Home Aviação Civil Teste de novo jato da Bombardier é interrompido após falha

Teste de novo jato da Bombardier é interrompido após falha

256
11

Novo CSeries sofreu um “incidente de motor” enquanto estava estacionado durante testes de manutenção

 

cseriesff_mg_0939

ClippingNEWS-PA O novo jato CSeries da Bombardier sofreu um “incidente de motor” enquanto estava estacionado durante testes de manutenção, o que fez com que a companhia tivesse que interromper voos de teste, em mais um revés para sua entrada no mercado de jatos menores.

A Bombardier disse nesta sexta-feira que está investigando o incidente com as autoridades e a fabricante de motores Pratt & Whitney, uma unidade da United Technologies.

“A Pratt & Whitney está trabalhando de perto com a Bombardier para entender o incidente. Não há mais detalhes”, disse a porta-voz da Pratt & Whitney Sara Banda em comunicado.

A Bombardier está gastando bilhões para desenvolver o CSeries, um jato de menor porte destinado a competir com os aviões menores de passageiros da Boeing e da Airbus. A empresa revelou o avião mais de um ano atrás com expectativa, mas está tendo dificuldades com atrasos.

Em janeiro, a Bombardier atrasou a data de lançamento do CSeries para a segunda metade de 2015. A empresa esperava originalmente o lançamento para o fim de 2013.

FONTE: Exame

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
11 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauricio Silva
Mauricio Silva
5 anos atrás

Olá.

Parece que os cronogramas dos novos aviões estão sendo feito pelo pessoal de marketing em vez de engenheiros. Por mais que seja o foco, uma empresa não pode “somente jogar para o mercado”. E dois mais dois dá quatro, não adianta dizer que é “perto de três”.
SDS.

Marcos
Marcos
5 anos atrás

Novos motores, novos problemas.
Estão usando grande quantidade de compósitos nas pás dos ventiladores: parte frontal em titânio, com o restante em material composto. As carcaças, idem: alumínio e compósitos. As saídas dos motores utilizarão cerâmicas em grandes quantidades. Além de uso de caixa de engrenagens que serão submetidas a grandes pressões.

Marcos
Marcos
5 anos atrás
Marcos
Marcos
5 anos atrás

E do desenho para a realidade

https://www.youtube.com/watch?v=sv5C5I67SNA

Mauricio Silva
Mauricio Silva
5 anos atrás

Olá Poggio. Mais ou menos… Toda tecnologia tem seu tempo de maturação/implementação. Boas idéias podem (ou não) virar boas tecnologias. O problema é que o tempo de maturação é sempre uma incógnita. Pode ser curto, pode ser extremamente longo, pode ser inviável (pelo menos no atual horizonte). Exemplo clássico: reator de fusão nuclear. Apregoado como a solução definitiva para a geração de energia elétrica (na teoria) até o momento não foi implementado de forma funcional/massificada. E tal “produto” já está sendo previsto desde a década de 1940. O uso de materiais compostos de alta resistência e baixo peso não é… Read more »

André Sávio Craveiro Bueno
André Sávio Craveiro Bueno
5 anos atrás

Off Topic interessante e importante

TAM vai comprar 20 jatos para aviação regional

http://www.valor.com.br/empresas/3571076/tam-vai-comprar-20-jatos-para-aviacao-regional

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
5 anos atrás

O modelo de negócio da TAM e GOL já esgotou. Os Cueto já se arrependeram da compra da TAM. Agora as duas estão de olho no mercado regional, para concorrer com a Azul. Acho difícil se darem bem. A Azul atende 103 destinos, contra pouco mais de 35/40 das duas, TAM e GOL. A TAM já andou rondando a Passaredo, para compra-la.

André Sávio Craveiro Bueno
André Sávio Craveiro Bueno
5 anos atrás

Concordo com o Rinaldo Ney.

Aliás é um prazer ver quase todos os dias os ATR-72-600 sobrevoando Vera Cruz; onde moro, cidade vizinha a Marília; em que trabalho.

Inclusive programando uma ida à Campinas para que meu filho conheça o “meio aéreo”.

André Sávio Craveiro Bueno
André Sávio Craveiro Bueno
5 anos atrás

NE-RY