quinta-feira, setembro 23, 2021

Gripen para o Brasil

Forças de Autodefesa do Japão agora podem realizar operações militares no exterior

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

x-default

Parlamento muda lei que, desde o fim da Segunda Guerra, impedia país de participar de missões militares. Polêmica, decisão conta com oposição da maioria da população, para quem mudança fere Constituição pacifista.

ClippingNEWS-PAO Parlamento do Japão aprovou neste sábado (20/09) uma lei que permite ao país o envio de tropas ao exterior, numa decisão tomada em meio a intensos protestos da oposição e de parte da população, que consideram que ela enfraquece a Constituição pacifista.

O primeiro-ministro Shinzo Abe afirmou que a mudança na política de defesa – a maior desde a reestruturação militar japonesa de 1954, quando um Exército foi constituído – é vital para enfrentar novos desafios, como a ascensão da China. O Exército japonês não participa de combates fora de seu território desde a Segunda Guerra Mundial.

“Esta reforma é necessária para proteger a vida do povo japonês “, disse Abe à TV pública ao término da sessão parlamentar.

A medida permitirá às chamadas Forças de Autodefesa do Japão defender aliados e prestar-lhes apoio logístico se forem atacados. Elas poderão também participar de operações de segurança da ONU, algo que até agora limitado pelo artigo 9º da Constituição.

A votação definitiva da emenda se estendeu até depois da meia-noite e aconteceu após dois dias de áspera discussão, que levou parlamentares aos tapas e milhares de manifestantes às portas do plenário para protestar contra a reforma.

Segundo pesquisas, mais de 60% dos japoneses são contra a medida e consideram que ela não contribuirá para melhorar a segurança do Japão. Os detratores dizem que a mudança seria o primeiro passado para o abandono do pacifismo consagrado na Constituição e que o Japão poderia acabar arrastado para guerras iniciadas por seu principal aliado, os EUA.

Os Estados Unidos, aliado do Japão, elogiaram as mudanças. A China, porém, expressou preocupação com a nova legislação e voltou a dizer que ela põe em risco “o caminho do desenvolvimento pacífico” do país e a “estabilidade regional”

“Recentemente temos notado que as vozes de oposição à lei no Japão se tornaram mais altas. Nós exigimos que o Japão ouça as vozes internas e externas “, afirmou o porta-voz do Ministério chinês do Exterior Hong Lei, em comunicado.

FONTE: DW – Deutsche Welle

- Advertisement -

8 Comments

Subscribe
Notify of
guest
8 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Flighting Falcon

Estão certissimos, do jeito em que a China está intensificando seus exercícios, os japoneses tem que fazer o mesmo pelo mundo para se atualizar e melhorar suas capacidades.

Marinho

tbm acho que o Japão tem que mostrar sua forca para a china e a coréia d o norte essa e muito folgada

Renato Carvalho

Os Samurais estão de volta..

Hélio junior

A volta do samurai…hummm quero vê a China se meter com os competentes e disciplinados japoneses!

Carlos Campos

quero ver grupo terrorista sequestrar japoneses e ficar por isso mesmo. E a China dizendo que isso desequilibra a harmônia/paz na Região, Tibet, Indonésia e Índia sabem como a China promove a paz no extremo oriente

André Lourenço

Sou a favor de outros países ajudarem em confrontos internacional sob comando da ONU, os EUA não podem ser os únicos a chamar responsabilidade, digo os países com condições financeiras e meios militares para tal.

EX : Espanha, Portugal, Alemanha, Itália, Canadá, trabalhando em rodizio e de maneira mais efetiva com maior poder, se os terroristas forem revidar vão ter que enfrentar o mundo inteiro.

Hélio junior

André Portugal?tem certeza disso?respeito as opiniões mas Portugal?acho que esse pais nao tem condições disso.

Mauricio R.

Com essa mudança constitucional o título “forças de auto defesa”, tb deveria ser deixado de lado. Tá mais do que na hora de se assumirem, pois a História acontece e a História segue: Exército Imperial Japonês! Força Aérea Imperial Japonesa! Marinha Imperial Japonesa! Banzai!!! He, he, adoro qndo a “mulher dragão” é contrariada, esses americanos estão mto moles apesar do tal do pivot p/ a Asía. E nesse sentido poderiam tb passar a disponibilizar ao mercado, o avião de patrulha marítima P-1, uma nova versão do jato F-2, além do anfíbio US-2 e principalmente o avião de transporte C-2. Esse… Read more »

Últimas Notícias

Eve, da Embraer, e Bristow firmam parceria para desenvolver operações de UAM com pedido de até 100 eVTOLs

Melbourne, Flórida, 23 de setembro de 2021 – A Eve Urban Air Mobility, uma empresa da Embraer, e a...
- Advertisement -
- Advertisement -