Home Aviação de Ataque Acabou a furtividade? Hensoldt diz que rastreou o jato F-35 em 2018

Acabou a furtividade? Hensoldt diz que rastreou o jato F-35 em 2018

12580
135

Por Sebastian Sprenger

COLÔNIA, Alemanha – Na ilustre história do caça F-35, adicione uma fazenda de pôneis nos arredores de Berlim como o local onde uma empresa afirma que a cobertura furtiva do avião foi descoberta.

A história a seguir é um instantâneo no jogo de gato e rato entre aeronaves de combate – projetadas para ser indetectáveis por radar – e fabricantes de sensores que procuram desfazer essa vantagem. No caso do F-35, a promessa de invisibilidade ao radar é tão pronunciada que coloriu grande parte da doutrina de emprego do jato, emprestando um ar de invencibilidade à arma: o inimigo nunca o viu se aproximando.

Mas os saltos tecnológicos duram apenas algum tempo, e a Rússia e a China estão trabalhando com tecnologia destinada a eliminar qualquer vantagem que os países da Otan tentaram construir para si mesmos.

Agora, o fabricante de radar alemão Hensoldt alega ter rastreado dois F-35 por 150 quilômetros após o Berlin Air Show 2018 na Alemanha, no final de abril daquele ano. O sistema de radar passivo da empresa, chamado TwInvis, é apenas um de uma geração emergente de sensores e processadores tão sensíveis e poderosos que promete encontrar atividades anteriormente indetectáveis ​​em um determinado espaço aéreo.

O que aconteceu em Berlim foi a rara chance de sujeitar a aeronave – recursos furtivos de design, revestimento especial e tudo – a um teste na vida real para ver se a promessa de baixa observabilidade ainda é verdadeira.

Histórias sobre o confronto entre o F-35 e o TwInvis estavam circulando na mídia desde que Hensoldt instalou-se na pista no aeroporto de Schönefeld, em Berlim, com seu sensor calibrado para rastrear todas as demonstrações de voo das várias aeronaves na linha de voo. Relatos da mídia cobraram o sistema, que vem embalado em uma van ou SUV e possui uma antena dobrável, como um potencial divisor de águas na defesa aérea.

Ao mesmo tempo, o fabricante do F-35, Lockheed Martin, ainda estava na corrida para substituir a frota alemã de Tornados, uma oportunidade estrategicamente importante para vender os F-35s para um importante estado membro da União Europeia. A empresa montou um chalé considerável no show aéreo, trazendo folhetos e chapéus representando a aeronave junto com uma bandeira alemã.

Imagem da situação aérea fornecida pelo sistema de rastreamento por radar passivo da Hensoldt, que cobre o espaço aéreo do sul da Alemanha. (Hensoldt)

Showtime em Schönefeld

As peças de marketing mais convincentes para a Hensoldt eram dois F-35 enviados da Luke Air Force Base, Arizona. A viagem transatlântica marcou o maior voo sem escalas dos jatos, com mais de 11 horas, disseram autoridades na época.

Mas a Lockheed e a Força Aérea dos EUA não voaram nos jatos durante o show para que seus engenheiros – e qualquer pessoa que passasse pelo estande da empresa – pudessem ver se a aeronave produziria um rastro de radar em uma tela grande como as outras aeronaves.

Os repórteres nunca tiveram uma resposta direta sobre por que os F-35 permaneceram no chão. Uma explicação foi que não havia um programa de demonstração aérea aprovado para a aeronave que se ajustasse às limitações de espaço aéreo do programa de Berlim.

Independentemente do motivo, sem o voo do F-35, as empresas não puderam experimentar suas tecnologias nos casos de teste mais ilustres. O equipamento de radar passivo calcula uma imagem aérea lendo como os sinais de comunicações civis refletem objetos transportados pelo ar. A técnica funciona com qualquer tipo de sinal presente no espaço aéreo, incluindo transmissões de rádio ou televisão, bem como emissões de estações de celular. A tecnologia pode ser eficaz contra projetos de aeronaves furtivas, destinadas a interromper e absorver sinais de emissores de radar tradicionais, para que nada reflita de volta aos sensores da estação terrestre, deixando efetivamente os operadores de radar defensivo no escuro.

F-35 no Berlin Air Show 2018

Como não há emissores, o radar passivo é oculto, o que significa que os pilotos que entram em uma área monitorada não sabem que estão sendo rastreados.

Existem limitações para a tecnologia. Por um lado, depende da existência de sinais de rádio, que podem não ocorrer em áreas remotas do globo. Além disso, a tecnologia ainda não é precisa o suficiente para guiar mísseis, embora possa ser usada para enviar armas de infravermelho para o local próximo a um alvo.

A Hensoldt disse que várias transmissões de estações de rádio na área, especialmente um grupo de emissores poloneses de FM fortes que transmitem profundamente para a Alemanha, melhoraram a calibração do TwInvis durante o show de Berlim. A fronteira fica a cerca de 70 quilômetros do aeroporto de Schönefeld.

Durante uma demonstração do sistema pela Hensoldt na exposição, os engenheiros da empresa se reuniram em torno de uma grande tela TwInvis mostrando o rastro de um Eurofighter realizando um estrondoso show aéreo nas proximidades. Mas o alvo premiado da oportunidade, os dois F-35, continuavam pousados na pista.

Antena do TwInvis montada em um veiculo

Fazenda de cavalos

Quando o evento terminou, a Hensoldt ficou de olho em qualquer movimento dos F-35 fortemente protegidos no campo de pouso. Quando os expositores começaram a ir embora, parecia que a chance de pegar os aviões durante sua inevitável partida de volta para casa estaria perdida.

Mas, segundo a Hensoldt, alguém teve a ideia de instalar o TwInvis fora do aeroporto, que acabou em uma fazenda de cavalos nas proximidades.

Acampados em meio a equinos, os engenheiros receberam notícias da torre Schönefeld sobre quando os F-35 estavam programados para decolar. Uma vez que os aviões estavam no ar, a empresa diz que começou a rastreá-los e coletar dados, usando sinais dos transponders ADS-B dos aviões para correlacionar as leituras passivas dos sensores.

Uma porta-voz do Escritório do Programa Conjunto F-35 disse que não pôde comentar até o momento, sobre a alegação da Hensoldt de ter rastreado a aeronave em Berlim ou sobre a vulnerabilidade geral do avião ao radar passivo.

Existem várias fazendas de cavalos e pôneis nas proximidades do Aeroporto de Schönefeld, oferecendo desde aulas de equitação até acampamentos de verão com tema dos cavalos para crianças. Uma mulher que atendeu o telefone na empresa mais próxima do aeroporto, “Keidel Ranch”, a alguns quilômetros a oeste, confirmou ao Defense News que “alguém” do Berlin Air Show havia aparecido e permanecido por “dois ou três dias.”

A Hensoldt disse anteriormente que sua detecção de radar passivo funciona independentemente de a aeronave visada ter refletores de radar (as chamadas lentes Luneburg) instaladas. Esses equipamentos – pequenos casulos nas raízes das asas do F-35 – podem ser vistas em fotos divulgadas pelo Departamento de Defesa dos EUA na ocasião da viagem a Berlim.

Os refletores geralmente são montados nas aeronaves furtivas para torná-las visíveis às autoridades locais de tráfego aéreo durante missões amigáveis, como apresentações em shows aéreos. Eles criam artificialmente uma seção transversal do radar nas bandas de frequência nas quais os radares de busca no espaço aéreo operam para que os sistemas tradicionais de radar de defesa saibam com o que estão lidando.

De acordo com uma fonte próxima ao programa, as lentes Luneburg montadas nos F-35 de partida garantiriam que os jatos pudessem ser rastreados, sugerindo que a situação seria diferente sem os refletores instalados.

“Quando o F-35 não está voando em missões operacionais que exigem furtividade – por exemplo, em shows aéreos, voos de translado ou treinamento – eles garantem que os controladores de tráfego aéreo e outros possam rastrear seu voo para gerenciar a segurança do espaço aéreo”, disse o porta-voz da Lockheed Michael Friedman, em comunicado ao Defense News. “A Força Aérea pode tratar melhor de questões relacionadas à sua participação nos F-35s no Berlin Air Show”.

A Hensoldt argumenta que a detecção de radar passivo funciona em um espectro diferente, tornando a presença (ou ausência) de refletores irrelevantes. Nos termos do leigo, o radar passivo rastreia toda a forma física dos aviões, em vez de ser acionado por características menores e angulares no corpo de um jato.

Antenas do TwInvis montadas em veículos

Falando furtivamente

Quaisquer que sejam as reivindicações da Hensoldt, as forças armadas alemãs adotaram o radar passivo como uma chave tecnológica emergente para futuras capacidades, incluindo defesa aérea. No início deste ano, a Força Aérea do país estava em processo de criação de um processo formal de aquisição para sensoriamento passivo, informou o Defense News.

Essa medida ocorreu depois que o Ministério da Defesa patrocinou uma “campanha de medição” de uma semana no sul da Alemanha no último outono, com o objetivo de visualizar o tráfego aéreo de toda a região através do TwInvis.

Também digno de nota, no ano e meio que se seguiu ao show aéreo, a ênfase nas características furtivas do programa do Sistema Aéreo de Combate Futuro Franco-Alemão-Espanhol, destinado a ser o avião de combate da próxima geração da Europa, mudou.

Funcionários das equipes da indústria envolvidas no programa convergiram cada vez mais para a ideia de que a furtividade, como a conhecemos, havia perdido seu brilho – logo após os rumores que circulavam na defesa alemã sobre como a Hensoldt aparentemente havia conseguido iluminar a aeronave americana na tela do radar.

Valerie Insinna, em Washington, contribuiu para este relatório.

TwInvis Passive Radar System

FONTE: www.c4isrnet.com

135
Deixe um comentário

avatar
46 Comment threads
89 Thread replies
4 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
72 Comment authors
Luiz ALucasLuisJohnMunhoz Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
André Sávio Craveiro Bueno
Visitante
André Sávio Craveiro Bueno

“Abrem-se as cortinas e começa o espetáculo!” (Fiori Giglioti – narrador de futebol já falecido)

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

‘Mantenham a calma’.

Pastor Jim Jones.

André Bueno
Visitante
André Bueno

É, esse fez um estrago…

Jeff
Visitante
Jeff

Kkkkk, boa.

PRAEFECTUS
Visitante
PRAEFECTUS

Deixe-me dizer algo, encontra-se em desenvolvimento um sistema para dificultar a vida de quem se dispor a atacar determinados alvos considerados estratégicos, como por exemplo hidrelétricas, usinas nucleares, centros de comunicação, bases navais, aéreas e etc…

Como funcionaria esse sistema, basicamente negando/mascarando coordenadas, “mostrando uma imagem deturpada” do quadrante há ser atacado, através de um sistema tecnológico em desenvolvimento detentor de capacidades de gerar um “efeito” chamado de “falhas na Matrix”.

Bem vindo a era IA… a pílula azul é o “x” no canto da tela; e a vermelha, os parágrafos acima…!

Grato

Bosco
Visitante
Bosco

Mas não entendi a empolgação e o espanto do fabricante de radar. Os radares UHF e VHF já não “acabaram” com a furtividade há muito tempo?
O que esta empresa tá fazendo e aperfeiçoar a roda.

carcara_br
Visitante
carcara_br

Mas vc não percebeu bosco, isso tem tudo haver com emissões de frequência mais baixas…

JPC3
Visitante
JPC3

Carcara, isso não é novidade nenhuma, nós mesmos já discutimos esse assunto quase dez anos. Isso já era previsto.

O radar é passivo mas precisa de “””transmissores”” ativos que por sua vez são vulneráveis.

Observador
Visitante
Observador

Penso que a vantagem dos radares passivos pode ser, a própria “doutrina” de uso das aeronaves steath.
Por exemplo: Se uma “fonte emissora”, consegue emitir seu sinal por 800Km sem grandes perdas.
É um radar passivo for posicionado, camuflado a 600km deste raio de alcance.
Creio que haja a possibilidade deste radar, captar a reflexão da lateral, ou outras partes bastante reflexivas na aeronave, (a uns 750Km) bem antes que ela possa adquirir como alvo a fonte emissora (salvo mísseis de cruzeiro de longuissimo alcance).

Bosco
Visitante
Bosco

Carcara,
Sim! Eu sei! Mas os radares de baixa frequência ativos já não faziam o serviço? Não entendi o motivo do espanto com a constatação da efetividade do radar passivo.
É como se dissessem: agora vai! Antes era propaganda enganosa…

carcara_br
Visitante
carcara_br

Bosco é um jeito bem inteligente de aumentar a eficiência destes sistema com uma diminuição extrema de custos. Quanto custa transmitir dezenas de Kw de potência nestes radares? Muito mais conveniente aproveitar transmissões já existentes. Radares como estes trabalhando em conjunto com os radares ativos podem garantir uma cobertura muito superior do terreno além de aumentar e muito a precisão de rastreamento. Eu me lembro de ver uma “tela” captada cockpit de um F-35 mostrando a consciência situacional do piloto em relação ao RCS da aeronave e seu posicionamento em relação aos radares ativo. Um sistema misto de radares ativos… Read more »

kaleu
Visitante
kaleu

Pelo que eu entendi eles utilizam radiofrequências emitidas pelas transmissões de rádio, TV, Torres de celular para localizar o alvo furtivo, é uma inovação, diferente de radares que emitem baixa frequência em UHF e VHF.

Mazzeo
Visitante
Mazzeo

Mas, pergunta estúpida de prova.
Em uma situação de confronto, todos esses transmissores (TV, FM, ETC) estarão funcionando ?
Acham que em um confronto na europa central tudo isso ai (inclusive radares civis) estariam transmitindo ?
Qual a eficácia desse radar nas estepes russas ? na amazonia ? no chade ? no meio da Arabia Saudita ?

Sinceramente achei uma ferramenta interessante, mas ainda não é o fim da furtividade pra nenhum dos dois lados.

Fazer um sistema militar é uma coisa, transforma-lo em uma arma é ouuuuutra coisa.

Vinicius Caram
Visitante
Vinicius Caram

Mazzeo, sim, vc tocou em um ponto interessante e que dá para ir mais além, sabendo disso, os primeiros alvos seriam justamente esses transmissores, com isso torres de TVs, Radios, Telefonia seriam atacadas e por não serem prioritarios para a defesa, não teriam proteção, logo, esse sistema rapidamente se tornaria nulo em um eventual conflito

Victor F.
Visitante
Victor F.

Vinicius, foi justamente nisso que pensei. Há muitas décadas as grandes potências militares do mundo não se envolvem em grandes conflitos “quentes” entre si. O que se viu, desde 1945, foram conflitos entre potências contra países menos desenvolvidos em termos militares, onde foi possível, de uma forma ou de outra, que os tratados internacionais de certa maneira limitassem a força de ataque dessas potências. Entretanto, no caso de um conflito aberto, entre países com grande força militar, acredito que os freios da diplomacia e dos tratados internacionais não serviriam para nada. Nesse caso, sabendo que o inimigo possui sistemas passivos… Read more »

Luis
Visitante
Luis

É alguma razão vc tem. Primeiro eles (F35) devem achar o radar. Um radar que estará camuflado e sem emitir sinais.
Segundo , este radar tem outro objetivos além dos super caças de guerra. Este é só um exemplo mostrando a sua capacidade.

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

Você pode tirar as tv e rádios oficiais do ar, mas as tv’s e rádios piratas e também os radioamadores vão continuar transmitindo, vai ter uma grande diminuição das emissões mas dificilmente vão parar todas as transmissões!

John
Visitante
John

Apos anos as coisas comecaram a mudar e talvez seja a hora de vc se atualizar para algumas coisas que andam acontecendo. Os radares quanticos estão com tempo previsto de maturação para os proximos 20/30 anos. O b-21 levaria esse tempo para ficar pronto, certamente devera ter entre 50 anos para um seculo de serviço, sera não tripulado e ira dispor de uma inteligencia artificial que tomara as decisoes finais no acaso de perder contato com a unidade de controle baseado em um plano de voo pre aprovado. Ademais, esses novos misseis intercontinentais de cruzeiro estão simplesmente matando o papel… Read more »

Kemen
Visitante
Kemen

Com o passar do tempo, a furtividade (e tudo o que se gastou com ela) sera ainda efetiva para quem não puder modernizar seus sistemas de detecção terrestres. Nas aeronaves, novos meios vem sendo desenvolvidos e testados para superar, ao menos em parte a tecnologia stealth. Os sistemas de deteção na faixa do infra vermelho serão cada vez mais desenvolvidos, nos radares baixas frequencias vem sendo testadas.

Augusto L
Visitante
Augusto L

O mesmo de sempre, qualquer radar detecta um avião furtivo, a pergunta é a qual distância ?
Os alemães “disseram” que podem detectar-los a 150km, com as lentes de Luneberg) falta saber a distância sem os mesmo.

carcara_br
Visitante
carcara_br

Provavelmente a mesma coisa….

Augusto L
Visitante
Augusto L

Provavelmente não.

carcara_br
Visitante
carcara_br

Por que? rsrsrs
Quero dizer a matéria inteira se trata de uma explicação do motivo da detecção se dar tão distante, o que o faz discordar?

Rui Chapéu
Visitante
Rui Chapéu

“A Hensoldt argumenta que a detecção de radar passivo funciona em um espectro diferente, tornando a presença (ou ausência) de refletores irrelevantes.”

TRUUUUUUUUUUCOO!

Primeiro que não havia nada em secreto na viagem do F-35. Sabiam a data, a hora e o local por onde passaria.

Depois tava com as Lentes Luneburg, seria como se ele estivesse com uma árvore de natal com pisca pisca ligada.

Na real, seria era uma vergonha se esses caras não achassem o F-35 nessas condições.

carcara_br
Visitante
carcara_br

Leis da física são cruéis…

rodrigo
Visitante
rodrigo

“Mas a Lockheed e a Força Aérea dos EUA não voaram nos jatos durante o show para que seus engenheiros – e qualquer pessoa que passasse pelo estande da empresa – pudessem ver se a aeronave produziria um rastro de radar em uma tela grande como as outras aeronaves.”. Quem tem cu, tem medo.

MMerlin
Visitante
MMerlin

Eu já acredito que a história foi outra: “Quem quer rir, tem que fazer rir”.

Lucas
Visitante
Lucas

Truco foi o que os F35 tentaram fazer apnvoar só quando os radares foram embora:)

carcara_br
Visitante
carcara_br

Invisibilidade verdadeira só o avião da mulher maravilha, ou seja, se você conseguisse de alguma forma desviar a energia eletromagnética do radar exatamente da forma que ela se propagaria no espaço vazio.
Como a furtividade real depende do desvio dessa radiação para ângulos específicos ou de uma alteração da frequência basta que haja um sensor no lugar adequado. pra um radar passivo o F-35 é um objeto escuro passando sobre uma tela branca rsrsrs…

carcara_br
Visitante
carcara_br

Engraçado quando fiz o comentário ou não tinha a matéria sido postada por completa, ou de fato eu me enganei achando que tinha chegado ao final da leitura. Fato é que apenas corrobora que não existe “avião invisível”.

Peter Lenhart
Visitante
Peter Lenhart

Mas em situações em que as aeronaves não estão combatendo, geralmente os sistemas que auxiliam na furtividade não são usados, além de uma série de itens que fazem a aeronave ficar “mais detectável”, justamente para fugir de eventuais sensores espiões e não “entregar” o potencial furtivo. Se fossem detectados em uma missão de combate, seria uma situação muito mais significante.

Bosco
Visitante
Bosco

A tecnologia stealth, assim como a tecnologia dos radares, não é engessada. Do mesmo jeito que a segunda evolui, a primeira também. É muito otimismo dizer “acabou a furtividade” pelo fato de um dado sistema de radar ter detectado e rastreado o F-35 sabe-se lá em que condição tendo em vista que o caça não estava em operação real de guerra e portanto, podia não estar stealth full. Teria sido mais honesto ter perguntado: “acabou a vantagem do F-35?” . Os caças de 6ª G irão incorporar novas tecnologias stealths , do mesmo modo que o B-21. Não dá pra… Read more »

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Eu achei muito conveniente a alegação deles de que os refletores não interfeririam no resultado.

Mostrar um filme de rastreamento apoiado em um vídeo onde mostra a aeronave decolando “lisa” seria muito mais convincente.

De resto, parece bravata de empresa start-up procurando financiamento por capital de risco.

Marcelo
Visitante
Marcelo

Hensoldt start up?

Greyjoy
Visitante
Greyjoy

Hensoldt é só uma das maiores empresas do ramo, com 1 bilhão de euros em faturamento.

Luiz A
Visitante
Luiz A

Boa! Empresa com mais de 100 anos ser chamada de Ster-up …. parece que vc não fez a tarefa básica de investigar. Os caras entregam tecnologias de primeira linha para OTAN…(radares, periscópios, visores para tanques Leopard e Puma).
A notícia é que foi detectado e ponto. O invisível como falou um amigo aqui só o avião da mulher maravilha.

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Exato Bosco. “…não estar stealth full.” Uma saída para missão furtiva com avião furtivo é bem diferente. O aviao recebe todo um tratamento especial para aquele voo. E a cada voo esse tratamento é renovado. Num comentario que fiz noutra matéria comentei da abrasão da atmosfera na fuselagem dos aviões que voam em altas velocidades. 800km/h dos jatos comerciais já produz uma corrente de ar violenta na pintura, em voos supersônicos é muito mais forte esse atrito. As tintas precisam de alta resistência. Revestimentos furtivos idem. Não é a toa que a cada voo o F-22 precisa de toda uma… Read more »

Victor F.
Visitante
Victor F.

E mais, pode-se desenvolver métodos para gerar interferências nas transmissões civis, e aí, apagar a luz, ou pelo menos criar uma penumbra.

Munhoz
Visitante

O que ocorre é o seguinte, no passado os aviões evoluíam no desempenho geral ( manobra, aceleração, carga, velocidade etc) , num caça furtivo uma parte disto é sacrificado em nome da furtividade ou seja tire a furtividade e o caça pode ser ainda inferior ao da geração anterior !

Esta é a cereja do bolo no debate !

John
Visitante
John

Apos anos as coisas comecaram a mudar e talvez seja a hora de vc se atualizar para algumas coisas que andam acontecendo. Os radares quanticos estão com tempo previsto de maturação para os proximos 20/30 anos. O b-21 levaria esse tempo para ficar pronto, certamente devera ter entre 50 anos para um seculo de serviço, sera não tripulado e ira dispor de uma inteligencia artificial que tomara as decisoes finais no acaso de perder contato com a unidade de controle baseado em um plano de voo pre aprovado. Ademais, esses novos misseis intercontinentais de cruzeiro estão simplesmente matando o papel… Read more »

Rico Zoho
Visitante
Rico Zoho

Em sendo verdade o que dizem os Hensoldt, agora é a vez dos engenheiros e projetistas do F-35 pensarem em alguma solução para este problema. Como tornar o F-35 furtivo aos radares passivos? Ou como fazer uma bola-de-guede voando a mil km/h passar despercebido pelos sensores dos radares?

JPC3
Visitante
JPC3

A questão é que o F-35, como qualquer aeronave, faz parte de um força aérea com diversos outros sistemas e táticas para enfrentar as dificuldades.

OSEIAS
Visitante
OSEIAS

Avião em translado é uma coisa, avião em pleno combate com todos os seus sistemas ligados acho que é outra bem diferente.

carcara_br
Visitante
carcara_br

“usando sinais dos transponders ADS-B dos aviões para correlacionar as leituras passivas dos sensores.”
Por curiosidade alguém poderia correlacionar essa informação e a importância de se ter uma biblioteca de assinaturas eletrônicas?

JPC3
Visitante
JPC3

Não entendi, Caracará.

Acho que eles usaram o transponder para ver se o radar passivo estava rastreando certo.

carcara_br
Visitante
carcara_br

Sim, apenas me pergunto o quão é importante possuir uma biblioteca eletrônica afinal numa situação real ninguém ligaria o transpônder para se deixar identificar, pelo contrario, provavelmente explorariam esse fato utilizando-se de meios de interferência…

Formiga
Visitante
Formiga

É possivel estimar intensidade e onde esta chovendo usando sinal de antenas de celular. O princípio usado é parecido, no entanto ele detecta tudo que está no ar. Sabendo o local do avião o sistema pega a assinatura encontrada naquele local e assume como um F35, calibrando o sistema. Depois é feita a validação o radar identifica o alvo e verifica se é no local indicado.bate. Esse tipo de radar é menos preciso que os tradicionais. Mas com uma densidade boa de emissores (Antenas de celular tv radios etc) Vai ser possivel saber se tem um F35 na região e… Read more »

Filipe
Visitante
Filipe

Ja na guerra du Kosovo ficou provada a furtividade do f117 quando foi abatido pelos radars dos anos 90 penso que é a prova que a furtividade e uma treta

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

se um abate fosse justificar o fim da tecnologia stealth, então era melhor nem ter mais força aérea em país nenhum, pois várias delas tiveram seus aviões abatidos alguma vez no passado.

Lexus
Visitante
Lexus

Na verdade, os F117 fizeram 1200 missões e 1 avião foi abatido pk abriu a porta das bombas muito cedo e por muito tempo. Foi assim que foi detectado

Greyjoy
Visitante
Greyjoy

E os caras deram sorte. Estavam com a bateria apontada pro lugar certo, na hora certa.

Sergio Prado
Visitante
Sergio Prado

F…..u

Kemen
Visitante
Kemen

Apesar da probabilidade de enfrentar aviões de paises amigos ser remotissima, gostaria de ver em futuro próximo numa Cruzex a USA Air Force enviando seus F-35 para participarem com nossos Gripen E.Claro que depois de um tempo para termos nossos pilotos muito bem treinados. Exercicios aéreos não garantem muito, pois as ações são antecipadas ou seja, não existe o elemento surpresa de um combate real, mas tem validade para aplicar taticas e observar seus resultados. É mais provavel se isso viese a acontecer que o nosso amigo do norte enviase seus F-16.

Wardog1
Visitante
Wardog1

Americanos sao amigos d ingleses e otan em geral

Sem viagem na batatinha q sao nossos amigos

Control
Visitante
Control

Srs O sistema de radar passivo faz uso de receptores de banda larga que pegam sinais de comprimentos de onda mais longos (ftrquência menor) caso dos sinais de rádios FM. Depende, portanto de fontes emissoras para funcionar. As aeronaves stealth são preparadas para absorver/dispersar sinals de comprimento de onda menor (frequência maior) e não para sinais de maior comprimento de onda. É um fenômeno físico e todo físico ou engenheiro que trabalhou com antenas sabe disto. Por exemplo, um velho radar da IIGM, teoricamente, poderia detectar uma aeronave stealth. O pulo do gato é a captura e processamento dos sinais… Read more »

Eng. Jan Mozol
Visitante
Eng. Jan Mozol

Sim, sem falar que tempo de paz , comunicações abertas, show aéreo, vindo por mais de 3000 km voando , países irão comprar a trollagem desta empresa, gastar milhões e não vai funcionar, os F35 estavam com contramedidas desligadas e façam as contas 150 km , até processar a informação, liberar ataque , sim, este radar é sem lançamento automático , já explodiu

John
Visitante
John

Apos anos as coisas comecaram a mudar e talvez seja a hora de vc se atualizar para algumas coisas que andam acontecendo. Os radares quanticos estão com tempo previsto de maturação para os proximos 20/30 anos. O b-21 levaria esse tempo para ficar pronto, certamente devera ter entre 50 anos para um seculo de serviço, sera não tripulado e ira dispor de uma inteligencia artificial que tomara as decisoes finais no acaso de perder contato com a unidade de controle baseado em um plano de voo pre aprovado. Ademais, esses novos misseis intercontinentais de cruzeiro estão simplesmente matando o papel… Read more »

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Tô dizendo isso já faz um tempinho!
A furtividade é utopia!
Eu estive esperando um texto como esse à muito tempo!

alexandre
Visitante
alexandre

não existe jato 100% furtivo, consegue detectar mas consegue travar o radar numa solução de tiro ?, nada de novo…

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

O bom senso é tão simples que qualquer um poderia compreender, mas ….
“Tudo que ocupa lugar no espaço é de alguma forma inteceptavel!”

Bosco
Visitante
Bosco

Sérgio,
Ninguém tem a pretensão de construir algo ininterceptável. O que se busca é obter vantagem. F-35 e F-22 serão derrubados como qualquer outra aeronave, mas têm o potencial de vencer uma guerra.
* Quem tem essa neura de supremacia e de superioridade retórica são os russos.

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Bosco,
Me diga quem ñ tem a pretensão de ter uma aeronave imperceptível??
Cita pelo menos um!
Esse pseudo furtivo F-35 é um enganador que pelo fato de ñ ter concorrência e de ser muito caro as “pessoas sem opção” pensão assim: “Antes mal acompanhado do que só!! “

JPC3
Visitante
JPC3

Até a hoje você não entendeu a diferença de furtivo e invisível???

Não é tão difícil assim.

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Nunca disse a palavra “invisível “!
Agora acreditar como vc acredita nesse f-35 como a solução pra tudo, seria muita presunção.

John
Visitante
John

Aí a Turquia que é aliado OTAN decidiu comprar o sistema s-400 russo e qual foi a atitude dos EUA ? Se vocês adquirirem ficam de fora do programa aeronáutico americano.
E aí o que é que o presidente turco respondeu ? Se vocês não quiserem vender certamente haverá quem nos forneça aviões militares.
Nestas discussões fico preocupado com excessos de otimismo ou como diria a minha avó: cautela e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguém.

John
Visitante
John

Bosco, como é que os russos têm essa neura de supremacia e de retórica se afinal eles nem controlam a imprensa ocidental ?
Não será antes de mais um jogo do diz que disse, para conseguir aumentar as verbas disponíveis ?

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Rússia, EUA, China, França, Alemanha, Israel, Polônia, Japão, Coreia e etc discordam de vc, eu prefiro concordar com eles.

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Carlos Campos
Cuidado com o efeito ” Manada” !!

LEONARDO CORREIA BASTOS
Visitante
LEONARDO CORREIA BASTOS

“A Furtividade já não importa mais, há de ser perdida por frente ou por trás…” (Falcão)

Filipe
Visitante
Filipe

O que conta agora e a hypervelocidade russos estao na frente chineses estao a caminho amaricanos e Franceses ja estao na corrida

Gordo
Visitante
Gordo

Fico imaginando se lá na década de 60 -70 existisse canais de comunicação como temos hoje o que seria dito do F 16, F 15 ou Mig29 etc…. A atual geração de caças é apenas a atual geração, não há nada de extraterrestre nela e com o passar do tempo as coisas vão se colocando no lugar, afinal de contas é tudo feito por mãos humanas, radares novos e outros sensores novos e segue o baile. Quem não estava preparado para os F 16 (Sadan Hussein que o diga quando Israel bombardeou sua usina nuclear) ou seus análogos tomou ferro… Read more »

Luciano Gomes
Visitante
Luciano Gomes

“Antenas do TwInvis ” Como se lê essa palavra com uma vogal?

α Tau
Visitante
α Tau

O aumento da capacidade computacional…sensores avançados e desenvolvimento de métodos de detecção de aeronaves estão degradando os benefícios da furtividade…os Russos já possuem um novo sistema de radar anti furtividade altamente móvel..sua peça central é uma grande antena de 100 pés AESA VHF totalmente digital que também incorpora poderosos radares de alta frequência que podem rastrear alvos pequenos após a detecção pelo radar VHF….navios de guerra chineses também carregam radares de busca VHF do Tipo 517M…que segundo o fabricante é do tipo AESA…..

cwb
Visitante
cwb

Pessoal…matéria para ter assunto…
Semana passada medimos a furtividade e os foristas se depenaram para provar que a é melhor que b…
Hoje apareceu essa matéria sepultado a furtividade…
Reparem que as matérias aqui estão na base do morde e assopra…
A propósito,fiquem a vontade com os dislikes…

JPC3
Visitante
JPC3

A nada até agora sepultou a furtividade, só apresentou um recurso para combate-la. Tudo tem ou terá uma contra medida, assim como a furtividade tem suas limitações esse sistema também terá seus pontos fracos. Ler notícias na internet serve para as pessoas terem conhecimento das novidades, não serve para entender e dominar assuntos técnicos. É óbvio que os desenvolvedores de aeronaves furtivas conhecem esse problema melhor que todos nós juntos há décadas. Tem notícias de radares passivos de antes do F-35 começar em 1990. Já existia nos tempos da União Soviética e se conhecia suas possibilidades contra aviões stealth, nem… Read more »

carcara_br
Visitante
carcara_br

Na mosca

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

sepultou a furtividade, SU 57, F22, F35 e J20 te mandaram um abraço

Sincero Brasileiro da Silva
Visitante
Sincero Brasileiro da Silva

Que comece o choro…

Sincero Brasileiro da Silva
Visitante
Sincero Brasileiro da Silva

Furtivo só em terra de cego, que aliás quem tem um olho é rei!

Flanker
Visitante
Flanker

Negativo!! Em terra de cego, e em terra de quem quer que seja, quem tem um olho……é caolho!! KKKKKKKK

Manuel Souza
Visitante
Manuel Souza

É caolho, mas é rei.

Delfim
Visitante
Delfim

Eu só quero ver como fica a oferta de venda do F-35 com empresas alemãs tentando estragar o produto.
A Alemanha não faz parte do JSF e não parece disposta a encarar as condições de uso.
Melhor os EUA e a LM desistirem da venda, pq os alemães podem fazer o estrago que os turcos não fizeram.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Alemanha tem condições de esperar pelo seu caça furtivo, é protegida pelos EUA mesmo.

Davi
Visitante
Davi

Jogo é jogo, treino é treino

Bruno Vinícius Campestrini
Visitante
Bruno Vinícius Campestrini

No início do desenvolvimento do B-2, lá na distante década de 80, a Força Aérea dos EUA queria que o icônico bombardeiro tivesse uma altitude de cruzeiro na casa dos 60 mil pés e seu formato foi feito de maneira a permitir isso. Porém, no meio do projeto, foi decidido que o B-2 deveria ser capaz de fazer penetração em baixa altitude. A decisão foi tomada por medo, medo de a tecnologia stealth deixar de ser relevante nos anos que viriam. Por que estou contando isso? Pois o B-21, quase quatro décadas depois têm o formato exato do projeto inicial… Read more »

Bruno Vinícius Campestrini
Visitante
Bruno Vinícius Campestrini

Onde está escrito Lindberg, leia-se Lüneburg

Flanker
Visitante
Flanker

O Lindberg Farias??? Ah, não…..esse é outro…..tenta ser bem furtivo também…..mas, é outro…..kkkkkkkkkkk

John
Visitante
John

Radares quanticos estão com tempo previsto de maturação para os proximos 20/30 anos. O b-21 certamente devera ter entre 50 anos para um seculo de serviço, sera não tripulado e ira dispor de uma inteligencia artificial que tomara as decisoes finais no acaso de perder contato com a unidade de controle baseado em um plano de voo pre aprovado. Isso derruba a teoria de que eles possuem plena confiança, pois ja não estariam mais arriscando vidas como era feito na primeira geração de furtivos. Ademais, esses novos misseis intercontinentais de cruzeiro estão simplesmente matando o papel que era destinado a… Read more »

bjj
Visitante
bjj

A Hensoldt diz que a presença ou não de refletores não faria diferença. Uma pessoa próxima do programa F-35 diz que faria. No fim das contas é a palavra de um, tentando vender seu produto, contra de outro, defendendo o projeto militar mais caro de todos, e cada leitor escolhe no que acreditar.

Mas a questão é: será que num futuro próximo poderemos ver radares passivos instalados em caças e com precisão suficiente para guiar armas?

Almeida
Visitante
Almeida

Em teoria as lentes aumentam a refletividade apenas nas mesmas bandas de radar em que o caça é mais furtivo, como as bandas S, C, X e Ku. Porém a fabricante das lentes usadas no F-35 já afirmou que também produz lentes para outras frequências mais largas e radares biestáticos/passivos:

http://targetsystems.qinetiq.com/static/media/files/QIN0260_QTS_Product_Guide_Luneburg_Lens_v2_PRINT.pdf

Adriano RA
Visitante
Adriano RA

Sei não… Acho que a forma como esses equipamentos trabalham está mal explicada…
Encontrar o avião pela reflexão desses comprimentos de onda é tarefa quase impossível.
Talvez dê pra triangular a alteração/distorção que o deslocamento de um avião causa na velocidade das emissões por conta da variação do índice de refração do ar, fruto da formação de ondas de choque durante o deslocamento… Afinal, a velocidade da luz varia dependendo do meio onde se propaga. Mas sou apenas leigo no assunto.

carcara_br
Visitante
carcara_br

Queria que os gênios da negativação explicasse como é o funcionamento pro colega.

Almeida
Visitante
Almeida

“By measuring bistatic Doppler shift of the echo and its direction of arrival, a passive radar system can calculate speed and heading of the target.”

Mas tem que saber o mínimo de Física pra entender.

https://www.nutaq.com/blog/active-vs-passive-radar

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Tá acontecendo o que aconteceu com o F-117 Nighthawk… Um dia descobriram que ele não era furtivo e derrubaram ele. O mesmo acontece agora. É claro que é muito legal o avanço dessa tecnologia mas dae achar que ele por si só é furtivo é ser muito inocente. Ele precisa de uma suíte muito grande de guerra eletrônica para dificultar sua detecção. Mais ou menos do que aconteceu nos ataques preliminares em guerras anteriores dos EUA no Iraque e nos balcãs. Sendo esse último teve mais trabalho pois os equipamentos russos se mostraram mais difícil de anular. Mesmo assim a… Read more »

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Luiz, o F-117 era furtivo. Sempre foi. Sempre será. Mas quando se escolhe as mesmas rotas, velocidades e altitudes, você se torna previsível. E previsibilidade em um combate, é morte. Você nega as vantagens da aeronave.

Uma aeronave furtiva NÃO vai usar sensores de guerra eletrônica ativos, caso contrário ele será localizado de algum forma. É um anúncio de que ele está na área, no mínimo. Por isso nesse caso apenas os sensores passivos seriam usados, mesmo os de EW.

E OBS.: Os equipamentos, radares, SAM’s, etc., usados pelo Iraque, eram russos também.

Bosco
Visitante
Bosco

Quando me vejo aos 58 anos discutindo a mesma coisa há 20 anos tenho vergonha de mim. Quando vejo os mesmos argumentos chulos depois de 20 anos , tenho mais vergonha ainda. Não fui capaz de colaborar com absolutamente nada durante todo esse tempo. Tempo absolutamente perdido.

α Tau
Visitante
α Tau

Tentar e errar…..Mas não desistir de tentar………

Paulo
Visitante
Paulo

Não se lamente.

Os fanboys da Rússia e da China e os anti-ianques em geral são engraçados.

Theo Gatos
Visitante
Theo Gatos

Não pense assim Bosco… Primeiro porque você provavelmente influenciou a opinião de muitas pessoas que deixaram de perguntar e as que tinham problemas parecidos com as anteriores (de informação superficial ou inadequada) continuaram questionando, mas repare que são novas pessoas e a ausência dos anteriores te faz pensar que está enxugando gelo! Mas eles existem! Segundo que nem sempre estamos certos em tudo, pode ser que nós mesmos, independente da idade, insistamos em ideias erradas achando que o mundo está errado (não digo que é o seu caso, sei que quando você não sabe de um assunto específico deixa claro… Read more »

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Pois é vovô! Os míssel dos chinas nos dogfighter saum guiado no buraco negro electromagnético do F-35 criado por radio de walkie-talkie!

Cacete… é difícil escrever errado hehehehe

Bosco, tá na hora de escutar ‘dust in the wind’ não, bicho.

John
Visitante
John

Caro Bosco, apos anos as coisas comecaram a mudar e talvez seja a hora de vc se atualizar para algumas coisas que andam acontecendo. Os radares quanticos estão com tempo previsto de maturação para os proximos 20/30 anos. O b-21 certamente devera ter entre 50 anos para um seculo de serviço, sera não tripulado e ira dispor de uma inteligencia artificial que tomara as decisoes finais no acaso de perder contato com a unidade de controle baseado em um plano de voo pre aprovado. Ademais, esses novos misseis intercontinentais de cruzeiro estão simplesmente matando o papel que era destinado a… Read more »

Azevedo
Visitante
Azevedo

Uma das apostas para detetar objetos furtivos é o radar quântico, conceito de 2008 que os chineses alegaram sucesso na aplicação, em 2016.
https://www.extremetech.com/extreme/236167-china-claims-to-have-invented-quantum-radar-that-could-render-entire-us-stealth-fleet-obsolete

Dudu
Visitante
Dudu

Conclusão de leigo:
Rock’n’roll na FM mais uma uma antena desengonçada ligada a uma geringonça de baixo custo que cabe em uma van e pronto: investimentos de bilhões de dólares do contribuinte norte-americano tornan-se um baita desperdício.

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Não precisa tanto… Sinais de radios amadores, de embarcações etc. Qualquer energia eletromagnética durável e consistente já serve para o sistema receptor e rastreador iniciar a localização do alvo suspeito.

Dudu
Visitante
Dudu

Farroupilha: Báh me lembrei de um vizinho que eu tinha anos atrás que era rádio amador,daí em um determinado canal de tv se ouvia o cara conversando… Suponho que no própio veículo seria possível ter o equipamento para emitir o sinal,daí então iniciar a localização. E com uma frota de veículos se teria maior alcance.Eles se moveriam para evitarem de ser neutralizados. Talvez até equipes a pé,ou mesmo com um veículos como motos ou quadriciclos,se forem desenvolvidas versões mais compactas do equipamento. Eles não precisariam nem ficar ao lado destes,e sim a uma distância relativamente segura do equipamento acompanhando as… Read more »

Salim
Visitante
Salim

Em um ataque aéreo uma das medidas cruciais hjem dia e a guerra eletrônica. As ondas de radio utilizadas por este sistema são as mais suscetíveis a interferência, portanto acredito náo ser relevante estes sistemas, alem de que náo servem para trancar alvo. Invisibilidade náo existe, existe maior dificuldade em identificar vetor antes que ele te destrua. F117 foi abatido no visual, o desleixo ou falta treinamento leva ao abatimento, como foi caso f16 israelense a poucos meses atrás.

junior
Visitante
junior

Vamos la, defletores de radar instalados, tanques externos instalados, transpônder ligado, rota de chegada e partida amplamente divulgada, horário de chegada e partida amplamente divulgado … Esquecia de algo? Agora se eles acham que de fato tem um produto capaz de fazer o que disseram procurem a China, Russia ou os próprios EUA eles vão pagar bilhões por isso ai
( minha opinião PURA BALELA)

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

Está aberta a corrida armamentista entre os caças furtivos e os radares que os detectam? para exemplificar, vamos dar como exemplo a disputa entre a gazela e o guepardo: se por um lado a gazela ia se tornando, por meio da evolução, cada vez mais rápida, o guepardo sempre acompanhava a sua velocidade. Chegou ao ponto de nenhum outro predador conseguia mais acompanhar a gazela, exceto seu arquirrival, o guepardo. E quanto mais a gazela se tornava mais rápida, mais o guepardo também evoluía. E nessa disputa de vida ou morte, o guepardo tornou-se o animal terrestre mais rápido que… Read more »

Nacionalista
Visitante
Nacionalista

A furtividade dos caças F35,F22 ou outros caças funcionam muito bem apenas em guerras com paises como Iraque,Afeganistao,Libia,e tambem o Iran (supostamente israel sobrevovou teeran capital do Iram com um F35)
Sabendo isso,seu poder fica limitado,paises como russia,china,frança entre outros tem capacidade de mitigar a furtividade destes caças jatos ha algum tempo
A guerra so e bonita quando se tem certeza da vitoria ao lutar com um adversario inferior
do contrario…. e sangue e fogo.

JPC3
Visitante
JPC3

Agora imagina os caças russos sem furtividade enfrentando a OTAN.

Paulotd
Visitante
Paulotd

China já tem um modelo de radar que dizem já detectar
o F-35 em algumas situações. Mas essa tecnologia dos alemães surpreende pela simplicidade, parece ser um equipamento barato e que se for mais aperfeiçoado vai pôr em xeque esse caça. Melhor comprar os F-15SE

JPC3
Visitante
JPC3

Essa tecnologia, que existe há décadas, funciona igual ou melhor contra os não stealth.

Evgeniy (RF).
Visitante
Evgeniy (RF).

É melhor imaginar que tipo de sistema de defesa aérea a OTAN possui. Lá, e “invisibilidade” não é necessário.

JPC3
Visitante
JPC3

Acho que é porque SAMs ocidentais já abateram dezenas de aeronaves de fabricação russa ao longo da história.

Evgeniy (RF).
Visitante
Evgeniy (RF).

Os sistemas soviéticos abateram centenas e milhares de aeronaves de vários tipos de produção nos países ocidentais.
Na forma em que o sistema de defesa aérea da OTAN existe agora, ele está no estado mais fraco desde o início da Guerra Fria. Pelos padrões russos. geralmente não há meia defesa aérea.

Coutinho
Visitante
Coutinho

Não alimentem os trolls.

John
Visitante
John

Para quem vive longe da Europa até pode ser que seja um espetáculo desejado de ver, mas para europeus esse tipo de espetáculo gera alguma repulsa. Porque é que não se lembrou desse cenário com estados unidos e Venezuela como pano de fundo ?

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

Não existe tecnologia infalível, se não foi agora mais cedo ou mais tarde vão achar um radar que o faça!

Fulcrum
Visitante
Fulcrum

Lembrei das anteninhas de detectar fantasma. Se até fantasma é detectável, então o stealth também é. ahahahaha

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Muito legal isso, mas não acredito que a Furtividade esteja acabada, a diferença ainda vai ser gritante, acredita-se que o SPY 6 vá ver um F35 de 150Km a 200Km, coisa que serio o mesmo para o J20 por exemplo, a questão que fica é que se não for furtivo esse alcance aumentar consideravelmente, a Thales por exemplo consegue ver de Paris Mísseis e Aeronaves peto da Groenlândia com seu Smart-l, o Kronos SKY SHILED possivelmente é tão bom quanto, esse radar alemão é bem pequeno, coisa que deixa ele melhor ainda, agora de que o inimigo não vai notar… Read more »

John
Visitante
John

Apos anos as coisas comecaram a mudar e talvez seja a hora de vc se atualizar para algumas coisas que andam acontecendo. Os radares quanticos estão com tempo previsto de maturação para os proximos 20/30 anos. O b-21 certamente devera ter entre 50 anos para um seculo de serviço, sera não tripulado e ira dispor de uma inteligencia artificial que tomara as decisoes finais no acaso de perder contato com a unidade de controle baseado em um plano de voo pre aprovado. Ademais, esses novos misseis intercontinentais de cruzeiro estão simplesmente matando o papel que era destinado a bombardeiros por… Read more »

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

Lá se vai a furtividade.. em 1.2.3..
Nada como contramedidas do Gripen NG, correto?

R22
Visitante
R22

Posso estar falando besteira, mas uma coisa é detectar o F-35 passando pela sua cabeça e vê-lo se afastar 150 km e outra é tentar detectar o F-35 vindo de centenas de Km antes de ele acertar sua cabeça…

John
Visitante
John

Apos anos as coisas comecaram a mudar e talvez seja a hora de vc se atualizar para algumas coisas que andam acontecendo. Os radares quanticos estão com tempo previsto de maturação para os proximos 20/30 anos. O b-21 certamente devera ter entre 50 anos para um seculo de serviço, sera não tripulado e ira dispor de uma inteligencia artificial que tomara as decisoes finais no acaso de perder contato com a unidade de controle baseado em um plano de voo pre aprovado. Ademais, esses novos misseis intercontinentais de cruzeiro estão simplesmente matando o papel que era destinado a bombardeiros por… Read more »

Denis
Visitante
Denis
Gustavo
Visitante
Gustavo

Ué, mas o stealth não era uma tecnologia que nunca ia ficar ultrapassada, diferente de TODAS as outras tecnologias?
Pra meia dúzia de fã boys aqui, pelo menos, era…

Jeff
Visitante
Jeff

And now, José?

Almeida
Visitante
Almeida

“the single conclusion that can be drawn is that the detected object is located somewhere on an ellipse whose foci are the transmitter and the receiver.”

https://theaviationist.com/2019/09/30/lets-talk-about-the-story-of-a-german-radar-vendor-that-claims-to-have-tracked-two-f-35s-with-passive-radar/

Fica a dica pro PA traduzir e postar esse material! Abraços!

carcara_br
Visitante
carcara_br

O argumento do cara é dizer que não da pra saber se as alegações são verdadeiras porque por causa das condições em que os F-35 foram detectados. Ai como solução ele propõe circunstâncias tão especiais que são simplesmente impossíveis de serem atingidas fora de um contexto de colaboração com o próprio fabricante do avião.
Ou seja, ele não contesta as alegações com base em uma explicação física, mas numa frágil circunstância, parece bastante o comportamento de pessoas que não querem seus heróis caídos. Pra mim é texto apologético de fanboy.

Wardog1
Visitante
Wardog1

Furtividade so funciona contra radares fixos

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Radares dos caças inimigos são fixos?

wardog1
Visitante
wardog1

Ja teve algum engajamento entre aeronaves?

Claro q nao

O maximo q teve foi contra radares fixos dos iraquianos q ate helicóptero destruiu

John
Visitante
John

Apos anos as coisas comecaram a mudar e talvez seja a hora de vc se atualizar para algumas coisas que andam acontecendo. Os radares quanticos estão com tempo previsto de maturação para os proximos 20/30 anos. O b-21 certamente devera ter entre 50 anos para um seculo de serviço, sera não tripulado e ira dispor de uma inteligencia artificial que tomara as decisoes finais no acaso de perder contato com a unidade de controle baseado em um plano de voo pre aprovado. Ademais, esses novos misseis intercontinentais de cruzeiro estão simplesmente matando o papel que era destinado a bombardeiros por… Read more »

wardog1
Visitante
wardog1

Radar quantico?

Ta vendo mt filme, cidadao

Daqui a pouco, vais falar d armas laser tb

E nao disse q o radar passivo e inútil: disse q furtividade so funciona contra radar fixo no solo

John
Visitante
John

Armas laser? Mas eh claro que sim, sua ignorancia eh espantosa, Boeing YAL-1 Airborne Laser esta em desenvolvimento durante a ultima decada e ja derrubou varias aeronaves e misseis em testes. Radares quanticos por outro lado estao apenas iniciando o processo. Ainda vai levar um bom tempo para entrarem em servico. Wikipedia existe pra isso, mas vc eh o sabixao. A licao que fica eh essa, nao seja tao desumilde, ou sua arrogancia vai te tornar uma piada pronta.