sexta-feira, maio 7, 2021

Gripen para o Brasil

COVID-19: Aviação global sofrerá perda de US$ 2 trilhões, afirma think tank

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Aviões da Air China estacionados em Pequim . Foto: AFP

As perdas para a indústria aeronáutica global, excluindo as companhias aéreas, por causa da pandemia de coronavírus podem ultrapassar US$ 2 trilhões este ano, com milhões de empregos em risco apenas na Ásia-Pacífico, de acordo com Zheng Lei, fundador e presidente do Institute for Aviation Research, um think tank independente.

“As companhias aéreas são a chave de toda a cadeia de suprimentos; se elas se tornarem problemáticas, outras partes da cadeia de suprimentos serão afetadas”, disse Lei, que também é chefe do departamento de aviação da Universidade de Tecnologia de Swinburne, na Austrália.

“Quanto ao impacto no setor de aviação global, ele já ultrapassou US$ 200 bilhões. Isso é apenas para companhias aéreas, não incluindo o impacto nos aeroportos, varejistas dentro dos aeroportos e trabalhadores em terra. Seu maior impacto deve ser mais de dez vezes maior que em outros setores da economia, como o turismo, e choques no comércio de exportação e importação.”

De acordo com estimativas recentes da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), as perdas de receita de passageiros para companhias aéreas na Ásia-Pacífico este ano deverão atingir cerca de US$ 88 bilhões e US$ 252 bilhões em todo o mundo.

O ecossistema da aviação é vasto e suporta muitas indústrias. Inclui provedores de refeições a bordo, empresas de serviços em terra, fornecedores de transporte, armazenamento e manutenção, empregando milhões em lojas duty-free, varejo e catering, equipe de terra, motoristas de ônibus e pessoal de segurança em aeroportos em todo o mundo.

O setor de aviação e as indústrias a ele associadas foram duramente atingidos pela pandemia de Covid-19, que foi identificada pela primeira vez na China. A segunda maior economia do mundo e seus viajantes externos têm sido um dos principais impulsionadores da indústria global de turismo. Eles gastaram US$ 130 bilhões em 2018, 13% a mais que no ano anterior, segundo a Academia de Turismo da China. Mas como a doença se espalhou rapidamente para mais de 200 países em todo o mundo, os governos impuseram restrições abrangentes de viagens, forçando as companhias aéreas a aterrar a maior parte de sua frota.

A indústria da aviação apoiou cerca de 30,2 milhões de empregos e contribuiu com US$ 684 bilhões para o produto interno bruto dos países da região Ásia-Pacífico em 2016, de acordo com os números mais recentes da Aviation: Benefits Beyond Borders, organização com sede na Suíça que representa todos setores da indústria de transporte aéreo.

“Um aeroporto em uma área tem um efeito muito óbvio na condução da economia local”, disse Diao Weimin, professor do Instituto de Gerenciamento de Aviação Civil da China, administrado pelo governo, acrescentando países como Malásia, Singapura e Filipinas, que dependem da receita do turismo, estão sentindo o maior impacto na Ásia.

Ele disse que as companhias aéreas chinesas e outras indústrias relevantes empregam mais de 1 milhão de pessoas, enquanto Shen Xiaofeng, analista de transportes da Huatai Securities, é mais conservador, dizendo que o número pode ser de pouco mais de 800.000.

A Associação de Varejo de Viagens da Ásia-Pacífico (APTRA) pediu na quarta-feira aos governos em mais de 45 países da região que apoiem 320.000 funcionários locais e da linha de frente, incluindo o setor de varejo isento de impostos e viagens nos mesmos pacotes de apoio financeiro das companhias aéreas, aeroportos e marítimos indústrias.

“A dinâmica do varejo isento de impostos e de viagens está intrinsecamente ligada às indústrias de aviação e marítima e sua viabilidade depende inteiramente do retorno do tráfego de passageiros”, disse Grant Fleming, presidente da APTRA.

Separadamente, o Airports Council International, que representa os interesses dos aeroportos da Ásia-Pacífico e do Oriente Médio, disse que os aeroportos da Ásia-Pacífico sofrerão uma perda de US$ 23,9 bilhões este ano, com 1,5 bilhão a menos de passageiros viajando pelos hubs da região.

O ACI disse que, como resultado do surto de Covid-19, os fluxos de receita dos aeroportos de companhias aéreas e passageiros testemunharam um declínio acentuado, acrescentando que o tráfego médio de passageiros diminuiu mais de 80% na segunda semana de março, em comparação com um ano antes.

Enquanto isso, Zheng Lei disse que os governos deveriam tomar mais medidas para fornecer ajuda aos setores afetados.
“Quando o governo tem dinheiro limitado, é necessário tomar decisões difíceis para resgatar alguns, deixando outros para o mercado decidir, mas a aviação é a prioridade nesse cenário”, disse ele.

FONTE: South China Morning Post

- Advertisement -

43 Comments

Subscribe
Notify of
guest
43 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antoniokings

E parece que a Polônia vai cancelar a encomenda dos F-35.
Aguardemos.

Ricardo Bigliazzi

Sim, o que demonstra a inteligencia do Governo Polonês; porém acho que ele irá cancelar a compra de mais alguns milhares de itens apenas para poder alocar recursos financeiros para o que realmente interessa, combater esse Virus. Ainda não consigo entender o sucesso (sic) da China em combater essa praga, ou sou muito burro ou esses caras mentiram descaradamente para o Ocidente tendo algumas centenas de milhares de mortos em uma população de mais de 1.000.000.000 de almas. Vamos considerar algumas realidades: Todos os Estados dos EUA registram a presença do Virus. Isso não aconteceu na China? Como? O Virus… Read more »

Luiz Antonio

Situação da Coréia do Norte: Corona Vírus
26/02/2020:
6:00 – 1 caso
6:30 – 0
7:00 – 2 casos
7:30 – 0
8:00 – 5 casos
8.30 – 0
9:00 – 0
9:30 – 0

Antoniokings

E hoje, uma holding chinesa cancelou uma encomenda de 75 Boeing 737-MAX.
Está feia a coisa para os lados da Boeing.

Plinio Jr

Não vejo o porque da comemoração, vai ficar feio para todo mundo…incluindo os chinas , aquelas que começaram esta brincadeira…

filipe

O cenário não é bom , é um caos.

Ricardo Bigliazzi

Estamos em um “voo por instrumentos… sem instrumentos”… façamos como a China, vamos nos esforçar e mentir que a coisa está controlada.

João Bosco

Pois é… se queriam ver o bicho pegando, ele está ai,. Depois da Pandemia, ou antes, crise econômica mundial, em todos os setores da economia… Longo e tenebroso inverno para eles, longo e tenebroso verão para nós.

Emerson Gabriel

João Bosco,
Creio que a situação das empresas aéreas europeias vai ficar pior que a nossa

Johnny

Neste cenário, ainda bem que a boeing ficou com a produção de aeronaves comerciais da embraer.

Ricardo Bigliazzi

Realmente a maré não anda a favor dos ventos que impulsionam as estratégias da Boeing, mas uma vez a Embraer fazendo um ótimo negócio.

Antoniokings

E ontem, a Boeing interrompeu a fabricação de helicópteros por causa do COVID.
Vai anotando aí.

Space Jockey

Engana-se, o negócio ainda não foi fechado, e a Boeing já está repensando.

Marcelo Andrade

Não ficou ainda, e acho que o negócio vai “babar”!

Junior

Essa situação vai levar as fabricantes de aeronaves a quase situação falimentar, andei vendo a situação da Boeing e a coisa tá muito feia, o ceo dela disse que o setor aéreo vai ser um dos últimos a se recuperar, mesmo depois da pandemia, as pessoas vão ficar receosas de viajar de avião. A Boeing deve tá rezando para a UE vetar a venda da Embraer comercial, a Boeing não tem nem de onde tirar aqueles 4 bilhões

Antoniokings

E, se não me engano, a Boeing é (ou era) a maior empregadora, maior exportadora e recolhedora de impostos dos EUA.

Ricardo Bigliazzi

Não é. (pô Kings, não posta um achismo, cheira fake-news embaideirada de torcida politica). Segundo o Governo Americano o primeiro colocado é o Departamento de Defesa dos EUA (mais de 3.000.000 de almas) depois vem um tal de WalMart (mais de 2.000.000 de almas) em terceiro McDonalds (quase 1.900.000 de almas). A Boeing tem/tinha um pouco mais de 140.000 de almas, a titulo de comparação a GIGANTE General Eletric possui mais de 300.000 empregados com faturamento de US$127.000.000.000 de dólares, quase US35.000.000.000 a mais que a Boeing. Nem vamos falar de faturamento e numero de empregados do setor de óleo… Read more »

Antoniokings

Pô!!!!!!
Estamos falando de empresas industriais e que utilizam (ou deveriam) alta tecnologia!!!!!
Departamento de Defesa? Walmart? Mc Donalds?
Colocar supermercado e vendedora de sanduíche é piada, né?
Além do mais, o estudo que eu li considerava toda a cadeia de produção da Boeing, que incluía cidades inteiras que dependem dela.
A queda da Boeing seria a mais traumática da história industrial americana.
Nada se compararia a isso.

Antoniokings

Vai torcendo pela gigante G.E.
Talvez ela consiga manter alguns empregos nos EUA.
Do total de empregos publicados na Fortune 500, estão consideradas todas a filiais do Mundo, ok?

https://exame.abril.com.br/negocios/a-luta-para-salvar-a-general-electric/

jagderband#44

Voltou a internet ai Kings?
Ou tu está furando a quarentena?
Já sei, está no diretório acadêmico ou na baia de trabalho da tua repartição.
Te cuida hein!

Antoniokings

Fique em casa!
Não entre nessa de isolamento vertical e jejum.

Jmgboston

Antoniokings, a maior companhia dos States é o Walmart. A rede de farmácia CVS é maior que a Boing.
Se não me engano ela é a 30. Inclusive a Apple esta bem à frente dela no pequeno clube do trilhão de dollars. Estou falando em tamanho e tambem em fazer dinheiro.

Antoniokings

JmgBoston

Estamos falando de empresas industriais e que possuem empregos nos EUA.
A Apple tem quase toda sua produção fora dos EUA e a CVS é dona de comércio, Ok?

G SILVA

Vamos aguardar que lições serão tiradas de tudo isso; pois nada será como antes, ao menos por um longo tempo!

Tomcat4,2

O que me preocupa é que no caos econômico que se está instalando no mundo, na busca por um bode expiatório, podem surgir conflitos armados e sabe lá o que mais .

Sergio

Surgirão meu amigo. Inclusive e infelizmente a todos nós Brasileiros aqui dentro teremos um apocalipse nos padrões ou até pior que a guerra civil espanhola.

G SILVA

Com certeza acontecerão, pois os motivos para mágoas estão sendo expostos. Vejam reportagem : https://br.sputniknews.com/americas/2020040315408846-como-eua-apreendem-cargas-de-equipamentos-medicos-destinadas-ao-brasil-e-outros-paises/

A Rubim

Eu sou leigo em geopolítica, mas gostaria a opinião de alguém sobre a atual concentração de produção básica de várias frentes em solo chinês. Não estaria na hora de rever esta concentração porque parece que o mundo ficou refém de um país, que a meu ver não é muito confiável.

G SILVA

Desde pequeno já ouvia os mais velhos aconselharem “nunca ponha todos os ovos numa mesma cesta”! Isso está acontecendo no caso chinês; tudo produzido na China porque é mais econômico, tá aí o resultado! Não só colocaram na “mesma cesta”, como entregaram a mesma a terceiros!!!

RENAN

Hora da estratégia nacional funcionar
Quando a uma crise mundial a oportunidade
Devemos aproveitar este momento de crise mundial e usar parte de nossas reservas para comprar produtos bons e barato.
A FAB não tem nenhum avião capaz de voar 10 mil km
Essas companhias iram quebra inundando o mercado de oportunidade de comprar alguma coisa boa e a preço muito barato.
Então FAB acorda e fique atenta as oportunidades

Alexandre

Essa China é realmente assassina. A Samsung já anunciou a sua retirada da China, agora resta a Apple e demais empresas também fazerem o mesmo.

O povo deve boicotar os produtos chineses, só assim a China sentirá na pele.

Antoniokings

A Samsung saiu da China porque não vendia nada lá.
E aguarde que as companhia chinesas estão avançando para dominar o mercado mundial.

Canarinho

Cara isso eh xenofobia. Simplesmente ridículo o que vc disse.vc tem provas que foram eles os responsáveis por tudo o que está acontecendo? Se vc estiver insinuando a respeito da demora do governo chinês em dar uma resposta ao vírus, os estados unidos também o tiveram. Naquela altura do campeonato eles estavam no escuro e QQ pais no lugar deles faria a mesma coisa. Lastimavel que alguém venha na internet dizer esse tipo de coisa

Delfim

Infelizmente é difícil, quase tudo vem com “made in PRC” na caixa. Somente o GF pode via legislação impor nacionalização de produtos.

cerberosph

Além da Sansung não vender quase nada na china ela esta saindo, assim como muitas empresas, por causa do custo da mão de obra na China esta ficando caro, acabou aquele negocio de mão de obra escrava, o caminho agora é a Tailandia e arredores, para onde a Sansung está indo, ou para a India onde a gigante de celulares Chinesa Xiaomi esta transferindo sua fabrica. Sinal que para a China não é mais interessante fabricar produtos de baixo valor agregado senão não permitiria a Xiaomi fazer isso.

Nilton Reis Jr

O por que do pessoal compra briga com a China, nosso maior parceiro comercial, e além disso usa armas do mais imbecil submundo alt right estadunidense (“China virus”, “reparação”, “números fake”, e a grande torcida do “empresas da ‘murica voltando à’ murica!” e “China usa o vírus pra ser o maior país” AO LADO DE “a China vai falir porque seu mercado de 1.5bi não é mais atrativo!), é a mais sucinta explicação da eterna viralatice da nossa querida elite e, por extensão, das sempre acéfalas forças armadas do braziuuuuuuu

EduardoSP

Na segunda semana de março o CEO da SAS, companhia aérea sueca, disse uma coisa que me impactou. Ao justificar que iria deixar todos os 158 aviões da empresa no solo falou “o mercado de transporte aéreo na Europa deixou de existir”.
Um mercado de bilhões de dólares por ano deixou de existir em questão de dias.

Edu

O dinheiro SEMPRE vai falar mais alto. Não vai ser assim. Foi um baque, mas tudo voltará ao normal em 1 ano.

Alessandro

As companhias aéreas tem que “agradecer” ao governo chinês pelo “presentinho” que deram ao mundo!

Juvenal

China, Rússia, etc. São países que mais atrapalham que ajudam, não agregam em nada, financiaram o comunismo pelo mundo e agora disseminaram esse Vírus. Passou da hora do Papai Trump tomar uma medida drástica contra esses lixos da sociedade.

RENAN

Nós momentos de crise surgem oportunidade, iremos ter o mercado inundado de aeronaves grandes e novas
Pode ser uma ótima oportunidade para a FAB comprar um cargueiro com mais de 10 km de autonomia

Antoniokings

Em tempo: Não aposte um tostão furado na G.E.
Ela já era.

Nilton Reis Jr

A GE tá estava mal das pernas antes de 2008, desde então é uma zumbi.

Reportagens especiais

Saab Gripen E: ‘dark horse’

Por Chris Thatcher Se você está seguindo o processo complicado de substituir a frota antiga de aviões de combate CF-188...
- Advertisement -
- Advertisement -