucará pode fazer esse papel ), e um pacote modesto de armas. A FAA recuperaria o mínimo de operacionalidade e finalmente entraria no séc. XXI. Obviamente, não é tão… Read more »

GomezJF

Não temos estatais para a barganha, isso e coisa do tempo da ditadura. E chineses já estão no controle do mercado aqui e no Brasil.

carvalho2008

0 FTC-2000, em qualquer versão que o seja, são todos bipostos mestre…

Willber Rodrigues

Não sabia. Agradeço a informação

douglas

até o cliente querer um mono,aí é só alterar um pouquinho,pagando o chinês faz a exemplo do mesmo em relação ao mig-21.

paddy mayne

Quais reais ameaças a Argentina enfrenta? Nesse momento, felizmente nenhuma, estamos todos em paz. Mas digamos que em um futuro improvável a coisa esquente. Teriam que enfrentar F-16 chilenos ou Gripens brasileiros (chegariam antes dos caças argentinos). Não me parece que essa compra resolveria o problema deles. E com a desvantagem adicional de perder dois pilotos para cada abate.

Willber Rodrigues

A curto e médio prazo, a única chance da Argentina entrar em guerra seria se os argentinos, por algum motivo que só Deus sabe, pistolarem e tentarem um “Guerra das Malvinas 2.0”
Simplesmente não há motivo nenhum pra uma guerra Argentina X Chile, ou Argentina X Brasil.
Minha proposta pra esses caças chineses é simplesmente pros argentinos manterem o mínimo de operacionalidade e finalmente entrarem no séc. XXI com o mínimo de modernidade.

Marcelo Machado

A maior ameaça da Argentina é o seu próprio povo, que insiste em apoiar políticas públicas que arruinam a economia e aos poucos vão levando mais gente pra linha da pobreza.

Argos

Acho q os caças chineses chegariam antes… A indústria chinesa alcançou um patamar extraordinário.

Sergio

…e ai começaria a olhar para as Malvinas….

Karl Bonfim

Eu pediria mais, muito mais. Pegaria logo o F-17, não, melhor ainda, pegaria logo o Chengdu J-10 e o Hongdu L-15. Los chinos aceitariam, pois estão loucos para projetarem seu poder em contraponto ao Tio San.

Nilton L Junior

Porque quem sabe os Argentinos sabem da artimanha Chinesa, emprestamos dinheiro para fazer obras de estruturas portos e aeroportos, avião de caça não é possível, porque depois caso tenham dificuldade de pagar o empréstimo o governo Chines fatura com a concessão dos portos e aeroportos.

Luiz Floriano Alves

Com o DNA do Mig 21 esse caça terá um grande numero de interessados, basta contar os usuários de MIG=21. A atualização de eletrônicos e sistemas de sensores produz um avião versátil e confiável. O prazo de entrega é outro diferencial. Enquanto isso, o lote dos nossos Gripen anda estarão em elaboração e testes de sistemas.

Leandro Costa

Acho que os países que devem optar por essa aeronave são justamente países Africanos com histórico de operação de pequenas quantidades de armamento soviético/russo. Baixo orçamento e condições precárias de operação. Mas ao invés de optarem por um Sukhoi ou Mig de operação mais cara, poderiam optar pelo FTC.

Países com maior orçamento, mais infra-estrutura, etc., devem optar por algo mais capaz. Então eu realmente prefiro esperar mais um pouquinho e ter um Gripen, aeronave de outra categoria e patamar tecnológico sem comparação, do que ter basicamente um F-5M novo de fábrica.

carvalho2008

Não pense no F-39 Gripen….pense em substituir aos poucos os A-29…os Pilatus At-6…

O preço de aquisição é proximo, embora a operação aumente por ser um turbojet antigo…

Como a China conseguiu esta façanha de preço???

Simples…mantendo o mesmo produto ja produzido em mais de 10 mil unidades ao longo das decadas e apenas o atualizando…

maquinas e peças já estão todas amortizadas…..ja construiram mais que motor de fusca…

Jorge Ferreira

Tem que comparar coisas semelhantes, o A-29 é um sucesso pois se aproveita do nicho de aeronave de ataque leve. Esse FTC é outra coisa.
Mesmo porque o Gripen é multimissão substitui o F-5 e o A-1 sendo mais capaz que ambos.
Nossos A-29 cumprem um importante papel de interceptação de aeronaves de baixa performance, suprem uma categoria de ataque que é o apoio aéreo aproximado e nos proporcionam a instrução dos nossos pilotos.

Carvalho2008

Sim, mas este caça ao pelo mesmo pode fazer bvr e tambem o que o ST faz…veja que ele foi bem domesticado ao ponto de ate simular pouso naval em porta avioes, então tambem ficou apto a velocidades bem baixas

Veja que a vida continua evoluindo e existem alguns aviões comerciais que o ST não consegue interceptar

Se o Brasil vier a ter metade dos ST, a outra metade poderia ser desse e modelo com um otimo papel multiUso tambem

Ricardo Bigliazzi

Concordo, e se bobear os nossos cinquentenários F-5M voam melhor.

Jorge Ferreira

Nem compara o Gripen com esse mestiço de cruz credo com satanás… Esse avião resultado da cruza mal sucedida entre um F-5 com um Mig-21 não sei nem seé capaz de superar nossos F-5 BR + míssil Derby. Reforço a China tem bons aparelhos mas esse não é o Xiaomi última versão, é na verdade um celular de R$ 1,99…

carvalho2008

Ohhh Meu Deus….não estou comparando com o Gripen….não tem sentido….estou comparando com o A-29 pois possuem preços semelhantes….

Voce prefere F-5M Biposto zero km ou A-29?? e com a vantagem que este ai consegue voar lento….foi convertido de um caça interceptador de defesa de ponto, para um treinador….com outra asa…

Foxtrot

Para um caça de superioridade aérea realmente você está certo.
Quanto a essa piadinha de mal gosto feita aqui no fórum por alguns de que ,”salta pecinhas” nada mais é do que inveja disfarçada.
Pois não somos capazes de evoluir a plataforma AMX (mais por submissão e entreguismo mesmo, do que capacidades técnicas), ágina algo como um JF-17 ou mesmo esse FCT-2000.
Agora para um caça de ataque os Argentinos estão muito bem servidos com o Pampa-III.
Avião polivalente (em minha modesta opinião) porém carecendo de mais investimentos e mal compreendido.

Argos

Isso é sério?

marcos

os chineses tem produtos de A a Z… VAI DEPENDER DO SEU BOLSO… Piadinhas como esta “salta pecinhas” é propaganda tendenciosa para na tentativa de evitar o INEVITÁVEL… A Supremacia chinesa.

Fabio Mayer

Meu, se a Argentina já estava quebrada com Macri e 50% de inflação ao ano, imagine agora, com essa crise colossal do vírus em inicio de governo de Fernandez… esqueça, a Argentina não vai comprar aeronaves de caça tão cedo, provavelmente só daqui uns 5 ou 6 anos.

Willber Rodrigues

Infelizmente, essa mesma lógica e situação tambem serve pro segundo lote de Gripen BR…

Fabio Mayer

É vero, Wilber, é vero!

Fernando Vidal

Talvez não pois no caso do Brasil envolve a Embraer que é uma empresa nacional estratégica que precisa ser mantida a qualquer custo. Esse aspecto talvez até favoreça a antecipação da aquisiçao de um segundo e até terceiro lote.

Eduardo

Eles não tem grana nem pra encomendar o avião deles, o Pampa III. A cadência é de 3 aeronaves por ano!!!

Fernando Vidal

Penso que a Argentina nem precisa de um caça. Deveria fazer como a Nova Zelândia e abolir a aviação de caça. Manter na FAA apenas aviação de transporte, patrulha e helicopteros.

Ricardo Bigliazzi

Até um Lada é melhor do que qualquer coisa que a FAA tem.

Karl Bonfim

Argentino deixar o orgulho de lado? Esquece!

Carlos Gallani

Só vamos lembrar que a Argentina tem problemas com pesqueiros Chineses, há de se aventar possíveis casos de estresse no futuro caso haja uma ação mais agressiva.
Parece bobagem mas na diplomacia do dinheiro qualquer coisa é motivo de chantagem!
Sendo aliados preferenciais dos EUA acredito que uma forcinha de FMS de um lado e umas commodities do outro sai negócio mais seguro e garantido até falando em equipamento!
Sinceramente, no fundo acho que não sai nada de lugar nenhum!

douglas

FMS para Argentina é só transporte /treinamento.fora isso tem que passar pelo aval de o que pode e o que não pode pelos ingleses

Jorge Ferreira

Essa aeronave, resultado do cruzamento de um F-5 com um Mig-21 ainda vai dar muita dor de cabeça… Já é um produto de segunda linha imagina a configuração de armamento…O conceito está 60 anos atrasado, já foi a época do Freedom Fighter… Dá medo de pensar… A China tem excelentes produtos mas esse não é um xiaomi é um celular daqueles de US$ 1,00.

Marcelo

E o Mig-21 vive ! Só acho que o radar deve ser chinês e não o Grifo italiano. O Grifo foi selecionado para uma modernização do J-7 muitos anos atrás, que acabou não acontecendo. Hoje como a China dispõe de tecnologia própria, não faz muito sentido usar o Grifo, a não ser que o cliente externo tenha escolhido isso.

carvalho2008

Não Mestre …é isto mesmo…o Grifo S-7 faz parte do pacote de oferta de exportação…não só nele, como fazia tambem no JF-17…é um apelo para eventuais clientes que se sintam melhor com eletronicos ocidentais…esta oferta existe desde o inicio.

GFC_RJ

Pergunta de leigo: Esse radar Grifo S-7, além do nome, tem alguma coisa em comum com os radares do nosso F-5EM?

carvalho2008

Sim..é ele mesmo…talvez numa versão um pouco mais nova, dado os 15 anos de lançamento dele…

Marcelo

Seria interessante saber qual é a munição em cachos que aparece em 4 cabides na 5a foto.

Fabio Araujo

Esse é supersônico, uma boa opção para quem precisa de um caça supersônico barato. Pode não ser um caça de ponta, mas para quem tem orçamento pequeno é uma boa opção!

Flávio Jesus

Será que tem espaço para um datalink, um buscador infravermelho e ao menos 2 mísseis BVR. Para países com orçamento apertado pode ser interessante. O Mig 21 Oriental Dragon pode ser bastante ameaçador.

Renato de Mello Machado

Nós mesmo,são esse “quem”.

737-800RJ

Renato, não somos esse “quem”. Em pouco tempo teremos em nossos céus o que há de mais moderno em aviação de caça de geração 4++.

Johnny

De fato o gripen é um caça moderno, mas não será “em pouco tempo” que o teremos. A depressão pós covid 19 certamente afetará a já lenta cadência de entregas.

Foxtrot

Fico impressionado como eles conseguiram desenvolver e fabricar vários modelos de caças em tão pouco tempo (relativamente falando).
Talvez o Brasil deveria estudar a “fórmula” chinesa e buscar aprender com os ensinamentos dela.
Garanto que os chineses não apostaram nessa atrocidade que o Brasil faz, que é comprar projetos importados para ser montado localmente por ex empresas nacionais.
Parabéns a China.
Demonstrando que desenvolver e fabricar caças não é tecnologia de outro mundo!

Leandro Costa

A fórmula deles é simples. Copia-se. Modifica-se a cópia. Voilà! Avião novo.

Foxtrot

Boa m caro Leandro , se é simplesmente isso, está dando certo.
Melhor do que a nossa que é, sabota-se o que tem, entrega de bandeja as empresas e paga se royalties absurdos pelo o que se sabe fazer.
Por simples covardia diplomática e submissão política aos interesses das grandes nações ocidentais.

Leandro Costa

Não acredito que tenha nada a ver com isso. Acho mais que tem a ver com a falta de visão dos governantes em relação à Defesa mesmo. Na verdade como isso tem ocorrido desde a independência do Brasil. Sempre fomos pegos despreparados para os conflitos que bateram à nossa porta, e não tenho motivos para acreditar que o futuro será diferente. Existem, claro, algumas exceções dentro das casernas, mas o fato é esse. Não existe, por parte da sociedade civil, uma urgência em relação à manutenção de projetos militares para longo prazo e esse pensamento acaba sendo passado à muitos… Read more »

Foxtrot

“A visão do Brasil pacífico, eternamente em cima do muro com relações pautadas por um certo distanciamento diplomático que serviria para nos deixar longe de conflitos é uma visão nobre, porém na minha opinião, é danosa e ulteriormente utópica, ainda mais em um Mundo nas quais as distâncias estão cada vez melhores devido ao avanço inexorável da tecnologia.” Ora caro Leandro Costa, você nessa estrofe de seu post se contradiz. Pois para mim um país que está em cima do muro, se diz pacífico com distanciamento diplomático (não sei de quem, pois hoje estamos mais do que nunca alinhados com… Read more »

Foxtrot

Caro Leandro, tentei te responder, mas as vezes aqui no fórum há uma “ditadura” contra a verdade e bloquearam o post.
Mas deixam passar post,s com ofensas pessoais, inclinações politico partidários, discussões politicas que nada colaboram com o debate fim do fórum.
Cordial abraço!

Sincero Brasileiro da Silva

O melhor comentário dessa semana!!!

Dio

Copiar também não é coisa simples,precisa de gente que sabe como fazer a cópia

Chris

China tem dinheiro… Tudo fica fácil !

Pelo mesmo motivo, sempre me pergunto se não era melhor ter escolhido um caça pronto e (bem) mais barato, como o F-16…

Pois tenho minhas dúvidas se vamos ter recursos pra desenvolver a plataforma Gripen ! Veja que, com o próprio AMX, a desculpa era a mesma, e nao deu em nada.

Mas só chega la, quem sonha alto… Tomara que de tudo certo !

Ricardo Bigliazzi

Melhor aprofundar os conhecimentos da industria aeronáutica Chinesa, desde 1965 os Chineses fabricavam o MIG-21 em seu território. Não seria mera suposição que nesses últimos 55 anos não tivessem aprendido alguma coisa sobre aeronaves bi-sônicas. Se não me engano o ultimo MIG-21 fabricado no Mundo não foi feito na Russia, e sim em sua Irmã Maior… a China.

Carvalho2008

Correto é quase como se o Brasil após comprar o F-5 dos EUA, tivesse adquirido os direitos de produção e continuasse com as melhorias do modelo, asa alta ou baixa, aumento de combustivel, nova eletronica, etc

Ricardo Bigliazzi

Sim, mas vivíamos cenários diferentes. Basta estudar o cenário que a China sempre esteve envolvida, com Japão, Coreia, Índia, Paquistão sempre a incomodar, por isso precisavam disso. O que faríamos por aqui? Quem são os nossos inimigos? Bolívia? Argentina? Uruguai? Paraguai? Chile (nosso irmão a decadas e decadas)? Acho que faltou roubar menos e aplicar em mais escolas, fazer não como a China, e sim como a Coreia do Sul que no inicio da decada de 60 definiu que o padrão de ensino seria similar aos EUA… depois de 50 anos também começaram a fabricar aviões que rompem a barreira… Read more »

Nilton Reis Jr.

@Ricardo Bigliazzi “padrão de ensino dos EUA”… se a Coreia do Sul usasse este padrão, estaria bem abaixo hoje em dia. É cada uma de isentão de direita que eu tenho que ler.

Carlos Campos

a gente teria que melhorar o F5 e pronto novo avião, daí íamos melhorar a cópia melhorada do F5.

Fabio Araujo

Mas vamos ter a licença para produzir o Gripen aqui sem precisar fazer cópia ilegal!

Carlos Gallani

É pra rir amigo Fabio?

Observador

Uma ótima opção, para dar piruetas em Shows Aéreos. Já para uma guerra, tenho minhas dúvidas.
Ah, antes que a turminha fã dos vermelhinhos tolhedores de liberdade venham encher o saco, já ressalto que são dúvidas pessoais, as quais tenho o direito de ter.

Wellington

que medo de oposição, hein

carvalho2008

No combate aereo, faz o que um F-5M faz, faz o que um T-50 faz, faz mais que um MB-346 faz ou Yak-130..é BVR, é supersonico…pelo preço…tá muito bom…faz o mesmo que qualquer JF-17 Block I e II e os primeiros Tejas…sem inventar a roda….apenas tem carga de combate mais leve, de umas 2 ton apenas…

Maj Tom

Off Topic: Porque os aviões militares russos tem o cockpit azul ?

Willber Rodrigues

Teoria das cores. Azul tem efeito calmante. Se realmente funciona, eu não sei.

Clésio Luiz

O nome da cor é azul-turquesa. Reza à lenda que foi definida pelo pessoal da ergonomia. Salvo engano, até o Sukhoi Superjet 100 de passageiros possui o cockpit pintado assim.
Como o Wilber disse, teoricamente é benéfico aos tripulantes.

carvalho2008

Parabéns Mestres Galante e Poggio!!! Vocês sabem que sou um fã deste avião!!! Este é o unico e verdadeiro herdeiro do MIG-21. Não é como o JF-17 que baseado no conceito, mas não nas peças e ferramental. Ele compartilha mais de 70% de peças e inclusive o mesmo motor do F-7M Airguard, a versão chinesa melhorada do Mig-21, com novas asas de duplo delta e melhoraram incrivelmente suas caracteristicas de voo a ponto de viabilizar versoes de treinamento como o JJ-7 e o FTC 2000. É um F-7M com nova seção frontal. Seria como se o ocidente fabricasse F-5M bipostos… Read more »

Clésio Luiz

Eu acho que aquela asa não é a mesma do F-7M. O bordo de ataque é muito curvo e de borda mais grossa. Provavelmente visando melhorar comportamento à baixas velocidades, conveniente em um treinador.

carvalho2008

É a mesma sim Mestre Clesio.

Embora eles tenham feito variações de de fortalecimento de longarinas e pontos duros entre as versões FTC-2000 e FTC-2000G, veja que os pontos duros tambem variavam, então podem ter mudado algo pois buscavam tirar peso de todas as formas do avião, mas é a mesma asa.
veja abaixo a diferença de asa do MIG-21 e do F-7M (Mig-21Chines)comment image

Clésio Luiz

Nesse caso eu quero dizer que embora baseada na do F-7M, o bordo de ataque foi bastante modificado.
No F-7M, a parte interna com maior enflexamento é reta, enquanto no FTC-2000 é claramente curvo.

carvalho2008

Mestre Clésio, Acho que você está com a razão. Deixei-me levar pelas versões do FTC-2000. A imprensa não noticia muito, mas a verdade é que eles mexeram bastante na estrutura da asa para reduzir peso. Os primeiros e em uso pela PLAAF, tinham a mesma asa e parece que já estão no terceiro tipo…o “G” é mais pesado e mais lento que o 2000 anterior em uso e os desenhos ora são apresentados de um e ora de outro. Bom, mas conferindo, deu para ver que mudou sim e bastante na envergadura… MIG-21 – 7,154 metros F-7M Airguard – 8,320… Read more »

carvalho2008

olha a diferença da asa entre as duas versões:comment image

carvalho2008
carvalho2008

comment image

carvalho2008

comment image

carvalho2008

A asa do MIg-21 é triangular, já o F-7 e FTC-2000, a asa no terço final faz um segundo angulo de delta. Isto permitiu melhorar a taxa de subida e principalmente as distancias de decolagem (410m) e pouso (580m). foi uma melhora muito grande

carvalho2008

comment image

carvalho2008

comment image

carvalho2008

comment image

carvalho2008

comment image

David R

Myanmar, Laos ou Cambodia…

Maurício.

Dos caças chineses, esse é o mais feio, que coisinha esquisita.

carvalho2008

Mestre Roberto, não é assim não….tem espaço para tudo, principalmente quem não tem nada… Lembre o MIG-21 indiano que abateu um F-16 paquistanes….depende do pacote e da missão…e o MIG-21 antigo indiano com certeza tinha eletronica inferior ao FTC-2000… Outro exemplo…fixe-se apenas nos aspectos tecnicos e logisticos, o Brasil tem um inevntário de uns 84 Super Tucanos que ainda operarão concomitantemente a entrada dos Gripens F…. E se ao contrario de 84 destes ALX, voce tivesse apenas 48 deles e 36 FTC-2000G…?? Pelo mesmo custo de inventario, voce teria os Gripens + 36 FTC-2000G+48 Super Tucanos… Ou melhor traduzindo seria… Read more »

carvalho2008

Guerras são recheadas de incidentes as centenas, desde que as partes estejam aptas a aproveita-las…

Não o defendo como primeira linha…mas expressei que existem “segundas linhas” e “terceiras linhas”….em diversos paises….

Aqui no Brasil, ele poderia ocupar uma parte do que ocupa o Super Tucano….são 84 Super Tucanos aqui….

Então, seriam F-39s tal como planejado + FTC-2000G+A29….ao contrario dos mesmos F-39 planejados +A29…

Não mexe em nada de F-39…altera-se é a quantidade de A-29….não há como dizer que não haveria ganho nem espaço para ele…

carvalho2008

Eu não trocaria o F-39 E/F porque qualquer das versões do F-16… Eu de fato trocaria alguns punhados de A-29 por FTC-2000G… Ficaria então com o planejado de Gripens E/F + metade do inventário de A-29 em FTC-2000G e ainda sobraria uns 44 ALX… Seriam 108 Gripens + 44 FTC-2000 + 44 A-29 e veja…os chineses continuam investindo neste avião…estão mexendo no motor ( novo WP-14 com 25% a mais de potencia) e alteração da estrutura do airframe…parece que vão tentar a versão definitivamente embarcada e não apenas treinar o pouso enganchado em terra… Ate para a Mb serviria….a preço… Read more »

carvalho2008

Mestre, acha mesmo que o ST não vai a guerra se ela existir?? 84 deles??? não acha que se fosse treinamento apenas não seria uma quantidade menor não….???

Ate bicicleta vai a guerra mesmo num mundo de harley…

carvalho2008

e os helis ??? sera que iriam…voam mais lentos que um A29…não acha que tá exagerando não…?? O amigo sabe que as batalhas não são cartesianas….nem existe 100% de encontros aereos em cada missão…

GFC_RJ

Concordo com o Carvalho, Posicionamento muito cartesiano. De boa, numa guerra convencional, o A-29 não vai subir nem f…do caso não haja supremacia aérea. Então esquece Flanker, Fulcrum, Typhoon… Não vão chegar nem perto dos STs entocados. Quem vai garantir a supremacia num confronto na região é o E-99M + Gripen. Só após a supremacia aérea garantida, o E-99 localiza e o A-29 pode até botar no chão aeronaves de transporte (inclusive C-130), qualquer helicóptero, além de poder apoiar a força terrestre. Po… MQ-9 Reaper??? Posso estar enganado, mas precisaríamos de uma pequena constelaçãozinha satelital para operar ele, não? Mas… Read more »

GFC_RJ

Não, meu amigo. A confusão inicial foi supor que um Flanker bateria de frente com um Tucano e deixaria 168 viúvas. Eu simplesmente disse que a chance disso ocorrer é zero porque o ST não vai subir em espaço aéreo contestado. A supremacia quem garantirá é o E-99 + Gripen. “Onde? Se me permite perguntar e se eu posso saber”. Num lugar chamado “base”. De preferência fora do alcance da autonomia de um Flanker. A vantagem de morar num país do tamanho de um continente, é que isso se torna possível. Já os vizinhos não. “E você termina com o… Read more »

GFC_RJ

Desculpe, meu camarada. Continuo discordando. “Enfim… um avião para o cotidiano”. Ainda bem! Viver em tempos de paz eu vejo como uma virtude e não um defeito. E o vetor atende muito bem a esses tempos de paz. O dinheiro suado do cidadão de bem agradece. “Definitivamente um avião para interceptar aviões inofensivos (…)” Não somente isso. Em tempos de guerra não convencionais, com guerras assimétricas de Estados contra grupos insurgentes, muito mais comuns neste século até aqui do que as clássicas guerras convencionais, ele tem sido bastante qualificado. Está a caminho da Nigéria enfrentar o Boko Haran. Não dá… Read more »

GFC_RJ

Tem nada de contraditório, amigo. Ele pode servir para algumas funções distintas. Por que não? Isso é perfeitamente compreensível. Interceptador para aeronaves não armadas, patrulha e reconhecimento, interceptador de helicópteros, apoio aéreo aproximado, ataque COIN… Cada nação o adquirirá e o utilizará de acordo com a próprias necessidades. O Brasil utiliza para o primeiro caso. O Irã (ele mesmo!) tem utilizado o nosso T-27 para patrulhar fronteiras (li lá na RFA deste mês). Já a Colômbia, Afeganistão utilizam para COIN e futuramente a Nigéria também. Você que está colocando que para o vetor ter senventia, ele TEM de atuar para… Read more »

GFC_RJ

“P.S. Já pensou se os aliados escondessem todos os P-47 no norte da Escócia esperando usá-los só no dia que não houvesse um só Bf-109 ou FW-190 nos céus da Europa?!” Não, não pensei. Esse aviões citados por você eram os caças de superioridade relativamente equivalentes à sua época. A comparação seria justa se você falasse “Já pensou esconder o Gripen se um Flanker invadisse o país…”. Digo mais, tal como citou o amigo Bardini num post abaixo, diante do time E99M + Gripen + Meteor + LinkBR2, quem ficará entocado em alguma ilha do Caribe é o Flanker. Portanto,… Read more »

GFC_RJ

A primeiro assunto eu já respondi acima. O segundo, é a crítica ao pensamento unicamente cartesiano. Que o vetor é eficaz, é. Fato. Matou o Suleimani. Ponto. Precisa de dizer mais nada e nem me convencer. Agora, quais são as premissas para se operar o vetor? Por isso minhas perguntas. É o que falei que vale até uma série de artigos sobre ele. Seria mega-interessante. Se chegar para mim e falar, tecnicamente de boa, que não precisa de todo esse investimento bilionário para operá-lo. Concordo contigo agora. E se precisar? Po… Então para o Brasil ficaria pouco eficiente, apesar de… Read more »

carvalho2008

Não Mestre GRC…sobe em espaço contestado sim….a diferença é que o A-29 não estara sozinho desafiando isto, o SU-30 estará ocupado com os A-1 e F-5M, R-99, ou gripen ou que que quer que a FAB tenha para combate aereo…o A-29 obvio não estara a 10 mil metros nem atuando em pacote com eles….o A-29 estara ocupado com a missão que lhe cabe….o voo de ataque de relevo a tropas designadas, oportunidades, anti helicoptero e ou blindados e até diversionismo. São centenas e milhares de pontos se mexebdo no tabuleiro ao mesmo tempo…pode ser que um SU-30 enxergue sim e… Read more »

carvalho2008

mestre…então nem MI-35 decola então…é isto…vc acha isto mesmo????? caças decolam e pousam a todo momento, alvos e designações espotando feito fogos de artificio no alto comando e tendo de ser priorizados, um fuzuê onde existe sempre mais alvos do que capacidade de ataque e ai voce tem de priorizar os mais importantes…. E quantos voce acha que não seriam mais importantes que o A-29??? tem um mundo de coisas…primeiro os gripens, R-99, F-5, A-1….todos estes certamente estariam na priorização pois a estes sim caberia os alvos estrategicos a serem defendidos…o A-29 estaria nas tropas, grupamentos, bases dispersadas dos exercitos,… Read more »

Rinaldo Nery

Só um SGDC serve.

carvalho2008

Mestre, A guerra não é cartesiana ou funciona como rodadas de war game. Tudo ocorre ao mesmo tempo. Mar, terra e ceus ficam saturados cada peça de cada lado avança e se movimenta concomitantemente, independente se um lado ou outro é mais forte ou debilitado de um quesito dentre uma infinidade de quesitos. A-29 não vai a guerra sozinho, os céus estarão sob disputa de ambas as partes e sem dúvida seu papel não faz parte desta disputa, mas sim aquilo para o qual foi feito. Enquanto os caças da FAB tentam com ou sem sucesso estabelecer a superioridade, caberá… Read more »

GFC_RJ

Caro Carvalho, Entendi seu ponto. Pego o exemplo da Guerra do Golfo. A coalizão somente enfiou a primeira lagarta para dentro do Kuwait após 45 dias de bombardeio aéreo. Mataram os centros de C2, mataram os radares e boa parte das baterias anti-aéreas. Os iraquianos ficaram cegos e surdos e a coalizão garantiu a superioridade aérea com uns 3 dias de guerra. Não sei bem em qual momento, iraquianos tiveram que fugir boa parte do seu arsenal para o Irã. Até hoje o Irã possui Fulcruns ex-iraquianos dessa época. Agora sim, mesmo no exemplo, faz sentido parte do que você… Read more »

Wilson Lobe Junior

Depois de estabelecido superioridade aérea pelos caças de ponta os meios como o A-29 podem e devem atuar no apoio aereo aproximado e outros, como o A-1, na infiltração e destruição de alvos estratégicos.

carvalho2008

enquanto os caças supersonicos estão no combate lá no céu…voces acham que não tem heli de desembarque de tropas, movimentação de material, blindados, jipes, comboios, helicopteros de ataque, helicopteros de observação, vants, caminhões, soldados, barcos, barcaças, tudo isto se movimentando não? Ou o pessoal só vai sair de casa depois de decidido quem ganhou lá em cima no supersonico? acho que isto não está no manual no exercito não….sou só um pouquinho desconfiado que acho que ele sai de casa do quartel até antes ou junto disto tudo…não me lembro de ter visto isto no manula para aguardar o que… Read more »

Rinaldo Nery

O KC-390 não presta?

Carvalho2008

Pro pessoal so presta se fizer mach 2 com AESA….

carvalho2008

olha….isto não impediu de ser super sonico…nem bvr….nem usar a mesma eletronica do mike…

nem de voar aos milhares….sim, é motorzinho de fusca…simples e feio…mas voa bem e faz o mesmo e muito mais que varios modernissimos LIFt´s….e se falar que não voa…vamos voltar a primeira linha….voa aos milhares e a decadas…

Até hoje, existem mais MIG-21 e derivados diretos do que F-16 voando….

Simplesmente, voa…mach 2…ou melhor neste caso ai…mach 1.6…com 2 ton de armas…

Chris

ST é 1a linha ! Mas na categoria dele.

Nao imagino um F-22 conseguindo achar e acertar um grupo de soldados escondidos na mata, com a mesma facilidade do ST, por exemplo.

A Colômbia mesmo adorou o nosso brinquedinho !

Fábio

As Farc conhecem bem ele… Rss

Tutu

São nichos diferentes, não é atoa que as Forças especiais dos Estados Unidos ainda usam AC-130 e querem uma aeronave COIN.

carvalho2008

tudo…guerra usa tudo…se voce tiver bombril no bolso voce usa…

Otto Lima

Uma opção de avião de combate para forças aéreas de baixo orçamento que precisam de algo mais do que um A-29 Super Tucano ou um K-8 Karakorum.

Bardini

Daria muita dó ter que gastar um Meteor pra derrubar uma aberração dessas aí…

Foxtrot

Falou o especialista em projetos aeronáuticos, navais, terrestres, mísseis , médico, astronauta , engenheiro etc.
Mas seu pós dotorado e mestrado mesmo é em especialista de teclado, análise de fotos e achismo adiantado kkkkkkk.

carvalho2008

tanto quanto um F-5M, kfir c-7 ou C-10, JF-17 block I e II, Tejas…Mb-346, Yak-130…

O que fariam que o outro não faz….???

e novamente….pelo preço de um Super Tucano top de linha…

metade do preço do JF-17 e faz quase tudo igual, apenas é menor e leva carga menor…e o JF-17 no Block III vai levar um AESA…mas se desejar, voce coloca um AESA ali tambem…

Bardini

Olha, pra mim, isso aí só tem cara de que vai servir pra países com Forças corruptas e Governos cooptados economicamente e politicamente pelos chineses, por meio de dívidas impagáveis. É só olhar pros que foram lá analisar. É só olhar pra quem anda recebendo equipamento militar deles. . Não consigo conceber nenhuma Força Aérea minimamente séria, rasgando dinheiro com uma compra dessas aeronaves aí sem ter atravessador político mal intencionado no meio, tendo opções superiores em termos de engenharia e suporte no mercado. . “F-5M, kfir c-7 ou C-10, JF-17 block I e II, Tejas…Mb-346, Yak-130…” . A única… Read more »

carvalho2008

O atrativo do M346 é seu FBW programavel afim de simular outros aviões…muito legal o toca fitas programado por voz…mas, não se comprovou no mercado que é o recurso “The best”…os Gripens brasileiros por exemplo não necessitarão deles pois havera suas proprias estações…então….não vi motivo para exalta-lo sobre os demais…inclusive que pelo preço, tem sim de ter uma senhora capacidade de combate…mas ele não tem tudo isto e nem o menor motivo de destaque junto aos demais exemplificados. Não faz BVR ou mesmo com radar, é subsonico. levaria um pau dos Mike e não tem nem a metade do desempenho… Read more »

Bardini

M-346 seria um excelente treinador, pra quem precisar de um. Como disse, é a única coisa relevante para as próximas décadas, dessas aeronaves que você citou. Só isso. Ele tem 5 operadores, assim como o excelente T-50. Dentro do mercado saturado de LIFTs, tá bem razoável isso aí. Talvez esses dois bons projetos encontrem demanda em outras forças, quem sabe? . O Brasil precise de um LIFT? Aparentemente, não. Nem falei que o M-346 seria algo para o Brasil… É outro papo. . Bota que um FTC-2000 custe seus 25 milhões, arredondando. Bota que um Gripen E de novos lotes… Read more »

Carvalho2008

Custa abaixo de US$ 20 MM…quando do lançamento, eram uns US$ 12 MM hoje em dia deve estar uns US$ 15MM… so nao tenho certeza se este preço é com a eletronica chinesa ou a iitaliana.

ADRIANO MADUREIRA

“O Brasil precise de um LIFT? Aparentemente, não. Nem falei que o M-346 seria algo para o Brasil… É outro papo”. Se o preço do M-346M for atraente assim como uma boa negociação vantajosa para cliente e fornecedor seria formidável. O jato aparentemente custa USD60MI(me baseio no valor dos adquiridos por israel) de dolares,acho que seria uma aquisição de valor para a FAB. Talvez o T-7 Red Hawk poderia ser uma outra opção para nós,já que é uma aeronave feita pela boeing e saab,e dependendo de quanto seu valor for atraente,poderia ser uma realidade. “Eu troco FÁCIL 48 FTC-2000 para… Read more »

glasquis7

Daria mais dó perder uma aeronave num combate contra esse caça por que o piloto desdenhou ou fez pouco caso das capacidades dele.

carvalho2008

pois é…é uma opção viavel para fazer numero. Sim é inferior a um caça de primeira linha, mas ajuda bem a saturar a operação do adversário. Apenas por exemplo, voce ter 108 gripens + 84 A-29 lhe da uma razao de missões aereas e outra terrestre…. mas voce ter 108 gripens + 44 FTC-2000 + 44 A-29 lhe daria outra razao de missões totalmente diferente. Aquelas 44 unidades se converteram em vetores auxiliares aos gripens em Pacotes….o que era impossivel anteriormente. Da mesma forma, estes 44 poderão ajudar e até fazer o trabalho mais complicado para os A-29, pois são… Read more »

ADRIANO MADUREIRA

“seria um contrassenso se a Argentina, por exemplo, adquirisse tal aeronave, ela, sabendo que seu vizinho, o Brasil, com algo muito superior, como o Gripen e o Chile com o F-16; jamais cometeria tal erro”. E do jeito que os argentinos são orgulhosos,acho que eles não adquiririam tal aeronave,provavelmente iriam querer ir de Chengdu J-10,um bom caça com motor de empuxo vetorial, extremamente manobrável. Já foi falado que tanto o J-10 como o JF-17 poderiam tomar o rumo para a argentina,mas como sempre na novela argentina,tal coisa não se tornou realidade. O J-10 fornece um desempenho de engajamento BVR (além… Read more »

ADRIANO MADUREIRA

PS: O caça Chengdu J-10 da PLAAF em 2019,se encontraram com os Gripen da Força Aérea Real da Tailândia (RTAF) no exercicio “Falcon Strike 2019” realizado em agosto daquele ano e que durou 3 dias.

paddy mayne

Meu deus, que troço mais estranho. É um cruzamento de MiG-21 com Mirage F1 com asa de F-16 com LERX mais jacaré e cobra d’água. A reportagem fala em grande raio de combate, mas com uma fuselagem delgada assim, não imagino muito espaço para tanques. Também queria entender a necessidade de dois tripulantes na versão de combate em uma era de tanta automação. Deve ser para combater o desemprego nas FFAA.

Leandro Costa

Deve ser para poder ser utilizado como Fast FAC. Esse avião provavelmente verá mais uso em ações ar-solo.

Luiz Galvão

Pode ser usado, no mínimo, como um ótimo treinador avançado , como transicao do turbo hélice para o jato.

Caio

Aprender, reproduzir e aperfeiçoar. Os japoneses usaram este lema desde o século xi, sul- coreanos, taiwaneses e por último os chineses aprenderam no meio do século xi, entra o século xi e o Brasil despreza isto .

Clésio Luiz

Não é tão simples assim. Na maioria dos países, a maior parte da vida operacional de um caça é interceptando aeronaves civis, no policiamento aéreo. Atualmente a Argentina carece de vetores adequados a ir atrás de um Citantion X, por exemplo.

O Roberto esses dias está na base do “ou é 8 ou 80”. Relaxa Roberto, tem coisas mais importantes na vida do que postar opiniões controversas no PA. 😉

Tutu

Você sabe que não dá para interceptar uma aeronave que tem a mesma velocidade máxima do interceptador né?

Tutu

Um praetor 500 é mais rápido que um A4-AR.

Tutu

O problema é que muitas vezes o sujeito pode estar no limite do seu bairro, as vezes não tão perto da sua casa, ai você vai ter que correr atrás dele.

Clésio Luiz

Olha, pior que a coisa está caminhando nessa direção. Tem relatos por aí das polícias pegando no chão Falcon e Gulfstream à serviço do tráfico.

Tutu

Aí está uma questão meio intrigante, até gostaria que alguém aqui do PA que saiba mais me esclarecesse, é verdade que a Argentina tem uma péssima cobertura radar?, já vi relatos sobre isso porém não posso confirma-los.

Rinaldo Nery

Sim, muito ruim. No vôo que fiz REC/COR, saiu da TMA Buenos Aires o controle é convencional. Nós, um País continente, temos uma cobertura no País todo. No Centro Amazônico (CINDACTA 4) são 19 radares.

glasquis7

Ande tem Gulfstream e Falcon traficando?

Clésio Luiz

Na América Central já foram flagrados pela polícia os dois tipos em pistas de terra improvisada. Inclusive tem um vídeo de um Gulfstream apreendido na Guatemala, decolando numa pista desnivelada que eu teria medo de ir de teco-teco super stol.

https://www.youtube.com/watch?v=rJOpEke2Om4

nonato

De se admirar seria os chineses criarem algo original.
Ainda bem que foi explicado que é uma versão do MIG 21.
Por falar nisso, bem que a Embraer poderia estar produzindo uma versão modernizada do F 5.
Pegar o projeto original, fazer algumas melhorias.
Talvez conseguisse vender bem.

Kemen

Os nossos F-5M são superiores ao FTC 2000.

carvalho2008

para mim, são parelhos e ele tem duas grandes vantagens:
a) tem mais energia no motor
b) Foi domesticado com sua asa nova, o F-5 como não teve melhorias, continua nervoso e mais perigoso em baixas velocidades, o piloto tem de estar mais atento…
c) Está zero km…com linha de produção de milhares de peças já produzidas.

Kemen

Só vale a vantagem c), vejamos… “a) tem mais energia no motor” O que vale é o projeto como um todo, maior energia é necessaria quando a aviônica é pesada e tem muita força de arrastro. O F-5 é um maravilhoso projeto antigo, o seu arrastro é minimo, por isso não foi necessaria grande potencia de motor. Isso pode ser observado na velocidade máxima atingida, e nos diferentes alcances, e pesa também, no consumo de combustivel. Vel. Máxima- 1740 KM/h contra 1.110 Km/h E da-lhe a maior energia… Peso máximo decol. – 11.192 Kg contra 9.800 kg Ferry range: 3720… Read more »

carvalho2008

comment image

carvalho2008

Os chineses estão investindo no bichano de várias formas. Alem da versão G, existe a primeira tentativa Navalizada dele. A Plaaf está empregando a versão naval em larga escala, mas tiveram de adiar os planos um pouco. Os treinamentos são apenas na pista terrestre que simula o porta aviões tanto em dimensões quanto cabos de parada e skijump. O pouso enganchado parou de ser utilizado pois identificou-se stress da estrutura. Estão tocando assim enquanto estão com uma nova versão na prancheta com estrutura mais reforçada, bem como o motor WP-14 (versão 20-25% mais potente que a WS-13 atual) e assim,… Read more »

Plinio Jr

Rapaz, não dá este tipo de info por aqui não que daqui a pouco vai chover de doido dizendo que seria uma boa opção para a MB em seu futuro Nae…

Clésio Luiz

Se eles conseguirem fazer ele operar embarcado, será um dos maiores milagres técnicos na história da aviação. Um derivado de um caça com velocidade de pouso acima de 300 km/h operando embarcado…

Carvalho2008

Mestre Clesio,

É por isto que anexei o quadro com a ficha tecnica dele:

Veja o quadro anexado e verifique que a velocidade de pouso é de 210 km/h

Kemen

Versão navalizada ? Para vender para quem ? O pais que tem a capacidade e o dinheiro para ter e manter porta aviões, não vai comprar esse jatinho. A China iria trocar seus J-15 e J-16 por esse jatinho ? Duvido ! A China tem projetos mais audiciosos, tais como aviões navais stealth.

carvalho2008

Parece que será o Goshawk T45 Chines deles…já é o treinador naval deles, a diferença é que serão pousos e decolagens reais embarcados no navio, hoje simulam isto em terra.

carvalho2008

este é o JL-9G com o gancho de parada, olhando o FTC-2000G, percebe-se que ambos ficarão com a mesma asa navalcomment image

carvalho2008

mas o gancho utilizado acima demonstrou stress da estrutura, então estão redesenhando mais uma vez e aguardando o novo motor WP-14 para uso real embarcado.
http://q-zon-fighterplanes.com/wp-content/uploads/2012/12/Guizhou-JL-9G-1024×614.jpg

carvalho2008

comment image
JL-9G sem o gancho

carvalho2008

comment image

carvalho2008

comment image

carvalho2008

comment image

carvalho2008

comment image

carvalho2008

comment image

carvalho2008

comment image

Emanuel Nascimento

aos colegas, eu pergunto: os senhores acham que este seria um vetor viável para a FAB no quesito de treinamento avançado? ou possíveis substitutos para os já cansados a1(mesmo os poucos modernizados,se não me falha a memória)?

Rinaldo Nery

Treinamento avançado não precisamos. Leva mais carga que o A-1? Voa mais longe?

Gabriel BR

Acho que é o Myanmar ou o Camboja …

Luiz Trindade

Eu peço desculpas ao blog que falei que parecia uma cópia do F-5 pois só mostrava a imagem de cima mas vendo de todos os ângulos realmente ele é diferente. Tem tudo para os países com pouco recursos comprarem deles esse caça.

glasquis7

Não sei por que mas pra mim, lembra o F 18 só que menor, monomotor, com tomadas de ar menores, e uma cauda só

Carvalho2008

Para mim, ja lembro de im filhote F4…magrinho….

Karl Bonfim

Não sei quanto ao desempenho, mas esse avião é muito feio e deselegante, as tomadas de ar, as asas, tudo. Acredito piamente naquela frase francesa: se é bonito voa bem!

Tio Velho Comuna

Eu apostaria em Myamar!

glasquis7

Lendo os comentários dos “especialistas do forum”, fico cada dia mais surpreso sobre a capacidade que alguns tem de desdenhar o que os outros fazem. “Este caça é ruim, não voa, solta pecinha, ninguém vai querer, se for pra isso, fico com os F5” e por aí vai. Os chineses acabam de vender uma formula. Um caça novo, barato, fácil de operar e, se conseguirem emplacar bem as vendas, será um caça polivalente de custo baixo de operação e manutenção e com bastantes sobressalentes disponíveis. Eles estão acabando com a retórica das “3 B” bom, não sabemos, bonito não é… Read more »

carvalho2008

pois é…

Uma coisa eu tenho certeza…se alguem ainda estivesse fabricando F-5F Bipostos…muitos teriam comprado…ate a USAf ja teria comprado…se compram até os usados…

glasquis7

Se todos tivéssemos condições, andaríamos de Mercedes. E não me refiro a esses de 45 lugares que do lado levam escrito Viação etc…

Os chineses estão tentando vender a sensação de dissuasão. Um caça barato que mantem a doutrina chinesa em forças aéreas pequenas e pobres. Assim criam a dependência dessas nações e a empatia. Geopolítica simples assim. estão esticando um tentáculo numa direção que poucos tentam.

Carvalho2008

Mas não somente aos pobres…eles mesmos ja possuem um 60 deles e tudo indica que farão mais encomendas para si, ao menos para embarcar e ai, no mínimo mais 24 unidades…

E o curioso é que eles tinham uma opção moderna própria e também supersônica que era o L-15, mas o velho herdeiro do Mig-21 ganhou esta. A conta ficou mesmo muito barata, só isto para explicar…

Glasquis7

Tal vez este caça não seja tão ruim quanto a gente pensa.

carvalho2008

É o que se espera dele…um caça atualizado com boa eletronica em que atualmente, desceu para a categoria dos LIFTs, com bom valor de combate.

Alguns colegas comentaram acertadamente…é o que seria o F-5 se o Brasil tivesse investido em melhorias aerodinamicas.
comment image

carvalho2008

comment image

carvalho2008

comment image

MGNVS

Ao pessoal da area e para quem tem mais conhecimento… parece uma cópia do F5… procede?

Marcos Cooper

não! é um MiG-21 muito,mas muito mesmo,modificado.

halley

esta aí uma bela opção para forças medíocres como a FAB onde os recursos são escassos ou mal utilizados. Nossa capacidade para operar e manter caças de primeira linha é baixa, portanto os 36 Gripens são mais do que suficientes, a meu ver. Para completar a força, caças de segunda linha como este com custo de aquisição e operação semelhantes ao F-5M são ideais, visto que a maior parte de sua carreira será para manter a doutrina e para missões de rotina. Assumamos logo que não temos capacidade de operar caças de primeira linha em grande quantidade e partamos daí… Read more »

Bardini

Tu fala em “acompanhar a evolução global tecnológica que torna os meios obsoletos com muito mais velocidade” e sugere como saída “ideal” para a tal mediocridade da FAB, a compra de uma aeronave de quinta categoria dos chineses, cujo suas tecnologias estão a DÉCADAS ultrapassadas para ser segunda linha. É isso mesmo? . Cara. Leia o que tu mesmo escreveu: A dinâmica está mudando, os recursos precisam ir para aspectos mais proeminentes na guerra moderna, inteligência, controle, consciência situacional com o uso de satélites, drones, cibernética. . Tá perfeito. É um investimento extremamente superior a essa aberração de ter caça… Read more »

carvalho2008

Mestre Bardini, O Brasil anseia por 108 Gripens, e ainda estamos no início dos 36… A1 não haverá em 10 anos… F-5 não haverá em 10 anos… Temos de encomendar mais 36 e na sequencia mais 36…72 aeronaves… Tudo isto para chegar a 108 unidades…um caminho longo, enorme e que parece distante…mas tenho fé…seriam então 108 Gripens+84 A-29… Seriam 192 aeronaves de combate….mas…apenas pouco mais da metade a reação, supersônico… Na década de 80, eram 178 caças a reação (126 Xavantes+36 F-5M+16 Mirages). Veja, eram 178 caças a reação em que o mais fraquinho deles fazia 850 km/hora e carregava… Read more »

Rinaldo Nery

Gostaria de saber quando e onde um Xavante fez um kill num F-16.

Carvalho2008

Pelo que vi, teria ocorrido ma Cruzex 2010. Lembro de ter visto em outros sites, mas apos 10 anos do encontrei esta referencia acima. Seria legal ter o nome do piloto

Rinaldo Nery

Xavante não voava mais em 2010.

Rinaldo Nery

A própria matéria diz que nenhum Xavante participou da CRUZEX 2010. Isso nunca ocorreu.

Bardini

Olha, me desculpa, mas já faz 4 décadas que os anos 80 se passaram. Querer usar aquele número de aeronaves que a FAB tinha dentro de um contexto específico, para fundamentar um parâmetro para os dias de hoje, não me parece fazer muito sentido. . O Gripen é multimissão. É extremamente superior a tudo o que existiu no inventário da FAB. Voa mais longe, carregando mais, com eletrônica no estado da arte, opera em rede e é novo. É uma conta muito diferente. . Quem vai ter de bater de frente com um F-16 da vida, será o CONJUNTO. Não… Read more »

Rinaldo Nery

Vou chutar que teremos 68 F-39.

Vitor

Complementados por uma duzia de F-5 e uma duzia de A-1 até o fim da Decada de 20 sendo ambos desativados? Até o inicio do ano passado tinham plano de manter 14 aeronaves A-1M sendo que algumas seriam entregues ano passado e as restantes em 2020. Só que a reforma da previdência demorou a passar e não sei se os recursos foram liberados. Foi pra frente isso? Ou o Poker e Centauro vão ficar pernetas com 5 aeronaves Modernizadas? Até onde sei tem o 5506, 5520, 5525 (incendiado), 5526, 5530 (Servindo de referencia pra varios espetados por aí) e o… Read more »

Carvalho2008

Faz todo o sentido quando se precisa considerar o “todo necessário “ para uma estratégia de defesa ou ataque funcionar. Distribuição, poder estar em mais de um lugar ao mesmo tempo, disponibilidade, etc..,tudo aquilo diretamente relacionado a vc conseguir manter “n” aeronaves no ar, hora e local necessario. Não existirão F5 nem A1 em breve, o Gripen sera o unico vetor com turbina…36 não darão conta, 48 nao darao conta, 64 idem e 108 muito apertado e ja parece bem duvidoso inclusive, porque ja esta na hora de pensar no substituto doS 84 A29…. Vamos diminuir o quadro de pilotos?… Read more »

glasquis7

“…e em que pese as limitações do At-26 xavante, ao menos uma vez ou duas ele fez um Kill em F-16 em treinamentos…”

Meus olhos até doeram de ler isso.

Aonde tu viu isso?

carvalho2008

Mestre Glasquis,

pelo que li, parece foi na Cruzex 2010….um F-16 muito ansioso caiu sobre um elemento de Pucarás e não percebeu o Xavante próximo….chegou seis horas e kill…

Vou tentar achar na web…mas tenho certeza de ja ter lido isto…

glasquis7

Mas aí não foi um Kill sobre o F 16, foi sobre o piloto despreparado ou, como vc disse, muito ansioso.

glasquis7