Home Aviação de Caça Celebração dupla para os Gripens da Força Aérea Húngara

Celebração dupla para os Gripens da Força Aérea Húngara

12111
3

A frota de caças Gripen da Força Aérea da Hungria atingiu dois novos marcos. As aeronaves completaram recentemente 20.000 horas de voo, e todas estão preparadas para iniciar a segunda rodada de missões de Policiamento Aéreo do Báltico na Letônia, Estônia e Lituânia.

Para comemorar os dois marcos, a Força Aérea Húngara realizou uma celebração em sua base aérea em Kecskemet na semana passada.

Esta é a segunda vez desde 2015 que a Força Aérea Húngara irá conduzir o Policiamento Aéreo do Báltico. Os caças F-18 da Força Aérea Espanhola e as aeronaves Eurofighter da Royal Air Force também completarão a missão.

O desdobramento dos Gripens húngaros também será especial por outro motivo  será o 50º destacamento de caças da OTAN a ser implantado desde 2004 para a missão de Policiamento Aéreo Báltico.

Os Gripens da Força Aérea da Hungria liderarão o Policiamento Aéreo Báltico pelos próximos quatro meses.

FONTE: Gripen blog

3
Deixe um comentário

avatar
3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
Sergio CintraDOUGLAS TARGINOJean Carlos Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Jean Carlos
Visitante

que linda foto

DOUGLAS TARGINO
Visitante
DOUGLAS TARGINO

Não vejo a hora de ver essa aeronave voando por aqui! E melhor ainda, não vejo a hora de ter mais um lote de 36 unidades!

Sergio Cintra
Visitante
Sergio Cintra

Um dia irei compreender sobre Geopolítica!
Penso eu, que em uma determinada situação, poderia ter-se esse tipo de “desdobramento”. O pessoal não ter equipamento (tipo Líbano e esses 3 – tônias) é uma necessidade de ter-se coberturas, conforme acordos. Mas o tempo avança e naturalmente seria “lógico” o detentor da área, cuidar do seu quintal. Tudo bem que ao redor dessa “thurma” ter-se-a vizinhos nada “salutares” em convivência, mas não vislumbro num futuro próximo esse pessoal ter equipamentos próprios para “cuidar” da área própria.
Traço isso, comparando aos suecos, que tem vizinho “encardido”, mas cuida do seu espaço.