Home Aviação de Caça Caça J-20 receberá motores chineses WS-10 para produção em massa

Caça J-20 receberá motores chineses WS-10 para produção em massa

5139
58
J-20 equipado com motores WS-10 para voos de teste

O caça J-20 até agora está usando um motor russo. Mas de acordo com fontes anônimas, o trabalho de teste do motor doméstico WS-10 (Taihang) em caças J-20 pode ter sido concluído. E os caças J-20 deverão receber um genuíno motor chinês e essas versões estão prestes a serem produzidas em massa e entregues às tripulações.

Como caça furtivo de quinta geração da China, o J-20 foi originalmente planejado para ter um motor turbofan WS-15 de fabricação local. A partir de dados no exterior, o motor doméstico WS-15 é comparável ou similar ao motor americano F119 turbofan. No entanto, a indústria chinesa de motores aeronáuticos não conseguiu desenvolver essa capacidade de motor. Portanto, as unidades relevantes estão adotando uma abordagem relativamente segura, usando motores maduros para permitir os primeiros voos e a produção de pequenos lotes do caça J-20, que é o chamado estado-A. Então, quando o WS-15 estiver maduro, o estado A será substituído pelo estado B.

O caça J-20 agora está usando o motor turbofan AL-31FN-SER3, que é uma versão melhorada do AL-31FN. A principal melhoria é aumentar o empuxo do motor para cerca de 13 toneladas e instalar o sistema FADEC para maior confiabilidade. No entanto, seu desempenho geral só pode ser considerado de médio a alto no motor turbofan de terceira geração, o que limita a atualização de desempenho do caça J-20, e sua produção em massa também é limitada pela capacidade de produção russa. Portanto, é amplamente especulado que os caças J-20 começaram a ser produzidos em pequenos lotes a partir de 2016. O número de equipamentos deve ser menor que 50, e a produção média anual é de apenas 10.

Como os caças F-22 e F-35 estão operando pela região em torno da China, a Força Aérea Chinesa enfrentou um forte aumento de pressão. E o J-20 também participou do exercício de treinamento Espada Vermelha, e em face dos caças de quatro gerações, os caças J-20 superaram seus oponentes e deixaram a Força Aérea Chinesa perceber que o valor dos caças de quarta geração diminuirá rapidamente após 2020. Os requisitos para os caças furtivos de quinta geração são mais necessários do que nunca.

Por outro lado, o motor doméstico WS-15 ainda está em processo de desenvolvimento. Levará tempo para projetar e testar em voo. No entanto, como o motor Taihang WS-10 produzido domesticamente avançou, sendo instalado no caça J-16 e passou em testes práticos, a Força Aérea da China decidiu substituir o AL-31FN-SER3 pelo motor modificado Taihang para alcançar a produção em massa do J-20 com antecedência.

AL-31FN

Em setembro de 2017, o J-20 com o motor Taihang WS-10 teve seu primeiro voo. Após dois anos de voos de teste, a aeronave deve ter passado pela avaliação de projeto e pode ser colocada em produção em massa. O empuxo do motor Taihang WS-10 melhorou para cerca de 13,2 toneladas. Este índice é o mesmo ou similar ao AL-31FN-SER3, portanto, não afetará o voo e manobrabilidade da aeronave após a substituição.

Além disso, o motor modificado Taihang adota palhetas de cristal único e FADEC. Com tecnologias avançadas de sistemas, a confiabilidade e o consumo de combustível também melhoraram significativamente, e o desempenho geral é melhor do que a introdução do motor AL-31FN-SER3. Em particular, vale a pena mencionar que o motor Taihang também está planejado para ter desempenho aprimorado. O empuxo máximo deste último será aumentado para mais de 14 toneladas e até 15 toneladas em situações de emergência.

Esses indicadores são quase os mesmos do motor WS-15. Não significa que o J-20 não terá esse motor no futuro, mas servirá para melhorar o desempenho do J-20 e ganhar tempo para o desenvolvimento desse motor.

Acredita-se que a China possa produzir cerca de 50 caças bimotores pesados ​​de quarta geração em um ano, e a produção anual do motor Taihang WS-10 é de mais de 100 unidades. A Chengdu tem três linhas de produção de jatos J-20 e pode produzir 36 J-20 caças por ano. Considerando os motores sobressalentes, seriam necessários 80 motores Taihang WS-10, que deveriam ser suficientes em termos de capacidade do motor. Portanto, a partir de 2020, a Força Aérea Chinesa poderá ser equipada com caças J-20 em lotes, com uma velocidade de até uma brigada de aviação por ano, e uma certa capacidade de produzir caças-bombardeiros J-16.

Depois de 2020, a produção em massa do caça J-10C também chegará ao fim. E a Chengdu também deve aumentar a linha de produção do J-20 para aumentar ainda mais a capacidade de entrega, e a velocidade de montagem J-20 continuará acelerando.

Quanto ao motor WS-15, o famoso especialista em motores de aviação da China, Jiang Hefu, revelou que o WS-15 está próximo da maturidade e estima-se que ele será colocado em uso em poucos anos. Pode-se especular que o motor WS-15 possa ser instalado no J-20 por volta de 2020, considerando que leva um período de tempo para o voos de teste e a produção de um lote de teste. Caças J-20B podem ser colocados em produção em massa por volta de 2025, substituindo os atuais caças J-20A.

Taihang WS-10
Taihang WS-10
Taihang WS-10
Taihang WS-10 no caça J-16
Taihang WS-10 em teste no solo
Taihang WS-10 em teste no solo

FONTE: China Arms

58
Deixe um comentário

avatar
22 Comment threads
36 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
42 Comment authors
DenisJPC3MGNVSChrisFelipe Morais Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Ricardo N. Barbosa
Visitante
Ricardo N. Barbosa

Enquanto usar o WS-10 ou AL-31 o J-20 não será um stealth VLO, porém será mais furtivo do que o Su-57, situação mais do que satisfatória até 2025. Um J-20 com motores de quarta geração ainda será uma ameaça maior do que qualquer 4.5G em operação. Ainda existe um grande gap geracional na produção de motores na China, a parte mais complexa de uma aeronave de caça.

Rui Chapéu
Visitante
Rui Chapéu

Acredito que vão diminuir esse gap em pouco tempo.

Eles investem muito em pesquisas.

Chris
Visitante
Chris

Problema é que os EUA engataram a 2a tbem…

Enfim.. Embora o texto tente, de todas as formas, justificar o contrário… Está obvio que os americanos ainda estão muito a frente…

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

Não entendo o uso desse motor como perda de furtividade. A questão dos bocais e outros cuidados podem ser feitos independente do motor. A questão é sobre desempenho de vôo, aceleração, velocidade máxima, capacidade de super cruzeiro. Com esse motor, provavelmente o J-20 ficará um pouco abaixo do desempenho de vôo do F-22, porém não fará feio. O F-15 utiliza dois motores com praticamente a mesma potência e possui desempenho de vôo superior ao F-35. O J-20 com 2 motores WS-10 terá cerca de 26.400 kg/F de potência máxima. Mais que os 19.500 kg/f do F-35. Mesmo sendo maior e… Read more »

Ricardo N. Barbosa
Visitante
Ricardo N. Barbosa

Um motor 4G não tem os cuidados stealth necessários. O F135, por exemplo, usa pétalas facetadas e serrilhadas (nas bordas de ambos os lados e no corpo) com cerâmica absorvente de radar. O serrilhamento também ajuda a misturar os gases de exaustão com o ar frio. Entre as pétalas interna e externa também existe um fluxo de ar para isolamento térmico e troca de calor. Internamente existe um bloqueador após a última turbina. O AL-31 e WS-10A atual não possui qualquer tratamento stealth, o WS-10B talvez adote algum tipo de serrilhamento simples nas pétalas, mas ainda sem atingir o nível… Read more »

Chris
Visitante
Chris

Se a própria Russia e a China tentam desenvolver motores adequados pra seus stealths…

É obvio que existem boas diferenças…

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Vai repetindo isso até vc mesmo acreditar.

Chris
Visitante
Chris

Pesquise a respeito… E verá que existem sim diferenças

Vinicius Momesso
Visitante
Vinicius Momesso

O problema é que os russos já estam em fase final em seu novo motor para Su-57. Sendo, assim se os chineses não conseguirem desenvolver o motor que atenda os requisitos em curto prazo, provavelmente terão de adquirir o novo modelo russo.

Chen
Visitante
Chen

A China compraria de qualquer forma os caças russos. Pois além de fazer parte da política nacional de apoio a nação aliada. Já que a Rússia tem um pesado embargo econômico. Tem haver com estudar os avanços de outras nações . A China jamais vai ter acesso a tecnologia americana ou europeu diretamente. O acesso a tecnologia da Rússia equilibra isso.
Não basta apenas desenvolver sua própria tecnologia tem que olhar a concorrência mesmo que sua tecnologia com o tempo iguale ou fique superior.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Excelente notícia!

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

Para o inimigo.

Nilton Reis Jr
Visitante
Nilton Reis Jr

A China não é inimiga nem dos EUA, tua aparente pátria, tampouco do brazil.

Flanker
Visitante
Flanker

Minha pátria é o Brasil…portanto, nunca vou dizer que é uma “excelente notícia” que um outro país está desenvolvendo motores aeronáuticos ou qualquer equipamento de defesa. Portanto, se você acha que a pátria do outro comentarista é os EUA, qual é a pátria do autor da expressão “excelente notícia”? Aí, nesse caso, tá tudo certo? Os fanboys americanos estão errados? E os fanboys russos e chineses? Estão corretos?

João Moro
Visitante
João Moro

A China está certa em dominar a tecnologia de motores e depender cada vez menos de outros países, principalmente com relação a um equipamento militar de ponta como o J-20.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Se o famoso especialista em motores de aviação da China, Jiang Hefu falou, porque Eu deveria duvidar???

Segue o jogo…

Rafael Coimbra
Visitante
Rafael Coimbra

KKKK Boa!

Dudu
Visitante
Dudu

Quem seria você para “Hefutar” hehe

nonato
Visitante
nonato

Trump precisa agir urgente…
Na guerra da Coreia o general McArthur queria jogar uma bomba atômica na China.
O presidente cheio de dedos não autorizou.
Agora vêm as consequências…

Dr. Telêmaco
Visitante
Dr. Telêmaco

Como dizia o Conselheiro Acácio, “as consequências vêm sempre depois”.
Inclusive se Trump seguir seu conselho e “agir urgente” rsrsrs mas causar o início de uma hecatombe nuclear parece não lhe preocupar né não?

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

também achei errado não jogar uma bomba em pequim, não para matar o máximo de soldados, os líderes comunistas não ligam para seres humanos, mas para matar a Elite Comunista e assim fazendo com que a Coréia fosse unida e capitalista. a China talvez se unisse a Taiwan socialista mas não seria o risco para a segurança mundial como é hj.

André Macedo Nunes
Visitante
André Macedo Nunes

“Risco para a segurança” mundial? Qual ameaça já fizeram para o Brasil? Não foram eles que nos espionaram em 2013… É muita sindrome de gado tratar como ameaça mundial uma ameaça apenas aos americanos e vizinhos da China, as confusões lá não nos dizem respeito.

MCX
Visitante
MCX

André, a partir do momento em que a civilização sofreu a globalização, todas as questões independente da distancia do pais, interessam a ele. No caso de uma eventual guerra (peço a Deus pra nunca acontecer), a economia brasileira seria extremamente afetada, pois a china e os EUA são nossos dois maiores parceiros, isto sem falar no pequeno incidente envolvendo o pesqueiro chines, q no caso representaria um risco para a segurança da industria pesqueira nacional. forte abraço.

João Souza
Visitante
João Souza

Pois é…os caças chineses estão deixando de ser umas tranqueiras. Esse j16 me parece um 4,5 g respeitável. Fazendo dupla com o j20 que ainda vai amadurecer muito, dará trabalho.

Denis
Visitante
Denis

Eu, como nunca acreditei que os caças chineses eram umas tranqueiras, não me surpreendo. O pessoal não conseguia enxergar que o governo chinês jamais arriscaria colocar vetores sem capacidade para defender os céus do seu país. Quem colocaria?

Tutu
Visitante

Só digo uma coisa, ou melhor duas.
J-8 e J-15.

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Vai ser feio assim lá na China!

Denis
Visitante
Denis

Kkkkk. Engraçado. Mas não sou da mesma opinião.

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Cada qual com seu qual..

Denis
Visitante
Denis

Verdade. E não fui eu quem deu deslike.

Matheus
Visitante
Matheus

E as torcidas organizadas se rasgam nos comentários da trilogia.

J R
Visitante
J R

Me chamou a atenção a parte que o J-10C vai encerrar a produção após 2020, um caça relativamente novo que poderia ser ainda um ótimo caça de exportação.

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

Provavelmente os chineses vão mergulhar de cabeça na 5a geração.

Matheus
Visitante
Matheus

J-31 é o 5° geração de exportação.

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

Pra ser ótimo em exportação precisa ter quem queira comprar, o problema é que é um caça não tão barato, logo quem consegue comprar ele, em geral consegue também comprar americanos, russos ou europeus. Até o momento não vejo razão pra uma nação optar pela China, aliás, a vasta maioria das nações também não, à exceção do Paquistão, que também não tem grandes escolhas.

Gabriel BR
Visitante
Gabriel BR

Quem tem dinheiro faz.

Wagner
Visitante
Wagner

Há anos que bato na tecla que os chineses não estão de brincadeira.

Denis
Visitante
Denis

E há anos que compartilho esta opinião, caro Wagner.

MGNVS
Visitante
MGNVS

Wagner
Exatamente isso.
Mas aqui na trilogia o unicos que subestimam a China e a Russia como potencias sao os fanboys lam-be-bo-tas USA.
Os proprios USA nunca subestimaram e jamais vao subestimar adversarios como Russia e China.
E mais, aqui nós nao temos acesso ao que de verdade esta sendo produzido nestes países ja que nao ha transparencia alguma na divulgacao de dados e projetos militares russos ou chineses.

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

“…um genuíno motor chinês…“

Bugou meu cérebro!!!

Chen
Visitante
Chen

Eu entendi o seguinte. Este ano estão finalizando os preparativos pra produção em massa de 36 j-20 por ano. Em 2020 TB encerram a produção em massa do j-10. Então a linha de produção deve dobrar em 2021 para 72 caças. Como não possuem problema na produção de motor w-10 é realista ter uma produção de 72 aeronaves até por volta de 2025 ou antes dependendo dos resultados dos testes do w-15 que em 2020 ou 21 já terá um lote desses motores montados pra pelo menos 2 anos de testes . Mas provavelmente mesmo que o novo motor esteja… Read more »

Evgeniy (RF).
Visitante
Evgeniy (RF).

Números muito otimistas.

Chen
Visitante
Chen

Então será o seguinte. 36 em 2020. 72 pelo menos a partir de 2021 a cada ano até. 2025. Total 324 j20A. Primeira grande Atualização em 2025 para j20B. Novo motor e nova eletrônica e design. Sendo que os americanos e russos somente devem atualizar o F-35 e Su-57 mais provável pra 2030. Que é quando especulo terá uma nova atualização do j20B .já que estão programando essa primeira atualização em 5 anos .a próxima deve seguir a cadência.
72 é um mero chute mas o mínimo de produção é 36 j-20 por ano.

Almeida
Visitante
Almeida

O F-35, apesar de todos seus problemas de desenvolvimento e produção, possui um planejamento de receber melhorias continuamente durante seu ciclo de vida, diferente do que conhecemos até hoje. Atualizações de software serão feitas remotamente assim que estiverem disponíveis e de hardware cada vez que fizerem manutenção nível parque.

Chen
Visitante
Chen

O que significa a entrada em produção do j-20? Simples. Que o substituto já está sendo estudado e testado. Da mesma forma que os russos vendem o s400 pq o s500 já está perto de entrar em operação. Isso significa que o s600 já está sendo estudado e testado. E o s700 já está sendo pesquisado. Pela tempo de maturação do j-20 que foi bastante lento mas do j-31 foi mais rápido. Em 2030 já veremos algumas notícias mas só lá pra 2040 deve aparecer juntamente com o substituto do su-57 e do F22 e do novo caça europeu. É… Read more »

Ricardo N. Barbosa
Visitante
Ricardo N. Barbosa

S-500 não é sucessor ou substituto do S-400, é um sistema voltado para DAM.

Luis Fernando Curvo
Visitante
Luis Fernando Curvo

Essa filosofia me cheira a filosofia dos EUA quanto ao F35, não parece ? A única diferença é que enquanto de um lado os erros e graças aos aparecem mais facilmente , do outro lado nada aparece !! Ou a tecnologia chinesa é a top das galáxias ou estão escondendo pra caramba !!!!

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

O J20 tem deficiências a corrigir, por exemplo, os referidos motores, nunca ninguém disse que não tinha.
Mania de se fazerem de vítimas… 🙃

Sincero Brasileiro da Silva
Visitante
Sincero Brasileiro da Silva

A China agradece pelo choro dos “especialistas” brasileiros… O nível intelectual de vocês refletem o estado atual das forças armadas brasileiras! Parabéns!

JPC3
Visitante
JPC3

Temos que achar que os chineses superaram o mundo inteiro sem ter nenhum conhecimento sobre os aviões deles apenas porque construíram a muralha da China …. Ou porque os americanos roubaram a ideia do avião de um brasileiro….

Em aviação a coisas tem que ser demonstradas, não adianta dizer que é melhor só porque não gosta dos EUA.

Eu não tenho informação para dizer que o avião é ruim ou bom, mas enquanto não for demonstrado ( como todo mundo faz ) esses argumentos não valem nada.

Jose
Visitante
Jose

A minha duvida é se a capacidade furtiva dos caças de 5 geração será efectivamente uma mais valia permanente ou , como alguns especalistas aeronauticos afirmam , o custo dessa furtividade não se justifica pois estão já em desrnvolvimento radares IR q os detectam e um pais com sistemas fortes de aerial denial poderiam detectar estes vectores e incapacitar os seus ataques.A meu ver esta 5 geração , bastante custosa , terá uma vida diminuta visto tanto a china , a russia , os eua e a europa estarem já a testar outra filosofia de ataque aereo com swarm attack… Read more »

Welt
Visitante
Welt

O que são pétalas de cristal único ?

DANIEL ALVES
Visitante
DANIEL ALVES

Não entendo os amigos que gostariam de ver uma bomba nuclear explodindo na China, acho que é por pura inveja. Talvez seria mais proveitoso terem jogado no Brasil, quem sabe hoje seríamos uma potência? Países arrasados por guerras estão em situação melhor que o fracassado “país do futuro”…..

Almeida
Visitante
Almeida

Não entendo ninguém que gostaria de ver uma bomba atômica explodindo em lugar algum!

Almeida
Visitante
Almeida

Caros, entendo que o texto original seja grande e vocês tem muito trabalho traduzindo para nós, mas tenho visto alguns problemas nas suas traduções ultimamente.

Palheta de cristal único não é um termo utilizado nessa indústria, o correto é monocristalino, por exemplo. Parece tradução do Google e não de especialistas no assunto.

Fica aqui a crítica construtiva e parabéns pelo empenho! Abraço!

Flanker
Visitante
Flanker

Beleza é questão de gosto e opinião…..cada um tem a sua….Mas, que avião bem feio! Barbaridade! Pode ser, ou vir a ser, uma excelente aeronave…..Mas, é uma desgraça de feio! Desculpas aos que acham ele bonito….

Felipe Morais
Visitante
Felipe Morais

Pois é, e é isso que ainda diferencia o crédito dado a produção de alta tecnologia da China para a produção já consolidada em outros países. Chineses conhecidamente pulam etapas para manter o que prevê suas retóricas. E isso impacta no produto final, queiram ou não. Até acabar com a fama de que” é da China, solta pecinha”, vai demorar. Com tudo o que se tem investido, acredito que um dia irão alcançar padrão de qualidade similar, mas parece que ainda está longe. Tudo muito difícil de acreditar. Sempre quem fala são especialistas chineses em meios de comunicações chineses, os… Read more »