Home Aviação de Ataque Grécia vai atualizar seus caças F-16 por US$ 1,4 bilhão

Grécia vai atualizar seus caças F-16 por US$ 1,4 bilhão

5083
35
F-16D da Força Aérea Grega

O jornal grego Kathimerini noticiou que o Conselho de Política Externa e Defesa da Grécia (KYSEA) aprovou por unanimidade a atualização de 85 aviões de combate F-16 pelos EUA.

De acordo com um anúncio do gabinete do primeiro-ministro, a aprovação foi dada depois que o ministro da Defesa Panos Kammenos informou à KYSEA que os EUA aceitaram uma proposta grega revisada que leva em consideração os compromissos e restrições fiscais da Grécia nos próximos anos.

Kammenos descreveu a atualização do F-16 como um “grande dia para a força aérea”.

Em um tweet, o embaixador dos EUA, Geoffrey Pyatt, elogiou a aprovação como um “dia muito grande”, acrescentando que a atualização vai avançar “com base na visita do primeiro-ministro Tsipras à Casa Branca em outubro passado”.

O ministro da Defesa da Nova Democracia, Vasilis Kikilias, disse que a principal oposição foi sempre a favor de um upgrade para o F-16 e vai aguardar os detalhes do acordo com os Estados Unidos antes de comentar mais.

O principal obstáculo para o acordo foi o desacordo com a empresa aeroespacial norte-americana Lockheed Martin sobre a data de lançamento do programa e o apertado cronograma de pagamento.

A Grécia está ansiosa para atualizar sua frota para que atinja a interoperabilidade com os jatos F-35, que a Turquia já está começando a adquirir.

Detalhes do upgrade

De acordo com relatos da mídia grega, a atualização englobará 84 aeronaves Block 52+ e Block 52 + Adv, que serão atualizadas para o padrão F-16V Block 72 com um radar AESA de varredura eletrônica SABR da Northrop Grumman, computador de voo avançado, glass cockpit e outras melhorias. Os restantes 65 aviões F-16 gregos não serão atualizados.

Curiosamente, a Associated Press disse que o acordo “dará a 85 aviões F-16 da frota da Grécia capacidades similares aos muito mais avançados caças F-35, menos a tecnologia stealth”.

Todo o trabalho de atualização será realizado na Grécia pela Hellenic Aerospace Industries, e o plano atualizado poderá ser entregue já em 2020.

O pagamento será distribuído até 2027 ou 2028, com parcelas anuais limitadas a € 150 milhões (US$ 182 milhões), então o preço total provavelmente não excederá US$ 1,45 bilhão, segundo a mídia local.

Em uma notificação do congresso apresentada em 17 de outubro de 2017, a Agência de Cooperação de Segurança de Defesa dos EUA estimou o custo da atualização em US$ 2,404 bilhões, mas não está esclarecido quais opções originais a Grécia abriu mão.

35
Deixe um comentário

avatar
14 Comment threads
21 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
23 Comment authors
AiracobraJuvenal SantosDelfimAntonioTiago Silva Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Que foto linda! E o Falcão vai se tornar Víbora, parabéns aos gregos pelo upgrade, frota de respeito.

Gustavo
Visitante
Gustavo

Esses F-16 com tanques conformais são bem mais bonitos que os padrão.

Theo Gatos
Visitante
Theo Gatos

Eu também acho! Eles ficam com uma cara bem mais agressiva com os tanques externos conformais! 😉
.
Sds

Bryan
Visitante
Bryan

Operacionalmente, quanto mais peso, mais complexo é a manobrabilidade.

Saldanha da Gama
Visitante
Saldanha da Gama

Não vou deixar minha inveja sobrepujar a imagem! É bonito pra caramba!Estou contente com o Gripen, mas estes falcons são lindos! E armados até os dentes é difícil de encarar! st4

Russian Bear
Visitante
Russian Bear

Uma escolha totalmente equivocada. O pagamento de aeronaves novas poderia ser realizado com a venda das aeronaves atuais para países como Argentina e mais um financiamento a longo prazo. Adquirir vetores novos sairá o dobro do preço, porém a vida útil do vetores chegaria a 40 anos, onde ultrapassaria os 15 anos do upgrade superfaturado pela Lockheed Martin. A Grécia está tão endividada que não tem outra opção. O mais sensato seria buscar uma segunda alternativa com a Rússia, que são o MIG-35 ++ ou o Su-30 MK2 no estado da arte.

Almeida
Visitante
Almeida

Ah claro, a Rússia venderia tecnologia de ponta para um país membro da OTAN. E a OTAN aceitaria um membro seu operando equipamento fora do padrão da organização.

É cada uma que a gente lê por aqui…

Antonio
Visitante
Antonio

Não sei porque tanto espanto , a Grécia opera mísseis terra-ar S-300 RUSSOS, e alguns outros equipamentos, as relações entre Grécia e Russia é são ótimas, pessoal pelo amor de Deus a guerra fria já acabou tem um tempinho.. kkkk.
Mas creio que a grécia não operaria caças russos, teriam que mudar toda a logística, doutrinas, etc.

Luiz Konfidera
Visitante
Luiz Konfidera

Deixa ver se eu entendi, você quer que os GREGOS, membro da OTAN, substituam 85 aeronaves F-16 por aeronaves russas? Novas? Porque não substituiriam por F-16 novos? Porque não substituiriam por F-35, para igualar em capacidade com os Turcos? Os caras tiveram que parcelar em 10 anos o pagamento de um upgrade de U$$1,45 bilhões, porque estão vendendo o almoço para comprar a janta. Aqui no Aéreo você irá encontrar várias matérias envolvendo o pacote de aquisição de várias aeronaves, da onde que você tirou que por 2,9 bilhões de dólares (2 X 1,45) se consegue comprar 85 aeronaves de… Read more »

Theo Gatos
Visitante
Theo Gatos

A Grécia não pode se dar ao luxo de ter uma redução em sua frota, o que ocorreria se fosse investir quantia semelhante mais a receita de venda dos usados pra comprar jatos novos. A atualização dos block 52 (que já eram bem capazes) é acertada pois por uma fração do que seriam 85 jatos novos de 5a geração, se mantém o mínimo de capacidade de defesa diante de vizinhos como Egito e Turquia. . MIG 35 não representariam um avanço tão significativo para as capacidades gregas do que está atualização proverá e ainda introduzira toda uma doutrina diferente de… Read more »

André
Visitante
André

E a ideologia segue suplantando a inteligência…

Tiago Silva
Visitante
Tiago Silva

Quando da minha decisão em estudar mais sobre a área da defesa veio em minha direção vários dilemas e um dos quais era evitar entrar em discussões sem sentido e tudo mais, só que ao mesmo tempo existem momentos que uma resposta é necessária e este comentário vem ao caso. Não se muda um tipo de fornecedor de equipamentos militares (e civis) da noite para o dia, existe ai uma coisa chamada planejamento e dentro deste vem uma série de vantagens e também desvantagens deste ou aquele sistema. Sendo assim e entrando no mérito da Grécia que é uma nação… Read more »

Theo Gatos
Visitante
Theo Gatos

Os demais F16 citados são cerca de 40 block 30/32 entregues entre 1988/89 que, se não me falha a memória, nem ao padrão 52 tinham viabilidade econômica por serem C/D mais antigos (me lembro de ler uma vez que tecnicamente não tinham como ser trazidos ao Block 52 por isso foram mantidos na Grécia sem atualização, mas não estou certo dessa informação)… Sei que os A/B não chegam no mesmo padrão, mas para os 30/32 o custo para elevar o padrão não justificava o investimento já que as células não teriam tanto tempo restante assim…
.
Sds

Antonio Eugênio Ribeiro Netto
Visitante
Antonio Eugênio Ribeiro Netto

Por mais que bata uma invejinha dos gregos, uma dúvida:

Embora brasileiro tenha memória curta, eles não estavam falidos até a UE dar uma ajudinha para não quebrar? Não vejo como necessária uma atualização nessa frota (do meu ponto de vista, custosa para quem tem uma frota a altura de seus pares europeus, mesmo que opere algumas velharias). Mas como não sou eu que irei bancar…

Leonardo M.
Visitante
Leonardo M.

O upgrade será feito em solo grego, logo criará empregos, impostos e insumos da indústria grega.
No final saiu até barato R$1.4bi por 85 caças modernizados para o padrão f-16V
Resumindo os gregos terão uma maior frota de caças que a nossa até 2022.
Isso um país que tem um pib de U$300 vi
Nosso PIB de 1.7Tri não consegue comprar 120 caças em uma tacada só…sem mais!

Theo Gatos
Visitante
Theo Gatos

Uma pequena correção, os gregos não terão, mas já tem uma frota maior e muito melhor que a brasileira… É um país que sangrou de verdade pela sua independência e está em uma das regiões mais instáveis do mundo, isso que explica um PIB menor, mas forças armadas melhores…
.
Sds

Delfim
Visitante
Delfim

US$ 16,5 milhões por caça. Mixaria.

BMIKE
Visitante
BMIKE

Muitos ainda optam por recauchutagem, más é de se esperar de um país que pode investir o minimo possível. Se de fato estivessem interessado em algo novo tentariam Gripen E/F, esse sim daria um baile na proteção do mar egeu e mediterraneo…

Bryan
Visitante
Bryan

Gostaria de ver a FAB com os recauchutados F-16 gregos no padrão V.

BMIKE
Visitante
BMIKE

Eu prefiro aguardar a montagem dos Gripens E/F.

Bryan
Visitante
Bryan

Os F-16V para substituir os F-5 seriam interessantes.

Defensor da Liberdade
Visitante
Defensor da Liberdade

Os gregos não estavam falidos? Como conseguiram tanto dinheiro? Ligaram a impressora? Tem um Ciro Gomes no ministério da fazenda deles?

Almeida
Visitante
Almeida

O Tio Sam abriu aquela linha de crédito amiga. Será pago em 10 anos, juros baixos.

Antonio
Visitante
Antonio

Nunca baixe a guarda para turcos.. Eles precisam disso , as relações entre Grécia e Turquia não são das melhores, e Agora com Edorgam com seus poderes ampliados..

Groo_SP
Visitante
Groo_SP

Há uma discussão nos sites gregos se essa modernização é capaz de fazer frente aos F-35 turcos. Uns dizem que a modernização é bem vinda outros que é dinheiro escasso jogado no lixo.

Leonardo M.
Visitante
Leonardo M.

Tá mas U$1.4 bilhões não compraria nem 12 F-35a
Prefiro ter 85 F16V do que 10 unidades do F-35

Gustavo
Visitante
Gustavo

sem falar que o custo da hora de voo de 10 F-35 equivalem a quantos F-16V voando… não?

Felipe Morais
Visitante
Felipe Morais

Claro que sim Groo. Assim como aqui, lá deve ter aquela parcela de jogadores adversários. Que preferem ver as FAs sem nada, se não for pra operar a melhor solução disponível no mercado. Ainda bem que, normalmente, os comandos militares não são majoritariamente formados por esses vira latas.

Gabriel
Visitante
Gabriel

Uma das fotos mais bonitas que vi esse ano sem duvidas

GERSON LUIZ ARMILIATO
Visitante
GERSON LUIZ ARMILIATO

Parece que a emergência na modernização surgiu após a queda do mirage 2000 grego no encontro com aviões da Turquia. Aí os gregos tiram leite, digo, dinheiro de pedra para se modernizar, a rivalidade alí é milenar.

Ronaldo de souza gonçalves
Visitante
Ronaldo de souza gonçalves

Digamos que essa modernização interessa aõs EUA,para frear um ataque russo pela região,daria um bom patrulhamento no mediterrâneo,pasmei eles tem151 aviões de caças f-16 é muita coisa.Claro que dará um reforço na Otam.Gerará empregos por lá,e será o pagamento suavizado por 10 anos.È um bom negocio sim,aliás e um excelente negocio para os gregos,que estão recuperando da crise queos abateu,claro que os países da europa deram uma mão,não porque querem ser bonzinhos mas querem uma Europa forte,e querem que não haja um conflito por lá,lembre-se srs foi palco de 2* grandes guerras que destruíram seus território,e sabem que a Historia… Read more »

Antonio
Visitante
Antonio

Não sei porque tanto espanto , a Grécia opera mísseis terra-ar S-300 RUSSOS, e alguns outros equipamentos, as relações entre Grécia e Russia é são ótimas, pessoal pelo amor de Deus a guerra fria já acabou tem um tempinho.. kkkk.
Mas creio que a grécia não operaria caças russos, teriam que mudar toda a logística, doutrinas, etc.

Delfim
Visitante
Delfim

Upgrade bom, baratinho, bem financiado. A OTAN quer botar a Turquia nos eixos e nada melhor que a Grécia para isso.

Juvenal Santos
Visitante
Juvenal Santos

Eles fazendo upgrade no fenomenal caça-bombardeio F-16 e nós em A-4 Skyhawk da guerra do Vietan… Como a gente gastal mal o pouco que tem…

Airacobra
Visitante
Airacobra

Sabe como a gente gasta mal o pouco que temos? Com corrupção que come metade desses 1,7 tri de pib alem de outros tri de impostos