Home Aviação de Ataque Coreia do Sul vai comprar mais vinte caças F-35

Coreia do Sul vai comprar mais vinte caças F-35

2842
32

Em 10 de outubro de 2019, o governo sul-coreano anunciou que iniciará a segunda fase de seu plano para adquirir caças F-35 Lightning II adicionais.

Sob o codinome F-X III, a Força Aérea da República da Coreia (RoKAF) receberá vinte F-35 extras por US$ 3,3 bilhões. A aeronave deverá ser entregue de 2021 a 2025.

A RoKAF encomendou 40 F-35As em um acordo de 2014, no valor de cerca de US$ 6,4 bilhões. As primeiras entregas começaram no início de 2019. Até o momento, oito chegaram ao país.

Futuramente o governo sul-coreano poderá adquirir mais jatos, mas do modelo F-35B, possivelmente para uso no futuro porta-aviões da Coreia do Sul, planejado para os anos 2030.

32
Deixe um comentário

avatar
10 Comment threads
22 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
25 Comment authors
Super TucanoChristeropodeMFBpaddy mayne Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Hugo
Visitante
Hugo

Acredito que todas essas aquisições da Coreia e do Japão, são para fazer frente ao crescente avanço militar chines no mar do sul da China, mas uma pergunta para quem se propuser a responde-la, por que os outros países daquela região não constroem também suas ilhas artificiais na mesma região?

Doug385
Visitante
Doug385

Acho que quem deveria começar a construir seria Taiwan. Eu se fosse eles dava um jeito de construir umas boas ilhas o mais longe possível dos chineses. Melhor isso a cair novamente nas mãos do governo chines. Hong Kong que o diga.

DOUGLAS TARGINO
Visitante
DOUGLAS TARGINO

Não é mais lógico eles comprarem mais armas não? Do que ilhas? kkkkkk

Chris
Visitante
Chris

Se vc tem uma ilha habitada… Todo o espaço ao redor dela se torna propriedade sua…

Até o Brasil mantem um (literalmente) pedaço de rocha habitado chamado SÃO PEDRO E SÃO PAULO… Apenas com esse propósito.

Ivo
Visitante
Ivo

Muito provavelmente pq nenhuma outra nação da região tem a disponibilidade financeira igual a China.

Naamã
Visitante
Naamã

A China faz ilhas para tentar roubar mar territorial alheio.Os outros países da região,que não querem invadir o terreno dos outros não precisam criar ilhas.

João Moro
Visitante
João Moro

Até que enfim um comentário lúcido!!!!

Cinturão de Orion
Visitante
Cinturão de Orion

Muito bom.

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Primeiro por causa do aporte financeiro que é necessário; Segundo porque como a China começou com a moda agora os outros países estão antenados para outro que quiser fazer o mesmo; e terceiro e última resposta quem dispõe de armas nucleares (eficazes ou não) fora a China é a Coréia do Norte. Fora eles ninguém mais daquela região tem.

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

A Coreia do Norte não possui armas nucleares eficazes.

Você já viu alguma explosão nuclear na Coreia do Norte.

Alguém já detectou radioatividade isotópica
naquela região?

No subterrâneo não conta. Se eu não vêr o cogumelo atômico na atmosfera, fica a duvida.

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Cuidado com que vc pede…

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Hugo,

Pode ter certeza que a Coreia e o Japao, estao adquirindo os F-35, porque ele e’ o unico jato stealth na regiao.

A vantagem estrategica e’ enorme, um vez que a China nao possui esse tipo de tecnologia, a supremacia aerea vai ficar garantida, para o Japao e a Coreia do Sul.

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

Não entendi seu comentário, Tadeu. E o J-20?

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

‘por que os outros países daquela região não constroem também suas ilhas artificiais na mesma região?”

Esperem criar o Mar da Coreia para construir.
O Mar do Japão já existe.
No Mar da China, constrói a China.

A propósito: Manda quem pode. Obedece quem tem juízo..

teropode
Visitante

Hum 🤔 , mas isso vale também para os EUA ,

carvalho2008
Visitante
carvalho2008

Na panela de pressão em que se encontram, não dá para ser outro modelo de avião….gastem os tubos mas ao menos se garantem com o melhor…

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Assim vc magoa uns comentaristas daqui que dizem que o F-35 é péssimo!

Filipe Prestes
Visitante
Filipe Prestes

Vivas aos endinheirados! Quiseramos nós mais 3.3 bi de Trumps em mais um lote de Gripen…

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

E pensar que a Coreia do Sul já foi palpérrima.

O Brasil nos anos 40 estava em uma situação econômica e industrial infinitamente superior a Coreia.

Mas o investimento educacional (científico e tecnológico) naquele país, transformou aquela nação em uma economia avançada.

rodrigo
Visitante
rodrigo

Logico, na Coreia nao existe “direitos” trabalhistas, aqui acham que existe férias remunerada e 13 salario, brasileiro se acha malandro mas é um mané.

teropode
Visitante

Tadeu , comparar os dois países não rola , aliás não rola nem uma comparação com a China , por motivos óbvios que não vale a pena comentar aqui , aliás o Doberman não deixa passar .

Silva
Visitante
Silva

Ultimamente, várias são as notícias de países adquirindo novos meios. O Brasil, devido a questão orçamentária, e principalmente, pela má gestão dos recursos das FA, dificilmente adquirirá novos meios aéreos além dos 36 Gripens. Diante disso, me pergunto: com a “reaproximação” Brasil x Eua, por meio dos vários programas de aquisição por baixo custo ou até mesmo doações, quais caças o Brasil poderia adquirir? F16? F18? F15? E porque o Brasil tendo essa possibilidade de adquirir tais aeronaves não faz? Espero que alguém consiga me explicar. Grande abraço.

Coutinho
Visitante
Coutinho

Se adquirissemos vetores americanos usados, teriamos que gastar para atualizá-los (foi por isso que os Mirage 2000 foram aposentados). Alem do fato de que outro vetor iria criar uma nova cadeia logistica, aumentando os custos de mantenimento. Melhor concentrar os esforços para adquirir mais Gripens.

MFB
Visitante
MFB

Isso é para quem pode. Não podemos manter esses aviões. Vamos pagar salário e pensões como? Essa é a realidade das FAs nacionais.

Agostinho
Visitante
Agostinho

A Rússia faz tanta propaganda difamatória contra o f-35, no entanto o que a gente vê são países comprando e encomendando novos f-35, mas eu não vejo muitas encomendas ou compras do Su-57.

JPC3
Visitante
JPC3

Não acho que seja a Rússia quem difame o F-35, acho que a propaganda difamatória vem mais de dentro dos EUA na maioria das vezes por causa dos custos, por pessoas que não endentem muito qual é a proposta da aeronave ou lobby da concorrência.

E ele também tem vários problemas que merecem ser criticados mesmo.

JPC3
Visitante
JPC3

Tem sites russos que criticam mas fazem mais por serem “”inimigos dos EUA””. Porém tem séria na Rússia que não tem a mesma opinião da mídia de internet.

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

Enquanto isso no vizinho do Norte, o socialismo mata milhões de fome. O ocidente deve salvar logo a população da Coreia do Norte deste regime nefasto.
E os F-35 serão estas ferramentas de liberdade!

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Esse caça vende por semana, chegará em 4000 unidades antes do que imaginei!

Augusto L
Visitante
Augusto L

Essa corrida armamentista vai destruir a economia da Asia, que se caracteriza pelo baixo custo. A partir do ponto que sua população se enriquece e envelhece cada vez mais os custos de produção vão ficando mais altos e se gastando tanto em defesa, acredito que na próxima década os gastos na região vão multiplicar de forma exponencialmente, o investimento em infraestrutura que é um multiplicador vai ficar cada vez menor, sem contar a pressão por programas sociais, os asiáticos são menos acostumados com o welfare-state mas o Japão que é o modelo da região já mostra que no futuro as… Read more »

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

Mais um fato que desmonta os argumentos de que os EUA “forçam” os aliados a comprarem o F-35.

Super Tucano
Visitante
Super Tucano

Acho que ausência da venda de 100 F35 para a Turquia será logo suprida por novas aquisições das nações integrantes do consórcio ou por novos participantes. Bélgica e Coréia do Sul querem mais F35, Polônia mostrou interesse e Itália confirmou as quantidades iniciais…