segunda-feira, março 1, 2021

Gripen para o Brasil

Centro de Operações Conjuntas do MD é ativado para ações de combate à COVID-19

Destaques

Defesa aérea da Sérvia atingiu outro F-117 durante a Operation Allied Force

A história de como um jato de ataque stealth F-117 Nighthawk da Força Aérea dos Estados Unidos foi abatido...

HENSOLDT: Sistemas antidrone e de proteção de áreas críticas e estratégicas

Nos últimos anos, a venda de drones cresceu muito no mundo. Esses objetos voadores, cada vez mais comuns em...

FAB coordena Operação Escudo Antiaéreo

Operação aconteceu de forma conjunta entre a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira No período...
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O Centro de Operações Conjuntas atuará na coordenação e planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à COVID-19

O Ministério da Defesa (MD) ativou, na última sexta-feira (20), o Centro de Operações Conjuntas para atuar na coordenação e planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à COVID-19. Foram ativados também dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando Aeroespacial (COMAE), de funcionamento permanente.

As Forças Armadas permanecerão em condições de disponibilizar recursos operacionais e logísticos quando se fizerem necessários para apoiar as ações. Os militares poderão ser empregados no apoio às ações federais, no controle de passageiros e tripulantes nos aeroportos, portos e terminais marítimos, e no controle de acesso das fronteiras. Unidades militares especializadas em Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (DQBRN) poderão ser empregadas para descontaminação de pessoal, ambientes e materiais.

Além disso, Marinha, Exército e Aeronáutica poderão apoiar as triagens de pessoas com suspeita de infecção para encaminhamento a hospitais. Poderão ser instalados hospitais de campanha. Devido à possibilidade de elevada demanda e da limitada disponibilidade e capacidade desses meios, o apoio dos hospitais de campanha será avaliado com especial cuidado. Relembra-se que os hospitais foram concebidos para emprego em operações militares e operações humanitárias, possuindo, portanto, baixa capacidade de leitos, devendo ser adaptados às condições da presente pandemia.

O MD tem recebido diversas demandas de apoio de órgãos estaduais, municipais e outros. Tais demandas estão sendo direcionadas aos Comandos Conjuntos responsáveis pelos locais demandados, para avaliar a possibilidade de atendimento.

FONTE: Força Aérea Brasileira

- Advertisement -

1 Comment

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
JOSÉ CARLOS MESSIAS

FFAA pode contar!

- Advertisement -

Combates Aéreos

Combates Aéreos: F-14 versus Su-22

Em 1981, a VI Frota da Marinha dos EUA fazia manobras no Mediterrâneo Central. Naquela época, o coronel líbio...
- Advertisement -
- Advertisement -