Home Aviação de Ataque VÍDEO: A-29 do Afeganistão lançando bomba guiada a laser

VÍDEO: A-29 do Afeganistão lançando bomba guiada a laser

7772
53
A-29 armado com bombas guiadas a laser GBU-58
A-29 da AAF armado com bombas guiadas a laser GBU-58

Assista no vídeo abaixo ao lançamento de bomba guiada laser por aeronave A-29 Super Tucano da Força Aérea do Afeganistão (AAF).

O lançamento de bomba guiada a laser GBU-58 por A-29 foi realizado pela primeira vez em 22 de março de 2018, quando a AAF encarregou o esquadrão de A-29 de destruir um complexo do Taleban em Farah.

Os pilotos de ataque do Afeganistão estavam equipados com bombas guiadas e não guiadas e optaram por empregar a bomba guiada a laser GBU-58 para evitar danos colaterais.

Em 25 de outubro de 2017 a Sierra Nevada Corporation (SNC) e sua parceira Embraer Defesa & Segurança receberam da Força Aérea Americana um pedido de mais seis aeronaves A-29 Super Tucano para a frota do programa no Afeganistão. Com isso, o programa totalizou 26 aeronaves até o momento.

53 COMMENTS

  1. Olá amigos leitores, uma pergunta de leigo, porque o ST, sempre leva tanques extras de combustivel? ele possui baixa autonomia? e quantos pontos “duros” ele possui para carregar bombas?

  2. Eu só queria saber que dia que o Brasil vai entrar pra era stealth? Alguém aí fala que tem uma luz no fim do túnel? Mesmo que seja mentira, digam que o Brasil tem um projeto secreto stealth, ou que alguém está pensando em comprar uns 50 F-35, há mais tem problema, mas todos estão comprando, os caças de quarta geração são essenciais, mas os caças de quinta geração da atualidade são primordiais, o Brasil é a quinta maior economia do mundo, ah não tem dinheiro, claro que não tem dinheiro, tem netas de brigadeiros, e coronéis recebendo dinheiro dos falecidos, pensões vitalicias, aposentadorias vitalicias, e os comandantes das altas patentes só recebendo seus salários gordos só porque eles entraram no alto comando através da maçonaria, enquanto não acabarem com a maçonaria no Brasil nós seremos isso aí, seus desembargadores belzebu recebendo R$350 mil por mês porque venderam as suas almas pro diabo, enquanto os recrutas pobres entram nas forças armadas trabalhando pesado numa escala de 24hrs por dia pra nunca deixarem de ser escravos do sistema do diabo, vão dizer que não tem dinheiro, chega uma verba e o dinheiro vai pra construção da casa do maçon, chega outra verba vai pro jatinho do maçon, mais uma verba vai pro foguete do maçon, outra verba pra lua do maçon, tudo pros maçons, e escravidão pro povo, abram os olhos, os maçon dominam todos poderes do Brasil, enquanto não acabarem com a maçonaria, o Brasil será um país de escravos.

    • No cenário sul americano não é necessário ter nenhum avião stealth, por isso o Brasil não tem nenhuma preocupação com isso, em terra de cego quem tem um olho é rei e aqui quem tem Gripen está bem na fita.

  3. Excelente vetor para o qual foi projetado.
    Aeronave de Ataque leve e apoio aéreo aproximado.
    Infelizmente ele sozinho não é o suficiente para parar o avanço do talibã.
    É uma corrida contra o tempo, os Estados Unidos estão a praticamente 20 anos atuando, e o problema não foi solucionado.
    Bin laden morreu, mas o talibã ainda controla 70% do território afegão; e continua exportando terroristas para outros países.

    • Antunes, a questão é que o Talibã, recebe apoio do Paquistão, logo, eles nunca serão derrotados, recebendo, armas, suprimentos e dinheiro deles.
      Veja o caso do Bin Laden, que estava escondido, na frente da Academia militar deles.
      Ou seja, pra derrotar os talibãs, tem de acabar com o financiamento que eles recebem. Teria de fazer uma limpeza, nas forças armadas do Paquistão.
      Abcs

      • Eu tento entender esta fixação por citar que Bin Laden morava próximo a uma academia militar….
        Por acaso algum país exerce algum controle sobre a vizinhança de uma escola militar, que eu saiba não, são bairros comuns onde a segurança é provida pela polícia comum, nada de especial por ser vizinho de uma academia militar que normalmente ocupa grandes terrenos onde a separação entre as instalações e a comunidade local é grande.

  4. Gostaria de destacar aos 45 seg: a Força Aérea do Afeganistão (AAF) já voou mais de 100 mil horas c/ os A-29! Lembrando que boa parte disso foi em operações reais, c/ sucesso, não de treinamento, c/ uma frota pequena e em relativamente pouco tempo. Só isso já deveria dar a vitória do ST no programa americano.

    • O programa americano está numa inflexão.
      Vão fazer mais testes com o A-29, o AT-6 Wolverine e novamente vão incluir o Scorpion da Textron, helicópteros e até drones. Há indecisão a respeito porque os EUA (USAF e Marines), estão ouvindo outros países parceiros para finalizar o programa LAS. Acontece que alguns países também querem um turbo jato (seria o Scorpion Textron), helicópteros ou até drones.

      Enfim, o programa entrou numa indecisão como um todo pois seriam os EUA que financiariam as aquisições para outros países. O LAS não é um programa somente para a USAF e Marines. Países foram convidados para assistirem o programa de teste OA-X onde os finalistas foram os dois turboélices.

      Agora os EUA estão discutindo o que fazer. Veremos.
      Fonte: Defense News
      https://www.defensenews.com/newsletters/2019/01/30/the-air-forces-light-attack-experiment-could-be-expanded-to-feature-drones-helicopters-and-more-aircraft/

  5. Na verdade não demora muito. O piloto tem que achar o alvo com o flir, marcar o alvo, ligar o laser virar na direção dele e esperar a marcação no hud chegar no ponto. Você mantem o dedo apertado e a bomba cai sozinha quando dá o momento exato.

    Menos de 1000 pés é complicado fazer passagens como essa, a bomba pode te explodir junto com o alvo

  6. Como o povo gosta de colocar pra baixo tudo que é fabricado no Brasil! Eu não entendo de avião mas, é um dos melhores porque já assisti uma reportagem a respeito. Se fosse construído nos Estados unidos irá ser só elogios. Na boa como eu não entendo do assunto, como 99% dos comentários negativos vou só dizer que é bom mostrar a tecnologia brasileira! Mesmo estando abaixo das grandes potências,se investir em educação, poderemos obter bons resultados no futuro.

  7. Tem que fundir a EMBRAER logo à EMBRAER: questão de sobrevivência: a maioria das encomendas vem dos EUA, se não der certo, eles cancelam.
    Se de fato, tornarmo-nos membros efetivos da OTAN, essa aliança estratégica será importante para a fabricação de caças brasileiros de altíssimo desempenho, se Trump ainda estiver lá.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here