Home Aviação de Ataque F-35: 44 membros do Congresso dos EUA pedem a Mattis que suspenda...

F-35: 44 membros do Congresso dos EUA pedem a Mattis que suspenda a entrega à Turquia

5508
31
F-35A da Turquia
F-35A da Turquia

Seria “inconcebível” que os Estados Unidos realizassem um acordo fornecendo aviões de caça avançados F-35 para a Turquia, alertaram 44 membros da Câmara de Representantes dos EUA em uma carta na sexta-feira (15/6) ao secretário de Defesa James Mattis.

A Turquia, aliada dos Estados Unidos e parceira de baixo nível na produção do jato, deve receber o primeiro dos 100 aviões encomendados em uma cerimônia de lançamento nos Estados Unidos marcada para 21 de junho.

No entanto, o acordo enfrentou intensa resistência do Congresso, cujas duas casas produziram uma legislação bipartidária para restringir as vendas de armas dos EUA à Turquia, em represália por uma lista crescente de problemas que prejudicam as relações entre os países.

Espera-se que o Senado vote em um projeto de lei para suspender todas as vendas de armas para a Turquia antes do feriado de 4 de julho; já que o primeiro F-35 poderia ser entregue antes disso, a carta pode ser vista como um apelo urgente a Mattis para interromper o acordo.

“Ao contrário de suas obrigações com a OTAN e as expectativas que devem governar um aliado responsável, a Turquia está operando ativamente para minar os interesses dos EUA em todo o mundo”, disseram os signatários da carta.

O grupo bipartidário de congressistas referiu-se ao estreitamento das relações da Turquia com a Rússia, ilustrado pela aquisição por Ancara de um sistema de defesa antimísseis russo S-400 e suas políticas na Síria, que levaram a ameaças do presidente turco contra as forças dos EUA.

Particularmente preocupante é a compra da S-400, que, segundo a carta, “ameaçaria a exposição de nossos segredos militares mais bem guardados a uma grande potência hostil à OTAN e aos interesses dos EUA”.

“É inconcebível colocarmos a tecnologia do F-35 nas mãos do profundo relacionamento russo-turco”, continuou.

Outros incidentes levantados na carta incluem a prisão do pastor Andrew Brunson, um residente de longa data na Turquia acusado de ligações com organizações terroristas, e a violência exibida pelo representante da segurança turca Recep Tayyip Erdoğan durante uma visita de estado a Washington, DC.

“A ousadia desse ataque e a recusa da Turquia em cooperar com a investigação subsequente demonstra o nível de desprezo que o presidente Erdogan tem pelos Estados Unidos e por nossos valores democráticos e expõe a Turquia como praticante e exportadora de autoritarismo extremo e violento”, dizia a carta.

FONTE: Centro de Estocolmo para a Liberdade

31 COMMENTS

  1. A credibilidade dos EUA em cumprir contratos e acordos está cada vez mais indo pelos ares. Daqui uns anos negociar em dólar será coisa do passado, prevejo inclusive o retorno do padrão ouro.

    • E você queria o que? Que os EUA entregassem seu avião mais avançado para um maluco que está se alinhando a Rússia, considerando inclusive a compra do S-400? De um maluco que falou que daria uma bofetada otomana no Trump?
      É a esse “aliado” que você espera que o EUA entreguem armamento de ponta? Não se está tratando de entrega de carros, eletrônicos comuns, mas sim de tecnologia militar avançada!
      Os EUA não são bobos, não vão entregar o F-35 para esse traíra Otomano. Se quer ser parceiro dos EUA deve-se se comportar como tal!

      • Tenha misericórdia.

        Essa é uma decisão que tem de ser calculada minuciosamente justamente pela Turquia ser um país com acesso ao Mar Negro. Se os EUA forem um país com militares acurados, vão querer explorar ao máximo essa relação que ela ainda detém com a OTAN, se não o fizer e agir como você defende, é praticamente jogar no colo da Rússia o ponto estratégico da Turquia, isto é, o acesso ininterrupto da Frota do Mar Negro Russa ao Mediterrâneo.

  2. Os EUA estavam por detrás do golpe de estado contra o governo da Turquia em 2016, o futuro é o bloco China e Rússia, a Turquia está mais do que certa, compra o S-400 e ja se fala em parceria na fabricação do S-500, até o mais aliado dos países mulçumanos da região com os EUA que eram a Arábia Saudita estão abandonando o barco e se aliando com a Rússia, Turquia e Irã são hoje as duas grandes potências regonais do Oriente Médio e estão se alinhando com a Rússia, EUA estão praticamente expulsos da Ásia…

    • Quem estava por trás do golpe de estado em 2016 era o próprio Erdogan, que se utilizou do mesmo para institucionalizar a sua ditadura islâmica no país.

      No mais repetir bobagens como a que a Arábia Saudita, grande compradora de armas dos EUA e que depende de suas informações de inteligência para combater os Houthis, estaria “se alinhando aos russos” não irá torná-las verdadeiras. Quanto à “potência” iraniana, tomou mês passado um corretivo da Potência de verdade por ali que é Israel.

    • Camillo. Quase todos os países estão se integrando ao Sistema da Rota da Seda. A Turquia será peça importante como um futuro ponto terminal de carga. O outro será na Europa (Itália e Alemanha) e existe uma outra rota para a África. De certo modo, até a Coreia do Sul e o Japão estão usando essas rotas para escoamento de produtos. O futuro está na Ásia e é da China.

  3. Concordo também Camillo. Vejo a política Internacional com Tramp indo para o ralo, Está rasgando todos os acordos conquistados com BARACK OBAMA, até a Europa está caindo na Real, imagina o Oriente Médio, particularmente a Arábia Saudita.

    • Muito pelo contrário, Trump agora está fazendo uma política internacional de verdade. Na era Obama os EUA comiam nas mãos sujas da Europa. O Oriente Médio que se cuide, Barack HUSSEIN Obama não está mais no poder.

  4. Engana-se quem pensa que o tirano otomano Erdogan seja amigo dos USA,ele é apenas um oportunista,sempre se resguardou da Rússia usando a aliança atlântica a seu favor.Ele jamais derrubaria a aeronave russa se não tivesse a proteção da Otan.
    Ele é um fanático que tenta reeditar o antigo império otomano,como ainda não tem poder suficiente para iniciar as suas gerras de conquistas,ele vai comendo pelas beiradas.Invadiu a Síria e o Iraque a pretexto de combater os terroristas,ele próprio é um financiador e protetor de terroristas.
    Ele chantageia a Europa e os USA,porém trombeteia contra tudo e contra todos.Quem não o conhece que o compre!

  5. A Turquia é a ovelha negra da OTAN. Os EUA deveriam suspender a venda dos F-35 á Turquia, por questões estratégicas e de geopolitíca.

    • Tadeu Mendes 18 de junho de 2018 at 22:09

      Concordo com vc Tadeu Mendes.
      Erdogan é um extremista fundamentalista que quer a todo custo reviver o antigo Imperio Otomano.
      Os EUA com certeza nao devem oferecer o F35 para a Turquia e nem a Russia deveria fornecer o S400. Erdogan nao é de confiança.

      • Pela última vez, vocês acham que os cabeças de cada país estão ligando se ele é fundamentalista? Não, eles estão pouco se importando com isso. Se a Turquia tem algo a oferecer, é claro que vão vender armas para eles na primeira oportunidade.

        • J20
          Concordo com vc, o que move o mundo em primeiro lugar sao os negocios.
          O problema é que depois tanto os EUA qnto a Russia poderao se arrepender amargamente disso.

      • MGNVS,
        .
        Atenção, o Erdogan é um falso fundamentalista.
        Ele é, como a maioria dos populistas, um oportunista.
        .
        Fundamentalismo religioso para ele, como para outros tantos governantes autoritários que tentam se manter no poder Ad aeternum, é um meio para seu objetivo.
        .
        Sds.,
        Ivan.

        • Ivan
          Saudacoes!
          Sim… Erdogan é um oportunista, e é justamente isso que torna ele extremamente perigoso e nao confiavel.

          Ele pode ate ser um “falso fundamentalista” mas ele esta sim tentando implantar uma Teocracia Fundamentalista na Turquia pois tbm esta tentando retirar varios direitos civis do povo ao forçar a aplicaçao da sharia.

          No meu ponto de vista nem EUA e nem Russia deveriam vender tecnologia de ponta para Turquia.

  6. Posso estar equivocado, mas, não entregar os F-35 a Turquia, pode lanca-la no colo do urso russo… Com isso, gregos e cipriotas saem ganhando, porque se tornam os novos baluartes da defesa americana, garantindo equipamentos e dinheiro farto para saírem da crise econômica que os abatem e, búlgaros, romenos e ucranianos enfrentarão restrições no acesso ao Mediterrâneo, por causa do controle turco (russo) sobre Dardanelos, obrigando-os a se alinharem a Rússia como nos tempos soviéticos… Por outro lado, entregar os F-35 a Turquia, pode deixar a região ainda mais instável, eis que, não se tem certeza sobre a capacidade de Erdogan, evitar que o Estado Turco se transforme em uma república fundamentalista sunita e se volte contra xiitas e cristãos, utilizando-se de equipamentos militares ocidentais, dificultando qualquer ajuda a movimentos oposicionistas pró ocidentais. Em resumo: Oriente Médio não é para amadores!

    • O comentário do João Luiz resume muito bem os lados da questão turca. Realmente não é para amadores. Para um Trump lunático muito menos. Podemos não concordar com tudo, mas Obama era bem superior em política externa. Não dá pra comparar. Política externa não é programa de tv!!!

  7. Se é assim, tirem logo a Turquia da p***@ da Otan!
    Compreendo as razões dos senadores americanos mas tb olho o lado da Turquia que bancou quantia vultosa por este caça. Seria atrasar muito o lado da Turquia e péssimo para a credibilidade dos Estados Unidos sumariamente negar a um dito aliado aquilo que contratualmente lhe devem. O problema, e que alguns insistem em ignorar, é que isso só acabaria de jogar de vez a Turquia nos braços dos russos. Não precisa ser nenhum gênio pra somar dois mais dois…

    • Filipe, a quantia vultuosa até agora foi de 200 milhões de dólares para ajudar no desenvolvimento, isso é nada comparado a tecnologia bélica que a Turquia operará se tiver acesso ao caça, o resto seria o custo das aquisições, que mal começaram, então não é uma quantia vultuosa, é um troco mesmo para o orçamento turco. O problema da Turquia é que esse aliado se comporta sumariamente como um inimigo (não só com os EUA, mas com os outro membros da região por razões históricas que acredito que todos saibam, principalmente com a Grécia) como bem mostra o texto, a única razão para a Turquia estar na OTAN é o Estreito de Dardanelos e estar logo embaixo da Rússia. Se por um lado os EUA pode acabar jogando a Turquia para a esfera russa, permitir o acesso ao armamento e tecnologia ocidental a um país que mais se comporta como um estado pária e que vai de encontro com a posição política do ocidente também é uma opção ruim. Está ai o dilema, qual situação é ”menos pior”?

  8. Na época do Pacto de Varsóvia, ter a Turquia como aliado na Otan tinha todo o sentido pois ele poderia controlar todo o fluxo dos navios no mar negro e o estreito de Bósforo. Sem dúvida alguma é importante estrategicamente, tem fronteiras com o Irã, Iraque e Síria, ou seja, onde sempre tá pegando fogo.
    Não tem como a Otan deixar a Turquia “passar” para o outro lado, paises como Ucrania e Georgia ficariam em maus lençois. No mais, é um belíssimo pais, quem puder ir, vale a pena.
    Me parece ser mais uma picuinha de um grupo de políticos do que algo mais concreto. Temos que lembrar que existem mais de 500 congressistas, ficaria muito surpreso se o F-35 fosse embargado para a Turquia.
    Uma coisa interessante, caso o S-400 seja entregue, a OTAN é que vai botar as mão no sistema e mesmo que o mesmo venha degradado, dá para tirar muitas lições.

    Defensor da Liberdade 18 de junho de 2018 at 19:21
    Quanto ao retorno do padrão ouro, isto é considerado impossível, não existe ouro suficiente para lastrear toda a grana que roda no mundo. Creio que o dolar pode flutuar com uma cesta de moedas (Euro, Libra, Iene, Yuan que é cada dia mais utiizado) mas voltar o padrão ouro não.

  9. Erdogan é um tirano, um fanatico extremista.
    A Turquia que antes era um país laico onde a religiao nao interferia no Estado, aos poucos esta se transformando numa Teocracia Religiosa e Fudamentalista nos mesmos moldes do Iran mas oposto a ele.
    Erdogan sim, tem planos de expansionismo, conquista e genocidio. Ele ja invadiu o espaço aereo da Grecia, ja invadiu parte da Syria, parte do Iraq e qndo tiver oportunidade ele vai exterminar os curdos sem dó nem piedade.

    Com certeza ate mesmo Putin tem um pé atras com Erdogan por causa dos problemas constantes de fundamentalismo islamico no Daguestao, na Inguchetchia e na Tchetchenya, ja que uma Turquia Extremista poderia usar isso contra Russia.

    Situaçao tensa e extremamente nebulosa.

      • Se a comunidade internacional fechar os olhos é exatamente o que o sultão turco vai praticar contra os curdos, o amigo MGNVS está correto!

      • Walfrido Strobel 19 de junho de 2018 at 10:01

        Esta mais do que claro que na primeira oportunidade Erdogan vai dizimar os curdos.
        De jeito algum o “Sultao” Erdogan permitira a criacao do Kurdistao pois isso significaria ceder terras da propria Turquia alem de partes da Syria e do Iraq e ele nao vai permitir q isso aconteça.

        HMS Tireless
        Falaste bem quando criou a alcunha “Sultao” pois é isso mesmo que Erdogan almeja.
        So nao vê quem nao quer ver.
        Vender o F35 e o S400 para Erdogan vai ser motivo de grande arrependimento para os EUA e tbm para Russia.

  10. Segundo o governo Turco já foi gasto no programa do F35 não U$ 200 mi, como disse um comentário aí em cima, mas segundo o próprio ministro da defesa deles em entrevista já foi gasto U$800mi ..
    Quanto a compra do S400 ,acho que os americanos estão com ciúmes ,querendo vender o seu, pois Liberdade e democracia só vale quando lhe interessa , quando é do interesse de outros países ,os americanos não respeita isso…
    Sem contar que a Grécia já opera o S300 , e os americanos não ficam dando chilique..
    Agora sobre Edorgan ,este sim é um Maduro na versão mulçumana , um ditador ,que não merece credibilidade e respeito ,que está afundando seu país , Turquia , África do Sul e Argentina , segundo os especialistas econômicos internacionais ,são os candidatos hoje não o mundo, a quebrarem sua frágil economia até 2020….

  11. Que direito teria a Turquia de fechar Dardanelos e Bósforo? Digamos que resolva bloquear a passagem, teria amparo legal no Direito Internacional?
    E fechando a passagem sem amparo legal, condenada pela ONU e comunidade internacional, teria poder militar para manter o bloqueio?
    A história das relações entre Turquia e Russia, seu passado de tensões e guerras, sua base cultural, religiosa e diferenças étnicas, permitem e sustentam relações para o longo prazo sem haver desconfiança mútua?
    A Russia ao vender armas, transfere poder e autonomia tecnológica ao comprador, dá o devido suporte pós venda e apoio no emprego desse material? Ou apenas vende armas como quem vende bananas?
    A resposta a estas perguntas daria pistas sobre a viabilidade de uma aliança Russo-Turca ter futuro e ser algo que tenha a mínima condição de contrabalançar o poder e influência dos Estados Unidos na região e no mundo.

    A título de ilustração, e dica de lazer, há uma exclente filme chamado “Perdido na Armênia”, uma comédia deliciosa de se ver, que dá alguma idéia da visão que os Armênios têm da Turquia e da Russia.

  12. Cadê a famosa democracia para a Turquia ter liberdade de comprar o sistema de defesa apropriado para eles? Democracia só existe se você obedece a ordem de Washington.
    O mais perigoso ainda é a mania do governo dos Estados Unidos de não respeitar o acordo assinado. Eles rompem acordo qualquer hora que eles ficam zangados com qualquer coisa.

    Já que Turquia resolveu comprar sistema de defesa S-400 Russo, já começaram a campanha de demonização de a Turquia. Haja paciência!.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here