Home Aviação de Ataque VÍDEO: Chegada do Gripen NG 39-7 à Finlândia

VÍDEO: Chegada do Gripen NG 39-7 à Finlândia

6250
31
Gripen NG 39-7 com IRST

A Saab lançou oficialmente a fase de avaliação de voo do caça Gripen E/F e da aeronave GlobalEye de alerta e controle aéreo (AEW&C) para o programa HX Challenge 2020 da Finlândia.

A aeronave de teste Gripen E 39-10 chegou à Base Aérea de Tampere-Pirkkala, ao norte de Helsinque, no dia anterior ao dia da mídia da Saab para marcar o início do seu HX Challenge em 30 de janeiro, embora, devido às más condições climáticas, tenha sido decidido não voar até o seguinte dia.

O monoposto 39-10 (o primeiro padrão de produção Gripen E) foi acompanhado pelo demonstrador Gripen NG 39-7 biposto (plataforma de teste de sensores) em 31 de janeiro.

Um GlobalEye voou das instalações da Saab em Linköping, Suécia, em 30 de janeiro com uma delegação da Força Aérea Finlandesa a bordo. Esta aeronave continuará a voar desde Linköping durante a avaliação, pois é aí que o briefing personalizado da empresa e outros equipamentos especializados relacionados estão localizados.

O Gripen E 39-10, o Gripen NG 39-7 e o GlobalEye serão avaliados até 6 de fevereiro.

Saab Gripen E e GlobalEye

A chegada da Saab na Finlândia para sua avaliação do HX Challenge seguiu passagens anteriores do Eurofighter Typhoon de 9 a 17 de janeiro e do Dassault Rafale de 20 a 28 de janeiro. Após a Saab e seu Gripen E/GlobalEye, a Lockheed Martin exibirá seu F-35A Lightning II Joint Strike Fighter de 7 a 17 de fevereiro, com a Boeing concluindo os procedimentos com suas aeronaves F/A-18E/F Super Hornet e EA-18G Growler de 18 a 26 de fevereiro.

Falando no dia da abertura da avaliação da Saab, o chefe do programa HX da empresa, Magnus Skogberg, apresentou os detalhes da oferta da empresa para a Finlândia e explicou por que ele achava que a combinação do Gripen E e do GlobalEye deu ao fabricante sueco o vantagem na competição.

FONTE: Jane’s

Subscribe
Notify of
guest
31 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jean Carlos
5 meses atrás

Bonitão

Teropode
5 meses atrás

Mandaram o Gripen puxadinho , por que não enviaram um original ? Deste jeito nao vão assinar outro contato , ta indo só pra fazer numero .

Fernando "Nunão" De Martini
Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Teropode
5 meses atrás

Foram os dois, Teropóde, veja no próprio texto da matéria e em outras anteriores.

Teropode
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
5 meses atrás

Sim , mas como disse o Galante; o original biposto ainda não existe , o adaptado vai para dar oportunidade de voo aos finlandeses.

Teropode
Reply to  Teropode
5 meses atrás

Gripen E biposto só pra Fab.

Gallito
Gallito
Reply to  Teropode
5 meses atrás

Gripen F biposto só para Fab.

Flanker
Flanker
Reply to  Gallito
5 meses atrás

Sendo preciosista, Gripen F biposto é uma redundância, pois se é F é biposto.

Flanker
Flanker
Reply to  Teropode
5 meses atrás

Sendo preciosista, Gripen E biposto não existe. Existe Gripen F.

Carlos Campos
Carlos Campos
5 meses atrás

ele fica mais lindo em seu habitat natural, a neve

nonato
nonato
5 meses atrás

Não há vídeo do media day?

Tiago Silva
Tiago Silva
5 meses atrás

Uma coisa que vejo como vantagem para a Saab é que a mesma não ofereceu apenas o Gripen mas sim um conjunto de soluções também na forma do GlobalEye, ambas aeronaves foram feitas para o trabalho em conjunto e aqui mesmo já discutimos várias vezes as vantagens e tudo mais. Para a Finlândia seria algo complementar para as suas forças armadas já que a dupla Gripen/GlobalEye podem atuar com outros meios sejam eles aéreos, navais ou terrestres trazendo ai possibilidades únicas. Não que os concorrentes não possam fazer isso e sim podem mas como a iniciativa da Saab acabou se… Read more »

Leandro Furlan
Leandro Furlan
5 meses atrás

Esse Gripen NG não merece esse nome, visto que é um D com alguns sensores do E/F. A fuselagem é a mesma do D (tamanho), posição do trem de pouso traseiro é a mesma do C/D e tipo do trem de pouso dianteiro é o mesmo do C/D também. O motor é o antigo (do C/D) e não possui por exemplo os elementos da fuselagem como o RWR do bordo de ataque do canard. O cockpit não possui a tela única da Aeroeletrônica, escolhida para os E/F do Brasil e Suécia. É um tiro no pé levar esse D para… Read more »

Marcelo Bardo
Marcelo Bardo
Reply to  Leandro Furlan
5 meses atrás

A fuselagem foi estendida.

Fernando "Nunão" De Martini
Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Leandro Furlan
5 meses atrás

“ A fuselagem é a mesma do D (tamanho), posição do trem de pouso traseiro é a mesma do C/D”

Leandro, você está enganado.

Veja essa reportagem que fizemos na Suécia sobre essa aeronave:

https://www.aereo.jor.br/2016/05/27/conhecemos-de-perto-o-gripen-39-7-aviao-de-testes-de-sistemas-da-nova-geracao-do-caca-sueco/

Alexandre Galante
Alexandre Galante
Reply to  Leandro Furlan
5 meses atrás

Leandro, o NG é um demonstrador das tecnologias do E/F. A posição do trem de pouso principal foi modificada, o motor é o F414, o radar é o AESA Raven ES-05 e ele já recebeu a tela WAD no cockpit traseiro.

Adriano RA
Adriano RA
Reply to  Alexandre Galante
5 meses atrás

Até onde consegui pesquisar, esse NG é capaz de “supercruise” (é leve, esguio e usa o F414). Quanto aos protótipos do Gripen E, a SAAB se mantém muda quanto a essa habilidade. Aliás se eu estiver enganado, agradeço se alguém me corrigir postando um link de notícia da SAAB.

Hugo Vigneron
Hugo Vigneron
5 meses atrás

Como diz na matéria, parece que o pacote de Suécia tem boa vantagem no programa HX.

Mauro
Mauro
5 meses atrás

Se a SAAB ganhar esse contrato, vai ter um monte de gente se rasgando aqui.

Gustavo
Gustavo
5 meses atrás

Acredito que a disputa ficará entre F-18 SH, Rafale e Gripen, com Gripen e o Super Hornet levando a vantagem sobre o Rafale. O Gripen principalmente na questão do custo e do pacote vantajoso com a inclusão do globaleye e o Super Hornet pela Finlândia já operar o hornet e ter uma grande familiaridade com o caça, uma vez que quase 60% das peças são comuns aos dois caças, procedimentos também. Dificilmente irão de F-35, visto os grandes problemas do caça, a necessidade de ter um interceptador para atuar junto ao F-35 e etc. Coisa que os demais caças não… Read more »

rui mendes
rui mendes
Reply to  Gustavo
5 meses atrás

O F35 precisa de um interceptador???? Se ele precisa, todos precisam. O F35 pode ainda ter problemas para resolver, que vão ser resolvidos, mas uma coisa é certa, o f35 é o avião de guerra mais moderno e capaz de todos os até agora feitos, depois de resolver os problemas, que serão resolvidos. Se o J20 e o SU57 fossem escrutinados como o F35 está sendo, também iriam se saber de centenas de problemas, antes de ficarem totalmente operacionais.

JT8D
JT8D
Reply to  rui mendes
5 meses atrás

Sim, ele precisa de um interceptador porque ele é lento demais para fazer essa função. A USAF não tem problema, pois tem F-22, F-15 e F-16, excelentes interceptadores. Israel tem F-15 e F-16 também. Já a Finlandia precisa de um caça multifunção de verdade, e não um avião de ataque furtivo com capacidade de superioridade aérea limitada

Marcos10
Marcos10
5 meses atrás

Bad weather!

francisco
francisco
5 meses atrás
Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  francisco
5 meses atrás

Primeiro prejuízo em mais de 20 anos…

Augusto
Augusto
Reply to  francisco
5 meses atrás

O prejuízo está até muito baixo, dada a gravidade dos acidentes que dizimaram tantas vidas.

Leandro Costa
Leandro Costa
5 meses atrás

É bom se perguntar o por que disso. O Gripen eventualmente entrou em serviço na Força Aérea Sueca em 1996, sendo que seu primeiro vôo havia sido apenas em 1987, ou seja, ainda nem havia entrado em serviço, não tinha amadurecido em seu desenvolvimento, não haviam clientes externos nem quantidade de peças de reposição suficientes, etc. Isso tudo demandaria um custo muito alto ainda, o qual a Finlândia não estava à fim de bancar, sendo que precisavam de uma aeronave com um pouco mais de urgência, e receberam os primeiros F-18 em 1995, ainda antes do Gripen entrar em serviço.… Read more »

Alex
Alex
5 meses atrás

Qual a autonomia do Gripen em um cenário de combate? Vejo muito pessoas reclamando que é baixa em vista de outros. E qual a média de autonomia no mesmo cenário de seus adversários, contando os caças que fazem linha de frente atualmente. Alguém sabe essa informação?

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
5 meses atrás

“Um GlobalEye voou das instalações da Saab em Linköping, Suécia, em 30 de janeiro com uma delegação da Força Aérea Finlandesa a bordo. Esta aeronave continuará a voar desde Linköping durante a avaliação, pois é aí que o briefing personalizado da empresa e outros equipamentos especializados relacionados estão localizados. O Gripen E 39-10, o Gripen NG 39-7 e o GlobalEye serão avaliados até 6 de fevereiro”. O pessoal da Saab não foi para brincar, Levaram dois caças e uma aeronave AEW&C para mostra suas capacidades e como elas podem trabalhar juntas. Será uma importante venda para a Saab,ainda mais sendo… Read more »

Adriano RA
Adriano RA
5 meses atrás

Interessante. Obrigado pelas informações!