Home Aviação Comercial Embraer expande base de clientes de E-Jets na Europa com a Great...

Embraer expande base de clientes de E-Jets na Europa com a Great Dane Airlines

4115
25

Amsterdã, Holanda, 14 de maio de 2019 – A Great Dane Airlines, da Dinamarca, tornou-se o mais recente operador dos E-Jets da Embraer. O anúncio do novo cliente foi realizado durante o Airline Business Seminar da Embraer na Europa, que este ano ocorreu em Amsterdã. Com sede no Aeroporto de Aalborg, na Dinamarca, a Great Dane iniciará operações em junho com dois jatos do modelo E195.

Além de oferecer operação de voos fretados, a Great Dane inicialmente servirá rotas para Chania, Mallorca, Varna e Rhodes. Posteriormente, a companhia aérea irá adicionar Dublin, Edimburgo e Nice à sua malha aérea. Ambas as aeronaves foram adquiridas da Stobart Air.

Thomas Møller, fundador e CEO da Great Dane Airlines, disse: “nossa missão é fornecer a tão necessária conectividade até agora negada à região da Northern Jutland, já que essas populares rotas não são densas o suficiente para operar lucrativamente grandes aviões de corredor-único. A experiência da Embraer em operações regionais e nosso foco comum em ‘dimensionamento correto’ fazem dos E-Jets a solução perfeita para o desenvolvimento dessas rotas.”

“A linha de jatos comerciais da Embraer é especificamente projetada para oferecer aeronaves de tamanho adequado para desenvolver novas rotas e mercados, aumentando a conectividade; metas que compartilhamos com o Great Dane”, disse Martyn Holmes, Diretor da Embraer Aviação Comercial para Europa, Rússia e Ásia Central. “A Embraer tem o orgulho de receber a Great Dane Airlines na crescente base de operadores de E-Jets na Europa.”

A Embraer é líder mundial na fabricação de jatos comerciais com até 150 assentos. A companhia conta com 100 clientes em todo o mundo. Somente para o programa de E-Jets, a Embraer registrou mais de 1.800 pedidos e 1.500 aeronaves foram entregues. Atualmente, os E-Jets estão voando na frota de 75 clientes em 50 países. A versátil família de 70 a 150 assentos voa com companhias aéreas de baixo custo, bem como com operadoras regionais e tradicionais.

Sobre a Embraer

Empresa global com sede no Brasil, a Embraer atua nos segmentos de Aviação Comercial, Aviação Executiva, Defesa & Segurança e Aviação Agrícola. A empresa projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, além de fornecer suporte e serviços de pós-venda.

Desde que foi fundada, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8 mil aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola de algum lugar do mundo, transportando anualmente mais de 145 milhões de passageiros.

A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

DIVULGAÇÃO: Embraer

25
Deixe um comentário

avatar
10 Comment threads
15 Thread replies
3 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
19 Comment authors
Vitor SilvaMatheusRICARDOjose luiz espositoFernando Lacerda Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Billy
Visitante
Billy

Boa notícia. Tomara que os bandidos chineses não sabotem mais a Boeing/Embraer.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Os bandidos chineses não vão sabotar a Boeing/Embraer.
Apenas deixarão de comprar os aviões da Embraer logo que ela se torne americana.
E logo depois, deixarão de comprar os próprios aviões da Boeing.
Pode anotar.

jose luiz esposito
Visitante
jose luiz esposito

O primeiro comenta uma bobagem , a seguir um outro responde com outra ainda maior . Quando que a Embraer se tornará americana ? Devemos aprender a entender quando lemos , ok !

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Não é bobagem, não.
Pode anotar o que escrevo.
Em breve, os americanos em geral e a Boeing em particular terão enormes dificuldades na China.
Ontem, comentei que fatos vão começar a ocorrer contra a presença americana indesejada no Iraque.
Hoje, os americanos estão evacuando parte dos funcionários de sua Embaixada lá.
Vai anotando e aprendendo.

CESAR ANTONIO FERREIRA
Visitante
CESAR ANTONIO FERREIRA

Embraer?

Boeing…

marcus
Visitante
marcus

EmBoeing. BoeingBraer.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Embroeing. Em latin é mais engraçado.

Paulotd
Visitante
Paulotd

Entregaram a empresa a preço de banana, logo a Boeing transfere a linha de produção pra Flórida. Enquanto isso nossa indústria vez mais sucateada e brigadeiros só pensando em comprar de fora

Hélio
Visitante
Hélio

Parabéns para a Boeing, para o Brasil sobra a conta dos empréstimos bilionários do BNDES.

teropode
Visitante

Olha a influência da Boeing ai gente , já são três novos clientes antes mesmo da Boeing mudar o nome da fábrica , que Maravilha, uma jogada de mestre da Boeing .

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Com essa influência toda vai conseguir até uma audiência com o Papa.
Dois aviões.

PauloSollo
Visitante

E o bloco das viúvas decrépitas do estatismo continua com seu cortejo de lamúrias, choro e ranger de dentes em direção ao pé do caboclo…

RENAN
Visitante
RENAN

Queria muito uma lava a jato
Nas privatização deste país
Se investigar não sobra um político de mão limpa
Até quem já morreu vai ter bens apreendidos pois foram adquiridos com dinheiro ilícito.

Parabéns a Boeing

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Desse susto vc não vai morrer.
Esteja certo disso.

Marcos10
Visitante
Marcos10

As pessoas ficam tão atônitas em querer criticar, que sequer leram o texto. A empresa comprou aviões usados. Não são novos. O texto simplesmente diz que a base de operadores aumentou.

nonato
Visitante
nonato

Fiquei mais atônito com o crescimento expressivo da base de clientes e o impacto que Isso terá no balanço da empresa.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

A contar com o balanço publicado ontem pela EMBRAER, pode ficar atônito.
Agora, vc ficará desesperado quando ler o balanço da Boeing.

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Está mais para” Embroglio” isso sim!

Fernando Lacerda
Visitante
Fernando Lacerda

Parabens a Boeing, excelente aviões.

RICARDO
Visitante
RICARDO

O pessoal aqui tem problema em interpretação de texto.
E esse papinho de “parabéns Boeing” já deu !!!

Se acham que sabem tudo, então deveriam antes melhor se informarem:

fonte:
https://daflwcl3bnxyt.cloudfront.net/m/3b3f580186d9e4f1/original/Embraer_Release-BR-1T19_FINAL.pdf

Excerto (não sabe o que é excerto ? Google it !!!)

Página 8:

“PARCERIA ESTRATÉGICA COM A BOEING”

“Assim que a transação for consumada, a joint venture de aviação comercial será liderada por uma administração baseada no Brasil, incluindo um Presidente e CEO. A Boeing terá o controle operacional e administrativo da nova empresa. A Embraer reterá o direito de consentimento para aprovação de determinadas decisões estratégicas, como a transferência de operações do Brasil.”

Parem de chorar …

Matheus
Visitante
Matheus

Inocente.

RICARDO
Visitante
RICARDO

Diga isso à administração da Embraer que foi quem divulgou.
Não há nenhum inocente aqui.

Já ouviu falar em “compliance” ?

“Compliance:
O termo compliance tem origem no verbo em inglês to comply, que significa agir de acordo com uma regra, uma instrução interna, um comando ou um pedido, ou seja, estar em “compliance” é estar em conformidade com leis e regulamentos externos e internos.”

E sua aplicação na Embraer leia:
Fonte: http://compliance.embraer.com.br/SitePages/Home.aspx

Hélio
Visitante
Hélio

Você só pode estar de palhaçada, você leu ou está se fazendo de tonto? Agora o projeto dos e-jets é da Boeing e ponto final, a tal “””JV””” não tem participação alguma além dos 20% da Embraer, ossos porque a Boeing ainda vetou brasileiro no conselho. A Embraer não terá o direito de apitar absolutamente nada.

RICARDO
Visitante
RICARDO

Eu não sou palhaço. O único a dizer palhaçadas aqui é você. Os EJets serão mais um produto da JV. Outros produtos serão desenvolvidos aqui e será aqui que serão produzidos. Até o presente momento poucos entenderam a situação enfrentada pela empresa diante do principal concorrente de peso e sua respectiva aquisição do programa por parte da Airbus: o A220. Após a transferência formal do programa para o conglomerado Airbus, perdemos nosso principal operador de E190 dos USA para a Airbus em uma vultuosa encomenda a favor do A220. E perdemos de novo, quando foi anunciado por um dos fundadores… Read more »

Vitor Silva
Visitante
Vitor Silva

Pessoal, vou deixar aqui um link sob a LPM e a aquisição do KC-390 por parte de Portugal.

Para que fiquem tranquilos e não haja dúvidas sobre a compra, aqui vai:

http://www.passarodeferro.com/2019/05/aprovada-lei-de-programacao-militar.html