Home Aviação Militar Faleceu o lendário piloto de testes soviético Georgy Mosolov

Faleceu o lendário piloto de testes soviético Georgy Mosolov

3817
29
Georgy Mosolov

O Coronel Georgy Mosolov foi um dos pioneiros dos voos de alta altitude e velocidade supersônica e um dos primeiros pilotos soviéticos a bater recordes mundiais

MOSCOU, 18 de março/TASS — O lendário piloto de testes da Rússia, Georgy Mosolov, que deu uma contribuição imensa para o desenvolvimento da aviação de combate russa/soviética, morreu em Moscou aos 91 anos, informou o serviço de imprensa da MiG Corporation na segunda-feira.

“A lenda da aviação a jato se foi”, disse o diretor geral do MiG, Ilya Tarasenko. “Ele foi um piloto de testes com o mérito de ter feito uma enorme contribuição para o desenvolvimento da aviação de combate neste país.”

O coronel Georgy Mosolov, nascido em 1926, foi um dos pioneiros dos voos de alta altitude e velocidade supersônica e um dos primeiros pilotos soviéticos a bater recordes mundiais. Ele tem seis recordes para o seu crédito, incluindo três números absolutos e três recordes absolutos na aviação soviética.

O Coronel Mosolov atingiu alguns dos recordes voando exemplares de teste do jato supersônico de linha de frente MiG-21. Além disso, era conhecido por ser um amigo próximo do primeiro cosmonauta da Terra, Yuri Gagarin.

MiG-21
Georgy Mosolov

Mosolov nasceu em 3 de maio de 1926 na cidade de Ufa, a oeste dos Montes Urais. Em 1953, terminou a escola de pilotos de teste no Flight Research Institute, perto de Moscou, e se juntou ao pessoal da MiG Corporation no mesmo ano.

Durante os anos de serviço ativo, o coronel Georgi Mosolov dominou mais de 50 tipos de aeronaves. Ele encontrou-se em situações críticas no ar, mas sempre conseguiu pousar as aeronaves.

Ele testou principalmente caças a jato e conduziu os testes mais rigorosos em termos de aerodinâmica, estabilidade e capacidade de controle da aeronave.

Em 7 de setembro de 1962, Georgy Mosolov recebeu ferimentos graves como resultado de um acidente que ocorreu durante a pilotagem de um protótipo do caça MiG-23. O motor da aeronave se desintegrou durante o processo de manobra e o piloto teve que se ejetar. Durante o tratamento no Hospital Geral Sergei Botkin, em Moscou, sobreviveu a duas mortes aparentes e não pode retornar ao trabalho de piloto de testes após a recuperação.

Sua carreira adicional incluiu a posição de chefe de uma cadeira militar e educação patriótica na Escola Suprema da Liga dos Jovens Comunistas. De 1978 a 1992, foi o representante geral da Aeroflot em vários países.

As autoridades soviéticas o condecoraram com a Estrela Dourada do Herói da União Soviética em outubro de 1960.

FONTE: TASS

29
Deixe um comentário

avatar
12 Comment threads
17 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
19 Comment authors
Renato B.FIlaMarcelopanglosscwb Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

“Em 7 de setembro de 1962… um protótipo do caça MiG-23”

Não seria outro modelo de MiG?

Walfrido Strobel
Visitante

Ele estava pilotando o Mig E-8 que era um estudo do que viria a ser o Mig-23 anos depois bem modificado, pois o primeiro voo do Mig -23 foi em 1967.
. https://testpilot.ru/russia/mikoyan/e/8/e8_e.htm

Rui chapéu
Visitante
Rui chapéu

Esse Miguel e-8 está mais pra pai do typhoon do que do mig-23!

Agora que me veio um pergunta, é errado chamar de Eurofighter Typhoon? Ou só Eurofighter? Ou o correto é BAE Typhoon?
Ou é igual mandioca, aipim e macaxeira? TD a mesma coisa?

pangloss
Visitante
pangloss

Também achei o E-8 semelhante ao Typhoon. Ambos bem feios, diga-se.
Eurofighter é o nome do consórcio produtor da aeronave, reunindo os fabricantes britânico, alemão, italiano e espanhol.

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Bem lembrado Walfrido. Eu conhecia do E-8 mas não lembrava que tinha recebido o nome MiG-23 provisoriamente.

Interessante que eles não tenham usado essa fuselagem dianteira sem canards como uma possível atualização do MiG-21, pois certamente permitiria resolver as deficiências de espaço interno do Fishbed.

Walfrido Strobel
Visitante

Quantos pilotos de provas morreram ou tiveram ferimentos graves, a aviação cobrou caro aos pioneiros.
Mesmo hoje com toda a tecnologia o KC-390 quase levou uma equipe.

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Bem lembrado. A tecnologia avança mas o perigo permanece.

Renato B.
Visitante
Renato B.

Inovação sempre envolve risco, pode ser físico, psicológico ou econômico (F-35)

Delfim
Visitante
Delfim

“Escola Suprema da Liga dos Jovens Comunistas” ?
Como arrumam estes nomes ? Deve ser muita vodka na cuca.

pangloss
Visitante
pangloss

Essa parte do texto arruinou a biografia do coronel, na minha opinião.
Acho que esses nomes surgem nas reuniões dos centros acadêmicos de sociologia. Parece coisa do Gramsci.

luiz antonio picholaro
Visitante
luiz antonio picholaro

É sempre triste a perda de um um “às” desse nível. O seu homônimo norte-americano “Chuck” Yeager também esta bem velhinho. Se somarem as histórias desses dois, mais da metade da história da aviação mundial será contada. Deveriam produzir filmes contando as respectivas histórias.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Do Chuck Yeager já contaram: “Os eleitos”.

André Bueno
Visitante
André Bueno

Li certa vez, não me lembro em que livro, que Yeager foi escolhido para o X-1 por ser o “mais descartável” no momento, em caso de acidente catastrófico. Tivemos Joe Walker, Neil Armstrong, Scott Crossfield, Bill Dana, robert white, Joe Engle… Yeager era “apenas” destemido, os demais eram mais capazes.

JT8D
Visitante
JT8D

Não concordo que Yeager fosse menos capaz, pelo contrário. Ocorre que a maioria desses outros era engenheiro e o Yeager era só um caipira bom de braço

André Bueno
Visitante
André Bueno

Exato, por isso mesmo JT. Como piloto, pé e mão, deveria ser ótimo mas como test pilot os outros com formação superior eram mais… “úteis”.

André Bueno
Visitante
André Bueno

E Armstrong, caipira de Wapakoneta, Ohio, foi quem foi e fez o que fez sem arrogância.

Gustavo
Visitante
Gustavo

RIP. Um daqueles seres humanos que fizeram a diferença…

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Libertou-se do corpo físico e partiu para vôos mais altos e velocidades inimagináveis. Que Deus o tenha!

sub-urbano
Visitante
sub-urbano

A medalha no lado esquerdo do peito dele é a de “Herói da União Soviética”, mais alta condecoração da URSS. – Outro piloto famoso que recebeu essa condecoração foi Alexey Leonov, primeiro homem a realizar uma caminhada espacial e cotado para comandar a primeira alunissagem tripulada soviética, que nunca ocorreu obviamente. – Um terceiro piloto a receber a estrela dourada foi Mikhail Devyatayev, feito prisioneiro após ser abatido pelos nazis, foi enviado para Penemunde, a base secreta no mar baltico onde eram fabricadas as V-2, trabalhou como escravo junto com os outros milhares de prisioneiros mas conseguiu fugir roubando um… Read more »

Ricardo Da Silva
Visitante
Ricardo Da Silva

Essa história daria um bom filme.

Marcelo
Visitante
Marcelo

Sobre o Leonov, o filme Age of Pioneers foi lancado ano passado. Nao sei se esta disponivel no Brasil.

FIla
Visitante
FIla

Cavaco!
Essa história é de cair o c* da b*nda!!

Jorge Nakata
Visitante
Jorge Nakata

Interessante.

Christian F. Santos
Visitante
Christian F. Santos

Bom quanto a descartabilidade do Yeager, o que eu li até agora é que levou-se muito em consideração a aptidão pessoal de cada um e não necessariamente diferenças intelectuais. Yeager foi selecionado por ser o mais hábil e persistente na condução de testes – o pragmatismo americano parece que não levou em consideração o fator descartável.

Sds.

cwb
Visitante
cwb

Segundo o yeager o neil era teimoso,certa vez ele invocou em fazer toque e arremetida num lago seco,se nao me engano num tf-33,o yager advertiu que naquela época devido às chuvas o referido lago estava com a superfície mole.Mesmo assim o neil quis tentar…resultado:o avião atolou.O yager era o cara,muitos engenheiros detonaram o x-1
em voos,coisa que ele nunca fez!

André Bueno
Visitante
André Bueno

O tal toque e arremetida era para certificar o site para eventual pouso no retorno de um voo de X-15.

André Bueno
Visitante
André Bueno

E mais, a aeronave era muito instável e Yeager certamente beneficiou-se dos voos problemáticos anteriores, o que é natural.

cwb
Visitante
cwb

Tem o livro “voando nas alturas ”
que é a biografia dele.

André Bueno
Visitante
André Bueno

First man, biografia de Armstrong – seu biografo menciona largamente a questão do pouso no lago seco.

Carrying the fire – biografia de Mike Collins, por ele mesmo

Men from Earth, de Buzz Aldrin

Moon shot, de Deke Slayton e Al Shepard – É de arrepiar a descrição de um voo de teste de Slayton em um… F-105 Thunderchief ou F-101 Voodoo, no qual teve problemas

Last man, de Gene Cernan

Também vale muito a pena Failure is not an option, de Gene Kranz