Home Aviação de Ataque Coreia do Sul testa míssil de cruzeiro Taurus KEPD 350K com sucesso

Coreia do Sul testa míssil de cruzeiro Taurus KEPD 350K com sucesso

2677
19
Taurus KEPD 350K em voo

A Força Aérea da República da Coreia (RoKAF) anunciou, no dia 13 de setembro, que testou com sucesso um dos mísseis de cruzeiro ar-superfície Taurus KEPD 350K adquiridos recentemente.

O míssil foi disparado de um caça F-15K Slam Eagle sobre o Mar Amarelo (também conhecido como o Mar Oeste) e voou cerca de 400 km antes de atingir com precisão o alvo pretendido, disse a RoKAF, acrescentando que o teste demonstrou a habilidade do míssil de atingir de forma precisa alvos e instalações inimigas importantes a uma grande distância.

O teste, que aconteceu em 12 de setembro, foi projetado para “finalizar o processo de verificação do desempenho e capacidade operacional do Taurus [KEPD 350K], incluindo a integração do sistema com o avião de combate F-15K”, de acordo com a RoKAF.

O míssil, que tem um alcance de até 500 km, deverá desempenhar um papel importante no programa de ataque preventivo “Kill Chain” do país, projetado para destruir ameaças de mísseis antes que eles deixem o território norte-coreano. “Se for provocada, nossa força aérea punirá imediatamente nosso inimigo com sua excelente capacidade de ataque de precisão”, disse um coronel da RoKAF envolvido no teste.

O Taurus KEPD 350K do teste foi lançado sem a sua ogiva explosiva em consideração à segurança nas áreas afetadas.

No contexto das contínuas provocações da Coreia do Norte, os militares sul-coreanos planejam acelerar a implantação do míssil para reforçar seu poder aéreo, afirmou um funcionário da Administração do Programa de Aquisição de Defesa do país, à agência de notícias Yonhap.

Em outubro de 2016, a RoKAF começou a receber o primeiro lote de mísseis de cruzeiro Taurus KEPD 350 da Alemanha. O serviço assinou um contrato para os mísseis em novembro de 2013, com informes colocando o número em 170 ou 180 mísseis.

FONTE: Jane’s

19
Deixe um comentário

avatar
19 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
12 Comment authors
HawkRodrigo Masculino FerreiraAugustRenanHelio Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Tamandaré
Visitante
Tamandaré

Voou 400km para atingir seu alvo, e com precisão. Eu pergunto: esta exportação não deveria ser proibida pelo famigerado Tratado de Não – Proliferação de Mísseis? Que eu saiba, ele proibia a exportação de mísseis com mais de 300km de alcance… (perdoem-me se eu falei alguma asneira rsrsrs)

Boa tarde a todos

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Tamandaré, um dia que eu estiver com mais tempo pesquiso melhor os termos do tratado, mas, desconfio que ele não proíba, apenas determina que haja controle sobre as exportações de mísseis. . Regimes de controle de exportação O Brasil é membro de regimes informais de controles de exportações nas áreas nuclear (Grupo de Supridores Nucleares – NSG) e missilística (Regime de Controle de Tecnologia de Mísseis – MTCR). Esses regimes elaboram diretrizes e negociam listas de bens e tecnologias cujas exportações devem ser controladas pelos países, uma vez que podem ser usados em programas de desenvolvimento e fabricação de armas… Read more »

AL
Visitante
AL

Como já foi falado na postagem sobre as armas do Gripen, esse aí a gente tinha de adquirir também…

Tamandaré
Visitante
Tamandaré

Rafael Oliveira, vou tentar procurar esses termos então. Grato pela atenção, meu caro!! 🙂

Bosco
Visitante
Bosco

Vale salientar que a Coréia do Sul tem seus próprios mísseis de cruzeiro como o Hyunmoo III, da classe do Tomahawk e do Kalibr 3M14T. Talvez por isso haja maior flexibilidade na aquisição apesar de todos os países envolvidos serem signatários do MTCR. Vale salientar que propositalmente esses mísseis são feitos tentando não ferir o referido tratado. Por exemplo, O Taurus tem uma ogiva menor que 500 kg e o alcance, apesar de poder ser estendido até 500 km, pode muito bem ser burlado tendo em vista que a quantidade de combustível (querosene especial) pode ser reduzida. Não deve ser… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Tem também o instrutor de homem bomba que só deu uma aula na vida.

Bosco
Visitante
Bosco

Perdão,
Postei equivocadamente essa aí de cima.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Belo missíl.

Bavaria Lion
Visitante

Esse míssil é tão bonito que eu teria pena de lançar. Mas depois, lançaria sem pena, porque é eficiente demais.

Bosco
Visitante
Bosco

Os sul coreanos têm também o SLAM-ER.

Topol
Visitante
Topol

É uma arma realmente impressionante e a precisão do ataque pode ser comprovada no video, fruto de vários sistemas de guiagem trabalhando simultaneamente que proporcionam uma redundancia muito efetiva na acuracidade do míssil.. servem muito bem em caso de um ataque preventivo contra instalações da Coréia do Norte e principalmente contra os lançadores móveis… já para retaliação sinceramente não haveria tempo suficiente, já que as bases da ROKAF seriam os primeiros alvos dos mísseis balísticos do Norte… creio que se a coisa realmente degringolar de vez Pyongyang não seria tola de “provocar” os sul coreanos (como afirma o coronel) com… Read more »

Helio
Visitante
Helio

Topol,
O que me preocupa nessa história na península coreana é que a alternativa número um dos envolvidos – EUA, Coreia do Norte e Coreia do Sul – é, justamente, o “ataque de decapitação brutal e maciço” que voce mencionou.
Do meu ponto de vista, se a unica opção viável é essa, do contrário a retaliação é que será brutal e devastadora, a coisa toda está a um passo de realmente acontecer, os nervos estão tensionados à flor da pele e basta alguem cometer um pequeno erro para a guerra estourar.

Renan
Visitante
Renan

Pergunta cretina.
Porque será a Russia e a China não fazem um treinamento militar com a Coreia do Norte?
Se os EUA pode eles tambem pode.
Daria uma bela cretina confusão

August
Visitante
August

A CN não tem capacidade de fazer esse “ataque de decapitação brutal e maciço”, o que ela pode fazer é concentrar forças sobre um alvo valioso afim de danificar a CS, no caso seria Seul. Talvez quando a CN tiver ogives suficientes e tecnologia para cola-las em mísseis essa estratégia possa funcionar

Bosco
Visitante
Bosco

Renan,
Porque aí as ameaças da CN de destruição nuclear não seriam só da CN e sim coonjuntamente dos seus “aliados”. Uma coisa é uma CN isolada dizer que vai atacar os EUA com armas nucleares e outra bem diferente é uma CN apoiada pela China ou pela Rússia dizê-lo.

Bosco
Visitante
Bosco

O pessoal fica muito impressionado com as informações relativas ao poder convencional da CN com seus 20 mil canhões do tempo do ronca e esquecem de pesquisar acerca da capacidade bélica da Coreia do Sul. Quanto à decapitação, e se a CS tomar a iniciativa? Será que alguém em sã consciência acha que qualquer movimento da CN não está sendo monitorado? Se a CN ainda não foi atacada é simplesmente porque eles fazem esses movimentos midiáticos de lançar mísseis mas não estão fazendo nada no plano real de modo a provocar os americanos e a CS a um primeiro ataque,… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Aliás o pensamento de muitos é engessado quando se trata de opositores do Ocidente. Diziam, salvo engano em 2012, o mesmo do Irã. Em um outro blog alguém chegou a dizer que o Irã tinha mais de 100 mil mísseis balísticos para atacar Israel. rsrsss A Rússia, dizem os mesmos, é capaz de pulverizar a OTAN com uma mão nas costas. E isso no plano convencional porque no nuclear é capaz de destruir a Terra mil vezes. Muito provavelmente os russos e os russófilos, nos momentos finais, iriam ser transportados via “arrebatamento” para o paraíso do proletariado lá num pedacinho… Read more »

Rodrigo Masculino Ferreira
Visitante
Rodrigo Masculino Ferreira

Os maiores opositores do Ocidente estão no Ocidente mesmo e não está sendo necessário nem o supervilão oriental da vez para degringolar as coisas por aqui.

Hawk
Visitante
Hawk

Bosco 16 de setembro de 2017 at 9:44
Rodrigo Masculino Ferreira 16 de setembro de 2017 at 10:44
Disseram tudo!