A-1M - BAAN 2015 - 4

Dotação orçamentária de 161 milhões de reais da Aeronáutica, que incluía verbas para modernização dos jatos de ataque A-1 da FAB, além de alocações ao ITA, CIAAR e Pesquisa & Desenvolvimento, foram canceladas em portaria publicada hoje no DOU. Verbas viraram crédito suplementar no mesmo valor para compra de combustível e lubrificantes de aviação, além de manutenção e materiais aeronáuticos

Na “alquimia” bem conhecida pelos militares em diversos quartéis, navios e bases aéreas do Brasil, são feitas muitas mágicas ao longo do ano: comida é transformada em munição, munição em tinta, tinta em comida e assim sucessivamente, emprestando verbas destinadas a uma necessidade para outra, tudo para atender a várias emergências com o mesmo cobertor curto. Esse costume visto no “varejo” está acontecendo hoje, no atacado, com programas da Aeronáutica.

Conforme a Portaria nº 160 de 10 de maio de 2016 do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, publicada na edição desta quarta-feira, 11 de maio, do Diário Oficial da União (DOU), dotações orçamentárias de pouco mais de 161 milhões de reais da Força Aérea Brasileira, que incluíam verbas para modernização na Embraer dos jatos de ataque A-1 / AMX da FAB (projeto A-1M) foram canceladas. Esse montante foi “transformado” em crédito suplementar do mesmo valor, destinado à compra de combustível e lubrificantes de aviação, além de manutenção e materiais aeronáuticos.

O corte no projeto A-1M responde por cerca de 101 milhões de reais desse total, com o restante dos cortes atingindo o ensino de graduação e pós-graduação do ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica), a implantação do CIAAR (Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica) em Lagoa  Santa – MG, e verbas para Pesquisa & Desenvolvimento no Setor Aeroespacial.

Segundo o texto da portaria, esta “abre ao Orçamento Fiscal da União, em favor de diversos órgãos do Poder Executivo, crédito suplementar no valor de R$ 191.611.008,00, para reforço de dotações constantes da Lei Orçamentária vigente”, e os recursos necessários a este crédito “decorrem de anulação parcial de dotações orçamentárias”.

Comparando o valor total de pouco mais de 191 milhões de reais deste crédito suplementar ao corte no projeto de modernização do jato A-1, percebe-se que este responde por mais da metade (R$ 101.373.867,00) dos recursos necessários a esse crédito.

domingo aereo AFA 2015 A-1M - foto poggio

Participação no capital da Eletrobrás vira verba de comunicação – A portaria também cancelou programas como participação da União no Capital da Eletrobrás, nas Companhias Docas de vários estados (voltadas a melhoria de infraestrutura e operação), manutenção e operação de portos e Cooperação Humanitária Internacional, entre outros, em prol de programas como “Fortalecimento do Sistema Público de Radiodifusão e Comunicação”, de “Comunicação e Transmissão de Atos e Fatos do Governo Federal”, “Relações e Negociações Multilaterais” (Política Externa), “Implantação do Sistema de Apoio ao Gerenciamento da Infraestrutura Portuária”, e no “Programa de Gestão e Manutenção da Presidência da República”.

Essas anulações de alguns programas para crédito em outros têm valores unitários entre um milhão e dez milhões de reais, em geral, o que mostra que a grande “alquimia” de cancelamentos que viraram verbas suplementares foi mesmo no programa do A-1M, com seus mais de 100 milhões.

Veja nas imagens abaixo os trechos das páginas do DOU destacando trechos referentes a “crédito suplementar” ao Ministério da Defesa (Comando da Aeronáutica), notadamente para materiais aeronáuticos, combustível e lubrificantes de aviação, provenientes de  “anulação parcial de dotações orçamentárias”, em especial do programa de modernização dos jatos A-1 da Força Aérea Brasileira:


DOU 11 maio 2016 - creditos suplementares combustiveis etc - trecho destacado de pagina

DOU 11 maio 2016 - corte verbas A-1M - trecho destacado de pagina

Para acessar as páginas originais desta edição do DOU a partir da nº139 da Seção 1 (a portaria vai até a página 141), clique aqui.

A-1 e A-1M na CRUZEX 2013 - foto Icaro

FOTO DESTACADA: FAB (Cb V. Santos)

VEJA TAMBÉM:

88
Deixe um comentário

avatar
86 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
52 Comment authors
Fernando "Nunão" De Martinironaldo de souza gonçalvesestocando ventoRommelqeFarroupilha Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Sabem o que é mais trágico/cômico nessa história? Teremos mais um “modelo” de AMX. Ou seja, teremos mais uma linha de suprimentos para um número bastante reduzido de células.

Os AMX não irão durar muito tempo na FAB. Que venha logo o segundo lote de Gripen.

space jockey
Visitante
space jockey

Mais PEDALADAS ?!? Mas não falaram que eh crime isso ??

Edgar
Admin
Member

Temo pelo dia que esta matéria seja repetida mudando apenas de A-1M para F-39 E/F…

Lemes
Visitante
Lemes

Fortalecimento do Sistema Público de Radiodifusão e Comunicação”, de “Comunicação e Transmissão de Atos e Fatos do Governo Federal”, ou seja, cortaram dinheiro da modernização dos AMX para dar mais verbas para os blogs que apóiam o desgoverno. Palhaçada da grande!

Ocidental Sincero
Visitante
Ocidental Sincero

Como pode um país que diz estar buscando melhores condições para sua população, pensar em investir dinheiro público em equipamentos militares totalmente desnecessários, e muitas vezes até obsoletos. Países como o Brasil; com necessidade gritantes, no âmbito da saúde, educação, e segurança interna. Não se pode dar ao luxo de investir milhões/bilhões em aeronaves sem muito utilidade prática. Nossas responsabilidades emergenciais a curto médio prazo; são questões internas como combate ao tráfico de drogas e demais crimes. Por isso, vejo este modelo como sendo o ideal; com a exclusiva operação das polícias militar e civil, polícia de fronteira, forças especiais,… Read more »

FRL
Visitante
FRL

Ocidental Sincero, boa tarde.

Conquanto respeite todas as opiniões, logo que defendo a livre manifestação do pensamento, e ainda que concorde que algumas mudanças também devem ser realizadas para tornar as FFAA mais racionais e eficientes (mesmo que seja difícil em algumas questões tirar mais leite de pedra…), não posso concordar com o colega quando propugna certas coisas, como DELEGAR a defesa do País a terceiros….

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Achei a medida inteligente. Pelo menos vão colocar pra voar aquilo que está disponível. O COMGAR não abriu mão e não reduziu as horas/piloto (corretamente). Nessa, inúmeros Tenentes deixaram de voar. Coisa impensável. Com essa verba, esses Tenentes retornarão à atividade aérea. A modernização do A-1, infelizmente, que aguarde dias melhores. Com o afastamento da Dilma, hoje, o Brasil volta a andar pra frente.

Celso
Visitante
Celso

Rinaldo….c certeza e c cerveja e apesar dos pesares concordo contigo……..chega de up em museus, passou da hora de tomar decisoes melhores para a forca a comecar pela manutencoa firme e inadiavel na execucao do Grippen como o futuro multi tarefas da FAB. Sds PS filho de amigo meu, jovem tenente aviador agradece.

Ganguilhet Coelho
Visitante
Ganguilhet Coelho

delegar a defesa do país a terceiros?
correto seria cortar dinheiro dos movimentos sócias e blogs de pseudo jornalistas, tirar a TV Brasil do ar que tem uma programação carregada de viés ideológico bolivariano…. E como dito ao mínimo se mantém oque temos voando….

Jorge Alberto
Visitante
Jorge Alberto

Perdoem os amigos… Mas cada vez que vejo noticias como essas… mais nojo e raiva tenho de comunistas… Tudo o que passamos de pior em nosso País, veio deles!

Agradeço de coração so militares de 64…..

Obrigado pelo desabafo!

MARCELO SOUSA BASTOS
Visitante
MARCELO SOUSA BASTOS

Esta dotação orçamentaria e da linha de custeio, a lei permite que este orçamento seja transferido para outro uso, note que trata-se de um orçamento, o que não quer dizer que seja um recurso garantido, deste que devidamente justificado, e tudo legal.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Celso, meu filho tá no 1°/9° GAV, e também foi cortado. Nem concluiu o curso do C-105.

zorannn
Visitante

Olá a todos! . Se alguem da FAB puder informar, por favor: esta medida foi tomada de forma unilateral? Ou houve alguma negociação a respeito? . Pelo que achei por aí, o valor total da modernização original de 43 A1 era de US$322 milhões. Porém já li por aqui em diversos posts, inclusive em comentários, que este número de aeronaves vinha sendo reduzido e a última notícia que li falava de 15 aeronaves a serem modernizadas. Isto é quase 1/3 das aeronaves que se planejava modernizar. . Portanto eu pergunto, e se alguém puder responder ficarei grato: este corte de… Read more »

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

zorannn

O texto não entra em detalhes, mas é do meu entendimento que todo o processo de modernização subiu no telhado.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Primeiro, não havia 43 células p modernizar. Não entendi o “unilateral”.
Não possuo informações oficiais, mas, provavelmente, a modernização foi pra geladeira. Quando os recursos aparecerem o projeto recomeça.

Flamenguista
Visitante

Caro Ocidental… devemos levar em conta que, para muitos brasileiros, inclusive eu, fica a certeza que, se o nosso país fosse governado de forma responsável e minimamente competente, valorizando a meritocracia e nao o populismo , teríamos dinheiro suficiente para todas as necessidades da naçao.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Comentário retido.

NOTA DOS EDITORES: O COMENTÁRIO RETIDO FOI LIBERADO AGORA.

zorannn
Visitante

Olá Rinaldo Nery! . Sinceramente tenho um medo enorme do que pode acontecer. Segundo dados oficiais, o governo deveria pagar perto de R$300 bilhões (se não me engano o valor é de R$285 bilhões, mas não me lembro mais) de juros da dívida interna este ano. Porém nada disto será pago. Junte a isto mais outros R$400 bilhões em déficit, e chegamos a assustadores R$700 bilhões de déficit!! Tudo isto sendo somado ao principal da dívida. Porém há um monte de economistas alardeando por aí que até estes números estão maquiados e o valor total de juros não pagos este… Read more »

ivo junior
Visitante
ivo junior

oriental sincero, se não gosta do assunto aqui neste site, porque voce não está fuçando nas páginas dos bolivarianos??

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Certamente, Zorannn. Não há mais onde cortar. Por isso vou voar na China e esperar o pior passar.
Mas meu filho mais novo vai prestar prova pra EPCAR.

Rogério Loureiro
Visitante
Rogério Loureiro

Ao invés de pensar “Devemos delegar nossa defesa aérea a outros países”, devemos dizer: “Temos de aumentar o nosso investimento em material de defesa no estado da arte, preferencialmente Feito no Brasil e em parceria com empresas e governos aliados que tenham interesses mútuos”. Ao invés de pensarmos, “Precisamos postergar o investimento em defesa para direcionarmos recursos para a Saúde, Educação, Segurança etc”…, devemos dizer: “Iremos juntos, como um povo, uma unidade social, uma nação chegar nas metas que precisamos pois sabemos como alcançar, temos capacidades para isso, temos ferramentas para isso, e CHEGAREMOS”. Continuando: …”Não vamos cortar gastos em… Read more »

Caio Romão
Visitante
Caio Romão

Ocidental Sincero 11 de maio de 2016 at 17:00
“Como pode um país que diz estar buscando melhores condições para sua população, pensar em investir dinheiro público em equipamentos militares totalmente desnecessários, e muitas vezes até obsoletos”.
————————————————
Ta aí o adolescente que disso outro dia que era a favor da “desmobilização total das forças armadas”.. rsrs
E a pergunta continua a mesma: Por que Diabos, você está num blog de entusiastas com assuntos militares ?
Seu lugar é no Brasil247, garoto.

Lewandowski
Visitante
Lewandowski

Ocidental Sincero, . concordo em parte com o teu pensamento. Um país com graves problemas sociais e sem, digamos, problemas beligerantes com outros países, não pode empenhar grandes verbas na aquisição de armamento de ponta, como caças, fragatas, submarinos etc. Agora, sabido destes graves problemas, gastar R$ 39 bilhões na realização das Olimpíadas e outros R$ 15 bilhões na copa do mundo não me parece coerente. Também não podemos relegar a outro país a defesa do território nacional. Cadê a soberania. Prefiro Pucará próprio a F-15E dos EUA – nada contra os yankes. . Voltando, . do jeito que está,… Read more »

Caio Romão
Visitante
Caio Romão

Ganguilhet Coelho 11 de maio de 2016 at 17:36
delegar a defesa do país a terceiros?
——————————
Não se preocupe. É só trollagem do rapaz.

Tadros
Visitante
Tadros

Nossa. Delegar nossa defesa a força terceirizada???!! Absurdo. A tecnologia militar ao longo de décadas serve de base para a industria em geral, além de gerar milhares de empregos diretos e indiretos. De mais a mais o que se busca é 2% do PIB para aumentar a verba orçamentária das três forças. Saúde, Educação, Segurança, transporte, etc., tem seus orçamentos próprios e muito maiores. Um país sem poder de dissuasão não é respeitado. Vide o exemplo de Israel. Tecnologia de ponta gera aumento de capacidades na industria local, gera empregos e fortalece a balança comercial, entre outros. Só pode ser… Read more »

Caio Romão
Visitante
Caio Romão

Off-Topic: “é “inacreditável que um menino de 36 anos venha a comandar homens de mais de 60 anos, num momento delicado de crise no país, às vésperas de uma Olimpíada”. http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1770156-forcas-armadas-reagem-a-indicacao-de-deputado-para-ministerio-da-defesa.shtml ————————————– Ao que parece, o generalato brasileiro continua APAIXONADO por “raposas velhas”, de cabelos brancos como Nelson Jobim, Aldo Rebelo e até mesmo o próprio Guru dos Alambiques, espertos o suficiente para engana-los com promessas mirabolantes e palavras ao vento em geral. E experientes o suficiente para influenciar, ao invés de serem influenciados. Ora, se eles querem cabelos brancos, que tal, Temer indicar para a pasta o deputado Ivan… Read more »

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Caio Romão, você tentou entrar em uma escola militar e não passou no concurso? Foi soldado e um Tenente, ou sargento, te maltratou?

Augusto
Visitante
Augusto

Delegar a defesa do espaço aéreo brasileiro a Estados Unidos e OTAN? É cada sem-noção que me aparece aqui!

Wellington
Visitante

Mandaram mais de 5 bilhões e meio do nosso dinheiro de contribuinte em obras faraônicas em Cuba, Venezuela e Bolívia! Perdoaram dívidas multi-milionárias de países africanos, além de fornecerem o excedente de energia elétrica de ITAIPU “di grátis” para o “padre” paraguaio, que a cada semana que passava, surgia mais um filho! Sem falar nas refinarias milionárias da Petrobrás tomadas a manu militari pelo índio cocaleiro! Esse povinho de m… que vota nessa gente tem mais é que chafurdar na lama e comer b… pra ver se aprende! O povo é culpado de tudo isso e mais um pouco! Elegem… Read more »

Wellington
Visitante

meu comentário ficou preso no filtro! Liberem por favor

LIBERADO

Paulo
Visitante
Paulo

Cuidado!
Estes que entram são alguns dos que quase transformaram as FA em milícia…

Não procurem nacionalismo onde não existe.

Cristiano.GR
Visitante
Cristiano.GR

“Cobertor curto.” É exatamente assim mesmo. Depois dos militares só não houve cobertor curto na época do Collor mas aí fizeram o impedimento por um Fiat Elba e um pouco de dinheiro de sobra de campanha que era um valor bem menor do que foi o que Dirceu, Delúbio & cia usaram como defesa no processo que eram réus, só que naquela época houve forte apoio ao impedimento por parte da Globo. Atualmente com todas as $ifra$ BIlionárias já comentadas e, por muitos jornalistas, abafada, é uma imprecisão muito grande dos rumos do país e só conseguiram pegar a mandante… Read more »

Cristiano.GR
Visitante
Cristiano.GR

Esse Ocidental Sincero em minha opinião é um agente de outro país, ou estrangeiro que mora no Brasil ou ainda uma pessoa não muito esclarecida do dinheiro que NÓS brasileiros geramos com nosso trabalho e nossos impostos. Gente! É dinheiro demais, são R$ 737,2 Bilhões até este momento em que escrevo. Acontece que boa parte – a maior delas, com certeza – é gasta com altos salários para o funcionalismo público federal e é salários em demasia, ou seja, muita gente “trabalhando” (há sempre aqueles que até vão, mas não fazem suas obrigações), lembrando, ainda que há os funcionários fantasmas… Read more »

Juarez
Visitante
Juarez

Zorannn, tinham sido aprovados no orçamento de 2016 a modernização de até 14 células, e não as 43 inicialmente previstas (que não vai ser possível em função do estado em que se encontram, inviável economicamente). Este contrato, assim como os Jordanianos, em ele uma peculiaridade, que é não ser “pacote fechado” então mediante prévio acordo entre as parte s e com a devida atualização prevista em contrato pode-se optar em faze-lo por um número individual de célula. O grande problema do A 1 hoje é o fechamento das linhas de fornecedores Italianos coma baixa AMX na Itália, que tentaram junto… Read more »

joseano
Visitante

Ocidental Sincero falou tudo, concordo em gênero numero e grau. Acho um desproposito termos forças armadas do jeito que temos hoje, são absolutamente inúteis para a função que deveriam se destinar(defender o país de uma agressão extrangeira). Uma policia federal “robustecida”, uma guarda costeira eficiente, é o que de fato precisaríamos. Nossas forças armadas infelizmente existem apenas para gerar empregos, onde se gasta de fato as verbas é com a folha de pagamento dos nossos militares que existem em numero totalmente desproporcional quanto à necessidade operacional real, bem como o nº de bases(terrestres, aéreas e navais–totalmente desnecessárias. Mas como podemos… Read more »

fabricio santos da rosa
Visitante
fabricio santos da rosa

ue por que nao?o __________________________

COMENTÁRIO EDITADO. TOTALMENTE FORA DO TÓPICO E PURAMENTE POLÍTICO E PROVOCATIVO.

A MODERAÇÃO

Kolchack
Visitante
Kolchack

o Brasil apenas saira da crise quano abrir a economia, acabando com o protecionismo, permintindo pilotos estrangeiros inclusive na aviacao militar, contratando engenheiros e professores da europa oriental, mendigo na Romenia fala quatro idiomas, assim poderiamos demiitir os doutores analfabetos daqui. Singapura fez isso e inclui o ingles como idioma oficial, o Ira e Iraque tambem contratando engenheiros para o programa nuclear deles.

Mauricio R.
Visitante

Nossa, a defesa da Pátria ser resumida a: “…em esse modelo ultrapassado de soberania…”, é para fechar para balanço!!!!
E o pior é que isso cheira mais ao tal do “Consenso de Washington”, do que a “Foro de São Paulo”.

Deia Linhares
Visitante
Deia Linhares

Senhores, a proposta é interessante. Nossas Forças se transformaram em cabides de empregos, com milhares de pessoas e recursos sendo destinados a atividades desvinculadas da atividade-fim. Mais: inúteis sorvedoras misteriosas de recursos. Para que a FAB ter rádio FM? Para que a Marinha ter um casarão na Av 9 de Julho, em SP? E os milhares de garçons, taifeiros, locutores, motoristas, arrumadores, cozinheiros, barbeiros, engraxates e tantos outros? E viaturas de luxo, aeronaves de transporte VIP e mais sandices?
Se terceirizada, nossa defesa seria mais barata e eficiente. Bastaria mantermos o controle.

Alexandre Samir Maziz
Visitante

No EB eu vi alquimia na prática , lá no Haiti foi reduzida a quantidade de carregadores que a gente leva para as missões reais de 5 para 3 , isso também foi uma medida estratégica pois a gente já tinha desarmado praticamente todas as milícias de lá e não estava havendo mais troca de tiros com os mesmos , só mesmo patrulha de rotina , com isso deu para economizar e comprar mais óculos visores para os capacetes dos soldados , lursvas ante chama pois quando se atirar rajadas costuma soltar o cartucho quente e as vezes ele bate… Read more »

Ben-Hur
Visitante
Ben-Hur

Assisti palestra recente do chefe da COPAC falando sobre a modernização do projeto A-1. Obviamente as noticias não são boas. Na minha opinião o que de pior poderia acontecer aconteceu, que foi a interrupção desta modernização. Bem ou mal este avião, pelas suas características de emprego, ainda faz pesar a balança para o lado de que a possui, isso em um TO sul americano. Já tínhamos antes da modernização 3 lotes diferentes dele, agora então com meia duzia modernizados… Se todos aqui soubesses o valor da hora de voo desta aeronave, provavelmente chegariam a conclusão que ela deve parar de… Read more »

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Algumas dúvidas :
– O A-1 realmente se tornou obsoleto ?
– Quanto custa sua hora de vôo ?
– Vale a pena a aquisição de AMX italianos ?

zorannn
Visitante

Obrigado Poggio e Juarez!

sergio ribamar ferreira
Visitante
sergio ribamar ferreira

Amigos. Boa noite. Será que sou obrigado a ler neste site pessoas sem noção alguma de estratégia de defesa ,(como entregar uma força militar estrangeira à nossa soberania)? Não posso admitir tal insanidade e leviandade. Será que essas pessoas realmente conhecem algo sobre instituição militar, logística, armamento, fronteiras, segurança externa ou interna? Creio, com todo respeito aos entusiastas, militares da ativa e da reserva que procuram se identificarem ou aprenderem com os sites do Poder Aéreo, que certos comentários são de pessoas que deveriam se ilustrar ao invés de ” misturar alhos com bugalhos”. Infelizmente a ignorância e a manutenção… Read more »

Mauricio R.
Visitante

Via de regra, uma aeronave militar se torna obsoleta no momento em que entra em serviço ativo. A tecnologia avançou enquanto a aeronave era desenvolvida, o contexto que demandou sua criação se modificou e por ai vai.
Por um acaso as células italianas, aquelas que não foram reformadas, ainda existem e estão em condições que permitam uma reforma bem sucedida, útil????
Ainda existem estoques válidos de suprimentos e peças de reposição, para essas células italianas não reformadas????

Mauricio R.
Visitante

Srs. administradores,
.
Comentário retido, obrigado!!!!

Juarez
Visitante
Juarez

Delfim, ele já nasceu obsoleto, o motor Spey foi um erro,a hora de voo dele em função da BAIXA ESCALA DE PRODUÇÃO(observem este efeito no NG daqui a alguns anos) e das customizações Brasleiiras e italianas)Aqui de novo o efeito Orloff no NG, muda apenas um dos atores,que agora é Sueco), seu custo de hora voada hoje está acima de US$ 15.000,00. OS AMX Italianos foram oferecidos praticamente de graça, sofreram um MLU e essas células tem aproximadamente umas 1200 hs antes de efetuar um IRAN, mas acredito que na atual situação só iriam aumentar os nossos problemas,pois são tem… Read more »

Juarez
Visitante
Juarez

Delfim Sobreira 12 de maio de 2016 at 0:11

Algumas dúvidas :
– O A-1 realmente se tornou obsoleto ?

Ele já nasceu obsoleto.

– Quanto custa sua hora de vôo ?

Hoje, acima de US$ 15.000,00, muito em função de algo que eu venho alertando aqui em relação ao NG: ESCALA DE PRODUÇÃO E CUSTOMIZAÇÕES DIFERENCIADAS PARA OS USUÁRIOS

– Vale a pena a aquisição de AMX italianos ?
Eu, penso que não, mesmo sendo uma proposta interessante, pois viriam quase de graça e com aproximadamente 1200 horas de célula, eles tem diferenças construtivas e só iriam aumentar os já grandes problemas da força.

G abraço

Saldanha da Gama
Visitante
Saldanha da Gama

Delegar nossa defesa, por conseguinte, a nação à potências estrangeiras? não investir em meios apropriados para mantermos nossa soberania? deixar nosso território e suas riquezas, principalmente estratégicas dispostas a serem catadas, como quem o faz com conchas na praia? Não gastar alguns bilhões em nossa defesa, mas gastar-se dezenas de bilhões com copa do mundo e Olimpíadas? Com centenas de milhares de funcionários não concursados indicados por apadrinhamento ou troca de favores? Então, que terceirizemos o governo em seus 3 poderes! Assim economizaríamos muitos bilhões! Infelizmente, o sentido de pátria mãe, foi desintegrado. E isto começa nas escolas, onde o… Read more »

Farias Cardoso
Visitante

‘Delegar nossa defesa à potências estrangeiras’ Todos os aliados dos USA fazem isto. O Brasil do PSDB não precisa de F.A. Agora teremos somente um guarda pretoriana.