Home Aviação de Caça Luftwaffe: menos da metade da frota de Tornado está operacional

Luftwaffe: menos da metade da frota de Tornado está operacional

6576
18

Panavia Tornado - foto 2 Luftwaffe

De um total de 66 caças-bombardeiros Panavia Tornado que compõem o inventário da Luftwaffe (Força Aérea alemã) apenas 29 estão operacionais, revelou um relatório do Ministério da Defesa daquele país europeu.

Este relatório mostra que a capacidade da Luftwaffe decaiu em relação ao ano anterior, quando 38 dos 89 Tornado estavam operacionais.

A frota inicial de 247 Tornado (aviões que compunham cinco Alas) a força foi reduzida para apenas duas unidades operacionais. A Marineflieger (Marinha Alemã) adquiriu 112 aeronaves adicionais para equipar duas Alas, mas todas foram retiradas de serviço em 2005 e parte dos aviões passou para a Luftwaffe.

Essas informações surgem num momento em que os parlamentares aprovaram a participação da Alemanha na luta com o Estado Islâmico (EI) na Síria após apelos feitos pelo presidente da França, François Hollande. Estudos para a participação alemã no conflito da Síria foram revelados no mês passado. 

A ministra da Defesa, Ursula von der Leyen, destacou que apenas seis Tornado seriam necessários para a missão proposta. Além deles, a Alemanha participará das ações com uma fragata e 1200 militares.

Por ser uma missão de reconhecimento é bastante provável que os aviões envolvidos sejam oriundos do “Esquadrão Immelmann” (Taktisches Luftwaffengeschwader 51), uma unidade especializada em reconhecimento aéreo e que opera aeronaves que anteriormente pertenceram à Marineflieger.

Críticos acusaram a ministra de negligenciar áreas importantes de investimento militar. No ano passado, ela foi forçada a admitir que o equipamento militar da Alemanha estava com baixa capacidade de prontidão e não pôde cumprir as obrigações da OTAN.

As dificuldades não são novas. Inúmeros problemas técnicos mantiveram aeronaves no solo durante os ataques ao EI no norte do Iraque e na ajuda médica à África Ocidental durante o surto de Ebola.

Com informações das agências internacionais

FOTO: Luftwaffe (meramente ilustrativa)

18
Deixe um comentário

avatar
18 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
15 Comment authors
MiradetadeumarV.MikulinJose carlosNonato Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
HMS TIRELESS
Visitante
Member
HMS TIRELESS

Eurobambismo e seus deletérias consequências para a credibilidade dos países.

Guga
Visitante
Guga

Se a coisa continuar como está, podemos dizer adeus a civilização européia. A falta de engajamento em questões sérias, como a manutenção dos valores ocidentais, são fruto da posição molenga e permissiva de uma esquerda criminosa!

Fred
Visitante
Fred

Esquerda? O governo alemão passa longe da esquerda. Na verdade, sob a zona do euro imperam as políticas neoliberais e de austeridade. O fato de um governo desse ou daquele pais europeu ser de partidos vinculados a tradições de esquerda não faz automaticamente com que a gestão siga paradigmas da esquerda. Olho pra europa e vejo governos entreguistas e pelegos de esquerda, que seguem de cabeça baixa politicas neoliberais. Enfim, a questão não eh sobre direita ou esquerda. A questão eh sobre uma crise econômica que não passa, sem dinheiro, sem armas. Seja aqui, na Alemanha ou em Marte. Mesmo… Read more »

Renato de Mello Machado
Visitante
Renato de Mello Machado

Hitler,estava tomando umas marafa com o capeta e falou; desde o meu tempo, eu tinha problemas com a Luftwaffe.

Carlos
Visitante
Carlos

Fred. Quanto às esquerdas, realmente existem diferenças. No Brasil é uma esquerda bolivariana comunista. Já nos EUA e na Europa, existem esquerdas, mas, em geral, bem moderadas e que não querem o comunismo ou coisa semelhante. Quem em são consciência iria querer o comunismo para seu país? Agora, algumas ideias esquerdistas enfraquecem os países. Por exemplo, os refugiados. Ah, coitadinhos, deixem-nos vir… Ora, não existe problema de refugiados. Existe um problema de invasão da europa. Refugiados, geralmente, são pessoas simples que fogem de uma guerra. Saem do seu lugar de origem e vão para o local seguro mais próximo. O… Read more »

Carlos
Visitante
Carlos

Aviões velhos. É muito comum vê-los até em grandes potências…
Que o digam os EUA, que tem bombardeiros da década de 1950 (se não estou enganado).
E esses tornados aí, que muitos países da Europa usam…
E os F5 ainda usados em muitos países.
E os f16, usados em muitos países.
Não é só no Brasil.
Mas, claro, que mesmo esses outros países, a maioria também tem aviões modernos, e é isso que faz (ou pode fazer) a diferença.
Se bem que, de acordo com a matéria, a Alemanha, em alguns momentos, não conseguiu desempenhar suas tarefas por falta de aviões…

Renato Carvalho
Visitante

Sucataria da guerra fria..

Iväny Junior
Visitante
Member

Tornado é um ótimo avião. A política de forte desarmamento é pedido de todas as populações das grandes nações do mundo, porém, a Alemanha ainda tem uma das 10 forças armadas mais poderosas do globo.
Sobre direita e esquerda, conceitos políticos maniqueístas e ultrapassados. Não servem para classificar a política de hoje. Sustentabilidade é o novo conceito.

Ednardo de oliveira Ferreira
Visitante

Quando o muro de Berlim caiu, acharam que a ‘história tinha acabado’. O mundo viraria uma enorme sociedade de mercado, democrática e liberal.

Somando isso ao Estado de Bem Estar Social e ao natural desenvolvimento econômico e concorrência mundial, a Europa reduziu seus custos militares. é um processo de 20 anos.

As coisas não ficaram tão coloridas…

Ednardo de oliveira Ferreira
Visitante

A Suécia chegou a ter 1000 (isto mesmo, MIL) aviões de combate. Hoje sua primeira linha não chega nem a 100. A redução de frotas no mundo inteiro não é oriunda apenas de um otimismo pacifista. As tecnologias e equipamentos encareceram num ritmo que não dá para economia nenhuma acompanhar.

Com inflação e tudo os custos reais aumentaram algumas vezes.

Hélio de araujo
Visitante
Hélio de araujo

A competente e forte Alemanha sabe avaliar Bem seu inventario que também tem submarinos tanques entre outras armas de alta tecnologia.O futuro imagino eu, deve ser o exercito europeu com todos os países integrantes, incluindo os alemães.Seria um exercito forte e bem armado.

juarezmartinez
Visitante
juarezmartinez

Senhores, vamos voltar a nossa eterna cantilhena, isto é resultado de duas cosias: 1 As eurobambizagens que apregoavam o mundo maravilha das porteiras abertas da união Europeia e tudo se resolveria no pir lim pim pim, não contavam que o Putin iria dar um pontapé no portão da Europa oriental, cuspir em cima da Ucrânia e ficar rosnando no cangote da Polônia e das repúblicas Bálticas e só não se fu…. mais porque o Putin é burro é péssimo estrategista. 2. A persistência na burrice em não padronizar seus armamentos e vetores criando escala de produção para baixar custo de… Read more »

Nonato
Visitante
Nonato

Juarez. Concordo apenas em parte com suas colocações, o que é normal (algumas divergências). Quanto ao custo de armamentos sou bastante crítico com relação a esse tema. Não entendo, a título de exemplo, quando se diz que o custo de desenvolvimento do F35 foi de 400 bilhões de dólares. Por quê? É feito de Ouro? Ou algumas empresas de tecnologia específica estão faturando alto? Os governos deveriam estabelecer tetos de custos e de lucro. Não faz sentido uma empresa produzir item y de um avião (radar, por exemplo, que só tem aplicação e como único cliente o governo, cobrar valores… Read more »

Iväny Junior
Visitante
Member

Juarez Quem escolheu o enfraquecimento militar foi o próprio povo europeu, uma vez que vivem em uma democracia plena e com a maior qualidade de vida do mundo. Eles estão traumatizados por duas guerras que aconteceram em seus territórios e por isso não querem mais corridas militares. Como o governo ideal (ou próximo do ideal) acontece do povo e para o povo, o tempo vai dizer se a assertiva é correta ou não. Sobre os projetos militares, poderia haver mesmo cooperação. Mas é aquele negócio, muita potência junta em um canto só. A Inglaterra não quer passar os segredos dos… Read more »

Jose carlos
Visitante
Jose carlos

“E os camêlos beberão agua no Rennno?”

V.Mikulin
Visitante
V.Mikulin

“Carlos 3 de dezembro de 2015 at 13:22 No Brasil é uma esquerda bolivariana comunista.” Meu Deus, eu não li isso… Que comunismo, cara pálida?! Está se referindo à plutocracia petista? Ou aos banqueiros/latifundiários à frente de pastas ministeriais? Um deles até chegou a asseverar que “latifúndio não existe mais no Brasil”. Como um governo que adota abertamente políticas neoliberais pode ser tachado de “comunista”? Só porque a bandeira do partido da situação é vermelha? Sério, creio sinceramente que você não faz a mais vaga ideia do que seja “comunismo”. E não adianta tentar achar o significado na revista Veja,… Read more »

tadeumar
Visitante
tadeumar

Os comunistas brasileiros adoram os dolares americanos.

Ate mesmo a ideologia comunista/bolivariana brasileira està corrompida.

A esquerda europeia està islamizando seu proprio territorio. A Europa is era.

Mirade
Visitante
Mirade

Aviões estão com 30 ou mais anos de uso, muitos estão sendo canibalizados para poder fornecer peças para os que estão voando, voar tem um custo alto e a crise é mundial (não somente no Brasil como a Veja e outros meios de comunicação Tupiniquim fazem querer você acreditar), por isso que há pouco disponibilidade.