Home Aviação de Ataque China vai revelar novo bombardeiro furtivo H-20 em 2019

China vai revelar novo bombardeiro furtivo H-20 em 2019

11691
95
Imagem divulgada mostra caças J-20 liderados por uma aeronave que poderia ser o bombardeiro stealth H-20
Imagem divulgada mostra caças J-20 liderados por uma aeronave que poderia ser o bombardeiro stealth H-20

A mídia chinesa anunciou no dia 15 de outubro que o mais novo bombardeiro stealth estratégico de longo alcance será revelado durante um desfile como parte das comemorações do 70º aniversário da Força Aérea do Exército de Libertação Popular (PLAAF) em 2019.

De acordo com a imprensa, a China revelará seu novo avião na parada militar da Força Aérea em larga escala para marcar o 70º aniversário da fundação da PLAAF. No entanto, não há nenhuma declaração oficial ou confirmada pelo governo ou militares chineses.

A existência do programa de bombardeiros foi confirmada pelo comandante da PLAAF, general Ma Xiaotian, em 2016, embora Rupprecht tenha escrito no relatório da Fundação Jamestown que está em desenvolvimento desde o final dos anos 90 ou início dos anos 2000.

Analistas especulam que o protótipo do novo bombardeiro estratégico chinês de grande tonelagem, também conhecido como H-20, deve fazer seu primeiro voo em breve.

A televisão estatal chinesa também confirmou que o bombardeiro H-20 subirá aos céus ​​em um futuro próximo.

Além disso, a silhueta de uma aeronave desconhecida foi vista em uma noite de gala da divisão estratégica de bombardeiros da China, levando os observadores militares a especular no domingo que poderia ser o novo bombardeiro furtivo H-20. A festa de gala foi realizada em 7 de outubro em uma divisão de bombardeiros não especificada sob o comando do leste do Exército de Libertação Popular (PLA), informou o site oficial da PLAAF na quinta-feira.

De acordo com o Global Times, em uma festa de gala para construir uma “divisão de bombardeiros estratégicos de primeira classe”, a silhueta de uma aeronave misteriosa apareceu em uma tela grande em fotos divulgadas com publicidade para o evento.

A aeronave não se assemelhava às concepções divulgadas do bombardeiro estratégico conhecido da China, pois ostentava winglets em ângulo nas extremidades de suas asas, sem cauda visível. A reportagem não mencionou a aeronave misteriosa, mas os leitores online especularam que poderia ser o H-20, o bombardeiro stealth estratégico de longa distância da China em desenvolvimento.

Alguns especialistas militares dizem que o design do H-20 será espelhado no bombardeiro stealth Northrop Grumman B-2 Spirit dos EUA.

Espera-se que as especificações do H-20 incluam um alcance de 12.000 quilômetros sem uma sessão de reabastecimento e um compartimento de armas que possa transportar mais de 20 toneladas de munições, incluindo armas termonucleares.

FONTE: Defence Blog

95 COMMENTS

        • Russos e chineses já possuem tecnologia para detectar aviões stealth. Os americanos ainda não. Desta forma um avião deste tipo ainda seria eficaz contra os americanos e não contra russos e chineses.

          • Pra começo de conversa os americanos também possuem tecnologia de radares UHF capazes de detectar aeronaves stealth.

            E por fim, ser stealth sempre vai ser melhor do que não ser. Aeronaves não furtivas são boas para atacar alvos indefesos como o estado islâmico na síria ou o talibã no afeganistão.

            Contra Rússia, China ou contra a OTAN os não furtivos já são obsoletos. e devem se limitar as atirar de longe.

          • Antonio,
            Não em leve a mal mas suas opiniões em geral são tão enviesadas , ingênuas e tecnicamente equivocadas que nem deveriam ser levadas em conta, mas vamos lá.
            Em havendo tecnicamente capacidade já hoje de reduzir a tecnologia stealth à obsolescência como alguns (vc, inclusive) quer nos fazer crer e já estando tal tecnologia de posse da China e da Rússia e não dos EUA ou de seus aliados, então seria só questão de tempo para que estes também a possuam, já que não há na história da humanidade alguma tecnologia de acesso absolutamente restrito.
            Provavelmente , pela lógica, se leva menos tempo para deter a capacidade anti-stealth por meio de radares AESA VHF do que ter uma força aérea consistentemente stealth, e a menos que os chineses tenham uma meta de curto prazo para usar efetivamente suas aeronaves, não compensa, de acordo com suas convicções, eles investirem em uma força aérea stealth de médio e longo prazo tendo em vista a iminência da capacidade antistealth ocidental se concretizar e decretar a obsolescência dos stealth chineses.
            Mas você ainda se equivoca quando diz que os russos e chineses detêm a tecnologia antistealth e os americanos, não. Assim como na guerra antissubmarino a melhor arma antissubmarino é outro submarino, na guerra antistealth a melhor arma é outro stealth e sabemos que os EUA está em vias de ter mais de 2000 caças stealts.
            Também sabemos que se equivoca quando diz que os EUA não detém meios de detecção antistealth já que sabidamente os têm na forma de radares UHF (Ex: E-2D e radares) e na forma de radares AESA de NaG como o futuro AMDR e o novo radar do sistema Patriot.
            Sua afirmativa dos EUA não ter capacidade antistealth também peca por não levar em conta que os EUA é o único país que possui aeronaves stealths operacionais há pelo menos 30 anos, na forma do F-117, F-22 , B2 e F-35.
            Na verdade o contrário de sua afirmação é a mais provável de ser verdadeira tendo em vista os EUA ser o único player que lida com a ameaça stealth na prática e de forma realista há décadas, na elaboração de sua doutrina. Ele detém já consistente metodologia de lidar com caças e bombardeiros stealhts tendo desenvolvido táticas e procedimentos tanto relativo às defesas antiaéreas navais e terrestres quanto ao combate aéreo, que outros apenas teorizam.
            Um abraço.

          • Bosco,

            Deixe sua risada e segue o jogo. Esse cara é tão cego que não enxerga o próprio nariz. Nenhuma explicação vai mudar isso.

            Apenas lembrando a esse desconhecedor que os EUA já tem o dobro de F35 do que a antiga putencia tem de su35 e que o pedido inicial do Brasil dos f39 é 3 vezes maior que o pedido inicial de su57 da mesma antiga putencia

          • Antonio,

            Não existe nenhum domínio científico ou tecnológico em que Russos ou Chineses estejem a frente dos Estados Unidos. Nenhum.

            Nem mesmo a tecnologia stealth conseguiram replicar.

          • Tadeu,
            Em tendo algum fundamento a retórica do Putin, a Rússia estaria na frente na corrida às armas hipersônicas e em relação à miniaturização de um propulsor nuclear para aeronaves.
            Claro, isso se se confirmar ser verdade que o Zircon e o veículo hipersônico Avangard e o tal míssil nuclear com 100 mil quilômetros de alcance estarem em vias de entrar em operação (ou já estiverem entrado como alegam algumas fontes).
            Na imensa maioria dos quesitos há uma paridade tecnológica entre a Rússia e os EUA, com alguns avanços pontuais de lado a lado que mais têm a ver com prioridades e doutrinas do que com capacitação tecnológica.
            Por exemplo, os americanos estão à frente em relação à operação de porta-aviões e os russos em relação a mísseis anti porta-aviões. Os americanos a frente na tecnologia stealth e os russos a frente em relação a radares de baixa frequência.
            Vale salientar que em relação às armas hipersônicas,não configura exatamente uma corrida tendo em vista que os EUA sequer sabe o que fazer com elas. Sem dúvida eles querem dominar a tecnologia scramjet mas mais voltados à propulsão de naves aeroespaciais do que propriamente utilizá-las em mísseis.
            Já a miniaturização de um propulsor nuclear, penso eu, que seria aproveitado pelos americanos para um bombardeiro de alcance global e não para um míssil cruise.
            Eles não têm um programa que visa chegar a um reator nuclear de fissão para aeronaves (que eu saiba) mas há um programa da Lockheed que visa desenvolver um reator de fusão miniaturizado que seria compatível com uma aeronave. Mas esse reator deve ficar pronto só no final da próxima década e aproveitá-lo para uma aeronave levaria pelo menos outra década.

          • Na frente mesmo esta os Brasileiro que anunciaram recentemente o carro a hidrogênio, com um litro de água anda 300km 👀👀

            São varios protótipos anúnciados no Facebook !

            Sabe lá se é verdade mas se for estamos à frente dos Russos e EUA !

            Apesar que nos EUA um cara já tinha anunciado isso mas acabou num sanatório depois de fazer o carro andar?🤫🤫🙈

          • Antônio,
            Mas o néscio que o Putin colocou na presidência dos States parece que não tá correspondendo não. Com a retirada do tratado INF vai começar uma nova corrida armamentista . Da primeira vez você viu que fim levou a toda poderosa URSS.

        • Mas o outro tem quase 70 navios AEGIS capazes de detectar caças a mais 800 km de distância e atirar neles a 250 km. Um alcance que só vai aumentar com a instalação de AESAs nos navios e novas versões do SM-6.

          Na realidade o número destroyers AEGIS deve ser maior que o número de S-400 que a Rússia terá na próxima década.

    • Se desmontar será como uma carroceria fake de um Porsche Carrera em uma plataforma de Brasília…mais propaganda xingling por enquanto. De momento só intenção.

  1. Se tivéssemos um PIB de U$ 5 Tri daria para rivalizar; com um gasto militar efetivo (sem misturar os soldos, aposentadorias e pensões) de 2% do PIB.

    • Nunca seremos… e não é por falta de dinheiro, é por falta de projeto de país, de coordenação estratégica, de investimento em educação, C&T, burocracias, senso de união, etc. etc. etc.
      Acho que mesmo os EUA terão dificuldade em rivalizar com eles daqui umas décadas.

        • A China passou pra outro estágio.
          O 1º foi fazer tudo pianinho, conseguir estabelecer seu processo de desenvolvimento sem fazer alarde.
          Agora, já nesse outro estágio, tem mostrado sua força sempre se projetando maior. Se há uma década atrás ainda era xing ling soltando peça, agora mostra uma robustez que impressiona e vai dando resposta às dúvidas que muitos tinham e ainda têm se eles fazem tudo isso mesmo.
          A cada ano que passa, ou a cada demonstração tecnológica, fica mais complicado pros EUA peitarem eles.

          • E enquanto a China estava em seu processo de desenvolvimento, nós estávamos aqui rindo porque “soltou pecinha”.

          • A propaganda Chinesa e hoje, é semelhante a propaganda soviética dos anos 50, 60, 70, 80, 90….e o circo continua.

            Êles são os atuais mestres da mentira e contra informação.

          • Mendes, propaganda, mentira e contra informação fazem parte das pendengas, é preciso muito serviço de inteligência pra dissecar a verdade. Eu acho que deveríamos (brasileiros limitados que somos) respeitar mais os movimentos russos e chineses. Observar tudo com muita atenção e não descartar possibilidades. Se eles dizem que conseguem e não há prova em contrário, penso que deveríamos levar em conta no nosso tabuleiro, acho que seria a melhor forma de nos prepararmos pro futuro.

      • Analistas econômicos e militares afirmam que os EUA estão com dificuldades de rivalizar atualmente. Daqui a algumas décadas é muito ‘otimismo’ (ou pessimismo, depende do ponto de vista) seu.

  2. Para as comparações super trunfo USAvsCHINA só uma observação;
    +Ou- 10 anos antes de se mostrar ao mundo o F-117 o mesmo já voava na surdina.
    Nós debruçamos em debates sobre o F-35 e seu desenvolvimento mas podemos, basicamente,ter certeza de que o trunfo mor está bem guardado e pronto pra fazer seu trabalho.
    Parabéns aos chineses por seu desenvolvimento é claro e por enquanto não temos competência equiparável, infelizmente,para desmerece los pois ,por enquanto,nossa indústria e investimentos em tecnologia militar ou não está hibernando.

  3. AFIRMO, eu disse, AFIRMO, que o Brasil é capaz de produzir um designer stealth, motor hipersônico, radar AESA, pintura absorvente, falei PRODUZIR, pois desenvolver….. já aconteceu a tempos, com tecnologias nacionais, eficiente e barata, os testes e ajustes, teriam que ser bem mais exaustivos, o que falta??? AUTORIZAÇÃO e dinheiro… Não se enganem, enquanto dormem, estão sendo protegidos….

  4. A China é o que é por conta de ter mandado as favas o comunismo. A China é o país mais capitalista do planeta hoje. Enquanto aqui vivemos o socialismo do século XXI.

    • Sim. Pois tente se estabelecer lá ou abrir uma empresa sem explicar direitinho ao Governo o que vc pretende.
      A China simplesmente está utilizando ferramentas capitalistas em um sistema estritamente controlado pela sociedade. Não se iluda muito.

        • Se dá errado: “eu disse que comunismo é furada, não é viável”.
          Se dá certo: “ah, mas nem é comunismo de verdade!”.
          As coerências.

      • Antônio:
        Em qualquer país do Mundo o Governo vai pedir explicações do que você vai fazer por lá. Aliás, há várias empresas brasileiras que se transferiram para lá.
        O que pesa contra a China ainda são:
        1) O governo ainda toma decisões no lugar do mercado. Exemplo: construção de grandes cidades que hoje estão vazias;
        2) A China está produzindo de qualquer jeito, sem nenhum controle ambiental. Isso no futuro vai cobrar seu preço;.

      • “Controlado pela sociedade”
        Presidente vitalício, partido único (na prática), censura, controle estatal das comunicações, presos políticos, tortura institucionalizada, discriminação de setores da sociedade, não aderência à declaração universal dos direitos humanos, etc.
        As semelhanças entre a China com outras democracias (Cuba, CN, Irã, Venezuela, Arábia Saudita, etc.) salta aos olhos.

    • Que besteira gigantesca! Como se comunismo fosse somente aquele sistema econômico pregado há 100 anos, como se fosse só os proletários controlando cada fábrica num conselho. E vc acha que o comunismo nunca usou traços capitalistas, até o livre mercado quando lhe interessa? Santa ignorância!

  5. Está imagem é uma montagem ou uma foto ?

    Está me parecendo uma foto de baixa resolução .

    Da para notar pequenos estabilizadores nas pontas das asas o que poderia demonstrar que eles ainda não possuem a mesma tecnologia completa do B 2, no entanto se o modelo apresentado tiver um RCS mísero e provavelmente deve ter, os navios dos EUA no mar do sul, Japão e o próprio continente dos EUA estão enrolados !

    Pela foto parece ser bonito no entanto não consegui ver as entradas de ar e nem as saídas, será que deve ser tecnologia ET anti gravidade ??😳😳 rss

    • Analisando melhor da para ver que a corcunda atrás da cabine é diferente e é mais bicudo, resta ver agora as entradas de ar para ver até onde eles fizeram a técnica reversa ?

      Outra coisa o tamanho não parece ser muito grande não, parece ser pouco maior que o J 20 .

      Coisa de louco !

      Se esse negocio funciona estamos diante de uma imagem histórica no mundo militar !

    • Nem os J-20 parecem ser reais nessa foto, parecem ser uma reprodução digital de apenas uma aeronave. Preste a atençõ no angulo das sombras nas 4 anv’s

  6. Trump precisa agir antes que seja tarde demais.
    Se não fizer nada agora enquanto pode, no futuro deseja faze-lo e não poderá.
    Soldados chineses estarão desembarcando calmamente em nova Iorque e Washington e será tarde demais.

    • Nonato:
      Os EUA já viam a China como potência desde a década de 80 do século passado. Cansei de ler artigos sobre isso. Então, de lá para cá, os EUA não ficaram deitados em berço esplendido.

    • Fazer o quê? Guerra comercial já está dando sinais de tragédia para as pequenas empresas dos EUA (como sempre os pequenos se ferram com o protecionismo). Mandar os B2 lançarem bombas em Pequim? Só se quisermos assistir uma tragédia nuclear nunca vista antes. Não há mais nada que os EUA possam fazer, é sentar e assistir.

      • Walfrido,
        Os Chineses já invadiram os EUA, se vc estiver batendo perna nos EUA e ouvir um grupo falando alto, pode apostar que deve ser os Chineses se esbaldando em compras. Capitalismos ao extremo e tem gente que acredita que comunismo não existe diferença gritante de classes.

    • Não existe fotos ainda. Isso ai é uma montagem.

      Pode ver que a montagem foi feita em cima dessa foto mesmo, a camera, o chão… tudo igual.

    • E arrancam a seção traseira do avião e o H-6 remodelado voa como, sem profundor e leme direcional?
      Para se fazer algo como o da imagem do texto voar bem tem que ter uma nova asa muito bem projetada com um sistema FBW perfeito e avançadíssimo.

  7. existe uma empresa americana chamada Boston Dynamics do ramo da robótica. Eles têm, simplesmesnte, os robôs mais avançados do planeta. Dentre os modelos tem-se o spot mini que parece um cachorrinho, capaz de fazer n movimentos, extremamente avançado, cai, levanta sozinho sobe e desce terrenos íngremes e por aí vai. Acreditem, os chineses têm uma empresa que fabrica um robô idêntico ao spot mini porém com algumas limitações em sua movimentação. Gente, isso não é normal, eles não desenvolveram isso, hackearam os computadores da Boston Dynamics e pegaram arquivos, certeza, não tem outro jeito. Existe um outr, robô na Boston Dynamics, o Atlas, mais avançado do mundo no que diz respeito à movimentação, sem precedentes… Esse eles ainda tão longe, mas do jeito que tá indo logo “eles chegam lá”

    • Diogo isso não tem nada haver.A China já contribuiu, com tanta coisa para melhorar nosso mundo que esse seu choro é até sem noção.A bússola, pólvora e até sua escova de dentes.Pesquise por favor.

    • qual o problema de hackear? qual o problema de espionagem? vc acha que os EUA chegaram aonde estão desenvolvendo tudo do zero? espionagem/hacker e contra-espionagem/proteção são tecnologias e envolvem investimentos, seriedade e pessoal competente, assim como desenvolver um robô.

  8. Bom… Se depender da atual posição do EUA hoje já temos uma nova Guerra Fria acontecendo. Só que a grande diferença é que a China não deseja expandir seu sistema político para outros países e muito menos sustenta-los. Usa as armas do seu inimigo que é o sistema financeiro capitalista para expandir seus dominios (ilhas artificiais) e subjugar financeiramente outros países que eles emprestam dinheiro.
    Como o mundo reagirá essa nova Guerra Fria? Só o tempo dirá…

  9. Não é por nada mas… Pelo que andei lendo por aí, essa matéria do Defence Blog parece tão bem fundamentada quanto a matéria da Folha, que foi feita para incriminar o “coiso”.

  10. Invenções Chinesas: imprensa, papel, pólvora, bomba hidráulica, verniz, compasso, porcelana, relógio mecânico.

    Invenções Iankees: X-burguer triplo com bacon, depilação masculina.

  11. Por mais que eu respeite a capacidade chinesa na fabricação de caças convencionais tipo o J-10, no quesito de aeronaves stealth eu ainda tenho um pé atrás, se os americanos que tem mais experiência nessa área ainda “sofrem” com isso, como no caso recente do F-35 e suas “placas” onde uma tem que estar milimetricamente colocada ao lado da outra se não já compromete a furtividade, imagina os chineses, mas pode ser que eu esteja falando besteira e eles realmente manjam da tecnologia stealth.

    • Maurício,
      O problema de um bombardeiro stealth chinês é que qualquer pecinha que venha a cair durante o voo pode comprometer a furtividade.

      • Pois é Bosco, os americanos que entendem de verdade da tecnologia stealth e com um rico orçamento nessa área, as vezes se complicam, imagina os chineses, creio que eles estão trabalhando forte nessa área mas ainda não estão no nível dos americanos, mas acho que é questão de tempo, acho que os chineses tem uma espécie de fascínio por americanos.

  12. Não sei explicar de forma técnica, mas não consigo confiar em nenhum produto chinês.
    De cópias mal feitas de carros até motores dos sukhoi que não param de dar problema.
    Hackear segredos industriais ocidentais não é algo impossível nos dias de hoje, mas produzir com excelência e qualidade não é para qualquer um.
    Seus principais vizinhos como: Japão e Coreia do Sul, com sua tecnologia de ponta encontram dificuldades, imagine os chineses com sua cultura de baixo custo e baixa qualidade. Quem viver verá a verdade.

    • Antunes, eu já não sou tão cético assim, eu por exemplo não gostaria que um J-10 lançasse uma bomba ou um míssil aqui na minha casa só pra ver se funciona, veja que caças convencionais eles já fabricam relativamente bem, desde as cópias do mig-21 até o J-10C, minha desconfiança é na tecnologia stealth e nesses super hiper mega radares que supostamente vai detectar até pensamento, mas claro posso estar errado.

      • Maurício,
        Não é por aí. Claro que não é boa ideia os chineses lançarem uma bomba na sua casa. O problema sobre a irrestrita aceitação da qualidade dos produtos militares chineses é que a garantia “soy yo”. https://www.youtube.com/watch?v=-fKQEv5qEGA
        Seus produtos se prestam ao consumo interno e não à exportação, e aí meu amigo, o que vale é a palavra do fabricante.
        Mas claro, o quanto o nível de qualidade possa interferir em operações reais de guerra, provavelmente nunca saberemos.

        • Bosco, mas eu estou falando de produtos pra consumo interno deles mesmo, já no quesito equipamento de defesa de exportação creio que deve ser mais complicado no quesito garantia, parece que aqueles radares chineses que o Equador comprou uns anos atrás não estavam funcionando como deveria, aí complica.

  13. Antonio,

    Os EUA não está preocupado em rivalizar com a China.

    A criatividade e os cérebros estão nos EUA. AChina só copia. Êles não tem MIT, Harvard, Caltech, DARPA, Lawrence Livermore, Princeton, Stanford. Êles não tem judeus nos centros academics dêles.

    Inclusive fizeram um contrato com Israel para abrir um campus do Instituto Weissman na China.

    Tradição intelectual e robustez acadêmica, não improvisam.

  14. Antonio,

    Os EUA não está preocupado em rivalizar com a China.

    A criatividade e os cérebros estão nos EUA. AChina só copia. Êles não tem MIT, Harvard, Caltech, DARPA, Lawrence Livermore, Princeton, Stanford. Êles não tem judeus nos centros academicos dêles.

    Inclusive fizeram um contrato com Israel para abrir um campus do Instituto Weissman na China.

    Tradição intelectual e robustez acadêmica, não improvisam.

    • Kkkkkkkkkkk quer dizer que um país só pode se desenvolver tecnologicamente se tiver judeus? Kkkkkkkk Meu Deus, você tem tara por judeus cara?

        • acho que preciso de atualização…são judeus um outro tipo de ser-humano?
          Falando sério, sempre acompanho esse site, mas pra mim é muita infelicidade separar pessoas pelas suas religiões…que m* tem a ver religião com inteligência?…pessoas inteligentíssimas têm em toda parte do mundo, só as faltam oportunidades.

          • É o “povo de Deux”, a super-raça! Cuidado, não fale mal deles, senão você terá sua estadia reservada no inferno… kkkkkkkkkkk

          • Defensor da Liberdade,

            Seu comentário reflete o nível de ignorância científica em que voce se encontra.

            Você, como tantos outros aqui não conhecem a Historia da Ciência, não entendem de tecnlogia, e não tem a menor ideia de conceitos epistemológicos.

            A sua mediocridade intlectual é um exemplo do baixo nível educacional que infesta a sociedade brasileira.

            Faltou muito estudo e livros na sua vida.

            Pieter,

            A religião dêles estimula a busca do desenvolvimento intelectual. Mas somente quem conhece a História da Ciência e da Tecnologia do séculos XIX e XX poderá entender a genealogia das grandes revoluções científicas e tecnológicas, e o legado dos judeus nessas respectivas áreas do conhecimento humano.

            Basta ver o exemplo na lista de ganhadorês de Premios Nobel em Físca, Química e Medicina.

          • Meu caro Tadeu, acho que você está enganado, o único ignorante aqui é você, que tenta dar uma de erudito, mas quer defender supremacia étnica. Meu querido a ciência não nasceu no século XIX, mas muito antes disso, desde que o homem descobriu que podia fazer fogo. A ciência é uma evolução meu caro, tudo na ciência é um processo, para que os judeus tivessem esse legado no progresso científico, eles tiveram que absorver conhecimentos de muitos outros povos que deram os primeiros passos, e chegaram à dominar alguns processos científicos em outros estágios. Comecemos pela mãe de todas as ciências, a matemática dos babilônicos de 1.900 a.C., a química dos egípcios, babilônicos e chineses; a medicina Ayurveda de 6.000 anos atrás, e assim por diante. Portanto meu caro, não me venha com esse papo de que se não fossem os judeus do século XIX e XX estaríamos lascando pedras em algum lugar da África. Abraços!

  15. o maior inimigo dos EUA não é a China nem a Rússia, é o Governo Federal, os EUA nasceram para permitir que seus cidadãos fossem livres, mas o governo foi crescendo e crescendo e tomando dinheiro da população, imprimindo divida no nome da população, abandonou o padrão ouro, gasta uma fortuna em guerras pelo mundo, gasta muito com saúde como se a mesma fosse pública e por aí vai.

  16. O Comunismo dá china é o único que está dando certo,pois é mesclado com o capitalismo(baseado na produção)claro em copiar,engenharia reversa.Comparando a china é um pouco maior,mas o Brasil tem terras abundantes,materia prima,bom clima,porque o Brasil não decola.

  17. Dr,
    Não tem incoerência nenhuma. O que existe na China está longe de ser comunista. De comunista lá só o nome do partido que manda. Provavelmente Karl Marx teria um infarto frente ao que se tornou a China atual.
    O comunismo (real, não o “dogmático”) implica em:
    1-abolição da propriedade privada;
    2-uma sociedade igualitária, sem classes sociais distintas;
    3-o Estado é o dono dos meios de produção.
    A China não tem nada disso portanto, está longe de ser comunista de fato. Só aproveitou a parte política, de controle social.
    A China é na verdade o exemplo mais nítido de que o comunismo não funciona. O que se tem lá é um país com sistema econômico capitalista mas seguindo um sistema político de cunho socialista que prevê um partido único e líderes eleitos indiretamente.
    O problema é que um sistema econômico capitalista não se permite ser governado dessa maneira por muito tempo. Por mais que possamos chamar o regime político chinês de democrático é impossível ele agradar a 1,5 bilhão de indivíduos e tal insatisfação motivada pela percepção da perda da tal “sociedade igualitária” obrigará a duas coisas: ou uma revolução ou uma abertura política.
    Infelizmente o governo chinês fez foi se fechar mais quando alterou a constituição e estipulou um mandato vitalício para seu presidente, reeditando o sistema monárquico absolutista do passado e sinalizando que não há esperanças de abertura em curto e médio prazo.
    A mão de ferro tem que continuar pesada para estabilizar esse caldeirão de emoções prestes a explodir, que deve existir lá.
    Vale salientar que não torço contra não. O passado de 100 milhões de vítimas de Mao ficou pra trás e o jeito é os chineses caminharem pra frente e irem conquistando aos poucos um maior nível de liberdade.

  18. Tá difícil de comentar na Trilogia. Essa brincadeira tá ficando sem graça. Agora, 50% dos comentários ficam presos no anti-spam prejudicando completamente a comunicação.

  19. Bosco,

    Obrigado pelos esclarecimentos sobre meu comentario la acima. Muito interessante o que voce afirmou, sobre a existencia de uma certa paridade na area militar.

    Eu reconheco os avancos russos em varios segmentos da tecnologia, mas nao sabia dessa paridade entre Russia e os EUA, em certos setores da tecnologica belica.

    Eu pequei ao generalizar minha premissa. Eu estava pensando mais no dominio de ciencia pura e aplicada, dentro dos meios academicos e industriais.

    Mas fica uma duvida de minha parte: no que concerne ao desenvolvimento de armas LASER, tenho quase que certeza da superioridade americana. Voce pode confirmar isso para mim.

    Me lembro que a USAF ja vem testando Airborne LASER em uma plataforma do Boeing 747 ha muitos anos. A US. Navy tambem esta testanto prototipos de sistemas armas LASER a sere futuramente embarcados em diferentes meios navais.

    Eu gostaria de saber como andam os russos na area de Nanotecnologia, microprocessadores, Super Computadores, Inteligencia Artificial, Biologia Sintetica e Engenharia Genetica.

    • Tadeu,
      Como eu disse há alguns pontos em que ambos se sobressaem, o que não configura de fato uma superioridade. O laser é um deles. Os EUA estão pontualmente na frente dos russos sim. Inclusive já colocaram em campo armas lasers para fazer explodir IEDs e drones. Também equiparam navios com armas laser operacionais, para serem usadas contra embarcações e drones.
      Em relação às armas eletromagnéticas geradoras de pulso também parece que há uma vantagem pontual dos americanos.
      O ABL foi cancelado a algum tempo e hoje os americanos desenvolvem outras abordagens para interceptar um míssil balístico na fase de ascensão.
      Em relação ao “canhão” EM, tipo o “railgun” , não se sabe do desenvolvimento russo nesse segmento.
      Em robótico e AI igualmente parece haver uma superioridade pontual americana.
      Só de curiosidade, até a pouco tempo os americanos estavam a frente em relação aos submarinos nucleares. Os submarinos russos eram ditos ser bem mais ruidosos e vulneráveis, mas isso mudou com as últimas classes dos submarinos nucleares russos.
      Já em relação à ciência e tecnologia geral, aí sim eu concordo que os americanos estão à frente numa maior quantidade de linhas de pesquisa e conhecimento.

    • Tadeu,
      Só um adendo: na área de defesa contra mísseis balísticos há uma clara superioridade americana que adota já de longa data uma concepção, em camadas, de baixo e alto nível , endo e exoatmosférico, que só com a entrada em operação do S500 irá ser adotada pelos russos.

  20. A Russia está a frente dos Americanos em diversos campos de atuação militar:
    #Submarinos mais silenciosos e a única que tem de 4 geração
    #Aviões com propulsão diferenciada, decolando de porta aviões sem auxilio de catapultas
    #A frente na corrida espacial, sendo ela a fornecedora dos motores que os americanos usam para ir ao espaço
    #ICBM’S mais potentes, velozes e mais eficientes. Tem em maior quantidade e qualidade RS-28 SARMAT
    #Melhor tecnologia de mísseis anti-navios e porta aviões
    #Melhor tecnologia de sistema de defesa contra caças e objetos furtivos a exemplo os S-400
    #Melhor tecnologia de armas hipersônicas
    #Melhor tanque de combate com tecnologia reativa T14-ARMATA e o pais com o maior parque de tanques do mundo, o quadruplo da quantidade dos americanos
    #O exército mais temido do MUNDO

    #Ficam atrás do americanos nas tecnologias stelth em aeronaves e na quantidade de aeronaves, ou seja, a aeronaltica americana é melhor.
    #Ficam atrás do americanos em porta aviões e da marinha de um modo geral.

    • Elielson,
      Eu discordo.
      *A tecnologia americana de submarinos sempre se mostrou superior, qualquer que seja a geração. Só agora (segunda década do Século XXI) os russos se igualaram aos americanos e europeus. Vale realçar que a tecnologia relativa aos submarinos implica tanto no veículo em si quanto nos sistemas de sensores e armas.
      *Um F-18 ou Rafale podem igualmente decolar de um porta-aviões no modo STOBAR. Não o fazem porque os porta-aviões americanos e franceses operam porta-aviões com catapultas.
      *Não existe mais algo que se possa chamar de ” corrida espacial”. Acabou faz tempo. Quanto ao motor foguete russo, é usado por um dos cerca de 12 foguetes americanos capazes de colocar cargas em órbita, e foi escolhido por uma empresa privada americana por ser o que mais se adequava ao seu foguete específico. Havia um no mercado que se adequava aos requisitos operacionais do seu foguete e o adquiriram. Os outros 11 foguetes americanos vão ao espaço com motores americanos.
      *Os ICBMs russos atingiram no Século XXI o nível tecnológico dos ICBMs e SLBMs americanos, que já estão em serviço há mais de 30 anos e só agora estão sendo cogitadas substituições tendo em vista a qualidade demonstrada nos projetos originais.
      *A rigor, os russos não possuem armas hipersônicas (ninguém ainda as têm) e até que as coloquem em operação não se pode configurar que estão na frente nesse quesito. O Kinzhal não é um exemplo de “míssil hipersônico” , sendo um míssil semibalístico. A tecnologia hipersônica implica em ser capaz de velocidade hipersônica sustentada na atmosfera utilizando um motor aspirado. Ou então, ser capaz de velocidade hipersônica sustentada com um veículo de planeio estratosférico, não propulsado. Se os americanos montarem um ATACMS num F-15E ou num B-52 e o lançar de 10 km de altura ele com certeza se comportará igual o Kinzhal e terá desempenho semelhante. Só que americanos não se interessam em fazer isso.
      *Não sei em que o sistema S-400 é melhor do que o sistema Patriot ou o Aegis. Pode-se até dizer que o S-400 tem maior alcance que o sistema Patriot, mas sinceramente não acho que o alcance seja sinônimo de “qualidade”, mesmo porque um 48N6 pesa o dobro de um PAC-2. Estaria configurada uma superioridade tecnológica se ambos tivessem a mesma massa e o míssil russo tivesse desempenho significativamente melhor para uma mesma carga útil (ogiva).
      Se comparado o S-400 (mesmo contando com o 40N6 com 400 km de alcance) com o sistema Aegis, aí que realmente veremos que não há o que se falar em superioridade, tendo em vista o sistema americano contar com mísseis antibalísticos exoatmosféricos, antisatélites (SM-3) e antiaéreos com alcance igualmente na casa dos 400 km (SM-6).
      *Em relação ao Armata ser “o melhor tanque”, o que se sabe é que, apesar da exaltada propaganda russa antes de sua apresentação oficial, essa informação está longe de ser verdade. Ele trouxe uma característica “interessante” (apesar de não ser inovadora tendo em vista vários veículos dotados de canhões de controle remoto) que foi a de isolar o habitáculo da torre do canhão, que é controlado remotamente. Isso não configura superioridade alguma tendo em vista que não há nenhuma tecnologia revolucionária, ou se preferir “disruptiva” , que o faça ser capaz de sobreviver e vencer numa quantidade significativa das vezes em que ocorrer um combate contra algum homólogo ocidental. Seus sistemas defensivos (blindagem passiva, reativa, sistemas de proteção ativos e sistemas de defesa soft kill direcionados à interferência, despiste e ocultação) e seu armamento principal (canhão de 125 mm) não o habilita a ser superior a nada que o Ocidente em geral ou os EUA em particular, tenha.
      *Eu só concordo com você em relação aos mísseis antinavios. É reconhecido que esse segmento russo está num nível tecnológico mais apurado tendo em vista o empenho deles em se contrapor a um “carrier strike group”, o que os fez desenvolver um leque imenso de opções. Isso sem dúvida os deixou numa posição tecnológica superior. Cada um sabe onde o calo aperta.
      *Já em ser o exército mais temido do mundo, não faço a mínima ideia da assertividade dessa informação. Aí fica totalmente por sua conta e risco. rsrssss

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here