Home Aviação de Ataque Produção do Sukhoi Su-34 em Novosibirsk pode chegar ao fim

Produção do Sukhoi Su-34 em Novosibirsk pode chegar ao fim

5898
36
Sukhoi Su-34
Sukhoi Su-34

De acordo com o artigo de Ivan Safronov publicado no jornal Vedomosti, a produção de aeronaves militares em Novosibirsk pode chegar ao fim em breve.

Desde 2012, a fábrica de aeronaves NAZ Novosibirsk (uma filial da AFK Sukhoi, parte da UAC) está ocupada cumprindo um grande contrato para o fornecimento de 92 bombardeiros de linha de frente Su-34 ao Ministério da Defesa, com uma produção anual com cadência de 14-16 aeronaves.

Agora, com as quatro últimas aeronaves deste contrato a serem entregues, esse contrato de 100 bilhões de rublos está quase concluído, elevando o número total de Su-34s em serviço com as Forças Aeroespaciais Russas (VKS) para 132 aeronaves, equipando quatro regimentos.

Várias fontes dizem que o Ministério da Defesa estará emitindo um novo contrato para outros 48 Sukhoi Su-34 no início do próximo ano. Essas aeronaves serão entregues no âmbito do programa estatal de armamento para 2018-2027.

No entanto, o novo contrato significa que a montagem de aeronaves cairá para apenas seis unidades por ano. A discussão agora é sobre se vale a pena manter uma produção de ciclo completo na fábrica de Novosibirsk, considerando a taxa de produção relativamente modesta.

A opção mais provável é que a montagem dessas aeronaves seja transferida para o principal local de produção da AFK Sukhoi, que é a fábrica de Komsomolsk-on-Amur. Esta instalação de produção já está lidando com a produção do Sukhoi Su-35S e está se preparando para a produção do Sukhoi Su-57.

Do ponto de vista econômico, algumas fábricas de aeronaves de ciclo completo precisarão ser fechadas ou reformuladas para a produção de subconjuntos. Mas, por razões sociais e políticas, isso pode ser dificultado pelas autoridades locais e pelo Kremlin.

Provavelmente também é o caso da fábrica da NAZ Novosibirsk, que já está montando elementos estruturais para o jato de passageiros Sukhoi SSJ, bem como para o bombardeiro estratégico Tu-160M.

Hoje, a parcela da carga da fábrica no âmbito da cooperação já é superior a 40% da produção total e provavelmente crescerá consideravelmente.

Dada a diminuição esperada nas encomendas de defesa do estado, estão sendo trabalhadas várias opções para o desenvolvimento do modelo industrial da UAC como um todo, e o local de cada empresa nesse modelo, incluindo a NAZ, com a montagem do UCAV Okhotnik sendo uma das futuras opções em jogo para a planta da NAZ.

FONTE: Scramble Magazine

Subscribe
Notify of
guest
36 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
jodreski
jodreski
1 ano atrás

Que baita problema bom de se ter! Queria eu o nosso país com esse abacaxi para descascar!

Kemen
Kemen
Reply to  jodreski
1 ano atrás

Sem duvida que seria bom, em vez de transferirmos algumas produções para Melbourne.

Fabio Jeffer
Fabio Jeffer
Reply to  Kemen
1 ano atrás

Kemen
Falou tudo

Sagaz
Sagaz
Reply to  Fabio Jeffer
1 ano atrás

Maldito mundo capitalista, fechando filiais e gerando desemprego baseado em lucro, opa, mas é na Rússia maravilha dos lacradores!? Então tá tudo certo!

PPrr
PPrr
Reply to  Sagaz
1 ano atrás

lembrando que a Rússia também é capitalista. Abrcs

Topol
Topol
1 ano atrás

Certamente que não se encerrará a linha adicional de montagem do SU-34, além das novas 48 unidades a serem contratadas pela VKS muitos operadores de aeronaves soviéticas no continente africano necessitarão renovar suas frotas, ainda que modestas, de aeronaves de ataque, algumas delas enfrentam guerra contra grupo revolucionários internos como por exemplo Uganda, Nigéria, Etiópia e Angola que já demonstraram interesse no vetor além de Argélia (que já opera) e pode eventualmente expandir a frota com mais um pedido firme… Estudos da própria Sukhoi apontam que com o mercado e a cena geopolítica como está “hoje” ainda apontam a possibilidade… Read more »

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Topol
1 ano atrás

Topol os Persas não compram até agora, nem dos Russos nem Chineses mas se acontecer o pedido deve ser grande.

André
André
Reply to  Topol
1 ano atrás

A Argélia não opera o Su-34. Ela tem intenção de adquirir, mas não comprou ainda.

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
1 ano atrás

Até agora, esses são todos os rumores.

nonato
nonato
1 ano atrás

O título é um pouco tendencioso.
Provavelmente, fechem uma linha de produção nessa fábrica.
Não significa parar de produzir nem mesmo fechar a fábrica específica.
Esse SU 34 poderia interessar a que países?
Índia?
Me parece mais avião de ataque “puro”, só podendo atuar em locais com defesas aéreas frágeis.
Se bem que nem o F 22 pode agir livremente no caso de defesas aéreas bem protegidas.

JPC3
JPC3
Reply to  nonato
1 ano atrás

Onde houver defesas vai atuar com armas de longo alcance como todos os caças de 4° geração.

teropode
1 ano atrás

Insisto: Cairia como uma luvas na MB , um verdadeiro e robusto porta -Mansup , com as cores do F2 japonês.

Almeida
Almeida
Reply to  teropode
1 ano atrás

Concordo com o avião, discordo do míssil. Mansup colocaria o Su-34 perigosamente próximo das defesas inimigas. Esse míssil já nasceu ultrapassado.

teropode
Reply to  Almeida
1 ano atrás

Menos Almeida, a versão ar-mar do Mansup terá 20% a mais de raio de combate , além disso 80 km é uma distância segura até para navios .

Bardini
Bardini
Reply to  teropode
1 ano atrás

“Cairia como uma luvas na MB , um verdadeiro e robusto porta -Mansup”
.
Gente do céu… É cada coisa.

Naamã
Naamã
Reply to  teropode
1 ano atrás

Cairia como a luva de formigas tucandeiras!Equipamento russo te força a depender da logística russa,que é uma porcaria.

Topol
Topol
Reply to  teropode
1 ano atrás

Compensaria bem mais adquirir junto com o SU-34 o P-800 Ônix ! Daí sim poder de fogo pra ninguém botar defeito… mesma coisa da Índia, só que lá eles equiparam os seus SU-30 MKI com o Brahmos, que é um derivado do P-800… ou seja, um vetor pesado de longa raio de ação equipado com míssil supersônico de grande raio de ação também

Madmax
Madmax
1 ano atrás

Sou o muito fã do desenho do SU-34, lindíssimo.

Señor batata
Señor batata
1 ano atrás

Su 34 é um avião lindo, mas essa pintura azul calcinha é sacanagem. É q nem quando quando bilionário árabe pinta o carro de ouro, um sacrilégio com máquinas tão bonitas.

leonidas
leonidas
Reply to  Señor batata
1 ano atrás

Não se esqueça das rodas com esse verde abacate HORROROSO… rs

Fawcett
Fawcett
1 ano atrás

De todos os aviões Sukois este é o meu favorito. Pena que não encontra mercado no resto do mundo.

rodrigo.viegas
rodrigo.viegas
Reply to  Fawcett
1 ano atrás

Não acredito que exportariam para qualquer um. Nunca foi o objetivo ser um sucesso de exportação como os irmãos/primos dele.

Almeida
Almeida
1 ano atrás

O Su-34 carregado com o Brahmos seria uma ameaça considerável, ainda mais na versão NG. Cada um poderia carregar até 5 desses mísseis supersônicos de nova geração, com alcance de até 300Km. Pena que a Índia já tenha o Su-30MKI e o Brasil não tenha o menor interesse nesse combo.

Topol
Topol
Reply to  Almeida
1 ano atrás

5 Brahmos Almeida? eu só vi imagens dos SU-30 MKI armados com um único brahmos no pilone central…

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
1 ano atrás

Seria um vetor e tanto na MB, usando o Brahmos.

Denis
Denis
1 ano atrás

Alguém sabe pra que serve aquela peça cilíndrica na parte traseira do avião (o “rabo” do bicho)? Oh, coisinha horrorosa!

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Denis
1 ano atrás

Aquela coisinha horrorosa é o que faz o Su-34 ser um caça bombardeiro diferenciado, é parte da suíte eletrônica embarcada de contra medidas e outros sensores.

JPC3
JPC3
Reply to  Nilton L Junior
1 ano atrás

Mas os outros também não possuem sistemas de guerra eletrônica? Alguns tem até interferidores de fase ativa, algo que os russos ainda não disseram que tem.

Há fontes dizendo que ali vai um radar, outras dizem ser sistemas para patrulha marítima. Aí sim seria algo único.

Antunes Neto
Antunes Neto
1 ano atrás

Gosto bastante dessa solução Russa de aeronave de ataque. Aparenta ser flexível e, enquanto aeronave de ataque/interdição marítima, confortável para a tripulação.
.
Pra patrulha marítima aqui no Brasil poderíamos ir de P-29. Porém um novo avião como Bandeirulha, para substitui-lo, me parece um caminho mais viável.

BENJAMIN GOMES DO NASCIMENTO
BENJAMIN GOMES DO NASCIMENTO
1 ano atrás

Avião muito lindo, mas a pintura é de péssimo gosto.

Taso
Taso
1 ano atrás

off: 🙁 não consegui postar para concorrer no sorteio da maquete, #chateado rs.
Muito bacana a iniciativa.

Eros Guerra
Eros Guerra
1 ano atrás

Tomara que tenhamos uma “dor de cabeça” dessas com os Gripen, num futuro proxímo.

Fabio Mayer
Fabio Mayer
1 ano atrás

Essa aeronave já é bela, com essa pintura, é a mais bela entre todas!

Nilton L Junior
Nilton L Junior
1 ano atrás

Encontrei esse site que tras informação sobre esse passáro

https://www.ausairpower.net/APA-Fullback.html

Topol
Topol
1 ano atrás

Eu só queria 2 esquadrões de SU-34 operando na MB a partir de Natal e Rio de Janeiro e uma base avançada em Fernando Noronha onde pudessem ser desdobrados… também seria de suma importância virem equipados com o P-800… Daí sim meus amigos dissuasão anti superfície de qualidade

Roberto Pinheiro
Roberto Pinheiro
1 ano atrás

Acredito que a linha de montagem do SU-34 não irá ser totalmente desativada, pois além das 48 unidades adicionais da VKS, outros países da Ásia, África e até América do Sul precisarão renovar seu inventário.