Home Comando da Aeronáutica Instituto Tecnológico de Aeronáutica abre inscrições para 110 vagas

Instituto Tecnológico de Aeronáutica abre inscrições para 110 vagas

1902
15

ITA

Provas serão realizadas em dezembro em 23 cidades brasileiras

O Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) abriu nesta segunda-feira (08/08) as inscrições para o vestibular 2017. São oferecidas 110 vagas para os cursos de engenharia nas especialidades Aeroespacial, Aeronáutica, Civil-Aeronáutica, de Computação, Eletrônica e Mecânica-Aeronáutica. As inscrições são feitas pela internet no valor de R$140,00 e encerram-se em 15 de setembro. Veja vídeo aqui.

O curso de graduação em engenharia no ITA tem a duração de cinco anos. Os dois primeiros constituem o Curso Fundamental, comum a todos os alunos. Os três últimos correspondem aos cursos específicos para cada especialidade.

De acordo com o coordenador do vestibular, Luiz Carlos Rossato, para efetuar a inscrição, é imprescindível o número de Cadastro de Pessoa Física (CPF) do candidato. “É importante o candidato atentar para isso”, destaca o professor. Entre os requisitos de inscrição, o candidato deve ser brasileiro nato, ter no máximo 23 anos de idade no dia 31/12/2016 e ter concluído ou estar concluindo o Ensino Médio no ano de 2016.

As provas de Física, Inglês, Matemática, Português e Química serão realizadas nos dias 13, 14, 15 e 16 de dezembro. Os exames serão realizados em 23 cidades brasileiras: Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Campo Grande, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Juiz de Fora, Londrina, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, São José dos Campos, São José do Rio Preto, São Paulo, Teresina e Vitória.

O ITA localiza-se em São José dos Campos, no interior de São Paulo, a 85 km da capital paulista e a 320 km da cidade do Rio de Janeiro. Na última edição, o vestibular do ITA registrou recorde de inscritos com aproximadamente 12,4 mil candidatos.

Assista ao vídeo institucional e conheça o ITA por meio dos depoimentos de alunos e alunas:

FONTE: Agência Força Aérea

Subscribe
Notify of
guest
15 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
johnatan warp drive
johnatan warp drive
4 anos atrás

esse ano vai.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
4 anos atrás

O ITA está sofrendo um plano de expansão das suas instalações, a fim de dobrar a capacidade de alunos. Como não é subordinado ao MEC, não tem a regra de cotas. Tem a única regra que deveria valer: meritocracia. Como tudo nas FFAA: quem é bom passa.

vicente de paulo
4 anos atrás

excelente

Nilo Rodarte
Nilo Rodarte
4 anos atrás

Eu perdi esse bonde. Aos 41 só posso torcer para que um dos meus filhos queira seguir esse caminho. Milha filha de 16 já está se resolvendo pela psicologia e perícia criminal. Meu filho de 12 ainda acha que vai ser jogador do Barcelona, mas já está começando a falar em engenharia. Se ele permanecer nesse caminho, vou fazer a maior força pelo ITA.

Frederick
Frederick
4 anos atrás

Caro Nery;

Permita-me fazer uma singela correção – quiçá esclarecimento – sobre o perfil dos garotos que por esses umbrais merecem entrar; quem melhor aproveita as oportunidades que lhes são dadas, entra.

E, aproveitando o ensejo, não vejo qualquer desmérito nos esforços dos jovens que entram – e formam-se, isso é importante – por ação afirmativa.

De todo modo, quem imperará, novamente, serão os moços e moças do Ceará. Não sei se é o espírito do velho Montenegro, mas a mocidade daquelas bandas e de São José são assombrosos!

Abraços.

Frederick
Frederick
4 anos atrás

É claro que esses jovens escrevem melhor do que eu.
“demérito”, “assombrosos”.

Que o Valla não me leia.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
4 anos atrás

Frederick, não sei agora, mas lá pelo início dos anos 2000, quando eu era vestibulando, o pessoal de exatas que eu conheci preferia ir para a USP ou para a Unicamp. Só quem realmente queria ir para a área aeronáutica que preferia ir pro ITA. Também conheci pessoas que largaram o ITA e foram fazer engenharia nessas universidades (estudei nas duas) que geralmente criticavam o aspecto disciplinar e certa deficiência dos laboratórios como principal motivação para sair de lá. . Eu mesmo nunca cogitei seriamente entrar no ITA por questão de perfil mesmo. Certeza que encontraria problemas com o conceito… Read more »

Frederick
Frederick
4 anos atrás

O ITA é um instituto de tecnologia em aeronáutica. É de se esperar que direcione seu foco para a essa indústria. Para isso foi criada, para esse propósito tenta servir. É evidente que quem aspira praticar engenharia em áreas que não essa, escolherá outras escolas. Simplificando, o garoto que quer aplicar seu conhecimento na extração de recursos minerais, irá para UFOP ou UFBA formar-se Engenheiro de Minas. Quem não quiser construir e projetar infraestrutura aeroportuária, irá cursar Engenharia Civil na Poli. É natural. Soldo e habitação, sem dúvida. Além disso, o mercado de trabalho de liquidez mundial também seduz. Imagine… Read more »

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
4 anos atrás

Lembrando que São José tem um excelente curso preparatório, o Poliedro, voltado para o ITA. Criado por alunos do ITA. Tenho 3 companheiros de turma formados no ITA. Um deles, formado em engenharia de Infra Estrutura, foi o responsável por esse projeto de ampliação. Hoje Brigadeiro na DIRENG.

Frederick
Frederick
4 anos atrás

Maravilha, Nery. Conheço os da DIRENG e estão tocando um projeto arquitetônico de primeira linha para o ITA.

Os planos de ampliação de vagas vem de antiquíssimo desejo, desde a época do DEPED (o ITA não está subordinado ao DEPENS).

É de se estufar o peito de orgulho ver o esforço herculoide do DCTA para tornar real tal ampliação.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
4 anos atrás

Frederick, referia-me a cursos “idênticos”, como engenharia de computação, eletrônica, civil (por mais que no ITA seja civil-aeronáutica). . Não sei se você é da área de exatas. A prova do ITA é bem difícil, mas nada que muitas horas de estudo não resolva. Hoje tem bastante conteúdo grátis, só precisa ter tempo, inteligência e esforço. Não é para qualquer um, infelizmente. Mas também não é impossível. . Concordo sobre a diferença que existe entre entrar na faculdade e o desempenho no curso. Mas acho que esse “problema” é menor no ITA, pois a prova é bem específica. Às vezes… Read more »

Elezer Puglia
Elezer Puglia
4 anos atrás

De repente, sou velho demais, e fora do contexto demais, pra dar pitaco nesse assunto, mas aqui vai. Fiz o cursinho no saudoso CASD em SJC (acho que o Poliedro é herdeiro dele), porque queria fazer eletrônica e no ITA, e prestei os vestibulares do ITA e MAPOFEI. Como os resultados do MAPOFEI saíram primeiro, eu me matriculei imediatamente na EESC-USP, em São Carlos – uma excelente escola, que além do mais tinha a grande vantagem de estar bem perto de onde eu morava, em Araraquara. Quando saíram os resultados do ITA, fiquei sabendo que tinha sido incluído na segunda… Read more »

Frederick
Frederick
4 anos atrás

Riquíssimo depoimento, Puglia. Não me parece que hoje o ingresso seja facilitado pelas instituições a fim de atenderem um plano mal aplicado de acesso ao ensino superior. Quem faz as vezes de crescer em número os ingressos nas faculdades (inversamente proporcional à qualidade de ensino oferecida) são as instituições particulares, salvo raríssimas, rasas mesmo, exceções. As públicas não. Sinto-me bem seguro em lhe afirmar isso. . Era absolutamente contra a ação afirmativa de cota racial em universidades públicas. No meu entender, o atendimento deveria ser por condição econômoca. Se fosse para dar oportunidade a quem quer aproveita-la e, em pequeno… Read more »

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
4 anos atrás

Frederick, não entendi seu penúltimo parágrafo. Poderia esclarecer melhor?

Luantnt
4 anos atrás

Olá denho 12 anos meu sonho é ser astronauta sou da Paraíba campina grande quero muito visitar a Nasa fala com Scott Kelly astronauta americano mais acho qui não vou com siguir pq MEU pai e minha mãe não tem condição financeira para pagar uma escola Militar de aeronáutica Brasileira 😢😢😢😢😭😭😪