Home Aviação Militar FAB abre concurso para Oficiais Aviadores, Intendentes e de Infantaria

FAB abre concurso para Oficiais Aviadores, Intendentes e de Infantaria

1637
10

As inscrições começam na próxima terça-feira (20)

A Força Aérea Brasileira (FAB) lançou, nesta quinta-feira (15), as Instruções Específicas com 84 vagas para os Exames de Admissão aos Cursos de Formação de Oficiais Aviadores, Intendentes e de Infantaria do ano de 2019 da Academia da Força Aérea (AFA). As inscrições começam na próxima terça-feira (20) e terminam no dia 9 de abril. A taxa é de R$ 70,00.

Para participar do Exame de Admissão o candidato deve ser voluntário, podendo ser de ambos os sexos (para os Cursos de Formação de Oficiais Aviadores e Intendentes), ou do sexo masculino (para o Curso de Formação de Oficiais de Infantaria da Aeronáutica), e estar ciente de todas as condições previstas nas Instruções Específicas do Exame. Para ser habilitado à matrícula no curso, o candidato não pode possuir menos de 17 anos e nem completar 23 até 31 de dezembro de 2019, além de já ter concluído o Ensino Médio na data da Concentração Final do certame, entre outras exigências.

O processo seletivo é composto de Provas Escritas (língua portuguesa, língua inglesa, matemática, física e redação), Inspeção de Saúde, Exame de Aptidão Psicológica, Teste de Avaliação do Condicionamento Físico, Teste de Aptidão à Pilotagem Militar (somente para os candidatos ao Curso de Formação de Oficiais Aviadores) e Validação Documental.

As provas escritas serão aplicadas no dia 24 de junho. Os aprovados em todas as etapas do processo seletivo e selecionados pela Junta Especial de Avaliação (JEA) deverão se apresentar na AFA, em Pirassununga (SP), no dia 10 de janeiro de 2019, para matrícula no curso que tem duração de 4 anos.

Após a conclusão do curso com aproveitamento, o cadete será nomeado Aspirante a Oficial da FAB. Para obter mais informações, consulte aqui as Instruções Específicas.

Confira as vagas:

  • Oficiais Aviadores: 20
  • Oficiais Intendentes: 43
  • Oficiais de Infantaria: 21
  • Total: 84

DIVULGAÇÃO: Força Aérea Brasileira

10
Deixe um comentário

avatar
6 Comment threads
4 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
Justin CaseAntonio MRinaldo NeryWalter GabeRonaldo de souza gonçalves Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
CignusRJ
Visitante
CignusRJ

Eu queria ter prestado concurso pra AFA mas por problemas de audição e vista me vi impedido.
Terminei fazendo concurso pra AMAN mas não passei, fiquei 30 posições atrás da última vaga.

Nonato
Visitante
Nonato

Hoje, como se sente a respeito?
Muita gente fica frustrada para o resto da vida.
Outros esquecem por completo e outros guardam lembrança do sonho, mas conseguem tocar a vida normalmente.
Um tio falecido ficou muito frustrado por ter sido reprovado para o exército por ser baixo…

Ronaldo de souza gonçalves
Visitante
Ronaldo de souza gonçalves

Um Almirante,Brigadeiro,general do excército ganhando pouco mais de 13.000 reais fora os descontos e olhem que esses aspirantes 1 em cada 1000 chegam lá,na verdade tem que ter vocação é gostar muito.Na vida civil os salários são mais interessantes.Um tenente ganha vou chutar 6000mil para pilotar um grispen que custa 150 milhões.Não compensa nem que os militares incentive seus filhos a serem um.

Walter Gabe
Visitante
Walter Gabe

Não é só 6.000,00. Isto pode ser umAsp Aviador e acredito que ganhem mais devido a compensação orgânica de vôo. São transferidos várias x, tem casa a disposição, etc. Não podem chorar.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

A relação é menor. Mas a maioria aqui não vive dizendo que militar é “privilegiado”, “uma casta superior”? E os juízes, delegados da PF? Recebem o dobro pra fazer menos.
By the way: é GRIPEN!!!!! Grispen não existe.

CignusRJ
Visitante
CignusRJ

Olá Nonato.
Por anos eu nem podia ver desfile militar que me dava um desgosto, eu poderia estar lá… Hoje estou conformado. O tempo cura tudo é só não ficar remoendo. Meu problema auditivo piorou e minha vista estabilizou.

Antonio M
Visitante
Antonio M

Apenas 84 vagas para uma país deste tamanho. Sabemos que há outros problemas no país etc etc mas, é muito pouco para nossas dimensões continentais. Faltam vagas também na área privada devido ao pequeno desenvolvimento econônimo, subdesenvolvimento mesmo pois já passou da hora desse país ser melhor, poder ofercer mais à sua população. Engraçado que o tamanho do Estado tem a maior culpa nisso, trabalhamos até o meio do ano apenas para pagar impostos e apesar desse tamanho somos nanicos em tantos aspectos, já falei do econômico e recentemente li a notícia de que fomos desligados do projeto do telescópio… Read more »

Justin Case
Visitante
Justin Case

Olá, Antonio M.

Essas vagas são apenas para aqueles que ingressam direto na Academia, vindos do ambiente civil. Há militares que são oriundos da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR) que não estão contabilizados nessa notícia.
Abraço,

Justin

Antonio M
Visitante
Antonio M

Obrigado Justin,

É verdade, obrigado pela informação.

Mesmo assim ainda poderiam se mais. Mas grato pela atenção.

Justin Case
Visitante
Justin Case

Olá, amigos. Em 2017, a AFA formou 143 aspirantes a oficial. A notícia que segue apresenta outros dados referentes ao ingresso na FAB em várias escolas. http://www.fab.mil.br/noticias/mostra/31504/FAB%20TV%20-%20Edi%C3%A7%C3%A3o%20de%20dezembro%20traz%20formaturas%20das%20escolas%20da%20FAB Nos últimos anos, a FAB tem matriculado em torno de 180 alunos ou cadetes (tanto na EPCAR e como na AFA). O aproveitamento tem sido bem maior que em décadas passadas. Como exemplo, na década de 70, minha turma matriculou 321 na EPCAR, dos quais 199 completaram o curso e seguiram para a AFA. Adicionando os 113 que foram admitidos por concurso e quatro estrangeiros, o total de matriculados na AFA foi 316.… Read more »