Home Drones Intervenção no Rio: FAB usa drones em análise de área estratégica

Intervenção no Rio: FAB usa drones em análise de área estratégica

5632
36
Hermes RQ-450

Aeronaves têm capacidade de monitorar os principais eixos rodoviários e identificar situações de anormalidade nas estradas e terrenos

Por Roberto Godoy, O Estado de S.Paulo

A Força Aérea Brasileira está realizando o levantamento eletrônico de áreas estratégicas do Rio, no âmbito da operação de Garantia da Lei e da Ordem, por meio dos aviões sem piloto do Esquadrão Hórus, transferidos da base de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Os Veículos Aéreos não Tripulados (Vants) terão agora as ações intensificadas e expandidas, eventualmente envolvidos na vigilância das linhas de divisa com os Estados vizinhos.

De acordo com um oficial da Aeronáutica, além de monitorar os principais eixos rodoviários, as aeronaves têm capacidade para observar grandes porções do terreno e identificar situações de anormalidade também nas estradas secundárias. O principal Vant brasileiro (ou drone, na denominação internacional) é o Hermes RQ-450. Cada um custa em média US$ 2 milhões, pode permanecer 20 horas no ar e a altitudes de até 5,5 mil metros. A versão da FAB não incorpora armas.

Dois helicópteros pesados H-36 Caracal foram colocados à disposição das atividades de garantia da segurança. São os maiores da frota. Cada um transporta 29 soldados armados, mais dois tripulantes à distâncias de até 800 quilômetros e pesam cerca de 11 toneladas. O Caracal é preparado para receber metralhadoras pesadas em suportes laterais.

A infantaria da Aeronáutica será mobilizada nas ações que atinjam aeroportos e estruturas da aviação, incorporada aos quadros do Exército e dos fuzileiros da Marinha. Segundo o brigadeiro Nivaldo Rossato, comandante da Aeronáutica, “a FAB está pronta para participar das ações de intervenção”.

FONTE: O Estado de São Paulo

36 COMMENTS

  1. Pelo visto, para variar, a formula dos trouxinhas de resolver o problema da violência no Rio é a velha pratica de enxugar gelo.

    “Traficantes reassumem postos após saída de militares, dizem moradores
    Segundo relatos, criminosos já circulam pelos mesmos lugares antes ocupados pelas tropas na Vila Kennedy, na zona oeste”

    http://*brasil.estadao.com.br/noticias/*rio-de-janeiro,traficantes-reassumem-postos-apos-saida-de-militares-dizem-moradores,70002202017

  2. Nao faz muito tempo q sugeri ao inves de se comprar navio usado da suecia, q a marinha com ajuda da ael, ares, e estaleiros nacionais montassem aqui o uvv elbit seagul. Alem de servir a forca anti minas , fato ja demonstrado no hms ocean, poderia servir para aquisicao de informacao na orla, portos e rios.

    Continuo insistindo em parear essas duas plataformas

  3. Pro Rio de janeiro precisava de um Predator acompanhadp de uns hellfire, mas por enquanto esse está bom.

    Ou poderiam usar esse vant e combinar ele com os mi-35… Aí ia ser coisa querida!

  4. Seria interessante a presença do mi-35, mas só para intimidação, não dá pra usar nada que ele possa disparar dentro de uma zona habitada…

  5. E o VANT Falcão da AVIBRÁS? Alguma noticia.

    Carcara_br

    Eu acho que seria possível um MI-35 fazer alguns disparos nas matas entre as favelas, ninguem vive ali e os traficantes sempre se escondem lá quando a PM invade.

  6. Hélio 24 de Fevereiro de 2018 at 19:51
    Suponho que você quis dizer “Caracal”. Nesse caso, evidentemente pode, mas a hora de voo dele é muito mais cara que de um Hermes 450. A economia de custo é um dos principais motivos para a popularização dos drones/VANTs em Forças Armadas.

  7. Todo esforço é valido,principalmente da aeronáutica, notando que isto é uma intervenção das FA é não só do exercito.Falam que bandido está na moita,está intervenção bem orquestrada e por quase um ano,vai quebrar o traficantes,pelo menos os mais fracos é desorganizados,cargas de drogas vão se difícil entrar é o perigo das perdas vai ser grande,os riquinhos que iam lá nas bocas vai pensar duas vezes.Não se iludam que vai acabar,certo que não mais diminuir bastante,um golpe duro de quem vive da droga.vão ver que o Brasil tem forças armadas e quando a policia não der jeito chamem as FA.

  8. Daglian, o Hélio se referia ao pequeno Drone Carcará fabricado pela Santos e usado pela MB que pode ser lançado com a mão, ele serve para acompanhar as operações, mas pelo tamanho não pode fazer imagens com a resolução de um Hermes 450.
    Um drone pode fazer uma vigilancia discreta voando alto com seus motores silenciosos, alguns como os Hermes possuem câmaras de alta resolução com aumento.

  9. Walfrido Strobel 24 de Fevereiro de 2018 at 21:07
    Bem observado. Eu desconhecia esse drone, então desconsiderem meu comentário anterior, por favor. Concordo com você, nesse caso os Hermes 450 parecem mais adequados para a tarefa.

  10. A FAB tem muito para contribuir para as operações militares na cidade e estado do Rio. Drones de vigilância, helicópteros pata transporte tático, aviões para deslocar rapidamente tropas de reforço de outros estados, PARA-CSAR para operações especiais e resgate além de tropas para guarda das instalações aeroportuárias.

  11. Esse guerra contra as drogas é uma batalha perdida, um verdadeiro atoleiro, pior que uma guerra como a do Vietnam. Tem que acabar com essa palhaçada liberando e cortando o mal pela raiz. Vão ficar tapando o buraco com a peneira até quando?

  12. carcara_br

    Durante a copa de 14 ,o ST ,BH e o HErmes 900 fizeram proteçõa da area e passvam aqui em cima de casa …O BH dava pra ver normalmente , o ST È dificil de ver quando está voando bem alto ,eu escutava o barulhoe ficava olhando pro ceu e não conseguia ve lo ,quando via e paravca de olha ,logo vinha a dificuldade de encontar lo novamente e o VANT este meu amigo ,eu só ouvi o barulho ,nem com a camera com 50 de zoom caçando ele para eu fotografar não consegui avista lo e olha que eu estava acompanahndo ele no FR24

  13. Pedro Nolasco 25 de Fevereiro de 2018 at 7:25
    Cortar o mal pela raiz é acabar até com o último usuário. Liberar droga só ajuda quem consome e quem vende, olha o exemplo do Uruguai.

  14. Enquanto não combater o consumo, criminalizando que consome da mesma maneira de que que vende, não haverá solução. Só existe trafico porque existe consumidor. Usuário de dorgas ilícitas é tão culpado quanto o traficante. Se o cara compra um baseado ou um papelote de cocaína está alimentando o sistema do crime. E quem usa, sabe muito bem o que está fazendo. Qualquer energúmeno sabe que nào deveria usar drogas. Se usa, é por livre opção. Logo, assuma os riscos e os resultados de sua opção. E o SUS não deveria bancar o tratamento de usuários de drogas. Por que o contribuinte tem que pagar pelo tratamento de alguém que sabe dos males provocados pela droga que consome? O usuário financia o crime que ataca as pessoas que financiam, lá na ponta, o tratamento desse usuário.
    Não tenho pena alguma de usuário de drogas. Eles são tão responsáveis pelos índices de violência quanto os traficantes.

  15. Meu Deus é cada coisa que sou obrigado a ler nesse blog
    Usar MI35 da FAB no RJ foi pra acabar
    Ainda bem que não temos bomba atômica, se duvidar alguns iriam propor isso para usar em alguma favela do RJ

  16. O GF é um bundão mesmo. Essa era a hora de estimular a produçao nacional de ARP , determinando que certas favelas do RJ seriam vigiadas 24×7 por cima.
    Quero ver bandido receber carregamento de arma , droga, carga roubada, sabendo que tão vendo online.
    Vai sair um bonde pra invadir a favela ao lado? O Bope, já avisado, vai estar lá embaixo esperando…
    Estipula patrulha por drones nos pontos mais sensiveis da fronteira, 24×7!!
    Criem patrulhas navais 24×7!
    Vigia a fronteira do Paraguai 24×7!
    Coloca em pauta o debate sobre quem pode voar drones. Só a FAB? Pode a PF também?
    Centralizem as informacões , criem centros de comando e controle.Propiciem respostas rápidas à uma determinada situaçao de risco.
    E ao mesmo tempo gera volume pra industria nacional de ARP se firmar.
    Mas esperar bom senso no Brasil tá ficando difícil…

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here