Bombardeiro B-21 deve voar em dezembro de 2021

    12805
    124

    O novo bombardeiro B-21 Raider está fazendo um bom progresso e deve voar em dezembro de 2021, disse o vice-chefe de Estado-Maior da USAF, General Stephen “Seve” Wilson, em 24 de julho.

    Wilson, falando em um evento do AFA Mitchell Institute em Washington, DC, disse que o serviço continua a analisar sua capacidade de ataque de longo alcance. A Força Aérea ainda acredita que é pequena, e está revendo combinações de força alternativas.

    Falando sobre dissuasão e a necessidade de modernizar o comando nuclear, o controle e a rede de comunicações, Wilson disse que esteve nas instalações da Northrop Grumman em Melbourne, Flórida, nas últimas semanas, “olhando para o B-21”, e disse que a empresa está “trabalhand muito rápido”. Wilson disse que tem um aplicativo em seu telefone “contando os dias … e não me lembro com certeza, mas é algo como 863 dias para o primeiro voo”.

    Isso colocaria o primeiro voo do B-21 em dezembro de 2021. A Força Aérea disse desde o início que o primeiro B-21 seria um “recurso utilizável”, mas também disse que não espera uma capacidade operacional inicial com o B-21 antes dos “meados dos anos 2020”.

    A CEO da Northrop Grumman “Kathy Warden e sua equipe estão focadas na integração de software e garantindo que … teremos o software pronto para o avião quando for entregue”, disse Wilson.

    A Força Aérea está “focada no desenvolvimento do novo bombardeiro, bem como modernizando o B-52”, com novos motores e radares, “e estamos explorando a estrutura de força entre o B-1, o B-2 e o B-52”, observou Wilson. “O consenso geral é de que não temos capacidade de ataque de longo alcance suficiente e que surgiu no estudo ‘The Air Force We Need'”, do serviço publicado em setembro passado.

    “Continuamos a olhar para o que essa força será no futuro em toda a frota de bombardeiros, que mistura será”. Ele afirmou que o serviço precisa de ‘pelo menos 100’ B-21s.”

    Bombardeiros B-52 e B-2

    FONTE: Air Force Magazine