Home Aviação de Ataque Yak-130: pilotos de teste da Yakovlev estabelecem recordes mundiais

Yak-130: pilotos de teste da Yakovlev estabelecem recordes mundiais

5216
33
Yak-130

A Fédération Aéronautique Internationale registrou os recordes estabelecidos pelos pilotos de teste do Yakovlev Design Bureau, que voam o jato Yak-130.

Os voos de recorde foram realizados no aeródromo do Gromov Flight Research Institute de 17 a 26 de outubro de 2016. As tripulações de voo da Rússia são os pilotos de testes Oleg Kononenko, Oleg Mutovin, Andrey Voropaev, e Vasily Sevastianov.

Vários recordes mundiais foram definidos para a classe de aviões turbojatos com peso de decolagem de 6.000 a 9.000 kg (veja a tabela abaixo).

Roman Taskaev, Diretor Geral Adjunto do Yakovlev Design Bureau para testes de voo, observa: “Os voos de recorde demonstraram tanto as excelentes capacidades das aeronaves Yak-130 quanto a perfeição de nossos pilotos de teste”.

Time to climb to a height of 6 000 m 1 min 42 sec Oleg Kononenko

Vasily Sevastianov

Time to climb to a height of 9 000 m 2 min 44 sec Oleg Kononenko

Oleg Mutovin

Time to climb to 3 000 m with 1 000 kg payload 1 min 16 sec Andrey Voropaev

Oleg Kononenko

Time to climb to 6 000 m with 1 000 kg payload 2 min 07 sec Andrey Voropaev

Oleg Mutovin

Time to climb to 9 000 m with 1 000 kg payload 3 min 30 sec Andrey Voropaev

Vasily Sevastianov

Time to climb to 2 000 m with 2 000 kg payload 1 min 17 sec Vasily Sevastianov

Oleg Mutovin

Time to climb to 3 000 m with 2 000 kg payload 1 min 26 sec Vasily Sevastianov

Oleg Mutovin

Time to climb to 6 000 m with 2 000 kg payload 2 min 39 sec Vasily Sevastianov

Andrey Voropaev

Time to climb to 9 000 m with 2 000 kg payload 4 min 43 sec Vasily Sevastianov

Oleg Kononenko

 

FONTE: United Aircraft Corp

Subscribe
Notify of
guest
33 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
2 anos atrás

Bonitinha a ave…

Rui chapéu
Rui chapéu
2 anos atrás

E o irmão ocidental dele? Vai tentar o mesmo?

Ia ser bonito de ver.

Aldo Ghisolfi
2 anos atrás

GRANDE VETOR!

Faz um estrago desastrado por onde atira…

Mark
Mark
Reply to  Aldo Ghisolfi
2 anos atrás

Ele já participou de operações de combate?

Tallguiese
Tallguiese
2 anos atrás

Mas essa categoria de aviãozinho estão parecendo com aquelas categorias de carros compactos. Mas concordo com o amigo assima. Que bichinhos bonitinhos o russo o chinês e o italiano, mesmo aquele feio do K-8! Coisa horrível

André Gomide
André Gomide
Reply to  Tallguiese
2 anos atrás

“ASSIMA”????

Kurganyev
Kurganyev
Reply to  Tallguiese
8 meses atrás

Tem razão. O YAK-130 foi concebido na Rússia para ser uma aeronave de treinamento básico inicial de pilotos de combate e por isso de duplo assento para o cadete/aprendiz e instrutor/avaliador. E por isso, inclusive, originalmente para ser subsônico, estando em serviço ativo desde 2009. Mas em conflitos de baixa intensidade e ataque ao solo, e mesmo patrulha aérea, existem outras versões russas mono assento e supersônicos, tal qual o modelo Italiano, podendo chegar a 1.2 Mach também. Então é uma aeronave, que para o tamanho e capacidade tem essas características multi-roll, igualmente na configuração dos diversos tipos de armamentos,… Read more »

Clésio Luiz
Clésio Luiz
2 anos atrás

Se não me falha a memória o M-346 até tem melhor razão peso-potência que o Yak.

Uma pena que essas tentativas de recordes junto a FAI tenham saído de moda. Seria interessante ver do que seriam capazes os novos caças que surgiram após a década de 1970.

Marcos
Marcos
Reply to  Clésio Luiz
2 anos atrás

Provavelmente superaria o Tal, pois conta com cerca de 6000 N de empuxo a mais, aproximadamente 12% mais.

Marcos
Marcos
Reply to  Marcos
2 anos atrás

Leia-se Yak onde aparece Tal, corretor dos infernos.

Ricardo Da Silva
Ricardo Da Silva
Reply to  Clésio Luiz
2 anos atrás

Clésio Luiz,
De quê adianta registrar recordes junto a FAI ?
Você mesmo pode fazer uma Lista de recordes registrados junto a FAI que são simplesmente ignorados. Basta os EUA “vazarem” algum relatório, ou darem apoio a qualquer outro país (aliado) que ninguém dá mais crédito a FAI.

É lamentável mas é a triste realidade.

Delfim
Delfim
2 anos atrás

Qual o peso de decolagem do F-5M ?

Ivanmc
Ivanmc
Reply to  Delfim
2 anos atrás

Peso – Vazio: 4.346 kg
Máx. decolagem: 11.192 kg.
.

Lewandowski
Lewandowski
2 anos atrás

Acho interessante uma aeronave desse tipo numa FFAA. Alguns já discutiram aqui a necessidade ou não de um vetor assim na FAB, da eficácia e tals… Eu particularmente acho interessante pela função secundária de combate num cenário como o nosso…
.
No máx, a Rússia vem acertando nos designs desde o Mig-29… Su-27 / 30 / 35 – Yak-130 – PAK-FA… Todos saem beeeem na foto…
.
Sds

MATHEUS
MATHEUS
Reply to  Lewandowski
2 anos atrás

Discordo. MIG-29 é bem feio, principalmente a versão biposto. Mesma coisa do Sukhoi. SDS!

Ronaldo de souza gonçalves
Ronaldo de souza gonçalves
2 anos atrás

Esses aviões ,os Italianos serviria,não só para a passagem do a-29 para f-5 mas daria um acréscimo na defesa nacional,pois tem alguma capacidade de combate, é bom em ataque de solo, é tem hora de voo mais em conta.Vejo que na passagem para o grispen seria pior,mesmo tendo simulador e tudo mais, é poderiam trabalhar em escolta do kc-390.Ou os Brigadeiros n~so vê isto ou e falta de grana mesmo.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Ronaldo de souza gonçalves
2 anos atrás

De novo o “grispen”. Os Brigadeiros vêem muita coisa, inclusive que LIFT aqui não é necessário. Mas pode ter sua opinião. Só não repita “grispen”: é GRIPEN!

R_Cordeiro
R_Cordeiro
Reply to  Rinaldo Nery
2 anos atrás

Boa Cmte. Ja cansou este cara com seus “Grispens”.

Coutinho
Coutinho
Reply to  R_Cordeiro
2 anos atrás

Engraçado é que na matéria “F-35: USAF quer eliminar incertezas antes de aumentar a produção” o Ronaldo de Souza escreveu Gripen corretamente. Até achei que ele tinha se tocado, mas voltou a repetir o tal de Grispen em novos comentários.

Fabiano
Fabiano
Reply to  Ronaldo de souza gonçalves
2 anos atrás

“Grispens” e “Lift na FAB”, ninguém aguenta mais…

Karl Bonfim
Karl Bonfim
2 anos atrás

O que torna esse avião bonito além do desenho e geometria bem arranjados, é essa pintura camuflada, alias as pinturas camufladas russas de aeronaves são muito bonitas. Agora, eu só queria saber uma coisa: o desenho do YAK-130 e russo ou italiano?

Alexandre Galante
Reply to  Karl Bonfim
2 anos atrás

O desenho é dos dois, foi feito em joint venture.

Cesar A. Ferreira
Cesar A. Ferreira
Reply to  Alexandre Galante
2 anos atrás

Nope, caro Galante… O desenho é de toda responsabilidade do bureau Yakovlev.
A aeronave apareceu ainda em 1991 com o desenho básico praticamente idêntico ao atual, sendo a diferença marcante as tomadas de ar projetadas à frente…
Antes da associação com a Airmacchi as tomadas de ar foram recuadas… Desde então o desenho foi apenas refinado, tendo perdido dimensões (menos 94 centímetros de envergadura e menos 41 centímetros de comprimento).

Sds,

Fabio Colombo
Fabio Colombo
2 anos atrás

Sobre “boniteza” os italianos ganham e com sobras, e na minha opinião o xavante foi o mais belo de todos, e por culpa de algumas passagens baixas, aqui em Catanduva nos 50 anos do aeroclube em 1990 me olhar pra cima toda vez que passa um avião…

Off
https://youtu.be/oONq85YtE7M

Cesar A. Ferreira
Cesar A. Ferreira
2 anos atrás

Seria interessante saber com qual motorização foram alcançados os resultados relatados, pois o YaK-130 é oferecido com duas possibilidades de motorização: AI-222-25 e AI-222-28…

Com dois motores AI-222-25 a oferta é de 49 kN (11.000 lbf)…
Com dois motores AI-222-28 a oferta é de 53 kN (12.000 lbf)…

Como a matéria trata de obtenção de recordes, creio que fizeram a opção pelo -28…

PC de Bordo
PC de Bordo
2 anos atrás

Amigos, algumas unidades dessa aeronave ou do M-346 para interceptações de aviões com velocidades superiores às do Super Tucano (Phenom 300, por exemplo) em que não há necessidade de um caça de alta performance como o Gripen seria interessante para o Brasil, ou sua baixa velocidade final não compensa a aquisição?

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  PC de Bordo
2 anos atrás

O F-39 será nosso principal vetor de Defesa Aérea, seja contra um SU-30 ou um Citation CJ-2.

Antunes Neto
Antunes Neto
Reply to  PC de Bordo
2 anos atrás

Acho até bom um caçador montado num Gripen caçar uma aeronave civil com velocidade de cruzeiro alta, mas não super sônica. É oportunidade de treino real com a máquina planejada pra isso, hora de vôo e experiência para o caçador.

Att.

Ivanmc
Ivanmc
2 anos atrás

Acho semelhante a esse projeto o MFT/LF da Embraer um caça leve monoposto (LF Light fighter). Pensado em ser uma aeronave de baixo custo, mais leve e com uma configuração que lhe permitisse a voar em velocidades entre Mach 1,5 e 1,7, com base em dados fornecidos pela Embraer em 1988. Esta configuração permitiria a produção em massa da aeronave, podendo atender as necessidades da FAB e também de clientes externos que utilizavam o F-5. Com base também no Tornado europeu, o Embraer MFT-LF possuía potencial para suprir as necessidades da FAB até a entrada do programa FX e permitiria… Read more »

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Ivanmc
2 anos atrás

Não lembro desse.

Ivanmc
Ivanmc
Reply to  Rinaldo Nery
2 anos atrás

Pois é Coronel Rinaldo Nery. Esse só ficou na prancheta.
https://i.imgur.com/cG45USE_d.webp?maxwidth=640&shape=thumb&fidelity=medium

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Ivanmc
2 anos atrás

Igual ao A-1.

Fila
Fila
2 anos atrás

Esse avião é de alguma forma, comparável com o A-1?