Home Indústria Aeroespacial Saab: 64 anos de ‘deltas’

Saab: 64 anos de ‘deltas’

12272
88

por Guilherme Poggio

Delta é a quarta letra do alfabeto grego, cujo símbolo é grafado por um triângulo. Por este motivo, a superfície aerodinâmica de forma triangular (com um vértice voltado para frente) passou a ser chamada de “asa em delta”.

As vantagens das asas em delta para voos de alta performance são conhecidas desde o final da década de 1950. Além de possuírem baixa razão de aspecto (isto é, a envergadura – distância de uma ponta de asa até a outra – dividida pela corda média – distância entre o bordo de ataque e o bordo de fuga da asa) elas também possuem um coeficiente de arrasto (resistência ao ar) muito menor em voos supersônicos.

Os projetistas da empresa sueca Saab entenderam muito bem os benefícios deste perfil de asa e após o desenvolvimento dos caças Tunnan e Lansen partiram para o desenvolvimento de uma aeronave totalmente revolucionária no seu desenho.

Saab J35 Draken

Em outubro de 1955 voava pela primeira vez o protótipo do Saab 35 Draken, um projeto com configuração de asa em duplo delta (enflexamento de 80º na parte anterior e de 57º na parte posterior). Passado pouco mais de uma década voaria pela primeira vez o Saab 37 Viggen, outro delta que revolucionou a indústria aeronáutica, sendo o primeiro caça dotado de superfícies aerodinâmicas conhecidas como “canards” a ser produzido em larga escala.

Já na década de 1980, com o advento da tecnologia de comandos fly-by-wire, muitas das deficiências dos projetos com asa em delta foram superadas sem a degradação das qualidades desta configuração. Sendo assim, a Saab definiu um novo “delta-canard” para ser o sucessor do Viggen.

Inicialmente conhecido como “Type 2110”, o programa se transformou no JAS 39 e no ano de 1982 o ocorreu a decisão para se projetar e construir a aeronave, que ganhou o nome “Gripen”.
O tempo passou e o Gripen evoluiu. Externamente ele pouco mudou, mas a geração C/D recebeu um recheio eletrônico mais avançado, maior compatibilidade com sistemas da OTAN e outras melhorias.

Na primeira década do século XXI a Saab promoveu uma mudança radical no projeto do Gripen. Seu motor original foi substituído por um mais moderno, o trem de pouso principal foi reconfigurado, mudanças significativas foram feitas nas asas e na fuselagem e mais uma vez a eletrônica embarcada foi atualizada.

Com o Gripen E, e a sua versão biposta, a Saab dará sequência à produção de mais uma família de “deltas”. Um arranjo aerodinâmico que vem se mostrando vencedor desde a década de 1950. Vida longa aos deltas!

Subscribe
Notify of
guest
88 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos Rêgo
Marcos Rêgo
10 meses atrás

Saab Draken e Grumman F14 são os caças mais belos da história.
O Draken participou do concurso nacional vencido pelo Mirage III. Uma pena não ter voado em nossa força áerea.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Marcos Rêgo
10 meses atrás

Como gosto é gosto e “não se descute”, o mais bonito para mim continua sendo o Su-27 seguido pelo “conceitual” Mig 1.44.

RAFAEL SILVA CERQUEIRA
RAFAEL SILVA CERQUEIRA
Reply to  Vinicius Momesso
10 meses atrás

MIG 29 Fulcrum e F-14 Tomcat. Gosto realmente não se discute, mas esses dois citados é amor!!!

Chris
Chris
Reply to  Marcos Rêgo
10 meses atrás

Particularmente tbem fico com o Draken…

Parece que saiu de um filme de ficção científica.

JT8D
JT8D
10 meses atrás

Em minha opinião a Saab tem dois caças na lista dos 10 mais bonitos de todos os tempos: o Draken e o Viggen. Os outros oito ficam ao gosto de cada um, mas essas duas “naves” não podem faltar nessa lista

Ezion Paulo
Ezion Paulo
Reply to  JT8D
10 meses atrás

Tenho os foi na minha coleção

Guizmo
Guizmo
Reply to  JT8D
10 meses atrás

Concordo plenamente. Apenas incluo mais 2: Viggen, Draken, F14 e P51 Mustang

Thiago Aiani
Thiago Aiani
Reply to  Guizmo
10 meses atrás

Eu quando criança tinha um montão dessas miniaturas de plasticas e no final dentro esse montão de platica escolhia sempre 2 para brincar …
Draken e SR-71 rsrsrs

Fabio Araujo
Fabio Araujo
10 meses atrás

O Gripen é bonito, mas o Viggen consegue ser ainda mais bonito!

JT8D
JT8D
10 meses atrás

A minha lista (não necessariamente nessa ordem):
– Draken
– Viggen
– Mirage III
– F-14
– Spitfire
– Corsair
– Me 262
– SU-57
– F-16
– F-100

Antonio
Antonio
Reply to  JT8D
10 meses atrás

Muito bem mas eu incluiria o f 86 sabre o f 106.

JT8D
JT8D
Reply to  Antonio
10 meses atrás

Eu aumentaria minha lista para incluir o MiG 21, o P-51, o FW 190 D9, o F-106 e o F-86

nonato
nonato
Reply to  JT8D
10 meses atrás

Eu acrescentaria xavante e Sherpa.

MGNVS
MGNVS
Reply to  JT8D
10 meses atrás

JT8D
Os caras te negativando por causa de uma simples lista sobre a beleza do design das aeronaves. É o fim mesmo. Uma coisa é nao concordar com o comentario, a outra é negativar o comentarista so pq nao gosta dele. Quanta infantilidade.

JT8D
JT8D
Reply to  MGNVS
10 meses atrás

MGNVS, não se preocupe, eu não dou bola pras torcidas. Abs

tadeu54
10 meses atrás

Lembrando que o Draken ao ser lançado revolucionou a eletrônica embarcada com seu data-link, hoje seria simplório e básico, mas nos anos 50 foi um avanço notável.

Antonio
Antonio
Reply to  tadeu54
10 meses atrás

Acho o mais bonito de todos e mesmo hoje se modernizado daria conta de muitos caças. Da china de terceira geraçao

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
10 meses atrás

Êsses Draken é realmente muito bonito..
Se parece a uma nave espacial de Star Wars.

Marcos10
Marcos10
10 meses atrás

Modo irônico:
Quem transferiu tecnologia para eles?
Os americanos não tentaram impedir o desenvolvimento de nenhuma aeronave deles?

WVJ
WVJ
Reply to  Marcos10
10 meses atrás

Pois é Marcos, só faz quem tenta.
E quem tenta deveria concentrar em fazer bem antes de falar.

Adriano RA
Adriano RA
Reply to  Marcos10
10 meses atrás

Entendi o modo irônico, mas aproveito para lembrar que, embora a construção de aviões na Suécia tenha acontecido até antes, o grande impulso veio com a instalação de fábricas do Henkel e do Junkers no início dos anos 20, como forma de escaparem das restrições do Tratado de Versalhes. Então, o impulso veio é dos alemães. Até mesmo Goering chegou a trabalhar lá como piloto de demonstração (acabou por se casar com uma sueca). Então, os suecos tem uma grande e longa história na construção de aviões militares. Seria legal uma reportagem aqui sobre isso.

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Adriano RA
10 meses atrás

Irado. Não sabia disso. Valeu!

Welt
Welt
Reply to  Adriano RA
10 meses atrás

Obrigado pela informação.
Também desconhecia.
E pensar que tivemos “um dos pais” da aviação.
Tivemos Joseph Kovac
Temos Ozires Silva
Tivemos ajuda até Heinrich Focke.
Nossa industria aeronáutica é um orgulho mas podíamos estar mais avançados.

Wanderson
Wanderson
Reply to  Welt
10 meses atrás

Não avançamos por ma vontade de quem nos governa, amigo e em parte por nossa culpa, pois somos um bando de analfabetos funcionais, bois a caminho do matadouro…carnaval e futebol…a e bolsa famia… É tudo que o brasileiro se preocupa … Pão e circo…

Adriano RA
Adriano RA
Reply to  Guilherme Poggio
10 meses atrás

Ótima notícia! Agradeço!!

Rico Zoho
Rico Zoho
Reply to  Adriano RA
10 meses atrás

Antes do Draken houve os excelentes Tunnan e Lansen.

http://www.airvectors.net/avj29.html

Matheus
Matheus
Reply to  Marcos10
10 meses atrás

Os suecos tem um histórico tecnológico independe te. Boas universidades, nível de educação geral e boas indústrias.

Não conheço leituras sobre envolvimento americano com os suecos, mas só de permitir que os motores sejam fabricados na Suécia apontam para algo do tipo “se é inimigo da URSS, já é um começo”.

nonato
nonato
Reply to  Matheus
10 meses atrás

A Austrália também deve ter boas universidades.
Portugal.
Dinamarca.

Antonio
Antonio
Reply to  Marcos10
10 meses atrás

Os suecos usaram aerodinamica alema na epoca ok somente no atual gripen as empresas americanas contribuiram na turbina e parte dos avionicos mas isto ira ser gradualmente minimizado

Alexandre Esteves
Alexandre Esteves
10 meses atrás

Gosto não se discute, mas as linhas aerodinâmicas do Draken são tão futurísticas que parecem ter saído de filmes de ficção científica.

Carlos Eduardo Broglio Gasperin
Carlos Eduardo Broglio Gasperin
10 meses atrás

Essas aeronaves já entraram em combate alguma vez?

Adal1975
Adal1975
Reply to  Carlos Eduardo Broglio Gasperin
10 meses atrás

Ótima pergunta, fiz uma pesquisa rápida e não identifiquei nenhum histórico de envolvimento desses aparelhos em situações reais. Alguém poderia postar, caso tenha essa informação? Outra pergunta: o Drakken e o Viggen foram ou sao utilizados por alguma outra força além da Suécia? Obrigado.

JT8D
JT8D
Reply to  Adal1975
10 meses atrás

A Suecia teve no passado uma política muito rígida de não alinhamento e de não vender armas para países em conflito. O resultado disso é que nenhum outro país no mundo operou o Viggen. Já o Draken foi operado também pela Austria

José Luiz
José Luiz
Reply to  Adal1975
10 meses atrás

Drakken foi usado pela Austria e pela Finlândia e o Saab J29 foi utilizado pela Suécia na África em uma força de paz, mas estou escrevendo de memória precisa de uma pesquisa melhor sobre este fato.

Delfim
Delfim
Reply to  José Luiz
10 meses atrás

José Luiz, foi no Congo ex-belga durante a década de 1960.
Como os Tunnan já estavam defasados, não valia a pena retornarem à Suécia e foram destruídos ali mesmo.
Houve uma edição da RFA com excelente matéria a respeito.

JT8D
JT8D
Reply to  Carlos Eduardo Broglio Gasperin
10 meses atrás

Se eles não entraram em combate é porque cumpriram muito bem a sua função: dissuadir quem quer que seja de atacar a Suecia. A Suecia entendeu perfeitamente que o preço da paz é a eterna vigilância

MGNVS
MGNVS
Reply to  JT8D
10 meses atrás

Exatamente JT8D
So lembrando que apesar da Suecia se manter neutra durante a Guerra Fria ainda assim eram constantes a interceptacoes dos Drakken e Viggen contra os caças sovieticos indo em direcao ao espaço aereo sueco. Por esse motivo a Suecia desenvolveu seus proprios meios de defesa sem depender de outro país para isso. No meu ponto de vista o Brasil deveria aumentar a cooperacao com a Suecia na area de defesa.

Salim
Salim
Reply to  JT8D
10 meses atrás

Esta e a perfeita definição de defesa, dissuasão. O custo e a destruição, alem do risco de derrota vergonhosa desencorajam qualquer pensamento ou ação de ataque. Isto que temos que ter como paradigma, levar conflito para longe de nossas terras e mostrar que náo teriam sucesso na tentativa.

JT8D
JT8D
Reply to  Salim
10 meses atrás

A Suécia faz um caça usando toda a sua experiência de quase oitenta anos e chama ele de “Sukhoi Killer”. Isso é dissuasão

Adriano RA
Adriano RA
Reply to  Carlos Eduardo Broglio Gasperin
10 meses atrás

Vídeo interessante sobre isso:
https://youtu.be/-bFZ5iVZ-dE

Antonio
Antonio
Reply to  Carlos Eduardo Broglio Gasperin
10 meses atrás

Nao ha registro. Mas podemos usar o parametos dos mirage que yem aerodinamica parecida e inspirada no draken quelutaram com sucesso no oriente medio e india e atelatos de sobra de caças suecos escoltando bombardeiros sovietiicos de volta a russia

Antunes 1980
Antunes 1980
10 meses atrás

Prefiro nestas cores.comment image?w=567&zoom=2

Antonio
Antonio
Reply to  Antunes 1980
10 meses atrás

Vc tem razao para setem usados na amazonia seria o ideal

Greyjoy
Greyjoy
Reply to  Antunes 1980
10 meses atrás

O Viggen da minha coleção é nessa cor ai.

Rone Freitas
Rone Freitas
10 meses atrás

Tem como eu levar meu filho pra ver um dia de treinamento desses caças em Minas Gerais ?
Tem contato de telefone pra visitantes entrar em contato com a base ?

Matheus
Matheus
Reply to  Rone Freitas
10 meses atrás

Treinamento, não é, em geral, possível ver.

Mesmo que pudesse ser visto, vc veria apenas os aviões decolando e, horas depois, pousando.

Em MG tb não tem bases aérea que seriam unidades da caça.

Recomendo procurar pelos “portões abertos”.
. Faz alguns anos que o site da FAB divulga todos os eventos pelo país.

Em Florianópolis, nos anos 90-2000, via o super puma fazendo rapel, rasante de T-27, P-95, F-5, xavante e amx. Infelizmente, para os caças, nunca no mesmo evento e nunca em formação mista.

nonato
nonato
Reply to  Rone Freitas
10 meses atrás

Que cidade de Minas?
Dependendo da cidade, talvez valha a pena ir ao Rio, Brasília ou Anápolis.
Um exercício importante recente foi a Cruzex em Natal.

João Gabriel
João Gabriel
Reply to  nonato
10 meses atrás

Geralmente em Lagoa Santa ou Barbacena, em BH tinha também mas o CIAAR foi transferido para Lagoa Santa

Sérgio Luís
Sérgio Luís
10 meses atrás

Esses AAM “verdes” fizeram sucesso na década de 80.

Thiago Aiani
Thiago Aiani
10 meses atrás

• Draken
• SR-71 Blackbird
• SU-47 Berkut
• F-14 Tomcat
• B-2 Spirit
• Tu-160
• HO 229
… e tantos outros, mas esses são os que mais me deixam com aquele sentimento de fascinação .

JT8D
JT8D
Reply to  Thiago Aiani
10 meses atrás

Bela lista Thiago, apesar que você misturou bombardeiros e um avião de reconhecimento com os caças

Thiago Aiani
Thiago Aiani
Reply to  JT8D
10 meses atrás

Realmente JT8D, não prestei atenção se eram caças ou menos, apenas citei meus preferidos de cabeça considerando o design peculiar destes e como impactaram no meu ideal de beleza.

Demolidor
10 meses atrás

Os caças das SAAB são muito bonitos eu acho os três muito bonitos

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
10 meses atrás

Aproveitando o assunto:
Porque praticamente só os europeus constroem caças com asa em delta, e os americanos e russos só constroem caças com asas “convencionais?”

JT8D
JT8D
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

Boa pergunta. Eu acrescentaria outra: por que os americanos não adotam canards em seus caças?

Lcesar
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

Willber,
Americano configuração delta:
F 102 Delta Dagger
F 106 Delta Dart
Sem falar no F 16 XL. XB 70 Valkyrie e B 58
Hustler ambos bombers. Nomomento só me recordo desses. Certamente, deve haver mais.

Lcesar
Reply to  Lcesar
10 meses atrás

Eita! Faltou o A 4 Skyhawk. Também não sei se pode-se considerar o Cutlass, caça embarcado década de 50, como um delta. Se era delta eu não sei, mas que era esquisito, era. Aliás naa década referida, há outros exemplos, só não lembro os nomes.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Lcesar
10 meses atrás

Mas todos os caças que você mencionou, ou eram só protótipos, ou já foram aposentados.
Todos os principais caças americanos e russos ( Sukhois, Mig’s, F15, F16, F5, por exemplo ) são de asas “normais”, enquanto os primcipais caças europeus ( Mirage, Gripen, Typhoon ) são delta. Porque só os europeus adotaram esse tipo de asa?

Rodrigo M
Rodrigo M
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

Mas existem caças europeus em configuração não delta, Mirage F-1 e Tornado, são exemplos.
Por outro lado apesar do F-102 e F-106 já terem sido aposentados, eles eram em seu tempo caças de primeira linha da USAF.
Até na Rússia o MIG-21 tem asa em delta.
Ou seja, isso não tem nada a ver, atualmente isso é apenas coincidência.

nonato
nonato
Reply to  Rodrigo M
10 meses atrás

Certo. Mas acredito que a questão não é se alguém em determinada época da história usou ou não Delta ou canard, mas se hoje é o modelo mais valorizado.
Os principais caças europeus são delta.
Rafale, Typhoon e gripen.
Já os americanos nenhum.

Hermes
Hermes
Reply to  nonato
10 meses atrás

Lembrando que os caças europeus vieram de estudos conjuntos e depois se separaram, principalmente o Rafale e o Typhoon tem raizes comuns muito próximas.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

Os americanos e russos abandonaram os delta na 4ª geração, mas na anterior era uma configuração muito comum. Atualmente, tanto o F-22 quanto o Su-57 apresentam uma asa delta com cauda, tal qual o A-4, MiG-21, Su-9, Su-15. O motivo tem a ver com obter melhor desempenho em altas velocidade e principalmente, altitudes.

Antonio
Antonio
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

Prezado aconselho a pesquisar os americanos baseados nos desenhos alemaes produziram o f102 e f106 delta dart

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

Tanto o F-22 quanto o Su-57 possuem asas em delta, mas com cauda, tal qual o MiG-21.
comment image

JT8D
JT8D
Reply to  Clésio Luiz
10 meses atrás

Pois é Clésio, mas nenhum deles tem canard. É interessante que indústrias aeronáuticas tão avançadas sejam tão conservadoras em alguns aspectos

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  JT8D
10 meses atrás

Bem, é do meu entendimento que o tal do LEVCON no Su-57 é efetivamente um canard disfarçado de flap, então 🙂 Fora que as derivas móveis e de pequena área são um avanço em relação às tradicionais. Eu considero o Su-57 um desenho bastante inovador.

Já o F-22 realmente adotou uma configuração mais conservadora, talvez porque adotava tantas características avançadas na época, que eles resolveram apostar numa configuração sólida provada, que data do North American A-5.

JT8D
JT8D
Reply to  Guilherme Poggio
10 meses atrás

Sim Poggio, isso faz sentido. Mas os chineses usam canard no J-20

nonato
nonato
Reply to  JT8D
10 meses atrás

Problema deles. 🤭

nonato
nonato
Reply to  Guilherme Poggio
10 meses atrás

Se eles falaram é porque, nas simulações deles, é verdade.
Mas não deixa de ser estranho.
O canard se destaca e a asa não? 🤔
A não ser que os chineses tenham dado um bom banho triplo de tinta RAM…
Ou não tenham se preocupado tanto se o canard oferecer um bom benificio em troca de perda de furtividade.
Até porque provavelmente, para eles, reduzir bastante o RCS já seja suficiente.
Reduzir de 10 para 0,5…

Adriano Madureira
Adriano Madureira
10 meses atrás

O Saab Drakken é um dos caças mais belos que existe, quando vi sua foto há alguns anos atrás, até pensei que era um caça moderno que ainda estivesse na ativa.

GELSON BROCARDO
GELSON BROCARDO
10 meses atrás

O Viggen foi o mais elegante de todos

Antonio
Antonio
Reply to  GELSON BROCARDO
10 meses atrás

Desculpa mas o Draken e uma obra prima parece uma espaçonave da patrulha estrelar tipo tiger algo fantastico mesmo para st a r wars

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Antonio
10 meses atrás

Concordo.

Mauricio R.
10 meses atrás

O J-29 operou sob a bandeira da ONU no Congo.
Versões de exportação do Draken foram operadas pela Dinamarca e pela Finlândia.
A Índia teve bastante interesse no Viggen, mas o temor a época de um embargo norte-americano, arrefeceu esse interesse.
Até a FAB se interessou pelo Draken, mas “felizmente” fomos “salvos” disto, pela seleção do Mirage IIIE.
Se não estou enganado, o -35J versão remanufaturada e modernizada do -35F2 a época em serviço na Flygvapnet, excedeu o tempo de serviço ativo do M-IIIE na AA.
Tem uma estórinha disso na RFA.

Filipe Prestes
Filipe Prestes
10 meses atrás

O Draken é a coroa enxuta da aviação de caça, tem 63 anos mas aparência de que nasceu no séc. XXI haha Um 2nd gen com cara de stealth 5 gen

Hermes
Hermes
Reply to  Filipe Prestes
10 meses atrás

Na verdade eu acho que a aparência dele não é de século XXI, senão teria cara de furtivo, a aparência é de ficção científica do século XXIII.

MGNVS
MGNVS
10 meses atrás

Parabens a Suecia que desde a epoca da Guerra Fria desenvolveu seus proprios meios de defesa sem depender de outro país e sem se alinhar aos blocos antagonistas.
Em tempo, esses caças suecos são realmente bonitos.
No meu ponto de vista o Drakken e o SU-57 sao os mais belos, dps destes o Grippen e o SU-34 Fullback. Dos caças americanos acho o design do F-14 e do F-15 fantasticos tbm.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
10 meses atrás

Um detalhe muito importante, mas raramente comentado sobre o Draken, é que ele é de pilotagem difícil a ponto de ser perigosa. O problema é a tendência de dar uma manobra “cobra” de forma involuntária, caso o piloto não tome cuidado em certos regimes de voo. Tal comportamento é bem estudado e ensinado aos novos pilotos como evitar e lidar com ele, caso ocorra. Tal problema com arfagem não era exclusividade dele, porém. Modelos com cauda em T, como o F-101 e F-104 também eram notórios em perder o controle acima de certo grau de arfagem, sendo equipados com “empurradores… Read more »

Juvenal
Juvenal
10 meses atrás

Nenhum caça sueco chega perto do Tejas indiano em termos de belezura.

wander z
wander z
10 meses atrás

Os mais belos, Tornado IDS e Harrier. Os mais assustagores , F-15 e Su-27.

Mairton Melo
Mairton Melo
10 meses atrás

Aviões como o Gripen, Rafale, Mirage2000, Typhoon… e até mesmo os americanos F-15, 16 e 18 compartilham vários conceitos que naturalmente evoluíram com o passar dos anos mas que pouca gente vê: aviônica. Aviônica é um aspecto pouco visto externamente, mas que define o comportamento do avião, sua capacidade de sobrevivência, o nível que é capaz de elevar a consciência situacional do piloto… e o Gripen NG figura entre os melhores do mundo nesse aspecto. Tê-lo em nossa Força Aérea será um salto imenso e nos deixará durante muito tempo na vanguarda do poder aéreo nesse lado de cá do… Read more »

Delfim
Delfim
Reply to  Mairton Melo
10 meses atrás

Muito tempo vai depender da FAB mantê-los atualizados. Os suecos farão isso com frequência.

Delfim
Delfim
10 meses atrás

Os três modelos voaram juntos entre 1993 (entrada em serviço do J-39) e 1999 (saída do J-35), J-37 no meio.

Demétrius
Demétrius
10 meses atrás

Draken e Mirage, estado da arte da beleza nos céus…

Francisco Santos de Oliveira
Francisco Santos de Oliveira
10 meses atrás

Indiscutivelmente o caça mais bonito da história é o AMX e chega de conversa.

cwb
cwb
10 meses atrás

boa tarde pessoal!
para quem gosta do draken tem um vídeo no youtube preto e branco que mostra uma decolagem do draken para o infinito e além…
é de tirar o fôlego….segundos depois da para ver a terra quase curva!
abraço a todos!