Home Aviação de Ataque Preparativos para o ataque à Síria foram rastreados por OSINT

Preparativos para o ataque à Síria foram rastreados por OSINT

8456
60
RQ-4 Global Hawk

Por David Cenciotti

Na noite entre 13 e 14 de abril, aviões dos EUA, Reino Unido e França lançaram uma primeira onda de ataques aéreos contra alvos terrestres na Síria.

O que se segue é uma recapitulação baseada em OSINT (Open Sources Intelligence), já que a maioria das aeronaves envolvidas nos ataques pode ser rastreada on-line através de informações de domínio público.

A ação “limitada” foi precedida pela atividade de coleta de informações realizada por muitos dos ativos que sobrevoaram o leste do Mar Mediterrâneo recentemente.

O primeiro sinal de que algo estava prestes a acontecer era a presença incomum de um drone RQ-4 Global Hawk que rastreava o Líbano e a Síria poucas horas antes de as primeiras armas chegarem às instalações químicas/infraestrutura do regime sírio.

O RQ-4, indicativo “Forte 10” voou por várias horas a oeste do Líbano, provavelmente apontando seus sensores IMINT e SIGINT/ELINT para as baterias da Defesa Aérea Síria que estava em status de prontidão. O drone então se moveu para sudoeste, ao norte do Egito, onde foi acompanhado por um RC-135V indicativo Fixx74. Era cerca de 23h20 GMT e parecia que as duas plataformas ISR, depois de coletar informações de uma posição próxima, estavam abrindo espaço para os bombardeiros que chegavam.

RC-135V

Aqui está a posição do Fixx74.

Entre as aeronaves que chegavam para conduzir seu bombardeio do Mediterrâneo, estavam os jatos Dassault Rafale da Força Aérea Francesa de Saint Dizier AB, na França, apoiados por aviões-tanque C-135FR e Tornados GR4 da RAF com seus mísseis Storm Shadow, lançados da base RAF Akrotiri no Chipre. Enquanto o transponder estava desligado, a presença dos bombardeiros e de seus aviões-tanque foi vazada por suas comunicações via rádio com agências civis da ATC, como a Athinai ACC, que ocorreu em freqüências não-criptografadas de VHF transmitidas pela Internet no LiveATC.net.

Curiosamente, pelo menos dois pacotes de 5 caças (cada um supostamente incluiu 4 x F-16Cs da 31FW e 4 x F-15Cs da 48FW carregados com mísseis ar-ar – na verdade, o segundo incluiu apenas 3 Vipers ao invés de 4) apoiados por aviões-tanque KC-135, desde cobertura DCA (Defensive Counter Air) para os bombardeiros e para os navios de guerra que lançaram TLAMs.

Após as primeiras ondas de ataques, que também envolveram os B-1s da Força Aérea dos EUA de Al Udeid, outro drone Global Hawk foi lançado de Sigonella para realizar o BDA (Battle Damage Assessment).

Os ataques aéreos exigiram um enorme apoio de aviões-tanque. Havia 7 aviões-tanque KC-135 e KC-10 no ar no sul da Europa em direção ao Mar Mediterrâneo, algo incomum para uma noite de sexta-feira. No momento desta escrita, havia 13 (!) aviões-tanque no ar: alguns estão arrastando o segundo pacote dos F-15 e F-16s dos EUA de volta para Aviano na Itália, enquanto outros estão reposicionando para RAF Mildenhall ou Souda Bay após uma noite de operações:

Outro avião interessante rastreado on-line após o ataque, é um Bombardier E-11A 11-9358 do 430th EECS (Expeditionary Electronic Combat Squadron), localizado em Kandahar no Afeganistão. A aeronave é um recurso BACN (comunicações aerotransportadas no campo de batalha): BACN é um sistema tecnológico de “gateway” que permite que aeronaves com sistemas de rádio e datalinks incompatíveis troquem informações táticas e se comuniquem.

Bombardier E-11A 11-9358

Ao orbitar em grandes altitudes, os recursos aéreos equipados com BACN fornecem um elo de comunicação entre os aliados, independentemente do tipo de aeronave de suporte e em um ambiente sem linha de visada (LOS). O sistema BACN também é instalado a bordo dos UAVs Global Hawk EQ-4B. Embora não possamos ter certeza, é bastante provável que a aeronave também esteja envolvida nos ataques aéreos, fornecendo uma ponte de dados entre as partes envolvidas.

No final, graças ao ADS-B, Mode-S e MLAT, tivemos uma boa ideia do que aconteceu durante a primeira onda de ataques aéreos na Síria. Obviamente não está completo, ainda é bem interessante.

H/T para @AircraftSpots @Buzz6868 @CivMilAir @GDarkconrad @ItaMilRadar @planesonthenet e muitos outros por fornecer detalhes, dicas, links e o que era necessário para preparar este artigo. Vocês são demais!

FONTE: The Aviationist

60
Deixe um comentário

avatar
28 Comment threads
32 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
38 Comment authors
AntonioRafael M. F.Antunes NetomarceloJorge F Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

É um risco operacional inerente ao fato de se operar em áreas com tráfego aéreo intenso, inclusive por parte das aeronaves cujos transponders estavam desligados devido à necessidade de se comunicarem com os controladores de tráfego aéreo regionais. Não houve tempo para que se preparasse uma ‘finta’ como a que os Israelenses encenavam bem antes dos ataques devastadores ao início da Guerra dos Seis Dias, mas me pergunto o quanto disso poderia ter sido escondido sem que se pusesse em risco a navegação aérea da região. Certamente se essas fontes puderam fazer esse tipo de rastreio, Russos e Sírios estavam… Read more »

Delfim
Visitante
Delfim

Voar sem transponder perto de Israel tem seus riscos.

filipe
Visitante
filipe

É a guerra na era digital, onde a linguagem é binária, bit a bit, zeros e uns.

Mauricio_Silva
Visitante
Mauricio_Silva

Olá.
Cada vez mais fica difícil ficar incógnito neste mundo digital…
SDS.

Antunes Neto
Visitante
Antunes Neto

O avião tanque furtivo começa a fazer muito sentido.

Guizmo
Visitante
Guizmo

Só eu que acho o Global Hawk a cara do Alien?

Angelo Chaves
Visitante
Angelo Chaves

Parece uma jequitiranaboia.

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Verdade, por isso não me era estranho hahaha!

carcara_br
Visitante
carcara_br

Não sei se os ataques a tão longa distância foi uma necessidade impostas pelos sistemas de defesa anti-aérea ou uma demonstração de força simplesmente.
Fato é que tudo pareceu muito bem combinado, apesar da retórica beligerante no final não decolou um único caça russo armado, tão pouco houve perdas de vidas humanas sejam militares ou civis, um feito impensável para um ataque destas proporções sem o mínimo de coordenação com as partes envolvidas.
Além é claro de uma oportunidade única de observamos a complexidade que um ataque destes envolve, muito longe dos super trunfos….

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Carcará, os EUA utilizaram a famosa ‘de-confliction line’ com os Russos para alertarem sobre operações no espaço aéreo. Aparentemente eles vem fazendo isso desde alguns dias atrás, mas essa linha já está ativa a anos, o que normalmente impede que ocorram incidentes graves entre as superpotências. Portanto os Russos propositalmente não decolaram pois sabiam que fazer isso naquele momento faria com que suas aeronaves fossem confundidas com aeronaves Sírias hostis e provavelmente seriam alvejadas, fazendo com que houvesse uma escalada perigosa. Ao mesmo tempo, a coalizão foi clara que escolheram aqueles alvos e aquele horário para o ataque para minimizar… Read more »

carcara_br
Visitante
carcara_br

pois é nem o vigia noturno apareceu pra trabalhar na noite do ataque rsrsrsrs que bom! melhor assim….

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

É aquela coisa. Se ele apareceu, não deve aparecer mais.

Gilmar
Visitante
Gilmar

Kkkk “nem os vigias” dos três alvos atingidos pelo ataque do trio justiceiro.

Jorge F
Visitante
Jorge F

Precisamos de uma matéria falando sobre A2AD…

Rui chapéu
Visitante
Rui chapéu

Mas olha o tanto de avião que precisou pra sair os mísseis!!!!
Não tem lógica o que vc falou!

Jorge F
Visitante
Jorge F

A2AD – as distâncias de lançamento e mísseis lançados por meios navais realmente indicam que é uma guerra de míssil contra míssil…

Tomcat3.7
Visitante
Tomcat3.7

Tudo combinadindin!!!

Groo_SP
Visitante
Groo_SP

Excelente matéria. Geralmente não se fala muito sobre inteligência. Esse Bombardier E-11A é um avião fantástico mas não deixa de ser uma gambiarra até todos os sistemas conseguirem se comunicar.

Oráculo
Visitante
Oráculo

É a Guerra Moderna. Ao vivo e a cores.

Já pensaram se o bombardeio tivesse como alvo bases do Exército Sírio?
O estrago que teriam feito, sem perder nenhum homem e nem mesmo nenhum avião?

Creio que somente americanos, russos, ingleses, franceses, chineses e israelenses tem essa capacidade militar demonstrada ontem.

É assunto de cachorro grande.

Jr
Visitante
Jr

Eu já acho que você esta sendo muito gentil, creio que somente EUA e Rússia tem capacidade para um ataque dessa magnitude sozinhos, pelo menos os dois únicos países que já fizeram isso de forma comprovada, tirando a China nenhum dos outros países citados tem um bombardeiro estratégico, mas a China nunca fez um ataque desses contra ninguém, portanto creio que ela, até que se comprove essa suposta capacidade, é uma incógnita, Israel não tem uma marinha muito grande e não tem bombardeiros estratégicos, consigo imaginar Israel usando a sua força aérea para ataques rápidos e cirúrgicos, mas não um… Read more »

Diogo de Araújo
Visitante

Quero ver alguém hackear esse daí

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa
LucianoSR71
Visitante
LucianoSR71

teste

Renato de Mello Machado
Visitante
Renato de Mello Machado

Os caras ainda vão fazer o pior.Temos de dar os parabéns ao governo Sírio,Um ataque monstro,caro mais de resultado chinfrim. Ser atacado por EUA,Inglaterra e França é uma honra e só fortaleceu o Assad,nada de negativo.Os caras deveriam de sair de fininho,cabeça baixa e lamentando não terem conseguido criar mais um Iraque ou Líbia. E os Russos só tiveram de monitorar a situação de longe pois se fizessem algo seria a terceira guerra começando, e sua hegemonia não foi abalada.A ONU já deveria de ter acabado há tempos não tem moral nenhuma,pois tem país quê nunca cumpriu suas resoluções.No aguardo… Read more »

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Primeira vez que vejo alguém parabenizando um governo ditatorial que usou armas químicas contra seu próprio povo diversas vezes e que obviamente não entendeu os objetivos do ataque contra instalações desse mesmo governo. Quando a gente acha que já viu de tudo…

lima
Visitante
lima

Realmente, se informar com noticias da tv brasileira da nisso, desinformação. Na verdade, a pior ditadura do O.M hoje é a Arábia Saudita, os ditadores estão em uma feroz briga pelo poder, irmão prende irmão, mortes no meio dos herdeiros, poderíamos chamar de golpe de estado em uma democracia, mas, como são aliados fiéis dos EUA não tem destaque na mídia. Assim como não tem destaque quando condenam adolescentes à morte, quando matam milhares de civis de fome ou com bombardeios incensáveis no Yemen, ou quando as mulheres do país são tratadas como animais. Uma coisa é certa, é melhor… Read more »

Renato de Mello Machado
Visitante
Renato de Mello Machado

Cara.Você não entendeu a minha ironia perante esse fato.E quem te disse quê os objetivos da missão foram atingidos,poderiam ter mudado tudo de lugar pois até eu sabia do ataque imagina quem tá lá.Coloca lá no google e vê as maldades do governo dos EUA para com seu povo e os outros países quê eles invadiram levando seu modo de vida as outras nações.Você verá quê é uma gota no oceano Assad ter usado armas químicas, contra seu próprio povo diversas vezes

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Não entendi mesmo. Talvez da próxima vez possa se expressar melhor. Eu não concordo com a antiga teoria (literalmente antiga, coisa da época da Primeira Guerra Mundial), de os EUA tentarem espalhar democracia por aí. A coisa simplesmente não funciona em determinadas culturas e os países muçulmanos estão aí para provar que democracia e liberdade não são conceitos aceitos universalmente. Para eles a vida funciona melhor no autoritarismo sectário mesmo. Como lima falou, existem aliados de ocasião de potências ocidentais que são simplesmente terríveis, como a Arábia Saudita, por exemplo. Mas… como já dizia o grande mestre Maquiavel, ‘O inimigo… Read more »

marcelo
Visitante
marcelo

Eu particularmente adoro o modo de vida americano , e vc também deveria, pois e gracas a ele que vc esta escrevendo essas bobagens , se fosse na china, ou na terra do tiu Putin vc ja tinha misteriosamente sumido !!!!!! rsrsrs

Renato de Mello Machado
Visitante
Renato de Mello Machado

O governo dos EUA assim como outros governos, de cunho capitalista já sumiram com muita gente também.Eles sabem tudo da vida dos próprios americanos,muito mais do quê o povo queria quê soubessem.

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Poxa, e eu tinha respondido com seriedade hehehehehe.

Renato, sim, diversos governos liberais extrapolaram o limite diversas vezes. E olha só o fuzuê que dá quando isso acontece. Não existe sistema de governo ou econômico perfeito, mas o capitalismo liberal é o mais próximo disso que se consegue chegar, ou você sabe de alguma opção melhor?

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Respondi à você Renato, mas o comentário ficou gigante e deve estar aguardando moderação. Ao senhor Antônio também, hehehehe

Renato de Mello Machado
Visitante
Renato de Mello Machado

Eu vi o comentário meu caro.Gosto do modo de vida do capitalismo e não gosto de comunista,Bolivarianos e outras raças parecidas.Só quê temos de dar a mão a palmatória e reconhecer quê a situação da Síria, ficou insustentável para os EUA. Graças a uma falta de habilidade, em um determinado momento.E sobrou habilidade dos Russos.Ter humildade de reconhecer um melhor momento do adversário e deixar a soberba de lado,é uma qualidade.Principalmente em se tratando de governos.

Antonio Palhares
Visitante
Antonio Palhares

Senhor Leandro.
O senhor conhece a Síria ? Vendeu ou comprou alguma coisa de algum país do oriente médio ?
O senhor deve mesmo acreditar nas armas químicas do Iraque. Quem é suficiente estúpido quando está ganhando uma guerra, cometer a babaquice de atacar seu próprio povo com armas químicas quando isso é o Álibi que todos inimigos mais poderosos querem ?

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Senhor Antônio, Não conheço a Síria. Nunca vendi nada para país do Oriente Médio, e sinceramente posso ter comprado algumas coisas de países de lá, mas não me recordo de cabeça. Trabalhei em parceria com uma empresa do Oriente Médio e tive contato direto com pessoas da região que por ventura vinham ao Brasil à trabalho. Mas… o que isso tem a ver com… qualquer coisa tratada aqui? Sim, na época da invasão do Iraque, acreditava nas armas químicas iraquianas. Inclusive, não sei se lembra na época, foi especulado que boa parte do arsenal iraquiano havia sido evacuado para um… Read more »

Antonio
Visitante
Antonio

Cada país tem sua ‘democracia’ ou que acham melhor para representá-los. Pode ser liberal, comunista, religioso e etc. Não cabe a um país determinar o que é melhor para o outro. Por exemplo: No Irá temos religiosos, nos EUA temos um partido que representa os ricos contra um que representa os muito ricos, na China temos um Presidente que representa milhares de comitês regionais. Eles querem assim e ponto final. O problema é deles. Agora, essa celeuma toda se dá pela evidente queda do domínio americano no mundo. É um processo histórico e irreversível. Vamos apenas assistir bebendo uma boa… Read more »

zampol
Visitante
zampol

Leandro: esperar o que? O camarada não conhece nem mesmo as regras de pontuação…

Mais um digno filho da Pátria Educadora.

Antonio
Visitante
Antonio

Zampol. Na boa. O correto seria: ‘Esperar o quê?’ Com acento circunflexo. Ok?

Delfim
Visitante
Delfim

Uééé… não teve aeronave stealth no ataque ? 🤔🤔🤔

jota ká
Visitante
jota ká

Tecnologia stealth não fazia parte do escopo deste “jogo de guerra”.
🙂

Delfim
Visitante
Delfim

Foi só troca de rojão ?

Antonio
Visitante
Antonio

São ‘estélfis’. Ninguém viu. Nem os americanos.

Agnelo
Visitante
Agnelo

Acredito em duas situações.
1) Utilizaram esses mísseis para não arriscar homens e meios por objetivos que cumprem mais a finalidade dos EUA não perderem a moral pelo q falaram.
2) Os meios russos e iranianos deveriam estar ávidos por plotar qq coisa q os stealth poderiam deixar a descoberto, enriquecendo seus Arquivos SIGINT.
Os EUA não dariam esses moles.

Marcos10
Visitante
Marcos10

Trump disse que a missão foi cumprida.
Comentário meu: agora o Mundo não está mais sob a ameaça de armas biológicas, químicas e nucleares. Só falta acharem as armas químicas e biológicas do Iraque, que o pessoal ainda estão procurando. Quem sabe algum dia achem.

Renato de Mello Machado
Visitante
Renato de Mello Machado

Até se o Assad pegar uma tabela periódica e jogar em alguém,os EUA vão lá e bombardeiam tudo de novo.

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

Tudo isso para destruir 3 prédios vazios? kkkk

Carlos Crispim
Visitante
Carlos Crispim

Marcos10, o comentário é somente seu mesmo, pois ninguém disse que depois do bombardeiro de ontem acabou as armas químicas e, nucleares e biológicas no mundo, e ninguém mais vai dizer uma estultice dessa, o que aconteceu é tão-somente mais uma jogada no tabuleiro do xadrez geopolítico, os EUA cumpriram o que prometeram, os russos sairam à francesa para não serem bombardeados, a aliança ocidental funcionou a contento, a guerra de mídia e fake news avança a toda, e continuamos(nós) na mesma, o Brasil ainda combatendo a corrupção, sempre se lamentando e jogando a culpa nos outros, enquanto os cachorros… Read more »

Marcos10
Visitante
Marcos10

Crispim:
Fui sarcástico. Só!!!

Ronaldo de souza gonçalves
Visitante
Ronaldo de souza gonçalves

parecemJogos de guerra acho perigoso essa guerra laborial,eu praticamente vejo potências entrando nesta guerra geopoliticamente confusa.Como dizia o capitão nascimento vai dar merda.Algum dia destes os caças americanos vão encontrar cara a cara com aviões russos.

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Aproveitando para bater no bêbado (Síria) Israel também aproveitou o embalo e jogou umas Bombinhas na Síria!
Mas!!! Nada f-35 sobre a Síria!
Foram de F-15 e F-16!

Luiz Konfidera
Visitante
Luiz Konfidera

Porque usariam um avião que não está plenamente operacional? O mais lógico é fazer uso de aeronaves que já foram mais do que provadas em combate. Se os F-15 e F-16 entram e saem da Síria a hora que querem, com um número de baixas mínimas, citando apenas o abate do F-16, depois de mais de 30 anos sem perdas em combate, então para que usar uma aeronave stealth que não está plenamente operacional? Outro dia os detratores de Israel questionavam: “os sionistas não entram mais na Síria depois do abate do F-16”, hoje são os mesmos que vem aqui… Read more »

Washington Menezes
Visitante
Washington Menezes

Cara este absurdo de reabastecedores para uma missão tão pequena, nos mostra que não tem como ter uma guerra convencional em grande escala.

Paulo César
Visitante
Paulo César

Syria Airstrikes Instantly Added Nearly $5 Billion to Missile-Makers’ Stock Value

http://fortune.com/2017/04/07/syria-airstrikes-tomahawk-missile-boeing-raytheon-stock/

Isto aqui é realidade. Dura e fria, mas realidade.

Mabeco
Visitante
Mabeco

Neste post existe uma boa análise para ajudar a compreender o ataque e os sistemas AA. http://charly015.blogspot.com.br/

LucianoSR71
Visitante
LucianoSR71

Desde ontem tento postar um comentário, mas ele não aparece.

Matheus
Visitante
Matheus
Helio Eduardo
Visitante
Helio Eduardo

Na boa…..
O ataque foi uma palhaçada, avisado com antecedência. A “resposta” russa outra palhaçada… O número de misseis abatidos, os que eventualmente falharam e os que acertaram os alvos jamais saberemos, esta questão está nas mãos dos “experts” em confundir e contra informar…

O que me dá náuseas é ver tanta discussão na ONU, tanto esforço midiático mundo afora e o povo sírio morrendo só porque as potências resolveram testar armas e brincar de quem é o mais forte…..

Rafael M. F.
Visitante
Rafael M. F.

Perdoem a empolgação, mas…

…#&@* QUE #&@$¢!!!! VOCÊS SÃO DO C#&$¢%®!!!!

Rafael M. F.
Visitante
Rafael M. F.

Rasguei seda pra Trilogia…