Home Acidente Aéreo Poder Aéreo no programa Domingo Espetacular

Poder Aéreo no programa Domingo Espetacular

10323
63

Alexandre Galante, editor do Poder Aéreo, participou do programa Domingo Espetacular da TV Record deste domingo, que tratou do acidente do caça F-5FM da Força Aérea Brasileira ocorrido na manhã do dia 24 de maio, no Rio de Janeiro.

O F-5FM matrícula 4811 do 1º Grupo de Aviação de Caça (1ºGAVCA) estava em missão de treinamento de combate qando sofreu uma pane após a decolagem da Ala 12 (Base Aérea de Santa Cruz). Os pilotos conseguiram se ejetar com sucesso.

Equipes de investigação da FAB estão apurando os fatores contribuintes da ocorrência.

O F-5FM 4811 era um dos três jatos F-5F (biposto) adquiridos no lote de onze caças F-5 (que incluiu oito do tipo F-5E, monoposto) em 2007, da Jordânia.

Subscribe
Notify of
guest
63 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Renan
Renan
2 anos atrás

Especialistas que entendem do que estão falando, coisa rara de ver na TV hoje em dia.
Parabéns ao blog!

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
2 anos atrás

Parabéns Galante,mas não dá para aturar a voz antipática do pelego PHA….

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Alexandre Galante
2 anos atrás

Puxa galante, a trilogia poderia ter nos avisado! Seria mais uma oportunidade para estarmos mais cientes do infeliz e triste acidente, não que aqui isto não ocorra, mas assistindo um especialista e vendo as reações de alguns da mídia que são notadamente anti forças armadas, seria um momento único. Quando vc ou alguém da trilogia participar de um programa, principalmente na tv aberta (não assisto) por favor, avise aqui. abraços e parabéns, finalmente entrevistaram alguém da área.st4

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

Onde assino?st4

marcus
marcus
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

Pelego? Percebo que voce não sabe sobre o que fala.

Hugo Tisaka
Hugo Tisaka
2 anos atrás

Parabéns Galante, uma referência quando se trata de aviação militar. Forte abraço!!!

Baschera
Baschera
2 anos atrás

Santo Martin-Baker….

Sds.

RL
RL
2 anos atrás

Eu não assisti…

Tem no canal R7?

Gustavo
Gustavo
2 anos atrás

o “especialista” de acidentes, este senhor Ivan, foi muito infeliz em falar que o F-5 é um fusca equipado. Mostra que de aeronaves de combate ele não entende absolutamente nada.

Robsonmkt
Reply to  Gustavo
2 anos atrás

Comparado ao desempenho dos caças de 4ª geração, é por aí mesmo. O valente F-5 fica muito aquém dos F-16, Mirage 2000-5, Super Hornet, Rafale, Typhoon e Gripen. Nem vou citar o F-15 e o F22. Mas isto é absolutamente natural, levando-se em conta as características básicas do F-5 e o contexto para o qual ele foi projetado.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Robsonmkt
2 anos atrás

Fusca também pode ser elogio, Gustavo.

IKL 209, por exemplo, costuma ser chamado de “fusca dos submarinos”.

PS – mas chamar de sucata, de fato eu discordo da opinião do especialista, assim como chamar de fusca pejorativamente.

Gustavo
Gustavo
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
2 anos atrás

Nunão, com ctz, inclusive gosto muito de fuscas, mas ele claramente se referiu pejorativamente. rs

C. Silva
C. Silva
Reply to  Gustavo
2 anos atrás

Acredito que a comparação com um carro pode ser apropriada.

O F-5 seria uma Ferrari antiga, construído com tudo de mais moderno que havia em sua época.
Hoje em dia foi ultrapassado pelas outras Ferraris mais modernas, mas ainda assim é uma Ferrari.

Gustavo
Gustavo
Reply to  Robsonmkt
2 anos atrás

Robson, Considerando os resultados obtidos pelos Mike’s no Red Flag 2008, de “fusca” ele não teve nada. Obviamente na Red Flag os encontros no ar eram com F-16 no máximo de block 40 e F-15 C, obviamente muito distantes dos F-15 E e F-16 V, mas para um caça com a idade que tem, e pelo custo da modernização, o F-5 entrega muito mais do que imaginamos. Obviamente seu tempo está acabando, mas em 2008 ele se mostrou presente no Red Flag e cumpriu suas missões. You guys can always trust in our F-5 protection “A chegada em Nellis foi… Read more »

Ivan BC
Ivan BC
Reply to  Gustavo
2 anos atrás

Gustavo 28 de Maio de 2018 at 16:33
Que texto legal!

rinaldo nery
rinaldo nery
Reply to  Gustavo
2 anos atrás

O cmt era meu amigo Fleury, EPCAR 81.

Marcelo Carmo Santos
Marcelo Carmo Santos
Reply to  Gustavo
2 anos atrás

Um dos melhores textos que li aqui.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
Reply to  Gustavo
2 anos atrás

Incrível!

Sou fã de relatos assim, que contam sobre a experiência vivida nessas diversas situações, a imaginação vai longe!

Bille
Bille
Reply to  Gustavo
2 anos atrás

O PIM tá na fumaça se não me engano…

Lukas
Lukas
Reply to  Gustavo
2 anos atrás

Eu concordo plenamente com a comparação de um fusca, Mesmo que até um F-22 caia vez ou outra, O F-5 é um projeto do final dos anos 50, e mesmo que seja modernizado indefinidamente, seu projeto, digo “lata”, continua sendo a mesma. A verdade é que o F-5 é o principal vetor do Brasil devido às restrições orçamentárias, não acredito que seria assim se tivéssemos uma administração responsável, (e isso também se aplica para segurança, saúde, educação, etc.), mas essa é outra discussão, O correto talvez seria que o os Gripen E estivessem substituindo, ou complementando, uma frota de Gripen… Read more »

Agnelo
Agnelo
2 anos atrás

Parabéns, Galante, pelo trabalho!!

Nonato
Nonato
2 anos atrás

Pois é. Também pensei nessa afirmação. Galante falou que a idade poderia ou não ter influenciado. Acho que há duas questões que poderiam ter sido abordadas. Sem dúvida, a idade de uma aeronave um dia se faz sentir, tanto é que o normal é um dia trocar. Mas diferente de um carro que dificilmente passa dos dez anos para qualquer pessoa que possa ter um novo, muitas empresas aéreas americanas mantêm aviões com 30 anos voando todos os dias, sem falar de alguns aviões americanos, especialmente bombardeiros. Quanto à modernidade para o combate, também sim e não. Claro que há… Read more »

Guilherme
Guilherme
2 anos atrás

Parabéns Alexandre Galante pela serenidade na entrevista.
Quanto ao Ivan, falar até papagaio fala.

Daniel
Daniel
2 anos atrás

A matéria perdeu credibilidade a partir do momento que fizeram comparação com o filme Top Gun.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Alexandre Galante
2 anos atrás

Um civil especialista de “poni”. A nossa imprensa é uma porcaria.

GengisDu39
GengisDu39
2 anos atrás

Pra mim foi uma boa matéria, o sr Ivan deu mole ao detonar o F-5, pra mim foi opinião pessoal sem base técnica. O Galante foi na moral ,só no sapatinho.rs
Parabéns pela contribuição focada Galante!!!

Ivan BC
Ivan BC
2 anos atrás

Que legal…Parabéns, Galante!
Quando tiver outra reportagem me leve junto pra ajudar kkkkkkk ser usado como cobaia nos testes.

André Bueno
André Bueno
2 anos atrás

A cena de ejeção de “Atrás das linhas inimigas” é mais “didática”.

Tallguiese
Tallguiese
2 anos atrás

André Bueno, já ia comentar esse filme muito bom a cena toda da perseguição do míssel até a ejeção. Tem também um antigo filme que mostra ejeção acho que é a do intruder…

André Bueno
André Bueno
Reply to  Tallguiese
2 anos atrás

Não me lembro muito desse mas há uma cena, sim.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
2 anos atrás

As imagens dos pilotos mesmo que borradas não deveriam ter sido mostradas.

Jaguar
Jaguar
2 anos atrás
Chesterton
Chesterton
2 anos atrás

Apesar de toda modernizacao dos F5, o motor j85 e seus subsistemas ainda possui pouca automacao. Meu colega do PAMA SP sempre tinha algum relato de apagamento de um deles em voos de teste em GRU.

Classe Borei
Classe Borei
2 anos atrás

Deviam ter citado os novos caças Gripen Ng… Ficou parecendo que após a baixa dos F-5M a FAB ficaria sem caças.

Ivanstop
Ivanstop
2 anos atrás

Na reportagem depois da ilustracao de como funciona o assento, o reporte diz que os caças americanos ejetam o canopi primeiro…. O F-5 é americano rsrsrs e ate onde sei ele ejeta o canopy.

Daniel
Daniel
Reply to  Ivanstop
2 anos atrás

Pois é Ivan.
Matéria muito mal feita.
Sem falar que o senhor falou muita abobrinha e foi muito infeliz ao comparar F-5 com um Fusca.
Mas como o Galante disse acima, o público alvo é leigo e engole todas essas baboseiras.

carcara_br
carcara_br
2 anos atrás

queria mesmo saber se os pilotos estão bem…

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  carcara_br
2 anos atrás

Passaram por cirurgias e estão bem. Batesti, que teve trauma craniano, está com sequelas mais significativas, porém recuperando. Informação de um médico do HFAG.

carvalho2008
carvalho2008
2 anos atrás

Antigo ou não, o F-5 é um excelente caça. prestou e ainda prestara excelentes serviços….é o avião que melhor encaixou na realidade da FAB …isto é o que tem de estar na consciência de todos…avião bom é aquele que voa e continuará voando….simples assim… Não se pode depreciar o F-5M e ao mesmo tempo prestigiar modelos como Fa-50 Golden Eagle, M-346, yak-130, L-15, JF-17, kfir Blocks, pois o Mike possui capacidade ainda superior a varios destes ou no minimo similar a todos estes…. O cidadão deprecia o Mike e depois elogia um M-346 ou elege outros como Low para a… Read more »

Foxtrot
Foxtrot
2 anos atrás

Parabéns ao Blog, ao menos no blog temos um verdadeiro poder aéreo.
Pois nossa FAB ( Força Aérea de Brinquedo), está longe de ser no mínimo uma Força aérea.

Ivan BC
Ivan BC
2 anos atrás

Por que o assento é ejetado com tanta força? Não poderia ser algo mais suave para minimizar essa “pancada”? Óbvio que não estou questionando, quem sou eu para isso, apenas quero saber por curiosidade.

Daniel
Daniel
Reply to  Ivan BC
2 anos atrás

Simplesmente porque o objetivo é “jogar” o piloto o mais longe possível da área de risco (aeronave), mesmo em velocidade 0 e altitudes 0, por isso o jargão assento “0 x 0”.
Já li numa das edições da RFA que os assentos ejetáveis russos são os melhores do mundo, com reconhecimento inclusive dos americanos, após o acidente do Sukhoi em Le Bourget em 1999.

Ivan BC
Ivan BC
Reply to  Daniel
2 anos atrás

Obrigado pela resposta, imaginei isso…achei incrível a força.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
2 anos atrás

Essa reportagem é um exemplo do porque eu ter perdido a confiança no jornalismo genérico e ter deixado de assistir TV com frequência. Além de ter mostrado várias imagens incorretas, um dos especialistas contatados claramente não sabia do que estava falando, em discordância da sua imagem confiável com os cabelos brancos e tal. A mídia claramente se beneficiaria de expor tais reportagens a pessoas com real experiência na área, que não deixariam passar erros simples como os que foram divulgados. Agora, pare para pensar que isso foi apenas numa área que temos domínio e podemos facilmente identificar os erros. Imagine… Read more »

Ivan BC
Ivan BC
Reply to  Clésio Luiz
2 anos atrás

Sem dúvidas, Clésio! Eu não assisto mais TV há uns 4 anos…nem sei o que passa na TV. O que me deixa triste é saber que a internet parece pegar o mesmo caminho, pois está LOTADA de blogs sujos de desinformação, muito até financiados pela Estado (novidade), observe o TouTube, só tem bobagem.
Mas mesmo assim basta a gente ir atrás de boas fontes, tentar garimpar essas fontes…

nerudalima
nerudalima
2 anos atrás

tallguiese,o nome do filme sobre o intruder é (flight of the intruder) no brasil,A-6 intruder,um vôo para o inferno,1991.com danny glover e wiliam defoe.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
2 anos atrás

“Rinaldo Nery 28 de Maio de 2018 at 15:52
Passaram por cirurgias e estão bem. Batesti, que teve trauma craniano, está com sequelas mais significativas, porém recuperando. Informação de um médico do HFAG.”]

Votos de pronta melhora para ambos.

Marcos Paulo
Marcos Paulo
2 anos atrás

Parabéns pela apresentação e foco no programa, não é sempre que existe espaço para especialistas comentarem ao público em geral. Beleza Galante, seu lindo!

TIGER 777
TIGER 777
2 anos atrás

Esta matéria do Poder aéreo, explica bem a respeito do assento ejetável.
http://www.aereo.jor.br/2012/01/25/uma-coisa-puxa-outra/

Hiroyuki
Hiroyuki
2 anos atrás

E bom aparecer na tv, o ruim é que foi pela record

rinaldo nery
rinaldo nery
2 anos atrás

Agora que vi o vídeo. Gostei do ¨canhão de ar¨. hahahahahahaa
E o outro sujeito que escreveu um livro sobre acidentes e se acha expert, é um imbecil.
Talk to me, Goose!!!!

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  rinaldo nery
2 anos atrás

Pois é Cmte, a única coisa boa que esse cara fez foi o Livro “Caixa Preta”, o qual tenho em minha estante. Na reportagem só falou besteira!

Joli Le Chat
Joli Le Chat
2 anos atrás

Parabéns, Galante! O reconhecimento é consequência do excelente trabalho e mais um passo na consecução da missão da trilogia.
Está morando nos EUA?

Marcos10
Marcos10
2 anos atrás

Lembrando que o FW190 já tinha canopy ejetavel e que os primeiros testes com assentos ejetaveis ocorreram na Alemanha.
https://youtu.be/IVCVP6cXIXk

luiz antonio
luiz antonio
2 anos atrás

“Canhões de Ar”? O “pacote” de modernização previu isso nos F-5? Caraca!
Deixando essa maluquices de lado, uma ejeção deve ser F….

rinaldo nery
rinaldo nery
Reply to  luiz antonio
2 anos atrás

Achei cômico. Pra quem não conhece, são utilizadas cargas de TNT, explosivo mesmo. No assento do T-27, o Mk8BR-LC, são 800 g de TNT. O assento possui um canhão telescópico (semelhante a uma luneta, que aumenta de tamanho) montado num trilho. Ao iniciar o processo de ejeção, por meio do acionamento das cargas de TNT, o assento percorre o trilho e atravessa o canopy. O pára quedas extrator puxa o principal,e, após a sua abertura, o piloto é separado do assento. O bote individual infla automaticamente e fica pendurando pela fita do kit de sobrevivência. Tudo isso dura 1,5 segundos.

VEIGA 104
VEIGA 104
2 anos atrás

Na década de 80 saiu uma matéria na revista veja onde um suposto paraquedista relatava várias ” atrocidades” que sofria no quartel. A revista o identificava como SGT X. Bem , dentre os vários absurdos vou citar apenas um que me levou a lembrança desse fato após assistir ao comentário do especialista Ivan. O militar paraquedista em um determinado momento disse que foi agredido quando foi ” PULAR ” do avião. Talvez isso seja irrelevante para quem não é do meio, mas todo militar sabe que paraquedista não ” pula ” do avião e sim SALTA. Isso me veio a… Read more »

marcus vinicius portoni souza
marcus vinicius portoni souza
2 anos atrás

Infelizmente o Brasil não possui modernos caças de 5°geração,que são os mais sofisticados. Mas pior que Isso,não temos defesa antiaérea moderna,como o sistema s400 ou s500 russo.
Se acaso houvesse algum ataque inimigo com caças modernos, simplesmente não temos como nos defender adequadamente .
Brasil precisa urgente comprar ou desenvolver sistema antimisseis e de defesa aérea para defesa do nosso território.

Ivanmc
Ivanmc
2 anos atrás

Mesmo tendo muitas ressalvas aquele senhor que falou na TV do F-5 ser igual um Fusca, com essa ilustração ele só provou que não entende nada de um caça, faltou só _______________

COMENTÁRIO EDITADO. MANTENHA O RESPEITO. LEIA AS REGRAS DO BLOG.

https://www.aereo.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

cwb
cwb
2 anos atrás

Marcus:
Nesse teu suposto ataque existem tantas variáveis,que não passa pelo simples.
Os caças seriam caças bombeiros,com bombas burras ou inteligentes?
Os alvos seriam cidades ou infraestrutura?
As bases aéreas da fab estão perto desses locais,e pelo tamanho do Brasil fica difícil para um suposto inimigo nos atacar de surpresa,
O coronel Nery e outros especialistas do fórum podem dar melhores explicações sobre isso.
Abraço!

Flanker
Flanker
2 anos atrás

Dia desses, quando da queda do 4811, foi comentado sobre as horas de voo dos F-5 da FAB. No livro “Northrop F-5 no Brasil”, de Leandro Casella e Rudinei Dias da Cunha, foram publicadas as listas com horas de voo dos F-5 ex-agressors quando de sua chegada ao Brasil, entre os anos de 1988 e 1989: F-5E: 4856 – 3723 h 4857 – 1595 h 4858 – 3017 h 4859 – 3041 h 4860 – 4395 h 4861 – 4518 h 4862 – 4466 h 4863 – 4666 h 4864 – 4901 h 4865 – 4634 h 4866 – 4593… Read more »