roll out primeiro M-346 para a Polonia - foto 2 Leonardo ex Finmeccanica

Contrato polonês do jato italiano M-346 de treinamento avançado de pilotos de caça, com entregas programadas até 2017, soma 8 aeronaves a outras 60 encomendadas por Itália, Israel e Cingapura

Na segunda-feira, 6 de junho, foi apresentado oficialmente o primeiro jato Aermacchi M-346 destinado à Força Aérea Polonesa. Os poloneses deverão receber até novembro de 2017 um total de oito exemplares do treinador avançado, que pertence à categoria de jatos para conversão de pilotos à primeira linha da aviação de caça (LIFT – Lead In Fighter Training).

O Grupo Leonardo-Finmeccanica, do qual faz parte a fabricante Aermacchi, divulgou nota com informações e fotos sobre a cerimônia. O evento, que contou com a presença do vice-ministro da Defesa da Polônia, Bartosz Kownacki, foi realizado nas instalações da Aermacchi em Venegono-Superiore (Varese – Itália). Também estiveram presentes o subsecretário da Defesa da Itália, Gioacchino Alfano, e o chefe da divisão de aviões do grupo Leonardo-Finmeccanica, Filippo Bagnato.

A encomenda polonesa de oito aeronaves M-346 foi feita em 2014. O primeiro exemplar apresentado ontem passará por um programa de voo e certificação de sistemas específicos dos jatos destinados à Força Aérea Polonesa, que incluem um paraquedas de frenagem.

roll out primeiro M-346 para a Polonia - foto Leonardo ex Finmeccanica

Segundo a nota do grupo Leonardo-Finmeccanica, a entrega deste primeiro avião está programada para o final deste ano, quando também será entregue um segundo exemplar. As aeronaves serão operadas pela 4ª Ala de Treinamento da Força Aérea Polonesa, estacionada na Base Aérea de Deblin. A base polonesa, ainda segundo a nota, é uma candidata a sediar um “hub” internacional para a formação de pilotos militares, empregando o M-346.

Aos 8 jatos M-346 encomendados pela Polônia, somam-se 18 para a Itália, 12 para Cingapura e 30 para Israel, o que faz o total de encomendas chegar a 68 exemplares até o momento.

VEJA TAMBÉM:

14
Deixe um comentário

avatar
14 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
11 Comment authors
shambrIväny JuniorDelfim SobreiraDaniel RamalhoTamandaré Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Clésio Luiz
Visitante

Esse sonho de um programa comum de treinamento europeu é antigo. Me lembro nos anos noventa quando se falava disso, envolvendo o Hawk e o Tucano. Agora que o Reino Unido está ameaçando sair da União Europeia, o sonho vai continuar distante.

Wilton Feitosa
Visitante
Wilton Feitosa

Boa tarde!

Tenho claro que, a Embraer está aprendendo como se faz um caça de 4G+, ou algo que se assemelhe neste trabalho com a SAAB. Mas após as lições aprendidas nos trabalhos de atualização dos F-5, AMX e AF-1, gostaria de saber a opinião dos senhores; A Embraer teria HOJE condições de desenvolver sozinha um LIFT que se assemelhe tecnologicamente ao M-346?

P.S. Apenas do ponto de vista tecnológico.

Abraço.

Mauricio Veiga
Visitante

Sim Wilton, a Embraer tem plenas condições, porém não existe mercado para mais uma aeronave deste tipo, seria mais interessante (custo/beneficio) uma produção conjunta a exemplo da associação com a Saab.

Abraço.

Ivan da Silveiraa
Visitante
Ivan da Silveiraa

Muito bonita essa aeronave!

galeao123
Visitante

Para a Embraer fazer o LIFT nao acredito que seria um problema mesmo sem a assimilação que venha a acontecer com a SAAB, o problema é mesmo a demanda, vejam os números apresentados para este projeto, 68 aeronaves, pra um total de 30 de Israel, o salvador da patria na historia. A Embraer projetando um deste ai sim eu concordaria com a ideia de + um, pois ja tem tantos projetos de treinadores desta categoria no mundo que realmente nesta area acredito que nao valeria a pena investir. Entrar na parceria da Boeing com a SAAB seria uma boa oportunidade,… Read more »

Oganza
Visitante
Oganza

Roberto F Santana, meu caro, vc fez uma pergunta que a resposta não reside no campo do orçamento, no campo econômico e muito menos na esfera das soberanias/sobrevivências nacionais… a OTAN nunca existiu para combater o Pacto de Varsóvia. OTAN e União Europeia fazem parte de um conceito muito maior em que o principal objetivo é destruir os leviatãs nacionais. E sim, é um projeto para Um Século, e isso é consciente. – Conheça End Game https://www.youtube.com/watch?v=0fnwbPiLJEM – Aki no Brasil meu caro, depois que nos livrarmos da esquerda, teremos que nos preparar enfrentar essa “Iniciativa Global”. – Ps.: End… Read more »

Tamandaré
Visitante
Tamandaré

Caro Sr. Oganza,

“OTAN e União Europeia fazem parte de um conceito muito maior em que o principal objetivo é destruir os leviatãs nacionais”

Nunca lí definição melhor!! Se me permitir, até adicionarei-a em meus “arquivos”. rsrsrsrsrs

Boa noite a todos! 🙂

Daniel Ramalho
Visitante

Um esquadrão de versões navais dessa aeronave em navios aeródromos do tamanho do Mistral não seriam uma boa alternativa para a MB?

Oganza
Visitante
Oganza

Caro Roberto, nossa, vamos lá, e para vc ter uma rápida visão do big picture: eu e meus colegas temos “encarado estudos” para compreender certos “fenômenos” com os quais estávamos nos deparando em nossa atual e principal atividade: Gerenciar um Fundo de Investimento de Risco para Empreendimentos Liberais na América Latina. – Quando começamos isso a 10 anos nos percebemos certas “manipulações” no flow opportunities que não condiziam com os diversos strucutural pictures locais… então nós e outros saiamos e o flow opportunities reaparecia. Não fazia sentido, estruturas não se alteram em intervalos de quadrimestres, afinal são estruturas, e o… Read more »

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

O A-1 biposto oferecido à Venezuela seria uma versão LIFT da aeronave, mas a negativa americana aos componentes inviabilizou a venda.
.
O que é melhor, ter uma versão LIFT especializada ou usar aeronaves de ataque (como Israel e seus A-4) adaptadas para a função ?

Oganza
Visitante
Oganza

H. G. Wells – The Open Conspirace Carroll Quigley – Tragedy and Hope – Esses dois são bem ilustrativos, pois o primeiro é a favor do Governo Global e o segundo é contra e ambos, quando comparados, possuem uma dialética muito esclarecedora. Wells foi ex-membro intelectual do Bilderberg Group. – Cliff Kincaid – Global Bondage: The UN Plan to Rule the World e o Global Taxes for World Government – O Kincaid é bastante ativo atualmente nos EUA. – Daniel Estulin – A História Secreta do Clube Bilderberg – Esse tem em Português, na verdade, ao contrário dos outros, é… Read more »

Iväny Junior
Visitante
Member

Muito interessantes, a matéria e os debates. Primeiro, é de se salientar a qualidade dos investimentos da Polônia em defesa. Um país pobre em relação aos seus vizinhos mais próximos, porém, extremamente comprometido com as questões de defesa. São treinadores dos melhores do mundo, junto com uma força de Mig-29 atualizada e que está em vias de ser substituída (provavelmente por Gripens). Acerca das correntes políticas globais, em todo esses esquemas que o Oganza falou, sempre estive com uma curiosidade monstruosa sobre o controle econômico que acontece nas bolsas, que criam e destroem bilionários do dia pra noite… Já havia… Read more »

Oganza
Visitante
Oganza

Caro Roberto, muito bom, mas só para esclarecer a minha situação: Isso foi desencadeado por um problema prático material real, observável e o pior, quantificável. Estavam tentando impedir certas ações de grupos como o nosso na AL, vc não faz ideia das “insinuações” que recebemos em projetos como o do Porto de Rio Grande – RS ou no Numote em Santiago. Conheço o Dr. Plínio Corrêa de Oliveira mas não o estudei, ainda. O que entendi até agora, é que ele foi uma “resposta” intelectual e de ação a, como vc disse, “mais importante conspiração na história da humanidade”, conspiração… Read more »

shambr
Visitante
shambr

para os leigos a polonia nunca foi um pais pobre desde a sua fundacao pelo principe miesko em 649 ac kingdom of poland a polonia lutou por mais de 1300 anos vejam bem a primeira Guerra da polonia contra a invasao Barbara germanica foi a primeira de muitas agressoes os alemaes eram barbaros os poloneses ja eram medievais os castelos eram maiores as terras ferteis e bem cultivadas os alemaes naum viviam em aldeias e tinham uma sociedade que ainda vivia na epoca Barbara era pos romana a inveja e uma merda os poloneses nunca foram racas inferiors pelo contrario… Read more »