Home Aviação de Ataque Livro Branco de Defesa sueco propõe novo caça para substituir os Gripen...

Livro Branco de Defesa sueco propõe novo caça para substituir os Gripen C/D

22942
79
Caças Saab Gripen C e D da Força Aérea Sueca

Por Alexandre Galante

Na terça-feira, 14 de maio de 2019, a Comissão de Defesa sueca apresentou seu relatório final, “Poder defensivo – Política de Segurança da Suécia e o Desenvolvimento de sua Defesa Militar 2021-2025”, ao ministro da Defesa, Peter Hultqvist.

O relatório contém uma análise atualizada e abrangente da situação de segurança em torno da Suécia. A Comissão observa que a situação da segurança na Europa se deteriorou ao longo do tempo, devido às ações da Rússia. Os desenvolvimentos na Ásia, particularmente o rápido desenvolvimento da China e seu papel mais assertivo, são de importância crescente para a política externa e de segurança sueca. Os estados europeus devem assumir uma responsabilidade maior por sua própria segurança e defesa.

As propostas da Comissão de Defesa resultarão em um orçamento para a defesa militar no valor de 84 bilhões de coroas suecas (US$ 8,75 bilhões) anualmente a partir de 2025. Com base no nível de custo em 2019, isso equivalerá a 1,5% do PIB em 2025. Além do aumento no orçamento atribuído pelo Parlamento em dezembro de 2018, a Comissão propõe aumentar gradualmente o orçamento da defesa, acrescentando 5 bilhões de coroas suecas (US$ 520 milhões) por ano no período de 2022-2025.

Saab Gripen E 39-9
Os JAS 39E Gripen vão complementar os JAS 39C/D na defesa aérea sueca

Planejamento para a Força Aérea Sueca

O relatório diz que o desenvolvimento da Força Aérea Sueca garantirá que tanto os sistemas avançados já adquiridos quanto aqueles a serem entregues durante o próximo período de projeto de lei de defesa serão plenamente capazes no caso de um ataque armado. Por conseguinte, a Comissão propõe um reforço da organização das bases aéreas, comando e controle e a logística da Força Aérea. Isso também melhorará a capacidade de dispersão dos esquadrões. As capacidades de defesa aérea serão reforçadas através da aquisição de mísseis de cruzeiro lançados pelo ar e de mísseis ar-ar adicionais.

Durante o período de projeto de lei de defesa 2021-2025, o núcleo da Força Aérea será seis esquadrões de caça. O caça JAS 39C/D será mantido, enquanto o JAS 39E é integrado nos esquadrões e se torna operativo. Durante todo o período da lei de defesa, o JAS 39C/D será o núcleo do sistema de aeronaves de combate. Juntamente com o JAS 39E, será uma parte importante da organização também para além de 2030. Durante o próximo período de projeto de lei de defesa, o desenvolvimento da aeronave de combate de próxima geração terá início.

A aeronave de combate da próxima geração substituirá o JAS 39C no final da década de 2030. Para substituir o treinador da Força Aérea SK60 no próximo projeto de lei de defesa, a Comissão de Defesa propõe a aquisição antecipada de um novo treinador para treinamento básico de pilotos. A Comissão de Defesa conclui que o JAS 39D de dois lugares deve ser usado como instrutor avançado para treinamento de pilotos táticos e avançados. A proposta da Comissão de Defesa de manter o JAS 39C/D possibilitará a utilização de um número de JAS 39D como aeronave de treinamento avançada.

O processo de aquisição de novos sensores terá início durante o próximo período de defesa 2021-2025 e será finalizado após 2025. Para substituir os atuais sensores terrestres, bem como o atual comando aéreo e plataforma de vigilância aérea S100D/ASC 890, A Comissão de Defesa propõe que novos sensores terrestres e aéreos sejam adquiridos. A capacidade de helicópteros será mantida e fortalecida com recursos de baseamento ampliados. O esquadrão de C-130 será mantido, com a substituição planejada para o final dos anos 2020.

C-130 sueco reabatecendo caças Gripen JAS 39C

Para ler o resumo em inglês de 10 páginas em PDF, clique aqui.

79
Deixe um comentário

avatar
20 Comment threads
59 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
52 Comment authors
FranciscoDouglas BotrelJuarezJotajotaSandro Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
ivo
Visitante
ivo

Substituição dos C 130 em 2020, fica atenta Embraer!

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

Final da década de 20 é quase em 2030.

Comunista
Visitante
Comunista

Embraer?

Kelevra
Visitante
Kelevra

KC-390?

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Boeing/Embraer…

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Até lá só vai existir a Boeing!

TJLopes
Visitante
TJLopes

O correto seria o Brasil se tornar parceiro estratégico do caça que substituirá o Gripen e, em contrapartida, a Suécia adquirir o KC-390 como substituto dos C-130.

Claro que nada disso vai acontecer.

Jotajota
Visitante
Jotajota

Pelo que entendi no texto, os Gripen C/D vão ser substituídos pelos Gripen E, o mesmo que o Brasil está adquirindo.

Flamenguista
Visitante
Flamenguista

O interessante é a possível utilizçao do Gripen D como treinador avançado. Em outras forças, um treinador dedicado seria menos custoso do que utilizar o caça principal, mesmo que em versões mais antigas. Talvez isso seja de interesse da FAB, num futuro próximo.

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

A FAB terá o Gripen F.
28 E e 8 F biplace. A Suécia terá 60 E, pois já possuem vários D.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Acho que a versão biplace do Gripen brasileiro não sera para treinamento assim como as versões do SH e Rafale não são.
Se a FAB usar so pra treinamento ela é burra.

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

Esse novo caça é para o final da década de 30. Ou seja, para estar operacional em 2040 em diante. Até lá a força aérea sueca passará cerca de 20 anos com Gripen E e C/D, enquanto que outros países terão caças de 5a geração como F-35, Su-57, J-20 e possivelmente outros. Em minha modesta opinião, a FAB deve realizar estudos de capacidades sobre o F-35 e o Gripen E. Caso os estudos concluam que o nosso Gripen E pode competir com o F-35, nós pedimos mais 2 lotes de Gripen E para tentar atingir os 108 caças. E se… Read more »

Sidy
Visitante
Sidy

+ de 100 F-35?
Peraí que caí da cadeira… rs

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

A Turquia tem uma encomenda de 100 F-35A. E várias indústrias turcas produzem peças e partes do F-35 E exportam para todos os usuários do caça. Os EUA querem excluir a Turquia, tanto a entrega dos 100 caças como a participação industrial. O Brasil poderia ficar com os 100 F-35 E abocanhar a participação industrial da Turquia, desde que os EUA aceitem conceder níveis de autonomia e operação equivalentes ao que temos com o Gripen. Custando menos de U$ 80 mi a unidade e com meta de atingir U$ 25 mil por hora voo em 2025, não ficará muito distante… Read more »

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

Você tem noção que 25 mil dólares a hora de voo é na conta mais pessimista para o gripe, 2 a 3x mais caro né?

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

Fernando, não é. A COPAC avaliou a hora voo do Gripen E em U$ 10 mil. Porém o custo de operação nos EUA inclui tudo, até os armamentos, as pessoas que fazem a proteção da base e melhorias ao longo da vida útil.
Para efeito de comparação o F-16 lá nos EUA tem custo de hora voo de U$ 22 mil.

ALEX ROCHA DA SILVA
Visitante
ALEX ROCHA DA SILVA

Luís sonhar não paga nada. Se tratando de Brasil. 100 anos, 01 coca litro e torcer para entrar neste período vários governos com 03 ovos no saco.

Luiz Henrique
Visitante

com a atual situação financeira do governo federal, não conseguimos pensar nem em comprar F-5 adicionais.

RENAN
Visitante
RENAN

Luiz
Corrigindo Com a atual farra com o dinheiro público.
Setores políticos, público, militar e judiciário
Se fazer uma limpeza de benefícios, extinguir cargos desnecessário, cargos redundante, igualar as regras de aposentadoria com o do setor privado, teremos bilhões de dólares para gastar.

calvario
Visitante
calvario

Se retomar o petróleo do pré sal e usar o dinheiro do lucro dessa venda para todos os brasileiros, teremos dinheiro para tudo para toda a vida e mais seis meses.

Oiseau de Proie
Visitante
Oiseau de Proie

“RENAN

Luiz
Corrigindo Com a atual farra com o dinheiro público.
Setores políticos, público, militar e judiciário
Se fazer uma limpeza de benefícios, extinguir cargos desnecessário, cargos redundante, igualar as regras de aposentadoria com o do setor privado, teremos bilhões de dólares para gastar.”

O brazileiro tem que conscientizar que não existe partido, e sim, torcer para melhorar o país…porque só de acabar com a corrupção o Brasil vai andar e muito…porque nosso país é rico…só falta acabar com a farra destes parasitas e traidores lesa-pátria, que o resto fluirá…

heitor
Visitante

como o salario de juízes e procuradores de mais de R$75.000 quando o teto é R$33.600 em um pais que o salario minimo é R$937 e só seu vale moradia desnecessário é R$ 4.380

Clóvis Henrique Arrué
Visitante
Clóvis Henrique Arrué

E diminuir o efetivo inchado das tres forças… Precisamos do efetivo atual da Marinha e da FAB?

EduardoSP
Visitante
EduardoSP

Isso aí é só wishful thinking.
Não haveria bilhões de dólares para gastar. É só ter um pouco de seriedade na argumentação e algum conhecimento factual para ver isso. E se houvesse alguma dobra de dinheiro, há usos socialmente mais eficientes do que comprar caças.

Cristiano
Visitante
Cristiano

Seria uma boa o Brasil com um porta avião como o Queen Elizabeth, acho q o até 2 porta avião seria ótimo para MB
Mas precisa primeiro de recursos sem isso esse sonho fica distante

Andre
Visitante
Andre

Interessante. Porém, não é de se esperar que tenhamos orçamento para manter 100 aeronaves caríssimas como o F35. Já o Gripen E, tem custo otimizado para nosso orçamento de defesa. Os norte americanos, nunca foram liberais com cooperação tecnológica na área militar. Ao contrário, nosso MBT Osório, morreu devido a pressão politica dos Americanos sobre os Sauditas. Claro também graças a incompetencia de nosso governo. Fazer parceria com os Suecos seria também muito interessante, sobretudo se entrar no jogo, nosso desenvolvimento de hiper propulsão.

Augusto L
Visitante
Augusto L

O Brasil não precisaria mais do que 36 F-35, operados em conjunto FAB/MB.
72-84 Gripens + 24 ou 36 F-35.
Perfeito.

JT8D
Visitante
JT8D

O número ideal de F-35 para o Brasil é zero. É um bom avião, mas não para nós. Não passaria de uma caixa-preta caríssima de operar.
Se tivermos sorte teremos mais um lote de Gripens e poderemos nos associar ao desenvolvimento do próximo caça da Saab

Señor batata
Visitante
Señor batata

JT8D boa tarde. É bom ver alguém praticando o estoicismos, o Brasil tem que ser realista em planos. Mas pra não deixar de lado um eventual otimismo, eu acho que seria incrível se o Brasil viesse a se unir no futuro caça sueco. Afinal mesmo que tivéssemos uma participação pequena, países podem pensar em em estratégias de longo prazo e acumulação de pequenos avanços acabam criando um efeito bola de neve.
Tchau.

JT8D
Visitante
JT8D

Concordo!

teropode
Visitante

Ainda tem gente confiando em segundo lote , pagam para se decepcionar novamente, o Caça é muito bom , mas confiar na sua aquisição é sonhar demais.

Jurandi Sousa
Visitante
Jurandi Sousa

Concordo plenamente

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

Também uma boa opção. Mas aí seriam 36 F-35 de prateleira. Acho esse estudo muito importante. Já pensaram no seguinte cenario: Em 2025 ou 2030 Brasil com 72 Gripen E Possibilidades: Chile com 10 F-35 + 46 F-16 Colômbia com 10 F-35 + um punhado de kfir ou f-16 Venezuela com 10 J-20 + 23 Su-30 mk2 Peru com 6 Su-57 + punhado de Mig-29 smt Caso as vitórias de 20 para 1 do F-35 contra caças de 4a geração seja uma tendência da 5a contra a 4a geração, a FAB e o Brasil poderá permanecer na vanguarda regional por… Read more »

JT8D
Visitante
JT8D

Luís, eu entendo seu ponto de vista, mas sinceramente não creio que nossos vizinhos terão F-35 ou qualquer outro quinta geração tão cedo. A Colômbia tem Kfir, nem F-16 do deserto eles tem. O próximo passo para eles seria F-16, F/A-18 ou Gripen. O Chile já tem F-16 e não precisa de mais do que isso para estar anos-luz à frente da Argentina e da Bolívia. A economia mundial está bem devagar, ninguém vai comprar caças de quinta geração só porque é bonito

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

JT8D, não se prenda apenas nos vizinhos. O mundo todo caminha para a 5a geração. A matéria reforça isso, até a Suécia que possui um ótimo caça de 4a geração, não quer deixar de fabricar seu próprio caça e não tem um orçamento muito grande, está declarando que iniciarão o desenvolvimento de um caça de nova geração. Daqui para a frente vamos ver mais e mais países adquirindo caças de 5a geração. Agora só temos o F-35 vendendo e exportando, mas já começa a surgir matérias indicando a exportação de Su-57 e em breve os chineses tb. A FAB e… Read more »

Mateus Lobo
Visitante
Mateus Lobo

Agora voltando a realidade política e econômica, não vejo nenhum vizinho com capacidade de algo melhor que um F-16 block50/52 ou Gripen C/D nos próximos 10 anos pelo menos.

GFC_RJ
Visitante
GFC_RJ

Fato!

Flávio Henrique
Visitante
Flávio Henrique

Esqueceu o Peru com os Mig 29… Resta saber se serão modernizados ou serão substituídos por outro tipo…

GFC_RJ
Visitante
GFC_RJ

A modernização deles ainda não ocorreu. Não vi planos concretos para tal até hoje. Fora que os MIG-29 deles, mesmo modernizados, serão ainda bem inferiores ao F-39E.

Juarez
Visitante
Juarez

Realidade. Parabéns. Pelo menos um no mundo real.

Juarez
Visitante
Juarez

Luiz Henrique, aqui fonia “Coruja’, descer para nível 5 proa 120, sequência curva a esquerda esquerda, na perna do vento, flapeia, pendura, tira motor arredonda e pousa a tua tua aeronave no mundo real.

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

“O Brasil não comporta um evento deste porte!”

Bardini
Visitante
Bardini

“…caso vocês aceitem, vamos adquirir + de 100 F-35 dos modelos A e C para a FAB e MB.” . Tá bom… Mais de 100 F-35 A e C e um Porta Aviões CATOBAR do porte de HMS QNLZ na conta. . Só pra deixar claro: E todo o resto que as FFAA necessitam??? . Precisamos de novos MBTs, um VBCI pra tocar fogo na porcaria dos M113, precisamos tocar a família Guarani, PRECISAMOS DE UM 4X4 BLINDADO aos milhares, trocar todos os helicópteros leves, melhorar equipamento pessoal, comprar, manter e operar os KC-390, Kombis, comprar novas Fragatas, novos Patrulhas,… Read more »

Saldanha da Gama
Visitante
Saldanha da Gama

Meu caro Luís Henrique, sonhar não custa nada e eu compartilho do vosso sonho. Sabemos das dificuldades financeiras etc e tal, da impossibilidade orçamentária…. Mas se chegar a hora de precisarmos de nossas forças armadas e estas estiverem impossibilitadas de defender nossos limites e soberania, em virtude da pobreza, atraso e falta de investimento em material de defesa, aí muitos verão que a economia no investimento militar saiu muito caro, simplesmente porque geralmente o “barratinho” nos tomou a soberania, a pátria e nossos símbolos. abraços

Delfim
Visitante
Delfim

Ué a Suécia então abdicou de ter um tipo único, o J-39E, para operá-lo conjuntamente com a versão C modernizada ? A grana pesou ? . Para o BR não vale, pois os C/D tem a perna curta para nossas necessidades territoriais. E os suecos já tem uma linha logística para os C/D. . Se a SAAB começar a desenvolver um novo caça de 5G a partir de 2025, quantos lotes de F-39 serão necessários para a FAB ? Este novo caça substituiria os F-5M e A-1M que voarão até a década de 2030 ? Pois os F-39 estarão no… Read more »

JT8D
Visitante
JT8D

Delfim, os Gripens C/D são os caças mais antigos, é natural que sejam substituídos primeiro. Restará na força aérea sueca o Gripen E e o novo caça, provavelmente de quinta geração.
O Brasil vai operar o Gripen E até o fim de sua vida útil, assim como a o fará a Suécia. A única diferença é que a Suécia já tem que se preocupar com o caça da próxima geração, afinal eles só podem contar com si mesmos.

Delfim
Visitante
Delfim

Aí quando a FAB quiser um caça 5G, os caças 6G poderão estar no forno.

Fabii
Visitante
Fabii

Na Suécia tem planejamento e comprometimento do governo! Brasil vai operar os 36 gripens NG por 30 ou 40 anos, aqui a defesa não tem prioridade o F5 se arrastou para receber a modernização veio a conta gotas com 20 anos de atraso e sem contar a insuficiência de armamentos modernos e sistemas de guerra eletrônica, A1 dos 53 planejados no padrão M vai se arrastar em 12 unidades e se chegar a tal número .

Gabriel BR
Visitante
Gabriel BR

A Suécia é um país sério e o Brasil só tem a ganhar fazendo dos suecos nossos principais parceiros na área de defesa.

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Mas os substitutos não são os E/F?!?!

Nada como um dia após o outro para verdade vir a tona. Rsrsrsrs

Agora, para pedirmos um segundo e, quem sabe, um terceiro lote, a vinculação de a Flygvapnet ter que adquirir o KC-390 tem que estar na pauta. Só aqui que os iluminados acham que este tipo de negócio de mão dupla não acontece.

JT8D
Visitante
JT8D

Os C/D são muito novos para serem substituídos agora. Eles ainda vão conviver com os E por algum tempo e serão retirados de operação apenas quando o novo caça (quinta geração) estiver pronto

SmokingSnake 🐍
Visitante
SmokingSnake 🐍

Pensei que o Gripen E fosse o melhor caça do mundo, para que eles querem outro caça tão rápido??

JT8D
Visitante
JT8D

Pesquise no google “caças de quinta geração”.
Pesquise também “quanto tempo demora para desenvolver um caça de quinta geração”

SmokingSnake 🐍
Visitante
SmokingSnake 🐍

vlw acho que fui alienado pelo blog para pensar que o F-35 é o pior caça do mundo e o Gripen o melhor.

Noel
Visitante
Noel

KKKKK

Imagine o comentário nos anos 80…

“Pensei que o F-15 fosse o melhor caça do mundo, para que eles querem um F-22 tão rápido?”

Ivan
Visitante
Ivan

High & Low Mix . Uma realidade inexorável. Aparentemente nem mesmo a disciplinada e equilibrada Flygvapnet conseguirá escapar dessa realidade implacável, uma regra que tem contornos de inflexibilidade. . Combinar sistemas de armas mais novos com mais antigos, mais complexos com mais simples, maiores com menores, high com low, é algo absolutamente comum no mundo todo e ao longo do tempo. . Spitfire & Hurricane; Mirage III & Ouragan; F-4 Phantom & A-4 Hawk; F-15 Eagle & F-16 Fighting hawk; Su-27 Flanker & MiG-29 Fulcrum; Rafale & Mirage 2000; F-22 Raptor & F-35 Lightning II. . As combinações são enormes,… Read more »

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

O comentário é ótimo mas dizer que “F-22 Raptor & F-35 Lightning II“ é combinação High Low é sacanagem, é High High com propostas diferentes!

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Oi?!

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Se o EMAER ler os comentários vai eliminar a 6a Subchefia… Tudo é tão simples de resolver…

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

Rinaldo, em 2013 o F-35 ainda estava engatinhando. Lembro do Jobim dizendo que não precisávamos do F-35 e pediu reforço do Saito que negou, dizendo que seria uma capacidade dissuasória. Porém agora em 2019 o F-35 Já está andando. 20 a 1 em exercícios com caças de 4a geração. Em alguns anos, época da decisão de um novo lote de caças, o F-35 provavelmente estará ainda mais maduro. O custo já diminuiu bastante. Menos de 80 mi. O custo de operação também já diminuiu bastante. Não concorda que a FAB deve fazer uma análise profunda das capacidades do F-35, agora… Read more »

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Mix!

Juarez
Visitante
Juarez

Bom dia Cel.. E o ensaio de voo tambem, tudo aqui e plug and play.

Sérgio Santana
Visitante
Sérgio Santana

Eu aposto que o novo treinador no lugar do Sk60 será o T-X, projetado pela Saab e Boeing…

Señor batata
Visitante
Señor batata

Realmente é um detalhe q eu não havia me atentado direito. O texto levantou a bola do futuro treinador da Suécia. Vale notar que se eles seguirem a aposta T-X eles iriam fazer uma ótima escolha no sentido de economia, dado pela escala que o T-X terá graças aos US. É afinal pra todo mundo dinheiro tá difícil.

Roberto F. Santana
Visitante
Roberto F. Santana

É o gosto que o sujeito sente quando compra aquele carrão importado bem caro. Somente seis meses depois ele volta na concessionária para a primeira revisão.
No salão principal da loja se depara com um carro espetacular, lindo, mas que lembra um pouco seu carro.
Vai e pergunta ao vendedor que carro é aquele.
O vendedor com largo sorriso responde:

-É o carro que você comprou, só que o modelo novo, acabou de chegar!

MARCIANO AGENOR MARCELINO
Visitante
MARCIANO AGENOR MARCELINO

F-35 não temos dinheiro.
Tio Sam não venderá caças de primeiro escalão para nós.
F-18, F-16 e olhe lá

Juscelino
Visitante
Juscelino

Temos que trocar 250 deputados por 2 porta-aviões e 100 f35.
E ainda sobrava dinheiro. Manter 1 deputado custa mais caro que um f22. E deputado não serve para nada além de aprovar leis em benefício próprio.

Adriano da Silva Castilhos
Visitante
Adriano da Silva Castilhos

O Brasil não precisa de aeronave de 5°geração, 60/70 Gripens E/F são muito mais que suficientes para a situação geopolítica da América Latina, vamos acordar pessoal.

Sérgio Santana
Visitante
Sérgio Santana

Adriano, olhando pro futuro não podemos conceber a FAB como equipada apenas pro cenário latino-americano, mas como tendo capacidade dissuasória e defensiva dos interesses nacionais na Amazônia Azul por exemplo.

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

Existem dezenas e mais dezenas de países com bem mais que 60 ou 70 caças.
Existem dezenas de países adquirindo caças de 5a geração.
E só existem uns 5 ou 6 países com economia maior que a nossa.
Pela situação geopolítica da América do Sul o Sr. Acha que devemos continuar sendo o 5o maior país do mundo, o 5o mais populoso, a 6a ou 7a maior economia e figurar em 47o lugar no número de caças?

E ainda ficar preso na 4a geração pelos próximos 30 a 40 anos, enquanto o mundo todo está partindo para a 5a geração?

Juarez
Visitante
Juarez

E o que tem a ver ser população com número de caças???? Resposta: Exatamente nada, mas não adianta eu, o Cel Neri e outros te explicarem papagaiescamente que não determina isto por por tamanho da população, do território ou olhando somente para países que tem problemas com vizinhos e TOs completamente diferentes. Luiz Henrique, de novo, mais uma vez: 1 Qual a missão? 2. De que meios necessitamos para cumpri-la? 3 Qual o valor para adquirir, manter e operar estes meios? 4 De onde sairão os recursos para isto? É assim que se tem uma ideia do números de aeronaves… Read more »

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Como eu disse em outras ocasiões, compramos a um projeto de caça defasado.
Poderíamos ter comprado um projeto de caça já em operação e fabricação para encurtar o tempo, tais como F-15, F-18, SU-35, Rafaele etc
Gastamos bilhões em um “avião de papel”, que entrará em operação no Brasil lá para 2020 na melhor das hipóteses e que já prevê sua substituição em 2040.
Com esse absurdo financeiro, poderíamos muito bem, com parceria internacional evoluir a plataforma do AMX.
Mas a ignorância estratégica prossegue no país do besteirol e absurdos sem igual.

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

Oras, mas eles não são matadores de Sukhois?
Será que tem data de validade então ?

GFC_RJ
Visitante
GFC_RJ

Se até o Tomcat teve data de validade, como que o F-39E não teria?

JT8D
Visitante
JT8D

Vamos continuar com F-5 então, ele não tem data de validade. O MIG 21 também não tem

Sandro
Visitante
Sandro

Não seria interessante a FAB adquirir Gripens C/D usados para substituirem os AMX, ao quanto o NG substituiria somente os F-5BR? Ter todos os esquadrões com NG, que é o plano incial, acho que vai ficar no sonho da FAB, dada as condições de nosso pais no presente, e um futuro incerto em vista da politicagem suja de nosso pais. Mas com os custos bem inferiores dos C/D seria bem possível.

Douglas Botrel
Visitante
Douglas Botrel

Sim, mas somente se for possível converter os C/D para porta aviões (pois são pequenos). O problema é se a fuselagem pode suportar as catapultas. Modificar o trem de pouso não seria um problema dos maiores.

Francisco
Visitante
Francisco

O Brasil é um dos poucos países a escolher o GRIPEN, porque será? Kkkkkk

Douglas Botrel
Visitante
Douglas Botrel

Porque compras militares são 90% de peso político, alinhamento (econômico/militar). Coisa em que a Suécia acrescenta relativamente pouco.