quarta-feira, julho 6, 2022

Gripen para o Brasil

Teste de novo jato da Bombardier é interrompido após falha

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Novo CSeries sofreu um “incidente de motor” enquanto estava estacionado durante testes de manutenção

 

cseriesff_mg_0939

ClippingNEWS-PA O novo jato CSeries da Bombardier sofreu um “incidente de motor” enquanto estava estacionado durante testes de manutenção, o que fez com que a companhia tivesse que interromper voos de teste, em mais um revés para sua entrada no mercado de jatos menores.

A Bombardier disse nesta sexta-feira que está investigando o incidente com as autoridades e a fabricante de motores Pratt & Whitney, uma unidade da United Technologies.

“A Pratt & Whitney está trabalhando de perto com a Bombardier para entender o incidente. Não há mais detalhes”, disse a porta-voz da Pratt & Whitney Sara Banda em comunicado.

A Bombardier está gastando bilhões para desenvolver o CSeries, um jato de menor porte destinado a competir com os aviões menores de passageiros da Boeing e da Airbus. A empresa revelou o avião mais de um ano atrás com expectativa, mas está tendo dificuldades com atrasos.

Em janeiro, a Bombardier atrasou a data de lançamento do CSeries para a segunda metade de 2015. A empresa esperava originalmente o lançamento para o fim de 2013.

FONTE: Exame

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

11 Comments

Subscribe
Notify of
guest
11 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauricio Silva

Olá.

Parece que os cronogramas dos novos aviões estão sendo feito pelo pessoal de marketing em vez de engenheiros. Por mais que seja o foco, uma empresa não pode “somente jogar para o mercado”. E dois mais dois dá quatro, não adianta dizer que é “perto de três”.
SDS.

Marcos

Novos motores, novos problemas.
Estão usando grande quantidade de compósitos nas pás dos ventiladores: parte frontal em titânio, com o restante em material composto. As carcaças, idem: alumínio e compósitos. As saídas dos motores utilizarão cerâmicas em grandes quantidades. Além de uso de caixa de engrenagens que serão submetidas a grandes pressões.

Marcos
Marcos

E do desenho para a realidade

https://www.youtube.com/watch?v=sv5C5I67SNA

Mauricio Silva

Olá Poggio. Mais ou menos… Toda tecnologia tem seu tempo de maturação/implementação. Boas idéias podem (ou não) virar boas tecnologias. O problema é que o tempo de maturação é sempre uma incógnita. Pode ser curto, pode ser extremamente longo, pode ser inviável (pelo menos no atual horizonte). Exemplo clássico: reator de fusão nuclear. Apregoado como a solução definitiva para a geração de energia elétrica (na teoria) até o momento não foi implementado de forma funcional/massificada. E tal “produto” já está sendo previsto desde a década de 1940. O uso de materiais compostos de alta resistência e baixo peso não é… Read more »

André Sávio Craveiro Bueno

Off Topic interessante e importante

TAM vai comprar 20 jatos para aviação regional

http://www.valor.com.br/empresas/3571076/tam-vai-comprar-20-jatos-para-aviacao-regional

Rinaldo Nery

O modelo de negócio da TAM e GOL já esgotou. Os Cueto já se arrependeram da compra da TAM. Agora as duas estão de olho no mercado regional, para concorrer com a Azul. Acho difícil se darem bem. A Azul atende 103 destinos, contra pouco mais de 35/40 das duas, TAM e GOL. A TAM já andou rondando a Passaredo, para compra-la.

André Sávio Craveiro Bueno

Concordo com o Rinaldo Ney.

Aliás é um prazer ver quase todos os dias os ATR-72-600 sobrevoando Vera Cruz; onde moro, cidade vizinha a Marília; em que trabalho.

Inclusive programando uma ida à Campinas para que meu filho conheça o “meio aéreo”.

André Sávio Craveiro Bueno

NE-RY

Últimas Notícias

Base Aérea de Anápolis inaugura prédio do Primeiro Grupo de Defesa Aérea

O prédio simboliza um marco na operação do novo vetor da FAB, o F-39 Gripen A Base Aérea de Anápolis...
- Advertisement -
- Advertisement -