Home Aviação de Ataque Recusa da Alemanha em comprar o F-35 levanta questões para parceiros da...

Recusa da Alemanha em comprar o F-35 levanta questões para parceiros da OTAN

21312
133
Conceito do F-35 nas cores da Luftwaffe
Conceito do F-35 nas cores da Luftwaffe

A decisão da Alemanha de não comprar o caça furtivo F-35 é um “passo retrógrado” que poderia prejudicar a capacidade do país de operar no mesmo nível que seus parceiros da OTAN, de acordo com o chefe europeu da Lockheed Martin, que fabrica a aeronave.

Jonathan Hoyle, vice-presidente da Europa no grupo de defesa dos EUA, disse que a decisão alemã de excluir o F-35 de uma nova consideração para substituir a frota de Tornado pegou muitos governos “de surpresa”. O Ministério da Defesa da Alemanha disse na época que havia decidido adquirir mais Eurofighters da Airbus, do grupo europeu, ou F-18 da Boeing.

Com a retórica alemã nos últimos três anos tendo sido sobre o aumento de suas capacidades de defesa, a decisão de não considerar o F-35 gerou questionamentos entre outros governos europeus sobre “a posição da Alemanha daqui para frente e, portanto, o que isso significa para a Otan”, disse Hoyle ao Financial Times em uma entrevista.

Ele acrescentou que, durante uma visita recente à Otan, vários embaixadores expressaram “decepção” com a decisão da Alemanha. Eles notaram que, enquanto muitos de seus países estavam investindo na tecnologia de quinta geração de caças, optando pelo F-35, “a Alemanha, que tem o maior orçamento de defesa, acaba de dar esse passo retrógrado e não vai estar lá.”

FONTE: Financial Times

Subscribe
Notify of
guest
133 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Delfim
Delfim
1 ano atrás

Opinião sincera de vendedor, só se for da Rolls-Royce, que realmente fabrica os melhores carros do mundo.

Maus
Maus
Reply to  Delfim
1 ano atrás

Depende de qual quesito, a Porsche também é muito competente.

Rodrigo Maçolla
Rodrigo Maçolla
1 ano atrás

Os Alemães são burros ?? Resposta: Não

Fulcrum
Fulcrum
Reply to  Rodrigo Maçolla
1 ano atrás

Eles ainda são maioria por lá?

groosp
groosp
Reply to  Fulcrum
1 ano atrás

Eles compraram S-400 dos russos e não receberão os F-35, né? Ops, confundi.

Thiago
Thiago
Reply to  Fulcrum
1 ano atrás

Acredito sejam , ou pelo menos superior em proporção aos WASP nos EUA😉

André Sávio Craveiro Bueno
André Sávio Craveiro Bueno
1 ano atrás

Opinião dele e no seu interesse.

Delfim
Delfim
1 ano atrás

A Alemanha não faz parte do programa JSF, então não faz diferença a Alemanha não comprar. Todo mundo já sabia que a aquisição seria uma opção para os alemães, não uma obrigação.
.
O motivo do mimimi está na matéria : “o maior orçamento de defesa” da Europa. Sem falar de se empurrar os problemas do F-35.
.
E lógico, forçar a Alemanha a abandonar o FCAS.
.
Ademais, a Alemanha não tem mais a obrigação de matar no peito uma investida russa. Agora é com a Polônia.

Jagderband#44
Jagderband#44
Reply to  Delfim
1 ano atrás

Boa Delfim.

Marcello Magnelli
Marcello Magnelli
Reply to  Delfim
1 ano atrás

E ainda teriam que passar pelo que sobrou da Ucrânia ou pelos Países Bálticos antes de chegar na Polônia. Ou entrar pela Bielorússia que apesar de alinhada com Moscou ainda é um país independente. A Alemanha, na atualidade, está bem longe da “zona quente”. E tudo isso considerando que a Rússia seria louca ao ponto de atacar a Europa, o que não acredito pois não ganharia nadinha com isso e, pelo contrário, só iria perde. “Mataria” seus maiores clientes e ainda correndo o risco de “morrer”, ou sofrer perdas irreparáveis, no conflito. Se alguém acha que a Rússia ganharia alguma… Read more »

Glaison
Glaison
Reply to  Marcello Magnelli
1 ano atrás

Finalmente um comentário sensato.
Essa coisa de “nova guerra fria” que alguns falam, é só para reaquecer o mercado de armas caras.
Se URSS não atacou a OTAN, a Rússia o faria?

Marcello Magnelli
Marcello Magnelli
Reply to  Glaison
1 ano atrás

Sim.
E como exposto em matéria no Poder Naval um mercado global de US$ 1,82 trilhões em 2018.
É muito dinheiro para poucas guerras reais acontecendo, e todas de baixa intensidade. Então nada melhor que inventar estas “novas” ameaças para manter o mercado aquecido.

Magno Barbosa
Magno Barbosa
Reply to  Marcello Magnelli
1 ano atrás

Até que enfim comentários sensatos de pessoas que não são a favor do ocidente ou do oriente…penso da mesma forma: essa nova corrida armamentista favorece os americanos e alguns outros vendedores de armas, mas perigo real, acho que não existe.

Marcello Magnelli
Marcello Magnelli
Reply to  Marcello Magnelli
1 ano atrás

Este meu Sim na postagem acima ficou meio estranho pois pode dar a entender que estou afirmando que a Rússia poderia atacar a OTAN, o que não é o caso.
O Sim se refere a confirmar que esta “nova guerra fria” é apenas uma exigência para manter o mercado de armas aquecido.

Maslow
Maslow
Reply to  Glaison
1 ano atrás

A nova guerra fria é com a China…
E já começou.

Claudio Melo
Claudio Melo
Reply to  Maslow
1 ano atrás

A verdadeira guerra com a China não é comercail. É a guerra pela hegemonia do dólar. A Europa sabe disso. A Alemanha sabe disso.

teropode
Reply to  Delfim
1 ano atrás

Aliás nem deveria haver Alemanha né! Toda sorte de azar do politicamente correto ganhou força com as 2 lambanças alemãs,

Gilberto
Gilberto
Reply to  teropode
1 ano atrás

Passou por 2 guerras, na última foi praticamente toda destruída e novamente é o motor da Europa, esse povo tem algo de especial…
Brasil em muito o que aprender com ela, e não com Venezuela e Cuba.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Delfim
1 ano atrás

Comprar F-35, não mataria o FCAS, os britanicos estão comprando e tem seu projeto de caça de 6° geração também.
E a Alemanha como a maior economia da Otan atrás dos EUA tem a obrigação de ser a 2° mais dedicada na defesa da aliança.

Thiago
Thiago
Reply to  Augusto L
1 ano atrás

Não, não tem essa obrigação. As obrigações estão escrita e bem claras para quem quiser pesquisar, é Alemanha está cumprindo.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Thiago
1 ano atrás

Não, não esta.
Depende de americanos, franceses e britânicos para pagarem suas obrigações.
A Alemanha não consegue nem mobilizar os numeros de esquadrões de caças e uma divisão blindada para o plano de defesa 30-30-30 da otan, ja os americanos, britanicos e franceses conseguem, ou seja, são outros paises pagando o que é obrigação da Alemanha.
Mas especificamente os EUA mesmo, porque os britânicos e franceses, não fazem muito além do que é dado à eles nao.

Matheus
Matheus
1 ano atrás

Qual o propósito de ficar postando isso em todo post da trilogia?

Antoniokings
Antoniokings
1 ano atrás

A situação está tão feia que os EUA estão oferecendo o F-35 para a Polônia.
Agora, imaginem um país como a Polônia, com seus problemas econômicos e ainda por cima sendo um país periférico da Europa, ter de operar um avião problemático que tem custos de aquisição, operação e manutenção altíssimos.
E sem resultados assegurados.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

O Custo de manutenção do F-35 não é tão alto assim. apos umas pesquisadas no Google (coisa de 10min) Eu vi que seu custo de manutenção é de mais ou menos 40 a 50 mil Dólares +- o do pra se ter uma comparação o custo de manutenção do Rafale é de 45 mil Dólares. mais ou menos o mesmo que aeronaves 4G modernas. quem tem grana pra operar Rafale ou Eurofighter Typhoon tem grana pra operar F-35.

Dito isso, eu não acho que a situação esteja “tão feia” agora, já esteve pior.

Cristiano O.L.
Cristiano O.L.
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Segundo relatório publicado a poucas semanas, esses valores citados são metas a serem atingidas. Inclusive, a meta inicial é reduzir o custo para 60 mil dólares a hora de voo, para futuramente, a medida em que novos operadores surjam e a produção de peças sobressalentes (que tem puxado a hora de voo para cima) seja normalizada, a hora seja reduzida aos valores acima.

Claudio Melo
Claudio Melo
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

O Rafale é famoso por ser caro. Isso pesou no nosso FX2

Mauro
Mauro
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Eu não gostaria de ser um piloto de caça russo caso fosse necessário enfrentar um avião de caça da Força Aérea da Polônia… sendo este avião um F-35.
Eu preferiria enfrentar uma grande lata refletora de radar como um E.F ou um Super Hornet, porque todo mundo sabe, o F-35 tem seus problemas, mas contra ele a pegada em combate é outra..
O Chicoloviski piloto do Su-30 deve decolar cortando arame sabendo que pela frente vai encarar um F-35… ou não?

Renato
Renato
Reply to  Mauro
1 ano atrás

Depois criticam os SU-30 da Venezuela por falta de peças e manutençao.
Mas como.o assunto é equipamento americano….

pangloss
pangloss
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Por que será que a Polônia não compra MiG-29/35 ou Su-30/35?

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  pangloss
1 ano atrás

A polônia tem um ódio puro e genuíno dos Russos datado da Segunda Guerra Mundial. aposto que os poloneses preferem furar os olhos do que comprar um caça russo e ver ele voando com suas bandeiras.

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Como antes, os poloneses olhavam para o caça soviético na composição de sua força aérea? E a “amizade” russo-polonesa está enraizada não na segunda guerra mundial, mas no início do século XVI.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

como uma obrigação imposta, eles tentaram se livrar o mais rapido possivel.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Só sugere material militar russo pra polônia quem literalmente não teve aulas de história nem no ensino médio. É tão óbvio quanto o possível.

Evaldo
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

É mas eles assassinaram 4 mil oficiais poloneses durante a segunda guerra mundial para poder exercer seu domínio sobre a Polônia no pós guerra! Jamais vão se esquecer disto!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Evaldo
1 ano atrás

E os alemães mataram cerca de seis milhões de poloneses e hoje Alemanha e Polônia são amigas.
Baboseira.

Marcello Magnelli
Marcello Magnelli
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Amigos é forte de mais. Apenas se odeiam um pouco menos do que antes.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Se você não entende a diferença da Alemanha atual para o 3º Reich fica bastante difícil qualquer diálogo. A URSS se dissolveu, não existiria problema entre negociar com outros estados dela, a questão é que LITERALMENTE a Russia é a herdeira da URSS. Seu atual presidente é, também literalmente, um KGB. A Alemanha a todo tempo está evitando qualquer tipo de glorificação daquele passado, a todo o tempo está se desculpando, homenageando suas vítimas de outrora, enquanto a Russia ainda usa LITERALMENTE a mesma melodia do hino soviético, enquanto o sonho russo é voltar às glórias de outrora. A mera… Read more »

Maury
Maury
Reply to  Fernando Turatti
1 ano atrás

Com licença. Foram seis milhões de poloneses? Ou seis milhões de judeus, entre eles alemães, húngaros, poloneses, austríacos, franceses… O Holocausto ocorreu na Europa ocupada e não somente na Polônia…

Joao
Joao
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Os poloneses mortos pelos nazistas eram majoritariamente judeus. Por isso (atissemitismo) os polacos perdoaram (ficaram gratos?) aos alemães.

Antonio Lucas
Antonio Lucas
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

“amigos”

Emanuel
Reply to  Evaldo
1 ano atrás

Ou será por esses tem servido no exército alemão,que matou milhões de soviéticos?

Marcello Magnelli
Marcello Magnelli
Reply to  Emanuel
1 ano atrás

Não, eram oficiais poloneses capturados pelos russos durante a invasão conjunta com os alemães logo no início da guerra, quando ainda eram aliados.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

A Rússia vem e ferra a Polônia por 50 anos, mas o que vale é a amizade do Século XVI.

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
1 ano atrás

Bem, se você leu algo sobre a relação entre a Comunidade Polaco-Lituana e o reino russo no século 16 e antes, então algumas descobertas históricas estão esperando por você.

Eliakim
Eliakim
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

Eh… interpretação de texto é algo raro hj em dia…

Evgeny (RF), as rusgas polonesas com os russos não datam do séc 17/18?

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Eliakim
1 ano atrás

Se você está nas seções da Polônia, então é claro que o século 18. Mas o conflito russo-polonês em si foi estabelecido anteriormente. Nem mesmo no século XVI e no final do século XIV. Aqui você só precisa conhecer bem a história da Europa Oriental da Idade Média. No século 11, um único estado russo antigo, desintegrou-se em vários principados feudais, que pareciam estar subordinados ao grão-duque em Kiev, mas, na realidade, eles estavam em si mesmos e lutavam constantemente pelo direito de serem rudes na Rússia.No século XII, houve uma unificação temporária da antiga Rússia, mas não por muito… Read more »

Fábio
Fábio
Reply to  Evgeniy (RF).
10 meses atrás

Bom dia , grato pela bela explicação !

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  pangloss
1 ano atrás

Provavelmente porque a Polônia é um país da OTAN?

Washington Menezes
Washington Menezes
Reply to  pangloss
1 ano atrás

Pelo mesmo motivo que outros países da Europa Ocidental não compram, são “inimigos”.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Washington Menezes
1 ano atrás

E ao que parece, a Noruega também vai rever suas compras.

Coutinho
Coutinho
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Link da fonte de tal teoria por favor.

groosp
groosp
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

A Polônia está crescendo. Analistas dizem que será a locomotiva da Europa.

Teste
Teste
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Nada a ver. O F-35 foi projetado para ser vendido. Por que não venderiam para a Polônia que é membro da OTAN?

Gustavo Garcia
Gustavo Garcia
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Polonia é dos países europeus que mais cresceram nos últimos anos, deve ta confundindo com a Ucrânia.

Heu
Heu
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Comparado ao que pagamos pelos Gripen, mesmo com a “transferência tecnológica”, os F-35 são uma pechincha!

Jagderband#44
Jagderband#44
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Que obsessão você tem pelos Americanos. Acho que você deveria se mudar para NY, LA, LV ou Miami. Larga o RJ kings. Vá viver teu sonho. Seja americano!!

Claudio Melo
Claudio Melo
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

A Polônia é o país com um dos maiores crescimentos sustentados da Europa.

Thiago
Thiago
Reply to  Claudio Melo
1 ano atrás

Exatamente Claudio Melo. Crescimento sustentado pela UE, bilhões de euros todos os anos.Alemanha não é só o principal contribuidor da UE , mas o segundo financiador da OTAN! A incrível cadeia de produção alemã ajudou e ajuda esses países insignificantes e arrogantes, agregando valor e conhecimento para essas economias, sem mencionar os milhões de migrantes trabalhando na Alemanha, na Itália, na França , ocupando e competindo por empregos com a população autóctone desse países.

Thiago
Thiago
Reply to  Claudio Melo
1 ano atrás

a União europeia representa 75% das exportações polonesas, só a Alemanha 27%. A Polônia com certeza fez o seu dever de casa, abraçou a economia de mercado, modernizou e subsídiou a economia do pais com os generosos fundos europeus. Mas o merito desse crescimento é da UE, que assessorou apoio e financiou tudo. Desde que Varsóvia aderiu à União Européia em 2004, o PIB polonês mais que dobrou, as exportações mais do que triplicaram, o estoque de investimentos diretos do exterior aumentou de 45 bilhões para quase 200 bilhões de euros. . A taxa de desemprego caiu de 20% para… Read more »

Grozelha Vitaminada Milani
Grozelha Vitaminada Milani
1 ano atrás

Parceria é uma coisa. Submissão e dependência é outra.

Se os próprios americanos sofrem com a falta de peças, custos e o aparelho não desempenha tudo aquilo que o marketing se propõem, pq vai entrar nessa???

Aliança não é imposição. Nem obrigar o parceiro a pagar a conta!

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Grozelha Vitaminada Milani
1 ano atrás

Exacto

Augusto L
Augusto L
Reply to  Grozelha Vitaminada Milani
1 ano atrás

Errado, ” Nem obrigar o parceiro a pagar a conta!” Quando o parceiro usufrui de beneficios, ele tem que pagar sua parte.
Tanto, que a Alemanha cobra as obrigações do RU no caso do Brexit e impoe restricoes se ele sair.
Ue ne ? Mas pra você, aliança não é imposição. Risos.

Thiago
Thiago
Reply to  Augusto L
1 ano atrás

Procure ver quem é o segundo financiador das despesas da OTAN , vai se surpreender. Em proporção a Alemanha contribui mais do que os próprios estadunidenses. Que benefícios ela usufrui ? Os mesmo que os EUA! Caso não fosse vantajoso para eles teriam caído fora há tempo. Mas é tão bom para os interesses deles manter o pezinho no continente né…

Thiago
Thiago
Reply to  Augusto L
1 ano atrás

As nações compartilham interesses, nao bondade, por mais que muitos insistam pintar os EUA como um super man altruísta. Ninguém faz nada sem ter algo em troca. A OTAN foi e é uma coluna da política externa dos EUA, pôr um freio a expansão soviética ( hoje a Rússia) e impedir um retorno de uma Alemanha como ator geopolítico. O objetivo da OTAN era bem claro “to keep the Russians out, the Americans in, and the Germans down”. É bom lembrar que o art. 5 foi invocado pela primeira e única vez próprio por eles no 11 de set. .… Read more »

Thiago
Thiago
Reply to  Augusto L
1 ano atrás

as despesas operacionais da aliança atlântica são pagas por um orçamento comum,repartido da seguinte maneira: 22% EUA, 14% Alemanha, 10% França, 9,85 Reino Unido, 8% Itália, 5% Espanha, 4% Turquia … Etc. Quer dizer países que juntos possuem um PIB como os EUA ,em proporção contribuíram mais dos americanos (com seus 22%), a Alemanha e França juntas cobrem mais que isso mesmo possuindo um PIB menor . Ah é só para lembrar os mais desavisados, os países estão cumprindos os respectivos deveres, a meta do 2% foi estabelecida de comum acordo para ser cumprida até o 2024 portanto falta ainda… Read more »

ADLER MEDRADO
Reply to  Grozelha Vitaminada Milani
1 ano atrás

Exato, por isso os EUA tem que parar de bancar a OTAN enquanto os principais paises da aliança não cumprem com suas obrigações.

CB Vicente
CB Vicente
1 ano atrás

É o F35 ta passando por uma fase daquelas viu colocando em duvidas suas capacidades de combate é operacionais nos últimos tempos oque faz algumas nações ficarem com um pé atrás sobre comprá-lo , mas é uma caça novo é realmente avançando que ainda tem que ser muito aperfeiçoado,Creio que a versão final dele vai ser de fato incrível.

Tiago
Tiago
1 ano atrás

E o F22 não é melhor que o F 35?

J-20
J-20
Reply to  Tiago
1 ano atrás

Não é mais produzido e o custo de reativação da sua linha de montagem é salgado demais.

GripenBR
GripenBR
Reply to  J-20
1 ano atrás

Será mesmo? Quanto custaria? Pra trocar umas arruelas do F-35 custa 22 bi de trumps.

JPC3
JPC3
Reply to  GripenBR
1 ano atrás

Teve diversas matérias explicando sobre o F-22………..

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  J-20
1 ano atrás

seria, pero no mucho. Se os EUA liberassem o F-22 para aliados o custo DESPENCARIA. Japão e Israel adquiririam NO DIA que liberassem, por exemplo, a questão é que ninguém que aguenta o gasto libera sua bala de prata pra venda.

J-20
J-20
Reply to  Fernando Turatti
1 ano atrás

Para isso, eles teriam que revogar uma lei que proíbe expressamente a venda do F-22

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  J-20
1 ano atrás

ah, eu não estou defendendo isso, nem sugerindo que aconteça. O ponto é sobre viabilidade econômica. Ela existe, não existe a vontade.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Tiago
1 ano atrás

o F22 ainda é o caça mais letal da USAF, não vendem para ninguém

Wellington
Wellington
Reply to  Tiago
1 ano atrás

O F22 é um caça de superioridade aérea e e o F-35 é um multimissão. Concepções diferentes.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
1 ano atrás

SH 18 será a escolha.

marcus
marcus
Reply to  Carlos Alberto Soares
1 ano atrás

Eurofighters da Airbus. Vai beneficiar as industrias da Europa.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Carlos Alberto Soares
1 ano atrás

Os SH so estão ali, para reduzir o preço final do Typhoon.
Não faz sentindo ter 2 cacas de 4,5 geração.

Sérgio Luís
Sérgio Luís
1 ano atrás

Essa aeronave é um embuste!

Fulcrum
Fulcrum
1 ano atrás

Podia vender pra Ucrânia.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Fulcrum
1 ano atrás

Seria a primeira piada que o novo Presidente (que é comediante) vai contar.

JPC3
JPC3
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Piadas são seus comentários que nunca tem relação nenhuma com os assuntos do poder aéreo.

Os EUA irão vender o F-35 para qualquer um que seja mais ou menos de confiança e tenha dinheiro para pagar, não significa nada e não tem nada mal nisso. Ele foi projetado para ser vendido.

Se te incomoda porque ele vende melhor que caças russos é melhor se conformar. Ainda tem mais uns 30 anos para ele conquistar vendas.

Rprosa
Rprosa
Reply to  JPC3
1 ano atrás

Não é bem assim JPC, os EUA não vão vender para qulquer um qu seja mais ou menos de confiança, querendo ou não o f-35 tem tecnologias sensiveis e será aponta de lança aérea da OTAN, você por exsemplo imagina os EUa vendendo F-35 para o Paquistão, Iraque, Vietnã, Egito, etc. Se para Turquia que é um país aliado dos EUA a mais de 50 anos, a venda foi suspensa por causa do Erdogan e dos S-400, muito mais por causa do Erdogan diga-se de passagem, já imaginou o Erdogan cedendo um F-35 aos chineses ou russos; assim para se… Read more »

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Vocês estão a gozar com o António, mas desta ele tem razão. Passo a explicar, a Ucrânia eu conheço bem, não só porque Portugal está cheio deles(ainda bem), como também tenho ligações familiares e pessoais com ucranianos e portanto tenho acesso algo que mais íntimo à realidade de lá. Seria uma piada, porque a Ucrânia não está nem perto das condições económicas e muito menos doutrinárias de operar um avião como o F35, não se passa de mig e SUCKHOI para LM F35 assim derrepente. Por fim, socialmente e popularmente falando a compra também não seria bem aceitei, dado os… Read more »

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Se o Brasil teve como presidente um cachaceiro analfabeto, qual o problema da Ucrânia ter um humorista?

Kommander
Kommander
Reply to  Heinz Guderian
1 ano atrás

Realmente, teve um cachaceiro, uma anta, um vampiro, e agora tem um asno. O nível dos políticos brasileiros não tem igual.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Heinz Guderian
1 ano atrás

Agora sabemos porque a Alemanha perdeu a guerra para os soviéticos.
Com Generais como Heinz Guderian……

ESCHILETTI
ESCHILETTI
1 ano atrás

O F-104, fazedor de viúvas, ainda esta na mente dos alemães. Este pais tem capacidade para fazer um caça melhor e com custo de manutenção menor do que o F-35. Os americanos podem ainda dizer que o F-35 gera mais emprego, pois dá muito trabalho.

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  ESCHILETTI
1 ano atrás

Ehehe, da trabalho até quem não o quer 🙄

E eu até sou fã…

Paulo Costa
Paulo Costa
1 ano atrás

Na verdade, ta na cara que nao e questão do caça e sim politica, ja que Alemanha e a França sao governados por globalistas e o Trump e nacionalista então vao desejar prejudicar de alguma maneira os EUA. É bom lembrar que todos os cortes orçamentários nas forças armadas da Alemanha visam enfraquecera em pro do chamado Exercito Europeu defendido por merkel e macron. Ja Passou da Hora do Trump renunciar a Otan e deixar eles se virarem sozinho contra a “Ameaça Russa” que nunca veio e os EUA fazerem alianças bi-laterais de defesa so com alguns Países como a… Read more »

Ricardo Junges
Ricardo Junges
Reply to  Paulo Costa
1 ano atrás

Desconfio que a melhor colocação não seria “eles de alguma forma querem prejudicar os USA”… Acredito que soaria melhor “eles querem preservar sua indústria, seu know how”…

Kommander
Kommander
Reply to  Paulo Costa
1 ano atrás

Cara, as vezes você faz uns comentários sem noção, hein. Penso até que é brincadeira, mas não.

Angelo Filipe Brandao Barbosa
Angelo Filipe Brandao Barbosa
Reply to  Paulo Costa
1 ano atrás

Estou a viver na Alemanha e não se vê antipatia com os russos. Quanto á OTAN , há muito que os europeus deviam deixar essa organização por só tem interesse para os americanos como desculpas para fazer mais armas.

ADLER MEDRADO
Reply to  Angelo Filipe Brandao Barbosa
1 ano atrás

No dia seguinte à dissolução da OTAN os europeus começariam a se matar mutuamente, como ja tentaram duas vezes na história contemporânea.

Eliakim
Eliakim
Reply to  ADLER MEDRADO
1 ano atrás

Grande verdade…
As DUAS guerras mundiais nasceram na Europa…

Sandro jose Do Nascimento
Sandro jose Do Nascimento
1 ano atrás

O F35 virou obsoleto frente ao sistema de defesa russo,porque a Alemanha iria comprar Lixo.

PauloSollo
Reply to  Sandro jose Do Nascimento
1 ano atrás

Poderia compartilhar conosco os links de onde conseguiu informações privilegiadas sobre os sistemas de defesa russos contra o F35? Creio que como eles nunca se confrontaram, não existem provas para sustentar o que você afirma. Apenas propaganda de governo e falácias fantasiosas de fanboyskis birrentos.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Sandro jose Do Nascimento
1 ano atrás

israelenses fazem ferro velho com sistema de defesa Russo imagina quando a IDF só tiver F35

Davi
Davi
1 ano atrás

Quem perde é a Alemanha.
Quando o caldo engrossar vão correr atrás do Tio Sam pedindo ajuda.

Jjose
Jjose
Reply to  Davi
1 ano atrás

Como fizeram os russos e ingleses na segunda guerra.

Francisco Braz
Francisco Braz
1 ano atrás

Um avião caro, que sofre de problemas de fornecimento de peças de reposição e não vão ter controle no projeto?? Alemão é esperto demais pra entrar nesta furada do F-35.

Renato
Renato
1 ano atrás

KKKKKKKKKKK
Primeiro foi a Turquia, agora a Alemanha.
É o prestigio norte americano já começa a fraquejar.

Bruno Vinícius Campestrini
Bruno Vinícius Campestrini
Reply to  Renato
1 ano atrás

A Turquia queria o caça, os americanos é que não querem os turcos. Quanto a Alemanha, todos sabemos que é uma decisão política e não, técnica.

Jjose
Jjose
Reply to  Renato
1 ano atrás

A Turquia comprou e quer mais, os americanos que suspenderam as entregas, por Erdogan estar sentando no colo do Putin .

Antunes 1980
Antunes 1980
1 ano atrás

Concordo com a maioria dos países europeus. Realmente ver os alemães tirando o pé, realmente é muito esquisito. Estes dias cheguei à conclusão que a Alemanha adora os russos mais do que eles próprios. Primeiro foi o sucateamento total das suas forças de defesa, afetando significativamente a capacidade da OTAN. Outro ponto foi o apoio ao gasoduto Nord Stream, privilegiando assim os russos. Varios discursos pro Rússia e contra os Estados Unidos. E por fim, agora este medida no mínimo esquisita. Tendo recursos e podendo operar uma quantidade mínima de um caça de 5 geração. Porém optando em dar sobrevida… Read more »

Peter nine nine
Peter nine nine
1 ano atrás

Decisão retrógrada? Isso depende da perspectiva, da Lockheed Martin claro que é negativo, para mim, a Alemanha recusar o F35 tem o seu sentido….

Filipe Prestes
Filipe Prestes
Reply to  Peter nine nine
1 ano atrás

Faz todo o sentido, Peter. Berlim é pragmática demais para dançar o foxtrot do amigo americano. Um abraço para si!

Thiago
Thiago
1 ano atrás

Olho grande, não entra na China. Nem na Alemanha.

Bruno Vinícius Campestrini
Bruno Vinícius Campestrini
1 ano atrás

Ainda que concorde, em partes, com o que foi dito, não consigo levar a opinião da empresa que fabrica o avião a sério. Seria como perguntar à raposa o que ela acha de ficar no galinheiro.

Carlos Eduardo Broglio Gasperin
Carlos Eduardo Broglio Gasperin
1 ano atrás

Hum. Errar uma vez é humano, duas é burrice. Quem lembra da história dos F-104 Starfighters, revolucionários para a época, com 260 acidentes pela Luftwafe?

Heu
Heu
1 ano atrás

O esquerdismo metido a progressista tomou conta da Alemanha e, não apenas tem sucateado as forças armadas, com também tem deixado o país entregue a ideologias politicamente suicidas. A mentalidade globalista está dissolvendo a identidade alemã.

Claudio Melo
Claudio Melo
Reply to  Heu
1 ano atrás

Heu, manter FA’s bem equipadas no estado da arte custa dinheiro, muito dinheiro. Os alemães fizeram uma opção de gastar dinheiro em outras coisas que não armas. Sabe qual o unico país do mundo com capacidade para manter um programa de desenvolvimento como o do F-35? Nenhum. Simplesmente é caro demais. Os EUA só o fazem por conta da hegemonia do dólar como moeda reserva de valor mundial. Mas esse status do dólar está com os dias contados, dizem os especialistas.

Thiago
Thiago
Reply to  Heu
1 ano atrás

Comentário sem embasamento de quem desconsidera a História da Alemanha, da Europa e do mundo.

Kommander
Kommander
1 ano atrás

Acho que vale a pena a discussão. Teriam os EUA errado em escolher a LM para o programa JSF ao invés da Boeing!? Pelo que eu tenho visto, o lobby da Lockheed Martin anda muito grande por lá, e na política dos EUA isso é muitas vezes um fator decisivo. Será que com a Boeing o projeto seria diferente e triunfaria, ou ia continuar a mesma coisa?

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Kommander
1 ano atrás

depois de ir para uma outra dimensão me responde essa pergunta, e me diz também como é ter o F23 ao invés do F22. kkkkk

Kommander
Kommander
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

Com toda a experiência que a LM adquiriu no F22, na melhor das hipóteses, ela seria a mais qualificada pra ganhar a o JSF. Mas anos depois, vivendo no mundo real, nós estamos vendo o tanto de cagadas que LM tá fazendo. Por tanto, esse seu comentário de deboche só mostra o seu baixo nível.

Coutinho
Coutinho
Reply to  Kommander
1 ano atrás

O aparelho da Boeing era muito inferior ao da Lockheed. O grande problema mesmo foi o metodo “concurrency”. Na minha opinião, de todos os aviões que já foram desenvolvidos no mundo, o F-35 era justamente aquele onde não deveriam ter utilizado este metodo.

Marcelo-SP
Marcelo-SP
1 ano atrás

O que a LM pensa e fala faz parte do jogo comercial. A questão de fundo, mesmo, é o papel da Alemanha na defesa da Europa. A Alemanha quer liderar, junto e em disputa com a França, a UE. Mas no âmbito do OTAN, ela não entra com seu fair share, sobrecarregando, em tese, o orçamento de defesa dos outros europeus com economias menores e menos produtivas. Na prática, a Europa está mesmo é indefesa, confiando no antigo conceito de dissuasão nuclear (sempre dos americanos). Essa postura distante também existia no Japão. Por lá eles já acordaram, entendendo que o… Read more »

Helio Eduardo
Helio Eduardo
1 ano atrás

É espantoso que se reduza uma discussão dessas a globalistas e nacionalistas… alguns nem empregam o termo corretamente! A Alemanha não integrou o JSF, logo não está compromissada a tê-lo na Luftwaffe. Sua decisão, justamente pelo seu tamanho e peso econômico, me parece ser no sentido de manter uma certa independência tecnológica e industrial. Se esse é o melhor caminho, não sei, mas tenho minha suspeita porque não duvido que os EUA vão colocar o F-35 no topo da cadeia. Ok, reconheço seus problemas, que me parecem muito mais de gerenciamento de projeto do que do avião e sua tecnologia… Read more »

Claudio Melo
Claudio Melo
Reply to  Helio Eduardo
1 ano atrás

Só para dizer que o comentário é preciso. A principal encrenca dos EUA é a China, e até agora vem sendo bem sucedida atacando em todos os “fronts”, principalmente no front financeiro (principal credor dos EUA) e tecnológico (líder na tecnologia 5G). Está dedicadíssima a eliminar a dependência dos semicondutores americanos.

Loureiro
Loureiro
1 ano atrás

Não será um cartão amarelo ao Trump pela maneira altiva como tem tratado os europeus????
Uma moeda tem sempre duas faces

Marcello Magnelli
Marcello Magnelli
Reply to  Loureiro
1 ano atrás

Altiva?
Acho que arrogante definiria melhor…

Gabriel BR
Gabriel BR
1 ano atrás

O melhor caça para a Alemanha em minha opinião é o F-18 Super Hornet, um caça multifunção , testado em combate, com custos operacionais bem conhecidos, moderno e sem muitas surpresas.

IBIZ
IBIZ
1 ano atrás

O problema da OTAN é que, hoje em dia principalmente, tá mais pra uma “reserva de mercado” da industria militar norte americana do que uma aliança entre países amigos interessados em barrar ameaças da Russia. Eu imagino que se os russos não fossem concorrentes de peso no mercado mundial de armas e equipamentos militares, os EUA já teriam feito uma aliança militar com eles pra garantir a submissão do resto do mundo!

Luiz Trindade
Luiz Trindade
1 ano atrás

A resposta da Alemanha é corajosa e acima de tudo coerente. O F-35 tá dando problema de torto à direito e ela não quer gastar dinheiro com um caça de quinta geração problemático. Muito menos fazer de palco de experimentos a vida de seus pilotos.

ROBERTO CAMPOS FREIRE
ROBERTO CAMPOS FREIRE
1 ano atrás

O novo jato de combate substituirá o Eurofighter, que é montado na Alemanha, Grã-Bretanha, Espanha e Itália, e o francês Rafale, por volta de 2040. A nova aeronave competirá com o F-35 dos EUA ou seu sucessor. Portanto não faz sentido a Alemanha investir no F35. Vai se virando com Eurofighter e Cia.

Luiz Trindade
Luiz Trindade
Reply to  ROBERTO CAMPOS FREIRE
1 ano atrás

De acordo!

Augusto L
Augusto L
1 ano atrás

A Alemanha vai comprar mais Eurofighters, mas num proximo futuro, digo daqui a 6 anos, também vai conprar uns lotes de F-35, pode apostar pra vê.

Claudio Melo
Claudio Melo
1 ano atrás

Gostaria de saber quais são esses “muitos governos” a que Jonathan Hoyle se refere que foram pegos de suspresa. Se ele enumerar alguns eu ficaria satisfeito. Indeterminar sujeitos assim fica complicado…

Rubens Florentino Junior
Rubens Florentino Junior
1 ano atrás

O Canadá também não vai comprar esse avião, mas no caso deles é falta de grana mesmo.

Wagner
Wagner
1 ano atrás

aí seria o cúmulo do entreguismo… a Alemanha já é um fantoche de Washington, agora, pegar F 35…

Soldat
Soldat
1 ano atrás

Ótima Decisão ..viva a Alemanha que os outras colonias da UE digam não também!!!