Home Acidente Aéreo Aviões do Thunderbirds e Blue Angels caem no mesmo dia

Aviões do Thunderbirds e Blue Angels caem no mesmo dia

3681
18

Thunderbirds - 10

Dois aviões dos esquadrões de demonstração Blue Angels da US Navy e Thunderbirds da USAF caíram ontem. O piloto do Blue Angels faleceu na queda do F/A-18, enquanto treinava para um show aéreo, horas depois que um F-16 dos Thunderbirds caiu depois de uma passagem sobre a U.S. Air Force Academy, numa cerimônia com a presença do Presidente Barack Obama. O piloto do F-16 conseguiu ejetar a tempo.

Os acidentes de ontem estão levando debates e questionamentos sobre o propósito dos esquadrões de demonstração e seu futuro, já que as restrições orçamentárias podem estar comprometendo a prontidão dos aviões.

Blue Angels

Subscribe
Notify of
guest
18 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
JT8D
JT8D
4 anos atrás

Notícia muito triste. Pelo menos um dos pilotos conseguiu se ejetar

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
4 anos atrás

Pergunta : considerando o desempenho das aeronaves, as manobras exigidas e a frequência dos ensaios e apresentações, uma aeronave de apresentação aérea sofre mais ou menos desgaste que outra, do mesmo modelo, em uso militar ?

Ederson Joner
4 anos atrás

Delfim, baseado no que eu já li, onde até os Tucanos e ST são citados, as aeronaves são modificadas, recebendo reforços na estrutura, haja vista as manobras bruscas que realizam praticamente em todas as surtidas. Por isso, essas aeronaves tem uma vida útil menor do que se fosse utilizada normalmente e obviamente necessitam de inspeções mais críticas, tendo as manutenções ocorrendo em espaços menores de tempo, o que custa muito mais caro… É lamentável a perda do piloto americano, assim como outros tantos já se foram, os esquadrões desta natureza mundo a fora se caracterizam uma maneira brilhante de atrair… Read more »

Marcos
Marcos
4 anos atrás

É a bruxa solta. Também houve a colisão entre dois F-18 onde os quatro ocupantes ejetaram com segurança.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
4 anos atrás

Ederson , não tem modificação estrutural nenhuma. É como saiu da fábrica. No caso dos A-29 do EDA, tiraram as metralhadoras. No caso dos T-27, a vida útil de 6.000 horas foi consumida mais cedo. Quando era instrutor na AFA voei aviões ex EDA, e estavam bem tortos. Ainda no caso dos T-27, o EDA voava com menos combustível nas asas, a fim de voar mais leves. Isso causava um esforço estrutural maior. Para conhecimento, a capacidade máxima de combustível do T-27 é de 1.140 libras, e o EDA decolava, na maior parte das vezes, com 800 libras.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
4 anos atrás

E, o tempo entre inspeções não é reduzido. Segue o previsto pelo fabricante.

Clésio Luiz
4 anos atrás

Acho que foi ano passado que os flapes do bordo de ataque dos Hornets dos Blue Angels estavam se soltando em voo. Me parece que existe um estudo para adotarem o Super Hornet futuramente. . Nesses tempos de cortes orçamentários, é bem provável que ambas as equipes regridam no futuro para aeronaves de treinamento avançado, como aconteceu no começo dos anos 70. . Já sobre a possibilidade de extinguirem ambos os esquadrões por causa da opinião de uns poucos críticos, ela é zero, especialmente numa época de escassez de pilotos na linha de frente, como a que a USAF vem… Read more »

bosco123
4 anos atrás

Só lembrando minha opinião que eu só explicitei uma centena de vezes: sou contra esse tipo de atividade de “esquadrão de demonstraçã aérea”. Não fico, não deixo ninguém ficar e não indico ninguém a ficar debaixo.
Essa é a 101ª vez. rsrss

Fernando
Fernando
4 anos atrás

Aproveitando o gancho dos debates levantados… realmente deve ser um gasto gigantesco manter esquadrões de demonstração equipados com F-18 e F-16! do meu ponto de vista tinham que ser equipados com treinadores, visto que tem a hora de voo mais barato, manutenção mais simples e possivelmente com possibilidade melhor de manobras mais ousadas. F-18 e F-16 é querer se mostrar muito.

Ederson Joner
4 anos atrás

OK Nery, fiz uma confusão aqui, o correto é que as aeronaves são mais exigidas, e geralmente se degradam mais cedo… Obrigado pela correção.

Kolchak
Kolchak
4 anos atrás

esquadrão de demonstração aérea é um exibicionismo caro e arriscado tanto pra quem esta em cima como em baixo, os Blues Angels deveriam voltar a usar os A-4 Skyhawks, um meio mais seguro e economico de inflar o ego dos pilotos.

Fernando
Fernando
4 anos atrás

é Kolchak, só no Blue Angels já se foram 26 pilotos, um número bem expressivo de baixas.

Clésio Luiz
4 anos atrás

O F-16 caiu quase intacto após a ejeção do piloto. O nariz aparece quebrado junto ao cockpit. Deve facilitar muito a investigação do acidente.
http://gazette.com/article/1577459
.
Já o piloto dos Blue Angels falecido foi identificado como Capitão Jeff Kuss.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
4 anos atrás

Acho a demonstração das duas equipes, Blue Angels e “Thunderchickens” (é assim que são chamados na USAF) bem sem graça. A do Frecce Tricolori é muito superior.
No EDA também morreu muita gente. Não sei se chegam a 26, mas pelo menos a metade.

Oganza
Oganza
4 anos atrás

Por falta de um post melhor… lá vai:
Infelizmente os EUA está sem liderança e isso se refletiu no Estado Maior… O mundo ocidental está sobre ataque, mas o pior é que eles estão dizendo para todo mundo que querem bater neles que eles estão querendo apanhar. Aos interessados, vejam se isso faz algum sentido… um plano inteiro de buracos e financiamentos já gastos que serão definidos no futuro como FUNDO PERDIDO.
http://www.af.mil/Portals/1/documents/airpower/Air%20Superiority%202030%20Flight%20Plan.pdf

Grande Abraço.

Claudio Severino
4 anos atrás

Oganza:
O mundo ocidental está SOB (debaixo de) ataque…

Cássio Skyhawk
Cássio Skyhawk
4 anos atrás

Se não estou enganado, o acidente que ocorreu com o F-18 dos Blue Angels foi parecido com o acidente que ocorreu com o F-5E em 1995, em Natal/RN, no fechamento da Operação Tiger II com os EUA. Alguém sabe quais foram as reais causas do acidente com o F-5E naquela época?

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
4 anos atrás

Manobra mal feita. Demorou pra recolher o trem, não acelerou o suficiente pra iniciar a cabrada. Não atingiu altura suficiente. Quando comprometeu o nariz em baixo já estava morto. Se ejetasse não sobreviveria. Demonstração estúpida que não deveria ter sido autorizada pelo comandante da III FAE na época. Quem fazia essa demonstração não era o Naumann, era o Álvaro “Neguinho”, da turma dele, hoje na Azul.